Вы находитесь на странице: 1из 59
Eletricidade e Eletrônica

Eletricidade e Eletrônica

Prof. Guilherme Nonino Rosa

- Técnico em Informática pela ETESP Escola Técnica de São Paulo

- Graduado em Ciências da Computação pela Unifran

Universidade de Franca no ano de 2000.

- Licenciado em Informática pela Fatec Faculdade de

Tecnologia de Franca no ano de 2011.

- Pós-Graduado em Tecnologia da Informação aplicada aos Negócios pela Unip-Universidade Paulista no ano de

2012.

- Pós-Graduando em Docência no Ensino Superior pelo Centro Universitário Senac.

Atuação:
Atuação:

- Docente da Faculdade Anhanguera desde Fevereiro /

2013

- Tutor EAD Anhanguera Educacional desde Maio /

2014

- Docente do Senac Ribeirão Preto desde

fevereiro/2012.

- Docente do Centro de Educação Tecnológica Paula

Souza, na Etec Prof. José Martimiano da Silva e Etec

Prof. Alcídio de Souza Prado desde fevereiro/2010.

Contatos:
Contatos:

Prof. Guilherme Nonino Rosa

guinonino@gmail.com guilhermerosa@aedu.com http://guilhermenonino.blogspot.com
guinonino@gmail.com
guilhermerosa@aedu.com
http://guilhermenonino.blogspot.com
PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM
PLANO DE ENSINO E APRENDIZAGEM
EMENTA • Eletrização e cargas elétricas. • Quantização de cargas. • Campo, potencial e diferença
EMENTA
• Eletrização e cargas elétricas.
• Quantização de cargas.
• Campo, potencial e diferença de potencial.
• Corrente elétrica.
• Componentes elétricos básicos: capacitor, resistor e
indutor.
• Carga e descarga de um capacitor - circuito RC.
• Dispositivos semicondutores: diodos e transistores.
Objetivos Conhecer os conceitos básicos de eletricidade e eletrônica, seus componentes básicos: capacitor,
Objetivos
Conhecer os conceitos básicos de
eletricidade e eletrônica, seus
componentes básicos: capacitor,
resistor, indutor, diodos e
transistores.
Procedimentos Metodológicos • Aula expositiva • Exercício em classe • Aula prática.
Procedimentos Metodológicos
• Aula expositiva
• Exercício em classe
• Aula prática.
Sistema de Avaliação 1° Avaliação - PESO 4,0 Atividades Avaliativas a Critério do Professor Práticas:
Sistema de Avaliação
1° Avaliação - PESO 4,0
Atividades Avaliativas a Critério do Professor
Práticas: 03
Teóricas: 07
Total: 10
2° Avaliação - PESO 6,0
Prova Escrita Oficial
Práticas: 03
Teóricas:
07
Total: 10
Bibliografia Padrão
Bibliografia Padrão

1) BOYLESTAD, Robert L

Introdução à Análise de Circuitos

ed. São Paulo: Pearson, 2006.

10ª

Bibliografia Básica Unidade Faculdade Anhanguera de Ribeirão Preto (FRP)
Bibliografia Básica Unidade
Faculdade Anhanguera de Ribeirão Preto (FRP)
Unidade Faculdade Anhanguera de Ribeirão Preto (FRP) 1) RAMALHO JR, F. Os Fundamentos da Física. 9ª
1) RAMALHO JR, F. Os Fundamentos da Física. 9ª ed. São Paulo: Moderna, 2007.
1) RAMALHO JR, F. Os Fundamentos da
Física. 9ª ed. São Paulo: Moderna, 2007.
Fundamentos da Física. 9ª ed. São Paulo: Moderna, 2007. 2) HALLIDAY, David. Física 3. 5ª ed.
2) HALLIDAY, David. Física 3. 5ª ed. Rio de Janeiro: LTC - Livros Técnicos e
2) HALLIDAY, David. Física 3. 5ª ed. Rio de
Janeiro: LTC - Livros Técnicos e Científicos,
2004.
Cronograma de Aulas
Cronograma de Aulas

Semana n°.

