You are on page 1of 2

É lícito o Cristão pagar o Lobolo?

Certos segmentos da nossa sociedade, defendem fervorosamente a prática do lobolo. Não


quero concordar ou discordar com qualquer opinião a respeito, o que me interessa é analizar
junto com os irmãos na fé a luz da Bíblia se para o cristão é lícito pagar o lobolo ou não.
Mas, antes de entrar no assunto "Bíblia", gostaria de elucidar, aos interessados o que significa
"lobolo".
Segundo algumas opiniões especializadas na matéria, com base nas investigações que
elaborei, lobolo segundo o jurista Gonçalves Ceta, texto dos anos 40, do século passado,
transcrito pelo sociólogo Carlos Serra, o lobolo não é um acordo entre um homem e uma
mulher, mas entre duas famílias patriarcais.
O amor entre esse homem e essa mulher não conta no lobolo, o que conta são os interesses
das famílias. A perda de uma filha numa família deve corresponder a uma compensação em
dinheiro ou em outros valores para aquisição de uma mulher para um filho que ficará sob a
autoridade do pai.
Outra opinião recolhida, que me parece mais aproximada ao pretendido, o sujeito começa por
abordar o lobolo, tendo uma opinião similar a Gonçalves Ceta, mas depois faz referência a
dominação colonial sobre a cultura africana usando a Bíblia para atingirem os seus objectivos.
Posteriormente começa por aprofundar afirmando que o lobolo, só é lobolo quando a cerimónia
inclui a oração tradicional "ku phalha" para satisfação dos seus ancenstrais(defundos)/espíritos,
para unir as almas que se amam.
Afirma ainda que, quando se pensa em defundos pensa-se em superstição, tem que se pensar
como africano, ao contrário disto está-se fora do contexto da realidade nacional.
Sei de antemão que esta prática tem muitos apoiantes no meio cristão, talvez até pastores, até
conheço alguns cristãos que se casaram assim depois de se converterem.
Nós cristãos sabemos que, quando se fala de orações com vista a evocar espíritos temos de
ficar a milhas de distância, logo a partida existe um sinal de proibição como aqueles que nós
temos nas estradas com sentido único.
O lobolo original tem a prática de evocar espíritos, estes cristãos que conheço fazem-no sem
essa oração tradicional, isto é, é uma cópia do original com alguma modernização, para ocultar
o que é errado perante Deus, mas o lobolo está lá. Se esta prática não agrada a Deus, agrada a
quem?
A Bíblia no livro de Génesis 24:53 diz, " Então o servo deu jóias de ouro e de prata e vestidos a
Rebeca;
Deu também presentes valiosos ao irmão dela e a sua mãe".
Abraão tinha enviado o seu servo a sua terra, para junto a sua família encontrar uma mulher
para o seu filho e pagou o dote aos familiares. Portanto, era prática normal nessa época pagar
ou oferecer presentes, também não havia namoro era um acerto entre as famílias envolvidas, tal
e qual ao nosso lobolo com a excepção da oração tradicional.
Com a introdução do novo testamento, vejamos o que diz Efésios 4:14 "O propósito é que não
sejamos mais como crianças, levados de um lado para o outro pelas ondas, nem jogados para
cá e para lá por todo o vento de doutrina e pela astúcia e esperteza de homens que induzem ao
erro.
15. Antes seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça. Cristo".
As doutrinas do homem na sua maioria nos afasta de Deus, é preciso analisar muito bem se o
que você ouviu vem de Deus ou não.
Efésios 4:17 "Assim, eu lhes digo, e no Senhor insisto, que não vivam mais como os gentios,
que vivem na inutilidade dos seus pensamentos.
18. Eles estão obscurecidos no entendimento e separados da vida de Deus por causa da
ignorância em que estão, devido ao endurecimento do seu coração".
Coração endurecido, mente calcinada, são ingredientes ideiais para opor-se as leis de Deus.
Efésios 5:22 "Mulheres, sujeite-se cada uma a seu marido, como ao Senhor;
23. Pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu
corpo, do qual ele é o salvador ;
24. Assim, como a Igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam sujeitas a seus
maridos;
25. Maridos, ame cada um a sua mulher, assim como Cristo amou a sua igreja e entregou-se
por ela;
28. Da mesma forma, os maridos devem amar cada um a sua mulher, como o seu próprio corpo.
Quem ama a sua mulher ama a si mesmo.
1Corintios 7:3, "O marido deve cumprir os seus deveres conjugais para com a sua mulher, e da
mesma forma a mulher para com o seu marido;
4. A mulher não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim o marido da mesma forma,
o marido não tem autoridade sobre o seu próprio corpo, mas sim a mulher".
Estes mandamentos são do Senhor Jesus. Entram claramente em contradição com os princípios
patriarcais que tinham como princípio acordos entre familias sem tomar em consideração o
sentimento de ambos.
O Senhor Jesus manda o casal amar, para você amar alguém primeiro deve conhecer (namorar)
para dar tempo dos sentimentos floresrecerem.
Minha opinião, se afaste dessas práticas, não são de Deus, mesmo que isso lhe aborreça se
você deseja seguir a Jesus deve deixar de lado o seu querer.
Deus abençoe!
Pr. Mauro Loforte

Related Interests