Вы находитесь на странице: 1из 5

BH, MG, 26 de Outubro de 2017

Marcos 9:14-27 (Lucas 9:38)

"Quando chegaram onde estavam os outros discípulos, viram uma


grande multidão ao redor deles e os mestres da lei discutindo com
eles.
Logo que todo o povo viu Jesus, ficou muito surpreso e correu para
saudá-lo.
Perguntou Jesus: "O que vocês estão discutindo? "
Um homem, no meio da multidão, respondeu: "Mestre, eu te trouxe o
meu filho, que está com um espírito que o impede de falar.
Onde quer que o apanhe, joga-o no chão. Ele espuma pela boca,
range os dentes e fica rígido. Pedi aos teus discípulos que
expulsassem o espírito, mas eles não conseguiram".
Respondeu Jesus: "Ó geração incrédula, até quando estarei com
vocês? Até quando terei que suportá-los? Tragam-me o menino".
Então, eles o trouxeram. Quando o espírito viu Jesus, imediatamente
causou uma convulsão no menino. Este caiu no chão e começou a
rolar, espumando pela boca.
Jesus perguntou ao pai do menino: "Há quanto tempo ele está assim?
" "Desde a infância", respondeu ele.
"Muitas vezes o tem lançado no fogo e na água para matá-lo. Mas, se
podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos. "
"Se podes? ", disse Jesus. "Tudo é possível àquele que crê. "
Imediatamente o pai do menino exclamou: "Creio, ajuda-me a vencer
a minha incredulidade! "
Quando Jesus viu que uma multidão estava se ajuntando, repreendeu
o espírito imundo, dizendo: "Espírito mudo e surdo, eu ordeno que o
deixe e nunca mais entre nele".
O espírito gritou, agitou-o violentamente e saiu. O menino ficou como
morto, a ponto de muitos dizerem: "Ele morreu".
Mas Jesus tomou-o pela mão e o levantou, e ele ficou em pé.
O menino surdo e mudo

Aspectos gerais:

 Do menino:

- não era surdo, nem mudo, mas normal.

- estava acometido de um espírito maligno.

- a manifestação física era resultado de um problema primeiramente


espiritual.

 Do espírito maligno:

- surdo e mudo

- era violento

- propenso à morte

 Do pai:

1) O discernimento espiritual.

O pai do garoto não era um homem qualquer pois tinha


conhecimento do tipo de problema estava enfrentando. Sabia que o
problema não era físico, mas espiritual.

_ Saber contra quem estamos lutando é fundamental para


obtermos vitória.

_ A causa espiritual pode até não ser a única razão dos nossos
problemas, mas infelizmente é uma das primeiras (para não dizer a
primeira...) que descartamos ou negligenciamos. Recorremos a
recursos físicos, tratamentos dos mais diversos, para em último caso,
encararmos a realidade espiritual que está por trás....
_ Não podemos nos esquecer que somos seres espirituais,
primeiramente, e habitamos num corpo físico. Essa é a ordem divina
do Universo: Deus (espírito) criou todas as coisas (Gen 1:1)

Exemplos de Discernimento espiritual:

_ 1 João 4:1 - examinem os espíritos.;

_ Atos 3:1-8, quando Pedro viu a realidade física dos homens pedindo
esmolas, ele discerniu a realidade espiritual que estava por trás.
Resultado: eles ganharam não o que queriam, mas o que realmente
precisavam.

O pai daquele menino teve discernimento suficiente para


considerar, e acertar, que o problema do filho era um espírito maligno.

2) Ele se prontificou a buscar ajuda.

O pai sabia que por si só ele não daria conta de resolver seu
problema, foi então nos discípulos.Prontificar é se dispor à alguma
coisa. E a prontificação é um dos passos para alcançarmos a benção
de Deus em nossas vidas (Apocalipse 3:20 - "Eis que estou à
20

porta e bato. Se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta,


entrarei e cearei com ele, e ele comigo") .
Quando a pessoa não quer, não se dispõe a ser ajudado, fica
muito difícil. O que nos resta a não ser orar?

