You are on page 1of 13

FACULDADE IESM

CURSO BACHARELADO EM ENFERMAGEM

AIRTON JOSE DE SOUSA LIMA

VIGILÂNCIA EM CASOS DE SURTOS NOS ESTADOS DO BRASIL E


FRONTEIRAS COM OUTROS PAÍSES – investigação epidemiológica de casos,
surtos e epidemias

TIMON – MA
2017
1

AIRTON JOSE DE SOUSA LIMA

VIGILÂNCIA EM CASOS DE SURTOS NOS ESTADOS DO BRASIL E


FRONTEIRAS COM OUTROS PAÍSES – investigação epidemiológica de casos,
surtos e epidemias

Trabalho apresentado à Faculdade IESM,


como requisito parcial para a obtenção da nota
na disciplina de Sistematização da Assistência
à Saúde do Homem.

Docente: Prof.ª Msc. Maria Nauside Pessoa da


Silva.

TIMON – MA
2017
2

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO 03
1.1 Problematização do tema
1.2 Justificativa
2 OBJETIVOS
2.1 Objetivo Geral
2.2 Objetivos Específicos
3 METODOLOGIA
4 RESULTADOS E DISCUSSÃO
5 CONCLUSÃO
REFERÊNCIAS
3

1 INTRODUÇÃO

O câncer de pênis é umas das doenças mais perigosas que acometem o


homem. Patologia que incide principalmente sobre a população masculina na faixa
média dos 60 anos, está demograficamente relacionada às baixas condições
socioeconômicas e má higiene íntima. Por ser uma patologia que atinge físico-
psicologicamente o paciente, são necessárias diversas abordagens pela equipe de
saúde, principalmente no que tange a assistência holística-humanizada (SOUZA et.
al., 2014).
O trabalho do profissional de enfermagem contempla especificamente a
prestação de cuidados à saúde no que tange os aspectos de ordem bio-psico-socio-
espiritual do cliente. Portanto, no seu dia-a-dia, o enfermeiro assiste o indivíduo no
processo de adoecer, através da perspectiva holística em suas mais variadas
dimensões. Diante disso, surgem inúmeras concepções acerca do servir ao outro.
Esta maneira de agir profissionalmente pode ser compreendida como “uma ação e
comportamento de assistir, administrar e ensinar com zelo, mantendo o bem estar”
(SALIMENA et al., 2013).

1.1 Problematização do tema

Considerando que o câncer de pênis apresenta taxas relevantes de


incidência no Brasil e constatando a precariedade dos serviços de saúde,
principalmente nos estados mais pobres da nação, onde não é possível contar com
uma equipe completa para o devido atendimento a esta clientela, profissionais de
enfermagem devem estar informados e preparados para agir com eficiência nestes
casos, de maneira que venha a contemplar o paciente nas suas mais diversas
necessidades, tratando-se desta patologia.

1.2 Justificativa

Visto a escassez de publicações que abordam aspectos relevantes sobre


a patologia no âmbito internacional, percebe-se a baixa incidência da doença nos
países mais ricos, sendo assim, os países em desenvolvimento marcam os maiores
índices dos casos de câncer de pênis, entre eles o Brasil, com cerca de 2% dos
4

casos diagnosticados de câncer nos homens, segundo o INCA, o que torna


imprescindível que profissionais e pesquisadores da área de saúde, ampliem e
aprofundem os estudos acerca da temática, focando principalmente a prevenção.
Sendo assim, questões importantes relacionadas a esta patologia necessitam de
estudos mais aprofundados (GARCIA et al. 2013).
5

2 OBJETIVOS

2.1 Objetivo geral

Refletir sobre a abordagem holística-humanizada da enfermagem aos


pacientes com câncer de pênis.

2.2 Objetivos específicos

 Identificar concepções teóricas para as dificuldades na implantação do


modelo de assistência holístico-humanizado;
 Inferir sobre as vantagens desse modelo para pacientes e profissionais
de enfermagem.
6

2 METODOLOGIA

Foi realizada uma revisão integrativa da literatura, a qual objetiva reunir e


resumir o conhecimento científico outrora produzido sobre o tema, permitindo
buscar, avaliar e sintetizar as evidências disponíveis para contribuir com o
desenvolvimento do conhecimento na temática (MENDES, SILVEIRA, GALVÃO,
2008).
A questão norteadora que orienta esse estudo é "Quais as dificuldades na
implantação do modelo de assistência holística-humanizada ao paciente com câncer
de pênis?"
Para a seleção dos artigos utilizou-se a Biblioteca Virtual de Saúde (BVS)
nas bases de dados LILACS (Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências
da Saúde) e SCIELO (Scientific Eletronic Libray Online) com recorte temporal de
2013 a 2017. Os descritores extraídos do DeCS (Descritores em Ciências da Saúde)
do Portal BVS - Bireme (Biblioteca Regional de Medicina) foram: câncer de pênis,
enfermagem e holística.
Após a pesquisa bibliográfica, foi feita a seleção e leitura dos artigos e
livros-textos, de forma reflexiva, buscando identificar concepções teóricas,
dificuldades para a implantação do modelo de assistência holístico-humanizado e
vantagens do referido modelo de assistência não só para pacientes, como também
para os profissionais de enfermagem.
Como critérios de inclusão para este estudo foram usados livros-textos
contemporâneos de especialistas da área de saúde que discorrem sobre o tema,
disponíveis eletronicamente publicados no idioma português. O critério de exclusão
estabelecido foram artigos que não possuíam estudos integrais.
Foram encontrados 12 artigos que após a aplicação dos critérios de
inclusão e exclusão selecionou-se três artigos com relevância para o estudo,
constituindo-se assim a amostra final.
As variáveis utilizadas para a coleta foram: título original do artigo,
autores, objetivo geral e a conclusão de cada estudo. Os resultados foram
analisados de forma reflexiva baseada na literatura científica sobre a temática em
questão.
7

