Вы находитесь на странице: 1из 11

efeitos envoltórios

Copyright 2002 RG Keen. Todos os direitos reservados. Sem permissão para cópias locais ou exibição de web noutros locais que não http://www.geofex.com .

Sobre a terceira vez que você construir um efeito, você descobrir que há um monte de trabalho manual que você
está fazendo a fiação este material até o macacos, clip de bateria e outras coisas que é muito semelhante ao que você
fez da última vez. E você está certo morto - há algumas coisas sobre um efeito que pode mudar um pouco na
aparência, mas eles fazem o mesmo trabalho em cada efeito. Eu gosto de pensar de si mesmo circuito de efeito que
a parte ativa, o kernel dentro do escudo efeito, e o resto do lixo fora do circuito do efeito que o "wrapper".

Eu pensei que seria divertido ver como invólucros evoluiu, e onde eles podem ir.

Aqui está a primeira wrapper. Não há muito lá - apenas a caixa externa que tudo corra dentro, com dois macacos,
um interruptor e um clipe de bateria de ligação para o conselho efeito. Os controles sobre cada efeito será diferente,
então eu realmente não acho daqueles como parte do invólucro, mas parte do circuito em si o efeito.

Isto tem o mínimo que qualquer efeito tem que fazer - você tem que ser capaz de obter um sinal, obter um sinal para
fora, apoiar a coisa mecanicamente (a caixa) e fornecer energia, desligando a energia quando você não precisa dele
assim você não executar as baterias para baixo.
Todos nós já construiu um como este, apenas para obter um novo efeito quente para executar rapidamente e ela não
funciona. Existem ainda alguns efeitos comerciais iniciais que foram cabeadas quase isso simplesmente, o
Rangemaster Dallas vem à mente. Mas está faltando algumas coisas muito, muito importante que o nosso mundo
electrónica moderna tem feito em necessidades. Não há nenhuma maneira de contornar o efeito sem conectar
novamente as cordas!

Isso levou muito rapidamente para a segunda geração. A segunda geração tinha um par de grandes, grandes
melhorias em relação à primeira. Um interruptor de efeito de bypass foi introduzido.Sobre este tempo, o truque jack
estéreo para comutação de energia automatizado foi pensado, também, e começamos a ver caixas com chaves de
bypass e sem interruptores de alimentação. Todas as caixas MXR primeiros usado este tipo de invólucro.

Há outra característica invólucro que tem colocado na placa de circuito - o protetor da bateria inversa. Os primeiros
efeitos foram praticamente imune a pilhas invertidas. Não houve danos visíveis, mesmo que se repetiu este abuso
poderia fazer com que os transistores para obter barulhento. Com o advento da opamps em efeitos, os opamps
poderia ser morto por uma bateria invertida, de modo que a placa de efeito passou a incluir um diodo em série ou
em paralelo com a fonte de alimentação. Este diodo impedido a aplicação de tensão inversa. Estritamente falando, é
parte do invólucro.
Os músicos são um grupo exigente, embora. Tocando em bares esfumaçados quase sem luzes ao redor, eles queriam
ver se os seus efeitos foram para mudá-los dentro e fora, e também obter uma indicação de que o efeito foi ignorada
ou não. Este último requisito surgiu quando os jogadores acumulou mais de um pedal, e nem sempre era claro se a
caixa estava em funcionamento ou não.

A indústria aparelho veio para o resgate aqui, com um interruptor pisão que teve mais contatos. Um duplo pólo,
interruptor pisão dupla lance Deixe o efeito ser ignorado e tinha contatos sobra para ligar um LED (que era a nova
tecnologia sobre o tempo que esse wrapper evoluiu) para que o status do efeito, contornado (escura) ou não
(iluminado) pode ser facilmente visto. A fiação foi apenas um pouco mais complicado do que o primeiro "segunda
geração" e este tem um monte de uso, depois MXR ser um bom exemplo.

