You are on page 1of 2

Os corantes utilizados são selectivos porque cada um actua de forma específica e

divergente sobre a célula, ou seja coram um determinada estrutura evidenciando-o. O azul


metileno é um corante básico que actua preferencialmente sobre o núcleo, corando-o de azul,
o soluto de Lugol, cora o amiloplastos, já que é um corante que cora o amido e com o
vermelho-neutro verifica-se que o citoplasma, bem como alguns organitos permanecem
incolores corando-o apenas os vacúolos e alguns núcleos de vermelho e alguns núcleos. Em
todas as observações foi possível identificar o citoplasma e a parede celular.

Com a utilização do soluto de Lugol foi possível evidenciar os amiloplastos, pois este
cora o amido, com o corante vermelho-neutro os vacúolos que ficaram corados, bem como
alguns núcleos e com o corante azul de metileno o núcleo foi corado de azul. Em todas as
observações foi possível observar o citoplasma e a parede celular.

 Parede celular
 Forma bem definida, conferido pela existência de parede celular
 Organizadas sob a forma de uma parede de tijolos

INTERPRETAÇÃO/ANÁLISE

Esta atividade experimental permitiu observar diferentes constituintes da célula


vegetal: núcleo, parede celular, grandes vacúolos e citoplasma. A partir da existência de núcleo
foi possível identificar esta célula como eucariótica e, graças à presença de grandes vacúolos e
de parede celular, como vegetal. Foi também possível visualizar a união das diversas células,
ou seja, a junção das suas paredes celulares, dando origem a um tecido com um reduzido
espaço intercelular (semelhante a uma parede de tijolos), o que confere às plantas uma
estrutura rígida.

Nesta atividade utilizaram-se diferentes corantes verificando-se que o corante


vermelho-neutro cora os vacúolos, bem como alguns núcleos e o corante azul de metileno, os
núcleos. O soluto de Lugol deveria corar os amiloplastos, pois este cora o amido. Apesar disto,
não foi possível observá-los, provavelmente devido à diluição do corante. Em todas as
observações foi possível observar o citoplasma e a parede celular.

CONCLUSÃO

A célula vegetal é constituída por diferentes organelos, sendo possível observar


claramente a existência de núcleo e de parede celular, estruturas muito importantes pois são,
respetivamente, o centro do controlo da atividade celular e o organelo responsável pela
rigidez da célula, bem como do organismo.

Foi também possível comprovar a partir desta atividade que diferentes corantes coram
diferentes organelos/estruturas, facilitando a sua identificação.
 C- foi possível concluir que as células do epitélio lingual não têm parede celular visto
que são células animais
 Na 2ºexperiência teve-se alguma dificuldade em observar as células do epitélio lingual
devido a serem em número reduzido e de pequenas dimensões.
 a membrana plasmática notava-se bem pois ela estava situada nos bordos e a toda a
volta da célula devido à inexistência de parede celular. O núcleo estava nítido e tinha
uma forma arredondada sendo mais escuro que o resto da célula.
 C- Conclui que era uma célula eucariótica animal por não possuir parede celular e que
é por esse motivo que as células do epitélio bucal se dobram.
 Verificou-se que, ao contrário do que acontece com as células vegetais, as células
animais não possuem paredes celulares, apenas membrana celular, daí não se
disporem “em tijolos”. A figura 15 seguinte mostra o desenho referente a uma célula
do epitélio bucal.
 Ainda relativamente às células eucarióticas animais, também foi possível visualizar que
se podem sobrepor umas às outras, que se dobram e que têm diversas formas. Todas
estas características só são possíveis devido à ausência de parede celular.

INTERPRETAÇÃO/ANÁLISE

Esta atividade experimental permitiu observar diferentes constituintes da célula


eucariótica animal: núcleo, membrana celular e citoplasma. A partir da existência de núcleo foi
possível identificar esta célula como eucariótica e, graças à presença de, apenas, membrana
celular, como animal.

Nesta preparação existiam poucas células devido à forma como estas foram obtidas a
partir do epitélio bucal. Nas que foi possível observar, algumas encontravam-se dobradas
devido à ausência de uma estrutura rígida como a parede celular.

Embora geralmente se use o corante azul de metileno nesta atividade prática, não foi
possível utilizar este corante, devido a se encontrar muito diluído. Foi, então, utilizado o
corante vermelho-neutro.

CONCLUSÃO

A célula animal é constituída por diferentes organelos, sendo possível observar


claramente a existência de núcleo e de membrana celular, estruturas muito importantes pois
são, respetivamente, o centro do controlo da atividade celular e o organelo responsável pela
integridade celular, bem como pela troca de substâncias entre o meio intra e extracelular.

Foi ainda possível perceber que as células eucarióticas animais se podem sobrepor
umas às outra, dobrar e que têm diversas formas. Todas estas características só são possíveis
devido à ausência de parede celular.