Вы находитесь на странице: 1из 14

Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

HEMATOPOESE
O sangue é um tecido fluído formado por uma massa heterogênea de células diferenciadas
suspensa em uma fase líquida denominada plasma.
CARACTERÍSTICAS:
•pH = 7,4
•Viscosidade = 4,5
•Densidade = 1048 – 1066

Tecido Sanguíneo
•PORÇÃO CELULAR (45%): glóbulos vermelhos (hemácias ou eritrócitos), glóbulos brancos
(leucócitos) e plaquetas (trombócitos).
•PLASMA (55%): água, lipídeos, glicídios, sais minerais e proteínas.
•SORO: fase líquida do sangue coletado sem anticoagulante (fibrinogênio plasmático
transforma-se em fibrina originando o coágulo). Não possui os constituintes da cascata de
coagulação. “sem fibrinogênio”.

Funções
•Transporte de gases
•Defesa
•Coagulação
•Nutrição
•Regulação térmica e hídrica para tecidos e órgãos
•Manutenção do equilíbrio aquoso, ácido-básico e iônico

A HEMATOPOESE é um processo
de formação, desenvolvimento e
maturação dos elementos do
sangue. Os processos envolvidos
na gênese dos diversos tipos de
células do sangue a partir das
células-tronco, incluem:
- A auto regeneração das células
tronco;
- A restrição da progênie da célula
tronco (células precursoras) a uma
única linhagem celular;
- A proliferação e diferenciação
das células precursoras em células
maduras e funcionais.

Ontogenia e Celularidade
Mesoderma embrionário que reveste externamente o saco vitelino:
primeiros vasos.
A partir 3ª semana, formam-se as “ilhotas de Wolff”, pequenos
acúmulos de células mesenquimais.
ILHOTAS DE WOLFF:
•Porção periférica: endotélio;
•Região central: Megaloblastos (células sanguíneas nucleadas,
indiferenciadas, que produzem cadeias globínicas tipo αε).

Alberto Galdino - Biomedicina


1
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

Períodos da Hematopoese

Período Intra-Uterino Período Pós-Natal


- Fase mesenquimal - Fase da criança
- Fase visceral - Fase do adulto
- Fase medular - Fase senil

PERÍODO INTRA-UTERINO
1) Fase Mesenquimal (1º mês): Ilhotas de Wolff
2) Fase Visceral (2º mês)
 Pré-Hepática: Megaloblastos - Fígado (2º mês - hematopoese) – Formação
inicial de eritrócitos e alguns megacariócitos.
 Fase Hepato-Esplênica: Baço (fim do 3º mês) participa da hematopoese.
A partir do 5º mês, há formação dos leucócitos.
(4º mês: desenvolvimento linfoide).
3) Fase Medular: (4º mês) Clavícula e ossos longos Medula óssea assume a hematopoese
(Fixação das células pluripotentes no estroma medular).

APÓS NASCIMENTO: Fígado e Baço = SFM “Sistema Fagocítico Mononuclear”

PERÍODO EXTRA-UTERINO
1) Fase Criança: (do nascimento aos 4 anos)
- Medula óssea produtiva em todo esqueleto.
- Intensa atividade do timo e linfonodo (sobreposição linfóide sobre mielóide).
- A partir dos 4 anos, surge a medula amarela.
- Ossos longos e chatos do crânio (até puberdade)

2) Fase Adulta: (da puberdade aos 50 anos)


- ESTERNO, COSTELAS, PÉLVIS, VÉRTEBRAS, CRÂNIO, EPÍFISES PROXIMAIS DOS
FÊMURES e ÚMEROS (Esqueleto Axial).

3) Fase Senil: Após os 50 anos, produção celular equilibrada nos ossos do tronco.
Os ossos longos apresentam uma medula cinzenta (fibroblastos).

Alberto Galdino - Biomedicina


2
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

Hematopoese Pós-Natal (Medula Óssea)


Após o nascimento, sob condições fisiológicas, a MO é o único sítio hematopoético.
–Tecido localizado dentro das cavidades dos ossos
Dois tipos de MO
 MO vermelha: Hematopoeticamente ativa
 MO amarela: Inativa, composta primariamente por adipócitos.

