You are on page 1of 6

Ichimoku Clouds

quinta-feira, 13 janeiro 2011 - 7:03pm

Introdução

Ichimoku Clouds é um indicador versátil que define suporte e resistência, identifica a direção da tendência, verifica se há momentum
e fornece ainda sinais de negociação.

Com um olhar, grafistas podem identificar a tendência e procurar por possíveis sinais de compra ou venda dentro dessa tendência.
Mesmo que o Ichimoku Clouds possa parecer complicado quando visto no gráfico, é realmente um indicador que é muito útil.

Cálculo
Quatro dos cinco pontos dentro do Ichimoku Clouds se baseiam na média dos máximos e mínimos durante um determinado período
de tempo. Por exemplo, o primeiro lote é apenas uma média dos máximos e dos mínimos nos últimos 9 dias.

O Ichimoku Clouds consiste em cinco pontos:

1 - Tenkan-sen (Linha de Conversão): A configuração padrão é de 9 períodos e pode ser ajustado. Em um gráfico, esta linha é o
ponto médio dos máximos e mínimos dos últimos 9 dias (quase 2 semanas).

2 - Kijun-sen (Linha de Base): A configuração padrão é de 26 períodos e pode ser ajustado. Em um gráfico, esta linha é o ponto
médio dos máximos e mínimos dos últimos 26 dias (quase 1 mês).

3 - Senkou Span A : Este é o ponto médio dos dois pontos anteriores. O Senkou Span A forma uma das duas bandas do Ichimoku
Clouds. Refere-se como "líder" porque representa 26 períodos à frente, e forma a banda Cloud mais rápida.

4 - Senkou Span B: No gráfico, esta linha é o ponto médio dos máximos e mínimos dos últimos 52 dias (quase 3 meses). A
configuração padrão de cálculo é de 52 períodos, mas podem ser ajustados. Este valor representa 26 períodos à frente e forma a
fronteira Cloud mais lenta.

5 - Chikou Span: Esse valor representa os últimos 26 dias, mas pode ser ajustado.

O gráfico abaixo mostra como aparece o Ichimoku Clouds. A Tenkan-sen (azul) é a linha mais rápida e mais sensível. Note que ela
segue de perto a variação do preço. A Kijun-sen (vermelha) segue de perto a Leading Span A que é a mais rápida, mas segue a
variação do preço muito bem. A relação entre as linhas azul e vermelha é semelhante à relação entre as médias móveis de 9 dias e
de 26 dias.

1
Análise do Ichimoku Clouds

A Cloud (NUVEM) é a característica mais proeminente dos pontos do Ichimoku Clouds. O Senkou Span A (verde) e o Senkou Span B
(vermelha) formam a nuvem. Como o Senkou Span A é a média da Tenkan Sen e da Kijun-sen, e como eles são calculados com base
em 9 e 26 períodos respectivamente, a banda da Cloud verde se move mais rápido do que a banda da Cloud vermelha, que é a
média dos máximos e dos mínimos dos últimos 52 dias. Esse é o mesmo princípio das médias móveis: as mais curtas são mais
sensíveis e mais rápidas que as mais longas.

Existem duas maneiras de identificar a tendência geral usando a Cloud.

Primeiro, a tendência é de subida quando os preços estão acima da Cloud, é de queda quando os preços estão abaixo da Cloud e não
há tendência quando os preços estão na Cloud. Em segundo lugar, a tendência de alta é reforçada quando a Senkou Span A (linha
verde da Cloud) está subindo e acima da Senkou Span B (linha vermelha da Cloud). Esta situação produz uma Cloud verde.

Por outro lado, uma tendência de baixa é reforçada quando a Senkou Span A (linha verde da Cloud) está caindo e está abaixo da
Senkou Span B (linha vermelha da Cloud). Esta situação produz uma Cloud vermelha. Como a Cloud é deslocada para a frente em 26
dias, ela também nos permite ver futuros suportes e resistências.

O gráfico acima mostra a IBM. Repare na tendência de subida e na Cloud. Primeiro, observe que a IBM estava em tendência de
subida entre Junho 2009 e Janeiro 2010, uma vez que estava sendo negociada acima da Cloud. Em segundo lugar, veja como a
Cloud serviu de suporte em Julho, início de Outubro e início de Novembro. Em terceiro lugar, pode ver que a Cloud também nos dá
uma mostra de resistências futuras. Lembre-se que toda a Cloud é deslocada para a frente em 26 dias. Isso significa que ela é
aparece no gráfico 26 dias à frente do último preço para indicar futuros suportes ou resistências.

2
Esse gráfico nos mostra outra ação, a BA (Boeing). Repare na tendência de queda e na Cloud. A tendência mudou quando a Boeing
quebrou abaixo do suporte da Cloud em Junho. A Cloud mudou de verde para vermelho quando a Senkou Span A (verde) cruzou
para baixo a Senkou Span B (vermelha), em Julho. A quebra da Cloud foi o primeiro sinal de mudança de tendência, enquanto a
mudança de cor representou o segundo sinal de mudança de tendência. Observe como a Cloud, em seguida, atuou como resistência
em Agosto e Janeiro.

Tendências e Sinais

O preço, a Tenkan-sen e a Kijun-sen são usadas para identificar sinais mais rápido, e mais frequentemente. É importante lembrar
que os sinais de subida são reforçados quando os preços estão acima da Cloud e na cor verde; sinais de queda são reforçados
quando os preços estão abaixo da Cloud e com a cor vermelha.

