Вы находитесь на странице: 1из 9

TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

A ROCHA COMO MATERIAL DE CONSTRUÇÃO


ROCHAS
As rochas constituem, desde os primórdios da humanidade, os elementos
em que as obras de engenharia são construídas e os materiais utilizados na Rocha
sua construção. É definida como um corpo sólido natural, resultante de um processo
geológico determinado, constituído por agregados de um ou de mais
Estiveram presentes nas pirâmides do Egito, construídas há cerca de 4000 minerais, arranjados segundo as condições de temperatura e pressão
anos e, durante toda a antiguidade, nos edifícios e monumentos existentes durante sua formação.
europeus, tanto pela sua abundância quanto pela sua resistência e Também, podem ser corpos de material mineral não cristalino, como o
durabilidade. vidro vulcânico e materiais sólidos orgânicos, como o carvão.

Com o decorrer do tempo, sua função estrutural foi sendo substituída, Minerais
gradativamente, pela de revestimento, seu principal uso atual. Mineral é uma substância sólida natural, inorgânica e homogênea, que
possui composição química definida e estrutura cristalina característica.
“Não há pedras boas ou más, mas sim, pedras bem ou mal utilizadas”

“Deve-se assumir que os materiais rochosos, semelhantemente aos outros


Os minerais formam-se na natureza por cristalização, a partir de líquidos
materiais de construção e as obras em que são empregados, não são
eternos. Envelhecem com o passar do tempo e se degradam com maior ou magmáticos ou soluções termais, pela recristalização em estado sólido,
menor proporção, dependendo de sua composição mineralógica” ou ainda como produtos de reações químicas entre sólidos e líquidos.

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações
Escala de dureza Mohs

A estrutura cristalina e a composição química das rochas são responsáveis


pelas diversas propriedades físicas dos materiais, úteis para sua
determinação microscópica, dentre os quais, destacam-se: cor, fratura,
tenacidade, etc.

A tenacidade é a propriedade que garante a resistência que os minerais


oferecem à flexão, ao esmagamento e ao corte. Os minerais do grupo
das micas são flexíveis e elásticos; o quartzo, o feldspato e a calcita são
quebradiços; já o talco, a gipso e a serpentina sécteis, ou seja, capazes
de serem cortados.
Exemplos de minerais não silicáticos comuns

Minerais primários são assim denominados os constituintes de rochas A dureza corresponde à resistência do material ao risco ou à abrasão. A
ígneas. São essencialmente silicatos e se formam à medida que a determinação dessa propriedade é referida a uma escala de padrão de
temperatura atinge seus pontos de cristalização. Tipos de Rochas
dez minerais, conhecida como Escala Mohs.
Os minerais secundários (argilominerais e hidróxidos de ferro e alumínio) As rochas compõe 3 grandes grupos, cada um contemplando uma imensa
são o resultado de ações intempéricas. variedade de tipos possíveis de uso na construção civil

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 1


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações
Granito Rosa Itupeva (SP)
a. Rochas ígneas

As rochas ígneas ou magmáticas são aquelas que resultam da


solidificação de material rochoso parcial ou totalmente fundido
(denominado de magma) gerado no interior da crosta terrestre.
Distinguem-se em intrusivas ou extrusivas.

As rochas ígneas intrusivas são formadas em profundidade e resultam de


lentos processos de resfriamento e solidificação do magma.
Exemplos: granitos, gabros, dioritos, etc.

