Вы находитесь на странице: 1из 34

UNIVERSIDADE ZAMBEZE

FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS E HUMANIDADE

CURSO DE CONTABILIDADE E FINANÇAS

3º ANO – POS-LABROAL

Cadeira: ANÁLISE E GESTÃO DE PROJECTO

PLANO DE NEGÓCIO DA MOITUDO LDA

Discentes: Docente:
Felita Lena Comatiporte Sitoe Msc. Martinho Engenheiro
Antónia Joaquim Moisés Dezimita
Paulina Marcos Moisés
Verónica Rodrigues da Costa Gobe

Beira, Outubro de 2016


Índice
1.Introdução............................................................................................................... 1
1.1 Sumário executivo ............................................................................................... 2
2. O Empreendimento ............................................................................................... 2
2.1 Dados da Empresa ............................................................................................... 3
2.1.1 Informações sobre o responsável pela proposta ............................................... 3
2.1.2 Natureza e descrição do empreendimento ........................................................ 3
2.1.3 Nome dos sócios e respectivas participações na empresa ................................ 3
2.1.4 Responsáveis pela gestão do empreendimento ................................................ 4
2.2 Responsabilidades e competências dos responsáveis.......................................... 4
2.2.1 Gerente ............................................................................................................. 4
2.2.2 Administrador financeiro ................................................................................. 5
2.2.3 Gestor de recursos humanos e das operações................................................... 5
2.2.4 Gestor das operações ........................................................................................ 6
2.2.5 Gestor comercial .............................................................................................. 7
2.3 Objectivos do empreendimento ........................................................................... 7
2.3.1 Missão .............................................................................................................. 7
2.3.2 Visão................................................................................................................. 8
2.3.3 Valores ............................................................................................................ 8
2.3.4 Política.............................................................................................................. 8
2.3.5 Localização e Contactos ................................................................................... 8
2.3.6 Logótipo e slogan ............................................................................................. 9
3.Ambiente de Negócio ............................................................................................. 9
3.1 Análise mercadológica ........................................................................................ 9
3.1.1Clientes .............................................................................................................. 9
3.1.2 Fornecedores .................................................................................................. 10
3.1.3 Concorrentes................................................................................................... 10
3.1.4 Parceiros ......................................................................................................... 10
3.2 Análise Swot ..................................................................................................... 10
3.3 Plano de Marketing ........................................................................................... 12
3.3.1 Estratégia de produtos ou serviços ................................................................. 12
3.3.2 Estratégias de Preços ...................................................................................... 12
3.3.3 Estratégias de Comunicação........................................................................... 14
3.3.4 Estratégias de Distribuição e vendas .............................................................. 14
3.3.5 Diferencial Competitivo ................................................................................. 15
4. Plano Operacional ............................................................................................... 15
4.1 O Pessoal ........................................................................................................... 15
4.1.1 Carga Horária ................................................................................................. 16
4.1.2 Remunerações ................................................................................................ 16
4.1.3 Seguros ........................................................................................................... 17
4.1.4 Treinamento e Motivação............................................................................... 17
5. Custos previsionais operacionais ........................................................................ 17
5.1 Custos Fixos ...................................................................................................... 17
5. 2. Custos variáveis............................................................................................... 19
5.3 Previsão das Receitas ........................................................................................ 20
6. Plano Financeiro .................................................................................................. 22
6.1 Investimento Inicial ........................................................................................... 22
6.2 Fontes de Recursos e Financiamentos ............................................................... 24
6.2.1 Amortização da divida ................................................................................... 24
6.3 Demonstração de Resultados previsionais para um período de 5 anos ............. 25
6.4 Análise de viabilidade do projecto .................................................................... 26
7. Indicadores de Rentabilidade .............................................................................. 27
7.1. Período de Retorno (Payback).......................................................................... 27
7.2. Valor Actual Líquido ....................................................................................... 28
8. Perspectiva económica e social ........................................................................... 29
9 Considerações finais ............................................................................................. 30
10. Referências bibliográficas ................................................................................. 31
1.Introdução
A actual conjuntura económica que se tem vivenciado, constitui um grande desafio para
os países em via de desenvolvimento, pois este fenómeno tem causado diversos
impactos para economia nacional. Entretanto, como forma de supera-lo há necessidade
da sociedade procurar produzir e criar produtos ou serviços que contribuam para o
produto interno bruto. Os novos postos de trabalhados originados por investimentos
nacionais e estrangeiros, motivados pela criatividade e inovação tem em certa medida
contribuindo para a diminuição do nível da taxa de desemprego no Pais, que por um
lado acabam concretizando as metas do estado quanto a determinadas politicas
económicas.

O presente trabalho da cadeira de Analise e Gestão de Projecto visa criar um plano de


negócio estruturado relacionado com a criação de uma Moageira no distrito de
Nhamatanda, onde tem por actividade principal a produção, empacotamento e
distribuição (vendas) de arroz, farinha branca proveniente do milho e da mandioca bem
como o trigo e como actividade secundaria o descasque de diversos tipos de cereais.
Portanto, o presente plano de negocio só será implementado a pós a conclusão do estudo
de viabilidade e pesquisa do mercado bem como se desta surgir uma viabilidade
económica satisfatória traçados de acordo com os objectivos estratégicos da empresa e
que esteja comprovando que o campo da sua actuação prevalecerá a um médio e longo
prazo num período estimado de dez (10) anos.

No que concerne a estrutura da organização do trabalho este obedece as seguintes fases:


a parte introdutória, o sumário executivo do plano de negócio, o desenvolvimento do
próprio plano de negócio, algumas considerações e por fim as referências bibliográficas.

O trabalho tem como objectivo geral: fazer compreender a importância e dimensão de


um plano de negócio bem como a previsão futura económica que este proporciona em
função da sua viabilidade económica.

Para atingir-se o objectivo geral acima exposto, este terá como objectivo específico:

 Criar um plano de negócio a nível operacional, comercial e financeiro;


 Identificar as técnicas para analisar um projecto económico, e por fim
 Analisar os impactos sócios económicos que o plano de negócio irá
proporcionar.

