Вы находитесь на странице: 1из 56

Obreiro

Aprovado
Do chamado a
Vocação
Procura apresentar-te diante de Deus
aprovado, como obreiro que não tem de que se
envergonhar, que maneja bem a palavra da
verdade.

Marcelo correia

1
2
Obreiro
Aprovado
Do chamado a
Vocação

Marcelo correia
Editora Preg@r
Honrando o chamado evangelístico

3
É proibida a reprodução total ou parcial dessa
obra sem a permissão do autor.
Composto e impresso pela pregar mais.
Edição de setembro de 2015

4
Dedicatória

Dedico esta obra a todos os


meus irmãos em Cristo que durante
o meu ministério incentivaram a não
desistir de meus sonhos.
A minha querida esposa e
companheira que tanto tem
padecido comigo nas minhas
aflições e também ao meu querido
filho que amo.

5
6
Prefácio
Por muito tempo me perguntei
se como obreiro eu estava sendo
eficiente ou eficaz na obra de Deus.
A cada ação dentro ou fora da igreja
fazia com que eu estivesse no
tribunal da conciencia fazendo uma
alto analise da minha vida, mais
qual a diferencia em ser um obreiro
eficiente e um obreiro eficaz?
Sem sobra de duvida eficiente é
modo de como o obreiro vai fazer a
obra para alcançar os seus
objetivos, é dar o melhor para Deus
tendo em mãos pouco recurso mais
não se abate em meio a tempestade
da vida; eficaz é aquele tipo de
obreilo que alcança os seus
objetivos sem se preocupar com os
resultados, e sempre tive muito
medo de errar perante Deus, que
possamos ser eficientes naquilo que
realizamos.
Esta obra tras lições de como
iniciar os primeiros passos na vida

7
ministerial. Ser um bom obreiro
dentro da postura adquada para um
crescimento correto. Para o iniciante
ao cargo há uma incerteza que paira
em sua mente “por onde começar”
qual a melhor maneira de realizar a
função?
Tenha sempre em mente que
cada cargo tem uma
responsabilidade importante na
obra, não importa qual a função,
todos como membros do corpo é de
crucial valor as ações na obra para o
crescimento do reino de Deus.
O que acontece é que pessoas
que estão iniciando cargos de
cooperação querem administrar
como ministro, olha para o pastor e
querem ditar regras, dizer aonde
deve ser aplicado os valores do
santo dizimo ou como ensinar a sã
doutrina. E não é por ai, exerça a
função em que está sem se
preocupar com a responsabilidade
que não está ocupando.

8
Neste livreto observaremos
pontos importante para uma
abordagem segura e correta para
um desenvolvimento ministerial. É
uma visão simples para novos
obreiros que omerjam de galgar a
cargo elevados dentro da obra.

9
10
Sumario

Introdução..................................9

1- Escolha um texto...................11

2- Três tipos de oportunidade......15

3- Cuidado com a postura...........19

4- Criando hábitos saudáveis.......25

5- Matérias indispensáveis..........29

6- Fontes adicionais....................31

7- Aonde escolher a passagem.....33

8- A homotética de um pregador..35
11
Conclusão.................................39

12
Introdução

Você já ouviu falar que tem


pessoa certa no lugar errado ou
pessoa errada em local que não era
para está. Assim acontece em todos
os segmentos da sociedade, e
porque não em nosso meio. Não é
só ter boa vontade, tem que ter
chamado, tem que ter vocação,
procurar dar o melhor de si para
Deus.
O homem sem a direção de Deus
não espera o tempo Ec. 3:1 escolhe
e impõe as mãos I Tm 5:22ª ungi a
qualquer um como obreiro sem
consultar a Deus Is. 30: 1, 2; Mt.
23: 15 condenando pessoas sem
conhecimento Oséias 4: 6ª e sem
ser aprovado por Deus e pela sua

