Вы находитесь на странице: 1из 2

Ad duo 11 de Setembro de 2010

MEDIDAS CORRECTIVAS E DISCIPLINARES SANCIONATÓRIAS


Lei nº 39/2010, de 2 de Setembro
(Segunda alteração ao Estatuto do Aluno dos Ensinos Básico e Secundário, aprovado pela Lei n.º 30/2002, de 20/12, e alterado pela Lei n.º 3/2008, de 18/01)
Não dispensa a leitura da Lei.

MEDIDA DESCRIÇÃO AGENTE TRAMITAÇÃO PROCESSUAL


Ter conhecimento de comportamentos susceptíveis de constituir Professor e Pessoal não Docente Participação ao Director.
PARTICIPAÇÃO infracção disciplinar.
Aluno Participação (comunicação) ao Professor Titular de Turma/ Director de Turma, o qual, no caso de os 1
(art.º 23.º-A)
considerar graves ou muito graves, os participa, no prazo de um dia útil, ao Director.
Aviso/ recomendação/ repreensão ao aluno para evitar determinada Na sala de aula Professor Consiste numa chamada verbal de atenção ao aluno, perante um comportamento perturbador do
Medidas correctivas

Advertência conduta e a responsabilizá-lo pelo cumprimento dos seus deveres. normal funcionamento das actividades escolares ou das relações entre os presentes no local onde
Fora da sala de aula Professor e Pessoal
(art.º 24.º , art.º 26.º 2)

(art.º 26.º 2a, 3) essas actividades decorrem.


Não Docente
- Ordem de saída da sala de aula e demais locais onde se Professor. - Implica a permanência do aluno na escola, competindo ao professor, determinar:
desenvolva o trabalho escolar; * O período de tempo durante o qual o aluno deve permanecer fora da sala de aula;
Ordem de saída - Medida cautelar de prevenção (em situações que impeçam o * Se a aplicação desta medida acarreta ou não a marcação de falta;
da sala de aula desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem);
* Quais as actividades (se for caso disso), que o aluno deve desenvolver no decurso desse período de
(art.º 26.º 2b, 5) - Regulação dos comportamentos na sala de aula, com vista à tempo.
reposição da ordem dentro dela e à promoção e reforço da formação
- Participação da ocorrência ao Director de Turma.
cívica do aluno.

- Medida cautelar de prevenção que pode aumentar o período de Director (pode ouvir o Director de Turma/ Regulamento Interno:
Actividades de permanência obrigatória, diária ou semanal, do aluno na escola. Professor Titular de Turma).
* Identifica as actividades, local e período de tempo durante o qual as mesmas ocorrem;
integração escolar
* Define as competências e procedimentos a observar tendente à sua aplicação e posterior execução.
(art.º 26.º 2c, 6, 8)
- Deve ser comunicado ao Encarregado de Educação tratando-se de aluno menor de idade.

- Medida cautelar de prevenção. Director (pode ouvir o Director de Turma/ Regulamento Interno:
Professor Titular de Turma).
Medidas correctivas

Condicionamento no * Identifica os locais, materiais e equipamentos e o período de tempo durante o qual o


acesso a certos espaços condicionamento ocorre;
(art.º 24.º , art.º 26.º 2)

escolares ou na
utilização de materiais e * Define as competências e procedimentos a observar;
equipamentos
- A aplicação e posterior execução desta medida, não pode ultrapassar o período de tempo
(art.º 26.º 2d, 6, 7, 9) correspondente a um ano lectivo.
- Deve ser comunicação ao Encarregado de Educação, tratando-se de aluno menor de idade.

Mudança de turma - Medida cautelar de prevenção. Director (pode ouvir o Director de Turma/ - Deve ser comunicação ao Encarregado de Educação, tratando-se de aluno menor de idade.
Professor Titular de Turma).
(art.º 26.º 2e, 6)

São medidas cumuláveis entre si (nº 1, art.º 28.º), e apenas cumulável(eis) com a aplicação de um medida disciplinar sancionatória (nº 2, art.º 28.º). Por cada infracção apenas pode ser aplicada uma medida disciplinar sancionatória (nº 3, art.º 28.º).
Prosseguem finalidades pedagógicas, preventivas, dissuasoras e de integração, visando o cumprimento dos deveres do aluno, o respeito pela autoridade dos professores no exercício da sua actividade profissional e dos demais funcionários, bem como a
segurança de toda a comunidade educativa.
Visam garantir o normal prosseguimento das actividades da escola, a correcção do comportamento perturbador e o reforço da formação cívica do aluno, com vista ao desenvolvimento equilibrado da sua personalidade, da sua capacidade de se relacionar com
os outros, da sua plena integração na comunidade educativa, do seu sentido de responsabilidade e das suas aprendizagens.

