Вы находитесь на странице: 1из 1

A paz no mundo depende de mim

Atualmente o que mais percebemos são pessoas querendo mudanças, mas


poucas querendo mudar. Cada um de nós constrói ao seu redor o mundo que
vive, não estando no outro o que é preciso para preencher o vazio que está no
EU.

Não há dúvidas que somos influenciados pelo meio que vivemos. Nossos hábitos
e costumes tem muito daquilo que absorvemos a medida que o corpo envelhece.
Basta vermos como são notáveis as diferenças no comportamento e na cultura
das pessoas no ocidente e no oriente. Todavia, o princípio básico da nossa
criação é mesmo para todos nós e diante disso muitas das inquietações do ser
são as mesmas, pouco importando nosso habitat.

O mundo é ambiente incentivador do consumo e da produção. Se refletirmos


acerca do meio no qual estamos inseridos não será difícil perceber o quanto
somos estimulados e consumir e a produzir. A produção é incentivada como
forma de possibilitar o consumo. O consumo é incentivado como caminho capaz
de aproximar pessoas da felicidade, da satisfação pessoal. A prova disso que
nas propagandas as pessoas demonstram alegria e felicidade pelo produto a ser
vendido.

Não é possível encontrar alegria naquilo que não habita dentro de nós. A
felicidade é possível de ser sentida e não de ser tocada. É claro que podemos
viver tranquilamente num mundo de consumo, desde que saibamos que o
consumo não será nunca o combustível da vida, mas mero artefato capaz de nos
auxiliar a solucionar necessidades do dia-a-dia.

A partir do momento em que nos desprendemos de modismos, de conversas


fúteis, de relacionamentos tóxicos, de bens inúteis sentimo-nos livres. A partir
daí começa ser possível saborear o convívio com a natureza, o sabor dos
alimentos melhor, a companhia do amigável ou amorosa nos alegra ainda mais
e até a luz do sol e da lua nos permite sorrir.

Livres precisamos buscar o encontro com nós mesmos. Realizar meditações,


reflexões silenciosas, exercitar o silêncio, buscas pelo equilíbrio e pela harmonia
dos sentimentos é possível e a cada dia que se tenta se torna algo ainda mais
presente em nós, fortalecendo-nos e capacitando-nos a resistir aos maiores
responsáveis na vida pelas tristezas e angústias.

Somos seres criados para ser felizes e se assim não estamos é porque não
estamos vivendo de forma acertada. É possível buscar a felicidade e paz interior
em qualquer momento da vida, não importando idade, condição econômica e
nem religião.

Conhecer a si mesmo é o primeiro passo e não devemos ter medo, mas


esperança.