13
Palavra a viver debaixo de maldição
Jr. 48: 10ª; Pv. 18: 9.
Mas como posso saber se eu fui
chamado para essa tão excelente
missão? Como descobrir em mim a
vocação para o oficio tão sublime
que é auxiliar o pastor na condução
do rebanho de Deus? Pensando
nestas questões estudaremos alguns
pontos para quem quer desenvolver
o seu ministério mais não sabe por
onde começar, todos nós temos que
ter uma base ou alguém para se
espelhar.
Convide o grande mestre para
ser o seu professor, persa a ele que
coloque em você um coração de
adorador, que o seu ministério não
precisa de um cartão de obreiro e
sim de vida abundante em sua
presença. Agradar a ele é a nossa
meta, arrancar almas do inferno em
chama é a nossa missão.
Abaixo esta algumas lições que
foi cruciais para o desenvolvimento

14
do meu ministério, foi vivenciado
cada um deles.
1- Escolha um texto
Josué cap 1 vers 8

Procure com eficiência um texto


que seja fácil para sua
compreensão. Porque é fundamental
a escolha de um bom texto que seja
claro como a água e simples em
suas ideias. Pregamos boas novas
de salvação, não precisa inventar,
fazer arrumadinho nem massagear
o ego e sim fazer o que a bíblia
ordena. O texto tem que está
adequado com você, com o
momento e com o ouvinte.

Com você porque a vida de


quem vai ministrar tem que ser
exemplo dos fieis, a mensagem tem
que ser vivenciada não adianta

15
pregar mudança de vida se nós
mesmos não nos redemos a palavra
que transforma.
O momento porque a ocasião
pode ser adversa, pense bem antes
de ministrar para o enfermo, em um
velório, batismo, santa ceia, recebi-
mento de novos membros ou
apresentação de crianças, enfim, a
mensagem bem aplicada surgi muito
efeito.
Com o ouvinte porque o estado
da igreja é fundamental para uma
melhor capitação , se ela tiver em
crise espiritual ou seja rebeldia a
mensagem será observações
doutrinarias para a santificação e se
ela estivesse em avivamento a
mensagem será apenas confirmação
da promessas já feita.

Decida-se! O estilo que você sente-


se confortável ministrando a
16
palavra. Todos nós temos alguma
referencia, alguém a se espelhar,
mostrarei três formas de sermões
conhecidos.

a) Textual- essa maneira de pregar


é voltada para a narração do texto
em si, aonde este tipo de pregação
é sutil levando ao ouvinte a
sensação de vivenciar os
acontecimentos naquele momento.

b) Expositivo- ele é a melhor forma


de instrução ao ouvinte dentro do
regimento doutrinário, muito
didático e fidedigno na interpretação
do texto usando a bíblia para
interpretar a bíblia, é uma exegese
versículo por versículo o contexto.
Saber desenvolver o assunto
requer leitura, pesquisa e meditação
junto com o Espirito Santo para

17
assimilar o que a bíblia foca como
assunto chave da mensagem.

c) Temático- as duas já
mencionadas tem em comum a
exatidão do texto como bussola, já
a temática é para aqueles que
usufrui de um pequeno trecho ou
palavra para dar veracidade ao seu
argumento vagando pela escritura.
Este tipo de mensagem requer
bastante atenção e conhecimento do
preletor para não ministrar nada
fora do que a bíblia descreve.

18
2- Três tipos de
oportunidades.

Toda oportunidade é valida para


quem quer desenvolver seu
ministério e esta buscando a graça
de Deus. Observaremos as três
chances que temos diariamente;

a) Saudação- assim chamada para


pessoas que desejam confraternizar
com os ouvintes seja eles
conhecidos ou não. Geralmente
temos um pequeno espaço de
tempo para os agradecimentos e por
fim se deixa um versículo e após
sentamos.

19
O iniciante pregador tem mais ou
menos cinco minutos para
desenvolvimento do pensamento; é
chamada aquela palavra de fogo,
uma saudação de poder, palavra
avivalista que alimenta a chama da
alma.
Quando ministramos desta forma
produzimos nos corações dos aflitos
a crença em um Deus vivo e
inabalável, que a fé produz a
certeza de dia melhores para
adoração sem ter um texto como
exposição de argumento. Após isto
faz os devidos agradecimento ao
dirigente e retorna ao seu local de
origem.

b) Palavra- é a pre-mensagem de
um orador, deixamos o texto e
expressamos o conhecimento
daquela passagem, demos mais ou
20
menos dez minutos para nos
expressar com sabedoria de um
bom orador.

