Вы находитесь на странице: 1из 2

Língua Portuguesa

Leia a entrevista abaixo e responda as questões que seguem:

Entrevista com o cantor Gustavo Mioto

O cantor Gustavo Mioto já começou o ano bem com o lançamento de 3 da Manhã e,


agora, o videoclipe da música com a blogueira Flavia Pavanelli. No clipe, Gustavo e
Flavia fazem um par romântico que foi separado pelo destino e que matam a saudade
durante longas conversas por telefone, até que um dia ela não atende mais as ligações.
No bate-papo a seguir, ele relembra o começo da carreira, alguns sucessos e muito
mais! Vem ler!

Ana Castilho: Seus primeiros acordes no violão saíram quando você tinha apenas
6 anos. Como você aprendeu a tocar violão?
Gustavo Mioto: Fui aprendendo na curiosidade, dedilhando sozinho e depois fiz
algumas aulas. É fácil quando é uma coisa que você se identifica, tudo fica mais fácil.
AC: Como foi produzir este clipe com a blogueira Flavia Pavanelli? Muito difícil?
Animador?
GM: Foi incrível, já conhecia a Flavia há um tempo e, como surgiu essa oportunidade de
gravar um novo videoclipe, logo pensamos nela. Ela é uma ótima profissional e tem
exatamente o perfil que estamos querendo para esse novo trabalho. Foi maravilhoso
com tudo pensado nos mínimos detalhes. Espero que todos gostem!
AC: Você mesmo compõe suas canções. Como rola esse processo? Você vive
algo e já pensa que daria uma boa música?
GM: Comecei a escrever letras aos 13 anos, quando tive minha primeira desilusão
amorosa. O primeiro CD foi todo baseado nesse primeiro amor que me trouxe muita
inspiração. Desilusões sempre são mais inspiradoras (risos).
AC: Sua música com a Cláudia Leitte, Eu Gosto de Você, foi um sucesso. Se
pudesse fazer uma parceria musical com mais alguém, quem seria?
GM: Acho que o sonho de todo cantor é dividir o palco ou fazer uma parceria com o
Roberto Carlos, realmente seria um grande sonho.
AC: Quais são seus planos e expectativas para o futuro?
GM: Acho que trabalhar bastante e levar minha música para mais e mais pessoas.

Texto e entrevista: Ana Castilho – Toda Teen - Uol


Disponível em: http://todateen.uol.com.br/fun-musica/entrevista-com-o-cantor-gustavo-
mioto/ > Acesso em: 04/04/2018.

1. A estrutura do gênero entrevista segue o modelo:


a) Título, apresentação/introdução, perguntas e respostas.
b) Título, revisão, apresentação e respostas.
c) Apresentação/introdução, perguntas e respostas, escolha do tema.
d) Escolha das perguntas, apresentação, respostas.

2. De acordo com a entrevista, responda qual afirmativa está correta?


a) O cantor não toca nenhum instrumento musical.
b) Aprendeu tocar violão por curiosidade.
c) Ele toca guitarra, mas não tem muita habilidade.
d) Canta sempre só, pois não consegue formar parcerias.

3. Quanto às canções do entrevistado:


a) Ele compõe desde adolescente baseado nas suas experiências amorosas.
b) Ele compra de compositores famosos e as grava.
c) Ele apenas regrava canções antigas com um novo ritmo.
d) Ele busca inspiração nos fenômenos da natureza para gravar.
4. A intenção da entrevista com Gustavo Mioto é:
a) Apresentar um novo cantor.
b) Ensinar o processo de criação de canções.
c) Passar informações sobre o cantor.
d) Todas as alternativas estão corretas.

Leia a Memória Literária abaixo e responda as questões de 5 a 8

Nas ruas do Brás

O pai do meu pai era pastor de ovelhas numa aldeia bem pequena, nas montanhas
da Galícia, ao norte da Espanha. Antes de o dia clarear, ele abria o estábulo e saía com
as ovelhas para o campo. Junto, seu amigo inseparável: um cachorrinho ensinado.
Numa noite de neve na aldeia, depois que os irmãos menores dormiram, meu avô
sentou ao lado da mãe na luz quente do fogão a lenha:
– Mãe, eu quero ir para o Brasil, quero ser um homem de respeito, trabalhar e
mandar dinheiro para a senhora criar os irmãos.
Ela fez o que pôde para convencê-lo a ficar. Pediu que esperasse um pouco mais,
era ainda um menino, mas ele estava determinado:
– Não vou pastorear ovelhas até morrer, como fez o pai.
Mais tarde, como em outras noites de frio, a mãe foi pôr uma garrafa de água
quente entre as cobertas para esquentar a cama dele:
– Doze anos, meu filho, quase um homem. Você tem razão, a Espanha pouco
pode nos dar. Vá para o Brasil, terra nova, cheia de oportunidades. E trabalhe duro,
siga o exemplo do seu pai.
Meu avô viu os olhos de sua mãe brilharem como líquido. Desde a morte do
marido, era a primeira vez que chorava diante de um filho. [...]
VARELLA, Dráuzio, Nas ruas do Brás. São Paulo: Cia das letrinhas, 2000, p. 5.

5. A terceira fala do texto, marcada pela pontuação do discurso direto, indica:


a) a fala do narrador descrevendo o aquecimento das cobertas do filho pela sua mãe.
b) a fala do filho querendo sair de casa para trabalhar.
c) a fala do filho afirmando não querer imitar o pai.
d) o consentimento da mãe para a saída do filho.

6. Observe o trecho: “Antes de o dia clarear, ele abria o estábulo e saía com as
ovelhas para o campo.” Sobre os verbos destacados:
a) Estão no presente do indicativo, mostrando que a ação está no momento presente.
b) Estão no pretérito mais-que-perfeito, atribuindo uma linguagem rebuscada.
c) Estão no pretérito perfeito do indicativo pois expressam uma ação contínua.
d) Estão no pretérito imperfeito do indicativo, expressando uma ação contínua.

7. Segundo o texto, o personagem almeja viajar para o Brasil em busca de:


a) Mandar dinheiro para a mãe ter uma vida melhor.
b) Ajudar financeiramente a criar os irmãos.
c) Crescer e ser um homem de bem, no Brasil.
d) Fugir do trabalho cansativo de pastorear ovelhas.

8. Observando o primeiro e o terceiro parágrafo, percebe-se que:


a) Existe apenas o narrador testemunha em ambos os parágrafos.
b) Existe narrador testemunha no primeiro e narrador personagem no terceiro
parágrafo.
c) Existe narrador personagem no primeiro e narrador testemunha no terceiro parágrafo.
d) Só existe narrador no primeiro parágrafo, no terceiro não tem narrador.