You are on page 1of 4

E.

CIVIL - 01

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE FEIRA DE SANTANA


DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA
PROF.: SERGIO TRANZILLO FRANÇA

MECÂNICA - RESUMOS E EXERCÍCIOS COMPLEMENTARES

CURSO: ENGENHARIA CIVIL

07. ESFORÇOS INTERNOS. Forças Internas: Força Normal; Força Cortante;


Momento Fletor. Determinação dos esforços internos.

CORPOS – sofrem/exercem influência geram esforços

FORÇAS EXTERNAS equilibradas pelas forças internas define a resistência da estrutura

Os esforços internos em uma peça serão calculadas a partir do método das seções: Se a estrutura estava
em equilíbrio, cada uma das partes também estará
ESFORÇOS INTERNOS: Sistema R e MR (em cada lado da seção)

N - Normal T - Torsor
R Vy M My
V - Cortante M - Fletor
Vz Mz

PLANO: A B C V
Resultante das N Resultante das
M M
forças em AB N forças em BC
V
V
Força Normal (N) – Efeito: Tração ou Compressão
N
M Força Cortante (V) – Efeito: Deslizar as seções, perpendicularmente ao eixo.
Momento Fletor (M) – Fletir a peça (fibras tracionadas e fibras comprimidas)

BARRAS SUBMETIDAS A DUAS FORÇAS:


Força normal, igual em todas as seções. -F F -F F -F F

A B A B

VIGAS (BARRAS):
q2 Q1
Q2 M V
Q1 RAx q1 N
RAx q1 M
N
RAy V
RAy

SERGIO TRANZILO FRANÇA


E. CIVIL - 02

ESTRUTURAS COM VARIAS BARRAS:


A A Ty
1. Desmembra-se os elementos,
aplicando as forças correspondentes Tx
Força Normal
nos pontos de ligação; Força Cortante
2. Calcula-se o equilíbrio da parte cortada, M Momento Fletor
determinando-se os esforços na seção. B V
B
N

ROTEIRO: 1. Calcular reações de apoio


2. Cortar em cada trecho (substituir carga distribuída por resultantes parciais)
3. Indicar solicitações previstas (N, V, M)
4. Aplicar equações de equilíbrio

Sinais (convenções):

POSITIVO Força Normal Força Cortante Momento Fletor

Efeito das Forças Externas:

SERGIO TRANZILO FRANÇA


E. CIVIL - 03

EXERCÍCIOS

Para as vigas das questões 1 a 3, indique os valores dos 5.


esforços internos nos pontos indicados. 100mm 300mm 100mm

1. 15kNm A B 20kNm
50mm S
1,5m 1m ·
200mm 150mm
2m 2m 2m

2. 2kN 150N
3kN

1kN/m 2kN/m

A B 6.

1,0 1,0 ·S500N/m


2,0 (m) 45º
2,0 3,0 1,0
0,5m

3. 0,5m 1,5m 0,5m


4,62kN 3kN 2kN

2kN/m
60º 1kN/m 1kN/m 7.
A 2 kN
B
1m 2m 45º 0,5 kN/m

C 0,5 m
2m 3m 2m 3m 2m 1m 1m 1 kN
D 0,5 m
2m
1m
Para as questões 4 a 6: Determine os esforços internos E
atuantes na seção que passam no(s) ponto(s) S indicado(s):
A B
1m 4m
4.
1,0 m

8. 1,5 m 1,5 m 2,5 m


0,5 m
1,0 m S1 S2 20 N/m
B
A
0,5 m S2
2,5 m
80N
120N 1,0 m
1,0 m S1
600 N S3 1,0 m

E C
2,5 m
1,5 m 3m 1,0 m D

SERGIO TRANZILO FRANÇA


E. CIVIL - 04

9. Determine a distância entre os apoios de uma viga


de eixo simétrico de comprimento L, para que o
momento fletor no centro do mesmo seja nulo

Wo

10. Determine o valor da carga W, sabendo que a


estrutura se romperá, com MD = 800 N.m ou FBC =
1500 N.

W N/m B
A
D
3m

4m 4m 4m C

RESPOSTAS
1. A: N = 0; V = - 8,75 kN; M = - 15,625 kN.m
B: N = 0; V = 0; M = - 20 kN.m
2. A: N = 0; V = 3,56 kN; M = 3,73kN.m
B: N = 0; V = - 2,19 kN; M = 5,38 kN.m
3. A: N = - 2,31 kN; V = 2,95 kN; M = 19,35 kN.m
B: N = - 2,31 kN; V = - 10,05 kN; M = 5,05 kN.m
4. S1: N = 0; V = 300 N; M = 150 Nm
S2: N = 600 N; V = -600 N; M = - 300 Nm
5. N = 0; V = 200 N; M = - 30 Nm
6.N = - 625 N; V = 125 N; M = 62,5 N
7 C: N = - 1,41 kN; V = 0,8 kN; M = - 0,61 kNm
D: N = - 0,2 kN; V = 0,41 kN; M = - 0,91 kNm
E: N = 0; V = - 1,55 kN; M = 1,77 kNm
8. S1: N = 0; V = 72 N; M = - 71 Nm
S2: N = 0; V = - 188,82 N; M = - 161,19 Nm
S3: N = - 208,82 N; V = 80 N; M = 280 Nm
9. a = 1/3 L
10. W = 100 N/m

SERGIO TRANZILO FRANÇA