Quanto melhor o
desenvolvimento da palavra, melhor
será o conforto para ministrar a
pregação. Tudo é uma preparação, a
saudação nos prepara para a
palavra e a palavra nos garante um
ótimo desempenho na pregação.
tudo é uma questão de exercício
para um desenvolvimento continuo.
Alguns tem o dom da palavra
segundo a vontade do Santo Espirito
que concedi.
Se observarmos bem todos que
tem uma boa desenvoltura na
ministração da palavra eles fazem
bem o seu papel como oradores. O
que acho incrível é que dizem que
não precisam da homotética mais
estudaram e fazem mais não
incentivam ao seus terem uma boa

21
postura. Que cresçamos na graça e
no conhecimento sempre olhando o
alvo que é Cristo Jesus.

c) Pregação- a pregação é o topo


do pregador. Uma mensagem bem
trabalhada leva pecadores a
olharem para a cruz e reder a
Cristo, é ser o arauto de Deus na
terra.

Um instrumento vivo sendo


manejado pelo próprio criador. Mas
para isso tem um preso a si pagar.
ore, peça a Deus a graça de um
servo fiel e devoto a Ele. mas
quando receber jamais lance fora a
bela graça que lhe foi concedida.

Quantos já não fizeram isto,


encostaram as armas que
receberam e se apostataram da fé.
Que Deus traga novamente estes
22
vasos para a sua gloria para todo o
sempre.
Todos que almejam ser um
pregador eloquente têm que ter em
mente a importância de uma vida
correta e uma devoção daria leitura
como também na oração.

 É, um passo de cada vez, quando


estiver bem em uma saudação
passará para palavra e enfim a
pregação sabendo que tudo é
pratica e crie oportunidades de
exercer o seu ministério. Sempre a
uma maneira de falar das grandezas
dos céus.

23
24
3- Cuidado com a postura.
Jeremias cap 48 vers 10

a) Como sentar em púlpito-

A reverência na tribuna é de
fundamental importância porque
você é o espelho dos demais irmãos
que estão embaixo. É o lugar dos
santos dos santos, se estiver com as
pernas estendidas pode causar um
acidente com quem trafega no altar.

Sentar de pernas muito aberta a


visão para quem estar embaixo
pode ser desconfortante. Por
exemplo;

certo varão não tinha boa


decência ao sentar em cadeiras
certo dia o pastor resolveu

25
honra-lo convidando para o
púlpito para ministrar em seu
lugar, ao sentar na cadeira não
observou que a sua roupa teria
um pequeno furo, observou que
as pessoas olhavam para ele e
sorriam mais não sabia o
porquê.

b) Com o olhar-

É normal ficamos nervosos com


a ocasião. Olhar para a igreja e
sentir o culto de como Deus esta
trabalhando é muito bom. Porem
nem todas as irmãs modernas tem a
devida sabedoria em se tratando de
vestimenta.

Tenha muito cuidado porque o


diabo pode usar como pedra de
tropeço, ai meu santo você vai
perder o foco da mensagem. Seja
26
prudente e alcançará uma noite
memorável na presença do Senhor.

c) Como manusear o microfone-

Cada igreja tem o seu costume


algumas usam o pedestal outras
não. Se estiver em uma igreja que
usa mais você não é habituado a
usar ao menos der inicio a
mensagem e no decorrer dela peça
permissão ao líder para remover do
pedestal, mas bom seria que ficasse
lá ate o fim.

d) A tonalidade da voz-

Ouvidos dos santos não é feito


para exageros e não temos a
finalidade de provocar surdes em
cada um deles, o caixa amplificado é
para auxiliar na locução daqueles
que estão mais longe dentro do
27
templo e não aos que estão a
dezenas de metros de você.

Mensagem bem ouvida faz com


que todos assimilem bem o
conteúdo da mensagem. Nosso
objetivo é levar a cada ouvinte a
vivenciar as escrituras e deixar Deus
ser glorificado por elas.

