Вы находитесь на странице: 1из 8

O Millenium Bypass - True Bypass e indicador de LED com única uma DPDT

Copyright 1998-2004 RG Keen. Todos os direitos reservados. Fair use apenas com este aviso.

2004 Update.

Devo ficar quatro ou cinco perguntas de um mês a partir de iniciantes que querem construir o Millenium e não vai ler o artigo inteiro. Não use
nenhum diodo de idade como um "low diodo vazamento". Use a junção coletor-base de um pequeno sinal NPN transistor comum. Esta junção é
pretendido pelo projeto a ser baixa fugas em todos os transistores modernos. Um bom exemplo é 2N3904, 2N4124, 2N4401, 2N5088, etc. Se
você não pode obter transistores 2N, use o que você pode encontrar. Qualquer série BCxxx NPN vai funcionar, assim como qualquer dispositivo
pequeno sinal série 2SCxxxx. Veja você mesmo o mais fácil de encontrar NPN pequeno dispositivo de sinal (pacote de TO-92 é o ideal), cortou
a liderança emissor no plástico, e usar a junção CB resultante para o seu diodo de baixa vazamento.

Como a maioria das pessoas que construíram seus próprios efeitos, tenho lutado com circulação muda muito.

Como eu mencionei no Bypass Técnico artigo , a história das pontes foi primeiro ter desvio mínimo, então true bypass, então não-true bypass
com um indicador de status. O mundo preso lá, usando um duplo duplo pólo a (DPDT) ter de escolher true bypass ou um indicador de status, mas
não ambos ao mesmo tempo. A única maneira de contornar isso era usar um interruptor mecânico ainda mais caro, um triplo interruptor jogar
pólo duplo.

Toda a razão por trás true bypass é manter ligações com o efeito de carregar para baixo o sinal da guitarra relativamente fraca. Tal carga
geralmente remove muito mais agudos do que o baixo, e por isso o som carregado é monótona e sem vida.Tentei contornar isso usando um
interruptor JFET para abrir a conexão entre a linha de sinal eo efeito quando o efeito é ignorada. Embora o efeito ainda é tecnicamente ligado, a
resistência JFET é tão alta que o efeito não pode simplesmente carregar o sinal. Eu chamei isso de "Clinton Bypass", em homenagem exemplos o
nosso ex-presidente na área da verdade, como observei que era uma quase-true bypass e eu não acho que alguém poderia dizer que a partir de um
verdadeiro true bypass.

O que há de errado com o que nós tivemos?


Ao discutir isso, eu tinha trazido a minha atenção uma variação de desvio usado em pedais de distorção Rat posteriores. Este pedal ligada a saída
do efeito para um circuito de controlo do indicador de quando o efeito foi ignorada, e a resistência DC da saída do efeito de solo. O circuito de
controle indicador era uma Darlington transistor NPN que se transformou em um indicador LED quando a saída do efeito não foi conectado a
ele. Este circuito funcionou bem o suficiente, dentro das suas limitações.
A principal limitação é que a saída do efeito devem ter uma resistência DC para a terra de menos de 10K ohms ou menos, tal como utilizado no
rato. Este limite é determinado, porque a resistência interna DC para a terra na saída do efeito tem de ser capaz de puxar a entrada do circuito de
indicador para quase chão. Assumindo que o transistor Darlington nem pias ou fontes de corrente quando sua base é puxado junto ao solo, o
resistor pullup 10M no circuito do indicador e a resistência interna DC do efeito formar um circuito divisor de tensão. A tensão na sua junção é
facilmente demonstrado ser 9V * (Rint / (Rint Rpullup +)), e esta voltagem carrega o condensador de saída do efeito. Quando o efeito está ligado
de volta, a tensão no capacitor é conectado à tomada de saída, e aparece como um pop na cadeia de sinal. Para este circuito para ser "pop livre" a
tensão deve ser insignificante em comparação com sinal da guitarra. O máximo que você pode permitir que é algo como 10millivolts. Para
resistências práticos na gama de 10 M, a saída do efeito pode ser não mais do que 10K. Este é um limite severo.

No caso do Rato, a resistência de saída é de fato 10K, eo pullup é 10M, então a tensão que as acusações efeito de saída de capacitores para é
9mv, ignorando quaisquer fugas. O nível de uma guitarra de saída é de cerca de 100 mV, de modo que este clique é 20db para baixo a partir do
sinal da guitarra. Quando o efeito é un-contornado, esta tensão do condensador é passado para a próxima ou efeito amplificador na cadeia.

