Вы находитесь на странице: 1из 4

AlfaCon Concursos Públicos

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
ÍNDICE
Gestão de Pessoas������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Moral, Ética, Valores, Virtudes����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Ética na Função Pública����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Moral������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Ética��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Valor��������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������2
Virtude���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3
Ética e Função Pública������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������3

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
1
AlfaCon Concursos Públicos

Gestão de Pessoas
Moral, Ética, Valores, Virtudes
Ética na Função Pública
Moral
O termo “moral” deriva do latim — mos —, e significa costumes. A moral é a “ferramenta” de
trabalho da ética. Sem os juízos de valor aplicados pela moral, seria impossível determinar se a ação
do homem é boa ou má. Moral é o conjunto de normas, livre e consciente, adotado que visa organi-
zar as relações das pessoas, tendo como base o bem e o mal, com vistas aos costumes sociais. Apesar
de serem semelhantes e, por várias vezes, confundirem-se, ética e moral são termos aplicados dife-
rentemente. Enquanto o primeiro trata o comportamento humano como objeto de estudo e norma-
tização, procurando tomá-lo o mais abrangente possível, o segundo se ocupa de atribuir um valor à
ação. Esse valor tem como referências as normas e conceitos do que vem a ser bem e mal, baseados no
senso comum.
Instituições Sociais – Produto da necessidade social – São responsáveis pela educação, que
consiste na transmissão dos elementos morais responsáveis pela formação do homem em um ser
social.
Ética
Ética é a parte da filosofia que se ocupa do estudo do comportamento humano e investiga o
sentido que o homem dá a suas ações para ser verdadeiramente feliz e alcançar, como diriam os
gregos, o “Bem viver”. A ética faz parte do nosso dia a dia. Em todas as nossas relações e atos, em
algum grau, utilizamos nossos valores éticos para nos auxiliar. Em um sentido mais amplo, a ética
engloba um conjunto de regras e preceitos de ordem valorativa, que estão ligados à prática do bem e
da justiça, aprovando ou desaprovando a ação dos homens de um grupo social ou de uma sociedade.
A palavra “ética” deriva do grego ethos, e significa “comportamento”. Heidegger dá ao termo ethos o
significado de “morada do ser”.

Valor
O conceito de valor tem sido investigado e conceituado em diferentes áreas do conhecimento.
A abordagem filosófica descreve-o como nem totalmente subjetivo, nem totalmente objetivo, mas
como algo determinado pela interação entre o sujeito e o objeto. Nas ciências econômicas, a noção de
valor tem uma interpretação predominantemente material. Smith propõe a análise de valor como a
habilidade intrínseca de um produto oferecer alguma utilidade funcional. Já no conceito moderno,
dado pelo marketing, valor refere-se a uma função dos atributos dados ao produto ou ao conjunto
formado por ele e que o envolve, quando necessitamos obtê-lo. O valor exprime uma relação entre
as necessidades do indivíduo (respirar, comer, viver, posse, reproduzir, prazer, domínio, relacionar,
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
2
AlfaCon Concursos Públicos

comparar) e a capacidade das coisas e de seus derivados, objetos ou serviços, em satisfazê-las. É na


apreciação desta relação que se explica a existência de uma hierarquia de valores, segundo a urgência/
prioridade das necessidades e a capacidade dos mesmos objetos para as satisfazerem, diferenciadas
no espaço e no tempo. Reconhecer um certo aspecto das coisas como um valor, consiste em hierar-
quiza-los para tê-los em conta na tomada de decisões ou, por outras palavras, em estar inclinado a
usá-los como um elemento a ter em consideração na escolha e na orientação que damos às decisões
sobre nós próprios e aos outros.
Há os que veem os valores como subjetivos e consideram esta situação em termos de uma posição
pessoal, adotada como uma espécie de escolha – desejo – e imune ao argumento racional. Os que
concebem os valores como algo objetivo supõem que, por alguma razão – exigências da raciona-
lidade, da natureza humana, de Deus, de outra autoridade ou necessidade – , a escolha possa ser
orientada e corrigida a partir de um ponto de vista independente. Os valores fornecem o alicerce
oculto dos conhecimentos e das práticas que constantemente construímos nas nossas vidas. Os
valores humanos são os fundamentos éticos e espirituais que constituem a consciência humana.
São os valores que tornam a vida algo digno de ser vivido, definem princípios e propósitos valiosos e
objetivam fins grandiosos.
Virtude
O termo “Virtude” (do latim virtus que significa força viril) designa o poder de uma coisa para
produzir determinados efeitos. Em termos filosóficos, e segundo Platão e também segundo o epi-
curismo e o estoicismo, a virtude designa um conjunto de características que contribuem para que
o indivíduo tenha uma vida boa, nomeadamente a sabedoria, a coragem, a temperança e a justiça
(as chamadas «virtudes cardeais”). Quanto a Aristóteles, este define a virtude como aquilo que
completa de forma excelente a natureza de um ser: enquanto para um pássaro a virtude pode ser o
voar depressa, para o Homem a virtude será agir conforme a razão.
As virtudes são: Justiça, Prudência, Temperança e Coragem.