Na minha conversão ao
cristianismo o meu antigo pastor
pregou divinamente que eu vivenciei
cada minuto do sermão ali
ministrada.

e) Cotovelos-

Não é admitido sobrepor os


membro do corpo sobre a
plataforma do altar como escora, a
postura irregular apresenta desleixo
com o lugar que é santo.
28
Todos estão olhando para você e
lhe vendo como um instrumento de
Deus. Exemplo dos fieis, e temos
que ter o máximo de vigilância
nesta hora.

f) A falta de gesticulação-

Quantas pessoas que eu conheço


que trava sobre o altar
principalmente quando tem o
pedestal, iniciar o ministério da
pregação nos traz a observar tudo
isso e saber que o nosso corpo
também adora a Deus, isso nos traz
interação com o que esta sendo
falado.

Mas não se preocupe isto é


normal com o passar do tempo você
vai criando experiência e

29
maturidade para sobressair destas
situações.

g) A hora de terminar-

O pior de todos é o exagero da


mensagem e ainda usa Deus como
artificio de desculpa. Forçar a
mensagem não dar. Deixe Deus
trabalhar seja sábio, tenha em
mente que a hora que você tem é o
suficiente para Deus agir e dentro
dos minutos adjacentes que possui
planeje o desfecho da mensagem
sem comprometer o termino do
trabalho.
Tudo com ordem e decência.
Pense nisto, que tem irmãs que o
marido não é crente que a violência
esta de mais etc. não é por muito
falar que você vai ser ouvido,
quando a mensagem é bem aplicada
surti no coração do pecador o anelo
30
de buscar ajuda, de querer salvar a
sua alma.

4- Criando hábitos saudáveis.


Daniel cap vers
a) Tenha um tempo para ler a bíblia
e meditar em que você esta lendo. A
bíblia é o manual de conduta e regra
de fé para todos nós. Quanto mais
lemos mais estaremos edificados na
rocha e aos que nos ouvem.

Separe alguns minutos do dia


para ler; as pessoas que trabalham,
sugiro que seja ao acordar, estará
de mente fresca, passará o dia
pensando na leitura.

Se tiver dificuldades de ler


quando acorda, leia no horário do
almoço. Muito bom como
sobremesa, o que vale é sempre
está lendo diariamente.

Evite ler em ônibus; porque no


balançar do ônibus você está

31
concentrado naquilo que esta lendo
e esta forçando o sua vista. Altas
horas da noite; ficará acostumado a
dormir tarde e trocará o dia pela
noite e ficará com a vista cansada.
isso pode prejudicar a sua vista.

b) Crie o costume de anotar


assuntos que foram ministrados que
você não conhece e pesquise sobre
eles assim você crescerá mais
rápido na graça.

Não tenha vergonha de usar o


dicionário de perguntar a quem
sabe. Somos uma família e temos
que aprender uns com os outros.
Uma criança aprende com os
exemplos dados pelo pai juntamente
com a sua mãe, assim são todos os
novos convertidos.

c) coloque a data em todas as vezes


que ministrar naquela mensagem

32
para que de tempo em tempo você
faça uma alto analise do seu
crescimento espiritual.

Guarde as mensagens em forma


de esboço, anote em uma agenda
ou caderno de capa dura, você verá
como será útil esta anotação.

d) Faça uma pesquisa cronológica


do gênesis ate nos dias atuais, pode
ser em forma de índice.

Para que você possa se localizar


dentro da bíblia ou da história. Os
livros da bíblia não estão em ordem
cronologia e nem Deus esta
preocupado em contar uma
historinha para você.

Ele quer mostrar o plano de


redenção para humanidade. Você
tem uma grande ferramenta nas
mãos é só saber manusear, é como

33
você comprar um eletro domestico e
não der credito ao manual que ali
está, terá dificuldade de montar o
equipamento e talvez não monte
corretamente.

Ter a bíblia não é dizer que é


crente, ela tem que está cravada
dentro do seu peito. Guardada para
que ninguém a roube e tire de você
a convicção da sua salvação.