Órgãos Hematopoéticos
•Timo
•Linfonodos
•Baço
•Fígado

Microambiente da Hematopoese
Para fins didáticos, os órgãos hematopoéticos são divididos em ESTROMA e CÉLULAS
HEMATOPOÉTICAS.

ESTROMA: constitui o micro-ambiente que possibilita o crescimento e a diferenciação das


células hematopoéticas:
 componente celular:
fibroblastos - Citocinas
adipócitos - Secretam esteróides que influenciam eritropoese
macrófagos - Fagocitose e secreção de citocinas
linfócitos
células endoteliais - Regulam as trocas de partículas no espaço hematopoético-
osteoblastos - Células formadoras do osso
osteoclastos - Reabsorção dos ossos
 componente acelular:
matriz extracelular

CÉLULAS HEMATOPOÉTICAS:
 células tronco (stem cell)
 células precursoras
 células diferenciadas

Regulação da hematopoese pelo estroma: secreção de fatores de crescimento pelas


células estromais
Fatores de crescimento - glicoproteínas; atuam na sobrevivência, proliferação e
diferenciação das células hematopoéticas
Classificação: de acordo com tipo de receptor de membrana celular
 família das citocinas:
GM-CSF ( fator estimulante de colônias granulocíticas e
macrocítica)
G-CSF (fator estimulante de colônias granulocíticas)
EPO (eritropoetina)
TPO (trombopoetina)
IL-2, IL-3, IL-4, IL-5, IL-6
interferon α,β,γ)
 família do receptores tirosino-quinase:
Fosforilam diretamente os mensageiros citoplasmáticos
- ligante do kit (SCF - stem cell factor) e TGF-α (fator de
crescimento tumoral)

Alberto Galdino - Biomedicina


3
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

Matriz Extracelular
Secretam moléculas extracelulares
–Colágeno
–Glicoproteínas (fibronectina e trombospondina)
–Glicosaminoglicanos (ácido hialurônico e derivados condroitínicos)
–Fatores de crescimento

Medula Óssea: CÉLULAS-TRONCO


• Células-tronco: possuem uma característica fundamental, a divisão assimétrica, ou seja ao se
dividirem dão origem a uma nova célula tronco e a uma célula precursora comprometida com
uma linhagem celular específica.
• Células precursoras: se caracterizam pela perda do potencial de auto-regeneração e pelo
comprometimento com uma dada via de diferenciação. As células precursoras
são geralmente designadas como Unidade Formadora de Colônias (CFU).
• Células diferenciadas: são as células que morfologicamente podem ser
identificadas à microscopia óptica. Constituem a maior parte das células da MO.

Células-Tronco são células que realizam a divisão assimétrica: ao se dividirem,


originam um nova célula tronco (auto-regeneração) e uma célula precursora
comprometida com uma linhagem específica (células progenitoras).

PLASTICIDADE
Totipotentes: geração de todos os tecidos do organismo e a placenta
(que nutre o embrião).
Pluripotentes: geração de todos os tecidos do organismo, exceto a placenta.
Multipotentes: geração de várias células (número limitado) de um tecido
especializado.
Unipotentes (Precursoras): originam uma linhagem celular.

ORIGEM
Embrionárias: Totipotentes ou Pluripotentes
Adultas: Multipotentes ou especializadas em um tecido:
- Célula tronco hematopoética (mielóide e linfóide)
- CT epitelial (fígado, etc)
- CT nervosa (tecido nervoso)
- CT mesenquimal (músculo, tendão, cartilagem, etc)

Alberto Galdino - Biomedicina


4
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

UNIPOTENTE OU COMISSIONADA (CÉLULAS PRECURSORAS):


Ao se dividirem perdem o potencial de auto-renovação. São células determinante de
linhagem (cada linhagem tem seu blasto específico):
MIELOBLASTO, MONOBLASTO, MEGACARIOBLASTO, PROERITROBLASTO, LINFOBLASTO.
As células precursoras são chamadas UNIDADES FORMADORAS DE COLÔNIAS (CFU).