1
1.1 Sumário executivo
A MOÍTUDO LDA, é uma empresa de Moageira que tem como actividade principal a
produção, empacotamento e distribuição (vendas) de arroz, farinha branca proveniente
do milho e da mandioca bem como do trigo e tem como actividade secundária o
descasque de diversos tipos de cereais. Esta empresa quanto a sua qualificação é uma
empresa por quotas de responsabilidade limitada, onde tem os seus escritórios na cidade
da Beira, bairro dos pioneiros e como estabelecimento de produção localiza-se no
distrito de Nhamatanda representada no máximo por 4 sócios com quotas similares. O
empreendimento é representado por um capital social de 4.000.000,00 (quatro milhões
de meticais) e tem como capital alheio 2.800.000,00 (dois milhões e oitocentos mil
meticais), perfazendo um total investido com o projecto na ordem de 6.800.000,00 (seis
milhões e quinhentos mil meticais)

A ideia surge da oportunidade de aproveitar o elevado nível de produção de cereais


daquela região, que pela falta de tecnologias apropriadas acabam entrando em estado de
deterioração, olha-se também por um lado, o fraco nível de moageiras daquela região
que são bastante precárias. A ideia também surge pelo facto da população usar mais de
métodos tradicionais para dilacerar os cereais bem como o elevado nível de demanda de
produtos de primeira necessidade que se tem deparado devido a conjuntura económica,
mais especificamente olhando pela subida de preços a escala constante.

Pretendemos com tal negócio satisfazer as necessidades de todos os nossos possíveis


clientes, por meio de oferta de serviços de alta qualidade, rigor e excelência, garantindo
um atendimento único e aumento o valor da satisfação dos nossos clientes.

2. O Empreendimento
Nesta abordagem, pretende-se demonstrar como esta constituído o empreendimento,
quais sãos os objectivos da empresa, sua visão, valores, missões, responsabilidades,
competências do pessoal técnico bem como outras informações que acha-se ser
pertinente.

Contudo, há que destacar o conceito de Empreendedorismo, pois é através desta prática


que se tem notado a criação, inovação e aspirações para um mundo cada vez mais
transformado.

2
O Empreendedorismo está fortemente relacionado com a inovação, porque pode
significar criar riqueza através de novos produtos, novos métodos de produção, novos
mercados, novas formas de organização etc.

Pode-se então perceber que o Empreendedorismo é o estudo voltado para o


desenvolvimento de competências e habilidades relacionadas à criação de um projecto
técnico, cientifico, empresarial. Esta tem origem no termo empreendedor que significa
realizar, fazer ou executar.

2.1 Dados da Empresa


2.1.1 Informações sobre o responsável pela proposta
Nome: Felita Lena Comatiporte Sitoe
Tipo de doc. B.I Órgão emissor NUIT: 4400930XYZ
Endereço: av. Alfredo Lawley
Bairro: Matacuane Cidade: Beira Província: Sofala CP: 225
Cell: 8X2309487 Fax: 2X324 Email: Flenacom.sitoe@gmail.com
Formação Profissional: técnica superior em contabilidade e Finanças
Atribuições do empreendimento: Gestor

2.1.2 Natureza e descrição do empreendimento


Limitada X
Razão social: Empresa a ser constituída
Nome Fantasia: MOITUDO LDA

2.1.3 Nome dos sócios e respectivas participações na empresa


Nome Participações
Felita Lena Comatiporte Sitoe 25%
Antónia Joaquim Moisés Dezimita 25%
Paulina Marcos Moisés 25%
Verónica Rodrigues da Costa Gobe 25%

3
2.1.4 Responsáveis pela gestão do empreendimento

Área Responsável
Gerente Felita Lena Comatiporte Sitoe
Administrador financeiro Antónia Joaquim Moisés Dezimita
Gestor de recursos humanos e das operações Paulina Marcos Moisés
Gestor Comercial Verónica Rodrigues da Costa Gobe

2.2 Responsabilidades e competências dos responsáveis

MAXIMIANO (2000) define habilidades como “Competências para o desempenho de


tarefas”, MORI et. al (1998), as definem como “Facilidades para utilizar as capacidades
físicas e intelectuais”, e ECHEVESTE et al (1998) apud Cielo (2001), integram as
habilidades e competências em um mesmo grupo de atributos, “Aptidões e capacidades
propriamente ditas para o desempenho das actividades profissionais”.

No entanto, na visão de Fleury e Fleury (2000) apud Cielo (2001), ao definir


habilidades apresentam uma visão mais ampla de competência, “Um saber agir
responsável e reconhecido, que implica mobilizar, integrar, transferir conhecimentos,
recursos, habilidades, que agreguem valor económico à organização e valor social ao
indivíduo”.

De acordo com os planos traçados pela MOÍTUDO LDA, no que concerne as


competências, habilidades bem como a responsabilidade dos colaboradores do projecto,
cada área de actuação acima exposto para cada responsável, estes têm as seguintes
tarefas e funções a realizar:

2.2.1 Gerente
Fixar aquilo que são os objectivos da empresa por meio de um planeamento estratégico,
médio e táctico em função das actividades operacionais durante a implementação do
projecto;

 Organizar e alocar recursos (recursos financeiros e tecnológicos e humanos) de


forma eficiente e eficaz;

4
 Identificar, analisar e conhecer os problemas que a empresa se depara de forma
a tomar metidas correctas, solucionando os problemas para a sua minimização
ou eliminação;
 Elaborar códigos de ética no âmbito das relações laborais,
 Negociar novas propostas de investimentos, tomando decisões rápidas e
precisas;
 Coordenar as actividades a todos os níveis da entidade, velando pelo bom
funcionamento da mesma;
 Mensurar, avaliar e controlar o andamento do projecto;

2.2.2 Administrador financeiro

 Analisar, planear e fazer o controlo financeiro - coordenando as actividades e


avaliando a condição financeira da empresa, por meio de relatórios financeiros
elaborados a partir das demonstrações financeiras, analisando a capacidade de
produção;
 Tomar decisões de investimento - o responsável vai decidir sobre o destino dos
recursos financeiros para aplicação em activos correntes (circulantes) e não
correntes (realizável em longo prazo e activo permanente);
 Tomar decisões de financiamentos identificando à captação de recursos
confiáveis e viáveis balanceando os juros, benefícios e formas de pagamento
para o financiamento dos activos correntes e não correntes, olhando sempre pela
estrutura de capital, ou seja, não se emprestará mais do que a capacidade da
empresa tem para pagar e ser responsável pelas suas exigibilidades;
 Analisar o mercado propondo alterações que influenciem no desempenho
económico da empresa;
 Ser responsável nas transacções com as contas a pagar, a receber, e toda a sorte
de rotinas fiscais;
 Contabilizar os documentos e elaborar notas e relatórios da conta da empresa
bem como da parte fiscal;

2.2.3 Gestor de recursos humanos e das operações


Tendo em conta que a empresa ainda é nova o responsável por essa área executará duas
funções nomeadamente: a de Recursos humanos e Operações durante seis (6) meses,
após novas contratações este somente estará ligado com a área operacional deixando

5
desta feita a área dos recursos humanos para o funcionário que ocupar a vaga naquela
altura, entretanto como responsável à princípio dos Recursos humanos este deve:

 Planificar as actividades de recrutamento e selecção do pessoal - colectando


todos os dados sobre o cargo, o salário, a função e o perfil desejado deste
candidato, alinhar essas informações com as referências do mercado, e, assim,
criar e anunciar a vaga;
 Planificar as actividades de treinamento e desenvolvimento do pessoal do
quadro;
 Elaborar políticas salariais conforme as exigência requeridas pelas autoridades
governamentais estabelecendo e procurando manter um sistema apropriado de
remunerações, de modo a que, por um lado, cada trabalhador seja remunerado de
acordo com a importância do cargo que ocupa e que, por outro, seja
recompensado adequadamente pelo seu desempenho profissional;
 Executar o cálculo das Remuneração e benefícios dos funcionários por meio de
Folha de Pagamento;
 Elaborar programas relacionado com a segurança, higiene e saúde no trabalho
que protejam a integridade física e mental dos trabalhadores, preservando-os de
riscos de saúde inerentes às tarefas do cargo e ao ambiente físico onde são
executadas.

