Вы находитесь на странице: 1из 20

Revisão 10W40 CEPSA

19€
PUB
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • •1

OFICINA
Até 5L sem filtros • Consulte as condições na nossa loja

TODOS OS DIAS DAS 9H AS 20H • DOMINGOS E FERIADOS DAS 9H30 AS 13H E DAS 14H30 AS 19H
MULTIMARCA (Junto às Piscinas Municipais) • B.º Sr.ª dos Remédios | Estr. Barracão 6300-309 GUARDA • Tlm. 961 720 980 • Tel. 271 232 480 • Fax. 271 232 489 • roadyguarda@hotmail.com

PUB

966
28 junho 2018
Ano 18
quinta-feira
€ 0.70 iva incluído
Diretor: Luís Baptista-Martins
semanário

ULS à beira de um ataque de


nervos com lei das 35 horas
Reunião com a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro não deixou «nada otimista» a presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde
(ULS) da Guarda. A reorganização de serviços vai avançar, bem como o fecho de camas e a redução dos períodos operatórios e de consulta externa Pág.20

COVILHÃ
Associação Onde vai ser construído o JUSTIÇA
Começou o
ainda não julgamento da
recebeu verbas
de Orçamentos
pavilhão multiusos da Guarda? mulher que
matou o filho de
Participativos onze anos
Em 2015 e 2016, dois projetos da Na primeira sessão, realizada
Instinto – Associação Protetora de no Tribunal da Guarda, Ilda
Animais da Covilhã foram escolhi- Gonçalves confessou o crime
dos pelos munícipes no âmbito do dizendo que o fez para prote-
Orçamento Participativo, mas os ger o menino e porque «ouvia
apoios ainda não chegaram __ 4 vozes» _____________________ 7

GUARDA
Um mercado
quinzenal ao
domingo
Depois de queixas contínuas dos CULTURA
Zona de estacionamento do parque urbano do Rio Diz (na foto) é a localização me-
feirantes pela falta de condições
nos onerosa para a construção do futuro Centro de Exposições Transfronteiriço, de “Guarda in Jazz”
no recinto da feira, a autarquia
decidiu que o primeiro mercado acordo com estudo apresentado na segunda-feira. A Câmara da Guarda vai decidir começa no TMG
quinzenal de cada mês vai passar até setembro onde vai fazer a obra e escolher uma das sete hipóteses. O problema é Ciclo decorre entre sexta-feira e
da quarta-feira para o domingo
IMP. 234X100 O INTERIOR.pdf
que
1
o investimento
19/06/18 17:17
estimado vai dos 10 aos 21 milhões de euros Pág.5 12 de julho com sete concertos e
seguinte no centro da cidade _ 6 a apresentação de um livro __ 13

PUB

CM

MY

CY

CMY

K
2• • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

CARA
ENTREVISTA
navalha

A P E R F I L
CARA
Sandra Bento
Câmara de Trancoso «Apesar da Chefe da Junta Regional da Guarda do Corpo
Nacional de Escutas

desertificação e
Todos os anos, em Trancoso, se regres- Idade: 42 anos
da

sa ao século XIII para recriar o real matrimó-


nio entre D. Dinis e Isabel de Aragão. Entre Naturalidade: Covilhã

das condições
as “bodas reais” e as atividades medievais, Profissão: Professora de Físico-Química do
fio

a “cidade Bandarra” aproveitou o calor do ensino básico e secundário


passado fim-de-semana para dar brilho à sua Currículo: Licenciatura em Ensino da Física e
histórica com alguns milhares de visitantes

económicas
no

da Química pela Universidade da Beira Interior;


a juntarem-se aos trancosenses para mais professora dos 3º Ciclo do Ensino Básico e
uma grande “Festa da História” na cidade. Ensino Secundário; curso de Formação Peda-
gógica de Formadores; escuteira desde 1980;

das famílias, o
Promessa de lobita a 18 de junho de 1981;
Promessa de dirigente 26 de maio de 2001;
chefe de unidade da I, II e III secção; Secre-
tária Regional do Projeto Educativo; membro

Covilhã escutismo continua do departamento nacional da I secção; curso


de iniciação pedagogia; curso complementar
de formação; curso do Programa Educativo;