Mais ou menos ao mesmo tempo, alguns músicos notou que seu tom mudou quando o efeito foi ligado, mesmo
quando ignorada. Como explicado em "A Tecnologia da circulação", o que estava acontecendo era que a entrada
efeito que foi sempre ligado ao sinal de guitarra. A guitarra foi carregado pelo circuito de efeito, e sendo altamente
indutiva, teve uma queda rápida de tons agudos - o instrumento parecia abafado apenas pelo efeito sendo conectado
para cima. Isto levou à invenção do bypass verdadeiro. Este usou o mesmo DPDT Stomp alternar que o wrapper
versão B fez, mas usou os contactos de comutação extra para manipular o caminho do sinal para desligar
completamente o sinal da guitarra do efeito quando em circulação, por isso não houve degradação do tom. Versão C
mostra essa fiação típico.
Versões B e C persistiu lado a lado por um longo tempo - digamos, os anos 70 através dos anos 90. A razão para
esta longa coexistance apesar da óbvia necessidade de combinar a comutação LED da versão B eo verdadeiro
comutação de desvio de versão C. A única razão pela qual isto não ficar resolvido era que não havia outra indústria
que forneceu um pronto made Stomp mudar para fazer isso. O interruptor requisito - um triple interruptor lance
dupla pole - existe há algumas funções electrónicas razoavelmente esotéricos, mas as unidades disponíveis não eram
nem tão resistente em face de pisar nem tão acessível. Nesse meio tempo, uma outra adição ao invólucro veio à
tona.

O crescente número de efeitos sobre pedalboards guitarrista causou outro problema a surgir, embora. baterias 9V
custar a partir de US $ 1 a US $ 3, e uma pedaleira com dez pedais comeu um monte deles. necessidade econômica
pura forçou a tomada de energia DC a ser adicionado ao invólucro. Este foi bastante simples, apenas um conector de
alimentação DC que desconectaram a bateria interna quando um plugue de alimentação DC foi inserido. Enquanto o
poder DC era compatível com a placa de efeito, isto funcionou muito bem. No entanto, há uma série de adaptadores
de alimentação DC com miserável desempenho. Alguns deles fazem DC OK, mas sem filtragem qualquer. Estes
fazem efeitos cantarolar como uma colméia. Uma coisa levou a inserção de grandes condensadores para filtrar o
poder para o próprio conselho efeito. Este é um outro componente, como o diodo reverso-proteção que é,
estritamente falando, uma parte do invólucro, mas é incluído no quadro de efeito. A melhor solução, no entanto, foi
a utilização de um bom filtrada regulamentado bloco de poder, DC.

Na década de 90, finalmente com uma solução para o problema irritante de ter de escolher entre um true bypass
DPDT sem indicador de status, um indicador de status sem true bypass e uma DPDT, ou um interruptor 3PDT pisão
caro e muitas vezes delicado para obter tanto true bypass e um indicador LED. (Para uma listagem mais completa
de como isso aconteceu, leia o Techonology da circulação.)

Reorganizando os contatos no interruptor DPDT deixou um único contato interruptor aberto, e isso poderia ser
usado para conectar a entrada ou saída do efeito de algum circuito externo. O primeiro destes circuitos utilizados
transistores bipolares comuns para ligar um diodo emissor de luz ligada e desligada. Estes circuitos todos sofreram
algum grau a partir de qualquer um que requer uma resistência de saída muito baixa no efeito ou causando cliques
quando o efeito foi comutada. A invenção do Millenium Bypass, que utiliza dispositivos JFET ou interruptor
MOSFET eo vazamento de um diodo de sinal para polarizar-los resolvido os problemas inerentes do motorista
indicador bipolar. Com o Millenium Bypass, a terceira geração do envoltório foi completa.
A evolução das embalagens é de nenhuma maneira completa. Se você pensar sobre isso, todo o propósito de um
invólucro é tornar o mundo seguro para o circuito efeito de operar sem interferir na sua operação audível do
efeito. É uma espécie de escudo protetor. pedalboards complexo moderno e efeitos mais complicados manter a
criação de novas demandas. Por exemplo, muitos efeitos estão descobrindo que a única bateria de 9V é uma
restrição de confinamento, eo grande número de efeitos e cabos combinados com AC alimentado fontes DC
externos estão fazendo solo induzida hum um problema.

As soluções para estes dois problemas são mostrados abaixo. O problema de energia é resolvido pela adição de
algum tipo de conversor de energia para o próprio efeito para fazer o que quer que o poder é necessária fora do
9Vdc, mas isso causa problemas com o interruptor de alimentação jack estéreo. Usando um único transistor bipolar
para alternar o poder em vez da própria tomada de entrada evita o problema. Hum on pedaleiras podem vir de
captação de loop de terra. Para o custo de um único opamp, você pode se livrar da maioria das formas de hum por
condução a tomada de saída terminal "chão" com a diferença entre o solo de entrada e o sinal médio do terreno
sobre a tomada de saída. Este circuito eliminaria captador ciclo hum em placas, se aplicada a todos os efeitos.
O desenvolvimento de embalagens vai continuar. É útil pensar em como estas coisas tornar o mundo seguro para os
nossos efeitos.