Se você é azarado o suficiente para ter feito esse próximo efeito um pedal de ganho ou amp entrada de alta, o clique fica desagradável, de fato.

A solução óbvia, vai resistências cada vez maiores, tem alguns problemas. Em primeiro lugar, as resistências superior a 10M que não são fáceis
de encontrar. 22M é o maior valor comumente disponíveis, e isso significa que você terá que limitar a resistência de saída do efeito de 20K ou
menos para manter o clique para baixo para um nível tolerável, mesmo com esta alta de um resistor.

A resistência de saída ter que ser tão baixos limites que efeitos pode usar este estilo de desvio, como alguns efeitos vintage não pode dirigir
resistências abaixo de cerca de 100K sem degradação tonal, então eles não podem ser usados com esta técnica de bypass.

Eu me senti como este circuito poderia ser melhorado, mas eu não queria simplesmente copiar a abordagem pullup Darlington-com-resistor que o
Ratt utilizado, talvez com alguns valores diddling para ajustá-lo um pouco. Eu senti como se houvesse uma maneira de fazer uma melhoria
quantum-passo, não limitada pelos problemas inerentes que uma pullup resistor necessários para um transistor Darlington.

E então o Millenium chegou!


O Bypass Millenium 1 foi projetado para remover este limite. O Millenium 1 usa um JFET N-canal para conduzir circuito indicador em vez de
um transistor NPN Darlington. A JFET tem uma entrada de corrente que é quase unmeasurably pequenos, de baixo nano-amperes até pico-
amperes. Isto é muito menor do que os micro amperes um NPN Darlington necessita.

Na primeira eu usei um JFET conectado como um seguidor de fonte de portas abertas. I fundamentado que o JFET estaria fora como resultado de
abrir o placar portão, como vazamentos internos faria o flutuador portão para o nível da fonte, e fornecer uma corrente igual a Idss a um LED na
sua liderança fonte. Esta abordagem não funcionou ... tipo de.

Meus primeiros esforços foram muito frustrante - sem pullup na porta do JFET, a coisa iria oscilar ou trava-se e recusar-se a mudar em todas as
vezes. Um experimentador menor teria desistido ali e concluiu que JFETs não eram adequados para este uso.

Eu decidi que a porta teve que ser puxado até a tensão de alimentação, não abra. A pullup resistor feito o trabalho de forma muito confiável de
fato, mas que me colocar de volta nas limitações do transistor Darlington. Eu precisava de uma fonte de corrente nano-ampères, não um
resistor. Ele bateu-me como eu estava olhando para a configuração no banco - a corrente de fuga de diodos de silício é pequena, nano amperes, e
essencialmente constante ao longo de uma vasta gama de tensões inversas.
Que fez isso! Essa abordagem também curado para sempre a tendência dos primeiros modelos a trava para cima ou para oscilar. A corrente de
fuga de uma junção de silício polarização reversa como um pullup muito para puxar para cima o portão JFET e ligar o LED. Tal uma pequena
corrente pullup significa que a resistência de saída DC do pedal do efeito pode ser grande e ainda puxar para baixo o circuito de entrada para o
indicador. Para um vazamento 10nA, a resistência para manter a tensão de efeito de condensador inferior a 10 mV é algo bem mais de 1
megohm, que é uma carga negligenciável para todos os efeitos. Como tal, o Millenium 1 pode ser utilizado universalmente.

O Millenium 1 é fascinante para assistir - o LED desvanece-se em mais de cerca de 1/2 segundo. Eu percebi que eu estava assistindo a corrente
de diodo vazamento de carregamento das capacidades parasitárias do portão JFET e os fios de ligação a ele. Enquanto o próprio JFET deve
limitar a corrente para o LED, decidi que deveria haver uma disposição para um resistor em série, apenas no caso. Havia um brilho muito fraca
sobre o LED mesmo no estado "off", então eu também acrescentou um resistor em paralelo com o diodo emissor de luz para sugar qualquer
corrente de fuga para a terra. Isso efetivamente impediu o brilho fraco no estado desligado.

