Вы находитесь на странице: 1из 52

 

 
 
 

1    
Governador
Camilo Sobreira de Santana
Vice-Governadora
Maria Izolda Cela de Arruda Coelho
Secretário da Educação
Antonio Idilvan de Lima Alencar
Secretário Adjunto da Educação
Rogers Vasconcelos Mendes
Secretária Executiva da Educação
Rita de Cássia Tavares Colares

Coordenador de Cooperação com os Municípios (COPEM)


Márcio Pereira de Brito

Orientadora da Célula de Apoio á Gestão Municipal


Gilgleane Silva do Carmo

Orientador da Célula de Fortalecimento da Aprendizagem


Idelson de Almeida Paiva Júnior

Coordenadora do Eixo de Educação Infantil- COPEM/SEDUC


Maria Benildes Uchoa de Araújo

Equipe do Eixo de Educação Infantil


Iêda Maria Maia Pires
Mirtes Moreira da Costa
Rosiane Ferreira da Costa
Santana Vilma Rodrigues
Wandelcy Peres Pinto

Consultora
Fátima Saboia

Revisão de Texto
Iêda Maria Maia Pires
Rosiane Ferreira da Costa
Santana Vilma Rodrigues
Wandelcy Peres Pinto

Organização Gráfica e Editoração


Wandelcy Peres Pinto
Raimundo Elson Mesquita Viana

  2  
Caro(a) Professor(a),

Com dedicação, elaboramos este Caderno de Prática Pedagógica da Educação Infantil para
que você, Professor(a), da rede pública de ensino, possa utilizá-lo para o aprimoramento e ampliação
de seus conhecimentos, para o fortalecimento de sua experiência profissional, tanto em seu trabalho
como no dia a dia com as crianças. Assim, por meio deste Caderno, priorizamos enriquecer e
contribuir para qualificar seu trabalho, disponibilizando um material que está constituído de recursos
didáticos, orientados pelas Diretrizes Nacionais da Educação Infantil/DCNEI     e   BNCC, que
objetivam contribuir com sua prática pedagógica na etapa da Educação Infantil. A seguir,
apresentamos sugestões de Sequências Didáticas com atividades que poderão ser desenvolvidas
dentro da rotina diária, tornando-as mais dinâmicas, lúdicas, prazerosas e significativas.
Esta é uma das razões da existência deste material do MAISPAIC: disponibilizar à você,
Professor(a), sugestões de práticas para qualificar o trabalho docente e proporcionar trocas de
experiências que certamente enriquecerão, com êxito, sua trajetória profissional de Professor(a) da
Educação Infantil, com ação docente qualificada, responsável e fidedigna. As sugestões
apresentadas objetivam valorizar e estímular a formação de um(a)
Professor(a) leitor(a) e que atenda suas especificidades como profissional da
primeira etapa da Educação Básica.
Esperamos que você abrace esse material, usufrua e realize os objetivos
a que ele se propõe, para depois deixá-lo em outras mãos, como agora
fazemos com você, na certeza de que serão sempre mãos generosas,
responsáveis e competentes.
Bom trabalho!

A equipe organizadora.

3    
Apresentação

Caro(a) Professor(a),
Apresentamos, como parte das Orientações Teórico-Metodológicas das ações de
formação do Eixo Educação Infantil, o Caderno de Práticas Pedagógicas constituído de
recursos didáticos que objetivam contribuir com a prática pedagógica dos docentes da
Educação Infantil da rede pública de ensino, no âmbito do Programa de Formações de
Professores do MAISPAIC.

O Caderno de Prática Pedagógica, composto de:


1) Orientações para a elaboração do planejamento da rotina; e
2) Sugestões de sequências didáticas.

As sugestões de sequências didáticas permitem a aprendizagem experiencial da


criança (FORMOSINHO/2013) para serem incluídas no planejamento da rotina (as
experiências previstas nas sequências didáticas devem ser incluídas no planejamento –
diário, semanal, quinzenal ou mensal, de acordo com a decisão d(o)a professor(a) (a partir
do que observa na turma e os interesses das crianças) e da Instituição de Educação
Infantil. O objetivo é ampliar a qualidade da prática pedagógica desenvolvida pelas
professoras de creches e Pré-escolas dos diversos municípios, e, consequentemente,
enriquecer o cotidiano das crianças, em suas diferentes faixas etárias. As sequências
didáticas sugeridas concretizam as experiências previstas nos documentos orientadores
para a Educação Infantil (Orientações Curriculares para a Educação Infantil - SEDUC/2011;
Diretrizes Curriculares para a Educação Infantil - DCNEI/2010 e a Base Nacional Curricular
para a Educação Infantil – BNCC/2017);
A intenção é que as propostas apresentadas nesse Caderno sejam trabalhadas com
as equipes formadoras, que por sua vez, trabalharão com as Professoras Municipais e
Coordenadoras Pedagógicas, de acordo com a carga horária estabelecida para esse fim.
Orienta-se que as Coordenadoras Pedagógicas acompanhem as professoras, de diferentes
turmas de crianças, no desenvolvimento das sequências didáticas, propostas no Caderno e
destaquem os pontos para debate e reflexão sobre esse momento, considerando questões
apresentadas após o quadro de sequências didáticas.

  4  
 
 

ORIENTAÇÕES
PEDAGÓGICAS  

5    
1)ORIENTAÇÕES PARA A ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO DA ROTINA

Nesse sentido, o Caderno de Práticas Pedagógicas, com relação às Orientações


para a elaboração do planejamento da rotina está organizado assim:

I) Considerações sobre as rotinas pedagógicas

As rotinas na Educação Infantil são formas


de organizar o trabalho pedagógico
(interações, espaço, tempo, materiais,
experiências).
Precisam ser planejadas de forma
reflexiva, crítica e comprometida com a
indissociabilidade educação-cuidado das
crianças, portanto, devem ser abertas para
o novo.
As rotinas acolhem o cotidiano das
crianças e, com ele, os seus interesses e necessidades. Devem considerar “o ritmo,
a participação, a relação com o mundo, a realização, a fruição, a liberdade, a
consciência, a imaginação e as diversas formas de sociabilidade dos sujeitos nelas
envolvidos” (BARBOSA, p.96).
As rotinas têm o compromisso de ampliar as experiências das crianças, por isso,
devem contemplar: as experiências em múltiplas linguagens propostas nos
diferentes campos de experiência (BNCC) e fundamentadas nos princípios da
Continuidade, Significatividade e
Ludicidade (BONDIOLI;
MANTOVANI, 1998); as
necessidades de educação,
cuidado, bem-estar e saúde;
experiências individuais, em
pequenos grupos e grandes
grupos; e as atividades de iniciativa
das crianças e atividades
coordenadas pelas professoras.

  6  
II) O QUADRO GERAL de planejamento apresenta uma sugestão de integração das experiências
que são fundamentais para as crianças vivenciarem no cotidiano.

OS TEMPOS ORGANIZAÇÃO DAS


EXPERIÊNCIAS
EXPERIÊNCIAS
FUNDAMENTAIS E
APRENDIZAGENS (Por meio da elaboração de
POSSÍVEIS Sequências Didáticas organizadas
também por Projetos para compor
(Nos quais as crianças o cotidiano das crianças,
(Garantir os Direitos de
vivenciam as experiências - considerando os princípios da
Aprendizagem – Brincar,
exploram e constroem didática do fazer - a ludicidade;
Conviver, Participar, Explorar,
conhecimentos sobre si e sobre continuidade e a significatividade).
Expressar-se e Conhecer-se
o mundo) (BONDIOLI; MANTOVANI, 1998)
DCNEI/2010 – Experiências • Tempo de acolhida na
que têm as interações e a chegada; Orientações didático-
brincadeira como eixos • Tempo de parque com metodológicas, considerando
estruturantes. água, com areia; de possibilidades de:
banho de chuveiro e de
BNCC/2017 – Os Campos de chuva; de roda de a) interação (criança/crianças;
experiência e Objetivos de história; professor/criança e crianças);
Aprendizagem - O eu, o outro • de roda de conversa;
e o nós; Corpo, gestos e • de passeios culturais; b) de escolhas e produção
pelas crianças; de escuta e
movimentos; Traços, sons, • de explorações nas áreas
respeito aos seus interesses e
cores e formas; Escuta, fala, diversificadas da sala
ritmos; de produção; de diálogo
pensamento e imaginação; (faz-de-conta, jogos,
e negociação;
blocos e construção);
Espaços, tempos,
quantidades, relações e • de higiene; c) de variedade de brincadeiras;
transformações. • de alimentar-se; desafios;
• de explorar os brinquedos
APRENDIZAGENS e objetos; d) de ação criativa e
POSSÍVEIS: O que as • de ler livros, de cantar e exploratória das crianças; e,
crianças podem aprender ao dançar;
e) de representação verbal
participarem dessas • de explorar calendário;
(oral e escrita/desenho e outras
experiências (Previstas nas • de desenhar e pintar; linguagens).
DCNEI/2010 e BNCC/2017 • de escrever do jeito que
sabe; - Materiais e recursos
necessários
• de conhecer e explorar; ...

Esse Quadro Geral orienta a elaboração do planejamento das rotinas e apresenta os itens:
- As experiências fundamentais e as possíveis aprendizagens que as crianças podem
construir
Ao vivenciarem situações de aprendizagem experiencial (que estão nos documentos
Orientações Curriculares para a Educação Infantil - SEDUC/2011; DCNEI/2010 e
BNCC/2017);

7    
- Os Tempos da Rotina
Os Tempos são planejados de
forma a garantir as necessidades
de cuidado e educação a que as
crianças têm direito (de se
expressar, de se alimentar, de ser
acolhida, de ser incentivada, de
se comunicar, de criar, de falar,
organizar pensamentos e ideias, conviver, brincar e trabalhar em grupo; de
apropriar-se de diferentes linguagens e saberes);  

Precisam ser coerentes com as experiências sugeridas (concretizadas por meio de


sequências didáticas, organizadas também por projetos, para compor o cotidiano
das crianças na instituição) e definidos tendo a criança como foco e as interações e
a Brincadeira como eixos estruturantes;

São denominados e definidos pelo professor/equipe pedagógica, considerando os


interesses e envolvimento das crianças.  

Alguns Tempos são considerados permanentes na rotina: tempo de ser acolhido; de


se alimentar (ações de autocuidado e auto-organização); de ouvir e contar histórias;
de parque; de saída para casa, por exemplo – tempos definidos pela professora a
partir da observação das crianças e identificação de seus interesses; outros,
ocasionais na rotina (dia da Família; dia de aniversário coletivo, acontecimento
inusitado, como encontrar um bicho, conflito...). Para todos esses Tempos,
permanentes ou ocasionais, sequências didáticas diversificadas e interessantes,
considerando a participação das crianças, precisam ser planejadas.

A organização dos Tempos precisa contemplar


momentos diferenciados de interação (momentos
coletivos, em pequenos grupos, individuais,
coordenados pela professora, momentos em que as
crianças se envolvam livremente – com a
supervisão da professora - interações
criança/criança, criança/adulto; criança/objetos,
mundo físico).

  8  
- Organização das Experiências

Organização das experiências é o item que abrange as orientações teórico-


metodológicas para a
elaboração de sequências
didáticas, que concretizam
as experiências que devem
compor o cotidiano e a
rotina das crianças na
instituição, organizadas
também em forma de
projetos. Essa organização
precisa considerar os
princípios da didática do
fazer - a ludicidade,
continuidade e a significatividade. (BONDIOLI; MANTOVANI, 1998) e as
possibilidades de:

a) interação (criança/crianças; professor/criança e crianças);


b) de escolhas e produção pelas crianças; de escuta e respeito aos seus
interesses e ritmos; de diálogo e negociação;

c) de variedade de brincadeiras; desafios;

d) de ação criativa e exploratória das crianças; e,

e) de representação verbal (oral e escrita/desenho e outras linguagens).

Esse item inclui também os materiais/recursos necessários para a realização das


atividades.

III) A Ficha de elaboração de Sequências


Didáticas.
As sequências didáticas comporão o planejamento
das ações junto às crianças, durante a rotina,
organizadas em projetos ou não, concretizando as
experiências em múltiplas linguagens, incluindo
jogos, pesquisas e experimentos investigativos,
importantes para as crianças. Essa ficha permite que
as professoras planejem situações de aprendizagem experiencial, concretizando as
experiências elencadas nos documentos citados.
9    
Algumas considerações sobre as Sequências Didáticas:
O conceito de Sequência Didática inspira-se em Zabala (1998). De acordo com esse
estudioso, as sequências didáticas são:
“um conjunto de atividades ordenadas, estruturadas e articuladas para a
realização de certos objetivos educacionais, que têm um princípio e um fim
conhecidos tanto pelo professor como pelos alunos”. (1998, p.18). Com o
educando no centro do processo uma sequência didática é cuidadosamente
planejada de maneira que as atividades ordenadas em etapas se
configurem experiências que tenham coerência
e continuidade entre si, sendo, pois, desafios
que se sucedem de maneira contextualizada e
significativa. As sequências didáticas devem
ser flexíveis, pois, muitas vezes, necessitam ser
modificadas (ou estendidas) na busca por
estratégias investigativas/ produtivas,
pertinentes às curiosidades e interesses das
crianças.’’

As sequências didáticas, que precisam ser significativas, interessantes e


desafiadoras, são a forma de concretizar as experiências fundamentais
(DCNEI/2010, BNCC/2017, Orientações SEDUC/2011) e precisam ser elaboradas,
considerando o interesse da criança;

Visam o desenvolvimento integral e a ampliação de saberes das crianças e estão


comprometidas com a garantia dos seus Direitos de Aprendizagem (conviver,
brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se);

Atendem às DCNEI/2010 com a brincadeira e as interações como eixos


estruturantes das práticas pedagógicas e contemplam os Campos de Experiência: O
eu, o outro e nós; Corpo, gesto e movimento; Traços, sons, cores e formas; Escuta,
fala, pensamento e imaginação; Espaços, tempos, quantidades, relações e
transformações e seus Objetivos de Aprendizagem;

São sugeridas experiências, envolvendo múltiplas linguagens, incluindo jogos,


pesquisas e experimentos investigativos, para as diferentes faixas etárias;

São elaboradas, considerando o interesse das crianças, por isso, é fundamental que
as crianças sejam escutadas e respeitadas;
  10  
Os interesses das crianças, que são o ponto de partida para a elaboração das
sequências didáticas, surgem das interações das/com as crianças, identificadas a
partir das observações e registros das ações realizadas no cotidiano da instituição
(brincadeiras, pesquisas, explorações,
representações) das crianças, concretizadas
pelas professoras. É importante observar se as
ações das crianças, em especial suas
brincadeiras, se relacionam com a sequência
didática proposta (se enriquecem ou trazem
novas ideias para outras sequências);

As sequências didáticas devem ser


modificadas quando as crianças perderem o
interesse, ou não considerarem as propostas
significativas;

As sequências didáticas garantem que o planejamento não se transforme em


sugestões SOLTAS E DESCONEXAS DE ATIVIDADES, SEM SIGNIFICADO PARA
AS CRIANÇAS!

1. O Quadro Sequência Didática, elaborado com base no Quadro Geral (item II),
explicita a forma como as sequências didáticas são organizadas:

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)

Crianças pequenas (4 a 5 anos e 11 meses)

Direitos de Aprendizagem
(Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se) Orientações
Data/Horário/ Recursos e
Espaço - Experiências (Diretrizes-DCNEI) Didático-
Tempo (provável) Materiais
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem Metodológicas
- Possibilidades de aprendizagem
– Experiências DCNEI –
Data/Horário/
– Campos de Experiência BNCC:
Espaço
Tempo – Objetivos de Aprendizagem:
(provável)
As crianças podem aprender a:

Data/Horário/ – Experiências DCNEI –


Espaço – Campos de Experiência BNCC:
Tempo – Objetivos de Aprendizagem:
(provável)
As crianças podem aprender a:

11    
2. Sugestões de Sequências Didáticas que Permitem a Aprendizagem Experiencial da
Criança no Cotidiano das Creches e Pré-Escolas, para serem incluídas no
Planejamento da Rotina

As experiências previstas nas sequências


didáticas devem ser incluídas no planejamento –
diário, semanal, quinzenal ou mensal, de acordo
com a decisão da professora, tomada a partir dos
interesses das crianças.

“(...) planejar na Educação Infantil é planejar um contexto educativo,


envolvendo atividades e situações desafiadoras e significativas, que
favoreçam a exploração, a descoberta e a apropriação de conhecimento
sobre o mundo físico e social. Ou seja, nesta direção o planejamento
preveria situações significativas que viabilizem experiências das crianças
com o mundo físico e social, em torno das quais se estruturem interações
qualitativas entre adultos e crianças, entre crianças e crianças, e entre
crianças e objetos/mundo físico. (...)” (Ostetto, 2000:195).

PRIMEIRA ATIVIDADE DE FORMAÇÃO


 

2.1. No Encontro de Formação com as Professoras e Coordenadoras Pedagógicas,


refletir sobre o que pensam sobre a docência na Educação Infantil

MOMENTO 1:
Em pequenos grupos e tendo a prática pedagógica como referência refletir, discutir e
responder as questões:
• Que significa ser professora de criança?
• Em que a prática docente da Educação Infantil se assemelha ao trabalho de
professoras do Ensino Fundamental e em que se diferencia?
• De que forma a professora de Educação Infantil contribui para a
aprendizagem e o desenvolvimento da criança?
• Quais os maiores desafios enfrentados?
Em seguida, apresentar as respostas a essas questões. Escolher uma estratégia de
apresentação (oral, desenhos, dramatização...)
  12  
MOMENTO 2:
Leitura, destacando as principais ideias, dos Textos do Cadernos 1, da Coleção
Leitura e Escrita na Educação Infantil:
• Sentidos do cuidado e da educação na prática docente (páginas 64 a 69);
• Ser professora de Educação Infantil e a relação com as brincadeiras e
interações (páginas 69 a 74), - Texto, “Docência na Educação Infantil:
Contextos e Práticas”. (Isabel de Oliveira e Silva).

MOMENTO 3:
A partir das ideias identificadas nos textos, elaborar um perfil de professor de
Educação Infantil e apresentar para o grupo.

SEGUNDA ATIVIDADE DE FORMAÇÃO


 

2.2. Sugestão de Sequências Didáticas (QUADROS 1, 2 e 3) para serem incluídas no


planejamento da rotina (as experiências previstas nas sequências didáticas devem
ser incluídas no planejamento – diário, semanal, quinzenal ou mensal, de acordo
com a decisão da professora, tomada a partir dos interesses das crianças).

ATENÇÃO!

Essas orientações são válidas para as sugestões de sequências didáticas para as


turmas de Bebês (zero a 1 ano e 6 meses); Crianças bem pequenas (1 ano e 7
meses a 3 anos e 11 meses) e Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses).  
 

ORIENTAÇÃO GERAL E ORGANIZAÇÃO DOS MOMENTOS PARA A ATIVIDADE DE


FORMAÇÃO COM AS SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS

MOMENTO 1:
ELABORAÇÃO DO PLANEJAMENTO DA ROTINA A PARTIR DE SUGESTÕES DE
SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS: AS PROFESSORAS

13    
Elaborar o planejamento da rotina para as turmas de crianças, utilizando:
• As sugestões de sequências didáticas
apresentadas nos QUADROS 1, 2 e 3
(escolha de acordo com a faixa etária da sua
Turma);  
• As sugestões de sequências didáticas
elaboradas na Formação, embasadas nos
textos sugeridos (texto “Bichos de Crianças”;
Descobrir brincando – brincar heurístico e
Livro Prosa e Poesia do PAIC – O Arraial da
bicharada) e
• Outras sequências didáticas criadas pelas professoras

ATENÇÃO!

É importante destacar que as experiências previstas nas sugestões de sequências


didáticas devem ser incluídas no planejamento – diário, semanal, quinzenal ou mensal, de
acordo com: A DECISÃO DA PROFESSORA, TOMADA A PARTIR DOS INTERESSES
DAS CRIANÇAS.

CASO SEJA NECESSÁRIO, PODE USAR COMO ORIENTAÇÃO, O PLANEJAMENTO DA


ROTINA, APRESENTADO NO QUADRO “A”
(que inclui a sugestão de sequência didática para as Crianças pequenas
(1 ano e 7 meses a 3 anos) nos tempos).  

MOMENTO 2:
DESENVOLVIMENTO DO PLANEJAMENTO DA ROTINA ELABORADO, NA TURMA,
COM AS CRIANÇAS: AS PROFESSORAS E AS COORDENADORAS PEDAGÓGICAS

As professoras, com o acompanhamento da Coordenadora Pedagógica,


desenvolvem na sua turma, o planejamento elaborado com base nas sugestões de
sequências didáticas (QUADROS 1, 2 e 3), nas sequências didáticas elaboradas na
Formação, embasadas nos textos sugeridos (texto “Bichos de Crianças”; Descobrir
brincando – brincar heurístico e Livro Prosa e Poesia do PAIC – O Arraial da
Bicharada) e na Sequência Didática criada por elas.

  14  
MOMENTO 3:
AVALIAÇÃO DA PRÁTICA PEDAGÓGICA: AS COORDENADORAS PEDAGÓGICAS E
AS PROFESSORAS

Após o desenvolvimento do planejamento da rotina pelas professoras, com as


crianças da turma, avaliar, refletindo sobre:
• As sequências didáticas propostas e realizadas;
• As ações, interações e a participação das crianças;
• As ações das professoras com as crianças.

2.2.1. QUADRO 1.

Sugestão de Sequência Didática para o planejamento da rotina da turma de Crianças


bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)
Direitos de Aprendizagem
Data/ (Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar,
Orientações Didático- Recursos/
Horário/ Conhecer-se).
Espaço - Experiências (Diretrizes-DCNEI) Metodológicas
- BNCC: Campos de Experiência e Materiais
Tempo
(provável) Objetivos de Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem

- Apresentar para as
crianças fichas com
- Experiências DCNEI – Incisos I, V, VII, VIII. figuras grandes de
- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e bichos para que elas
imaginação - Fichas de
identifiquem os bichos e
– Objetivos de Aprendizagem: Criar e contar histórias figuras
oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos; os nomeiem; grandes de
relatar experiências e fatos acontecidos, imagens, histórias animais
ouvidas, filmes assistidos; manusear diferentes (leão, gato,
instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar cachorro,
letras e outros sinais gráficos.
galinha,
Data e horário
(prováveis) - Corpo, gestos e movimentos – Objetivos de pato,
Tempo de aprendizagem: Apropriar-se de gestos e movimentos de elefante);
- Em seguida, pedir que
leitura de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras;
explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, elas imitem alguns dos - Fita
imagens/
história dançar), combinando movimentos e seguindo orientações. bichos apresentados; gomada
- Espaços, tempos, quantidades, relações e para a
transformações: Demonstrar curiosidade sobre os - Elaborar com as confecção
animais; investigar e explorar, levantar hipóteses e crianças, um painel para do painel
consultar fontes de informação, a comparar.
colocar as fichas dos - Caderno
As crianças podem aprender a: expressar oralmente o
que estão vendo por meio de imagens; aprender sobre os bichos; de registro
bichos; brincar de produzir sons vocalizando as vozes dos
- Registrar as falas das
animais, imitar os bichos, vozes e movimentos, fazer
pedidos, perguntar ou responder a parceiros e professora, crianças e suas
relatar experiências vividas, fatos...
imitações (foto)

15    
- Experiências DCNEI: Incisos III V, II, III...
- Reapresentar as fichas
- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e de bichos para as
imaginação crianças;
– Objetivos de Aprendizagem: Manusear diferentes
instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar - Pedir que as crianças
letras e outros sinais gráficos; dialogar com crianças e escolham algum bicho e
adultos, expressando seus desejos, necessidades, falem algo sobre esse - Painel de
sentimentos e opiniões. bicho; fichas de
Data e - Campo de Experiência: Espaços, tempos, - Registrar as falas das bichos;
horário quantidades, relações e transformações: Demonstrar crianças;
(prováveis) - Papel A4
curiosidade sobre os animais; investigar e explorar,
Tempo - Pedir que escolham um e lápis
levantar hipóteses e consultar fontes de informação, a
de conhecer dos bichos para preto e de
comparação.
e desenhar desenhar. cor.
- Campo de Experiência: Traços, sons, cores e formas
os bichos - Caderno
Objetivos de Aprendizagem: expressar-se por várias - Incentivar a escrita do
linguagens, criando suas próprias produções artísticas ou nome para que seu de registro
culturais, exercitando a autoria (coletiva e individual) com desenho tenha a autoria
sons, traços. reconhecida.
- As crianças podem aprender a: brincar de produzir - Conversar com as
sons vocalizando, expressar oralmente o que está vendo crianças sobre os
por meio de imagens; fazer pedidos, perguntar ou
desenhos (registrar
responder a parceiros e professora, relatar experiências
atrás).
vividas, fatos; a desenhar,
- Experiências DCNEI: Incisos III V, II, III...
- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e
imaginação
– Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar interesse e - Realizar a leitura da
atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, história “O arraial da
diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, Bicharada”, Coleção - Livro
Data e com orientação do adulto--leitor, a direção da leitura (de PAIC Prosa e Poesia, de “Arraial da
horário cima para baixo, da esquerda para a direita); manusear bicharada”;
forma interativa: explorar
(prováveis) diferentes instrumentos e suportes de escrita para as ações de antecipação - Organizar
desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos; familiarizar- por meio da análise de um espaço
Tempo de se com os livros, manusear livros, expressar ideias, gravuras; adequado
contação de sentimentos e opiniões. As experiências com a literatura para a
história - Conversar sobre os
infantil, propostas pelo educador, mediador entre os textos leitura
e as crianças; bichos da história e se
As crianças podem aprender a: ouvir e apreciar histórias, alguma criança já
identificar os personagens, “ler” as gravuras, expressar conhece ou viu.
oralmente o que está vendo por meio de imagens; fazer
pedidos, perguntar ou responder a parceiros e professora,
relatar experiências vividas, fatos; a desenhar.

Experiências DCNEI: Incisos I, II, III, IV, V, VI, VIII - Convidar as crianças a
modelar bichos de
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de massinha com o material
produzido mais cedo.
Aprendizagem Enquanto modelam
- Massa de
estimular conversas e a
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, narração de fatos e modelar,
Data e características dos
EI02EO06, Música de
horário animais que conhecem,
(prováveis) (o rabo do peixe e do bichos,
EF – EI02EF01, EI02EF02, EI02EF05, EI02EF06,
gato são parecidos ou
Tempo de EI02EF08 papel, lápis
diferentes? Vamos
representação fazer?). Estimular que e
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05 falem de suas produções
canetinhas.
(“Estou fazendo uma
TS –EI02TS03 cobra bem grande, a
cabeça de meu animal
ET – EI02ET01, EI02ET02, EI03ET02 EI02ET03, ficou pequena...); os
sons dos animais, cantar
EI02ET04, EI02ET05
juntos músicas de
  16  
animais conhecidas pela
- As crianças podem aprender a: brincar de produzir
turma, apresentação de
sons vocalizando; expressar oralmente o que está vendo possíveis canções novas
(misturando sugestões
por meio de imagens; representar com massinha de
de músicas das crianças
modelar, fazer pedidos, perguntar ou responder a com sugestões das
professoras).
parceiros e professora, relatar experiências vividas, fatos;
Organização do
a desenhar, ambiente que favoreça
as crianças que se
desinteressarem da
modelagem a outras
interações desafiadoras
com cantinhos
alternativos na sala
(Cantinho de blocos e
imagens dos animais que
estão presentes no
painel).
- Registrar interesses,
falas e curiosidades das
crianças.
Experiências DCNEI: Incisos III V, II, III...

- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e


imaginação
– Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar interesse e - Livro
- Reler a história “O
atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, “Arraial da
Data e arraial da Bicharada”
diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, bicharada”;
horário - Listar no quadro os
(prováveis) com orientação do adulto--leitor, a direção da leitura (de
bichos da história, com
cima para baixo, da esquerda para a direita); manusear
Tempo de diferentes instrumentos e suportes de escrita para seus dois nomes.
contar de - Escolher um dos bichos - Papel
desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos; familiarizar-
novo a se com os livros, manusear livros, expressar ideias, e desenhar (escrevendo para o
mesma do jeito que saber o
sentimentos e opiniões; desenho
história/listar
nome.
bichos As crianças podem aprender a: ouvir e apreciar histórias,
identificar os personagens, “ler” as gravuras, expressar
oralmente o que está vendo por meio de imagens; fazer
pedidos, perguntar ou responder a parceiros e professora,
relatar experiências vividas, fatos; a desenhar.

17    
2.2.1. QUADRO A:

Sugestão de Planejamento da Rotina para a turma de Crianças pequenas (1 ano e 7 meses a


3 anos), incluindo a Sequência Didática (QUADRO 1) nos tempos.

Dia 1

INFANTIL 2 – 2018.1/ PLANEJAMENTO - Turma de Crianças bem pequenas


(1 ano e 11 meses a 2 anos e 11 meses)
DATA: 05/03 – SEGUNDA-FEIRA -
Direitos de Aprendizagem (Conviver, Brincar,
Data/Horário/ Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se).
Espaço
- Experiências (Diretrizes-DCNEI) Orientações Didático- Recursos e
Tempo
Metodológicas Materiais
(provável) - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem
- Experiências DCNEI: Incisos I , V, VI, VII, VIII. Acolher as crianças com alegria;
convidar para engajar-se em
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
brincadeiras no parque
Aprendizagem conforme suas preferências:
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, com os brinquedos de areia;
equipamentos do parque e
EI02EO06, EI02EO07
bambolês. Dialogar com
EF – EI02EF01 crianças nos momentos das
brincadeiras e registrar esses
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04
diálogos. Estimular as
As crianças podem aprender a: interações e a solidariedade Equipamentos
Acolhida no
entre as crianças, observar as
Parque do parque,
• Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura estratégias de cooperação e
pequeno
bambolês e
no cuidado de si e nos jogos e brincadeiras; resolução de conflitos,
7:45 às 9:00 realizando a mediação quando baldinhos.
explorar formas
necessário. Estimular as
de
crianças a cuidadar e a guardar
deslocamento
os brinquedos no final do
no espaço parque.
(pular, saltar,
OBS: Durante o parque ir
dançar), convidando as crianças a se
combinando auto observarem sobre as
movimentos e necessidades fisiológicas.
seguindo orientações. Verificar junto as que ainda
usam fraldas, a necessidade de
troca.

- Experiências DCNEI: Incisos I, VI, V. Convidar as crianças para lavar Equipamentos


09:00 às
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de as mãos, urinar e beber água; da sala
09:10
Aprendizagem Estimular o não desperdício da (banheiro/
Higiene-
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, água no momento de lavar as gelágua)
cuidados EI02EO06 mãos e de tomar água

  18  
pessoais/
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05
Sala de
ET – EI02ET03
atividades
- As crianças podem aprender a: cuidar de si e do
ambiente, dos objetos, cuidar dos outros; apropriar-se
de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de
si e nos jogos e brincadeiras; explorar formas de
deslocamento no espaço, seguindo orientações.

Experiências DCNEI: Incisos I, V, II, III...


RODA DE CONVERSA:
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem Conversa livre sobre

EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, sentimentos – tristeza, alegria,


EI02EO05, EI02EO06, EI02EO07 saudade, ansiedade;
9:10 às 9:30 acontecimentos na Unidade
Roda de EF – EI02EF01, EI02EF05, EI02EF06,
conversa (conflitos, brincadeiras legais,
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04,
afetos...) – na sala, no parque;
ET – EI02ET06, EI02ET07, EI02ET08,
em casa – com os pais, irmãos,
As crianças podem aprender a: expressar
alguma novidade – passeio,
oralmente o que está sentindo, fazer pedidos,
perguntar ou responder a parceiros e professora, filme, brincadeira, livro...;
relatar experiências vividas, fatos.

- Experiências DCNEI: Incisos I, VI. Convidar as crianças para lavar


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de as mãos, pegar a toalha e
Aprendizagem escolher um lugar para sentar,
servir-se;
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04,
EI02EO06, EI02EO07 Incentivar as crianças a
experimentarem os alimentos e
EF – EI02EF01, a utilizarem os talheres de forma
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05 independente;
09:30 às 9:50
Estimular conversas cotidianas
TS – EI02TS02,
Lanche sobre as preferências das
ET – EI02ET01, EI02ET04, EI02ET05, EI02ET06, crianças e suas vivências;
- As crianças podem aprender a: comer sem ajuda Participar ativamente do lanche
e a usar talheres, perceber o outro e respeitar o com as crianças, nomeando os
tempo do outro servir-se aprendendo a esperar sua alimentos, chamando atenção
vez, escolher o que comer e a servir-se, expressar para seu sabor e suas
características;
preferências em relação a cheiros e paladares,
experimentando e ampliando seu conhecimento Estimular as crianças a guardar
a toalha após o lance.
sobre os mesmos
Experiências DCNEI: Incisos V, II, III... IV - recriem,
- Realizar contação de história:
em contextos significativos para as crianças.
A cobra apaixonada, conversar
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de sobre a história.
09:50 às Aprendizagem - Orientar que as crianças se
10:20 EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, organizem no espaço de forma
Contação de - Livro
história e EI02EO06, EI02EO07 confortável e que possibilite que
representação EF – EI02EF01, EI02EF03, EI02EF04, EI02EF06, todos vejam as imagens do livro
por meio de
EI02EF07, EI02EF08 durante a contação,
desenhos
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, disponibilizar o livro para a
TS – EI02TS01, EI02TS02, EI02TS03; ET – exploração depois da conversa
sobre o mesmo
EI02ET04,

19    
- As crianças podem aprender a: ouvir e apreciar
histórias, identificar os personagens, “ler” as
gravuras, expressar oralmente o que está vendo por
meio de imagens; perguntar ou responder a parceiros
e professora;

- Experiências DCNEI – Incisos I, V, VII, VIII.


- Campo de Experiência – O Eu, o outro e nós
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04
– Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar
solidariedade na interação, demonstrar imagem
positiva de si e confiança em sua capacidade,
compartilhar objetos e espaços, comunicar-se com os
colegas e os adultos buscando compreendê-los e
fazendo-se compreender.
- Campo de Experiência – Escuta, fala,
pensamento e imaginação
EF: EI02EF05, EI02EF06, EI02EF08, EI02EF09
- Apresentar para as crianças
– Objetivos de Aprendizagem: Criar e contar fichas com figuras grandes de - Fichas de
histórias oralmente, com base em imagens ou temas bichos para que elas figuras
sugeridos; relatar experiências e fatos acontecidos, identifiquem os bichos e os grandes de
imagens, histórias ouvidas, filmes assistidos; nomeiem; animais
manusear diferentes instrumentos e suportes de (leão, gato,
- Em seguida, pedir que elas
10:20 às escrita para desenhar, traçar letras e outros sinais cachorro,
imitem alguns dos bichos galinha,
11:00 gráficos.
apresentados; pato,
Tempo de - Corpo, gestos e movimentos
- Elaborar com as crianças, um elefante);
leitura de CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04 painel para colocar as fichas - Fita
imagens/hist
– Objetivos de aprendizagem: Apropriar-se de dos bichos; gomada
ória
gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si - Registrar as falas das crianças para a
e nos jogos e brincadeiras; explorar formas de e suas imitações (foto). confecção
deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), do painel
combinando movimentos e seguindo orientações.
- Caderno
- Espaços, tempos, quantidades, relações e de registro
transformações
ET – EI02ET01, EI02ET03, EI02ET04,
– Objetivos de aprendizagem: Demonstrar
curiosidade sobre os animais; investigar e explorar,
levantar hipóteses e consultar fontes de informação,
a comparar.
As crianças podem aprender a: expressar
oralmente o que estão vendo por meio de imagens;
aprender sobre os bichos; brincar de produzir sons
vocalizando as vozes dos animais, imitar os bichos,
vozes e movimentos, fazer pedidos, perguntar ou
responder a parceiros e professora, relatar
experiências vividas, fatos...

Experiências DCNEI: Incisos V, II, III... IV - recriem, - Convidar as crianças a cantar - Som,
11:00 às
e dançar músicas tradicionais instrumentos
11:30 em contextos significativos para as crianças.
infantis, pedindo sugestões das musicais
Tempo de - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de (podem ser
crianças, mas também
música Aprendizagem de sucata)
acrescentando novas músicas
  20  
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, ao repertório já conhecido das
crianças e explorando
EF – EI02EF02,
coreografias, ritmos e sons.
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04,
- Organizar o ambiente de forma
TS – EI02TS01, EI02TS03 convidativa, com instrumentos
ET – EI02ET06, musicais de brinquedos em
locais acessíveis para que as
- As crianças podem aprender a: expressar-se por
crianças possam recorrer aos
meio da dança e da música, realizar deslocamentos e
mesmos para explorá-los
movimentos, se expressar por meio do corpo, a
durante a experiência.
utilizar os instrumentos musicais fazendo sons, a
conhecer músicas tradicionais e ampliar seu - Convidar as famílias para
repertório, responder a parceiros e professora, relatar entrarem no momento de buscar
experiências vividas, fatos... as crianças e vivenciarem um
pouco a experiência com as
mesmas.

Dia 2

INFANTIL 2 -2018.1/ PLANEJAMENTO - Turma de Crianças bem pequenas


(1 ano e 11 meses a 2 anos e 11 meses)
DATA: 06/03 – TERÇA-FEIRA
Direitos de Aprendizagem
Data/Horário/ (Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar,
Espaço Conhecer-se).
Orientações Didático- Recursos e
Tempo - Experiências (Diretrizes-DCNEI)
Metodológicas Materiais
(provável) - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem
Acolher as crianças com alegria
e convidar para participarem de
brincadeiras no parque conforme
suas preferências: com os
- Experiências DCNEI: Incisos I , V, VI, VII, VIII.
brinquedos de areia;
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de equipamentos do parque e Giz
Aprendizagem (estimulando seus registros e
representações na calçada e em Equipamentos
Acolhida no EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04,
outros suportes, lousinha, do parque,
Parque EI02EO06, EI02EO07
papeis). Dialogar com crianças Giz molhado
pequeno EF – EI02EF01 nos momentos das brincadeiras e lousinhas,
e registrar esses diálogos. brinquedos
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04
Estimular as interações e a de areia.
7:45 às 8:40 TS- EI02TS02 solidariedade entre as crianças,
observar as estratégias de
- As crianças podem aprender a: apropriar-se de gestos
cooperação e resolução de
e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos
conflitos, realizando a mediação
e brincadeiras; explorar formas de deslocamento no
quando necessário. Estimular as
espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e
crianças para o cuidado com os
seguindo orientações.
brinquedos e objetos,
incentivando-as a guardarem o
material (brinquedos e outros) no
final do parque.

21    
OBS: Durante o parque ir
convidando as crianças a se auto
observarem sobre as
necessidades fisiológicas.
Verificar junto as que ainda usam
fraldas a necessidade de troca.

- Experiências DCNEI: Incisos I, VI, V.

- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de


Aprendizagem
08:40 às
8:50 EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04,
EI02EO06 Equipamentos
Higiene- da sala
cuidados CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05
(banheiro/
pessoais/ ET – EI02ET03 gelágua)
Sala de - As crianças podem aprender a: a cuidar de si e do Convidar as crianças para lavar
atividades ambiente, dos objetos, cuidar dos outros; apropriar-se de as mãos, urinar e beber água;
gestos e movimentos de sua cultura, no cuidado de si e Estimular o não desperdício da
nos jogos e brincadeiras; explorar formas de água no momento de lavar as
deslocamento no espaço, seguindo orientações.
mãos e de tomar água
Experiências DCNEI: Incisos I, V, II, III...
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de RODA DE CONVERSA:
Aprendizagem
Conversa livre sobre sentimentos
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, – tristeza, alegria, saudade,
EI02EO05, EI02EO06, EI02EO07
8:50 às 9:05 ansiedade; acontecimentos na
EF – EI02EF01, EI02EF05, EI02EF06,
Roda de Unidade (conflitos, brincadeiras
conversa CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG03, EI02CG04, legais, afetos...) – na sala, no
ET – EI02ET06, EI02ET07, EI02ET08, parque; em casa – com os pais,
- As crianças podem aprender a: expressar oralmente o irmãos, alguma novidade –
que está sentindo, fazer pedidos, perguntar ou responder
passeio, filme, brincadeira, livro...;
a parceiros e professora, relatar experiências vividas,
fatos.

Explorar e confeccionar uma


receita de massinha com as
Experiências DCNEI: Incisos I, II, III IV, V, VIII, IX crianças lendo a receita
(acompanhando a direção de
- EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04,
leitura), proporcionando a
EI02EO06
experimentação sensorial dos
EF – EI02EF01, EI02EF03, EI02EF07, EI02EF08 ingredientes e exploração das
quantidades (envolvendo a
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05
9:05 às 9:30 contagem das mesmas) e
TS – EI02TS02 apoiando as crianças na escolha
Tempo de das cores que desejam usar para
ET – EI02ET01, EI02ET04, EI02ET05
experimento colorir suas massinhas,
- As crianças podem aprender a: fazer uma receita, orientando e apoiando o
identificar e contar os ingredientes da receita, “ler” a momento de amassar para que a
receita, provar os ingredientes, sentir diferentes texturas, massa adquira a cor desejada.
criar figuras com massinha, identificar cores, fazer Chamar atenção para a
escolhas, fazer pedidos, perguntar ou responder a transformação dos ingredientes.
parceiros e professora, relatar experiências vividas, fatos... A massa vai ser feita
coletivamente e o momento de
colorir vai ser individual.

  22  
- Experiências DCNEI: Incisos I, VI. Convidar as crianças para lavar
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de as mãos, pegar a toalha e
escolher um lugar para sentar,
Aprendizagem
servir-se. Incentivar as crianças a
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, experimentarem os alimentos e a
EI02EO06, EI02EO07 utilizarem os talheres de forma
09:30 às independente.
EF – EI02EF01,
9:50
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05 Estimular conversas cotidianas - lanche,
sobre as preferências das talheres,
TS – EI02TS02,
crianças e suas vivências. toalha
Lanche
ET – EI02ET01, EI02ET04, EI02ET05, EI02ET06,
Participar ativamente do lanche
- As crianças podem aprender a: comer sem ajuda e a com as crianças, nomeando os
usar talheres, perceber o outro e respeitar o tempo do alimentos, chamando atenção
outro, servir-se aprendendo a esperar sua vez, escolher o para seu sabor e suas
que comer e a servir-se, expressar preferências em características.
relação a cheiros e paladares, experimentando e Estimular as crianças a guardar a
ampliando seu conhecimento sobre os mesmos toalha após o lanche

- Experiências DCNEI: Incisos III V, II, III...


- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e
imaginação
– Objetivos de Aprendizagem: Manusear diferentes
instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar
letras e outros sinais gráficos; dialogar com crianças e
adultos, expressando seus desejos, necessidades,
sentimentos e opiniões. - Painel de
fichas de
9:50 às - Campo de Experiência: Espaços, tempos, bichos;
- Reapresentar as fichas de
10:30 quantidades, relações e transformações: Demonstrar
bichos para as crianças;
curiosidade sobre os animais; investigar e explorar,
Tempo levantar hipóteses e consultar fontes de informação, a - Pedir que as crianças escolham
algum bicho e falem algo sobre - Papel A4 e
de conhecer comparer.
esse bicho; lápis preto e
e desenhar - Campo de Experiência: Traços, sons, cores e formas
de cor.
os bichos - Registrar as falas das crianças;
Objetivos de Aprendizagem: expressar-se por várias
linguagens, criando suas próprias produções artísticas ou - Pedir que escolham um dos - Caderno
culturais, exercitando a autoria (coletiva e individual) com bichos para desenhar; de registro
sons, traços. - Incentivar a escrita do nome
- As crianças podem aprender a: brincar de produzir para que seu desenho tenha a
sons vocalizando; expressar oralmente o que está vendo autoria reconhecida;
por meio de imagens; fazer pedidos; perguntar ou - Conversar com as crianças
responder a parceiros e professor; relatar experiências sobre os desenhos (registrar
vividas, fatos; a desenhar, atrás do desenho).    

- Experiências DCNEI: Incisos III V, II, III...


- Campo de Experiência – Escuta, fala, pensamento e
imaginação - Livro
- Realizar a leitura da história “O
arraial da Bicharada”, Coleção “Arraial da
10:30 às – Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar interesse e
PAIC Prosa e Poesia, de forma bicharada”;
11:00 atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos,
diferenciando escrita de ilustrações, e acompanhando, interativa: explorar as ações de
- Organizar
com orientação do adulto--leitor, a direção da leitura (de antecipação por meio da análise
um espaço
Tempo de cima para baixo, da esquerda para a direita); manusear de gravuras;
adequado
contação de diferentes instrumentos e suportes de escrita para - Conversar sobre os bichos da para a
história desenhar, traçar letras e outros sinais gráficos; história e se alguma criança já leitura
familiarizar-se com os livros, manusear livros, expressar conhece ou viu.
ideias, sentimentos e opiniões. As experiências com a
literatura infantil, propostas pelo educador, mediador entre
os textos e as crianças;
23    
As crianças podem aprender a: ouvir e apreciar
histórias, identificar os personagens, “ler” as gravuras,
expressar oralmente o que está vendo por meio de
imagens; perguntar ou responder a parceiros e professora;

Experiências I, II, III, IV, V, VI, VIII


- Convidar as crianças a modelar
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
bichos de massinha com o
Aprendizagem
material produzido mais cedo.
EO – EI02EO01, EI02EO02, EI02EO03, EI02EO04, Enquanto modelam, estimular
EI02EO06,
conversas e a narração de fatos e
EF – EI02EF01, EI02EF02, EI02EF05, EI02EF06, características dos animais que
EI02EF08 conhecem, (o rabo do peixe e do
CG – EI02CG01, EI02CG02, EI02CG04, EI02CG05 gato são parecidos ou diferentes?

TS –EI02TS03 Vamos fazer?). Estimular que


falem de suas produções (“Estou
ET – EI02ET01, EI02ET02, EI03ET02 EI02ET03,
fazendo uma cobra bem grande,
EI02ET04, EI02ET05
a cabeça de meu animal ficou
11:00 às As crianças podem aprender a:
pequena...); os sons dos animais,
11:30 - Massa de
- brincar de produzir sons vocalizando, expressar cantar juntos músicas de animais
modelar,
conhecidas pela turma, Música de
oralmente o que está vendo por meio de imagens;
apresentação de possíveis bichos.
Tempo de
- representar com massinha de modelar, fazer pedidos, canções novas (misturando
representação
perguntar ou responder a parceiros e professora, relatar sugestões de músicas das
experiências vividas, fatos; a desenhar; crianças com sugestões das
professoras). Organização do
ambiente que favoreça as
crianças que se desinteressarem
da modelagem a outras
interações desafiadoras com
cantinhos alternativos na sala
(Cantinho de blocos e imagens
dos animais que estão presentes
no painel) - Registrar interesses,
falas e curiosidades das crianças.

  24  
2.2.2. QUADRO 2
Sugestão de Sequência Didática para Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11
meses).

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)


Data/ - Direitos de Aprendizagem
Horário/ (Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se).
Tempo/ - Experiências (Diretrizes-DCNEI) Orientações Recursos e
Espaço - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Didático/Metodológicas Materiais
(provável) Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem
- Experiências DCNEI: I, III, V, X - Realizar uma roda de
- BNCC: Campos de Experiência: O eu, o outro e nós conversa com as crianças
e elaborar uma lista de
Objetivos de Aprendizagem: Comunicar suas ideias e
animais com os quais as
sentimentos a pessoas e grupos diversos; demonstrar empatia
crianças convivem (em
pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes
sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir. suas residências ou de
parentes e amigos
Escuta, Fala, pensamento e imaginação próximos). - Fichas
Objetivos de Aprendizagem: Criar com o corpo formas dos nomes
- Estimular que as crianças
30 min diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e das
falem dos animais, suas crianças,
Tempo de emoções, tanto nas situações do cotidiano, quanto em características, que lousa
conversar brincadeiras, dança, teatro, música;
sentimentos nutrem por branca,
- Possibilidades de aprendizagem: as crianças aprendem a esses bichos (carinho, pincel.
ouvir umas às outras; a curiosidade, medo...)
comparar bichos, a
- Elaborar uma lista com o
expressar seus
nome desses animais
conhecimentos, a
(utilizando letra bastão e
saber como se
escreve... desafiando as crianças a
pensar sobre como se
escreve o nome do bicho)
- Experiências DCNEI: I, III, IV, V
- Trazer a proposta de uma
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de visita ao Museu de arte da
Aprendizagem UFC com uma
O eu, o outro e nós – investigação; – será que
encontraríamos
Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar empatia pelos
representações de bichos
outros, percebendo que as pessoas têm diferentes
nas obras dos artistas em
sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir; Agir
exposição?
de maneira independente, com confiança em suas
capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações. - Marcar a data da visita no
20 min calendário (a intervenção
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
deve desafiar as crianças a
Tempo de e Objetivos de Aprendizagem: Estabelecer relações de identificar o numeral do dia
planejar comparação entre objetos, observando suas propriedades; da visita; realizar a
observar e descrever mudanças em diferentes materiais, contagem de quantos dias
resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo faltam para o passeio;
fenômenos naturais e artificiais. convidar uma das crianças
para registrar por meio de
- Possibilidades de aprendizagem: aprender a comunicar
desenho; o passeio no
seus interesses, sobre os numerais, sobre a passagem do
calendário).
tempo, a representar, a pesquisar.

25    
- Experiências DCNEI: I, II, III, V, VII, VIII, IX, X, XII
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de - Durante a visita ao
Aprendizagem Museu, após o momento
de mediação realizado
O eu, o outro e nós –
pelos educadores do
Objetivos de Aprendizagem: Ampliar as relações
museu, realizar em
interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e
pequenos grupos
cooperação; comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e
explorações mais livres
grupos diversos.
que possibilitem as
Escuta, Fala, pensamento e imaginação crianças se desloquem no
Objetivos de Aprendizagem: Expressar ideias, desejos e espaço e busquem as - Câmera
sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral obras que mais gostaram e fotográfica
e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras registrarem por meio de de
formas de expressão; inventar brincadeiras cantadas, poemas fotos. (apoio das famílias) dispositivo
e canções, criando rimas, aliterações e ritmos. de
- No retorno a Instituição,
2 horas celulares
Corpo, gesto e movimento elaborar um texto coletivo
para as
Tempo de Objetivos de Aprendizagem: Criar com o corpo, formas sobre a visita.
crianças
passeio diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e registrarem
cultural emoções, tanto nas situações do cotidiano, quanto em a obra
brincadeiras, dança, teatro, música. preferida
Traços, sons, cores e formas por meio
de
Objetivos de Aprendizagem: Expressar-se livremente por
fotografia
meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura,
criando produções bidimensionais e tridimensionais
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
Objetivos de Aprendizagem: Observar e descrever
mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre
eles, em experimentos, envolvendo fenômenos naturais e
artificiais; identificar e selecionar fontes de informações, para
responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua
conservação.
- As crianças podem aprender a: observar e apreciar obras,
a se deslocar em espaços diferenciados, conhecer artistas e
suas obras, a elaborar um texto coletivo, a observar como a
professora escreve ...
- Experiências DCNEI: I, II, III, IV. V, VIII, IX, X, XII - A partir das imagens
realizadas pelas crianças
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de no museu, realizar um
Aprendizagem levantamento
(quantificação e
O eu, o outro e nós – classificação) de quantos e
Tempo de quais bichos foram - Fotos
Objetivos de Aprendizagem: Comunicar suas ideias e
Observar, escolhidos pelas crianças impressas
relacionar sentimentos a pessoas e grupos diversos.
para serem registrados.
e (Realizar essa experiência - Tabela para
Demonstrar valorização das características de seu corpo e
classificar em pequenos grupos a organização
respeitar as características dos outros (crianças e adultos) das imagens
partir das imagens
30 min com os quais convive. a partir da
impressas das fotografias
(cada Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações realizadas). classificação
grupo) - Organizar os registros em das crianças
Objetivos de Aprendizagem: Relacionar números as suas
respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o uma tabela (mediação da
entre em uma sequência. professora).
- Analisar a tabela com as
As crianças podem aprender a: observar transformações, crianças – o que chama
levantar hipóteses sobre os experimentos, a elaborar um texto atenção?
coletivo, a observar como a professora escreve.

  26  
- Possibilidades de aprendizagem Encontraram animais de
sua convivência entre as
obras do Museu?
OBS: Durante o tempo de
brincadeira livre ir
convidando grupos de 4
crianças para a
experiência de
classificação.
- Experiências DCNEI: I, II, III, V, VIII, IX, X

- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de


Aprendizagem

O eu, o outro e nós –

Objetivos de Aprendizagem: comunicar suas ideias e


sentimentos a pessoas e grupos diversos.

Escuta, Fala, pensamento e imaginação


- Papel,
Tempo de Objetivos de Aprendizagem: Expressar ideias, desejos e - Retomar as imagens lápis preto
registrar sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral
registradas – Desenhar o e de cores,
e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras
30 min que mais gostaram e falar lápis de
formas de expressão; produzir suas próprias histórias orais e
escritas (escrita espontânea), em situações com função social sobre suas escolhas. cera
significativa.

Traços, sons, cores e formas

Objetivos de Aprendizagem: Expressar-se livremente por


meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura,
criando produções bidimensionais e tridimensionais.

- As crianças podem aprender a: a dizer sua opinião e


ideias, observar imagens e falar sobre o que está vendo,
desenhar, expressar suas preferências..

- Experiências DCNEI: I, II, III, V, VIII, IX, X

- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de


Aprendizagem

O eu, o outro e nós – Realizar leitura de Imagens


Objetivos de Aprendizagem: Ampliar as relações de obras de artistas
interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cearenses - Chico da Silva
cooperação; comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e
Tempo de (A árvore e o Pássaro) e
grupos diversos.
arte Aldemir Martins (O galo)
Escuta, Fala, pensamento e imaginação
30 min
Objetivos de Aprendizagem: Recontar histórias ouvidas e
planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações,
definindo os contextos, os personagens, a estrutura da
história; Recontar histórias ouvidas para produção de reconto
escrito, tendo o professor como escriba; Produzir suas
próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em
situações com função social significativa; Levantar hipóteses
sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos,
recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura.

27    
Corpo, gesto e movimento

Objetivos de Aprendizagem: Criar com o corpo formas


diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e
emoções, tanto nas situações do cotidiano quanto em
brincadeiras, dança, teatro, música; Demonstrar controle e
adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos,
escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre
outras possibilidades; Criar movimentos, gestos, olhares e
mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas como
dança, teatro e música.

Traços, sons, cores e formas

Objetivos de Aprendizagem: Traçar marcas gráficas, em


diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas

As crianças podem aprender a: a realizar pinturas, a utilizar


diferentes materiais, ouvir histórias, conhecer pintores e suas
obras, observar transformações em suas produções, levantar
hipóteses sobre suas vivências, a observar como a professora
escreve...

Experiências DCNEI: I, II, III, V, VII, VIII, XI


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem
O eu, o outro e nós –
Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar empatia pelos - Contação de histórias – O
outros, percebendo que as pessoas têm diferentes mistério da galinha choca.
sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir; - Exploração dos aspectos
Agir de maneira independente, com confiança em suas regionais da história.
capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.
• Os ovos de pedra vão
Tempo de Escuta, Fala, pensamento e imaginação nascer?
história
Objetivos de Aprendizagem: Escolher e folhear livros, • que nasce do ovo?
30 min procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando
identificar palavras conhecidas; Recontar histórias ouvidas e • Quem conhece ovo?
planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações,
• O que fazemos com
definindo os contextos, os personagens, a estrutura da ovos?
história; Recontar histórias ouvidas para produção de reconto
escrito, tendo o professor como escriba; Produzir suas • Que tipos de ovos
próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em existem...
situações com função social significativa.
As crianças podem aprender a: apreciar as histórias, a
identificar os personagens, conhecer sua cultura, levantar
hipóteses sobre os experimentos, a elaborar um texto coletivo,
a observar como a professora escreve.
Planejando 1º momento- Conversar
o tempo de: Experiências DCNEI: I, III, IV, V. sobre quem já comeu
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de ovos, como comeu, já fez - Receitas
Tempo de Aprendizagem receita com ovos, quais trazidas
culinária receitas?
O eu, o outro e nós – pelas
1º momento Objetivos de Aprendizagem: Coordenar suas habilidades - Perguntar se desejam crianças
– 20 min fazer uma receita com
manuais no atendimento adequado a seus interesses e ovos na Instituição.
2º momento necessidades em situações diversas.

  28  
– 30 min Escuta, Fala, pensamento e imaginação Solicitar que as crianças
tragam de casa, receitas
Objetivos de Aprendizagem: Levantar hipóteses em relação
culinárias que contenham
à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos, ovos entre os ingredientes
por meio de escrita espontânea
2º momento (dia seguinte)
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações - Apresentação das
Objetivos de Aprendizagem: Classificar objetos e figuras de receitas e após
acordo com suas semelhanças e diferenças. apresentação das receitas
escolher por meio de
Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e votação a receita a ser
desenvolvimento, a história dos seus familiares e da sua elaborada. (Contagem de
comunidade; relacionar números às suas respectivas votos).
quantidades e identificar o antes, o depois e o entre em uma
sequência.
As crianças podem aprender a: falar sobre suas
experiências, observar transformações ocorridas nas
receitas; levantar hipóteses sobre os experimentos; ”ler” as
receitas, aprender como é uma receita; a contar; a representar
com numerais...

- Experiências DCNEI: I, III, IV, V


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem

O eu, o outro e nós –


Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar empatia pelos
outros, percebendo que as pessoas têm diferentes
sentimentos, necessidades e maneiras de pensar e agir.

Agir de maneira independente, com confiança em suas


capacidades, reconhecendo suas conquistas e limitações.
- Exploração do texto da
Escuta, Fala, pensamento e imaginação
receita, quantidades e
Objetivos de Aprendizagem: Expressar ideias, desejos e ingredientes
Tempo de sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral
culinária e escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras - Experimentação sensorial
formas de expressão; levantar hipóteses sobre gêneros dos ingredientes.
textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a - Elaboração da receita - Texto da
Mais ou estratégias de observação gráfica e/ou de leitura. receita
menos 60 - Degustação da receita.
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
min - Ingredientes
Objetivos de Aprendizagem: Estabelecer relações de - Representação da receita
comparação entre objetos, observando suas propriedades; por meio de desenho - papel
observar e descrever mudanças em diferentes materiais,
- canetinhas
resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo
fenômenos naturais e artificiais; identificar e selecionar fontes
de informações, para responder a questões sobre a natureza,
seus fenômenos, sua conservação.
As crianças podem aprender a: identificar e registrar
quantidades, comparar quantidades, a registrar os numerais, a
contar, degustar e apreciar o que foi elaborado, falar sobre
suas experiências, observar transformações ocorridas nas
receitas, levantar hipóteses sobre os experimentos,” ler” as
receitas, aprender como é uma receita, a contar, a representar
com numerais...
- Experiências DCNEI: I, III, IV, V, VIII Realização do experimento:
Tempo de - Vídeo
O ovo pula-pula (Ovo em
experimento - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de - Vinagre
Aprendizagem vinagre);
40 min - 2 ovos

29    
O eu, o outro e nós – (um para
- Assistir ao vídeo
explorar –
Objetivos de Aprendizagem: Ampliar as relações - Experimentação sensorial quebrar –
interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e e exploração dos sentir
cooperação; comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e ingredientes do textura,
grupos diversos; demonstrar valorização das características de experimento cheiro,
seu corpo e respeitar as características dos outros (crianças e (Características do ovo e observar a
adultos) com os quais convive. do vinagre). casca)
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
- Registrar hipóteses das - Recipiente
Objetivos de Aprendizagem: Estabelecer relações de
crianças – o que vai
comparação entre objetos, observando suas propriedades;
acontecer?
observar e descrever mudanças em diferentes materiais,
resultantes de ações sobre eles, em experimentos envolvendo - Marcar no calendário o
fenômenos naturais e artificiais; identificar e selecionar fontes tempo do experimento (3
de informações, para responder a questões sobre a natureza, dias).
seus fenômenos, sua conservação.
As crianças podem aprender a: falar sobre suas
experiências, observar transformações ocorridas nas receitas,
levantar hipóteses sobre os experimentos,” ler” as receitas,
aprender como é uma receita, a contar, a representar com
numerais, identificar ingredientes...
- Experiências DCNEI: I, III, IV, V, VII, VIII

- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de


Aprendizagem

O eu, o outro e nós –

Objetivos de Aprendizagem: Comunicar suas ideias e


sentimentos a pessoas e grupos diversos; demonstrar
valorização das características de seu corpo e respeitar as
características dos outros (crianças e adultos) com os quais
convive; Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas
e modos de vida.

Escuta, Fala, pensamento e imaginação

Objetivos de Aprendizagem: Recontar histórias ouvidas e


- Livro:
- “Bruna e a Galinha D’ Bruna e a
planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações,
Angola.” galinha
definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história;
Tempo de D´angola
Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, - Exploração das
história referências afro-brasileiras; - Tecidos
tendo o professor como escriba; Produzir suas próprias
40 min histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações africanos
- Representação por meio
com função social significativa; Levantar hipóteses sobre da dramatização (brincar de - Galinha
gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, representar) d´angola de
recorrendo a estratégias de observação gráfica e/ou de leitura. brinquedo

Corpo, gesto e movimento

Objetivos de Aprendizagem: Demonstrar controle e


adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos,
escuta e reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras
possibilidades; criar movimentos, gestos, olhares e mímicas
em brincadeiras, jogos e atividades artísticas, como: dança,
teatro e música.

As crianças podem aprender a: ouvir e apreciar histórias,


identificar os personagens, “ler” as gravuras, expressar
oralmente o que está vendo por meio de imagens; perguntar ou
responder a parceiros e professora;

  30  
- Experiências DCNEI: I, III, IV, V, VIII
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de
Aprendizagem
- Continuação do
O eu, o outro e nós –
experimento.
Objetivos de Aprendizagem: Agir de maneira independente,
com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas
- Questionar:
conquistas e limitações.
• ovo mudou? -O
Espaços, tempos, quantidades, relações e transformações
• Aconteceu uma experimento;
Tempo de Objetivos de Aprendizagem: Observar e descrever
transformação? - Registrar as
experimento mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre
eles, em experimentos envolvendo fenômenos naturais e • que aconteceu com o falas das
20 min crianças
artificiais; identificar e selecionar fontes de informações, para ovo?
responder a questões sobre a natureza, seus fenômenos, sua • E com a casca do ovo?
conservação.
• Por que?
As crianças podem aprender a: identificar e registrar
quantidades, comparar quantidades, a registrar os numerais, a
- Representação da
contar, degustar e apreciar o que foi elaborado, falar sobre
transformação.
suas experiências, observar transformações ocorridas nas
receitas, levantar hipóteses sobre os experimentos, a
representar com numerais...

SUPONDO ALGUMAS SITUAÇÕES A PARTIR DA OBSERVAÇÃO DAS CRIANÇAS:

Possíveis desdobramentos tiveram ou teriam essa sequência a partir dos registros de


situações surgidas das interações das crianças, entre elas e com as professoras:

1) Uma criança conta para o grupo


que viu um quadro de um galo no
Museu.

2)Uma criança pede para trazer sua


cabra de estimação para o CEI.

3) Uma criança traz o livro Zoologia


Bizarra (Ferreira Goular) para
mostrar aos colegas da turma.

4) Uma das professoras é praticante de Yoga e conhece muitas posições que remetem aos
movimentos dos animais: sapo, macaco.

5) Na volta do Museu uma das crianças comenta que viu nos arredores do CEI, pássaros
que ela viu em obras do Museu.

31    
2.2.3. Quadro 3:
Sugestão de Sequência Didática para Crianças bem pequenas Bebês (zero a 1 ano e
6 meses)

Data/Horário - Experiências (Diretrizes-DCNEI)


/ Espaço Recursos
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Orientações Teórico-
/materiai
/Tempo Aprendizagem Metodológicas
s
(provável) - Possibilidades de aprendizagem

- Experiências DCNEI: Inciso III


- Campos de Experiência – Corpo, gestos e movimentos
Escuta, fala, linguagem e pensamento
- Realizar uma roda de
– Objetivos de Aprendizagem: Imitar gestos e movimentos de
Data/Horário/ música com as crianças;
outras crianças, adultos e animais; experimentar as
acompanhar seus gestos e
Espaço possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em
propor novos movimentos de
Tempo ambientes acolhedores e desafiantes; explorar o espaço por dança para as crianças;
(provável) meio do movimento, ajustando-se nas diferentes situações em repetir as músicas solicitadas - Sistema
que participa; explorar brinquedos e materiais e desenvolver pelas crianças; de som,
interesses por brincadeiras; expressar seus desejos, várias
Tempo de - Organizar um cesto com
necessidades, sentimentos e opiniões. músicas,
música/ pedaços de tecidos e fitas
dança As crianças podem aprender a: brincar de produzir sons para as crianças utilizarem cesto com
em suas coreografias. tecidos e
vocalizando, expressar oralmente desejos, sentimentos e
fitas.
necessidades, a imitar, interagir com os parceiros, comunicar-
se oralmente fazendo pedidos, perguntando ou respondendo a
parceiros, relatar experiências vividas, fatos; dançar.

- Experiências DCNEI: Inciso III

- Campos de Experiência – Corpo, gestos e movimentos;


Data/Horário/
Escuta, fala, linguagem e pensamento
Espaço Em conversa na roda, colocar
– Objetivos de Aprendizagem: Explorar o espaço por meio do
sons de vozes de bichos e - Sistema
Tempo movimento, ajustando-se nas diferentes situações em que
pedir que as crianças de som,
(provável) participa; explorar brinquedos e materiais e desenvolver
identifiquem; pedir que elas CD com
interesses por brincadeiras; expressar seus desejos,
escolham um bicho para vozes dos
necessidades, sentimentos e opiniões.
imitar com movimentos bichos
Tempo de
As crianças podem aprender a: brincar de produzir sons
imitar
vocalizando; expressar oralmente desejos, sentimentos e
necessidades; interagir com os parceiros, comunicar-se
oralmente fazendo pedidos, perguntando ou respondendo a
parceiros, relatar experiências vividas, fatos...

- Experiências DCNEI – Incisos I, V, VII, VIII. - Receber as crianças no


Data/Horário/ - Campos de Experiência: O eu, o outro e o nós, parque/área externa e
convidá-las para brincar no
Espaço – Objetivos de Aprendizagem: Perceber as possibilidades e
os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais parque com diferentes bichos
Tempo participa; perceber que suas ações têm efeitos nas outras de brinquedos; nos - Bichos
(provável) crianças e nos adultos; perceber as possibilidades e os limites momentos das brincadeiras de
de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais participa; com esses bichos, dialogar brinquedo
Tempo de com as crianças propondo
interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao
Acolhida que elas identifiquem os
explorar espaços, materiais, objetos, brinquedos.
com bichos bichos ou suas vozes;
Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando
de
gestos, balbucios, palavras. - Ao final das brincadeiras,
brinquedos
  32  
Campo de Experiência: Corpo, gestos e movimentos estimular as crianças a
guardar os brinquedos.
– Objetivos de aprendizagem: Movimentar as partes do corpo
para exprimir corporalmente emoções, necessidades e - Não esquecer de registrar a
desejos; experimentar as possibilidades corporais nas participação das crianças
brincadeiras e interações em ambientes acolhedores e nesses momentos (gestos,
“falas” ...).
desafiantes.
Imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e
animais.
As crianças podem aprender a: explorar o espaço por meio
do movimento, ajustando-se nas diferentes situações em que
participa; explorar brinquedos e materiais e desenvolver
interesses por brincadeiras; construir sua independência e
autonomia, expressar suas preferências, fazer escolhas,
interagir com outras crianças, com os professores, se
expressar de diferentes formas, construir atitudes sobre a
organização do espaço, da necessidade de arrumar...
- Pedir ajuda aos familiares
para que tragam de casa
- Experiências DCNEI: Inciso I, II e III algum bicho de brinquedo
que a criança gosta de
- Campos de Experiência – Corpo, gestos e movimentos; brincar;
Escuta, fala, linguagem e pensamento
- Colocar todos os bichos
– Objetivos de Aprendizagem: Reconhecer quando é numa caixa surpresa e
Data/Horário/ apresentar para as crianças: - Bichos
chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas
Espaço com quem convive; interagir com crianças da mesma faixa retirar os bichos (um de cada de
vez) e observar se as brinquedo
Tempo etária e adultos ao explorar espaços, materiais, objetos,
crianças reconhecem seus preferidos
(provável) brinquedos. das
brinquedos. Ao apresentar os
Tempo de Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando crianças
bichos, chamar a atenção
“roda de (trazidos
gestos, balbucios, palavras; movimentar as partes do corpo para as características,
conversa” de casa)
para exprimir corporalmente emoções, necessidades e descrevendo as mais
desejos; reconhecer quando é chamado por seu nome e evidentes (orelha, patas,
reconhecer os nomes de pessoas com quem convive; focinho bico etc.).
demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a - Colocar uma música para
apresentação de músicas. que as crianças que
quiserem, dancem com seus
bichos.

33    
TERCEIRA ATIVIDADE DE FORMAÇÃO  

3) ENRIQUECENDO O COTIDIANO EXPERIENCIAL DAS CRIANÇAS

3.1) ELABORAR UM PLANEJAMENTO DA ROTINA DE SUA TURMA PARA UM


PERÍODO, INSERINDO A SEQUÊNCIA ESCOLHIDA.

ATENÇÃO!

Esse intervalo de tempo (de 3 a 10 dias) é apenas uma sugestão que tem o objetivo de
deixar claro que as experiências previstas nas sequências didáticas devem ser incluídas
no planejamento – diário, semanal, quinzenal ou mensal, de acordo com a decisão da
professora, tomada a partir dos interesses das crianças. SE NECESSITAR, USAR
COMO ORIENTAÇÃO, O QUADRO DE PLANEJAMENTO DA ROTINA JÁ
APRESENTADO.  

O planejamento da rotina para sua turma deve ser elaborado com base:
a) Nas sequências didáticas apresentadas nos QUADROS 1, 2 e 3 (escolha de acordo
com a faixa etária da sua Turma) e as sequências didáticas elaboradas na Formação,
com base nos textos sugeridos
(texto “Bichos de Crianças”;
Descobrir brincando – brincar
heurístico e Livro Prosa e Poesia
do PAIC)

b) Na sequência didática criada


por você. Para elaborar essa
sequência considere:

• Registre as brincadeiras,
interações e falas das
crianças por uma semana;
• Analise os registros realizados e proponha uma sequência didática a partir dos
interesses das crianças.

  34  
ANEXOS

ANEXO 1 – PESQUISANDO AS EXPERIÊNCIAS NOS DOCUMENTOS-BASE


ANEXO 2 – ELABORANDO O PLANEJAMENTO DA ROTINA: OS QUADROS
ORIENTADORES
ANEXO 3 – ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA DA PROFESSORA:
INSTRUMENTAL DE AVALIAÇÃO

REFERÊNCIAS

BRASIL. Diretrizes Nacionais Curriculares para a Educação Infantil: Ministério da


Educação, Secretaria de Educação Básica, 2010.

______, Base Nacional Curricular Comum, MEC, 2017.

CEARÁ. Orientações Curriculares para a Educação Infantil, SEDUC. 2011.

EDWARDS, C.; GANDINI, L.; FORMAN, G. As cem linguagens da criança: a abordagem de


Reggio Emilia na Educação da Primeira Infância. V. 2. Ed. Penso. 2015.

FOCHI, P. S. Mas os bebês fazem o que no berçário, hein? Documentando ações de


comunicação, autonomia e saber-fazer de crianças de 6 a 14 meses em um contexto de
vida coletiva. 2013. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – UFRGS – Porto Alegre –
RS.

GANDINI, L.; GOLDHABER, J. Duas reflexões sobre a Documentação. In: GANDINI, L.;
EDWARDS, C. (Org.). Bambini: a abordagem italiana à educação infantil. Porto Alegre:
Artmed, 2002.

GOLDSCHMIED, Elinor; JACKSON, Sonia. Educação de 0 a 3 anos: o atendimento em


creche. 2 ed. Porto Alegre: Artmed, 2006.

HORN, Maria da Graça Souza. Sabores, cores, sons, aromas: a organização dos espaços
na educação infantil. Porto Alegre: Artmed, 2004.

OLIVEIRA-FORMOSINHO. A profissionalidade específica da educação da infância e os


estilos de interação adulto/criança. Infância e Educação: investigação e prática,
2000,1,153-173.
 
 
 
35    
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

ANEXOS
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
  36  
ANEXO 1

PESQUISANDO AS EXPERIÊNCIAS NOS DOCUMENTOS BASES

Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil - DCNEI/2010:


Experiências Apresentadas No Art. 9º.

Art. 9º. As práticas pedagógicas que compõem a proposta curricular da Educação


Infantil devem ter como eixos norteadores as interações e a brincadeira, garantindo
experiências que:
I - promovam o conhecimento de si e do mundo por meio da ampliação de experiências
sensoriais, expressivas, corporais que possibilitem
movimentação ampla, expressão da individualidade e respeito
pelos ritmos e desejos da criança;
II - favoreçam a imersão das crianças nas diferentes linguagens
e o progressivo domínio por elas de vários gêneros e formas de
expressão: gestual, verbal, plástica, dramática e musical;
III - possibilitem às crianças experiências de narrativas, de
apreciação e interação com a linguagem oral e escrita, e
convívio com diferentes suportes e gêneros textuais orais e
escritos;
IV - recriem, em contextos significativos para as crianças,
relações quantitativas, medidas, formas e orientações espaço
temporais;
V - ampliem a confiança e a participação das crianças nas atividades individuais e
coletivas;
VI - possibilitem situações de aprendizagem mediadas para a elaboração da autonomia das
crianças nas ações de cuidado pessoal, auto-organização, saúde e bem-estar;
VII - possibilitem vivências éticas e estéticas com outras crianças e grupos culturais, que
alarguem seus padrões de referência e de identidades no diálogo e reconhecimento da
diversidade;
VIII - incentivem a curiosidade, a exploração, o encantamento, o questionamento, a
indagação e o conhecimento das crianças em relação ao mundo físico e social, ao tempo e
à natureza;
IX - promovam o relacionamento e a interação das crianças com diversificadas
manifestações de música, artes plásticas e gráficas, cinema, fotografia, dança, teatro,
poesia e literatura;
37    
X - promovam a interação, o cuidado, a preservação e o conhecimento da biodiversidade e
da sustentabilidade da vida na Terra, assim como o não desperdício dos recursos naturais;
XI - propiciem a interação e o conhecimento pelas crianças das manifestações e tradições
culturais brasileiras;
XII - possibilitem a utilização de gravadores, projetores, computadores, máquinas
fotográficas, e outros recursos tecnológicos e midiáticos.

Base Nacional Comum Curricular - BNCC/2017

“A Base é um documento normativo que define o conjunto orgânico


progressivo das aprendizagens essenciais e indica os conhecimentos e
competências que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao
longo da escolaridade. Ela se baseia nas diretrizes curriculares
nacionais da educação básica e soma-se aos propósitos que
direcionam a educação brasileira para formação integral e para a
construção de uma sociedade melhor.” – Maria Helena Guimarães,
Secretária Executiva do Ministério da Educação.

Direitos de Aprendizagem; Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem e


Transição da Educação Infantil para o Ensino Fundamental

DIREITOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO:


(Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se).

  38  
CAMPOS DE EXPERIÊNCIA

 
eu, o outro EO - O eu, o outro e o nós
e o nós
CG - Corpo, gestos e
  ET - Espaços,   movimentos
tempos,  
quantidades, CG - Corpo,
relações e
TS - Traços, sons, cores e formas
CAMPOS gestos e
transformações
DE movimentos EF - Escuta, fala, pensamento e
EXPERIÊNCIA
imaginação

    ET - Espaços, tempos, quantidades,

TS - Traços, relações e transformações


EF - Escuta, fala,
pensamento e sons, cores e
imaginação formas

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO


Bebês (zero a 1 ano e 6 meses)
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: O EU, O OUTRO E O NÓS
Perceber que suas ações têm efeitos nas outras crianças e nos adultos.
Perceber as possibilidades e os limites de seu corpo nas brincadeiras e interações das quais
participa.
Interagir com crianças da mesma faixa etária e adultos ao explorar espaços, materiais,
objetos, brinquedos.
Comunicar necessidades, desejos e emoções, utilizando gestos, balbucios, palavras.
Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene,
brincadeira e descanso.
Interagir com outras crianças da mesma faixa etária e adultos, adaptando-se ao convívio
social.
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS
Movimentar as partes do corpo para exprimir corporalmente emoções, necessidades e
desejos.
Experimentar as possibilidades corporais nas brincadeiras e interações em ambientes
acolhedores e desafiantes.
Imitar gestos e movimentos de outras crianças, adultos e animais.
Participar do cuidado do seu corpo e da promoção do seu bem-estar.
Utilizar os movimentos de preensão, encaixe e lançamento, ampliando suas possibilidades de
manuseio de diferentes materiais e objetos.
39    
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS
Explorar sons produzidos com o próprio corpo e com objetos do ambiente
Traçar marcas gráficas, em diferentes suportes, usando instrumentos riscantes e tintas.
Explorar diferentes fontes sonoras e materiais para acompanhar brincadeiras cantadas,
canções, músicas e melodias.
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO
Reconhecer quando é chamado por seu nome e reconhecer os nomes de pessoas com quem
convive.
Demonstrar interesse ao ouvir a leitura de poemas e a apresentação de músicas.
Ouvir histórias lidas ou contadas, observando ilustrações e os movimentos de leitura do
adulto-leitor (modo de segurar o portador e de virar as páginas).
Reconhecer elementos das ilustrações de histórias, apontando-os, a pedido do adulto-leitor.
Imitar as variações de entonação e gestos realizados pelos adultos, ao ler histórias e ao cantar
Comunicar-se com outras pessoas usando movimentos, gestos, balbucios, fala e outras
formas de expressão.
Conhecer e manipular materiais impressos e audiovisuais em diferentes portadores (livro,
revista, gibi, jornal, cartaz, CD, tablet etc.).
Participar de situações de escuta de textos em diferentes gêneros textuais (poemas, fábulas,
contos, receitas, quadrinhos, anúncios etc.).
Conhecer e manipular diferentes instrumentos e suportes de escrita.
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E
TRANSFORMAÇÕES
Explorar e descobrir as propriedades de objetos e materiais (odor, cor, sabor, temperatura).
Explorar relações de causa e efeito (transbordar, tingir, misturar, mover e remover etc.) na
interação com o mundo físico.
Explorar o ambiente pela ação e observação, manipulando, experimentando e fazendo
descobertas.
Manipular, experimentar, arrumar e explorar o espaço por meio de experiências de
deslocamentos de si e dos objetos.
Manipular materiais diversos e variados para comparar as diferenças e semelhanças entre
eles.
Vivenciar diferentes ritmos, velocidades e fluxos nas interações e brincadeiras (em danças,
balanços, escorregadores etc.).

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Crianças bem pequenas (1 ano e 7 meses a 3 anos e 11 meses)


CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: O EU, O OUTRO E O NÓS
Demonstrar atitudes de cuidado e solidariedade na interação com crianças e adultos.
Demonstrar imagem positiva de si e confiança em sua capacidade para enfrentar dificuldades
e desafios.
Comunicar-se com os colegas e os adultos, buscando compreendê-los e fazendo-se
compreender.

  40  
Perceber que as pessoas têm características físicas diferentes, respeitando essas diferenças.
Reconhecer seu corpo e expressar suas sensações em momentos de alimentação, higiene,
brincadeira e descanso.
Respeitar regras básicas de convívio social nas interações e brincadeiras.
Resolver conflitos nas interações e brincadeiras, com a orientação de um adulto.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS


Apropriar-se de gestos e movimentos de sua cultura no cuidado de si e nos jogos e
brincadeiras.
Deslocar seu corpo no espaço, orientando-se por noções como em frente, atrás, no alto,
embaixo, dentro, fora etc., ao se envolver em brincadeiras e atividades de diferentes
naturezas.
Explorar formas de deslocamento no espaço (pular, saltar, dançar), combinando movimentos e
seguindo orientações.
Demonstrar progressiva independência no cuidado do seu corpo.
Desenvolver progressivamente as habilidades manuais, adquirindo controle para desenhar,
pintar, rasgar, folhear, entre outros.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS


Criar sons com materiais, objetos e instrumentos musicais, para acompanhar diversos ritmos
de música
Utilizar materiais variados com possibilidades de manipulação (argila, massa de modelar),
explorando cores, texturas, superfícies, planos, formas e volumes ao criar objetos
tridimensionais.
Utilizar diferentes fontes sonoras disponíveis no ambiente em brincadeiras cantadas, canções,
músicas e melodias.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO


Dialogar com crianças e adultos, expressando seus desejos, necessidades, sentimentos e
opiniões.
Identificar e criar diferentes sons e reconhecer rimas e aliterações em cantigas de roda e
textos poéticos.
Demonstrar interesse e atenção ao ouvir a leitura de histórias e outros textos, diferenciando
escrita de ilustrações, e acompanhando, com orientação do adulto--leitor, a direção da leitura
(de cima para baixo, da esquerda para a direita).
Formular e responder perguntas sobre fatos da história narrada, identificando cenários,
personagens e principais acontecimentos
Relatar experiências e fatos acontecidos, histórias ouvidas, filmes ou peças teatrais assistidos
etc.
Criar e contar histórias oralmente, com base em imagens ou temas sugeridos.
Manusear diferentes portadores textuais, demonstrando reconhecer seus usos sociais.
Manipular textos e participar de situações de escuta para ampliar seu contato com diferentes
gêneros textuais (parlendas, histórias de aventura, tirinhas, cartazes de sala, cardápios,
notícias etc.).
Manusear diferentes instrumentos e suportes de escrita para desenhar, traçar letras e outros
sinais gráficos
41    
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E
TRANSFORMAÇÕES
Explorar e descrever semelhanças e diferenças entre as características e propriedades dos
objetos (textura, massa, tamanho
Observar, relatar e descrever incidentes do cotidiano e fenômenos naturais (luz solar, vento,
chuva etc.).
Compartilhar, com outras crianças, situações de cuidado de plantas e animais nos espaços da
instituição e fora dela.
Identificar relações espaciais (dentro e fora, em cima, embaixo, acima, abaixo, entre e do lado)
e temporais (antes, durante e depois).
Classificar objetos, considerando determinado atributo (tamanho, peso, cor, forma etc.).
Utilizar conceitos básicos de tempo (agora, antes, durante, depois, ontem, hoje, amanhã,
lento, rápido, depressa, devagar).
Contar oralmente objetos, pessoas, livros etc., em contextos diversos.
Registrar com números a quantidade de crianças (meninas e meninos, presentes e ausentes)
e a quantidade de objetos da mesma natureza (bonecas, bolas, livros etc.).

OBJETIVOS DE APRENDIZAGEM E DESENVOLVIMENTO

Crianças pequenas (4 anos a 5 anos e 11 meses)


CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: O EU, O OUTRO E O NÓS
Demonstrar empatia pelos outros, percebendo que as pessoas têm diferentes sentimentos,
necessidades e maneiras de pensar e agir.
Agir de maneira independente, com confiança em suas capacidades, reconhecendo suas
conquistas e limitações.
Ampliar as relações interpessoais, desenvolvendo atitudes de participação e cooperação.
Comunicar suas ideias e sentimentos a pessoas e grupos diversos.
Demonstrar valorização das características de seu corpo e respeitar as características dos
outros (crianças e adultos) com os quais convive.
Manifestar interesse e respeito por diferentes culturas e modos de vida.
Usar estratégias pautadas no respeito mútuo para lidar com conflitos nas interações com
crianças e adultos.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: CORPO, GESTOS E MOVIMENTOS


Criar com o corpo formas diversificadas de expressão de sentimentos, sensações e emoções,
tanto nas situações do cotidiano quanto em brincadeiras, dança, teatro, música.
Demonstrar controle e adequação do uso de seu corpo em brincadeiras e jogos, escuta e
reconto de histórias, atividades artísticas, entre outras possibilidades.
Criar movimentos, gestos, olhares e mímicas em brincadeiras, jogos e atividades artísticas
como dança, teatro e música.
Adotar hábitos de autocuidado relacionados a higiene, alimentação, conforto e aparência.
Coordenar suas habilidades manuais no atendimento adequado a seus interesses e
necessidades em situações diversas.

  42  
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: TRAÇOS, SONS, CORES E FORMAS

Utilizar sons produzidos por materiais, objetos e instrumentos musicais durante brincadeiras
de faz de conta, encenações, criações musicais, festas.
Expressar-se livremente por meio de desenho, pintura, colagem, dobradura e escultura,
criando produções bidimensionais e tridimensionais.
Reconhecer as qualidades do som (intensidade, duração, altura e timbre), utilizando-as em
suas produções sonoras e ao ouvir músicas e sons.

CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESCUTA, FALA, PENSAMENTO E IMAGINAÇÃO

Expressar ideias, desejos e sentimentos sobre suas vivências, por meio da linguagem oral e
escrita (escrita espontânea), de fotos, desenhos e outras formas de expressão.
Inventar brincadeiras cantadas, poemas e canções, criando rimas, aliterações e ritmos.
Escolher e folhear livros, procurando orientar-se por temas e ilustrações e tentando identificar
palavras conhecidas.
Recontar histórias ouvidas e planejar coletivamente roteiros de vídeos e de encenações,
definindo os contextos, os personagens, a estrutura da história.
Recontar histórias ouvidas para produção de reconto escrito, tendo o professor como escriba.
Produzir suas próprias histórias orais e escritas (escrita espontânea), em situações com
função social significativa.
Levantar hipóteses sobre gêneros textuais veiculados em portadores conhecidos, recorrendo a
estratégias de observação gráfica e/ou de leitura.
Selecionar livros e textos de gêneros conhecidos para a leitura de um adulto e/ou para sua
própria leitura (partindo de seu repertório sobre esses textos, como a recuperação pela
memória, pela leitura das ilustrações etc.).
Levantar hipóteses em relação à linguagem escrita, realizando registros de palavras e textos,
por meio de escrita espontânea.

43    
CAMPO DE EXPERIÊNCIAS: ESPAÇOS, TEMPOS, QUANTIDADES, RELAÇÕES E
TRANSFORMAÇÕES
Estabelecer relações de comparação entre objetos, observando suas propriedades.
Observar e descrever mudanças em diferentes materiais, resultantes de ações sobre eles, em
experimentos envolvendo fenômenos naturais e artificiais.
Identificar e selecionar fontes de informações, para responder a questões sobre a natureza,
seus fenômenos, sua conservação.
Registrar observações, manipulações e medidas, usando múltiplas linguagens (desenho,
registro por números ou escrita espontânea), em diferentes suportes.
Classificar objetos e figuras de acordo com suas semelhanças e diferenças.
Relatar fatos importantes sobre seu nascimento e desenvolvimento, a história dos seus
familiares e da sua comunidade.
Relacionar números às suas respectivas quantidades e identificar o antes, o depois e o entre
em uma sequência.
Expressar medidas (peso, altura etc.), construindo gráficos básicos.

TRANSIÇÃO DA EDUCAÇÃO INFANTIL PARA O ENSINO FUNDAMENTAL

CAMPOS DE
SÍNTESE DAS APRENDIZAGENS
EXPERIÊNCIA

Respeitar e expressar sentimentos e emoções.


Atuar em grupo e demonstrar interesse em construir novas
O eu, o outro e relações, respeitando a diversidade e solidarizando-se com os
o nós outros.
Conhecer e respeitar regras de convívio social, manifestando
respeito pelo outro.

Reconhecer a importância de ações e situações do cotidiano que


contribuem para o cuidado de sua saúde e manutenção de
ambientes saudáveis.
Corpo, gestos e Apresentar autonomia nas práticas de higiene, alimentação, vestir-
movimentos se e no cuidado com seu bem-estar, valorizando o próprio corpo.
Utilizar o corpo intencionalmente (com criatividade, controle e
adequação) como instrumento de interação com o outro e com o
meio.

  44  
Coordenar suas habilidades manuais.

Discriminar os diferentes tipos de sons e ritmos e interagir com a


música, percebendo-a como forma de expressão individual e
coletiva.
Traços, sons,
Expressar-se por meio das artes visuais, utilizando diferentes
cores e formas
materiais.
Relacionar-se com o outro empregando gestos, palavras,
brincadeiras, jogos, imitações, observações e expressão corporal.

Expressar ideias, desejos e sentimentos em distintas situações de


interação, por diferentes meios.
Argumentar e relatar fatos oralmente, em sequência temporal e
Escuta, fala, causal, organizando e adequando sua fala ao contexto em que é
pensamento e produzida.
imaginação Ouvir, compreender, contar, recontar e criar narrativas.
Conhecer diferentes gêneros e portadores textuais, demonstrando
compreensão da função social da escrita e reconhecendo a leitura
como fonte de prazer e informação.

Identificar, nomear adequadamente e comparar as propriedades


dos objetos, estabelecendo relações entre eles.
Interagir com o meio ambiente e com fenômenos naturais ou
artificiais, demonstrando curiosidade e cuidado com relação a eles.
Espaços, Utilizar vocabulário relativo às noções de grandeza (maior, menor,
tempos, igual etc.), espaço (dentro e fora) e medidas (comprido, curto,
quantidades, grosso, fino) como meio de comunicação de suas experiências.
relações e Utilizar unidades de medida (dia e noite; dias, semanas, meses e
transformações ano) e noções de tempo (presente, passado e futuro; antes, agora e
depois), para responder a necessidades e questões do cotidiano.
Identificar e registrar quantidades por meio de diferentes formas
de representação (contagens, desenhos, símbolos, escrita de
números, organização de gráficos básicos etc.).

45    
ANEXO 2

ELABORANDO O PLANEJAMENTO DA ROTINA: OS QUADROS ORIENTADORES

Pontos Importantes sobre o Planejamento

- O planejamento precisa ser orientado segundo (BONDIOLI; MANTOVANI, 1998) com


base nos princípios da didática do fazer: a LUDICIDADE (forma peculiar de as crianças
descobrirem e construírem sentidos, um jeito de favorecer a criança ao exercício criador) a
CONTINUIDADE (que garante o crescimento e a qualidade das experiências e a vitalidade
da ação das crianças em compreender, explorar e aprofundar as suas hipóteses afetivas,
cognitivas e sociais sobre o mundo) e a SIGNIFICATIVIDADE (O caráter lúdico e contínuo
das experiências das crianças abre um espaço para a produção de significados pessoais;
os significados produzidos envolvem a autoria, construídos a partir da experiência de cada
sujeito no mundo;) a eleição pois conhecer é decidir e a provisoriedade, pois os
significados produzidos não são rígidos;
- No planejamento, os Direitos de Aprendizagem e de Desenvolvimento das crianças
(Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se) precisam ser
assegurados, criando as condições para que as crianças aprendam em situações (por meio
de experiências) nas quais possam desempenhar um papel ativo em ambientes que as
convidem a vivenciar desafios e a sentirem-se provocadas a resolvê-los, nas quais possam
construir significados sobre si, os outros e o mundo social e natural.
- O planejamento inclui sequências didáticas que concretizam as experiências e que podem
ser organizadas em forma de projeto ou não.
- Alguns Tempos são considerados permanentes na rotina: tempo de ser acolhido; de se
alimentar, de se auto cuidar e de organizar; de ouvir e contar histórias; de parque; de saída
para casa, por exemplo – definidos pela professor(a); outros, ocasionais na rotina (dia da
Família; dia de aniversário coletivo, acontecimento inusitado, um conflito, um bicho
encontrado...);
- Prever uma AVALIAÇÃO DIÁRIA com registros sobre: 1. Quantas e quais experiências
foram desenvolvidas a partir do planejamento (Registro das REAÇÕES E
MANIFESTAÇÕES DE INTERESSES E NECESSIDADES DAS CRIANÇAS); e 2. Quantas
e quais experiências foram desenvolvidas a partir das reações e manifestações de
interesses e necessidades das crianças: (AS MODIFICAÇÕES OCORRIDAS NO QUE FOI
PLANEJADO);

  46  
QUADRO SEQUÊNCIA DIDÁTICA (Acrescente quantas linhas forem necessárias)

 
Grupo/ Faixa etária das crianças
 
- Direitos de Aprendizagem
(Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se).
Data/Horário/
Orientações
Espaço - Experiências (Diretrizes-DCNEI) Recursos e
Didático-
Tempo - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Materiais
Metodológicas
(provável) Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem

– Experiências DCNEI –
Data/Horário/
– Campos de Experiência BNCC:
Espaço
– Objetivos de Aprendizagem:
Tempo
• As crianças podem aprender a:
(provável)

Data/Horário/ – Experiências DCNEI –

Espaço – Campos de Experiência BNCC:

Tempo – Objetivos de Aprendizagem:


(provável) • As crianças podem aprender a:

 
 
 
 
 
 
 
 
 

47    
QUADRO A – SUGESTÃO DE PLANEJAMENTO DA ROTINA
(Acrescente quantas linhas forem necessárias)

PLANEJAMENTO - Turma: DATA: ___/_____/_____

- Direitos de Aprendizagem
(Conviver, Brincar, Participar, Explorar, Expressar, Conhecer-se).
Data/Horário/
Orientações Recursos
Espaço - Experiências (Diretrizes-DCNEI) Didático- e
Tempo - BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Metodológicas Materiais
(provável) Aprendizagem
- Possibilidades de aprendizagem

- Experiências DCNEI: Incisos


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem

• As crianças podem aprender a:


- Experiências DCNEI: Incisos
- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem

• As crianças podem aprender a:

- Experiências DCNEI: Incisos


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem

• As crianças podem aprender a:

- Experiências DCNEI: Incisos


- BNCC: Campos de Experiência e Objetivos de Aprendizagem

• As crianças podem aprender a:

AVALIAÇÃO: Considerando que nas práticas cotidianas desenvolvidas na Educação Infantil o planejamento
das professoras considera os interesses e manifestações das crianças, em termos de avaliação, ao final do
trabalho é importante se perguntar:

1. Quantas e quais experiências foram desenvolvidas a partir do planejamento (REAÇÕES E


MANIFESTAÇÕES DE INTERESSES E NECESSIDADES DAS CRIANÇAS)?
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
2. Quantas e quais experiências foram desenvolvidas a partir das reações e manifestações de interesses e
necessidades das crianças (AS MODIFICAÇÕES OCORRIDAS NO QUE FOI PLANEJADO)?
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
CRIANÇAS QUE FALTARAM:
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________________
  48  
ANEXO 3

ACOMPANHAMENTO DA PRÁTICA DA PROFESSORA:


INSTRUMENTAL DE AVALIAÇÃO

Momento Formativo: Coordenadora Pedagógica e Professora.

Debate e reflexão sobre a elaboração e desenvolvimento do planejamento incluindo


as sugestões de sequências didáticas.

Questões Gerais:

1. As sequências didáticas propostas garantiram os Direitos de Aprendizagem (CONVIVER,


BRINCAR, PARTICIPAR, EXPLORAR, EXPRESSAR E CONHECER-SE) das crianças?

2) As sequências didáticas propostas


concretizaram quais experiências? Que
aprendizagens as crianças construíram?
Foram propostas situações em que as
crianças desempenharam um papel ativo?  

3) Os ambientes (interações, espaço,


materiais) previstos nas sequências didáticas propostas convidaram as crianças a
vivenciarem desafios? Elas se sentiram provocadas a resolvê-los? (ou receberam tudo
pronto para somente reproduzir?);

4) As sequências didáticas envolvem os princípios da Ludicidade, da Significatividade e da


Continuidade? (as crianças constroem significados sobre si, os outros e o mundo natural
e social?)

Questões específicas:

SOBRE AS SEQUÊNCIAS DIDÁTICAS REALIZADAS:

As sequências didáticas foram desenvolvidas conforme planejadas? Houve alguma


modificação? Por quê? O que ocasionou as mudanças? Quais as dificuldades
apresentadas? E as facilidades?

49    
As sequências didáticas foram interessantes e significativas para as crianças? Como
isso pode ser avaliado?
Os objetivos de aprendizagem previstos nas sequências didáticas foramalcançados?  
Nas experiências propostas as crianças tiveram possibilidade de escolhas?
A rotina inclui atividades individuais, coletivas e em pequenos grupos?  
Na rotina foram previstos
momentos diários para as
crianças brincarem nas
áreas internas e externas da
instituição?  
Foram evitados longos
momentos de espera e
ociosidade entre as
atividades programadas?

SOBRE AS AÇÕES E PARTICIPAÇÃO DAS CRIANÇAS:

As ações das crianças foram registradas? Do que foi observado, algo foi incluído
nas sequências didáticas? O que pode ser incluído?

E as crianças, quais momentos você acha que elas mais gostaram? Por quê?

As crianças tiveram oportunidade de participar de diferentes Tempos? De conversar,


de brincar, de se apropriar de diversas linguagens - desenho, teatro, música e
linguagem verbal (oral e escrita)? De explorar, de representar?

Que aprendizagens as crianças construíram?

SOBRE AS AÇÕES DA PROFESSORA:

A professora demonstrou apreço pelos esforços e realizações das crianças, bem


como credibilidade em relação às suas capacidades, como as de criar, imaginar e
aprender? Incentivou a autoestima e a independência das crianças?  

A professora ajudou as crianças a participarem ativamente das atividades?

A professora manteve uma atmosfera relacional agradável mesmo levando em


consideração os conflitos e atropelos cotidianos (se ocorridos)?
  50  
A professora oportunizou as crianças
fazerem escolhas e as estimulou a
assumirem novos desafios? Quando e
como isso aconteceu?

As interações estabelecidas entre a


professora e as crianças foram
afetivas e amigáveis?

Qual o momento que você mais gostou e menos gostou nessa sequência? Por quê?

Que aspectos interferiram (negativa ou positivamente) no desenvolvimento das


atividades?

O que pode ser feito para superar as dificuldades encontradas?

As temáticas da formação do MAISPAIC contribuíram para a realização do trabalho


junto às crianças? Que parte da formação mais ajudou no planejamento e
desenvolvimento das sequências didáticas?

Exemplifique (se houver) alguma modificação realizada em sua prática cotidiana


decorrente da formação.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
51    
 
 
 

  52  

Похожие интересы