Вы находитесь на странице: 1из 1

Privação IRREGULAR DA LIBERDADE de criança ou adolescente – Art. 230, L. 8.

069/90
Art. 230, L. 8.069/90. Privar a criança ou o adolescente de sua
liberdade, procedendo à sua apreensão sem estar em flagrante de
ato infracional ou inexistindo ordem escrita da autoridade judiciária
competente:
Pena - detenção de seis meses a dois anos.
Parágrafo único. Incide na mesma pena aquele que procede à
apreensão sem observância das formalidades legais.

Uma criança ou adolescente só poderá ser apreendido (privado da sua liberdade):


1. Em flagrante de ato infracional ou;
2. Por ordem escrita e fundamentada do juiz

Não havendo situação de flagrância de crime ou ordem do juiz, escrita e fundamentada


toda apreensão é irregular e a pessoa que aprendeu responde pelo crime.

CRIANÇA
Poderá ser aprendido se cometer ato infracional e será
imediatamente entregue no Conselho Tutelar.
Não vai responder pelo ato infracional, será encaminhada
para medidas de proteção.

NÃO comunicar IMEDIATAMENTE APREENSAO de criança e adolescente A FAMÍLIA E


AO JUIZ – Art. 231, L. 8.069/90.
Art. 231, L. 8.069/90. Deixar a autoridade policial responsável pela
apreensão de criança ou adolescente de fazer imediata comunicação
à autoridade judiciária competente e à família do apreendido ou à
pessoa por ele indicada:
Pena - detenção de seis meses a dois anos.

A autoridade responsável pela apreensão de criança e adolescente deve fazer imediata


comunicação:
A) a família; e;
B) o juiz.
Deixar de comunicar imediatamente a apreensão à família ou ao juiz é crime.

Quando uma criança e adolescentes são apreendidos:


Ex.: homicídio.
Apreendido em razão de ter cometido um homicídio, imediatamente, quando ela é
apreendida, tem que ser imediatamente comunicada a família e o juiz.
* Adolescente *Criança:
Vai ser feita uma: Vai ser feito:
1. Autuação de apreensão em 1. Registro de ocorrência e
flagrante e; 2. Chamado o Conselho Tutelar. Após, liberada.
Criança, embora não esteja sujeita à medida
2. Encaminhado ao Ministério socioeducativa (não poder ser internada, ir para
Público para avaliação das o regime de semiliberdade), ela poderá cometer
medidas socioeducativas um homicídio (um ato infracional).
Tanto para a criança quanto para adolescente, a autoridade que fez apreensão tem
que comunicar imediatamente à família e ao juiz.