a aliciar cada vez


curso de diretores de formação
A Covilhã recebeu o prémio de “Melhor
Livro preferido: Todos de Sveva Casati
Stand Público Nacional da Bolsa de Turismo Modignani
de Lisboa 2018”. O stand que representou
a “cidade-neve” na BTL foi meritório deste
reconhecimento pois conjugava de forma
perfeita o passado, o presente e o futuro da
mais jovens» Filme preferido: “Àgora”, de Alejandro
Amenábar
Hobbies: Viajar, ler
Covilhã, sempre ligado à lã.
P – O que a levou a candidatar-se à Guarda. Atualmente a Região da Guarda
chefia da Junta Regional da Guarda do conta com mil efetivos. O nosso fundador
Corpo Nacional de Escutas? Baden Powell dizia que “o melhor meio
R – Um dia um amigo fez-me um pedido, para alcançar a felicidade é contribuir para
um desafio, o de formalizar uma candidatura a felicidade dos outros”. Foi ele que criou
à Junta Regional da Guarda. Não foi fácil tomar um método educativo para jovens, o qual
uma decisão. Mas, depois de ponderar muito, ainda hoje atrai milhões de jovens em todo
julguei ser o momento de dar ainda mais de o mundo, como na nossa região. Apesar da
mim e criar uma patrulha capaz de estar à desertificação e das condições económicas
altura dos desafios que os tempos atuais nos das famílias, o escutismo continua a aliciar
colocam. A nossa missão no escutismo é mui- cada vez mais jovens. O nosso método
to mais do que “contribuir para a educação educativo atrai os jovens, pois valoriza o
Câmara da Guarda dos jovens, partindo dum sistema de va-
lores enunciado na Lei e na Promessa
jogo. Outro dos pilares do escutismo
que atrai os nossos jovens é a
A Guarda vai ter um pavilhão multiu- escutistas, ajudando a construir um descoberta de nós mesmos, dos
sos, só não se sabe onde, quando e a que mundo melhor, onde as pessoas outros e de tudo o que nos ro-
preço. Ou pelo menos assim querem dar a se sintam plenamente realizadas deia, o sentido de comunida-
entender com a apresentação de um estudo como indivíduos e desempenhem de, o espírito de serviço, de
de localização, que não é vinculativo. Não um papel construtivo na socieda- equipa, a aventura iniciada
se sabe quanto custou o estudo e para de”. Passa sim por trabalharmos com a Promessa. Isto é, o
que serve quando é óbvio que a decisão é em patrulha, relacionarmo- escutismo é uma escola
do presidente da Câmara. Por esta altura nos com todos, aprendendo e de vida.
já muito poucos duvidarão que o equipa- crescendo e, ao mesmo tempo,
mento será feito na antiga fábrica Tavares divertindo-nos com o que fa- P – Quais são as
ou na Delphi. zemos. Só assim conseguimos principais carências
que os nossos jovens cresçam da Junta Regional da
felizes e sejam, também eles, Guarda do CNE?
capazes de construir pontes R – Uma das carên-
com os seus semelhantes. cias na Junta Regional
Foi esta patrulha que es- são meios financeiros
colhi tendo ainda como Chefe mais adequados, uma
Regional adjunto, Luís Fernando “Luz da Paz de Belém”, uma cerimónia que vai sede maior para reuniões,
Câmara da Covilhã dos Santos Pereira; como Secretário
Regional para a Gestão, José Miguel Gaspar
acolher todos os agrupamentos do país na
cidade da Guarda. Outra grande atividade que
formações e acolhimento. Claro que não
posso deixar de agradecer a preciosa ajuda
Passados três anos, a Instinto – As- Carvalhinho; como Secretária Regional Pe- vamos lançar este ano de 2018/2019 será o da Câmara da Covilhã, que durante todos
sociação Protetora de Animais da Covilhã dagógica, Regina Maria de Jesus Gaudêncio Acampamento Regional, onde vamos juntar estes anos nos cedeu a sede onde estamos
ainda aguarda a concretização do projeto Barata Pereira; como Secretário Regional todos os agrupamentos da nossa região. sediados. Quanto à região, a falta de adultos
vencedor do Orçamento Participativo de dos Recursos de Adultos, Miguel Ângelo e principalmente a desertificação, além dos
2015, promovido pela autarquia. O Centro Fazendeiro de Ascensão Silveira; e como P – Há algum fator que identifique problemas intrínsecos à interioridade, como
de Recolha e Acolhimento Animal foi o Secretário Regional para o Desenvolvimen- como potencial comprometedor de me- acessos, baixa natalidade e esvaziamento das
projeto mais votado pelos munícipes, mas to e Expansão, Diogo José Ferreira Penha. didas e atividades? aldeias, são algumas das principais carências.
ainda não passa de uma quimera. Depois Todos juntos iremos enfrentar os escolhos R – Estamos a iniciar este triénio 2018-
de uma longa espera, as obras tinham que vamos encontrar nesta nossa viagem. 2021, pelo que ainda é cedo para fazer uma P – Como descreve atualmente o mo-
início previsto para janeiro deste ano, mas Queremos construir um futuro que valorize avaliação. Mas para já não encontro qualquer vimento do escutismo na região e no país?
seis meses depois ainda nada foi feito. Os o passado, investindo na confiança e na ino- fator que vá ao desencontro dos objetivos a R – O Movimento Escutista, que chegou a
vação, gerindo com eficácia, seriedade, rigor que nos propomos neste mandato. Portugal em 1923, congrega atualmente mais
atrasos na entrega das verbas do Orçamen-
e transparência. de 80 mil jovens, sendo igualmente o maior
to Participativo têm sido recorrentes e há
P – A Junta Regional da Guarda do movimento de juventude do país.
várias associações a reclamarem os valo-
P – Quais os projetos e atividades que CNE conta com quantos elementos? Existe Na nossa região somos mais ou me-
res nas diferentes edições do Orçamento gostaria de realizar a curto e médio prazo? boa adesão dos mais jovens ao escutismo? nos 800 jovens e 200 adultos (dirigentes),
Participativo. R – Temos muitos projetos em mente que R – A Junta Regional conta com seis distribuídos por 19 Agrupamentos, com 2
queremos colocar em prática, mas que têm de elementos que formam a patrulha eleita agrupamentos em formação. Sofremos um
ser ponderados e avaliados. Quanto às ativi- para os vários sectores deste organismo, decréscimo que se deve principalmente à
dades temos já este ano uma grande iniciativa mas a Junta Regional são todos os elemen- desertificação que se faz sentir no interior,
de cariz nacional na nossa região. Trata-se da tos de todos os agrupamentos da região da principalmente nas aldeias.
repetição Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • •3

editorial Luís Baptista-Martins


baptista-martins@ointerior.pt

Direitos e regalias
1
António Costa, e o governo da “geringonça”, afirmou que o país
tinha mudado de página e que a austeridade era passado. Promo-
veu então as mais diversas reversões e prometeu agradar a tudo
e a todos. Enquanto Passos Coelho esperava o regresso do “diabo”, as
exportações cresciam, os impostos indiretos (nomeadamente sobre
os produtos petrolíferos) aumentavam e as cativações de Centeno per-
mitiam que o défice baixasse para valores históricos. Os funcionários
públicos confiaram aos sindicatos – ao Bloco e ao PCP – a recuperação
dos direitos perdidos com a “troika” e a reposição do poder de compra.
António Costa, com a sua bonomia e o habitual otimismo, foi dizendo
que sim a todos, agradando aos parceiros de parlamento. Porém, a
realidade nunca é o que parece.
Se o primeiro-ministro exibia tanta confiança, se o défice baixou
para menos de um por cento do PIB, se os resultados macroeconómicos
eram tão bons, então, pois claro, os rendimentos dos trabalhadores, a
começar pelos funcionários públicos, têm de ser aumentados. Enquanto
a reivindicação de melhorias salariais foi sectorial, foi fácil responder. O
problema foi quando os professores passaram a reclamar a reposição
dos direitos congelados de progressão na carreira – são muitos, mais de
cem mil, demasiados para o erário público poder assumir o compromisso
exigido. Podem não ser 600 milhões de euros, mas se o governo aceder
às exigências, será um extraordinário rombo nas contas públicas.
Entretanto, a trapalhada instalou-se e ninguém se entende. Sem
solução à vista, os alunos serão, mais uma vez, os mais prejudicados. A
legitimidade e o direito dos professores em defenderem os seus direitos
(ou o que consideram ser os seus direitos) não pode ser posta em causa,
é legítima; a enorme balbúrdia instalada e a promessa de que a greve se
estenderá por todo o mês de julho vai penalizar especialmente os estu-
dantes. O governo deve procurar consensos e negociar; os professores
opinião
Fidélia Pissarra Da banalização do elogio devem reivindicar mas ter a noção dos limites de um país que, afinal,
não consegue gerar riqueza suficiente para melhorar o rendimento dos
trabalhadores, como todos desejaríamos. António Costa semeou que os
Sempre houve vaidosos para quem os elogios, ou alguém, revelássemos mais civismo e honestidade,
sacrifícios tinham ficado para trás, agora tem de pagar!
geralmente imerecidos, porque a excecionalidade e a em vez de pensar só no hipotético retorno do feito. Não

2
genialidade são raras, significam pão para a boca. Ele há que seja caso para deixarmos, do pé para a mão, de
Em 2009, José Sócrates, para ganhar as eleições, cedeu às pre-
vaidosos tão vaidosos que conseguem fazer parecer o elogiar o mero prato de comida que tantos, qual obra
tensões dos professores e, depois de mais cem mil professores
simples ato de tomar um café com um antigo colega um de arte capaz de os distinguir dos demais, teimam em
“acamparem” em Lisboa, aumentou-os em 2,9 por cento… um
evento de importância supranacional só com a arte da fotografar, ou de enaltecer feitos como a candidatura
ano depois o país entrava na bancarrota e pedia ajuda internacional!
divulgação que fazem do mesmo. Antigamente, encon- da Guarda a “Capital Europeia da Cultura”. Não.