As rochas ígneas extrusivas são formadas na superfície terrestre ou nas


suas proximidades, pelo extravasamento, explosivo ou não, de magma A cor das rochas ígneas é fortemente dependente do tipo e variedade
(ou lava) por orifícios vulcânicos. O rápido resfriamento resulta em dos feldspatos presentes, que podem exibir coloração rosa, vermelho-
material vítreo ou cristalino de granulação fina. escuro, cinza, verde-claro a escuro. Diorito
Exemplos: riólitos, basaltos e outros.
A presença de óxido de ferro confere um tom amarelo-ferruginoso.
Gabro
Os dioritos e gabros comercialmente são vendidos como “granito preto”
e exibem essa coloração devido aos minerais máficos e opacos (óxidos e
sulfetos de ferro).
Fonte: http://www.rc.unesp.br/museudpm/rochas/

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações


Riolito As rochas sedimentares detríticas (que são formadas por deposição de
detritos) são conhecidas, na Engenharia, como rochas brandas, por
apresentarem resistências mecânicas mais baixas devido a menor coesão As rochas sedimentares de natureza química ou bioquímica são os
dos minerais constituintes, relativamente às rochas ígneas e metamórficas. calcários e os dolomitos, rochas carbonáticas compostas mais de 50% de
calcita ou dolomita.
São classificadas em ruditos, arenitos e lutitos.
Os calcários, geralmente de cor escura, são formados,
Os arenitos contém mais de 50% de grãos de quartzo, com tamanho entre predominantemente, em ambientes marinhos, de águas rasas.
2 mm e 0,06 mm. Sua cor é rosa ou branca.
Os dolomitos, de cor cinza-claro, são formados, geralmente, a partir dos
Amostra de arenito com calcários.
granulação média e camadas
estratificadas marcadas por Os travertinos são uma variedade de rocha calcária, de cor bege,
b. Rochas sedimentares micas. formados pela precipitação de água, geralmente em fontes termais.

As rochas sedimentares são aquelas formadas por meio da erosão,


transporte (fluvial, marítimo ou eólico) e deposição de sedimentos
derivado da decomposição de outras rochas. A estratificação ou
acamamento são estruturas típicas de rochas sedimentares e representam
um arranjo em camadas distintas, que podem variar de centímetros até
poucos metros. Calcário

Fonte: http://www.rc.unesp.br/museudpm/rochas/ Fonte: http://www.rc.unesp.br/museudpm/rochas/ Fonte: http://www.rc.unesp.br/museudpm/rochas/

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 2


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Granito Amarelo Santa Cecília (ES),
exemplo de rocha gnáissica
c. Rochas metamórficas

Rochas metamórficas são derivadas de outras preexistentes que, no


decorrer dos processos geológicos exibem mudanças mineralógicas
químicas e estruturais no estado sólido.

A rocha resultante do processo metamórfico depende da sua


composição original, das condições de temperatura e dos fluidos
envolvidos. Ao atingirem determinados valores de temperatura e pressão,
e na presença de água, as rochas sedimentares podem se fundir,
Exemplos de rochas ornamentais sedimentares gerando magma e novas rochas, em geral compostas de quartzo,
feldspato, granada, muscovita e aluminossilicatos. Os mármores são formados pelo processo denominado metamorfismo
regional e são formados mais de 50% por calcita e/ou dolomitos. A sua cor
Estas rochas constituem a maior parte dos gnaisses brancos e amarelos, os é clara (branca, rosa, cinzenta, etc) e depende da presença de outros
“granitos amarelos”, muito comuns em revestimentos. minerais.

Os quartzitos são rochas formadas quase que exclusivamente de quartzo.


Comumente tem cor branca, com variações para o vermelho.

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Exemplos de rochas ornamentais metamórficas


Revestimento decorativo em
mármore branco

A ardósia é uma rocha de quartzo derivada do metamorfismo de folhelhos


(rocha sedimentar de origem detrítica) com os quais muitas vezes se
confunde. Exemplo de piso em ardósia

