Вы находитесь на странице: 1из 38

1

COMPORTAMENTO E LIDERANÇA NAS


ORGANIZAÇÕES
2º Semestre

Aula 3
2

LIDERANÇA E GESTÃO

SÃO DIFERENTES?
3

“Os gestores fazem as coisas corretamente, os líderes


fazem as coisas corretas.”

Bennis
4

Liderança Gestão
•Articulação de uma visão organizacional

•Implementação da visão do líder e das mudanças por ele


introduzidas

•Introdução de mudanças vultuosas

•Manutenção e administração das infraestruturas


organizacionais

•Atuação inspiracional

•Capacidade para lidar com a turbulência do ambiente


externo
5

Liderança Gestão

•Gerir: provocar, realizar, assumir responsabilidades, comandar

•Liderar: exercer influência, guiar, orientar

•Gestores: sabem o que devem fazer

•Líderes: sabem o que é necessário fazer


Bennis & Nanus (1985)
6

Liderança Gestão
•Subir à árvore •Motivar os operários

•Fornecer-lhes formação
•Visão de conjunto
•Ensinar técnicas de uso das
•Será esta a direção ferramentas
apropriada?
•Planear e organizar o trabalho

•Otimizar tempos

Eficácia - Necessários ambos os


processos •Gerir conflitos
7

Sendo papéis distintos,


poderão ser exercidos
pela mesma pessoa?
8

Alguns autores advogam que não é possível


conciliar o papel de líder e gestor no mesmo
indivíduo
9

Liderança Gestão
Os gestores e os líderes são pessoas muito diferentes: quanto à
motivação, à história pessoal e ao modo de pensar e de agir.

Mais conservadores e mais analíticos, reagem e adaptam-se


aos factos - mais do que tentam transformá-los.

Mais criativos, mais imprevisíveis, mais intuitivos. Em


vez de se adaptarem, tentam transformar o estado
das coisas.
Zaleznik (1977) - Managers and leaders: Are they different?
10

Liderança Gestão

Ninguém pode ser bom, simultaneamente, a liderar e a gerir. (...) Para serem

bem sucedidas, as organizações necessitam de estimar os dois tipos de

pessoas - assim combinando forte liderança e forte gestão.

Kotter (1992)
11

A lógica aduzida pelos autores, que preconizam a


impossibilidade de conciliação dos papéis de líder e
gestor numa mesma pessoa, leva a……
12

Liderança Gestão

Dupla liderança

“Se é líder, recrute gestor”

“Se é gestor, recrute líder”


13

Dupla liderança

Plattner – Kagermann
(SAP)

1998-2003

Engª Eletrotécnica Matemática e Física


Estratégia; Marketing; Vendas; distribuição;
comunicação; consultoria; relação com os
desenvolvimento de produtos clientes internacionais
14

Dupla liderança

Plattner
(visionário?)
Kagerman
“Tem caráter impulsivo, explosivo,
mesmo agressivo e “É o oposto. Descrito pelos colegas
temperamental. É uma pessoa de como um gentleman, tem um caráter
extremos. É a cara visível da mais cauteloso, ponderado e humilde.
inovação e da renovação É uma pessoa com quem é fácil
permanente da SAP” contactar”

“É esta diferença que faz com que se complementem. Isto e o facto de


cada um ser responsável por áreas distintas”
15

Cirque du Soleil
“(Guy)Laliberté não se envolve na gestão quotidiana da companhia. Mas, ao mesmo tempo,
tem uma enorme influência. A sua criatividade e o seu carisma fazem dele um indivíduo
singular. (..)
Dada a sua origem, há uma grande quantidade de pessoas originais na nossa organização –
pessoas que sempre lutam pelas suas ideias. Refiro-me ao género de pessoas que dizem
esquerdo quando alguém lhes diz direito. E nós valorizamos este tipo de atitude.
Outro dia, Guy passeava nas instalações da empresa (…) e disse: ‘Este lugar é aborrecido.
Não consigo estar aqui. Não conseguiria trabalhar cá. Precisamos de fazer algo louco’.
Decidiu então fazer a pintura que se pode ver no parque de estacionamento. Perguntei-lhe
‘Qual o propósito’, ao que ele respondeu ‘Não há nenhum propósito. Quero que as pessoas
saibam que ainda sou maluco, que elas podem ser loucas e que isso faz parte do Cirque’.”