Ética e Função Pública


Função pública é a competência, atribuição ou encargo para o exercício de determinada função.
Ressalta-se que essa função não é livre, devendo, portanto, estar o seu exercício sujeito ao interesse
público, da coletividade ou da Administração.
O caráter público do seu serviço deve se incorporar à sua vida privada, a fim de que os valores
morais e a boa-fé, amparados constitucionalmente como princípios básicos e essenciais a uma vida
equilibrada, insiram-se e sejam uma constante em seu relacionamento com os colegas e com os
usuários do serviço.
→→ Os princípios constitucionais devem ser observados para que a função pública se integre de forma
indissociável ao direito. Esses princípios são:
˃˃ Legalidade – todo ato administrativo deve seguir fielmente os meandros da lei.
˃˃ Impessoalidade –é aplicado como sinônimo de igualdade: todos devem ser tratados de forma
igualitária e respeitando o que a lei prevê.
˃˃ Moralidade – respeito ao padrão moral para não comprometer os bons costumes da sociedade.
˃˃ Publicidade – refere-se à transparência de todo ato público, salvo os casos previstos em lei.
˃˃ Eficiência – ser o mais eficiente possível na utilização dos meios que são postos a sua disposição
para execução do seu mister.
Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
3
AlfaCon Concursos Públicos

EXERCÍCIOS
01. O que é ética?
a) Ética compreende o ramo da História dedicado aos assuntos dos nossos ancestrais.
b) Ética é o nome dado ao ramo da Filosofia dedicado aos assuntos morais. A palavra “ética” é
derivada do grego, e significa aquilo que pertence ao caráter.
c) Ética é o nome dado à pessoa que entra para a política.
d) Ética significa o trabalho e a posição que o indivíduo ocupa na sociedade.
Ética e moral
Ética tem origem no grego ethos, que significa modo de ser. A palavra “moral” vem do latim
mos ou mores, ou seja, costume ou costumes. A primeira é uma ciência sobre o comporta-
mento moral dos homens em sociedade e está relacionada à Filosofia. Sua função é a mesma de
qualquer teoria: explicar, esclarecer ou investigar determinada realidade, elaborando os con-
ceitos correspondentes. A segunda, como define o filósofo Vázquez, expressa “um conjunto de
normas, aceitas livre e conscientemente, que regulam o comportamento individual dos homens”.
Ao campo da Ética, diferente do da Moral, não cabe formular juízo valorativo, mas, sim, explicar as
razões da existência de determinada realidade e proporcionar a reflexão acerca dela. A Moral é nor-
mativa e se manifesta concretamente nas diferentes sociedades como resposta a necessidades sociais;
sua função consiste em regulamentar as relações entre os indivíduos e entre estes e a comunidade,
contribuindo para a estabilidade da ordem social. A partir do texto acima, julgue os itens a seguir.:
02. A distinção fundamental entre Ética e Moral decorre de explicação etimológica.
Certo ( ) Errado ( )
GABARITO
01 – B
02 – ERRADO

Lei do Direito Autoral nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998: Proíbe a reprodução total ou parcial desse material ou divulgação com
fins comerciais ou não, em qualquer meio de comunicação, inclusive na Internet, sem autorização do AlfaCon Concursos Públicos.
4