3 RESULTADOS E DISCUSSÃO

Os trabalhos investigados trazem o atendimento de enfermagem no


cuidado holístico ao paciente com câncer de pênis. As variáveis utilizados para o
artigo foram título original do artigo, autores, ano de publicação, objetivo geral e a
conclusão de cada estudo como está especificado no quadro 1.

Quadro 1. Especificação dos artigos de acordo com as variáveis pesquisadas.


Timon/MA. 2017.
Título Autores Ano Objetivo Conclusão
Sistematização GARCIA, 2013 Ampliar o A realização da
da Assistência G.S. et al. conhecimento penectomia implica na
de Enfermagem sobre câncer de perda da essência e da
ao paciente com pênis e elencar virilidade, e assim
câncer de pênis diagnósticos e ocorre a gênese da
intervenções de baixa autoestima e
enfermagem para prejuízo de suas vidas
a prestação de sexual, afetiva e social.
cuidado holístico É de extrema
importância que sejam
desenvolvidas medidas
de incentivo aos
homens para
efetivação da procura
dos serviços de saúde.
Câncer de pênis: SILVA, 2014 Identificar as Aprendeu-se a
sob a ótica da S.E.D. et al. representações necessidade de
representação sociais do câncer trabalhar focado no
social de de pênis em processo de
pacientes pacientes enfermagem em todos
submetidos à penectomizados os estágios da
amputação de e suas internação deste
pênis e suas implicações para paciente, visando
8

implicações para o cuidado de si melhorar a sua


o cuidado de si autoaceitação.
Cuidados de LOUREIRO, 2014 Relatar uma A SAE proporcionou o
enfermagem a S.P.S.C. et experiência de desenvolvimento de
um paciente com al. SAE a um uma assistência
câncer de pênis: paciente com diferenciada de
relato de câncer de pênis cuidados prestados ao
experiência paciente, considerando
a visão holística e
humanizada do
mesmo.
Fonte: Próprio autor.
Faz parte do trabalho do profissional enfermeiro, planejar e priorizar
ações que objetivem o bem estar físico, mental e social do cliente, sendo que uma
das melhores formas de se alcançar uma assistência de qualidade é através da
implementação da Sistematização da Assistência de Enfermagem - SAE (BITTAR;
PEREIRA; LEMOS apud AMORIM, 2014).
Para tanto, a enfermagem tem desenvolvido várias atividades, entre as
quais elencam a prevenção e controle, prestação de assistência na avaliação
diagnóstica, no tratamento, reabilitação e atendimento e, além dessas, o
desenvolvimento de ações educativas e integradas a outros profissionais. Os
enfermeiros então modificam sua ação profissional priorizando a qualidade em
detrimento da quantidade, tendo como visão principal o paciente, além dos aspectos
técnicos, objetivando favorecer qualidade de vida ao mesmo, abordando as
necessidades psicossociais numa visão holística do cuidado (FERREIRA; SARTURI;
BEERTOLINO apud AMORIM, 2014).
No que concerne assistência ao paciente com câncer de pênis, Garcia
et.al consideram o quadro segundo a taxonomia da North American Nursing
Diagnosis Association (NANDA), juntamente com as principais intervenções de
enfermagem correspondentes, desenvolvidas segundo a Classificação de
Intervenções de Enfermagem (NIC) (TABELA 1), a saber:
9

Tabela 1. Assistência ao paciente com câncer de pênis de acordo com NANDA e NIC
Diagnóstico de
Prescrição de
Enfermagem Intervenções de Enfermagem (NIC)
Enfermagem
(NANDA)

Dor relacionada à
 Avaliação da dor
ulceração peniana
 Cuidados de analgesia
decorrente do Controle da dor
 Reduzir ou eliminar fatores
processo
precipitantes da dor
carcinogênico

