Вы находитесь на странице: 1из 3

Campo Mourão - PR, abril de 2017.

Filtro Passa-Baixa Sallen-Key de Segunda Ordem e


resposta Chebyshev

Douglas Conceição Carvalho; Henrique Pinheiro; Larissa Avelino Franklin


Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Departamento de Eletrônica
Local: Campo Mourão, PR

Resumo -O laboratório se trata de filtros analógicos passa- Cada tipo de filtro pode ser projetado utilizando-se tabelas
baixas, implementados com amplificadores operacionais. específicas contendo os coeficientes para fazer a resposta em
Foram realizadas simulações e análises práticas de filtros frequência tomar a resposta Butterworth, Chebyshev ou outra
com resposta Chebyshev de segunda ordem, e de ordem desejada.
superior para posteriores comparações de suas respostas. O Neste artigo será abordado somente a aproximação por
filtro utilizado foi do tipo Sallen-Key( comportamento não Chebyshev.
muda para baixas frequências, ou seja, análise do ganho
apenas em altas frequências). Aproximação de Chebyshev
Em frequências próximas a frequência de corte (wc), a
Palavras-Chave – Filtro, Chebyshev, passa-baixas, Sallen- resposta Butterworth não é muito boa para filtros de baixa
key ordem. Neste caso usa-se filtros Chebyshev que possuem
melhor definição na região de wc, pois apresenta um
decaimento mais rápido na região de transição.
Abstract - The laboratory is about low-pass analog filters,
Na região de passagem as ondulações que ocorrem
implemented with operational amplifiers. Practical
respondem a seguinte relação :
simulations and analyzes of filters with Chebyshev response nº de ondulações = n/2, n – ordem do filtro
were performed according to the second order, and higher
order for subsequent comparisons of their responses. The
filter used was Sallen-Key type (behavior does not change
for low frequencies, that is, analysis of the gain only in high
frequencies).

Keywords – Filter, Chebyshev, lowpass, Sallen-key.

I. INTRODUÇÃO

Filtro Ativos
O filtros ativos são aqueles construídos com alguns Figura 1 - Ordem da aproximação de Chebyshev (Fonte :
elementos passivos associados a componentes ativos, como PERTENCE, Antonio Júnior, Amplificadores Operacionais e
por exemplo : transistores, válvulas e amplificadores Filtros Ativos, 2003, p.170.).
operacionais(AmpOp). Podem apresentar, para as
frequências de interesse, um ganho unitário(k), além do
processo de filtragem em si. Ainda, os filtros ativos podem Quanto a classificação em relação a sua topologia, a
produzir respostas em frequência nem sempre possíveis utilizada foi Sallen-Key que é uma das mais utilizadas por
apenas com o uso de filtros passivos. ser simples, e possuir as seguintes características:
Filtros ativos podem possuir n ordens, quanto maior o -Função de transferência H(s) facilmente dedutível;
grau, mais próximo do filtro ideal, porém mais complexo é o -Simples para a implementação de passa-baixa, passa-alta
filtro. Filtros de ordem superior podem ser obtidos pela e passa-faixa;
justaposição em série de filtros de primeira e segunda ordem. -Ganho unitário ou superior na faixa de passagem;
Outro aspecto importante diz respeito a sua função- -Estrutura Básica:
resposta, ou aproximação utilizada para projetá-los, os tipos
mais comuns são:
-Butterworth
-Cauer
-Chebyshev

1
Campo Mourão - PR, abril de 2017.

Resistores de ganho, para padronizar os projetos utilizamos


𝑅4 = 47𝑘Ω.
𝑅4
𝑅3 = [Ω]
𝑘−1
Resistor que recebe o sinal de entrada e fica em serie com o
filtro.
2𝑄
𝑅1 = [Ω]
𝑛
Figura 2 - Estrutura básica da topologia Sallen-Key (Fonte : Resistor que fica entre a não inversora e a realimentação
http://www.eletrica.ufpr.br/marlio/te054/capitulo5.pdf; acesso em positiva.
abr 2017) 1
𝑅2 =
2𝑄 ∙ 𝑚 ∙ 𝑛
E possui a seguinte função de transferência considerando
o AmpOp ideal: II. DESENVOLVIMENTO
𝑉𝑠 𝑍3𝑍4
= O desenvolvimento divide-se em 2 partes: Filtros PB de 2ª
𝑉𝑒 𝑍1𝑍2+𝑍4(𝑍1+𝑍2)+𝑍3𝑍4
Ordem e Filtros PB de 4ª Ordem, que subdivide-se
respectivamente em 3 partes: procedimentos teóricos,
Projeto de um filtro Passa-Baixa Sallen-Key de 2ª ordem simulação com LTspice XVII e experimento prático.
*O filtro PB de 4ª Ordem não possui experimento prático.
com resposta Chebyshev.
II.1-a) Procedimentos Teóricos do filtro PB de 2ª Ordem
𝐶1 = 2 𝑛𝐹
𝑛 = 54,1799.10−6
𝑚 = 9,2614
𝐶2 = 18,5228 𝑛𝐹
𝑅3 = 5,22 𝑘Ω
𝑅1 = 35,30 𝑘Ω
𝑅2 = 1,04 𝑘Ω

II.1-b)Simulação com LTspice XVII


Figura 3 - Projeto do Filtro PB de 2ª ordem(Fonte : PERTENCE,
Antonio Júnior, Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos,
2003, p.186.).

