Вы находитесь на странице: 1из 3

UECEVEST

TD DE SOCIOLOGIA (Aulão: 24/03)


Profº.: Fábio Macedo

1) (UFU-MG, 2016) Marx e Engels, em seu Manifesto do Partido Comunista, consideram que “a nossa
época, a época da burguesia, caracteriza-se por ter simplificado os antagonismos de classes. A sociedade
divide-se cada vez mais em dois vastos campos opostos, em duas grandes classes diametralmente opostas:
a burguesia e o proletariado. ”
Em vista disso, assinale a alternativa que define corretamente a burguesia e o proletariado.
A) Os burgueses utilizam o trabalho escravo para a produção, e o proletariado é desprovido de
liberdade para vender sua força de trabalho.
B) Os burgueses são proprietários que utilizam da manufatura do proletariado para a produção de
mercadorias, e o proletariado impulsiona o desenvolvimento da manufatura.
C) Os burgueses são os grandes proprietários de terras, e o proletariado detém o poder social e
econômico.
D) Os burgueses são os detentores dos meios de produção, e o proletariado vende sua força de trabalho.

2) (UNICENTRO, 2011) Um dos temas mais comuns da Sociologia, discutido na vida do trabalho, refere-
se ao acúmulo desigual do capital e à luta existente entre as diferentes classes sociais. Um dos autores
clássicos da Sociologia acompanhou as mudanças causadas pela produção industrial, as desigualdades que
dela resultaram e escreveu sobre o desenvolvimento do capitalismo. Trata-se, nesse caso, de
A) Karl Marx.
B) Max Weber.
C) Émile Durkheim.
D) Augusto Comte.
E) Herbert Spencer.

3) (UNISAL, 2017)
A história de todas as sociedades até hoje existentes é a
história das lutas de classes. Homem livre e escravo, patrício e
plebeu, senhor feudal e servo, mestre de corporação e
companheiro, em resumo, opressores e oprimidos, em constante
oposição, têm vivido numa guerra ininterrupta, ora franca, ora
disfarçada; uma guerra que terminou sempre ou por uma
transformação revolucionária da sociedade inteira, ou pela
destruição das duas classes em conflito.
Nas mais remotas épocas da história, verificamos, quase por
toda parte, uma completa estruturação da sociedade em classes
distintas, uma múltipla gradação das posições sociais. [...]
Entretanto, a nossa época [...] caracteriza-se por ter
simplificado os antagonismos de classe. A sociedade divide-se,
cada vez mais, em dois campos opostos, em duas grandes
classes em confronto direto [...].
MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Manifesto comunista. São Paulo: Boitempo, 1998. p. 40-41.

As classes sociais de nossa época a que Marx e Engels referem se são


A) os ricos e os pobres.
B) os políticos e o povo.
C) a burguesia e o proletariado.
D) a classe alta e a classe baixa.
E) os industriais e os dirigentes sindicais.
4) (UNICENTRO, 2012) A relação indivíduo e sociedade é um dos eixos dos estudos sociológicos. Sobre
esse assunto, um dos autores clássicos da Sociologia observa a primazia da sociedade e dos grupos
sociais, que exercem determinado tipo de coerção sobre os indivíduos, fazendo-os assumir papéis sociais
específicos em relação a determinados fenômenos particulares. Trata-se, nesse caso, de

A) Karl Marx.
B) Max Weber.
C) Augusto Comte.
D) Émile Durkheim

5) (UNISAL, 2017)

A frase “ordem e progresso”, presente na bandeira do Brasil, está associada ao trabalho de


A) Karl Marx.
B) Max Weber.
C) Auguste Comte.
D) Emile Durkheim.
E) Friedrich Engels.

6) (UNESP, 2017.1)
O processo ironizado na charge, em que cada participante da
reunião acrescenta um item à imagem do operário, refere-se

A) à tomada de decisões no âmbito coletivo, que integra os


operários no planejamento fabril e valoriza o trabalho.
B) à alienação do trabalho, que fragmenta as etapas
produtivas e controla os movimentos dos trabalhadores.
C) ao aumento das exigências contratuais, que elevam o
desemprego estrutural e alimentam as instituições de
qualificação profissional.
D) à substituição do trabalhador na linha de montagem, que
mecaniza as fábricas e evita a especialização produtiva.
E) ao desenvolvimento de novas técnicas, que
complexificam a produção e selecionam os profissionais
com domínio global sobre o produto.
7) (UNESP, 2016.2) A condição essencial da existência e da supremacia da classe burguesa é a acumulação
da riqueza nas mãos dos particulares, a formação e o crescimento do capital; a condição de existência do
capital é o trabalho assalariado. [...] O desenvolvimento da grande indústria socava o terreno em que a
burguesia assentou o seu regime de produção e de apropriação dos produtos. A burguesia produz, sobretudo,
seus próprios coveiros. Sua queda e a vitória do proletariado são igualmente inevitáveis.
(Karl Marx e Friedrich Engels. “Manifesto Comunista”. Obras escolhidas, vol. 1, s/d.)

Entre as características do pensamento marxista, é correto citar


A) o temor perante a ascensão da burguesia e o apoio à internacionalização do modelo soviético.
B) o princípio de que a história é movida pela luta de classes e a defesa da revolução proletária.
C) a caracterização da sociedade capitalista como jurídica e socialmente igualitária.
D) o reconhecimento da importância do trabalho da burguesia na construção de uma ordem
socialmente justa.
E) a celebração do triunfo da revolução proletária europeia e o desconsolo perante o avanço
imperialista.

8) (UERJ, 2018) Ao longo de dois séculos de existência, as características estruturais do sistema capitalista
permanecem inalteradas. Nele, contudo, houve importantes mudanças que redefiniram as formas de produção
e consumo de bens. Essa é a razão pela qual os estudiosos reconhecem momentos distintos do capitalismo,
denominados como modelos produtivos. As campanhas publicitárias guardam forte coerência com esses
modelos.
A imagem publicitária que expressa uma característica do modelo produtivo fordista é: