Вы находитесь на странице: 1из 1

O Brasil apesar de ser um país rico em recursos naturais e com

um PIB incluido entre os 10 maiores do mundo, é um país assustadoramente


injusto no que diz respeito à distribuição de seus recursos entre a população. É
Um país rico, entretanto, com grade população de pobres, em consequência do
fenômeno da desigualdade social exagerado.
Pesquisas da área social e econômica atribuem essa elevada
desigualdade social no Brasil a um contexto histórico, que culminou numa
crescente evolução do quadro no país.
A desigualdade social é um problema bastante comum no mundo, e tem
como causas principais a má distribuição de renda, má administração dos
recursos, lógica do mercado capitalista, falta de investimento nas áreas sociais,
culturais, de saúde e de educação, além da falta de oportunidades de trabalho,
corrupção, entre outros.
Como principais consequências da desigualdade social, temos a miséria,
a pobreza e a favelização, assim como a fome, desnutrição, mortalidade infantil,
aumento das taxas de desemprego, diferentes classes sociais, marginalização
de parte da sociedade, atraso no progresso da economia do país em questão,
aumento significativo nos índices de violência e criminalidade, entre outros.
É essencial que haja um combate à desigualdade social, o que faz com
que deixe de ser um problema e responsabilidade somente de um governo,
envolvendo ainda as entidades de cunho universal que, em um primeiro
momento, possam ajudar a combater a fome e a miséria. É preciso que haja
investimentos nas pessoas para que estas, de uma forma geral, possam
competir em igualdade de condições no mercado de trabalho. É, portanto, um
trabalho contínuo e incessante, de geração em geração, que trará benefícios
para a sociedade.

https://www.grupoescolar.com/pesquisa/desigualdade-social.html
https://www.todamateria.com.br/desigualdade-social-no-brasil/
https://spotniks.com/as-quatro-causas-da-desigualdade-brasileira/
http://desigualdade-social.info/desigualdade-social-no-brasil.html
http://mercadopopular.org/2016/08/por-que-o-brasil-ainda-e-pobre/