3
trávamo-los à mesa do café, nos corredores do serviço Eu própria quase que elogiava esta última,
Precisamente porque a mensagem foi de que a austeridade per-
e na loja da esquina. Nesse tempo, a proximidade com lembrei-me foi de que só posso entrar no TMG pelas
tencia ao passado, os enfermeiros reivindicaram um conjunto de
os circunstantes impedia-os de ser tão elogiados quanto traseiras, da valorização, exacerbada, da ruralidade e
regalias, de que não abdicam, e de que se destaca a redução de
achavam que mereciam. Atualmente, na virtualidade das interioridade com que revestiram a coisa e passou-me
40 para 35 horas semanais. Como é evidente, esta redução irá implicar
redes sociais, tal pormenor é irrelevante para a florescente logo a vontade. Aconteceu-me o mesmo quando quis
a necessidade de contratar mais enfermeiros pois não será possível
atividade dos profissionais da pesporrência. elogiar a “requalificação urbana” e acabei a lembrar
manter escalas e serviços com os mesmos profissionais, mas agora com
Neste mercado ninguém está interessado em do espaço (onde, se calhar, não ficaria mal de todo
menos uma hora de trabalho por dia. Esta reivindicação (conquista), na
perceber que, ao impedir a ambição de ultrapassar um quartel para a GNR) do antigo matadouro… E, no
sequência da redução do rácio do número de camas por enfermeiro (que
o tamanho do nosso mundo, assumimos ser medí- caso da “remodelação” da central de camionagem?
passou de seis para cinco camas por enfermeiro) conduz a uma situação
ocres. Ao elogiarmos, ao aceitar que nos elogiem, Eu à espera de a ver demolida, substituída por uma
insustentável (na ULS Guarda são necessários, segundo os sindicatos,
pequenezes, inviabilizamos qualquer progresso. O construção digna do séc. XXI e, afinal, aquilo não
mais 150 enfermeiros). Enquanto as notícias sobre o aumento de despesa
elogiado tenderá a transformar-se em estereotipado, passou de uma pintura do mamarracho, ainda que com
da Saúde põem em causa o Serviço Nacional de Saúde, as reivindicações
facilmente substituível, amarrado à trabalheira de au- um remate, a lembrar uma marca de congelados, em
dos técnicos de saúde (dos médicos, enfermeiros e demais quadros do
mentar o número de elogios que lhe fazem através da cima. Ah! Estava-me a esquecer da Rua do Comércio,
Ministério da Saúde) não permite margem de manobra ao governo, mas,
redistribuição, gerida com todo o cuidado, que deles vai também estive para elogiar aquilo. Só que a inutilidade
depois da anunciada “boa–saúde” das contas públicas, o governo terá de
fazendo. E, quem o elogia, vai atrás. Acho que não serve e a estética da coisa, aliada ao desperdício de fundos
assumir não apenas a redução de horas de trabalho generalizada, como terá
a ninguém reforçar tanto os comportamentos básicos comunitários, não me deixou, de todo. Há dias, quando
de contratar mais enfermeiros e pagar mais cara as horas extraordinária.
de sobrevivência. Mas pronto, concordando que nem tive conhecimento do genial projeto da bancada, fluo-

4
sempre reduzir as pessoas à sua insignificância é o rescente, no Largo da Misericórdia, voltei a sentir uns
Um país assim, não tem futuro…
mais acertado, expúnhamos, ao menos, a realidade dos ímpetos elogiadores. Então não é que, até aí, senti a
factos em vez de lhes alimentar manias. Seria, por isso, boa da impetuosidade tolhida pela deprimente imagem
muito bom que quando nos apetecesse elogiar algo, dos escombros à frente da porta principal da Sé!