A frequência de corte(Fr) do circuito é a seguinte:

1
Fr =
2𝜋√𝑅1𝑅2𝐶1𝐶2
*Sendo Capacitor 1 (C1), Capacitor 2 (C2).
*Resistor 1 (R1), Resistor 2 (R2).

Os cálculos utilizados seguiram estes procedimentos que Figura 4 - Simulação do filtro de 2ª Ordem com componentes tendo
valores obtidos nos cálculos.
serão abordados a seguir para determinar os valores de seus
componentes.
Capacitor de realimentação positiva, fica entre a saída do
amplificador operacional e a entrada do sinal depois de R1.
10
𝐶1 = ∙ 10−6 [𝐹]
𝐹𝑐
Frequência de corte fictícia (Foc), onde cada estágio do filtro
possui uma constante (Fo) diferente referente a tabela de
projeto, sendo ele multiplicada pela frequência de corte real
(Fc).
𝐹𝑜𝑐 = 𝐹𝑜 ∙ 𝐹𝑐 Figura 5 - Gráfico da simulação e resultado da frequência do
Parâmetros utilizados para determinar os outros circuito da Figura 4
componentes.
𝑛 = 2𝜋 ∙ 𝐹𝑜𝑐 ∙ 𝐶1 O valor ideal dessa frequência seria 5 Khz, sendo assim é
1 possível ver uma diferença de 0,9828 Khz, isso se deve a
𝑚= + (𝑘 − 1) arredondamentos utilizados nos cálculos.
4 ∙ 𝑄2
Capacitor entre a não inversora e terra.
𝐶2 = 𝑚 ∙ 𝐶1 [𝐹]

2
Campo Mourão - PR, abril de 2017.

Usando resistores e capacitores de valores comerciais, é II.2-b)Simulação com LTspice XVII:


possível ver uma diferença ainda maior na frequência, como
se pode ver na figura a seguir.

Figura 9 - Filtro PB de 4ª Ordem

Para fazer um filtro de 4ª Ordem, basta colocar 2 de 2ª


Ordem em cascata.
Figura 6 - Gráfico da simulação e resultado da frequência do Em um filtro de 4ª é possível visualizar um decaimento
circuito com componentes comerciais mais rápido na região de transição, aproximando-se mais de
um filtro ideal.
Os valores dos componentes comerciais foram os
seguintes:
R1 = 33 kΩ, R2 = 1 kΩ, R3 = 4,7 kΩ, R = 47kΩ
C1 = 22 nF, C2 = 2.2 nF

No circuito montado no LTspice, tem-se uma inversão


nas portas inversora, e não-inversora, tornando o circuito
simulado diferente do circuito real.

II.1-c) Experimento Prático

Figura 10 - Gráfico da simulação do filtro PB de 4ª Ordem

III. CONCLUSÕES

No trabalho realizado sobre filtros PB de topologia Sallen-


Key com resposta Chebyshev, abordando segunda e quarta
ordens, pode-se obter as seguintes conclusões: no de ordem
dois, comparando os valores práticos com os calculados, o
resultado é que através dos cálculos é possível maior
exatidão nas respostas, já que na prática foram usados
Figura 7 - Experimento prático do osciloscópio componentes de valores comerciais próximos, o que resultou
em uma diferença na frequência obtida na prática. Já no de
No experimento é possível ver uma frequência de corte ordem quatro a filtragem é melhor, pois o decaimento é mais
muito abaixo da estipulada na teoria, seu valor que era pra rápido na região de transição, aproxima-se mais do valor
ser de 5 kHz, foi de 2,3787 kHz. Essa diferença de valores ideal. Não foi realizada montagem prática deste circuito.
entre o teórico e o prático deve-se a fatores externos, como
por exemplo: Problemas na protoboard, diferença da REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
resistência ideal e real do resistor, problemas com a fonte de
[1] http://www.eletrica.ufpr.br/marlio/te054/capitulo5.pdf
alimentação, interferências de sinais externos.
[2] http://www.ufjf.br/fabricio_campos/files/2011/08/P12_Filtros-
II.2-a) Procedimentos Teóricos do filtro PB de 4ª Ordem Ativos.pdf

[3] PERTENCE, Antonio Júnior, Eletrônica Analógica:


Amplificadores Operacionais e Filtros Ativos: teoria, projetos,
aplicações e laboratório / Antonio Pertence Júnior. Porto
Alegre: Bookman, 2003,6ªEd

Figura 8 - Valores teóricos obtidos para o projeto de filtro PB de 4ª


Ordem