34
5- Materiais indispensáveis;
Efésio cap 6 vers 10-18

Bom seria que todos pudessem


comprar livros para auxiliar a
aprendizagem da palavra, peça
orientação dos vossos lideres para
uma relação de livros adequada
para leitura dentro da vossa
confissão de fé. Segui uma relação
básica e necessária para você;

a) Uma bíblia simples de edição


corregida e fiel que é o mais
utilizado pela congregação. Ninguém
precisa saber de onde você esta
aprendendo a palavra, a bíblia
simples e para que você possa sair.

b) Uma bíblia de estudo segundo a


sua preferencia. Hoje temos bíblia
para todos os gostos de todas as

35
crenças. Em caso de duvida procure
o seu orientador espiritual para que
lhe oriente de forma sabia segundo
os costumes que vivem.

c) Uma enciclopédia bíblica. A


enciclopédia vai lhe auxiliar na
interpretação de lugar, personagem
da historia, economia de uma
região, etc.

d) Um livro de teologia sistemática


segundo a sua confissão de fé. O
livro teológico é a base de sua
crença do que você prega, saber
manusear bem a bíblia e não ter
fundamento da sua fé é não ter o
conhecimento de seu Deus.
O livro de teologia apresenta em
detalhe as principais doutrinas em
foco na bíblia.

36
e) Comentários bíblicos para
suporte. Dê preferencia por livro
que são mais apurados ou por
assuntos que são mais doutrinários.
Enfim, quanto mais recurso você
tiver mais domínio do conteúdo vai
ter.

37
38
6- Fontes adicionais;
2 Pedro cap 3 vers 18

Uma grande dificuldade para quem


está iniciando é a falta de recurso
para a aprendizagem da palavra,
todos tem a sede de aprender mais
falta condições, então vai ai a dica;

a) Colete revistas de escola bíblica


dominical elas serão um ótimo
recurso de pesquisa quando você
não tiver condições de comprar
livros. As revistas passam ideias
claras e didáticas que você pode
usar sem medo.

b) Um livro de historia antigo, se


não tiver tire copia dos seguintes
assuntos; Israel, Egito antigo,
Assíria, babilônia, os medos e os

39
persas, Roma antiga. Esses são os
principais personagens na historia
mundial. Potencia que marcaram
presença e lições para o povo de
Deus. Arquive tudo como fonte de
consulta porque lá você encontrará
a economia, geografia, religião,
politica e cultura de cada uma delas.

c) Cuidado com as matérias da web,


não se sabe a procedência do autor.
A internet é uma grande ferramenta
de pesquisa mais também uma
grande ferramenta do diabo para
complicar a vida de muitos.

Nossa ferramenta maior é a


bíblia e sempre confiar nela, pois ela
sempre vai no orientar
corretamente. Não importa o que os
outros falaram, acredite só na
palavra.

40
7- Aonde escolher a
passagem.
2 Timóteo cap 3 vers 16

Dê preferencia as passagens do
novo testamento, use texto dos
evangelhos porque;

a) São de fácil compreensão; você


precisa assimilar bem o conteúdo da
escritura e saber aplicar bem a sua
tese.

b) As historias são curtas; toda


mensagem tem começo meio e fim
e é por isto que você sairá bem
utilizando as passagens do novo
testamento.

Pregar aonde você não domina;


apresentar um conhecimento parcial
produzirá duvidas naqueles que lhe

41
ouvem, por exemplo; “aonde ele
quer chegar nesta passagem”. Isto
porque você não domina a
referencia do texto.

c) O conteúdo é cristo-Centrica;
tudo está voltado para a obra da
cruz, tudo se consume em Cristo e
nós temos que ter em mente que
não pregamos o que achamos
porque não achamos nada, temos
que ser verdadeiro em nossas
palavras. Quem não prega a Cristo
não esta pregando a verdade, quem
leva a cristo o pecador é o próprio
cristo que morreu por nós.

d) Tem um peso evangelístico; não


é errado pregar em outros lugares
da bíblia, e deve falar de tudo que
está contida nela, o que eu quero
passar é que para quem está

42
iniciando é razoável de compreensão
utilizar os evangelhos.

Poucos estão pregando temas


como arrependimento,
transformação de vida em Cristo,
santidade, longe de inferno para tua
alma e tantos outros temas assim.
O evangelho hoje está light no
Brasil.

e) E possui uma grande variedade


de temas pra ser abordado.

