You are on page 1of 2

Operações Unitárias I

Atividade Separações Mecânicas – Separação Sólido-Líquido Professora Drª: Ana Paula Romio
Luana Roberta Rabello (RA: 1651374)
Márcia Brandão (RA: 1171097)

Atividade I – Separações Mecânicas


A filtração é definida como uma operação unitária onde objetiva-se a separação mecânica entre uma fase
particulada (sólido) de uma fase fluida, com a utilização de um meio poroso o qual é impermeável a fase
particulada (retém o sólido) e permeável a fase fluida.

O meio poroso é chamado de meio filtrante ou filtro, ele será o principal responsável na separação das
fases, retendo a fase sólida e permitindo passar o filtrado (fase fluida).

Torta
Suspensão Meio Filtrante (Fase Particulada)

Filtrado
(Fase flúida)

A separação por meio da filtração utiliza as membranas associada a pressão hidráulica para a passagem do fase
fluida pelo filtro e a retenção da fase particulada. Após a filtração o filtrado pode ser denominado de purificado,
uma vez que não há mais contaminação da fase particulada, a qual fica retida no filtro no formato de uma torta de
fase particulada. Isso ocorre pois há uma obstrução física, onde o tamanho do poro da membrana filtrante é menor
que o tamanho da partícula, impedindo este de realizar a passagem pelo filtro.

A filtração convencional ou direta é utilizada quando existe um baixo teor de partículas, obrigatoriamente em um
fluxo laminar, fazendo a passagem do fluido de alimentação pela membrana, retendo os materiais particulados,
entretanto esse método de filtração pode apresentar

A filtração tangencial ocorre em fluxo turbulento, pode apresentar alto teor de particulados na suspensão,
apresenta a vantagem de controle da torta particulada e um menor risco de entupimento das membranas.

A eficiência da filtração convencional pela filtração tangencial pode ser comparada por meio
experimental.

1
Operações Unitárias I

Na filtração direta, o fluxo de filtrado diminui com o aumento da torta particulada sobre o filtro, sendo
que seu fluxo totalmente impedido quando a torta satura todos os poros, já na filtração tangencial ocorre
um pequeno decréscimo no fluxo do filtrado no inicio da filtração, sendo este estabilizado juntamente
com a formação da torta particulada.

(MF) Microfiltração é utilizada para a retenção de partículas com tamanhos de 0.05µm até 10µm, possui
poros que podem reter partículas de grande peso molecular, e é empregada em diversos processos de
purificação, uma vez que esse tipo de filtração é capaz de remover além dos sólidos suspensos, bactérias
e o aspecto de turbidez. A microfiltração pode ser utilizada na área ambiental para a remoção de bactérias
no tratamento de água potável.

(UF) Ultrafiltração depende de uma pressão de trabalho acima de 10 bar, é utilizada para fracionamento
de solutos, apresenta uma maior quantidade de poros de filtração e retêm partículas de baixo peso
molecular, podendo ser utilizadas para remoção de bactérias e vírus. Na área ambiental a ultrafiltração
pode ser utilizada para a dessalinização da água do mar como pré tratamento e na remoção de pirógenos.

(NF) Nanofiltração é utilizada para a filtragem de soluções onde o particulado apresenta um tamanho
eficiente menor que 1 micrometro, ou seja aqueles que estão nos tamanhos compreendidos na região
nanometrica, utilizada para remoção de corantes, micro poluentes, vírus, bactérias e ións polivalentes. A
nanofiltração pode ser utilizada no tratamento de efluentes de indústrias como tinturarias, lavanderias
entre outras, devido a capacidade da remoção de ions polivalentes e corantes, outra utilização

(OR) Osmose reversa é uma técnica de filtração o qual o sistema é alimentado com água até que este
apresente uma pressão osmótica, fazendo com que ocorra a filtração, esta é chamada também de
hiperfiltração, uma vez que, sua filtração consegue reter além dos citados a cima os íons monovalentes.
Pode ser utilizada na área ambiental para a purificação e remoção de quaisquer contaminantes de um
efluente para reutilização como água potável.