Вы находитесь на странице: 1из 2

Questão 1

A Comissão Nacional da Verdade foi instituída pelo governo Brasileiro com o


propósito de investigar as graves violações de Direitos Humanos ocorridas no
período entre 1946 e 1988, conhecido popularmente como ditadura militar. Quase
trinta anos após o regime militar, essa Comissão investiga e analiza os crimes de
agentes do Estado contra todos os cidadãos que eram contra a repressão. Foram
convocadas vítimas, testemunhas e agentes da repressão para dar depoimento.
Todas as sessões eram públicas e foram criadas comissões de verdade estaduais
juntamente com organizações da sociedade civil para que fosse possível tal
ouvidoria. Essa comissão elucidou as circunstancias em que houve gravíssimas
violações dos direitos humanos, o qual foram elaborados laudos periciais, relatórios
técnicos e croquis relativos as unidades militares. Além disso, ajudou a identificar os
locais, as estruturas, as instituições e todas circusntancias que foram relacionadas
as praticas de violações aos direitoes humanos.
Em 2009, na Conferência Nacional de Direitos Humanos, ficou recomendada
a criação da Comissão Nacional da Verdade para que a violação
A legislação que viabilizou a implantação da Comissão Nacional da Verdade
foi a Lei 12.528 de 2011, sancionada em 18 de novembro de 2011 e a Comissão foi
instalada oficialmente em 16 de maio de 2012. A Comissão, composta de 7
membros nomeados pela presidente Dilma Roussef não tem presidente. Os
nomeados são: Cláudio Fonteles, Gilson Dipp, José Carlos Dias, José Paulo
Cavalcante Filho, Maria Rita Kehl, Paulo Sérgio Pinheiro, Rosa Maria Cardoso da
Cunha. Além deles 14 assessores e uma grande equipe de investigadores foi
necessária.
Diante disso, foram criadas Comissões da Verdade , mecanismos de
apuração de abusos e violações de Direitos Humanos, para esclarecer um passado
arbitrário. Além das oitivas das vítimas e familiares de vítimas dessas atrocidades,
foram analisados os documentos oficiais e arquivos que ainda não eram conhecidos.
Essas comissões são órgãos temporários.
Além de descobrir, esclarecer e reconhecer esses abusos ocorridos no
passado, foi possível dar voz a essas vítimas e aos familiares dos desaparecidos ou
mortos. Outros objetivos adcionais foram instaurados:
 Combater a impunidade, revelando as causas , as conseqüências , o
modus operandi, as motivações do regime que cometeu atos de violência
e repressão, identificando aqueles que foram os perpetradores dos abusos
cometidos. Assim, além de descobrir a responsabilidade no passado foi
possível identificar uma nova política pública para combater a impunidade
entre o poder político, militar ou policial e a população .
 Restaurar a dignidade das vítimas, principalmente por que elas sofreram
humilhações, violências e torturas restabelecento a dignidade das pessoas
e a sua história passando a ser parte do conhecimento e reconhecimento
geral sobre esse período
 Relembrar a responsabilidade do Estado e recomendar reformas desse
sistema com o relatório final produzido pela Comissão Nacional da
Verdade
 Contribuir para a justiça e a reparação dessas pessoas.
Por fim, a entrega do relatório final se deu em 10 de dezembro de 2014 para a
presidente atual Dilma Rousself. Foi concluído que a pratica de detenções ilegais e
arbitrárias, tortura, violência sexual, execuções, desaparecimentos forçados e
ocultação de cadáveres resultou de uma política estatal caracterizando-se como
crimes contra a humanidade. 434 casos de mortes e desaparecimento de pessoas
sob a responsabilidade do Estado Brasileiro foram identificados durante o período do
regime da Ditadura Militar.