2.2.4 Gestor das operações


Compreender os objectivos estratégicos da produção identificando o desempenho da
produção: qualidade, velocidade, confiabilidade, flexibilidade e custo;

Definir estratégias de produção para a organização: O gerente de operações deve saber


colocar a sua estratégia de produção a serviço da estratégia global da empresa. Envolve
também reconciliação da pressão dos requisitos do mercado com a capacidade dos
recursos da produção.

Elaborar o Projecto (design) dos produtos, serviços e processos de produção. Este deve
definir a forma física, o aspecto e a composição física de produtos, serviços e processos.

Planificar e controlar a Produção bem como emitir os documentos de requisição de


matéria-prima, e por fim, procurar sempre melhorar o do desempenho da produção
tendo em consideração as exigências do mercado.

6
2.2.5 Gestor comercial
 Planificar e supervisionar as actividades da área comercial, visando atingir os
objectivos da empresa relacionados com o cumprimento das metas de vendas,
atendimento ao cliente, participação de mercado, acções de marketing e outros,
dentro das políticas estabelecidas;
 Planificar e organizar reuniões periódicas, com a participação da força de vendas
da empresa, para análise e avaliação dos resultados atingidos, correcção de
cursos de acção e identificação de novas oportunidades de vendas;
 Analisar diariamente o volume de facturamento e propor alternativas para o
cumprimento do programa mensal de vendas;
 Acompanhar junto ao estoque a disponibilidade de produtos para o atendimento
dos volumes diários de vendas;
 Programar o trabalho da equipe de vendedores, representantes e supervisor de
vendas, definindo as estratégias e procedimentos para captação de novos
clientes, visando o incremento das vendas;
 Supervisionar as actividades dos vendedores, representantes e supervisor de
vendas, visando a conformidade de seus procedimentos com a política comercial
da empresa;
 Informar aos vendedores, representantes e supervisor de vendas sobre
ocorrências e alterações na programação das áreas de produção, expedição,
cobrança e entrega;
 Acompanhar as tendências do mercado e o comportamento da concorrência,
visando a identificar formas de melhor atender ao cliente e superar a
concorrência, apresentando sugestões para consecução desse objectivo.

2.3 Objectivos do empreendimento


Nesta rubrica será apresentado aquilo que é a missão, visão, valores políticas da
empresa bem como o seu slogan e logótipo. Entretanto a MOITUDO LDA, nesta
rubrica apresenta os seguintes ideais:

2.3.1 Missão
 Fornecer serviços e produtos de alta qualidade proporcionando um alto valor e
bem-estar do cliente.

7
2.3.2 Visão
 Ganhar referência no mercado e ser líder entre as melhores empresas que se
dedicam na produção e comercialização de farinha bem como nas actividades de
descasque de cereais.

2.3.3 Valores
 Qualidade e excelência;
 Compromisso e transparência nos negócios;
 Integridade;
 Profissionalismo;
 Ética e responsabilidade social em todos níveis da empresa

2.3.4 Política
 Pesquisa, Inovação e desenvolvimento de novos produtos.

2.3.5 Localização e Contactos


Endereço dos escritórios: av. Alfredo Lawley, Bairro Matacuane, cidade da Beira, casa
nº 100X, 2º Piso.

Endereço da área fabril: Município de Nhamatanda, rua Bela vista.

Correio electrónico: moitudo85@gmail.com.

Site: http/:www.moitudo.co.mz

Contactos: 840022339; 820022339 e 860022339

8
2.3.6 Logótipo e slogan

Slogam

 Produzindo com gosto para o bem-estar dos nossos clientes, sinta o sabor!

3.Ambiente de Negócio
O ambiente de negócio da MOITUDO Lda. tem em vista dar as informações sobre o
mercado, os possíveis clientes, fornecedores, concorrentes e parceiros; os produtos e
serviços a serem oferecidos, e pontos fortes e fracos no negócio.

3.1 Análise mercadológica


3.1.1Clientes
A MOITUDO Lda. terá como principais clientes todas as empresas do ramo comercial
dedicada a comercialização de produtos alimentícios, os potenciais clientes do
município de Nhamatanda e ocasionalmente comercializará seus produtos para o
mercado externo por via de encomendas.

9
3.1.2 Fornecedores
Considera-se fornecedor ou produtor real: Pessoa física ou jurídica que sob sua
responsabilidade participa do processo de fabricação ou produção do produto acabado,
de um componente ou de uma matéria-prima, neste sentido a MOITUDO Lda. tem
como principais fornecedores as empresas ligadas a produção de matéria-prima
baseados na agricultura mecanizada (produtores externos que actuam no plantio do
trigo) e os produtores locais ligados directamente a produção de arroz, milho e
mandioca. Os fornecedores auxiliares serão as empresas ligadas aos fornecimentos de
bens de investimento, empresas ligadas à manutenção e reparação de grandes máquinas
e equipamentos, as empresas de prestação de serviços, as de fornecimento de energia e
canalização de água potável e aquelas que surgirem durante a evolução do negócio.

3.1.3 Concorrentes
São pessoas físicas ou jurídicas que actuam no mesmo ramo de actividade em relação a
uma determinada entidade. Entretanto a empresa tem como concorrentes os pequenos
produtores que actuam de forma informal através de venda de arroz e farinha baseados
na produção tradicional, as empresas na cidade que actuam no mesmo ramo. Contudo
conforme os objectivos de funcionamento da MOITUDO Lda., pretende-se aqui criar
novos produtos como forma de reter a clientela melhorando assim as suas expectativas.

3.1.4 Parceiros
A empresa tem como parceiros a Shoprite, a Delta Trading e o supermercado real, todas
estas situadas na cidade da Beira.

3.2 Análise Swot


A análise SWOT um termo inglês utilizado para identificar as forças, fraquezas,
oportunidades e ameaças de uma determinada organização. Este termo também é
conhecida como análise FOFA, consiste em uma metodologia que estuda as forças
competitivas que actuam sobre a organização.