Em experiências recentes, eu descobri que alguns diodos de silício são extremamente baixos vazamento, nos picoamps, e que estes irão fazer a
volta LED ainda mais lento. Para combater isso, basta usar um número de tipo 1N914 ou 1N4148 diodo. Estes são diodos de sinal dopado com
ouro; o doping ouro acelera-los, mas também aumenta o vazamento. Eles são baratos, facilmente disponíveis e todos têm fugas na gama de 10 a
15 nA, ideais para o Millenium 1.

O Millenium 1 também tem as suas limitações, como tudo faz. O LED se acende lentamente, durante cerca de 1/2 segundo. Além disso, alguns
JFETs têm grandes tensões de limiar Vgs, por isso leva um monte de tensão para ligá-los. Estes dispositivos comprovadamente têm dificuldade
em gerar corrente para o LED suficiente. Os dispositivos adequados são o 2N5484, 2N5485, .....

A próxima Millenium

Para curar as limitações do Millenium 1, eu vim com o Millenium 2. Esta versão utiliza um transístor MOSFET, e dois diodos na entrada. O
MOSFET tem uma impedância de entrada ainda maior do que um JFET. É tão alto que é ligada peladiferença na corrente de fuga entre dois
diodos. O diodo pullup ainda é um ouro dopado 1N914 ou 1N4148, e o Moinho 2 funciona muito bem com apenas um diodo. Eu me preocupava
com protegendo o portão / source contra a eletricidade estática e transientes. Para ser duplamente certeza de que a eletricidade estática e
transientes não excedam o limite de tensão porta-fonte, o segundo diodo age como um grampo para a terra para transientes negativos. O diodo de
terreno tem de ser um tipo de baixo vazamento de modo que o vazamento do diodo puxar para cima é maior e vai puxar a porta da alta
MOSFET. Enquanto diodos de potência de silício funcionar muito bem para este, o mais barato baixo diodo de fuga é a junção coletor-base de
um transistor de silício NPN comum. Estas junções são projetados especificamente para o vazamento de baixo como um efeito colateral de seu
papel transistor, e funcionar muito bem nesta aplicação. O emissor é simplesmente deixada em aberto. Uma junção de fuga, mesmo inferior pode
ser encontrada na junção porta-fonte de um transistor JFET, embora isto não não executa qualquer melhor nesta aplicação que a base do
transistor NPN e custos um pouco mais.
O circuito Millenium 2 é um inversor, não como um seguidor Millenium 1, de modo que o diodo emissor de luz deve ser no circuito de drenagem
do dispositivo, e não deve ser um resistor de limitação de corrente em série com ele. É interessante notar que um transistor Darlington também
irá trabalhar neste circuito, exceto que ele deve usar um resistor para puxá-lo para cima, e voltará a sofrer de cliques.

Os links abaixo mostram os circuitos Millenium 1 e 2 Bypass, tanto na versão N-canal para efeitos normais da bateria-terreno negativo, ea versão
P-canal para coisas como o material de germânio alimentado mais velho com um terreno de fornecimento de energia positiva. Eu incluí o
esquema para o desvio Rat apenas para completude.

OK, vai construir um!

As ligações da placa de circuito mostrar-lhe como fazer e montar o seu próprio conselho Millenium. Para este, não começar a fantasia - apenas
limpar alguns revestido de cobre, e trace ou desenhar no padrão no topo, em seguida, gravar. Eu incluí dois layouts, uma para "DSG" JFETs
pinagem e um para JFETs "DGS" como o 2N3819 e também para darlingtons "CBE" se você sente a necessidade de usar esse. Há também um
local para uma resistência em série com o diodo emissor de luz; isso é opcional para as versões JFET, mas obrigatória para o Darlington um.

Montar os componentes no lado de cobre por formação de ligações para os ajustar à superfície e soldá-los para a direita como mostrado cobre. A
placa é projetada para montar uma de três maneiras, dependendo de como você ligar o LED. Você pode colocar o LED através de buracos que
perfurar para ele, mas é tão simples de simplesmente dobrar o LED leva a solda-lo para o cobre. Montar o LED e cartão com fita de espuma de
dupla face ou cola quente para o interior de sua placa de circuito. Isto é onde a placa single-sided, sem condutores na parte de trás realmente
compensa.

Para efeito de solo positivas, como o velho Fuzz Face, você tem que mudar para um JFET P-canal e inverter o diodo e polaridades LED.

 O circuito Millenium Bypass


 Componente de montagem na placa Millenium
 Fazendo o seu próprio Conselho Millenium
 Construindo um Millenium 2 Conselho GeoFex