Вы находитесь на странице: 1из 5

UNIVERSIDADE DE UBERABA

CURSOS DE ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS


Estudos Lógicos Matemáticos II – Professora.: Meireane Alves da Costa
r ur
Tratamento algébrico dos vetores • vew são equivalentes se, e somente se,
v1 = w1 , v2 = w2 e v3 = w3 .
r ur
Se um vetor está posicionado com seu ponto inicial na • v + w = ( v1 + w1 , v2 + w2 , v3 + w3 )
origem de ℜ3 , as coordenadas ( x, y, z ) que indicam o final do r ur
• v − w = ( v1 − w1 , v2 − w2 , v3 − w3 )
vetor são chamadas de componentes do vetor. r
• k .v = ( kv1 , kv2 , kv3 )
V = ( v1 , v2 , v3 ) = ( x, y, z )

Exemplor 1 ur r ur r ur
Dados v = ( −2, 0,1) e w = ( 3,5, −4 ) ,obtenha v + w , 3v , − w e
( v1 , v2 , v3 ) ur r
w − 2v .
V r ur
1) v + w = (1,5, −3)
r
2) 3v = ( −6, 0,3)
ur
3) − w = ( −3, −5, 4 )
ur r
4) w − 2v = ( 7,5, −6 )

Também devemos considerar os vetores que não tem sua


origem coincidindo com a origem do espaço ℜ3 . Em muitas
1) Operações com vetores nos sistemas situações podemos expressar estes vetores com sua origem
dada na origem de ℜ3 . Veja o teorema a seguir:
coordenados
uuuur
Teorema: Se P1 P2 for um vetor no espaço tridimensional
Para as operações com vetores no plano e no espaço ℜ3
vale o seguinte teorema: com ponto inicial P1 ( x1 , y1 , z1 ) e ponto final P2 ( x2 , y2 , z2 ) , então:
r ur
Se v = ( v1 , v2 , v3 ) e w = ( w1 , w2 , w3 ) são vetores no espaço
tridimensional e K é um escalar qualquer, então:

1/5
UNIVERSIDADE DE UBERABA
CURSOS DE ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS
Estudos Lógicos Matemáticos II – Professora.: Meireane Alves da Costa
uuuur
P1 P2 = ( x2 − x1 , y2 − y1 , z2 − z1 ) = P2 − P1

uuuur
P1 ( x1 , y1 , z1 ) P1 P2 P2 ( x2 , y2 , z2 )

Mas, dentre os infinitos representantes de um vetor, o que


“melhor o caracteriza” é aquele que tem origem em O(0, 0) e
r uuur
extremidade P( x2 − x1 , y2 − y1 ) . O vetor v = OP é também Exemplo 2 uuuur uuur
chamado vetor posição ou representante natural de um Obtenha as coordenadas do vetor P1 P2 no plano e AB no
vetor. espaço sendo P1 = (1,3) , P2 = ( 4, −2 ) , A = ( 0, −2,5 ) e B = ( 3, 4, −1) .
uuuur
P1 P2 = ( 3, −5 )
uuur
AB = ( 3, 6, −6 )

r r ur
Teorema: Para quaisquer vetores u, v e w e quaisquer
escalares
r ra er b,r as seguintes relações são válidas:
• u + v = v + u (comutativa)
r r ur r r ur
• ( ) ( )
u + v + w = u + v + w (associativa)
r r r r r
• u + 0 = 0 + u = u (elemento neutro)

2/5
UNIVERSIDADE DE UBERABA
CURSOS DE ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS
Estudos Lógicos Matemáticos II – Professora.: Meireane Alves da Costa
r r r
• ( )
u + −u = 0 (elemento oposto) 3) Módulo ou norma de um vetor
ur ur
• ( )
a b.u = ( ab ) .u r
Seja o vetor v = ( x, y ) . Pelo teorema de Pitágoras, teremos:
r r r r
• ( )
a u + v = av + au
r r r
• ( a + b ) u = au + bu
r r
• 1.u = u r
v = x2 + y2
Exemplo 3 r r r
Dados os vetores u = (3, −1) e v = (−1, 2) , determine o vetor x
r r 1r r r
tal que: 4(u − v) + x = 2u − x Algebricamente da mesma
3 forma acontece no espaço
r  30 30 
x = − ,  tridimensional o módulo ou norma de um vetor, denotado por
r
 4 4  v.
Se V = ( v1 , v2 , v3 ) , então o módulo é dado pela seguinte
2) Paralelismo
relação:
r r r
Se os vetores u = ( x1 , y1 , z1 ) e v = ( x2 , y2 , z2 ) são paralelos, v = v12 + v2 2 + v32
r r x1 y1 z1 r r
então: u = α v ou = = Para o módulo também é válida a propriedade: kv = k . v .
x2 y2 z2
Exemplo 4 r
Os vetores u = (−3, 2) e Exemplo 5
r
v = (6, −4) são paralelos?
Determine o módulo de:
r r r
v = −2 ( −3, 2 ) a) v = ( 2,3, 6 ) ⇔ v = 29
r r
v = −2u r r r r
b) −2v ⇔ −2v = −2 v = 2 v = 2 29

3 2 1 1 3/5
− =− ⇔− =−
6 4 2 2
UNIVERSIDADE DE UBERABA
CURSOS DE ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS
Estudos Lógicos Matemáticos II – Professora.: Meireane Alves da Costa

4) Vetores unitários • No espaço: i = (1,0,0), j = (0,1,0) e k = (0,0,1)

Vetores unitários são aqueles que têm módulo 1. Ao longo


dos eixos, estes vetores recebem novas representações que
no plano e no espaço, auxiliam na escrita de outros vetores.
Os vetores unitários ao longo dos eixos x, y e z são
respectivamente i, j e k. Veja os exemplos a seguir:

• No plano: i = (1, 0) e j = (0,1)

r r r r r
v = xi + y j + zk ⇒ v = ( x, y, z )

5) Normalização de um vetor (versor)


r v
No caso os números x e y são as componentes de v na Para normalizar um vetor, utilizamos a relação r . O vetor
v
base
r
canônica. A primeira componente é chamadar abscissa
de v e a segunda componente y é a ordenada de v : normalização ou o versor de um vetor tem a mesma direção
e sentindo e possui módulo 1.

Exemplo 6
r r r Determine o versor de v = 3i − 4 j .
v = xi + y j

4/5
UNIVERSIDADE DE UBERABA
CURSOS DE ENGENHARIAS E TECNOLOGIAS
Estudos Lógicos Matemáticos II – Professora.: Meireane Alves da Costa

r
u 3 4
r =  ,− 
u 5 5

Exemplo 7
r r
Dado o vetor v = (−2,1) , achar o vetor paralelo a v que tenha:
r r
a) o mesmo sentido de v e três vezes o módulo de v ;
3 ( −2,1) = ( −6,3)
r r
b) sentido contrário ao de v e a metade do módulo de v ;
( −2,1) = 1, − 
1 1

2  2
r
c) o mesmo sentido de v e módulo 4;
4
( −2,1) =  − 8 4 
,
 
5  5 5
r
d) sentido contrário de v e módulo 2.
−2
( −2,1) =  4
,−
2 
 
5  5 5

5/5