O nome dessa ferramenta estratégica é baseado nas 4 forças que dão origem ao
acrónimo SWOT (FOFA): Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities
(Oportunidades) e Threats (Ameaças).

A Análise SWOT é um sistema simples para posicionar ou verificar a posição


estratégica da empresa no ambiente em questão.
10
A MOITUDO Lda. é uma empresa nova, dai que é importante que se faça a sua análise
SWOT que está interligada com o ambiente interno (pontos fortes e fracos) e o ambiente
externo (oportunidades e ameaças) dos principais elementos chave para a gestão da
empresa. Entretanto a sua análise SWOT é a seguinte:

Quadro 1 da Análise Swot da MOITUDO Lda.

AMBIENTE INTERNO
Pontos Fortes Pontos Fracos
 Fornecimento de produtos e serviços de  Recursos financeiros limitados;
qualidade;  Pouco conhecimento dos
 Bom relacionamento com os stakeholder1; mercados;
 Preços acessíveis;  Pouca credibilidade por ser
 Parcerias com empresas e associações de nova no mercado.
renome na praça;
 Tecnologia de ponta;
 Atenta com a alteração do mercado.
 Sistema de informação forte

AMBIENTE EXTERNO
Oportunidades Ameaças
 Demanda de novos produtos  Instabilidade política vigente no
alimentícios de última geração; país;
 Existência de poucos produtores  Potenciais concorrentes com mais
de farinhas de milho, trigo e conhecimentos na área;
mandioca na região;  Existência de fornecedores
 Existência de poucas indústrias de provenientes do estrangeiro
processamento de arroz e trigo em  Poder de compra dos clientes;
Nhamatanda.  Inflação vigente face a subida do
dólar na economia;
 Instabilidade de taxas directoras do
Banco Central face aos depósitos e
os créditos.

1 Stakeholder - é uma pessoa ou um grupo, que legitima as acções de uma organização e que tem um papel directo e
indirecto na gestão e resultados dessa mesma organização. É formado pelos funcionários da empresa, gestores,
gerentes, proprietários, fornecedores, concorrentes, ONG, clientes, o Estado, credores, sindicatos e diversas outras
pessoas ou empresa que estejam relacionadas com uma determinada acção ou projecto.

11
3.3 Plano de Marketing
Marketing é o processo usado para determinar que produtos ou serviços poderão
interessar aos consumidores, assim como a estratégia que se irá utilizar nas vendas,
comunicações e no desenvolvimento do negócio.

Plano de Marketing é um documento escrito que detalha as acções necessárias para


atingir um ou mais objectivos de marketing.

3.3.1 Estratégia de produtos ou serviços


Os produtos numa primeira fase serão fabricados tendo em conta uma segmentação do
mercado. A actividade estará mais virada em transformar as materiais primas em
produtos acabados e a sua respectiva comercialização.

A Moitudo Lda. tem como produtos os seguintes itens:

Quadro2: Produtos oferecidos


Referências
Nr. Ordem Descrição dos produtos
10kg 25kg 50kg
1 Arroz X X
2 Farinha de Trigo X X
3 Farinha de Milho branca X X
4 Farinha de Milho Palice X
5 Farinha de Mandioca X X X
6 Desperdicios (farelo) X

Quadro 3: serviços oferecidos


Nr. Ordem Descrição dos produtos
1 Processamento e descasque de arroz
2 Processamento e moidura de milho
3 Processamento e moidura de mandioca

3.3.2 Estratégias de Preços


Tendo em conta que a MOITUDO é uma empresa nova no mercado, os preços
praticados numa primeira fase, terá em consideração a técnica de preços de super
barganha (produtos de qualidade a preços médios) e para alguns produtos de maior
demanda no mercado serão praticados a nível dos preços dos concorrentes.

12
O preço de venda para os produtos fabricados será estipulado tendo em conta a seguinte
fórmula:

PVunitário= Cipvunitário+ Markup

Markup = DA + CV+ CE + LD = 40% do preço de venda bruto

Onde:

PVunitário - (preço de venda unitário)


Cipvunitário- (custo industrial do produto vendido unitário)
Markup – (margem estimada para cobrir os gastos não incluídos no valor dispendido na
produção)
DA – (Despesas Administrativas e de armazenagem) corresponderão a 9% da receita
bruta
CV – (comissões de venda) - 4% do preço de venda bruto
CE – ( custos com embalagens) – 10% das despesas administrativas
LD (Lucro desejado) – 17% do preço de venda bruto

𝐶𝐼𝑃𝑉𝑢𝑛𝑖𝑡𝑎𝑟𝑖𝑜
Sendo assim teremos: 𝑃𝑣𝑢𝑛𝑖𝑡á𝑟𝑖𝑜 = 0,60
𝑜𝑢 𝐶𝐼𝑃𝑉𝑢𝑛𝑖𝑡𝑎𝑟𝑖𝑜 + (0,40 𝑥 𝑃𝑣𝑢𝑛𝑖𝑡á𝑟𝑖𝑜 )

De seguida apresentaremos o quadro dos produtos e os seus respectivos preços e na


tabela posterior o preço dos serviços tendo em conta o peso em kilogramas.

Quadro 4: Preços de venda unitário dos produtos a oferecer em Mts

Ord. Descrição Ref. CIPv unitário Factor divisor Preço de venda


10kg 300,00 0,6 500,00
1 Arroz
25kg 600,00 0,6 1.000,00
50kg 900,00 0,6 1.500,00
2 Farinha de Trigo
25kg 450,00 0,6 750,00
10kg 150,00 0,6 250,00
3 Farinha de Milho branca
25kg 450,00 0,6 750,00
4 Farinha de Milho Palice 10kg 130,00 0,6 216,67
50kg 240,00 0,6 400,00
5 Farinha de Mandioca 25kg 120,00 0,6 200,00
10kg 60,00 0,6 100,00
6 Farelo 50Kg 51,00 0,6 85,00
Fonte: Elaborado pelo grupo

13
Quadro5 : preços unitários em Mts por peso em kg dos serviços a oferecer:
Nr. Ordem Descrição dos serviços Preço de venda /kg
1 Processamento e descasque de arroz 35,00
2 Processamento e moidura de milho 30,00
3 Processamento e moidura de mandioca 25,00
Fonte: Elaborado pelo grupo

3.3.3 Estratégias de Comunicação


Comunicação é, simultaneamente, um veículo para a divulgação da empresa e dos
produtos, para informar os potenciais e actuais clientes sobre as características e
benefícios dos produtos, mas é também o meio pelo qual a empresa consegue criar e
transmitir emoções.
Como ferramenta de marketing, a comunicação contempla o conjunto de técnicas
usadas para ligar as pessoas os produtos à empresa e garantir a sua adesão – ou seja, a
compra.
Para tornar o público-alvo informado sobre os produtos e serviços de que a empresa
dispõe usaremos os seguintes meios de comunicação:
 Jornais – os produtos serão apresentados no início da página como destaque e
nas últimas páginas os detalhes;
 Televisão - os produtos serão apresentadas nos intervalos de notícias e novelas;
 Rádios – os produtos serão apresentados nos programas de entretenimento.

