Вы находитесь на странице: 1из 10

Teoria das Estruturas

Métodos de Energia
Princípio do Trabalho Virtual – PTV
Prof. João Alves
Outubro/2017
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
• Objetivo: Obter o deslocamento e inclinação sobre estruturas
deformáveis;
• O PTV baseia-se na conservação de energia;
• Quando uma estrutura é impedida de mover-se, as cargas devem
satisfazer as condições de equilíbrio, e os deslocamentos, as de
compatibilidade;
• Condições de equilíbrio: exigem que as cargas externas estejam
relacionadas apenas às cargas internas; e
• Condições de compatibilidade: exigem que os deslocamentos externos
estejam relacionados apenas com as deformações internas;
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
• Se consideramos uma estrutura deformável de qualquer forma ou
tamanho e aplicarmos a ele uma série de cargas externas P, estas
provocarão cargas internas u dentro da estrutura, ou seja, aqui, as
cargas externas e internas estão relacionadas pelas equações de
equilíbrio;
• Sendo assim, como a estrutura é deformável, as cargas externas
serão deslocadas Δ, e as cargas internas sofrerão deslocamentos δ;
• Se os deslocamentos externos forem conhecidos, os internos
correspondentes estarão definidos unicamente visto que o corpo é
contínuo, ou seja, a conservação de energia afirma que:

𝑈𝑒 = 𝑈𝑖 ∴ σ 𝑃∆ = σ 𝑢𝛿
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
• Com base nesse conceito, desenvolveremos o PTV de modo que ele possa
ser utilizado para determinar o deslocamento e inclinação em qualquer
ponto sobre uma estrutura;
• Observando a figura com as cargas reais, as mesmas não provocam
nenhum movimento nos apoios;
• Suponhamos que seja necessário determinar o deslocamento ∆ do ponto A
sobre o corpo provocado por essas cargas. Contudo, nesse caso, não há
nenhuma força agindo em A e, portanto, o deslocamento desconhecido ∆
não será incluído como um termo de trabalho externo na equação;
• Para contornar essa limitação, aplicaremos uma força imaginária ou virtual
P’ sobre o corpo no ponto A, tal que P’ aja na mesma direção de ∆;
• Além do mais, essa carga é aplicada ao corpo antes da aplicação das cargas
reais;
Princípio do Trabalho Virtual - PTV

Cargas Reais
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
• Sendo assim, atribuiremos uma intensidade “unitária” a P’, isto é, P’ = 1;
• Utilizamos o termo virtual para descrever a carga pois ela é imaginária e, na verdade,
não existe como parte da carga real;
• Por consequência, essa carga virtual externa cria uma carga virtual interna u em um
elemento representativo na estrutura;

Carga Virtual
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
• Assim, P’ e u podem ser relacionadas pelas equações de equilíbrio;
• Portanto, por causa de P’ e u, o corpo e o elemento sofrerão, cada qual, um
deslocamento virtual;
• Uma vez aplicada a carga virtual e submetido o corpo às cargas reais (P1, P2
e P3), o ponto A será deslocado por uma quantidade real ∆, que provocará
um deslocamento dL no elemento (cargas reais);
• Resultado é que a força virtual externa P’ e a carga virtual interna u
deslocam-se juntas por ∆ e dL;
• Portanto, essas cargas realizam trabalho virtual externo de 1. ∆ sobre o
corpo e trabalho virtual interno de u.dL sobre o elemento;
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
Princípio do Trabalho Virtual - PTV
Princípio do Trabalho Virtual - PTV