43
44
8- Homolética de um pregador
1 coríntios cap 1 vers 23,24

O que é homilética? A Homilética


é ciência que ensina como preparar
e comunicar sermões, a arte de
pregar. A homilética é um
instrumento que ajuda o pregado a
organizar os pensamentos de tal
forma que facilita a exposição do
sermão, porém de forma alguma
anulará a inspiração do Espírito
Santo.

A maneira de elaborar sermões e


estudos bíblicos, e como aplica-las
no dia a dia. Nem todos que a
estudam se adequam a maneira de
esboçar, porque quem esboça tenta
passar uma visão cronológica de
uma ideia.

45
Vamos tornar um modelo bem
básico para que possamos esboçar
sem dificuldade dentro da temática,
textual ou ate mesmo expositivo.
Pegue uma revista de escola bíblica
dominical e observará que em cada
lição há o titulo, texto, introdução, o
corpo da aula e a conclusão, então
tomaremos como referencia do que
vou descrever.

Titulo: seja um livro de escola


bíblica dominical ou de porte
secular, todos possuem em sua capa
um titulo e ele que demonstra o
conteúdo que vai ser abordado no
decorrer do assunto.

Escolher bem o titulo é


fundamental para atrair interesse
daqueles que lhe ouvem. Com o
titulo você está orientado ao que vai
ministrar.

Ex; A água da imortalidade Jo cap


4 vers 14; você mostrará que Cristo

46
é a fonte que dar a vida eterna e
quem beber desta agua alcançará a
imortalidade.

Texto: quando um judeu


palestrava, era de costume
mencionar um fato passado para
reforçar o seu argumento, era
validar a tese apresentada e é assim
que fazemos nos dias atuais.
Escolha o texto conforme o que vai
ministrar.

Ex; Não adianta você escolher um


texto e pregar em outro assunto e
falar que foi Deus que quis e você
não sabe o porque. Ler em Mt 6.9-
15 que apresenta um modelo de
oração e ministra Lc 15.11-32 que
refere-se ao filho prodigo.

O texto tem que bater com o


assunto que vai falar, é pra isso que
você vai orar e jejuar pedindo a
Deus uma mensagem, não vai ser
por revelação que você vai subir no

47
altar e ministrar e sim por vida
consagrada a Deus.

Tópicos: refere-se à espinha dorsal


da mensagem, é o eixo central do
conteúdo da mensagem é nele que
ministramos e sem ele ficaríamos a
deriva não importa quantos tópicos
você vai colocar dependendo a
ocasião mais que seja objetiva as
suas palavras.

O que encontro nas minhas


saídas são pregadores usando sete
maneiras ou cinco passos, enfim,
seja direto sem arrodear muito
quando mais claro melhor. Vamos
para o exemplo;

Ex; os sete mergulho de Naamã 2


Rs 5, etc.

Sub Tópicos: de uma forma mais


apurada porque não adicionar sub
tópicos, é como dentro de um ponto

48
você tornasse um tema e agora vai
fazer divisões.

Ex; observe que os três primeiros


capítulos deste estudo cada ponto
tem as divisões em a,b,c,d e tantas
outras. Para não ficar cansativo
nossa leitura fica ai o exemplo.

Conclusão. É o fechamento do
pensamento, é o apse da mensagem
é com ela que deixamos a certeza
que estamos falando a verdade.

Muita as vezes não conseguimos


fazer o fechamento de um bom
texto por falta de tempo ou
exageramos na pregação mais a
lição ficou dada para os ouvintes.

Introdução: para alguns o mais


difícil porque todo aquele que não
sabe fazer uma boa abordagem do
conteúdo exposto com certeza ficará
tenso do inicio ate o fim.

49
Não se preocupe com o que vai
falar porque o Espirito de Deus vai
te guiar. O seu papel já fez orou,
jejum-ou pediu a Deus um texto e
agora é só colocar em pratica!
Amem.