http://adduo.blogspot.com |
adduo.blog@gmail.com |
Ad duo 11 de Setembro de 2010

MEDIDA DESCRIÇÃO AGENTE TRAMITAÇÃO PROCESSUAL


Repreensão - Censura escrita Na sala de aula Professor - Averbar no respectivo processo individual do aluno:
registada * Identificar o autor do acto decisório;
(art.º 27.º2b, 3) Fora da sala de Director
aula * Indicar a data em que o mesmo foi proferido;
Medidas disciplinares

* Indicar a fundamentação de facto e de direito de tal decisão.


(art.º 24.º e art.º 27.º 2)

Suspensão
sancionatórias

- Medida dissuasora Director Desde que estejam garantidos os direitos de audiência e defesa do visado e sempre fundamentada nos
por 1 dia factos que a suportam.
(art.º 27.º 2c)
2
- É precedida da audição em auto do aluno visado, devendo constar, em Director decide, ouvindo ou não previamente, - O Director, ouvidos os pais/ Encarregados de Educação1 quando menor de idade, fixa os termos e
Suspensão termos concretos e precisos, os factos que lhe são imputados, os deveres o Conselho de Turma. condições em que a aplicação desta medida será executada, garantindo ao aluno um plano de
da escola até por ele violados e a referência expressa, não só da necessidade de se actividades pedagógicas a realizar, corresponsabilizando-os pela sua execução e acompanhamento e/
10 dias úteis pronunciar relativamente aqueles factos, como da defesa elaborada. ou podendo estabelecer parcerias (ou celebrar protocolos ou acordos) com entidades externas
(públicas/ privadas);
(art.º 27.º 2d)
- Procedimento disciplinar (art.º 43.º).

Transferência - Prática de actos notoriamente impeditivos do prosseguimento do Director Regional de Educação - Após conclusão de procedimento disciplinar (art.º 43.º);
de escola processo de ensino-aprendizagem dos restantes alunos da escola ou do
- Aplicável apenas a alunos de igual ou superior a 10 anos e, frequentando o aluno a escolaridade
normal relacionamento com algum (ou alguns) dos membros da
(art.º 27.º, n.º 2, obrigatória, desde que esteja assegurada a frequência de outro estabelecimento de ensino, situado na
comunidade educativa.
alínea e) mesma localidade ou na localidade mais próxima servida de transporte público ou escolar.

Reparação Em complementaridade com as medidas disciplinares sancionatórias. Director Reparação de danos provocados pelo aluno no património escolar.
de danos
(art.º 27.º 9)

Além das enunciadas anteriormente, visam finalidades punitivas.


A ocorrência dos factos susceptíveis de configurarem uma medida disciplinar sancionatória, devem ser comunicados de imediato (pelo Professor/ Funcionário que a presenciou ou teve conhecimento), ao Director com conhecimento ao Director de Turma.

Execução das medidas correctivas ou disciplinares sancionatórias – art. 49.º


MEDIDA DESCRIÇÃO AGENTE TRAMITAÇÃO PROCESSUAL
Director de Turma/ Professor Titular de Turma
Na sua execução Procedimentos a articular com o encarregado de educação e com os - Ter em conta as necessidades educativas do aluno;
professores da turma:
- Assegurar a co-responsabilização de todos os intervenientes nos efeitos educativos da medida.
* Acompanhamento do aluno, em especial na execução da medida
Regulamento Interno:
correctiva de “actividades de integração”;
* Define quem e a forma de colaboração dos serviços especializados de apoio educativo e ou de
* No momento do regresso à escola do aluno a quem foi aplicada a
equipas de integração.
medida disciplinar sancionatória de suspensão da escola, ou na
integração do aluno na nova escola para que foi transferido;

1
Na impossibilidade de serem ouvidos os Encarregados de Educação, deve ser ouvida, em sua substituição, a Associação de Pais/ Encarregados de Educação.
http://adduo.blogspot.com |
adduo.blog@gmail.com |