PUB
4• • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

Instinto espera e COVILHÃ


Pires Manso
é o novo
desespera por Orçamento provedor do
municípe
Participativo de 2015 DR
José Pires Manso é o novo
provedor do munícipe da Covi-
lhã. O currículo, a personalidade
e o prestígio do coordenador
Ana Eugénia Inácio
do Observatório Económico e
Social da Universidade da Beira
Interior (UBI) justificaram a
Por dois anos seguidos escolha, segundo o presidente
a Associação Protetora da Câmara da Covilhã.
de Animais da Covilhã No final da reunião ex-
viu os seus projetos traordinária da última terça-
serem escolhidos feira, Vítor Pereira disse ter
pelos munícipes no a certeza que Pires Manso
âmbito do Orçamento «exercerá o cargo de forma
Participativo, mas isenta, objetiva, desapaixo-
os apoios ainda não nada e a benefício da trans-
chegaram. parência que deve existir na
governança municipal». O
Foi o projeto mais votado na
nome do novo provedor foi
edição de 2015 do Orçamento
aprovado, por unanimidade,
Participativo do município da
e a proposta será ratificada
Covilhã, mas passados três anos
amanhã na Assembleia Mu-
ainda está por construir o Cen-
nicipal e só depois da tomada
tro de Recolha e Acolhimento
de posse será conhecido
Animal, candidatado pela Instin-
o horário de atendimento
to, cuja dotação inicial era de 60
presencial aos munícipes.
mil euros. A associação voltou a
Criado no mandato anterior,
candidatar-se no ano seguinte
o cargo volta a ser ocupado
e venceu com um projeto de es-
por um professor da UBI. O
terilização de animais errantes
vereador do CDS-PP, Adolfo
(25 mil euros), mas num caso e
Mesquita Nunes, apresentou
no outro o dinheiro ainda não
Instinto realizou este mês uma “Cãominhada” para angariar fundos no mesmo dia dois reque-
foi entregue. 
rimentos ao presidente da
Após vários meses de es- seguimos ajudar, pois todos os zona de passeio, e uma sala de orçamento participativo. Mas
Câmara da Covilhã onde so-
pera e depois de escolhido o que passam pela Instinto são tratamentos, que iria também este sonho continua a ser adiado
licita informações destinadas
local onde iria nascer o centro tratados, alimentados, esteriliza- permitir «poupar algum dinheiro e tendo em conta apenas o que
a demonstrar a situação de
de acolhimento, um terreno dos, vacinados e é-lhes colocado atualmente gasto em clínicas». está protocolado, «já vai com
«endogamia» e a existência
cedido pela Câmara no sítio dos um microship». Um novo centro Embora a proposta inicial seis meses de atraso», salienta
dessas incompatibilidades,
Caldeirões, junto ao Complexo viria «dar melhores condições fosse de 60 mil euros, associação Vítor Costa, que continua sem
denunciadas na última reu-
Desportivo, foi assinado em aos animais recolhidos» e fazer e autarquia acordaram que o saber «se ficará construído até
nião ordinária. Num dos
setembro do ano passado um frente à dificuldade em arranjar projeto teria uma cabimentação setembro como previsto».
requerimentos, o centrista
protocolo que previa que as famílias de acolhimento. O espaço de 75 mil euros, com recurso a Já depois de ter sabido atra-
solicita a indicação de todas
obras tivessem início em janeiro já projetado vai incluir abrigos, 15 mil do prémio do segundo vés dos meios de comunicação
as alterações ocorridas nos
e ficariam concluídas até setem- social da suspensão das obras, a
cargos de chefia dos servi-
bro. Tudo parecia encaminhado,
mas ainda não foi desta que a Associação vive no limite Instinto reuniu com um responsá-
vel da Câmara que revelou a nova
ços camarários, empresas
municipais incluídas, desde
obra avançou. Há cerca de duas Atualmente a Instinto tem a seu cargo cerca de 130 animais, localização do centro, no Parque
outubro de 2017 até à data.
semanas o presidente da Câma- sendo que só nos últimos três meses recolheu 35. Todos são este- Industrial do Tortosendo, o que
«O propósito é simples:
ra anunciou numa reunião do rilizados e é esta tarefa que consome a maior fatia do orçamento não deixa de causar alguma sur-
mostrar à cidade as nome-
executivo que as obras estavam da associação. Há 500 mil euros de fundos públicos para os mu- presa a Vítor Costa: «É num espa-
ações que têm sido feitas,
suspensas «por dois ou três me- nicípios e canis municipais, em que cada entidade pode pedir até ço ao fundo do parque industrial e
denunciando os critérios fa-
ses» para ser definida uma nova 15 mil euros: «Temos pressionado a autarquia neste sentido, mas o canil é logo ao início», estranha,
miliares e de filiação partidá-
localização. Estes atrasos e cons- até agora não obtivemos uma resposta». Vítor Costa salienta que lamentando que, tendo em conta
ria que têm sido utilizados»,
tantes adiamentos preocupam este apoio «não está a ser usado por inação do município, que, em esta proximidade,  não se apro-
denuncia Mesquita Nunes.
os responsáveis da associação, vez disso, estrangula financeiramente a associação». veite para «construir um espaço
No segundo requerimento,
que não tem um espaço próprio A lei de abate de animais nos canis vai mudar em novembro e contiguo». Esta sempre foi uma
o vereador pede a indicação
para acolher animais.  «acreditamos que com implementação da prática de esterilização proposta da associação protetora
«exaustiva» das ocupações
Fundada há seis anos, a vamos diminuir o número de animais nas ruas». Na Covilhã, a de animais, pois «acreditamos
e funções não autárquicas
Instinto dedica-se ao resgate Instinto já ganhou a confiança da população, que é para onde liga que poderia ser boa uma parceria
dos vereadores em regime
de animais de companhia que quando quer sinalizar algum animal abandonado. A associação trabalharmos em conjunto com o
de exclusividade, dos cargos
se encontram perdidos, feridos ajuda em média 100 animais por ano e isso «poupa dinheiro ao canil, mas esta sugestão nunca foi
sociais de que sejam titulares
ou em risco e procura encontrar- município, pois os animais que ajudamos já não terão de ser eu- aceite pelo município», indica o
em sociedades públicas ou
lhes um novo lar. Depende ex- tanasiados». Mas estes parecem não ser argumentos suficientes responsável. 
privadas e a cópia das suas
clusivamente de terceiros, como para receber apoios municipais e enquanto isso a Instinto «vive Contactado por O INTE-
declarações/comunicações
famílias de acolhimento, volun- numa situação limite». Com uma dívida a clínicas veterinárias RIOR, o município adianta que
ao Tribunal Constitucional
tários, donativos de particulares superior a 5 mil euros e devido a limitações de espaço, «estamos houve «um vasto conjunto de
e à Assembleia Municipal.
e empresas. «Nunca obtivemos impossibilitados de recolher e ajudar mais animais» até que a queixas de instituições e muní-
O objetivo é «obrigar os ve-
apoios municipais», lamenta situação atual seja invertida, alerta o responsável.  cipes» a propósito da localização
readores a listar todas as
o vice-presidente, Vítor Costa. A O INTERIOR a autarquia garantiu que avançou já com uma inicialmente escolhida. No en-
situações que configurem in-
Sendo a componente financeira candidatura para a modernização do Centro de Recolha Oficial tanto, encontrado um novo ter-
compatibilidade no exercício
«essencial» no trabalho da Ins- (CRO), cuja comparticipação será de 15 mil euros, à qual ainda reno, a empreitada «encontra-se
do cargo em exclusividade»,
tinto, sem ela «é mais limitado aguarda resposta. já adjudicada e com um prazo de
refere o centrista.
o número de animais que con- execução de 120 dias».
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • •5

APOIOS
Côa Parque recebe
500 mil euros
Estudo propõe sete
A Fundação Côa Parque,
sediada em Vila Nova de Foz
Côa, vai receber este ano 500
mil euros do Fundo de Fomen-
alternativas para pavilhão
multiusos da Guarda
to Cultural e da Direção-Geral
do Património Cultural, de
acordo com um despacho
publicado em “Diário da Repú-
blica” no passado 18 de junho. Luis Martins
LM