Um modelo tirado da web para que


você veja e tente fazer outros. O
principio é o mesmo, deverá ter;

Titulo
Texto
Introdução
O corpo do sermão (tópicos)
Se desejar divisões (sub tópicos)
conclusão

lembre se em deixar sempre umas


três linhas para que você possa
escrever uma breve abordagem do
assunto.

O homem de Deus colocado a


prova

50
Texto: Gênesis 22:1-14
Introdução: Abraão, o homem que
haveria de ser pai de todos crentes,
também haveria de ser pai de todas
as provas da fé. A fé de Abraão a
Deus e sua entrega total foram
provadas ao máximo.
I. As provas vão se repetir em
nossas vidas.
“Deus já havia provado Abraão por
duas vezes”
1. Quando o chamou para sair de
sua terra e do meio de sua
parentela. Gênesis 12:1 sem saber
para onde ia. Hebreus 11:8
2. Abraão sentiu a necessidade de
confiar em Deus para a promessa do
pacto, sem ver o cumprimento desta
promessa por 25 anos. Gênesis
12:1-3 – Gênesis 15:6-8 – Gênesis
18:9-14.
3. Espere muitas provas da parte de
Deus enquanto estás nesta terra.

51
II. A grande prova da fé.
A. A ordem de sacrificar seu
filho Isaque.
1. Abraão não pensou, não
consultou ninguém
2. Não vacilou
3. Foi pronto; levantou cedo:
Gênesis 22:3
4. Preparou-se, buscando a lenha.
V. 3
5. Estava plenamente decidido,
mandou seus servos esperar
no pé do monte, de modo que não o
impedissem. V. 5
B. A prova lhe tocou o
ponto mais sensível.
1. “E disse: toma agora o teu filho,
o teu único filho, Isaque, a quem
amas, e vai-te a terra de Moriá; e
oferece-o ali em holocausto sobre
uma das montanhas, que eu te
direi.”
2. “E tomou Abraão a lenha do
holocausto e pô-la sobre Isaque...”
v.6
3. “... e ele tomou o fogo e o cutelo
52
na sua mão...” v. 6
4. “... mas onde está o cordeiro
para o holocausto? V. 7
a. Abraão sentiu a angustia que
Deus sentiu, quando entregou seu
filho Jesus Cristo para morrer por
todos os homens.
b. Qual foi a prova mais difícil que
você passou?

III. O testemunho da fé
A. “... e eu e o moço iremos até
ali; e, havendo adorado,
tornaremos a vós.” V.5
1. A declaração de Abraão que ele e
o moço voltariam é um testemunho
da sua fé e convicção de que se
cumpririam as promessas de Deus
quanto a Isaque. Gênesis 21:12 –
Hebreus 11:18-19
B. “... Deus proverá o
cordeiro...” v. 8
1. Abraão dependia de Deus e se
agarrava a sua fé.
2. Qual é o testemunho da tua fé?

53
3. Quando Deus te prova, que
testemunho tem dado de confiança
em Deus?
C. E Deus proveu tal como sua fé
esperava. V. 13

Conclusão: Deus prova seus filhos


de muitas maneiras. Deus provou
Abraão e sua fé, e este saiu
vitorioso, Deus nunca pensou na
morte de Isaque. Deus proibiu os
sacrifícios humanos como um
terrível pecado. Levítico 20:1-5.

A única prova verdadeira de amor é


aquela que somos capazes de fazer
pela pessoa que decidimos amar.

Em Abraão Deus prova que um


homem mortal pode amar tanto a
Deus, que lhe dá o primeiro lugar,
ainda que no outro prato da balança
se encontre seu ser amado.
http://www.opregadorfiel.com.br/2010/03/o-homem-de-deus-colocado-
prova.html#

54
Conclusão

Para alguns já amadurecidos na


fé isto parecerá tolice, sem valor
algum. Mas para aquele que tem a
vontade de trabalhar na seara e
fazer o melhor para Deus estes
pontos serviram de auxilio na
aprendizagem de vossos ministérios.

Quem poderá dizer se o seu


ministério está sendo aprovado ou
não além de você é Deus. Não deixe
que comentários maldosos
aplaquem a chama da adoração. O
diabo usará a muito para abater o
teu ministério.

55
Contato; www.pregarmais.wix.com/editor

56