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 3


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações
Processamento: compreende todas as operações realizadas nos blocos
Extração e processamento lavrados para a obtenção de produtos acabados (tampos de balcões de Principais acabamentos para rochas para
revestimento
pias, bancadas, etc.).
As técnicas de extração e processamento de rochas para revestimento
são descritas a seguir: O desdobramento dos blocos consiste na serragem do material rochoso
com dimensões de até 2,80 x 1,50 m, com espessura menor que 40 mm.
Prospecção e pesquisa: se referem à etapa de localização geológica e Atualmente, as placas e ladrilhos de rochas são produzidas com espessura
geográfica das rochas, demandadas pelo mercado. Caso o material entre 2 cm e 3 cm (as mais requisitadas).
apresente a qualidade necessária, inicia-se a etapa de lavra.
O acabamento superficial da chapa tem duas funções básicas: estética e
A lavra consiste na produção
funcional.
de blocos comerciais, que
atendam à requisitos estéticos
Rochas ornamentais e para revestimento
e dimensões definidas e que
não contenham defeitos, como
Segundo a NBR 15012 (2003), o termo cantaria inclui toda pedra
fraturas.
aparelhada ou afeiçoada, destinada a revestir edificações ou servir de
elementos decorativos ou funcionais, com geometria e acabamentos
definidos por um projeto.

Na esfera comercial, as rochas ornamentais são agrupadas em dois


grandes grupos: os mármores (na qual se incluem as rochas carbonáticas)
e os granitos (todas as rochas silicáticas).

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações


Características diferenciais dos tipos Comparação Simplificada de Propriedades
comerciais de Diferentes Tipos Rochosos

Acabamento apicoado Acabamento flameado

Chapas de calcário com aplicação de


resina
Já os tratamentos de superfície constituem
na aplicação de produtos químicos (resina)
em alguns materiais visando consolidar a
superfície a ser polida e minimizar os
defeitos. Essa técnica também é aplicada
em granitos.
Algumas rochas mais frágeis podem
receber reforços de telas no tardoz.

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 4


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Usos Mármores ou Granitos?

As rochas ornamentais podem ter funções estruturais (alvenaria, coluna, Qual a diferença entre o mármore e o granito? O mármore é bem
pilares) e de revestimento. mais macio, ou seja, menos resistente a riscos do que o granito. Por
isso não é recomendado em área de alto tráfego e molhadas.

Exemplos de uso da pedra como alvenaria (A), pavimento (P) e


revestimento de parede (R).
O granito é uma rocha magmática formada de
quartzo, feldspato e mica já o mármore é uma
rocha carbonática de origem sedimentar ou
metamórfica, composta de calcita ou dolomita.

Elas são classificadas quanto


à dureza numa escala
chamada de Mohs. O
mármore tem dureza 3 e o
granito 6.

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Critérios para escolha e seleção


Locais mais indicados de aplicação de algumas pedras naturais
Locais mais indicados de aplicação de algumas pedras
O padrão estético é o principal critério para a escolha e a valorização de
naturais
uma rocha ornamental. No entanto, com a atual diversidade de materiais,
usos e tecnologias, torna-se imprescindível a incorporação de critérios
técnicos na escolha das rochas.

Sempre que possível, é desejável conhecer o desempenho histórico dos


O rejuntamento das pedras deve ser feito uma a uma, utilizando uma materiais nas condições de uso pretendidas.
argamassa de cal, cimento e areia fina peneirada ou massa fina
industrializada na proporção de 1: 0,5: 5, e com auxílio de uma espuma
Pedra goiás retirar o excesso imediatamente.

Pedra madeira
A limpeza das pedras brutas, após o rejuntamento, é efetuada utilizando
ácido muriático diluído em água na proporção de 1:5 (se as superfícies
estiverem bem sujas) ou 1:10 (limpeza mais superficial). Enxágue rápido,
com bastante água para evitar danos nos revestimentos.

Roteiro simplificado para escolha e seleção


de rochas para revestimento

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 5


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações O acabamento também interfere nos procedimentos de limpeza, que, por Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações
sua vez, faz parte dos custos de manutenção.
O tipo de acabamento da rocha é um fator determinante. Métodos de colocação e recomendações

No revestimento de pisos em exteriores ou áreas molhadas, o acabamento A colocação das rochas nas edificações residenciais e comerciais pode ser
rústico ou com rugosidade é obrigatório. realizadas de várias maneiras.