Daniel Lamerre, CEO


16

Cirque du Soleil

“Guy e eu complementámo-nos muito bem. Falamos todos os dias. O seu interesse é o


desenvolvimento do produto criativo. É nessa matéria que estamos associados. De resto,
raramente falamos acerca de tarefas administrativas, pois ele não dispõe de tempo, nem
tem interesse real nisso.

A boa notícia é que eu estou interessado nas funções administrativas. Um de nós tem que
exercê-las. Embora reconheça a primazia da criatividade, ao mesmo tempo não quero que
as pessoas dos RH ou das TI sintam que são cidadãos de segunda classe”.

Daniel Lamerre, CEO


17

O'Toole, J., Galbraith, J. &


Lawler III, E. E. (2002). When
two (or more) heads are better
than one: The promise and
pitfalls of shared leadership.
California Management Review,
44(4), 65-83.
18

Outros autores defendem que é possível conciliar o


papel de líder e gestor no mesmo indivíduo
19

Liderança Gestão

Compatíveis
Líder/Gestor
Liderança estratégica

Liderança gestionária Liderança visionária


Gestor Líder

Rowe, 2001
20

• Reativo
• Conservador e regulador da ordem existente
• Relaciona-se com as pessoas de acordo com os seus papéis no processo
decisório
Líder • Envolve-se em situações do quotidiano
gestionário • Raramente decide com base me valores
• Orientado para o curto prazo e baixos custos (desempenho financeiro)
• Pensamento linear
• Determinista (escolhas determinadas pelo ambiente interno e externo)

• Proativo
• Trabalha em posições de elevado risco
• Relaciona-se com os outros de modo intuitivo e empático
• Trabalha na organização, mas não pertence à organização
• Orienta-se para o desenvolvimento das pessoas e com o futuro da
Líder organização
visionário • Decide frequentemente com base em valores
• Orienta-se para a inovação, capital humano e fomento da cultura
• Orientação para o longo prazo
• Pensamento não-linear
• Acredita nas escolhas estratégicas
21

• Combina as lideranças gestionária e visionária


• Enfatiza o comportamento ético e as decisões baseadas
em valores
• Concilia operações do quotidiano com
responsabilidades de longo prazo
• Formula e implementa estratégias com impacto
imediato, mas que preservam a estabilidade e o
Líder desenvolvimento organizacional da longo prazo
estratégico
• Tem elevadas expetativas de desempenho acerca dos
superiores, dos pares, dos subordinados e dele próprio
• Pensamento linear e não-linear
• Usa metáforas, analogias e modelos que permitam a
justaposição de conceitos aparentemente contraditórios
• Acredita nas escolhas estratégicas
Matriz liderança /gestão
22

Adaptada de Kets de Vries (2001) por Pina e Cunha et al. (2003)

Elevadas

Visionários Estrelas
Capacidades
de liderança

Cinzentões

Abelhinhas
À deriva
esforçadas

Baixas
Capacidades
Baixas de gestão Elevadas
23

Nas últimas décadas a liderança tornou-se moda.


Todavia, não se deve sobrevalorizar o papel da
liderança, em detrimento do papel da gestão.

Princípio de Peters: “Líderes são formidáveis.


Gestores também.”
24

Liderança Gestão
Síntese
1. Dois processos distintos

•Emocional
•inovadora •Mais racional
•criativa •“fria”
•inspiradora •calculista
•visionária •eficiente
•relacional-pessoal •procedimental
•original •imitadora
•proativa •reativa
•assente em valores
25

Liderança Gestão
Síntese
2. Relevantes para distintos níveis hierárquicos

Topo Base

3. Diferentes momentos da vida organizacional

Turbulência;
Estabilidade
Fase inicial
26

Liderança Gestão

Síntese

4. Alguns indivíduos são mais propensos para a liderança,


outros para a gestão, outros conciliam ambos os papéis

5. Será possível a um líder aprender a ser mais gestor ... E


vice-versa?

