You are on page 1of 2

Direito Constitucional

03.03/ O Brasil é a junção de 4 entidades autônomas

I. Local (município)
II. Regional (Estado/DF)
III. Nacional (União)

Autonomia = auto governo + auto legislativo + auto organização

 Ato Federal só vai atuar na União

União = Nacional

 Poder Legislativo: Câmara + Senado


 Poder Executivo: Presidente
 Poder Judiciário: Tribunal Supremo + Judiciário

Terras devolutas: terras que se não pertencerem a ninguém, será da União.

Competências:

1. Noção: autorização normativa para atuar


2. Tipos: (Art. 21 a 24)
2.1 Material ou Administrativa: permite a atuação
2.2 Legislativa: autoriza a elaborar normas
3. 6 espécies:
3.1 Competência exclusiva: exclui a atuação válida de outras entidades
3.2 Competência privativa: permite delegação dos Estados
3.3 Competência comum: ações materiais/administrativas nas quais os
entes, de modo simultâneo, podem atuar
3.4 Competência concorrente: a União edita normas gerais, e Estados e
DF suplementam essas normal.
3.5 Competência reservada: primeiro se avalia a competência dos
Estados, Municípios, e o que sobrar é do Estado.
3.6 Competência suplementar municipal: o município atua no que sobra
das outras competências.
ASPECTO LEG: PRIVATIVA E CONCORRENTE / ASPECTO ADM: EXCLUSIVA E COMUM

Princípio da Predominância do Interesse: observar quem deve solucionar os


problemas (município, Estado, União)

União: entidade Federativa autônoma. Soberania: brasileira / Autonomia: federal

 Não confundir competência reservada ou remanescente com residual.


(reservada: competência tratada por exclusão) (residual: confere
somente à União a possibilidade de instituir tributos não discriminados
no texto constitucional)
Municípios
 Compete aos municípios: I. legislar sobre assuntos de interesse local
(fila de banco, etc)

Distritos Federais e Territórios

DF= BSB + “Cidades Satélites”

Intervenção
A. Sistema constitucional das crises
1. Estado de defesa
2. Estado de sítio
3. Intervenção
3.1 Espontânea: decreto do presidente/governador
3.2 Provocada: Adi. interventiva: Tem dupla finalidade, ou seja,
objetiva a declaração de inconstitucionalidade da lei ou do ato
normativo estadual e a decretação de intervenção federal no
Estado-membro ou no Distrito Federal. Segundo Moraes, a
primeira delas seria de natureza jurídica e a última de
natureza política.Princípio da não-intervenção (ou princípio da
excepcionalidade máxima)
4. Interpretação restritiva
5. Temporária