CÉLULAS DIFERENCIADAS
São as células que morfologicamente podem ser identificadas à microscopia óptica.
Constituem a maior parte das células da Medula óssea.

Alberto Galdino - Biomedicina


5
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

Alberto Galdino - Biomedicina


6
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

CÉLULAS SANGUÍNEAS NORMAIS DO SANGUE PERIFÉRICO


Eritrócitos (Hemácias) RBC
Apresentam um aro central pela biconcavidade.
 Transportar oxigênio dos pulmões ao tecidos
 Transportar CO2 dos tecidos aos pulmões
 Principal componente: Hemoglobina
 Constituem a maior população de células no sangue.

Leucócitos (WBC)
Defesa do organismo – estrutura o sistema imunológico
Leucócitos mononucleares – Linfócitos, plasmócitos e monócitos
Leucócitos polimorfonucleares (granulócitos) – Neutrófilos, eosinófilos e basófilos

NEUTRÓFILO
- Neutrófilos adultos são os que possuem o lóbulo torcido e com muitos segmentos.
- Neutrófilos jovens são chamados bastonetes, pois não possuem nenhum tipo de
segmento, nem o lóbulo torcido.
 Função: Resposta Imune Inata (fagocitose)

EOSINÓFILO
Geralmente bilobulados e possuem grânulos básicos
 Função: processos inflamatórios associados à alergia; defesa contra parasitas
helmínticos; em certos distúrbios cutâneos alérgicos e neoplásicos.

Alberto Galdino - Biomedicina


7
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

BASÓFILO
Possui grânulos que se tingem com corantes básicos nas colorações usuais em cor
purpúrea-escura.
Os grânulos basófilos grosseiros frequentemente cobrem o núcleo.
 Função: resposta imune; participam de processos alérgicos (histamina).

MONÓCITO
• Circulação: monócitos
• Tecidos: macrófagos tissulares
São geralmente os maiores leucócitos. O núcleo é em geral pregueado ou retorcido
com um padrão de cromatina moderadamente frouxa, citoplasma abundante, de
coloração cinza ou azul-claro acinzentada. É comum encontrar vacúolo citoplasmáticos
nestas células.
 Função: Fagocitose, Apresentação de Ag, Reposta inata e adaptativa

LINFÓCITO
•Linfócitos T
•Linfócitos B
•Linfócitos NK
Célula de tamanho pequeno, regulares e arredondadas, relação
N/C elevada com núcleo ocupando cerca de 90% da área da célula,
citoplasma escasso e basófilo, núcleo regular e esférico.
 Função: Resposta imune humoral e celular

Alberto Galdino - Biomedicina


8
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

PLASMÓCITO
Originados dos linfócitos B maduros. São facilmente distinguíveis dos linfócitos. São
células esféricas ou ovóides, o citoplasma é abundante, basófilo, normalmente azul-
escuro, de caráter granular. Existe uma região citoplasmática perinuclear clara onde se
encontra o complexo de golgi.
 Função: produção de anticorpos

PLAQUETAS
São fragmentos granulares de células gigantes da medula óssea, os Megacariócitos.
 Função: participa no processo de hemostasia e coagulação sanguínea.

ERITROPOESE
É o processo pelo qual as células vermelhas originam-se na MO pela proliferação e maturação
dos eritroblastos.
 Produção de hemácias  manutenção da massa eritrocitária do organismo
– 200 bilhões de eritrócitos são produzidas por dia substituindo aquelas que foram
destruídas (0,83% do total)
– Tempo de vida médio: 90-120 dias
– Formato: disco bicôncavo, flexível, capaz de atravessar a pequena circulação.
 Regulada pela eritropoietina
– 90% produzida no tecido renal
– Altamente sensível à hipóxia