3.3.4 Estratégias de Distribuição e vendas


A MOITUDO Lda. fará chegar os seus produtos aos consumidores através da técnica de
distribuição exclusiva e directa. A distribuição exclusiva visa utilizar intermediários
exclusivos (neste caso os parceiros: Shoprite Lda., supermercado real Lda. & a Delta
Trading) a fim de atender os segmentos específicos do mercado do consumidor. Por
outro lado temos a distribuição directa que visa fazer a venda por conta própria usando
alguns meios de comunicação e entrando em contacto directo com o consumidor, por
intermédios de folhetos ou catálogos.

14
3.3.5 Diferencial Competitivo
Os diferenciais competitivos da MOITUDO Lda. serão:

 Produtos & Serviços – os nossos produtos e serviços serão de qualidade, feitos


de acordo com as inovações do mercado exterior e segundo as preferenciais dos
clientes e as recomendações efectuadas pelas autoridades legais, a fim de
aumentar o valor do produto no cliente;
 Inovação – buscar novas soluções que agregam valor ao processo de produção
de arroz, farinha de trigo, milho e mandioca, tomando em atenção a evolução de
novos produtos lançados tendo em conta a satisfação das necessidades dos
nossos clientes;
 Equipamentos de tecnologia de ponta – usar-se-á tecnologias avançadas para
fazer face a produção de produtos de alta qualidade.
 Responsabilidade social – garantir a qualidade de vida dos nossos
colaboradores e promover a prática de solidariedade para com a comunidade,
como colaboradores e como empresa;
 Profissionalismo – cumprir com seriedade os nossos deveres buscando
constantemente a excelência;
 Integridade – ser honestos, coerentes e abster-se de interesses pessoais em
todos os nossos actos, salvaguardando os princípios de ética empresarial em
prol dos nossos clientes e da empresa.

4. Plano Operacional
O plano operacional tem em vista a implementação dos objectivos traçados no plano
estratégico com o intuito de analisar se o empreendimento a curto prazo poderá atingir o
esperado ao longo prazo. Sendo assim os pontos a seguir serão abordados de uma forma
detalhada sobre o plano operacional da Moitudo Lda.

4.1 O Pessoal
A empresa no que concerne ao pessoal fará um anúncio para recrutamento dos seus
colaboradores e depois irá analisar os melhores curriculum e seleccionar o pessoal
pretendido.

A contratação será feita de acordo com normas exigidas pelo Ministério de Trabalho,
bem como a carga horária. Nos casos de encomendas especiais se o tempo normal de

15
funcionários não for suficiente, os funcionários terão bónus de horas extras em 3% do
seu salário.

4.1.1 Carga Horária


O horário de funcionamento será o seguinte: de segunda a sexta-feira (1º turno das
08:00 às 12:30 e o 2º turno das 14:00 às 17:30.) sábados (7:00 as 12:00h) e domingo
será o descanso semanal.

4.1.2 Remunerações
Os salários serão pagos de acordo com a função e o cargo que cada funcionário exerce,
descontados das obrigações fiscais entre outros, conforme o quadro a seguir:

Quadro 6: Remuneração dos funcionários

Remuneração Remuneração Remuneração


Cargo Qty mensal bruta total bruta anual
Gerente 1 25.000,00 25.000,00 300.000,00
Administrador financeiro 1 25.000,00 25.000,00 300.000,00
Gestor comercial 1 20.500,00 20.500,00 246.000,00
Chefe de Produção 1 22.000,00 22.000,00 264.000,00
Chefe dos recursos humanos. 1 21.000,00 21.000,00 252.000,00
Fiel do armazém 1 10.000,00 10.000,00 120.000,00
Promotor de vendas 3 6.000,00 18.000,00 216.000,00
Caixa 2 6.800,00 13.600,00 163.200,00
Serralheiros 2 6.300,00 12.600,00 151.200,00
Pintores 2 5.200,00 10.400,00 124.800,00
Operários de área fabril 16 6.500,00 104.000,00 1.248.000,00
Guardas 2 14.000,00 28.000,00 336.000,00
Total 33 168.300,00 310.100,00 3.721.200,00
Fonte: elaborado pelo grupo

Quadro 7 : Outros encargos com funcionários.

nr de Valor Valor total Valor total Valor total


Tipo de serviço
beneficiários anual/func. mensal semestral anual
Medicina de trabalho 23 400,00 766,67 4.600,00 9.200,00
Higiene e segurança 23 326,09 625,00 3.750,00 7.500,00
Total 1.391,67 8.350,00 16.700,00
Fonte: elaborado pelo grupo

16
4.1.3 Seguros

O contrato de seguro é um acordo através do qual o segurador assume a cobertura de


determinados riscos, comprometendo-se a satisfazer as indemnizações ou a pagar o
capital seguro de ocorrência de sinistro, nos termos acordados e em contrapartida, a
pessoa ou a entidade que celebra o seguro (o tomador de seguro) fica obrigada a pagar
ao segurador o prémio correspondente, ou seja, o custo do seguro.

Quadro 8: Encargos com seguros

Tipo de seguros Prémio Valor do prémio


Total anual
mensal semestral
Acidentes de trabalho 5.000,00 30.000,00 60.000,00
Viatura 3.750,00 22.500,00 45.000,00
Responsabilidade civil
Multi-riscos 7.500,00 45.000,00 90.000,00
Total 97.500,00 195.000,00
Fonte: Elaborado pelo grupo

4.1.4 Treinamento e Motivação


A empresa determinará um tempo específico para treinamento do pessoal, com vista a
instrumentalizar as técnicas de dinamismo, trabalho em equipa, formas de tratamento
dos clientes entre outros. A motivação sendo uma força motriz interna mas que pode ser
influenciada, a empresa não deixará de influenciá-los.

5. Custos previsionais operacionais


Foram estimadas diversas despesas e classificadas de acordo com a sua natureza a
saber: custos fixos (fornecimento de serviços de terceiros, encargos sociais, salários), e
por outro lado os custos variáveis (custos com matérias vendidas e consumidas e de
prestação de serviços).

5.1 Custos Fixos


É o factor produção que tem custos independentes do nível de actividade da empresa

Os serviços fornecidos pelos terceiros como: Comunicação, electricidade e água,


combustíveis, marketing (publicidade e propaganda), materiais de escritórios e entre

17
outros, foram estimados conforme informações obtidas pelos concorrentes directo e
indirectos, conforme segue quadro abaixo.