A depender da intensidade do tráfego e da declividade do pavimento, Em pavimentos, as rochas podem ser


sugere-se que os acabamentos polidos não sejam utilizados nem como assentadas com ou sem o uso de argamassa.
detalhes decorativos. Os tipos denominados “pedras portuguesas”
(pedras de formato irregular, geralmente de
calcário, basalto e arenito), paralelepípedos e
lajotas, em geral com espessura maior que 5
cm, podem ser assentados com areia e são
mais apropriados para suportar cargas maiores.

O revestimento de fachadas, atualmente, é feito pela fixação das placas


de rocha (com espessura mínima de 3 cm) por elementos e pinos metálicos
Acabamento em granito polido e rústico no box e mármore
(inserts), de aço inoxidável, conhecido pelo método de fachadas aeradas
Principais solicitações em rochas para revestimento, que ou ventiladas.
polido na bancada devem ser consideradas na escolha da rocha

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações
Seguem algumas recomendações importantes para a colocação de
rochas, especialmente em pisos: Pedra moledo: Rocha Granito (rachão)
quartzito foliada aplicado com
• Procurar manter o ambiente da obra sempre limpo, durante e após o (metamórfica) acabamento rústico
assentamento da rocha, tomando cuidado com o manchamento de em fahadas
rochas claras com o pó de raspagem de assoalhos de madeira;
Tipo de pedra porosa
• Ao assentar pedras de cor branca ou de tons claros, recomenda-se e rústica, ideal para
utilizar argamassas compostas por cimento branco e areia lavada, a fim de revstimentos internos e
não alterar a cor da rocha; externos, além de uso
estrutural como muros de
• Evitar o uso de rejuntes impermeabilizantes antes da cura completa das arrimo
argamassas do contrapiso;

• Não utilizar produtos de limpeza com pH ácido (ex. ácido muriático) ou


básico (ex. soda cáustica) que podem causar manchamentos irreversíveis
nos mármores ou granitos.

Quartzitos – são tipicamente brasileiros, provenientes principalmente do


Estado de MG, e muito usados em revestimentos, principalmente em Rochas ígneas: podem ser usada em estruturas ou revestimentos de piso;
Link para mais informações: http://www.au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/193/solidas-e- pisos externos, pela baixa condutividade térmica e resistência a grande homogeneidade estrutural e textural
delicadas-rochas-ornamentais-demandam-cuidados-do-arquiteto-169514-1.aspx
intempéries

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 6


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Pedra Pedra madeira: Pedra luminária:


miracema: milonito milonito de origem quartzito foliado
de origem metamórfica de origem
metamórfica metamórfica
Muito usada em
revestimento de
pisos externos,
como em
calçadas.

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Arenito Pedra São Tomé: Pedra-ferro:


vermelho: de quartzito de basalto de origem
origem sedimentar origem vulcânica (ígnea)
metamórfica
Muito usado em Acabamento Fácil de ser
acabamento, filetado, muito lapidada/cortada
desde que usado em paredes
impermeabilizado internas e
fachadas

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 7


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Pedra Goiás: Ardósia: origem Pedra Sabão:


quartzito foliado metamórfica esteatito de origem
de origem metamórfica,
metamórfica composta
Muito usado em Até 3 cm de principalmente por
acabamento, espessura, deve talco (baixa dureza)
desde que ser assentada com Pode receber
impermeabilizado argamassa acabamento
polido ou
apicoado

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Mosaico português
Granito Icaraí: Listelo de Ardósia em
mesclado: basalto (rocha
acabamento levigado vários tons
ígnea), arenito (rocha
sedimentar) e calcário (rocha
sedimentar)

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 8


TAU089 - Materiais para revestimento (TAU/EA/UFMG) 11/05/2017

Aplicação de Pedras Naturais – revestimentos e vedações

Quartzito verde:
acabamento
rústico

Profa. Dra. Sofia Araújo Lima Bessa 9