Tema

1

Apresentação da Disciplina e Metodologia de Trabalho. Conceitos básicos de Eletricidade e Eletrônica.

2

Eletrização e Cargas Elétricas.

3

Quantização de Cargas.

4

Campo, Potencial e Diferença de Potencial.

5

Campo, Potencial e Diferença de Potencial.

6

Corrente Elétrica.

7

Componentes Elétricos Básicos: Capacitor, Resistor e

Indutor.

8

Componentes Elétricos Básicos: Capacitor, Resistor e Indutor.

Cronograma de Aulas
Cronograma de Aulas

Semana n°.

Tema

9

Atividades de Avaliação.

10

Laboratório - Instrumentação.

11

Laboratório - Instrumentação.

12

Carga e Descarga de um Capacitor - Circuito RC.

13

Circuito RC.

14

Circuito RC.

15

Dispositivos Semicondutores: Diodos e Transistores.

16

Dispositivos Semicondutores: Diodos e Transistores.

Cronograma de Aulas
Cronograma de Aulas

Semana n°.

Tema

17

Dispositivos Semicondutores: Diodos e Transistores.

18

Prova Escrita Oficial

19

Exercícios de Revisão.

20

Prova Substitutiva.

CIRCUITOS EM SÉRIE-PARALELO

Circuitos em série-paralelo são os que contém componentes ligados em série e em paralelo. A
Circuitos em série-paralelo são os que contém componentes
ligados em série e em paralelo.
A análise de um circuito em série-paralelo requer a maior experiência possível
através da prática constante. Os princípios gerais são:
1) Estude o problema como um todo, construindo mentalmente um resumo do procedimento que planeja
1) Estude o problema como um todo, construindo mentalmente um resumo do
procedimento que planeja usar.
2) Analise cada região do circuito separadamente antes de associá-las em
combinações série-paralelo.
3) Redesenhe o circuito quando possível, com ramos simplificados, mantendo
intactas as quantidades desconhecidas para deixar o circuito de modo mais fácil
de ser entendido.
4) Com a solução em mãos, verifique se ela é razoável, considerando os valores
associados a fonte de energia e aos elementos do circuito.

MÉTODO DE REDUÇÃO E RETORNO

MÉTODO DE REDUÇÃO E RETORNO O método consiste em reduzir o circuito em direção à fonte,

O método consiste em reduzir o circuito em direção à fonte, determinar a corrente fornecida pela fonte e determinar o valor da grandeza desconhecida.

Ex: Desejamos obter V4 Reconhecer combinações em série e em paralelo dos elementos(Figura 7.1(b)).

Assim os elementos em série podem ser combinados para se obter a configuração mais simples. (Figura 7.1(c)).

Determinamos a corrente fornecida utilizando a lei de Ohm(Figura 7.1(d)).

A tensão V2 pode ser determinada e então redesenhar o circuito original.

MÉTODO DO DIAGRAMA EM BLOCOS

MÉTODO DO DIAGRAMA EM BLOCOS O método será empregado para enfatizar o fato de que configurações

O método será empregado para enfatizar o fato de que configurações em série e em paralelo podem não ser constituídas de elementos que representam um único

resistor.

R 1,2 = R 1 + R 2 Em série
R 1,2 = R 1 + R 2
Em série

FIGURE 7.2

Na figura 7.2, os blocos B e C estão em paralelo(os pontos b e c são comuns) e a fonte de tensão E está em série com o bloco A.

A combinação em paralelo de B e C

também está em série com A e com a fonte

de tensão E.

R 1||2 = R 1 * R 2 ---------------- R 1 + R 2 Em
R 1||2 = R 1 * R 2
----------------
R 1 + R 2
Em série

INTRODUCING THE BLOCK DIAGRAM APPROACH.

a fonte de tensão E. R 1||2 = R 1 * R 2 ---------------- R 1

EXEMPLO 7.1 MÉTODO DE DIAGRAMA DE BLOCOS

EXEMPLO 7.1 – MÉTODO DE DIAGRAMA DE BLOCOS FIGURE 7.3 EXAMPLE 7.1.

EXEMPLO 7.1 MÉTODO REDUÇÃO E RETORNO

EXEMPLO 7.1 – MÉTODO REDUÇÃO E RETORNO I A = I s I s = 54/6
I A = I s I s = 54/6 I s = 9mA
I A =
I s
I s = 54/6
I s = 9mA

EXEMPLO 7.1 MÉTODO DO DIAGRAMA EM BLOCOS 1)DETERMINANDO I B

I B = 6kΩ*(I s )/ 6kΩ + 12kΩ I B = 6kΩ*I s /
I B = 6kΩ*(I s )/ 6kΩ + 12kΩ
I B = 6kΩ*I s / 18kΩ
I B = 1/3 * (9mA)
I B = 3 mA
I B = 3 mA
12kΩ I B = 6kΩ*I s / 18kΩ I B = 1/3 * (9mA) I B
12kΩ I B = 6kΩ*I s / 18kΩ I B = 1/3 * (9mA) I B

EXEMPLO 7.1 MÉTODO DO DIAGRAMA EM BLOCOS 1)DETERMINANDO I C

I c = 12kΩ*(I s )/ 12kΩ + 6kΩ I c = 12kΩ*I s /
I c = 12kΩ*(I s )/ 12kΩ + 6kΩ
I c = 12kΩ*I s / 18kΩ
I c = 2/3 * (9mA)
I B = 6 mA
I B = 6 mA
6kΩ I c = 12kΩ*I s / 18kΩ I c = 2/3 * (9mA) I B
6kΩ I c = 12kΩ*I s / 18kΩ I c = 2/3 * (9mA) I B

EXEMPLO 7.2

EXEMPLO 7.2 FIGURE 7.6 EXAMPLE 7.2.

REDUÇÃO DO CIRCUITO DA FIGURA 7.6

REDUÇÃO DO CIRCUITO DA FIGURA 7.6 FIGURE 7.7 REDUCED EQUIVALENT OF FIG. 7.6.

EXEMPLO 7.3

EXEMPLO 7.3 FIGURE 7.8 EXAMPLE 7.3.

REDUÇÃO DO CIRCUITO DA FIGURA 7.8

REDUÇÃO DO CIRCUITO DA FIGURA 7.8 FIGURE 7.9 REDUCED EQUIVALENT OF FIG. 7.8.

EXEMPLOS DESCRITIVOS

EXEMPLOS DESCRITIVOS FIGURE 7.10 EXAMPLE 7.4.
EXEMPLOS DESCRITIVOS FIGURE 7.10 EXAMPLE 7.4.

Diagrama de blocos da figura 7.10

Diagrama de blocos da figura 7.10 FIGURE 7.11 BLOCK DIAGRAM OF FIG. 7.10.

Diagrama alternativo para o primeiro ramo da figura 7.10

Diagrama alternativo para o primeiro ramo da figura 7.10 FIGURE 7.12 ALTERNATIVE BLOCK DIAGRAM FOR THE

Determine as correntes e tensões indicadas para o circuito?

Determine as correntes e tensões indicadas para o circuito? FIGURE 7.13 EXAMPLE 7.5.

Diagrama de blocos para o circuito da Figura 7.13

Diagrama de blocos para o circuito da Figura 7.13 FIGURE 7.14 BLOCK DIAGRAM FOR FIG. 7.13.

FIGURE 7.14

BLOCK DIAGRAM FOR FIG. 7.13.

da Figura 7.13 FIGURE 7.14 BLOCK DIAGRAM FOR FIG. 7.13. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458

All rights reserved.

Circuito em forma reduzida da figura 7.13

Circuito em forma reduzida da figura 7.13 FIGURE 7.15 REDUCED FORM OF FIG. 7.13. Robert L.

FIGURE 7.15

REDUCED FORM OF FIG. 7.13.

da figura 7.13 FIGURE 7.15 REDUCED FORM OF FIG. 7.13. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Determine tensões V 1 , V 3 e V ab no circuito, calcule a corrente I.

, V 3 e V a b no circuito, calcule a corrente I. FIGURE 7.16 EXAMPLE

FIGURE 7.16

EXAMPLE 7.6.

no circuito, calcule a corrente I. FIGURE 7.16 EXAMPLE 7.6. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Circuito da figura 7.16 redesenhado

Circuito da figura 7.16 redesenhado FIGURE 7.17 NETWORK OF FIG. 7.16 REDRAWN. Robert L. Boylestad Introductory

FIGURE 7.17

NETWORK OF FIG. 7.16 REDRAWN.

7.16 redesenhado FIGURE 7.17 NETWORK OF FIG. 7.16 REDRAWN. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc.

Upper Saddle River, New Jersey 07458

Determine tensões V 1 , V 2 e a corrente I.

Determine tensões V 1 , V 2 e a corrente I. FIGURE 7.18 EXAMPLE 7.7. Robert

FIGURE 7.18

EXAMPLE 7.7.

V 1 , V 2 e a corrente I. FIGURE 7.18 EXAMPLE 7.7. Robert L. Boylestad

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Circuito da figura 7.18 redesenhado

Circuito da figura 7.18 redesenhado FIGURE 7.19 NETWORK OF FIG. 7.18 REDRAWN. Robert L. Boylestad Introductory

FIGURE 7.19

NETWORK OF FIG. 7.18 REDRAWN.

7.18 redesenhado FIGURE 7.19 NETWORK OF FIG. 7.18 REDRAWN. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Determine

Determine FIGURE 7.20 EXAMPLE 7.8. Robert L. Boylestad Introductor Circuit Anal sis 10ed Para o transistor

FIGURE 7.20

EXAMPLE 7.8.

Determine FIGURE 7.20 EXAMPLE 7.8. Robert L. Boylestad Introductor Circuit Anal sis 10ed Para o transistor

Robert L. Boylestad

Introductor

Circuit Anal sis 10ed

Para o transistor na configuração

mostrada na figura em que V B e V BE foram fornecidas determine:

a) Tensão V E e corrente I E

b) Calcule V 1

c)Determine V bc utilizando o fato de que a aproximação I c =I e é frequentemente usada em circuitos

envolvendo transistores.

d) Calcule V ce utilizando as informações obtidas nos itens anteriores.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Redesenhando o circuito da figura 7.21 temos:

Redesenhando o circuito da figura 7.21 temos: FIGURE 7.21 DETERMINING V C FOR THE NETWORK OF

FIGURE 7.21

DETERMINING V C FOR THE NETWORK OF FIG.7.20.

FIGURE 7.21 DETERMINING V C FOR THE NETWORK OF FIG.7.20. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Utilizando a lei de Kirchhoff determine as voltagens V 1 , V 2 e V 3 para a malha 1

as voltagens V 1 , V 2 e V 3 para a malha 1 FIGURE 7.22

FIGURE 7.22

EXAMPLE 7.9.

, V 2 e V 3 para a malha 1 FIGURE 7.22 EXAMPLE 7.9. Robert L.

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Redesenhando o circuito da figura 7.22 temos:

Redesenhando o circuito da figura 7.22 temos: FIGURE 7.23 NETWORK OF FIG. 7.22 REDRAWN. Robert L.

FIGURE 7.23

NETWORK OF FIG. 7.22 REDRAWN.

figura 7.22 temos: FIGURE 7.23 NETWORK OF FIG. 7.22 REDRAWN. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Abordagem alternative para o circuito 7.22

Abordagem alternative para o circuito 7.22 FIGURE 7.24 AN ALTERNATIVE APPROACH TO EXAMPLE 7.9. Robert L.

FIGURE 7.24

AN ALTERNATIVE APPROACH TO EXAMPLE 7.9.

7.22 FIGURE 7.24 AN ALTERNATIVE APPROACH TO EXAMPLE 7.9. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Abordagem alternative para o circuito 7.22

Abordagem alternative para o circuito 7.22 FIGURE 7.25 EXAMPLE 7.10. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

FIGURE 7.25

EXAMPLE 7.10.

alternative para o circuito 7.22 FIGURE 7.25 EXAMPLE 7.10. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Definindo as malhas para a aplicação da lei de Kirchhoff

Definindo as malhas para a aplicação da lei de Kirchhoff FIGURE 7.26 DEFINING THE PATHS FOR

FIGURE 7.26

DEFINING THE PATHS FOR KIRCHHOFF’S VOLTAGE LAW.

