Вы находитесь на странице: 1из 3

Universidade do Estado de Mato Grosso - Unemat, Campus de Sinop

Dimensionamento de pilares contraventados – Rotina de cálculo


Pilar intermediário
Prof. Flavio A. Crispim

Excentricidades 𝑙𝑗 𝑙𝑒𝑗
𝑙𝑒𝑗 ≥ 𝑒𝑎𝑗 =
𝑙0𝑗 + ℎ𝑗 400
y
𝑒1𝑗,𝑚𝑖𝑛 = 1,5 + 0,03. ℎ𝑗
x
h 𝑒𝑎𝑗
𝑒1𝑗 ≥ 𝑒
1𝑗,𝑚𝑖𝑛

𝐼𝑗
𝑖𝑗 =
b 𝑏. ℎ

Ver ABNT Não 𝑙𝑒𝑗 Sim


𝜆𝑗 = ≤ 90
NBR 6118/2014 𝑖𝑗

𝑙𝑒𝑗 ² 0,005
𝑒2𝑗 = .
10 ℎ𝑗 . 𝜈0 + 0,5

Não 𝑙𝑒𝑗 Sim 𝑁𝑑


𝑒𝑐𝑗 = 0 𝜆𝑗 = > 50 𝜈0 = ≥ 0,5
𝑖𝑗 𝑏. ℎ. 𝑓𝑐𝑑

𝜋². 𝐸𝑐𝑠 . 𝐼𝑐𝑗


𝑃𝑒𝑗 =
𝑙𝑒𝑗 ²

𝜑∞ . 𝑁𝑘
𝑒𝑐𝑗 = 𝑒𝑎𝑗 . 𝑒𝑥𝑝 −1
𝑃𝑒𝑗 − 𝑁𝑘

𝑒𝑗 = 𝑒1𝑗 + 𝑒2𝑗 + 𝑒𝑐𝑗

Esforços de 𝑁𝑑 = 𝛾𝑛 . 𝛾𝑓 . 𝑁𝑘 𝑀𝑑𝑗 = 𝑁𝑑 . 𝑒𝑗
cálculo

𝑓𝑦𝑘
𝑓𝑦𝑑 =
𝛾𝑠
Dimensionamento 𝑀𝑑𝑗
𝜎𝑐𝑑 = 0,85. 𝑓𝑐𝑑 𝜇𝑗 =
𝑏𝑗 . ℎ𝑗 ². 𝜎𝑐𝑑

𝑑′ 𝜔𝑗 . 𝑏. ℎ. 𝜎𝑐𝑑
𝛿𝑗 = 𝜔𝑗 𝐴𝑠𝑗 =
ℎ𝑗 𝑓𝑦𝑑
𝑁𝑑
𝜈=
𝑏. ℎ. 𝜎𝑐𝑑
Obs.: j (direção) → x ou y
Universidade do Estado de Mato Grosso - Unemat, Campus de Sinop

Dimensionamento de pilares contraventados – Rotina de cálculo


Pilar de extremidade
Prof. Flavio A. Crispim

Excentricidades 𝑙𝑥
𝑙𝑒𝑥 ≥ 𝑒1𝑥,𝑚𝑖𝑛 = 1,5 + 0,03. ℎ𝑥
𝑙0𝑥 + ℎ𝑥
y

𝑙𝑒𝑥
x 𝑒𝑎𝑥 = 𝑒𝑎𝑥,𝑖𝑛𝑡 =
400 𝑀𝐴𝑥 𝑀𝐵𝑥
h 𝑒𝑖𝐴,𝑥 = 𝑒𝑖𝐵,𝑥 =
𝑁𝑘 𝑁𝑘
𝑒𝑎,𝑥 + 𝑒𝑖𝑥,𝐴
𝑒𝑥 ≥ 𝑒1𝑥,𝑚𝑖𝑛
b 0,6. 𝑒𝑖𝑥,𝐴 + 0,4. 𝑒𝑖𝑥,𝐵
𝑒𝑖𝑥,𝑖𝑛𝑡 ≥
0,4. 𝑒1𝑥,𝐴

𝐼𝑥 𝑒𝑖𝑥,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑎𝑥,𝑖𝑛𝑡
𝑖𝑥 = 𝑒1𝑥,𝑖𝑛𝑡 ≥ 𝑒1𝑥,𝑚𝑖𝑛
𝑏. ℎ

Ver ABNT Não 𝑙𝑒𝑖 Sim 𝑁𝑑


𝜆𝑥 = ≤ 90 𝜈0 = ≥ 0,5
NBR 6118/2014 𝑖𝑖 𝑏. ℎ. 𝑓𝑐𝑑

𝑙𝑒𝑥 ² 0,005
𝑒2𝑥,𝑖𝑛𝑡 = .
10 ℎ𝑥 . 𝜈0 + 0,5

Não 𝑙𝑒𝑥 Sim


𝑒𝑐𝑥,𝑖𝑛𝑡 = 0 𝜆𝑥 = > 50
𝑖𝑥

𝜋². 𝐸𝑐𝑠 . 𝐼𝑐𝑥


𝑃𝑒𝑥 =
𝑙𝑒𝑥 ²

𝜑∞ . 𝑁𝑘
𝑒𝑐𝑥,𝑖𝑛𝑡 = (𝑒1𝑥 +𝑒𝑎𝑥 ). 𝑒𝑥𝑝 −1
𝑃𝑒𝑥 − 𝑁𝑘

𝑒𝑥,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒1𝑥,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒2𝑥,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑐𝑥,𝑖𝑛𝑡