Quadro 9. Custos e despesas operacionais fixas

Descrição Valor mensal Valor trimestral Valor anual


Água 3.000,00 9.000,00 36.000,00
Energia 20.000,00 60.000,00 240.000,00
Telefone 4.500,00 13.500,00 54.000,00
Renda 30.000,00 90.000,00 360.000,00
Combustíveis 25.000,00 75.000,00 300.000,00
Serviços de Limpeza 20.000,00 60.000,00 240.000,00
Gastos administrativos 2.500,00 7.500,00 30.000,00
Serviços de contabilidade 17.500,00 52.500,00 210.000,00
Despesas com Publicidade 6.000,00 18.000,00 72.000,00
Gastos com refeições 3.750,00 11.250,00 45.000,00
Depreciação 82.000,82 246.002,47 984.009,88
Total 214.250,82 2.571.009,88
Fonte: Elaborado pelo grupo

As despesas com manutenção e reparações são feitas num período trimestral, conforme
ilustra o quadro seguinte:

Quadro 10: Despesas de manutenção

Descrição Valor trimestral Valor anual


Revisão de frota de imóvel (viatura ligeira) 40.000,00 160.000,00
Revisão de frota de imóvel (viatura pesada) 70.000,00 280.000,00
Verificação de portas e caixilharias 5.000,00 20.000,00
Verificação de sistemas eléctricos 7.500,00 30.000,00
Verificação de sistemas informáticos 20.000,00 80.000,00

Total 192.500,00 770.000,00


Fonte: Elaborado pelo grupo

18
5. 2. Custos variáveis
Os custos variáveis são aqueles que variam proporcionalmente de acordo com o nível de
produção ou actividades. Seus valores dependem directamente do volume produzido ou
volume de vendas efectivamente num determinado período.

A capacidade produtiva da empresa é a seguinte:

Quadro 11: Produção mensal e anual da empresa.

Produção Mensal Produção anual Qty total


Descrição
10kg 25kg 50kg 10kg 25kg 50kg produzida
Arroz 5000 4000 0 60000 48000 0 108000
Farinha de Trigo 0 4000 6000 0 48000 72000 120000
Farinha de Milho branca 6000 6000 0 72000 72000 0 144000
Farinha de Milho Palice 7000 0 0 84000 0 0 84000
Farinha de Mandioca 5000 2000 1000 60000 24000 12000 96000
Desperdicios (farelo) 0 0 20000 0 0 240000 240000
TOTAL 792000

Quadro 12: custo total de produção mensal e anual


Custo de
Produção Produção CIPv Custo de
Descrição Ref. produção
mensal anual unitário produção anual
mensal
10kg 5000 60000 300,00 1.500.000,00 18.000.000,00
Arroz
25kg 4000 48000 600,00 2.400.000,00 28.800.000,00
Farinha de 50kg 6000 72000 900,00 5.400.000,00 64.800.000,00
Trigo 25kg 4000 48000 450,00 1.800.000,00 21.600.000,00
Farinha de 10kg 6000 72000 150,00 900.000,00 10.800.000,00
Milho branca 25kg 6000 72000 450,00 2.700.000,00 32.400.000,00
Farinha de
Milho Palice 10kg 7000 84000 130,00 910.000,00 10.920.000,00
50kg 1000 12000 240,00 240.000,00 2.880.000,00
Farinha de
Mandioca 25kg 2000 24000 120,00 240.000,00 2.880.000,00
10kg 5000 60000 60,00 300.000,00 3.600.000,00
Farelo 50Kg 20000 240000 51,00 1.020.000,00 12.240.000,00
Total 17.410.000,00 208.920.000,00

19
Outros custos variáveis

Quadro 13: outros custos variáveis

Descrição Valor mensal Valor anual


Perdas operacionais no processo produtivo (5% do
valor de custo de produção) 870.500,00 10.446.000,00
Custos com embalagem 250,00 3.000,00

Comissões de venda (4% do volume de vendas)


986.567,46 11.838.809,52
Total 1.857.317,46 22.287.809,52

5.3 Previsão das Receitas


A Empresa para fazer face aos custos estimados no ponto anterior e obter uma margem
do seu negócio elaborou a seguinte projecção de vendas, conforme o quadro abaixo:

Quadro 14: Projecção de serviços.

Nr. Qty RECEITA


Descrição dos produtos estimadas Preço de
Ordem ANUAL
Anual venda /kg
1 Processamento e descasque de arroz
1500 35,00 52.500,00
2 Processamento e moidura de milho
700 30,00 21.000,00
3 Processamento e moidura de
mandioca 2000 25,00 50.000,00
TOTAL
4200 123.500,00

20
Quadro 15: Projecção de vendas dos produtos fabricados.

Produção Stock mínimo Quantidades Preço de RECEITAS


Descrição Ref. vendidas venda
Mensal Anual Mensal Anual Mensal Anual Mensais Anuais
10kg 5000 60000 750 9000 4250 51000 500,00 2.125.000,00 25.500.000,00
Arroz
25kg 4000 48000 600 7200 3400 40800 1.000,00 3.400.000,00 40.800.000,00
50kg 6000 72000 900 10800 5100 61200 1.500,00 7.650.000,00 91.800.000,00
Farinha de Trigo
25kg 4000 48000 600 7200 3400 40800 750,00 2.550.000,00 30.600.000,00
Farinha de Milho 10kg 6000 72000 900 10800 5100 61200 250,00 1.275.000,00 15.300.000,00
branca
25kg 6000 72000 900 10800 5100 61200 750,00 3.825.000,00 45.900.000,00
Farinha de Milho
Palice 10kg 7000 84000 1050 12600 5950 71400 216,67 1.289.186,50 15.470.238,00
50kg 1000 12000 150 1800 850 10200 400,00 340.000,00 4.080.000,00
Farinha de Mandioca 25kg 2000 24000 300 3600 1700 20400 200,00 340.000,00 4.080.000,00
10kg 5000 60000 750 9000 4250 51000 100,00 425.000,00 5.100.000,00
Farelo 50Kg 20000 240000 3000 36000 17000 204000 85,00 1.445.000,00 17.340.000,00
Total 24.664.186,50 295.970.238,00

21
6. Plano Financeiro
Plano financeiro é um instrumento de gestão que permite avaliar o grau de rentabilidade
económico de um projecto, isto é, ilustra se o projecto vai ser rentável ou não, quanto
será necessário para iniciar o investimento, qual será o fundo de maneio necessário, que
despesas terá futuramente que suportar, passará, a saber, quais os pontos de equilíbrio
de produção e receita, permite verificar as projecções de caixa futuros. Contudo, nota-se
então que esta ferramenta é de vital importância, pois auxilia em grande medida nas
tomadas de decisões de investimento.