3) Deparou com pessoas, não com "deuses"

Aqui vemos uma lição importante também: o ser humano é falho


sim, mas é através de seres imperfeitos como nós que Deus quer
operar o milagre. Os discípulos não puderam expulsar o espírito
maligno, mas deus honrou o pai da criança por causa da sua
humildade em buscar ajuda, e querer ser ajudado.

- Mas pode alguém pensar: João, os discípulos falharam, de que


adiantou?

DISCÍPULOS SÃO HOMENS, MAS SÃO FILHOS DO DEUS-PAI


Os discípulos formam a Igreja do Senhor na terra. Somos seres
espirituais, e não espiritualizados e necessitamos sim uns dos outros
"Levem os fardos pesados uns dos outros e,
(Galatas 6:2
assim, cumpram a lei de Cristo". Deus usa quem ele
quiser, quando quiser e do jeito que ele quiser. Esse papo
de "eu e Deus", "o meu problema é entre mim e Deus", é engano puro.
Não porque um é melhor ou pior do que o outro. Na verdade Deus vai
honrar o coração daquele que é humilde em obedecer.

_ O quarto de intimidade (muito importante para a vida cristã) é para


alcançar profundidade relacional com Deus, mas as ferramentas que
Deus usa para nos transformar muitas vezes vão além das 4 paredes.

Exemplos bíblicos em prontificação:

 João 11:39,44 - o papel da Igreja em se prontificar a ajudar;


 Naamã- se prontificou em querer ser ajudado. Resultado:
recebeu a benção. Aliás esses capitulo de Marcos 9 tipifica a
cura de Naamã.

4) A fonte dos problemas estava no pai.

_ Eu aprendi muito cedo que Deus sempre trabalha em duas


vias. O pai diante de Jesus suplica: cura-me da incredulidade (Marcos
9:24).Bastou ele ir de encontro com Jesus para entender que a origem
do problema não estava no espírito maligno, mas na sua
incredulidade. O pai precisou ser tratado primeiro para depois o filho.

_ Mexer com o profundo do nosso coraçao nos traz às vezes um


certo desconforto. Não gostamos, nem sempre estamos preparados,
mas é ali que Deus quer fazer o conserto. No coração. E o processo
começou quando o pai CONFESSOU seu pecado...

_ ORDENA TUA CASA, disse o profeta ao rei Ezequias (2 Reis


20). O profeta cetamente não estava falando de coisas que se vê
(louça suja, chão encardido, carro sujo...seu corpo...), mas de coisas
que não se vê, i.e., emocionais ou espirituais.

As aparencias enganam... O que se passa no mais íntimo do nosso


coração? Põe pra fora, busque ajuda entre os homens de Deus,
discípulos, falhos, mas filhos de um Deus Pai, curador e perdoador.
Deus quer te ajudar, mas vai usar pessoas para isso. Essa reflexão
pode ate começar no quarto de intimidade com Deus, mas continua
aqui, entre os homens da Igreja que Deus colocou em sua vida.

TUDO É UMA QUESTÃO DE FOCO_ Nosso foco às vezes está


errado. Queremos o grande pregador para orar, o missionário para
abençoar, mas muitas vezes a resposta de sua oração virá daquele
mais fraquinho, rasinho, simples da congregação...

Salmo 133:3- ali o Senhor ordena a benção.

QUER RECEBER SUA BENÇÃO? DESFOQUE DO SER HUMANO, E


SEUS DEFEITOS, E FOQUE NO SENHOR QUE OPERA ATRAVÉS
DESSES MESMOS HOMENS.

Muitas vezes não gostamos de ouvir que o problema está nos pais.
Não aceitamos a hipótese de que os nosso filhos refletem um
problema que na verdade está em nós. Mandamos o filho para a
igreja, para as programações de jovens, cultos de libertação, retiros,
etc. Mas nada disso resolve, e quando é que resolve, ainda assim é
por curto espaço de tempo, ou seja, é paliativo.

. A confissão abre portas para as bênçãos entrarem em nossas vidas.


A chave está nas nossas mãos. A gente é que retém.

que o Senhor venha quebrar de dentro de nós nossos medos, receios,


temores e nos leve a nos humilhar perante Ele para alcançarmos a
vitória.

em nome de Jesus

Amém

Похожие интересы