O documento, emitido
pelos Ministérios das Finan-
ças e da Cultura, revela que A Câmara da Guarda vai
as fundações tuteladas pelo decidir até setembro
Ministério da Cultura vão re- onde será construído o
ceber este ano cerca de 23 pavilhão multiusos da
milhões de euros daquele cidade e escolher uma
fundo. A Fundação Casa da das sete localizações
Música é a que recebe mais, 8,2 sugeridas num estudo
milhões de euros, seguindo-se divulgado na passada
a Fundação Centro Cultural de segunda-feira. O
Belém (7 milhões de euros), problema é que as
a Fundação de Serralves (4,2 soluções apontadas
milhões) e a Fundação de Arte implicam um
Moderna e Contemporânea - investimento entre 10 e
Coleção Berardo (2,1 milhões) 21 milhões de euros.
Depois da Côa Parque surgem
a Fundação Museu do Douro O futuro Centro de Exposi-
410 mil euros), a Fundação ções Transfronteiriço, com cerca
Arpad Szénes - Vieira da Silva de 10 mil metros quadrados de
(360.212 euros) e a Fundação área coberta, tinha sido anun-
Dr. Ricardo do Espírito Santo ciado por Álvaro Amaro no man-
Silva (164.000 euros). No di- dato anterior e está sinalizado
ploma, os dois ministérios as- no PEDU (Plano Estratégico de
sinalam que as transferências Desenvolvimento Urbano) da
publicadas consideram «as re- cidade com uma estimativa de in-
duções» a que o financiamento vestimento de mais de 3 milhões
destas instituições «foi sujeito de euros. Ora neste trabalho da
nos últimos anos». Por isso consultora Ventura Office Global
«importa assegurar que aque- Architects Associates, do Porto, Álvaro Amaro avisou que a Câmara «não tem condições financeiras» para investir num projeto desta envergadura
las fundações sejam dotadas todos os locais referenciados para o responsável. As antigas fábricas
dos meios necessários à cabal
prossecução das atribuições
a construção do equipamento im-
plicam despesas muito superio-
Tavares e da Delphi são a segunda
e terceira opções, respetivamente,
PS votou contra contas consolidadas
de interesse público, que lhes
estão legal e estatutariamente
res. Trata-se do estádio municipal
(21,5 milhões de euros), zona da
menos onerosas. O arquiteto alu-
diu também à possibilidade de se
de 2017
atribuídas». feira quinzenal (13,8 milhões), optar por um pavilhão multiusos A Câmara da Guarda aprovou, por maioria, as contas consolida-
antiga fábrica Tavares, no Rio Diz ou por um centro de exposições das de 2017 do município. Os vereadores socialistas votaram contra.
GUARDA (12,7 milhões), terreno junto à ro- e por um gimnodesportivo. «O Segundo o documento, que vai ser debatido e votado na Assem-
tunda das Portas da Cidade, mais primeiro implica menos custos, bleia Municipal de amanhã, a dívida global do grupo Câmara Muni-
EDP concluiu conhecida por rotunda da mão mas a alternativa permite fasear o cipal no final do ano passado era de 27,7 milhões de euros, menos
interligação da (13,1 milhões), antiga fábrica da empreendimento de acordo com 2,2 milhões que em dezembro de 2016 e metade do valor apurado
em 2014, quando a autarquia devia mais de 51 milhões de euros. Em
rotunda dos Galegos Delphi, na Estação (13,1 milhões), as disponibilidades financeiras»,
dezembro de 2017 a Câmara tinha 19 milhões de dívida de médio e
Quinta da Maúnça (14,9 milhões) disse Manuel Ventura.
ao Retail Park e parque urbano do Rio Diz (10,2 «Este é um estudo de lo- longo prazo, dos quais 17,5 milhões dizem respeito a empréstimos
A EDP Distribuição, atra- milhões). calização, não é uma decisão», bancários. A curto prazo a dívida do município era de 9,7 milhões de
vés da sua Área de Rede e Os critérios de seleção des- sublinhou o presidente do mu- euros, nomeadamente a fornecedores (5,5 milhões) e à banca (3,3
Clientes Serra da Estrela, con- tas hipóteses tiveram em conta, nicípio, para quem a Câmara vai milhões). O saldo de gerência de 2017 também foi positivo, da ordem
cluiu a interligação em cabo entre outros, as dimensões dos decidir tendo em conta «várias dos 500 mil euros, tendo-se registado uma execução orçamental de
subterrâneo da linha de média terrenos, a localização estratégica condicionantes, a financeira, cerca de 81 por cento no capítulo da despesa e de 82 por cento na
tensão a 15 Kv entre a rotunda na cidade, os custos associados à que é a mais importante, e não receita. Já o prazo médio de pagamento situou-se nos 27 dias. Nesta
dos Galegos e o PS/PTD do Re- obra, os custos de construção, os só». Nesse sentido, Álvaro Ama- sessão o executivo aprovou ainda a primeira revisão orçamental, que
tail Park, na Guarda. De acordo custos de aquisição e de infraes- ro constatou que a localização consiste num reforço do orçamento do município em mais de 2,5
com a empresa, a intervenção truturação e o estacionamento. «mais barata custa o triplo do milhões de euros. A verba resulta da venda de lotes na plataforma
teve como objetivo «o reforço Para o arquiteto Manuel Ventura, que está sinalizado nos fundos logística (500 mil euros), de um apoio do Fundo Ambiental (mais de
da qualidade do serviço pres- autor do estudo, «a Guarda pre- comunitários» e avisou que a um milhão), da incorporação do saldo de gerência de 2017 (cerca
tado e garantir a alimentação cisa de um equipamento destes Câmara «não tem condições de 500 mil euros) e da transferência de fundos comunitários e será
alternativa em média tensão para ser atrativa e competitiva», financeiras para investir 7 mi- aplicada na área social e económica.
ao parque industrial da Guar- tendo adiantado que a zona de lhões de euros» num projeto Os socialistas votaram contra estes documentos com o argu-
da, tendo em consideração a estacionamento do parque urba- desta envergadura. «Vamos mento de que «não partilhamos as opções da maioria». Eduardo
configuração das novas saídas no do Rio Diz é a que exige menor ver o que dá a reprogramação Brito acrescentou que as contas de gerência e a revisão orçamental
da subestação de Casal de investimento. «O terreno é da do 2020», acrescentou o edil. «provam que a política de taxas e de impostos da Câmara é um
Cinza». A obra, cujo investi- Câmara e o pavilhão seria cons- A apresentação do estudo foi exagero e que não há necessidade de sacrificar os guardenses com
mento ascendeu a cerca de truído sobre a zona de estaciona- antecedida pela assinatura de um IMI e tarifas de água e saneamento elevadíssimas. Há folga para
105 mil euros, consistiu na mento, que ficaria subterrâneo. um protocolo entre a autarquia baixar estas taxas». Na resposta, Álvaro Amaro reiterou que «não há
interligação, numa extensão A grande condicionante é que o e o NERGA que garante à Asso- folga nenhuma» e que os documentos demonstram que a autarquia
de, aproximadamente, 1.450 local está integrado em zona de ciação Empresarial da Região tem «contas equilibradas e em dia, paga a tempo e horas e puxa pela
metros, em cabo subterrâneo Reserva Ecológica Nacional e a de- da Guarda um apoio de 15 mil economia», tendo ainda capacidade financeira para se candidatar
de 240mm. safetação poderá demorar», disse euros para as suas atividades. aos fundos comunitários.
6• • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