Em outras palavras, sinais de subida são preferidos quando a tendência geral é de subida (os preços acima da Cloud verde),
enquanto que sinais de queda são preferidos quando a tendência geral é de queda (os preços estão abaixo da Cloud vermelha). Esta
é a essência da negociação no sentido da tendência geral. Sinais existentes que são contra a tendência geral são considerados mais
fracos. Sinais de curto prazo com uma tendência de queda a longo prazo e de curto prazo dentro de uma tendência de subida de
longo prazo são menos robustos.

Sinais das Linhas de Conversão e de Base

O gráfico postado acima mostra a Kimberly Clark (KMB) produzindo dois sinais de subida dentro de uma tendência geral de subida.
Primeiro, a tendência era de subida porque a ação estava sendo negociada acima da Cloud e a Cloud era verde. A Linha de
Conversão mergulhou abaixo da Linha de Base por alguns dias no final de Junho. É então que aparece um sinal de compra quando a
Linha de Conversão cruzou para cima a Linha de Base em Julho. O segundo sinal ocorreu quando a ação se moveu em direção ao
suporte da Cloud. A Linha de Conversão voltou a cruzar para baixo a Linha de Base em Setembro. Outro sinal de compra apareceu
quando a Linha de Conversão voltou a cruzar para cima a Linha de Base em Outubro.

3
O gráfico acima mostra a AT&T (T) produzindo um sinal de queda dentro de uma tendência geral de queda. Primeiro, a tendência era
descendente uma vez que a ação estava sendo negociada abaixo da Cloud e ela era vermelha.

Depois de estar sem tendência durante um período, em Agosto a Linha de Conversão cruzou para cima a Linha de Base. Isso não
durou muito tempo pois a Linha de Conversão voltou a cruzar para baixo a Linha de Base para desencadear um sinal de queda em
15 de Setembro.

Sinais da Linha de Base e do Preço

O gráfico acima mostra a Disney (DIS) produzindo dois sinais de subida enquanto estava em um tendência geral de subida. Com a
ação sendo negociada acima da Cloud verde, os preços cruzaram para baixo a Linha de Base (vermelho) para permitir o sinal. Esse
movimento representou uma situação de curto prazo “oversold” dentro de tendência de subida geral. Isso terminou quando os
preços voltaram acima da Linha de Base para acionar o sinal de subida.

4
Esse gráfico nos mostra a Horton (DHI), produzindo dois sinais de queda dentro uma tendência de queda. Com a negociação da
ação abaixo da Cloud vermelha, os preços cruzaram para cima a Linha de Base (vermelho). Esse movimento criou uma situação de
curto prazo de “overbought” dentro de uma tendência de queda geral. Essa situação acabou quando os preços voltaram a cruzar
para baixo a Linha de Base para acionar o sinal de queda.

Resumo Sobre Sinais

Este artigo apresenta quatro sinais de alta e quatro sinais de queda apartir do Ichimoku Clouds. Os sinais de tendência de focam na
Cloud, enquanto os sinais de momentum se focam nas Linhas de Base. Em geral, os movimentos acima ou abaixo da Cloud definem
a tendência geral. Dentro dessa tendência, a Cloud muda de cor conforme o avanço de cada tendência. Uma vez que a tendência é
identificada, a Linha de Conversão e Linha de Base são semelhantes ao MACD para geração de sinal. E, finalmente, os movimentos
de preços simples acima ou abaixo da Linha de Base podem ser usados para gerarem sinais.

Sinais de alta:

• Quando o preço cruza para cima a Cloud (tendência)


• Quando a Cloud muda de vermelho para verde
• Quando o preço cruza para cima a Linha de Base (momentum)
• Quando a Linha de Conversão cruza para cima a Linha de Base (momentum)

Sinais de baixa:

• Quando o preço cruza para baixo a Cloud (tendência)


• Quando a Cloud muda de verde para vermelho
• Quando o preço cruza para baixo a Linha de Base (momentum)
• Quando a Linha de Conversão cruza para baixo a Linha de Base (momentum)

Conclusões

A Ichimoku Cloud é um indicador global projetado para produzir um sinal claro. Grafistas podem determinar primeiro a tendência
usando a nuvem. Uma vez que a tendência é estabelecida, os sinais adequados podem ser determinados através do preço, a Linha
de Conversão e da Linha de Base. Um meio clássico é olhar para o cruzamento da Linha de Conversão com a Linha de Base. Embora
este sinal pode ser eficaz, também pode ser raro em uma forte tendência. Mais sinais podem ser encontrados quando olhamos para
o cruzamento entre os preços e a Linha de Base (ou até mesmo a Linha de Conversão).

É importante olhar para os sinais na direção da tendência geral. Com o apoio da Cloud e em tendência de alta, os investidores devem
ficar alertas para sinais de subida, especialmente quando os preços se aproximam da Cloud, de uma retração ou consolidação.

5
Por outro lado, numa tendência geral de queda, os investidores devem estar alertas para sinais de queda, quando os preços se
aproximam da Cloud de uma forma exagerada.

A Ichimoku Cloud também pode ser usada em conjunto com outros indicadores. Pode identificar a tendência usando a Cloud e, em
seguida, usar os osciladores “dinâmicos” para identificar as condições de overbought e oversold.

Gustavo Silva