6. As organizações necessitam de ambas as funções


27

TEORIAS/ABORDAGENS DA
LIDERANÇA
1. Abordagem dos traços e
28

competências

 Quais os traços da personalidade, os motivos, os valores e as

competências dos líderes vs. não líderes?

…dos líderes eficazes vs. dos não eficazes?


29

2. Abordagem comportamental

O que fazem os líderes?

Como se distinguem os comportamentos dos líderes eficazes dos


não eficazes?
30

3.Abordagem situacional
 Como a situação influencia os líderes?

 Como a situação modera a relação entre os traços e


comportamentos dos líderes e os seus efeitos?

Situação Traços e
comportamentos
dos líderes

Traços e Efeitos
comportamentos
Situação
dos líderes
31

4.Abordagem do poder-influência

 Quais as bases de poder dos líderes?

 Quais as táticas de influência usadas para influenciar


subordinados, superiores e pares?

 Qual o efeito da liderança participativa e do empoderamento?


32

5.Abordagem integrativa
 Abarca mais do que uma “abordagem” Traços

Poder Comportamentos

Situação

Efeitos sobre a
equipa
33

Classificação
 Traços e competências
 Papéis dos gestores
 Comportamentos (e.g., tarefa, relacionamento, mudança)
 Liderança da mudança
 Liderança participativa e empoderadora
 Teorias contingenciais (e.g., situação como causa; situação como moderadora; teoria dos
substitutos; teoria situacional)
 Poder e influência
 Teorias diádicas (e.g. LMX; “seguidança”)
 Liderança de equipas
 Liderança estratégica
 Liderança carismática e transformacional
 Liderança ética (e.g., ética, servidora, autêntica, espiritual)
 Liderança transcultural
 Desenvolvimento da liderança
 Modelos integrativos
34

ABORDAGEM DOS
TRAÇOS
Traços dos líderes – in Yukl (2010),
35

baseado em Stogdill (1974)


 Adaptabilidade ao contexto
 Atento ao ambiente social
 Ambicioso e direcionado para o sucesso
 Afirmativo
 Cooperativo
 Decisivo
 Motivado para impressionar os outros
 Enérgico
 Persistente
 Autoestima
 Capaz de absorver o stress
 Desejoso de assumir responsabilidades
Traços dos líderes – Zaccaro,Kemp e
36

Bader (2004)
 Capacidades cognitivas
 Extroversão
 Conscienciosidade
 Estabilidade emocional
 Amabilidade/afabilidade
 Abertura/franqueza
 Motivação
 Inteligência social
 Inteligência emocional
 Capacidade de resolução de problemas
 Autocontrolo
37

O modelo das Big Five


(Costa e McCrae, 1992)

Dimensão Significado Orientação forte Orientação fraca

Sociáveis, conversadores,
1. Extroversão/ Preferência pela
assertivos, gregários, Reservados, retraídos,
interação social; gosto
introversão ativos, emocionalmente pouco conversadores.
pela atividade em si.
positivos.

Tendência para a
2. Neuroticismo Ansiosos, deprimidos,
emocionalidade
hostis, irritados, instáveis,
(reverso de negativa e a Calmos, descontraídos,
inseguros, tímidos,
estabilidade instabilidade;
preocupados, impulsivos, confiantes.
emocional) inabilidade para lidar
vulneráveis.
com as dificuldades.
O modelo das Big Five
38

(Costa e McCrae, 1992)


Dimensão Significado Orientação forte Orientação fraca
Orientação para o zelo
Corteses, flexíveis, Rudes, pouco
na relação com os
3. Amabilidade confiantes, cooperantes, cooperativos,
outros, recusa do
empáticos, tolerantes. antipáticos, céticos.
conflito.

Organização e Responsáveis, organizados,


4. Conscienci- preferência pelas cuidadosos, eficientes, Descuidados, distraídos,
osidade atividades orientadas perseverantes, orientados desorientados.
para objetivos. para o sucesso.

Conservadores,
Tolerância para com as evitadores do risco,
novas ideias e os novos Imaginativos, originais, circunscritos a um
5. Abertura à
modos de realizar as artisticamente sensíveis, pequeno leque de
experiência coisas; orientados para intelectualmente curiosos. interesses,
a experiência. convencionais no
pensamento.