Вы находитесь на странице: 1из 6

1

Senac Rio – Unidade Madureira


Técnico em Massoterapia – Turno: Noite
Disciplina: Patologia, Doença degenerativa
Professor: Paulo Jonathas
Alunos: André, Cristiane, Mariana, Mariza, Rosy e Seldson

O que é contratura de Dupuytren


A doença de Dupuytren, também chamada de síndrome de
Dupuytren ou contratura de Dupuytren, é definida como uma doença
fibra-proliferativa que acomete a fáscia palmar, caracterizando-se pela
degeneração das fibras elásticas, espessamento do feixe de fibras de
colágeno dessa região, com formação de nódulos e contração.

O mais comum é que atinja um dedo por vez, podendo demorar meses
ou anos para formar uma contratura que afete totalmente o
funcionamento dos dedos. Embora não cause dor, a doença inviabiliza a
utilização dos dedos e costuma atingir as duas mãos.
Causas

CAUSAS E RISCOS
A causa dessa doença é desconhecida, mas o risco de desenvolver a
doença é maior em:

 homens; entre 40 e 60 anos de idade


 Pessoas de origem do norte da Europa;
 Pessoas com história familiar da doença;
 Pessoas que fumam ou ingerem bebidas alcoólicas;
 Pessoas com diabetes.

1
2

O uso excessivo das mãos (como em um trabalho repetitivo) e lesões


não aumentam o risco de desenvolver esta doença

. Prícípios
Fisioterapia e exercícios terapêuticos que utilizam simuladores
também ajudar no processo de cura.

Não se sabe quais são as causas da patologia, porém, os riscos de


desenvolver aumentam entre pessoas que consomem álcool
excessivamente, diabéticos, epiléticos, idosos e pessoas que possuem
histórico familiar da doença.
Diagnóstico

O diagnóstico correto deve ser feito pelo médico ortopedista, que irá
indicar o melhor tratamento.

Sinais e sintomas
• quais são os sinais e sintomas? Geralmente, o primeiro sinal da
doença começa com um nódulo na palma da mão, próximo ao dedo da
aliança ou do menor dedo. O nódulo pode ser confundido com um calo
e, normalmente, não apresenta dor. Com a evolução da doença, outros
nódulos aparecem, levando a contração dos tendões dos dedos,
flexionando-os. O dedo da aliança é, normalmente, o primeiro a ser
acometido, evoluindo para o mínimo e depois para o médio.

Quando procurar um Ortopedista? Quando observar a presença de


nódulos na palma da mão deverá visitar o seu Ortopedista para que ele
faça o diagnóstico e tratamento correto. •

Qual o tratamento
Qual o tratamento? A maioria dos nódulos não cresce a ponto de fazer
a contratura dos dedos e por serem indolores, o tratamento
conservador é o mais comumente aplicado. Quando o paciente não

2
3

consegue colocar a palma da mão toda aberta sobre uma superfície lisa
é sinal de que há contratura dos dedos. Neste caso, para corrigir a
deformidade, o tratamento de escolha é o cirúrgico. Recorrências da
doença após a cirurgia são conhecidas.

Incidência e Etiologia
A maior incidência ocorre no homem, entre a quarta e sétima década,
com origem ou descendência Europeia. A proporção de homens para
mulheres é de 10:0. Em diabéticos, alcoólatras e epiléticos a contratura
de Dupuytren se torna mais agravante.

A etiologia da contratura de Dupuytren é ainda desconhecida e não


existe um fator isolado responsável. O que se observa são vários fatores
desencadeadores, tais como: idade, sexo, raça e hereditariedade.

Tratamento Clínico
O uso de anti-inflamatórios não-hormonais é a forma inicial do
tratamento em conjunto com massagem, crioterapia e órtese noturna na
articulação Inter falangeana distal em extensão, deixando a articulação
Inter falangeana proximal livre.
Para infiltração local utiliza-se 0,5ml de lidocaína sem vaso constritor
com 1ml de corticosteroide, introduzindo com uma agulha de 26G½
(agulha de insulina) ou 22G¼ a 1cm abaixo da prega de flexão proximal
digital (Fig. 3). Caso haja necessidade, repete-se a infiltração após 3
semanas.
A contratura da banda pretendinosa é a principal causa de contratura
da articulação metacarpo falangeana.
A contratura do ligamento natatório (Bourgery) contribui para a
contratura das articulações Inter falangeanas proximais. Lucky sugeriu
que as estruturas sadias da aponeurose palmar fossem chamadas de
bandas e, quando acometidas pela doença de Dupuytren fossem
chamadas de cordas.

Como evolui a doença de Dupuytren?

3
4

A progressão da doença de Dupuytren geralmente é lenta e varia de um


caso para outro. Por isso, de início, o objetivo do médico pode ser apenas
acompanhar o paciente, notando a progressão ou piora da doença até o
ponto em que os cordões comecem a prejudicar a mobilidade dos dedos.