Centenária Feira
S de São João atraiu
milhares de pessoas
Sociedade

CONVÍVIO SG
Sara Guterres
XII Concentração
Motard na Guarda Se não houvesse feira
Decorre entre amanhã e
no dia de São João
sábado a XIIª Concentração
a Guarda não seria
Motard na Guarda, organizada
a mesma. Desde a
pelo Moto Clube local.
envolvente do Jardim
O recinto abre amanhã às
José de Lemos à
14 horas junto à sede da cole-
Rua Soeiro Viegas,
tividade, no Bairro do Torrão, e
passando pela Vasco
pelas 19 horas haverá um jantar,
Borges e pela Batalha
seguido das atuações dos Smoke
Reis, os pregões
on the Motor, Slash n’Roses e
dos feirantes deram
de um DJ residente. No sábado
vida à zona central
haverá desfile motard pelas
da cidade mais alta
ruas da cidade (15h30), uma
e atraíram alguns
demonstração de “Freestyle”
milhares de pessoas
(17h30) e uma sessão de “bike
que foram à procura
wash” (18h30). Pelas 22 horas
de artigos a preços
atuarão os guardenses Sexta
em conta.
Feira Santa, numa noite que in-
clui o imprescindível espetáculo
Ao percorrer a feira veem-
de striptease (23 horas) e um
se cartazes com promoções
tributo aos Xutos (meia-noite).
que não escapam nem aos
Durante a concentração haverá
mais desatentos. Desde pe-
uma feira motard e zona de cam- Autarquia decidiu que primeiro mercado de domingo no centro da Guarda será a 4 de novembro
ças de vestuário a calçado ou
pismo. O Moto Clube da Guarda
bijuteria, a oferta é extensa abriram o apetite de miúdos e encheram-se de pessoas e em da por alguns amigos.
foi fundado a 20 de abril de
e com preços para todas as graúdos, com gelados simples certas artérias mal se conse- De Salamanca vieram Do-
1986. É um dos mais antigos do
carteiras, a tal ponto que nem (baunilha) ou duplos (moran- guia circular. Entre as milhares lores Martin e Juan Carlos para
país e tem perto de 300 sócios.
quem chega com a intenção de go e baunilha). Em menos de de pessoas que, no domingo, visitar o castelo e a Sé Catedral,
não comprar nada sai de mãos três horas, Lídia Silvestre, que aproveitaram a manhã solaren- mas acabaram por ser “absor-
DISTINÇÃO a abanar. participou pela primeira vez na ga para dar um saltinho à feira vidos” pela multidão. «A feira
«Dizem que os olhos tam- feira, vendeu tudo o que tinha: estava Jamila Tavares, que veio é muito grande, tem muitas
Covilhã vence bém comem. As pessoas vêm cerca de 300 gelados. «Estes de São Tomé e Príncipe para coisas. Muitas bancas, muita
prémio de melhor dar uma volta e acabam por gelados não se encontram em estudar no Instituto Politéc- roupa, muitos sapatos», disse,
comprar», garante José Sarai- qualquer lado. Praticamente é nico da Guarda (IPG): «A feira entusiasmada, Dolores Martin.
stand da BTL 2018 va, que veio de Gouveia para só nas feiras ou nalguns cafés, está muito movimentada. Es- Mas se há pessoas que vivem
O município da Covilhã foi participar na feira com uma em cuvetes», disse a vendedo- tamos a procurar umas coisas pela primeira vez o espírito
galardoado com o prémio de banca «mais artesanal», com ra, que achou a Feira de São para comprar e estou a gostar», da Feira de São João, há outras
“Melhor Stand Público Nacional camisaria e chapéus. Ainda João «espetacular». As ruas disse a estudante, acompanha- que já não o perdem por nada.
da Bolsa de Turismo de Lisboa assim, há quem se queixe que Fernanda Ferreira, da Guarda,
2018”. A cerimónia decorreu
Primeiro mercado de domingo
este ano o negócio esteve fraco. costuma vir todos os anos e
hoje, no Pateo FIA, em Lisboa, e É o caso de Magda Costa, uma garante que se “guardou” para
contou com a presença da secre- veterana nestas andanças, que esta feira: «Acho que aqui há
tária de Estado do Turismo, Ana
Mendes Godinho e do presiden-
veio da Covilhã e montou a ten-
da na Rua Soeiro Viegas com
no centro da Guarda será a 4 de mais escolha do que nas lojas
e os preços rondam os mesmos
te da comissão organizadora da
BTL, Vítor Neto.
roupa de senhora. «As vendas
estão um pouco mais baixas. novembro valores, mesmo com os saldos»,
sublinha a guardense. Também
Acho que também é devido ao Conceição Gonçalves destaca a
calor», justifica a feirante. A Depois de queixas contínuas dos feirantes pela falta de con- importância desta feira cente-
GUARDA dições no recinto da feira, a autarquia guardense decidiu que o
mesma opinião partilha José nária para a Guarda: «Traz mais
Feira de Coelho: «Muita gente apareceu, primeiro mercado quinzenal de cada mês vai passar da quarta- pessoas à cidade, que ganha
feira para o domingo seguinte no centro da cidade.
Antiguidades e mas nem todos compram»,
A mudança começa a 4 de novembro, com a feira de São
mais movimento. Encontram-se
adianta, admitindo que a en- sempre coisas mais em conta
Colecionismo no chente de pessoas não se re- Francisco. «É preciso pensar que a feira quinzenal que se vai porque há muitos feirantes, mui-
domingo fletiu assim tanto nas vendas. realizar aqui na cidade não é exatamente no local onde se realiza
esta [São João]», disse o presidente da Câmara. Segundo Álvaro
ta variedade», declara a com-
Terá lugar no domingo a «Sente-se um bocadinho, mas pradora. Ainda assim, há quem
não é nada demais», queixou- Amaro, «o que está a ser estudado é ladear toda a Câmara, toda ache que os feirantes já foram
primeira edição deste ano da esta avenida e, porventura, o largo dos Correios. Isto não é uma
Feira de Antiguidades e Cole- se o feirante de vestuário que mais “mãos largas” do que são.
costuma participar na secular matéria fácil, não é dizer: “decidimos que a feira quinzenal da «Nos dias de hoje acho que não
cionismo da Guarda. A inicia- primeira quarta-feira termina e passa para domingo”. Não, isto
tiva realiza-se na Alameda de feira guardense. compensa assim tanto vir há
Mas nem só de bancas com obriga a uma logística e a um empenho muito grande», acres- feira. Há certas barraquinhas
Santo André e vai repetir-se centou o autarca, para quem esta alteração é uma tentativa de
até outubro, sempre no pri- roupa e calçado se faz a feira. que já abusam um bocadinho
Espalhados pelas ruas estavam «ter animação na cidade através deste tipo de economia muito nos preços», lamenta Elodie
meiro domingo de cada mês. enraizado no povo português».
carrinhos dos Gelados Ski que Chibante, da Guarda.
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • •7

Mulher diz que matou GUARDA


Cápsula do Tempo celebra
filho para o proteger quinto aniversário
A Cápsula do Tempo Guarda
2050 comemora este domingo o
António José Teixeira, António
Catarino, António Saraiva, Pedro
quinto aniversário. O programa Tavares, Carla Jerónimo, César
Tribunal da Guarda iniciou julgamento de crime que aconteceu começa às 10h30, na Torre de Prata, Constantino Rei, Cristi-
na Catraia do Sortelhão (Guarda) em setembro de 2017 Menagem, com o cinzelar da na Vicente, Dulcineia Moura,
laje com o ano 2018 no Passeio Eduardo Lourenço, Fernando
Já começou o julgamento da do Tempo. Segue-se a plantação Carvalho Rodrigues, Fernando
mulher que está acusada de matar da árvore na Encosta do Tempo Pinto Monteiro, Francisco Pinto
o filho de 11 anos. O crime aconte- e a inauguração da escultura Balsemão, Hélder Pedro, Isabel
ceu na casa da família na Catraia “Roamer”, alusiva à efeméride. Mateus, Joaquim Valente, Jorge
do Sortelhão, lugar da freguesia As comemorações prosse- Barreto Xavier, Lara Severi-
de Santana de Azinha (Guarda), guem (11h15) no auditório do no, Luís Baptista-Martins, Luís
em setembro de 2017. IPG, na Rua Soeiro Viegas, com Queirós, Manuel Gião, Manuel
Na primeira sessão, reali- uma conferência de Pedro Ma- da Rocha Felício, Marcos Fa-
zada no passado dia 20 no Tri- chado, presidente do Turismo rias Ferreira, Maria Antonieta
bunal da Guarda, Ilda Gonçalves do Centro de Portugal. Garcia, Maria Helena Santos,
confessou o crime dizendo que As 40 personalidades que Maria Madalena Costa, Marília
o fez para proteger o menino e deram o seu testemunho para a Raimundo, Marta Nunes, Nuno
porque «ouvia vozes». «Estava Cápsula do Tempo foram: Agos- Rodrigues da Silva, Pedro Dias
na minha cabeça fazer isso», tinho Silva, Alcides Vieira, An- de Almeida, Rui Isidro, Sandra
disse a arguida, indicando que drea Soares, António José Dias Santos, Sandro Mêda, Vanda
todos os factos que constam da de Almeida, Santinho Pacheco, Rodrigues e Virgílio Bento.
acusação «são verdadeiros».
Desempregada desde o fecho da há dois anos a pensar em matar- A testemunha afirmou que, no
Delphi, a mulher de 47 anos so- se e em «levar» o filho com ela. dia do homicídio, a arguida podia
FOTOLEGENDA
fria de depressão asfixiou o filho
com um cachecol, tomando com-
Quando o juiz lhe perguntou ter sintomatologia depressiva, Utentes de centro de dia da Ramela
porquê, respondeu que estava na mas era «capaz de decidir entre
primidos para também colocar sua cabeça «fazer isso», assumin- matar o filho e não matar». Já receberam diploma de fim de curso
termo à própria vida. Segundo do que sofria de depressão e que Andreia Alves, outra testemunha, SG