O plano financeiro da Moitudo Lda., ilustrará a execução do projecto num período de


projecção de 5 anos. Entretanto, este plano é composto pelos seguintes itens: O Plano de
Investimento inicial, as fontes de recursos e o sistema para a amortização de
empréstimos ao longo prazo, a demonstração de resultados de uma forma mais
detalhada, e os indicadores de rentabilidade.

6.1 Investimento Inicial


Nesta rubrica será apresentada de forma detalhada os activos e todas as despesas para
por em funcionamento o projecto bem como as amortizações inerentes aos activos
conforme a legislação em vigor. A Moitudo Lda., para iniciar as suas actividades terá
que ter um investimento inicial de 6.800.000 MT (seis milhões e oitocentos mil
meticais) que será aplicado conforme o quadro seguinte:

22
Quadro 16: Plano de Investimento Inicial.

Preço Taxa de Depreciação


Plano de Investimento Qty Valor Total
Unitário Amortização Anual
Nr. Descrição
Instalação de equipamentos na
1 fábrica e no escritório 200.000,00
2 Máquina moinho de milho 1 693.000,00 693.000,00 12,50% 86.625,00
3 Máquina de embalagem 1 385.000,00 385.000,00 12,50% 48.125,00
4 Máquina de descasque de arroz 1 700.000,00 700.000,00 12,50% 87.500,00
5 Máquina moedora de mandioca 1 550.000,00 550.000,00 12,50% 68.750,00
6 Máquina moinho de trigo 1 780.000,00 780.000,00 12,50% 97.500,00
7 Máquina de soldadura 2 30.000,00 60.000,00 12,50% 7.500,00
8 Caixa de ferramentas 2 30.000,00 60.000,00 25,00% 15.000,00
9 Mesa de apoio rolete 1 7.473,00 7.473,00 25,00% 1.868,25
10 Serras 2 25.000,00 50.000,00 25,00% 12.500,00
Gerador de 450kv 1 300.000,00 300.000,00 25,00% 75.000,00
11 Perfuradoras 1 30.000,00 30.000,00 12,50% 3.750,00
12 Par de Botas 23 750,00 17.250,00 25% 4.312,50
13 Luvas 23 300,00 6.900,00 25% 1.725,00
14 Batinas 23 400,00 9.200,00 25% 2.300,00
15 Óculos profissionais 23 1.300,00 29.900,00 25% 7.475,00
16 Caixa de Mascaras 4 300,00 1.200,00 25% 300,00
17 Caixas de consumíveis 1 7.577,00 7.577,00 12,50% 947,13
18 Viatura Ligeira 1 250.000,00 250.000,00 25,00% 62.500,00
19 Viaturas pesadas 2 750.000,00 1.500.000,00 20,00% 300.000,00
20 Empilhadoras 1 400.000,00 400.000,00 12,50% 50.000,00
21 Computadores 4 14.000,00 56.000,00 25,00% 14.000,00
22 Mesas de reunião 1 5.000,00 5.000,00 25,00% 1.250,00
23 Cadeiras 15 3.000,00 45.000,00 25,00% 11.250,00
24 Softwares do sistema produtivo 1 13.500,00 13.500,00 15,20% 2.052,00
25 Softwares de gestão 1 15.000,00 15.000,00 15,20% 2.280,00
26 Ar Condicionados 2 27.500,00 55.000,00 25,00% 13.750,00
27 Extintor 1 23.000,00 23.000,00 25,00% 5.750,00
Total 6.250.000,00 984.009,88
Fundo de Maneio 550.000,00
Total do Investimento Inicial 100% 6.800.000,00
Capital social/ participação 59% 4.000.000,00
Financiamento bancário 41% 2.800.000,00

23
6.2 Fontes de Recursos e Financiamentos
Os recursos alocados para este investimento será de 6.800.000,00 em que 4.000.000,00
é referente ao Capital Próprio e o restante valor na ordem de 2.800.000,00 será
efectuado um empréstimo contraído no Banco STANDARD BANK, a uma taxa de juro
anual de 8.5%, a ser amortizado em 3 anos.

Quadro 17. Plano de financiamento


Capital Montante Participação (%)
Capital próprio 4.000.000,00 59%
Capita alheio
 Empréstimo bancário 2.800.000,00 41%
Total 6.800.000,00 100%

O valor referente ao de fundo de maneio, uma parte será alocado para aquisição de
matérias-primas, matérias-auxiliares, encargos com a constituição da sociedade entre
outros de modo a manter a operacionalização da empresa nos primeiros 6 meses.

6.2.1 Amortização da divida


A dívida contraída para o empreendimento será amortizada conforme os dados facultados
pela instituição bancária conforme o quadro abaixo:

Quadro 18: Plano de Amortização da divida segundo o Sistema de Amortização


Constante – SAC:

Período Saldo devedor Juros Amortização Prestação


0 2.800.000,00
1 1.866.666,67 238.000,00 933.333,33 1.171.333,33
2 933.333,33 158.666,67 933.333,33 1.092.000,00
3 0,00 79.333,33 933.333,33 1.012.666,67
2.800.000,00
TOTAL 3.276.000,00

24
6.3 Demonstração de Resultados previsionais para um período de 5 anos
Descrição Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5
Investimento 6.800.000,00
Crescimento Anual das Receitas 4% 4% 4% 4%
Crescimento Anual dos Custos variáveis 2% 2% 2% 2%
Crescimento Anual dos Custos Fixos 1% 1% 1% 1%
1. Receitas (1.1+1.2) 296.093.738,00 307.937.487,52 320.254.987,02 333.065.186,50 346.387.793,96
1.1 Venda de produtos 295.970.238,00 307.809.047,52 320.121.409,42 332.926.265,80 346.243.316,43
1.2 Venda de serviços 123.500,00 128.440,00 133.577,60 138.920,70 144.477,53
2.Despesas variáveis (2.1+2.2) 231.207.809,52 235.831.965,71 240.548.605,02 245.359.577,13 250.266.768,67
2.1.Custos de produção do produto 208.920.000,00 213.098.400,00 217.360.368,00 221.707.575,36 226.141.726,87
2.2 Outros custos variáveis 22.287.809,52 22.733.565,71 23.188.237,02 23.652.001,77 24.125.041,80
3. Margem Bruta (1 - 2) 64.885.928,48 72.105.521,81 79.706.382,00 87.705.609,38 96.121.025,29
4. Despesas fixas (4.1+4.2+4.3+4.4+4.5) 6.289.900,00 6.352.799,00 6.416.326,99 6.480.490,26 6.545.295,16
4.1 Salário dos funcionários 3.721.200,00 3.758.412,00 3.795.996,12 3.833.956,08 3.872.295,64
4.2 Outros encargos com funcionários 16.700,00 16.867,00 17.035,67 17.206,03 17.378,09
4.3 Seguros 195.000,00 196.950,00 198.919,50 200.908,70 202.917,78
4.4 Despesas Operacionais 1.587.000,00 1.602.870,00 1.618.898,70 1.635.087,69 1.651.438,56
4.5 Despesa de Manutenção 770.000,00 777.700,00 785.477,00 793.331,77 801.265,09
5. Resultado Operacional (3-4) 58.596.028,48 65.752.722,81 73.290.055,01 81.225.119,12 89.575.730,13
7.Depreciação 984.009,88 984.009,88 984.009,88 984.009,88 984.009,88
8.Encargos Financeiros 1.171.333,33 1.092.000,00 1.012.666,67 0,00 0,00
9. Resultado antes de Imposto (5-7-8) 56.440.685,27 63.676.712,93 71.293.378,46 80.241.109,24 88.591.720,25
10.Imposto corrente 32% 18.061.019,29 20.376.548,14 22.813.881,11 25.677.154,96 28.349.350,48
10.Resultado Liquido (9-10) 38.379.665,98 43.300.164,79 48.479.497,35 54.563.954,28 60.242.369,77