PESQUISAS

RESUMO

A doença de Dupuytren, descrita pela primeira vez há centenas de


anos, continua a ser protagonista numa evolução constante de
conhecimentos. Trata-se de uma patologia fibroproliferativa da mão,
potencialmente progressiva e incapacitante, de clara predisposição
genética. Novos conhecimentos surgiram no âmbito da anatomia e pato
fisiologia, com implicações na abordagem terapêutica. Várias
estratégias de tratamento foram propostas nos últimos anos assim
como vários foram os estudos que as tentaram avaliar. Foi realizada
uma pesquisa no pubmed/medline com as palavras “Dupuytren
disease”, selecionando sobretudo artigos publicados nos últimos 5 anos,
incluindo artigos originais e de revisão, tendo por objetivo reunir os
conhecimentos mais recentes nas várias dimensões da doença,
nomeadamente procurando clarificar o papel dos vários métodos de
tratamento disponíveis na atualidade.

Palavras chave: Dupuytren, atualidade, pato fisiologia, tratamento.

Tratamento

O tratamento conservador é o mais comumente realizado, e este objetiva


evitar a ocorrência de contraturas articulares secundárias, através de
exercício de extensão forçada e aumento da extensibilidade da fáscia por
meio da aplicação de correntes ultrassônicas ou outro procedimento que
aplique calor profundo. Na fase nodular da doença, também é indicado
a radioterapia, a ingestão de vitamina E a realização de cortiço terapia,
juntamente com a imobilização da mão acometida.

Nos casos mais graves, quando o paciente se encontra impossibilitado de


colocar a palma da mão por completo sobre uma superfície lisa, a
deformidade deve ser corrigida por meio de procedimento

4
5

Prevenção de Dupuytren
• Como medidas preventivas recomendadas para proteger suas mãos
para usar no trabalho (especialmente em Betão, cimento e metal) luvas
grossas ou luvas que não violem a precisão do trabalho.
• Antes do trabalho, aplique sobre a pele do e glicerina à base de
silicone mão creme barreira, que pode ser comprado em qualquer
farmácia ou loja de cosméticos.
• Depois do trabalho, não se esqueça de lavar as mãos com água e
sabão ou uma pasta de limpeza especial para os motoristas.
•fortemente lugares poluídos esfregar escova.
• Depois de lavar as mãos com água morna, seque com um pano macio.
• remova a lasca.
• lubrifique.
• durante pausas no trabalho para massagear suas mãos e exercícios
preventivos por 5-10 minutos.
Tente prestar mais atenção às suas mãos, protegendo-os contra danos e
fazendo exercícios.
Você pode evitar a contratura. Uma característica do processo
de destruição de doença de Dupuytren é que os tecidos são
destruídos rapidamente. Mesmo que as pessoas mudam de
emprego e começar o tratamento conservador da doença, o
sucesso alcançado em apenas 10% dos casos. Em 90% dos casos
de contratura de Dupuytren requer cirurgia. Mas como o pincel
aparelho tendão do motor é muito complicado, a operação deve
ser realizada por um especialista experiente. Mesmo se esta
condição não é sempre possível para restaurar.

Na Massoterapia

Princípios
Básicos de exercícios terapêuticos
• pré-aqueça as articulações danificadas com a ajuda da luz. Use óleo
de massagem comum.

5
6

• Movimento para a massagem deve ser afagar luz e fricção.


• nos exercícios de massagem realizada com a ajuda de ginástica
passiva pulso saudável: flexão e extensão contratura da escova dedo
afetados.
• A duração dos exercícios terapêuticos e massagem durante pelo
menos 20 minutos.
Fisioterapia e exercícios terapêuticos que utilizam simuladores
também ajudar no processo de cura.

 Alongar os dedos da mão;


 Relaxar a contratura com massagem e calor
 Fazer massagem para os músculos ao redor da mão e do braço
acariciando movimento esfregando.
 Em cada um dos seus exercícios uma duração total de 20 minutos e
5-6 massagens.

Em caso de rigidez ele vai mais rápido se você se exercitar e banhos


quentes com óleos aromáticos (pelo menos de 5 a 6 vezes por dia)

 Há muitos aditivos úteis que melhoram o efeito terapêutico de tais


banhos (óleos aromáticos e extrato de eucalipto, alfafa, urtigas,
agulhas de pinheiro, cloretos e sulfato de prata.
 Aquecimento com óleo de girassol (250 ml e250 ml de querosene)
dependendo da força desejada.

CONCLUSÃO

Quando se fala da doença de Dupuytren fala-se de uma patologia


comum e potencialmente incapacitante, podendo impossibilitar o
doente, muitas vezes jovem, de realizar as mais simples tarefas da vida
diária. Hoje sabe-se que há uma clara predisposição genética para o
desenvolvimento da doença, devendo o doente ser alertado que os
genes não se curam que, portanto é expectável a recorrência da
doença.

Embora a cirurgia não represente uma cura, tem notáveis benefícios


funcionais, mas tendo em conta que a doença pode evoluir durante
décadas ou em alguns casos jamais provocar limitação funcional,
torna-se fundamental ponderar o melhor momento para intervir.