a acusação, posteriormente ao não andava a ser medicada. O filho afirmou que a vítima, de quem
crime enviou uma mensagem «não se queixava dos colegas nem era prima e madrinha, «era uma
à madrinha do menino, que da escola», mas a mãe alegou que criança espetacular, de sorriso
naquele dia o levaria para a es- não queria que «gozassem» com tímido e envergonhado». No seu
cola, a informar que ele não iria, ele, segundo o cenário que existia depoimento referiu que o menino
deitando-se posteriormente na na sua cabeça. «Era tudo na minha «era feliz» e «nunca se queixou»
cama, onde esteve até às 16h30, cabeça. Ouvia vozes para acabar da escola nem de se ser maltrata-
quando o marido entrou em com a minha vida e com a vida do do em casa, referindo que a mãe
casa e encontrou o filho morto. meu filho», declarou. «era muito protetora». Em prisão
A acusação considera que a ar- Nesta sessão foi ouvida por preventiva desde outubro de
guida «agiu de forma deliberada videoconferência a médica psi- 2017 após detenção pela PJ, Ilda
e consciente». Ao tribunal, Ilda quiatra Ana Brito, que elaborou Gonçalves está acusada de um
Gonçalves admitiu que andava o relatório que consta dos autos. crime de homicídio qualificado.
SG

FOTOLEGENDA Desde finais de fevereiro que ao fazer um levantamen-


que os utentes do Centro Cul- to percebeu que a maioria
Bairro da Luz vence marchas da Guarda tural, Social e Desportivo da dos utentes era iletrada. Na
Ramela (Guarda) ganharam passada quinta-feira foi dia
uma nova ocupação: apren- dos aprendizes se reunirem
der a ler e a escrever. na Escola Básica de Alfarazes
A ideia partiu de Vanda (Guarda) para receberem o
Sá Rodrigues, finalista de Ani- respetivo diploma de fim de
mação Sociocultural no IPG “curso”. Todos tiveram apro-
(ver edição de 17 de maio), veitamento.

LIMPEZA
Voluntários limpam hoje a Serra
da Estrela
Espera-se que hoje, pelas acaba acumulado em linhas de
14 horas, se reúnam mais de água e nos covões, com um im-
uma centena de voluntários na pacto muito negativo nos ecos-
Torre para recolher lixo resul- sistemas alpinos e com conse-
tante do turismo de neve, numa quências para a biodiversidade
ação conjunta da CooLabora, única que aí existe», referem os
através do Projecto Quero Ser promotores em nota de impren-
Os Santos do Bairro ter- a do Bairro da Luz arrecadou foram avaliadas por elementos Mais E6G, dos Guardiões da sa. Esta ação de voluntariado
minaram no domingo, dia de o primeiro prémio no valor de da marcha convidada (Alcânta- Serra da Estrela e do Estrela As- está integrada no programa do
São João, com a divulgação dos 1.000 euros. Além do valor mo- ra). Já o vencedor do concurso da piring Geopark, com o apoio do Fórum Jovem Altamente, um
vencedores dos concursos da netário, a marcha vencedora vai “Boneca de Cristal” foi o Bairro da ICNF - Instituto de Conservação intercâmbio juvenil organizado
marcha e da boneca de cristal. desfilar no Bairro de Alcântara, Sequeira, que ganhou 1.200 euros. da Natureza e das Florestas. todos os anos pelo Projecto
Entre as seis marchas par- em Lisboa. Em segundo ficou A melhor boneca de cristal foi elei- «O turismo de neve dei- Quero Ser Mais E6G, e por isso
ticipantes (Alfarazes, Bairro da a Póvoa do Mileu (500 euros) ta por um júri (50 por cento) e por xa, ano após ano, uma grande contará com a participação de
Luz, Póvoa do Mileu, Bairro do e em terceiro São Vicente (300 uma votação online na página do quantidade de lixo no planalto cerca de 60 jovens, bem como
Pinheiro, São Vicente e Sequeira) euros). As marchas da Guarda município (50 por cento). superior da Serra da Estrela que de outros voluntários.
8• • Quinta-feira • 28 de junho de 2018 Especial Ensino
Estudantes falam das suas experiências pessoais Robôs Bombeiros na Guarda

Politécnico da Guarda:
O Instituto Politécnico da nacionais e internacionais.
Guarda (IPG) vai promover no O concurso vai decorrer no
próximo dia 7 de julho a décima Pavilhão Municipal de São Miguel,
sexta edição do concurso “Robô na Guarda, a partir das 9 horas,