7.26 DEFINING THE PATHS FOR KIRCHHOFF’S VOLTAGE LAW. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Circuito em cascata

Um circuito em cascata

Um circuito em cascata FIGURE 7.27 LADDER NETWORK. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright

FIGURE 7.27

LADDER NETWORK.

Um circuito em cascata FIGURE 7.27 LADDER NETWORK. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright

Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Método I

Método I FIGURE 7.28 WORKING BACK TO THE SOURCE TO DETERMINE R T FOR THE NETWORK

FIGURE 7.28

WORKING BACK TO THE SOURCE TO DETERMINE R T FOR THE NETWORK OF FIG. 7.27.

SOURCE TO DETERMINE R T FOR THE NETWORK OF FIG. 7.27. Robert L. Boylestad Introductory Circuit

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.29 CALCULATING R T AND I S . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

FIGURE 7.29

CALCULATING R T AND I S .

Robert L. Boylestad
Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.30 WORKING BACK TOWARD I 6 . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed.

FIGURE 7.30

WORKING BACK TOWARD I 6 .

FIGURE 7.30 WORKING BACK TOWARD I 6 . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.31 CALCULATING I 6 . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003

FIGURE 7.31

CALCULATING I 6 .

FIGURE 7.31 CALCULATING I 6 . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003 by

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

Método II

Método II FIGURE 7.32 AN ALTERNATIVE APPROACH FOR LADDER NETWORKS. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis,

FIGURE 7.32

AN ALTERNATIVE APPROACH FOR LADDER NETWORKS.

Robert L. Boylestad
Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.34 VOLTAGE DIVIDER SUPPLY. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Fonte com Divisor

FIGURE 7.34

VOLTAGE DIVIDER SUPPLY.

FIGURE 7.34 VOLTAGE DIVIDER SUPPLY. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Fonte com Divisor de

Robert L. Boylestad Introductory Circuit

Analysis, 10ed.

Fonte com Divisor de Tensão

O termo carga significa qualquer elemento, circuito ou sistema que drena corrente da

fonte.

A partir de um circuito divisor de tensão podemos ter várias

tensões de saída disponíveis a

partir de uma única fonte.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.35 UP THE SUPPLY. VOLTAGE DIVIDER SUPPLY WITH LOADS EQUAL TO THE AVERAGE VALUE

FIGURE 7.35 UP THE SUPPLY.

VOLTAGE DIVIDER SUPPLY WITH LOADS EQUAL TO THE AVERAGE VALUE OF THE RESISTIVE ELEMENTS THAT MAKE

TO THE AVERAGE VALUE OF THE RESISTIVE ELEMENTS THAT MAKE Robert L. Boylestad Introductor Circuit Anal

Robert L. Boylestad

Introductor

Circuit Anal sis 10ed

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.36

EXAMPLE 7.11.

FIGURE 7.36 EXAMPLE 7.11. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003 by Pearson Education,

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.37

UNLOADED POTENTIOMETER.

FIGURE 7.37 UNLOADED POTENTIOMETER. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003 by Pearson

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.38

LOADED POTENTIOMETER.

FIGURE 7.38 LOADED POTENTIOMETER. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003 by Pearson

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.39

R T > R L .

FIGURE 7.39 R T > R L . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit

Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.40

R L > R T .

FIGURE 7.40 R L > R T . Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit

Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.

FIGURE 7.41

EXAMPLE 7.12.

FIGURE 7.41 EXAMPLE 7.12. Robert L. Boylestad Introductory Circuit Analysis, 10ed. Copyright ©2003 by Pearson Education,

Robert L. Boylestad

Introductory Circuit Analysis, 10ed.

Copyright ©2003 by Pearson Education, Inc. Upper Saddle River, New Jersey 07458 All rights reserved.