Вы находитесь на странице: 1из 2

1º Semestre de 2018

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ESTADO DE SÃO PAULO

CAMPUS SÃO JOSÉ DOS CAMPOS

FENÔMENOS ELETROMAGNÉTICOS EXPERIMENTAL

Professora Kelly C. J. Sakamoto

ROTEIRO DO EXPERIMENTO 1 – CAPACITOR DE PLACAS PARALELAS

A. OBJETIVOS O material a ser utilizado no experimento é


composto por:
Estudar as principais características de um
capacitor de placas paralelas e seu  Duas placas do capacitor com diâmetro
funcionamento. igual a 17,8 cm;
 Trilho de distância para fixar as placas;
Realizar uma análise quantitativa da relação  Fonte de tensão e conectores;
entre a distância entre as placas do capacitor e  Eletrômetro da PASCO ES-9078.
a diferença de potencial entre as mesmas, para
um valor fixo de carga elétrica. O experimento será realizado duas vezes,
utilizando o mesmo procedimento, sendo uma
B. PARTE EXPERIMENTAL com tensão de entrada de 15 V e a outra com
25 V.
Neste experimento será usado um capacitor
com placas paralelas, que faz parte do kit 1. Com a fonte de tensão desligada, monte o
didático PASCO Model ES-9079, no qual a circuito do digrama esquemático
distância entre as placas pode ser variada apresentado na Figura 2.
como apresentado na Figura 1.

Figura 2. Diagrama esquemático do aparato


experimental.

2. Ajuste a distância inicial entre as placas em


5 mm.
3. Certifique-se de que as placas estão
paralelas. Uma das placas tem botões de
ajuste de inclinação. Se necessário, use-os
para alinhar as placas.
4. Observe se o terminal negativo da fonte
Figura 1. Desenho do capacitor de placas
está aterrado.
paralelas com distância variável do kit
5. Ligue a fonte e ajuste o fundo de escala do
didático PASCO Model ES-9079.
eletrômetro para o valor de 30 V.
1º Semestre de 2018

6. Para calibrar o eletrômetro, aperte o botão 14. Calcule o valor da capacitância para os dois
"ZERO" do eletrômetro. conjuntos de medições (15 e 25 V) para
cada distância, usando a Equação 1. Insira
7. PRIMEIRA PARTE EXPERIMENTAL: ajuste a estes resultados da capacitância na
saída da fonte para 15 V. terceira coluna das respectivas tabelas.
8. Encoste por alguns segundos o terminal 15. Faça gráficos (C x d) e (C x 1/V), e comente
positivo da fonte na placa fixa do capacitor. o comportamento das curvas obtidas.
9. Faça uma tabela com três colunas: uma
coluna para anotar o valor da distância (em C. CONCLUSÃO
mm) entre as placas, a segunda coluna
para anotar a tensão indicada pelo C1. O que aconteceu com o valor de V, quando
eletrômetro (em V) e, a terceira coluna a distância entre as placas aumentou? Por que
será usada no passo 14. Varie a distância e isso aconteceu?
obtenha o respectivo valor da tensão.
Varie a distância e repita o procedimento C2. Comparar os resultados obtidos das
para, no máximo, 10 distâncias diferentes, tabelas (15 e 25 V).
anotando sempre os valores na tabela.
C3. Interpretar os resultados obtidos da carga
Observação: Anote a tensão mostrada no q e da capacitância.
display do eletrômetro somente após este
parar de piscar. C4. Dentre outras coisas, discutir as
discrepâncias entre os valores medidos.
10. SEGUNDA PARTE EXPERIMENTAL: Altere o
fundo de escala do eletrômetro para 100 V
C5. De fato, a capacitância depende de qual(is)
e ajuste a tensão da fonte para 25 V.
parâmetro(s) de um capacitor?
11. Repita os procedimentos 6, 8 e 9. Construa
uma segunda tabela com esse conjunto de
C6. Quando preenchemos o espaço entre as
medições.
placas de um capacitor com um dielétrico, o
PASSOS 12 A 16 FAÇA PARA AS DUAS PARTES que acontece com a capacitância?
EXPERIMENTAIS (15 V e 25 V):

12. Faça um gráfico que relacione a diferença


de potencial entre as placas do capacitor e
a distância entre suas placas, ou seja, V
(eixo y) versus d (eixo x). Use escalas
lineares. Use apenas um gráfico para plotar
as duas curvas, cada uma com respectivo
conjunto de medições (15 e 25 V).
13. Calcule o valor da carga do capacitor q,
para cada conjunto de medições, usando
os dados da distância entre as placas e a
área das placas através das seguintes
equações:
𝑞 = 𝐶𝑉 (1)

𝜀0 𝐴
𝐶= (2)
𝑑