 Monitorar características da lesão


Integridade da Cuidados com a
 Limpeza e curativo adequado para o
pele prejudicada lesão
tipo de ferida
 Monitorar ssvv e examinar pele em
busca de sinais flogísticos
Proteção contra  Orientar cliente e família sobre sinais
infecção de infecção e modos de prevenção
Risco para
infecção  Técnicas assépticas e lavagem das
mãos
Controle de
 Limpeza da pele com antibacterianos
infecção
 Terapia com antibióticos
 Monitorar eliminação urinária
Eliminação Controle da
(frequência, odor, débito)
urinária eliminação de
 Cateterismo vesical de alívio ou
prejudicada diurese
demora, se necessário
 Avaliar o nível de conhecimento em
relação ao processo
Déficit do
Ensino do processo  Informar sobre a condição atual do
conhecimento
da doença paciente
sobre a doença,
procedimentos e  Explicar a anatomia e fisiopatologia
exames da doença
diagnósticos  Adaptar instrução ao nível de
Facilitação da
conhecimento e compreensão
aprendizagem
 Repetir informações importantes
 Discutir efeitos da doença sobre a
Disfunção sexual sexualidade
relacionada aos  Incluir cônjuge no aconselhamento
Aconselhamento
efeitos da terapia,  Discutir formas alternativas de
sexual
cirurgia, radio e expressão sexual
quimioterapia  Encaminhar para terapeuta sexual,
quando adequado
 Orientar antecipadamente sobre as
mudanças corporais
Distúrbio da Melhora da imagem  Identificar meios de reduzir os efeitos
autoimagem corporal e escuta do impacto
corporal ativa  Auxiliar cliente a separar aparência
física dos sentimentos de valor
pessoal, quando adequado
Fonte: GARCIA et al., 2013.
10

Segundo Resende e Vieira (2015) todas as etapas realizadas com o


paciente portador de câncer de pênis, as quais abrangem desde reconhecimento da
doença, tratamentos, cirurgias, pós-cirúrgico, readaptação e
radioterapia/quimioterapia (caso necessário), exigem os cuidados de enfermagem.
Esta atua entendendo seus pacientes fragilizados. É onde então o enfermeiro, de
acordo com SÁ, (2001, s.p) “percebe o imperceptível, a arte de perceber o todo e
não apenas parte dele”.
O enfermeiro é um educador em saúde e contribui ainda com medidas
sócio preventivas para o câncer de pênis, tendo em vista que, esta neoplasia está
associada aos inadequados hábitos de higiene, baixa renda familiar e escolaridade.
A educação tem um papel muito importante para o futuro da enfermagem, pois
especializa estes profissionais. Deste modo, faz-se necessário sempre renovar os
conhecimentos, ampliando metas e alcançando melhor as necessidades dos
pacientes e familiares (RESENDE; VIEIRA, 2015).
A abordagem holística-humanizada então se faz presente, de fato,
quando o profissional de enfermagem leva em consideração as práticas
supracitadas, visto as mesmas contemplarem o paciente de uma maneira global.
11

4 CONCLUSÃO

A relevância da Enfermagem neste processo relaciona-se a identificar por


meio do processo de enfermagem ações que reduzam este impacto ao paciente. A
busca pelo olhar holístico do enfermeiro sobre o paciente emerge a necessidade de
conhecer as representações sociais, visando melhorar a assistência prestada ao
homem não só nos hospitais quando estes estão com a saúde debilitada, mas
também nas unidades básicas de saúde, podendo ser alertado o problema aos
homens e por que não, também, para as mulheres, já que elas poderão divulgar as
informações em seus lares.
12

REFERÊNCIAS

GARCIA, G..S. et al. Sistematização da Assistência de Enfermagem ao paciente


com câncer de pênis. Revista da Universidade Vale do Rio Verde. Três Corações-
MG. v. 10, p. 531-541, jan-jul. 2013. Disponível em:
<file:///C:/Users/Banda/Downloads/Dialnet-
SistematizacaoDaAssistenciaDeEnfermagemAoPacienteC-5033085.pdf>. Acesso
em: 23.03.2017.

LOUREIRO, S.P.S.C. et al. Cuidados de enfermagem a um paciente com câncer de


pênis: relato de experiência. 17º CBCENF. 2014. Disponível em:
<http://apps.cofen.gov.br/cbcenf/sistemainscricoes/anais.php?evt=12&sec=91&niv=6
.1&mod=2&con=10085&pdf=1>. Acesso em: 23.03.2017.

MENDES K.D.D., SILVEIRA R.C.C.P., GALVÃO C.M. Revisão integrativa: método


de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto &
Contexto Enfermagem. Florianópolis - SC. v.17, n.4, p. 758-764, out./dez., 2008.

SALIMENA, A.M.O. et al. O vivido dos enfermeiros no cuidado ao paciente


oncológico. Cogitare Enferm. v.18, p. 142-147, jan-mar. 2013. Disponível em:
<http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/31320>. Acesso em: 24.03.2017.

SILVA, S.E.D. et al. Câncer de pênis: Sob a ótica da representação social de


pacientes submetidos à amputação de pênis e suas implicações para o cuidado de
si. Interfaces Científicas – Saúde e ambiente. Aracaju-SE. v. 3, p. 39-46, out.
2014. Disponível em:
<https://periodicos.set.edu.br/index.php/saude/article/view/1624>. Acesso em:
23.03.2017.

SOUZA, K.W. et al. Estratégias de prevenção para câncer de testículo e pênis:


revisão integrativa. Rev Esc Enferm USP. v.45, p. 277-282. 2011. Disponível em:
<http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n1/39.pdf>. Acesso em: 24.03.2017.