25
6.4 Análise de viabilidade do projecto
A MOITUDO Lda. terá um fluxo de caixa operacional crescente ao longo dos anos com todos os valores positivos. Para o cálculo
do valor actual líquido considerou-se a taxa de capital de 8,5% e prazo do projecto de 10 anos. Conforme o quadro abaixo.

Quadro 19: Análise da viabilidade do projecto

Ano 0 Ano 1 Ano 2 Ano 3 Ano 4 Ano 5


Descrição
Resultado Liquido 38.379.665,98 43.300.164,79 48.479.497,35 54.563.954,28 60.242.369,77

Depreciação 984.009,88 984.009,88 984.009,88 984.009,88 984.009,88

Cash Flow Operacional 39.363.675,86 44.284.174,67 49.463.507,23 55.547.964,16 61.226.379,65

PVA (8,5%; 10) 6,5613 6,5613 6,5613 6,5613 2,5540

Valor Presente 258.278.778,20 290.563.883,50 324.547.287,13 364.469.526,79 156.373.543,35

Investimento 6.800.000,00 6.800.000,00 6.800.000,00 6.800.000,00 6.800.000,00

Valor Actual Liquido 186.622.998,33

26
7. Indicadores de Rentabilidade
A análise financeira refere-se à avaliação ou estudo da viabilidade, estabilidade e
lucratividade de um negócio ou projecto. A análise financeira é assim capacidade de
avaliar a rentabilidade empresarial, em função das condições actuais e futuras
verificando se os capitais investidos são remunerados e reembolsados de modo a que as
receitas superem as despesas de investimento e de funcionamento.

7.1. Período de Retorno (Payback)


Período de Retorno é o período de tempo necessário para que as entradas de caixa do
projecto se igualem ao valor a ser investido, ou seja, o tempo de recuperação do
investimento realizado.

Olhando pelo Período de retorno, aconselha-se a efectivação do investimento pois, ao


fim do primeiro os fluxos de caixa acumulados igualar-se-ão ao capital investido, ou
seja todo investimento feito terá sido recuperado num tempo inferior ao estudado.

Ano Investimento Cash flow Amortização


0 -6.800.000,00
1 39.363.675,86 32.563.675,86
2 5.711.456,82 38.275.132,68
3 10.623.121,12 48.898.253,80
4 15.812.926,25 64.711.180,05
5 21.318.251,61 86.029.431,66
6 27.618.620,49 113.648.052,15

Sendo o valor do payback positivo no primeiro ano, o projecto da Empresa que foi
definido num prazo de 10 anos aconselha-se a implementação do empreendimento.

27
7.2. Valor Actual Líquido
Valor Actual Líquido leva em conta o valor do dinheiro no tempo. Portanto, todas as
entradas e saídas de caixa são tratadas no tempo presente. O VAL de um investimento é
igual ao valor presente do fluxo de caixa líquido do projecto em análise, descontado
pelo custo médio ponderado de capital (8,5%).

𝑭𝑪𝑻
𝑽𝑨𝑳 = ∑ −𝑰
(𝟏 + 𝒊)𝒏

ANO CASH FLOW


0 (-6.800.000,00)
1 39.363.675,86
2 5.711.456,82
3 10.623.121,12
4 15.812.926,25
5 21.318.251,61
6 27.618.620,49

39.363.675,86 5.711.456,82 10.623.121,12 15.812.926,25


𝑉𝐴𝐿 = + + +
(1,085)1 (1,085)2 (1,085)3 (1,085)4
21.318.251,61 27.618.620,49
+ + − 6.800.000,00
(1,085)5 (1,085)6

VAL = 186.622.998,33

Portanto pode verifica-se que o VAL e’ positivo o que significa que o empreendimento
trará retornos.

28
8. Perspectiva económica e social
Atendendo e considerando todos os procedimentos do presente projecto e visto que este
proporcionará retornos em escala pode-se então perspectivar os impactos económicos
bem como sociais que o mesmo poderá proporcionar para o País. Numa óptica
económica espera-se que este venha:

 Dar um incremento a economia nacional através da produção interna que


consequentemente aumentara o Produto Interno bruto;
 Aumentar a renda interna através da criação de emprego;
 Contribuir para as receitas do Estado por intermédio do pagamento dos Impostos
bem como as contribuições sociais:

Quanto a perspectiva social espera-se:

 Melhorar o bem-estar daquele povoado por proporcionar produtos alimentícios


de 1ª necessidade:
 Actuação directa para o desenvolvimento do distrito, por intermédio do
cumprimento da responsabilidade social através de actos filantrópicos.

29
9 Considerações finais

Após a realização do presente projecto notou-se a relevância de um plano de negócio para


qualquer tipo de empreendimento, pois este dá direcção de como será o andamento do
negócio e os seus possíveis riscos, entretanto é fundamental obtermos estratégias para a
sociedade poder crescer e continuar a atingir os objectivos no mercado nacional.

30
10. Referências bibliográficas
MAXIMIANO, A.C.A. Teoria geral da administração: da escola científica à
competitividade em economia globalizada. 2ªed. São Paulo: Atlas, 2000.

CIELO, I. Perfil do pequeno empreendedor: uma investigação sobre as características


empreendedoras nas empresas de pequena dimensão. Dissertação de Mestrado em
Engenharia de Produção, 2001. CRM. O site de sua empresa atende a necessidade de
seus clientes? Jul. 2001. Disponível na Internet: http/: www.crm.inf.br, 2001.

31