Excentricidade 𝑒𝑥
𝑒𝑥 ≥ 𝑒
de cálculo 𝑥,𝑖𝑛𝑡

Esforços de
cálculo 𝑁𝑑 = 𝛾𝑛 . 𝛾𝑓 . 𝑁𝑘 𝑀𝑑𝑥 = 𝑁𝑑 . 𝑒𝑥

Dimensionamento Pilar intermediário para j = x

Obs.: Na direção y, dimensionamento conforme Pilar intermediário para j = y


Universidade do Estado de Mato Grosso - Unemat, Campus de Sinop

Dimensionamento de pilares contraventados – Rotina de cálculo


Pilar de canto
Prof. Flavio A. Crispim

Excentricidades 𝑙𝑗 𝑙𝑒𝑗
𝑙𝑒𝑗 ≥ 𝑒𝑎𝑗 = 𝑒𝑎𝑗,𝑖𝑛𝑡 =
𝑙0𝑗 + ℎ𝑗 400
y

x 𝑒𝑎𝑗 + 𝑒𝑖𝑗,𝑚
𝑒1𝑗,𝑚 ≥ 𝑒1𝑗,𝑚𝑖𝑛
h
𝑀𝐴𝑗
𝑒𝑖𝑗,𝐴 =
𝑁𝑘
𝑀𝐵𝑗 𝑒1𝑗,𝑚𝑖𝑛 = 1,5 + 0,03. ℎ𝑗
𝑒𝑖𝑥,𝐵 =
b 𝑁𝑘

𝑒𝑖𝑗,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑎𝑗,𝑖𝑛𝑡 0,6. 𝑒𝑖𝑗,𝐴 + 0,4. 𝑒𝑖𝑗,𝐵


𝑒1𝑗,𝑖𝑛𝑡 ≥ 𝑒1𝑗,𝑚𝑖𝑛 𝑒𝑖𝑗,𝑖𝑛𝑡 ≥
0,4. 𝑒𝑖𝑗,𝐴

𝑒𝑐𝑗,𝑖𝑛𝑡 = Pilar de extremidade

𝑒2𝑗,𝑖𝑛𝑡 = Pilar de extremidade

𝑒𝑗,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒1𝑗,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒2𝑗,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑐𝑗,𝑖𝑛𝑡

Situação de cálculo 1
𝑒𝑥 = 𝑒1𝑥 ; 𝑒𝑖𝑦 = 𝑒𝑖𝑦,𝑡

Situação de cálculo 2
Situação de cálculo 5 𝑒𝑥 = 𝑒1𝑥,𝑡 ; 𝑒𝑦 = 𝑒1𝑦
𝑒𝑥,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒1𝑥,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒2𝑥,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑐𝑥,𝑖𝑛𝑡
𝑒𝑦,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒𝑖𝑦,𝑖𝑛𝑡 Situação de cálculo 3
𝑒𝑥 = 𝑒1𝑥 ; 𝑒𝑖𝑦 = 𝑒𝑖𝑦,𝑏
Situação de cálculo 6
𝑒𝑥,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒𝑖𝑥,𝑖𝑛𝑡 Situação de cálculo 4
𝑒𝑦,𝑖𝑛𝑡 = 𝑒1𝑦,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒2𝑦,𝑖𝑛𝑡 + 𝑒𝑐𝑦,𝑖𝑛𝑡 𝑒𝑥 = 𝑒1𝑥,𝑏 ; 𝑒𝑦 = 𝑒1𝑦

Excentricidade 𝑀𝑑𝑥 = 𝑁𝑑 . 𝑒𝑥
Situação crítica
de cálculo 𝑀𝑑𝑦 = 𝑁𝑑 . 𝑒𝑦 𝑓𝑦𝑘
𝑓𝑦𝑑 =
𝛾𝑠
Esforços de 𝑁𝑑 = 𝛾𝑛 . 𝛾𝑓 . 𝑁𝑘
cálculo 𝑀𝑑𝑥
𝜇𝑥 = 𝜔𝑗 . 𝑏. ℎ. 𝜎𝑐𝑑
𝜎𝑐𝑑 = 0,80. 𝑓𝑐𝑑 𝑏𝑥 . ℎ𝑥 ². 𝜎𝑐𝑑 𝐴𝑠𝑗 =
𝑓𝑦𝑑
Dimensionamento 𝑀𝑑𝑦
𝜇𝑦 =
𝑏𝑦 . ℎ𝑦 ². 𝜎𝑐𝑑
𝑁𝑑
𝜈= 𝜔𝑗
𝑏. ℎ. 𝜎𝑐𝑑
𝑑′
𝛿𝑗 =
ℎ𝑗
Obs.: j (direção) → x ou y m = topo (t) ou base (b)