SÍTIOS DE ERITROPOESE

Alberto Galdino - Biomedicina


9
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

ERITROGÊNESE: ESTÁGIOS DE DIFERENCIAÇÃO ERITRÓIDE


Célula-Tronco BFU-E CFU-E
BFU-E: burst-forming unit-erythroid
(unidade formadora de crescimento rápido eritroide)
CFU-E: colony-forming unit erythroid
(unidade formadora de colônia eritróide)

Compartimento de reprodução:
PROERITROBLASTO – ERITROBLASTO BASÓFILO – ERITROBLASTO POLICROMÁTICO.
Compartimento de maturação:
ERITROBLASTO ORTOCROMÁTICO - RETICULÓCITO – ERITRÓCITO

Eritron - conjunto dos eritrócitos e seus precursores medulares

MORFOLOGIA DOS ERITRÓCITOS

Tamanho Núcleo Cromatina Composição

1.Diminuição do tamanho celular

2.Citoplasma vai do azul para salmão

3.Núcleo vai da cor púrpura-vermelho


para azul escuro

Alberto Galdino - Biomedicina


10
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

CARACTERÍSTICAS DOS PRECURSORES


As características morfológicas dos precursores eritróides
refletem duas características fundamentais:
 Intensa capacidade proliferativa
1 Proeritroblasto = 16 Eritrócitos
 Intensa Síntese Proteíca
95% é Hemoglobina (genes das globinas muito ativos =
grande quantidade de RNAm correspondente)

Alberto Galdino - Biomedicina


11
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

CARACTERÍSTICAS FUNCIONAIS DOS PRECURSORES ERITRÓIDES (DOIS RECEPTORES)


 Receptor de Eritropoetina
- Precursores: BFU-E e CFU-E
- Máxima expressão: Proeritroblasto e Eritroblasto Basófilo
 Receptor de Transferrina (CD71)
- Todas as células do organismo.
- Alta expressão em precursores eritróides, sobretudo nos Eritroblastos ortocromáticos
 Presença de Glicoforina A na membrana celular desta linhagem.

Reticulócitos
•Célula anucleada
•Conserva resquícios de algumas organelas: Ribossomos, RE e Mitocôndrias
•Baixa síntese proteíca: 10%-20% da Síntese de Hb
•Certa capacidade de Respiração Aeróbica
Eritrócitos
•Cessa a síntese proteíca e o metabolismo aeróbio
•Metabolismo via Embden-Meyerhoff e shunt das pentoses
•Exocitose de proteínas e lipídios = Perde TfR

PRECURSORES ERITRÓIDES

PRÓ-ERITROBLASTO
•Núcleo: cromatina avermelhada, homogênia, frouxa
•Relação N/C 8:1
•Citoplasma: azul por causa da concentração de organelas

Alberto Galdino - Biomedicina


12
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

ERITROBLASTO BASÓFILO
•Núcleo: cromatina começa a condensação (Não possui nucléolo)
•Relação N/C 6:1
•Citoplasma: mais azulado que estágio anterior, por isso o nome basófilo

ERITROBLASTO POLICROMÁTICO
•Núcleo: condensação reduz tamanho do núcleo
•Relação N/C 4:1
•Citoplasma: evidente vermelho associado com a Hb.

ERITROBLASTO ORTOCROMÁTICO
•Núcleo: completamente condensado
•Relação N/C 1:2
•Citoplasma: reflete a produção quase completamente de Hb
•Perde núcleo num processo ativo de extrusão

Alberto Galdino - Biomedicina


13
Resumo - Hematopoese e Eritropoese - Hematologia

HEMÁCIA POLICROMATÓFILA
•Não há núcleo
•Citoplasma: característico da presença de Hb
•Localização: reside na MO por 1 dia e move-se para a circulação periférica (1 dia)

RETICULÓCITO
•Restos de material reticular que não apresentam afinidade por corante comum
•Com o uso de Corante supra-vital (Azul de Cresil Brilhante) ver resquícios de RNA

HEMÁCIA (ERITRÓCITO)
•Disco bicôncavo, flexível, capaz de atravessar a pequena circulação
•Não há núcleo
•Tempo de vida médio: 90-120 dias

Alberto Galdino - Biomedicina


14