qualidade de ensino
Bombeiro”. altura em que terá lugar a receção
Este concurso, de âmbito às equipas, antecedendo as verifi-
nacional, põe à prova pequenos cações técnicas e apresentação de
robôs móveis e autónomos com a posters. As provas, propriamente
O Instituto Politécnico da Guarda missão de encontrar e apagar um ditas, terão lugar a partir das 14
(IPG) engloba na sua oferta formativa incêndio, simulado por uma vela, horas, estando prevista a cerimó-
cursos técnicos superiores profissio- num modelo de uma casa formado nia de entrega de prémios para as
nais (CTESP), licenciaturas e mes- por corredores e quartos. 19 horas.
trados. Abrangido por um Sistema Nas edições anteriores par- Os interessados podem obter
Interno de Garantia de Qualidade ticiparam algumas das mais pres- mais informação em http://robo-
(SIGQ), certificado pela A3ES, tem tigiadas instituições académicas bombeiro.ipg.pt/.
acreditados todos os seus cursos.
Estes merecem a preferência de
muitos alunos que aqui encontram Curso de Verão no IPG
um bom ambiente de estudo, qualidade No Instituto Politécnico da ao percurso académico superior a
formativa e apoio permanente ao seu Guarda decorrerá de 2 a 6 de julho seguir, um conjunto de atividades que
processo de qualificação académica. a terceira edição do Curso de Verão lhes permite experimentar as diversas
Catarina Ferreira é natural de “Eu sou Engenheiro”. áreas da engenharia informática.
Pombal e considera que o IPG foi Esta iniciativa tem como objeti- Os interessados podem obter
a sua “sorte grande na progressão vo promover junto dos alunos do en- mais informações ou efetuar a
académica”. Na Escola Superior de sino secundário e profissional, que inscrição em http://www.eusouen-
Educação, Comunicação e Desporto apresentam dúvidas relativamente genheiro.ipg.pt/.
do Instituto Politécnico da Guarda Catarina Ferreira Stephanie Rodrigues
encontrou o curso desejado. reira, “que qualquer estudante leve fio”, referiu-nos Stephanie Rodrigues.
“Atualmente, acabo de concluir no seu coração para a vida”. Contudo as dificuldades iniciais foram Até dia 15 de Julho
o primeiro ano do Curso Técnico
Superior profissional de Comunicação,
Stephanie Rodrigues, natural do
Luxemburgo, está a concluir o primei-
ultrapassadas “graças ao apoio dos pro-
fessores que vim a conhecer na Escola Concurso de acesso a cursos técnicos
Protocolo e Organização de Eventos, e ro ano do curso de Comunicação e de Comunicação, Educação e Desporto/ superiores profissionais
estou a adorar. É um curso tão dinâmico Relações Públicas e veio estudar para IPG, que sempre me auxiliaram e orien-
Até ao próximo dia 15 de Julho
como eu o imaginava e pretendia que o IPG por queria formar-se nesta área. taram, desde o ajuste a uma língua nova
está aberto o prazo da segunda fase
assim fosse, permite-nos contatar com “No meu país esta área não é tão até ao desenrolar das aulas.”
do concurso de acesso a cursos
a realidade deste mundo profissional e trabalhada e como o Instituto Poli- Assim, esta aluna do Politécnico
técnicos superiores profissionais
isso é ótimo para qualquer estudante.” técnico da Guarda possui este curso na da Guarda acrescenta que “ao ter-
(CTeSP) do Instituto Politécnico
Esta aluna do Politécnico da sua oferta formativa, fiz a minha opção”. minar o primeiro ano posso afirmar
da Guarda (IPG), para o ano letivo
Guarda afirma ser “interessante o Uma escolha que, como nos adiantou, que começo a mudar de opinião em
2018/2019.
modo como o IPG consegue promover foi facilitada pelo facto de os pais serem relação a esta nova fase. Acabo este
A estes cursos (CTeSP) minis-
as atividades que ocorrem ao longo naturais da zona da Guarda. ano, desejosa que comece o próximo
trados nas Escolas Superiores que
dos anos”, conduzindo deste modo “O facto de vir de outro país, ano letivo, de forma a poder continuar
integram o Instituto Politécnico
a uma “interação entre os alunos, os com um ritmo de vida diferente, para a minha experiencia com as novas
da Guarda têm acesso os titulares
professores e os funcionários”. Uma uma cidade que me era desconhecida amizades que já fiz e que pretendo
de um curso de ensino secundário
realidade, acrescenta Catarina Fer- tornou a minha adaptação num desa- continuar a fazer.”
ou de habilitação legalmente equi-
valente; os que tenham sido apro-

Turismo de Saúde e Bem-Estar vados nas provas especialmente


adequadas, destinadas a avaliar a
Na Escola Superior de Turismo capacidade para a frequência do
e Hotelaria (ESTH) do Instituto Po- ensino superior dos maiores de
litécnico da Guarda vai funcionar, no 23 anos.
próximo ano letivo, o curso técnico De referir que podem igual- de registo de criação dos cursos.
superior profissional de Turismo de mente candidatar-se ao acesso aos Os candidatos podem apre-
Saúde e Bem-Estar. cursos técnicos superiores profis- sentar candidatura a um ou mais
“A escolha de um destino turís- sionais os titulares de um diploma CTeSP ministrados pelo IPG, até
tico depende muito da capacidade de de especialização tecnológica, de ao limite de quatro devendo, no
satisfazer e superar as necessidades um diploma de técnico superior entanto, ser identificadas no bole-
e desejos dos visitantes/turistas, as porto e Trabalho Social e Orientação seguir os seus estudos superiores profissional ou de um grau de tim de candidatura, as respetivas
quais estão intimamente ligadas com lecionados nas escolas situadas na ingressando na licenciatura de Tu- ensino superior; os estudantes que prioridades.
a qualidade do destino e segurança e região e a licenciatura em Turismo rismo e Lazer ou de Gestão Hoteleira concluam os cursos de formação As candidaturas são apre-
que estão intimamente relacionadas e Lazer (nível 6)” existente na Escola (lecionadas na ESTH) sendo “ambas profissional de nível secundário ou sentadas exclusivamente online,
com a saúde e bem-estar”, disse-nos Superior de Turismo e Hotelaria. as únicas existentes na região em equivalente nas escolas e noutras no endereço http://www.ipg.pt/
Adriano Costa, Diretor da ESTH. Este curso poderá, assim, ser termos de oferta formativa de nível entidades que integrem a rede do TESP/candidatura.aspx.
Deste modo, e como acrescen- uma aposta para que muitos dos 6. Realça-se ainda que o Instituto IPG têm prioridade na ocupação Os candidatos poderão obter
tou, “este curso visa dar uma resposta jovens saídos das referidas escolas, Politécnico da Guarda tem protocolos, de até 50% das vagas que sejam informações e esclarecimentos nos
a estas preocupações dos turistas”. O alguns dos quais já estão no merca- assinados ou em curso, com todas fixadas nos cursos técnicos supe- Serviços Académicos do Instituto
Diretor da ESTH realçou, por outro do de trabalho, possam continuar a estas escolas existentes na CIM Bei- riores profissionais ministrados Politécnico da Guarda ou nos Ser-
lado, que o novo curso “pretende ser sua formação ou reconverter a sua ras e Serra da Estrela”, no âmbito da pelo IPG e para os quais reúnam as viços Administrativos/Académicos
o elo de ligação entre os cursos profis- formação. criação da Rede Regional de Ensino condições de ingresso. O ingresso da Escola Superior que leciona
sionais (nível 4) nas áreas da Turismo De salientar que os diplomados Profissional [http://www.repbse.ipg. em cada CTeSP é ainda condicio- o curso a que se candidata, bem
e Lazer, Hotelaria e Restauração, Des- com este novo curso poderão pros- pt/], destacou Adriano Costa. nado, à verificação das condições como na página da Internet, em
de ingresso fixadas nos despachos http://www.ipg.pt/TESP/ .

Segunda fase do concurso


No Politécnico da Guarda
Candidaturas a Mestrados Lítio é tema de conferência internacional
A segunda fase de candidaturas sequência de um 1º ciclo de estudos realização deste ciclo de estudos, pelo
ao concurso de acesso a cursos do organizado, de acordo com os prin- órgão técnico-científico estatutaria- “Os Recursos do lítio em Portu- ocorrências de lítio já conhecidas
2º Ciclo (Mestrados) do Instituto cípios do Processo de Bolonha, por mente competente. gal” é o tema de um EuroWorkshop em Portugal, os aspetos legais as-
Politécnico da Guarda está a decor- um estado aderente a este Processo; O processo de candidatura que terá no Instituto Polittécnico sociados a pedidos de atribuição de
rer até ao próximo dia 15 de Julho. os titulares de um grau académico decorre exclusivamente online. Os da Guarda de 20 a 22 de Setembro. direitos de prospeção & pesquisa e
Podem candidatar-se ao acesso superior estrangeiro, que seja re- candidatos poderão obter informa- Com esta iniciativa pretende-se de exploração.
aos ciclos de estudos conducentes ao conhecido, como satisfazendo os ções e esclarecimentos nos Serviços dar conhecer o importante papel Falar-se-á ainda do papel das
grau de mestre, sujeitos às limitações objetivos do grau de licenciado, pelo Académicos do IPG ou nos serviços que Portugal poderá ter na inves- empresas de extração de minerais
quantitativas indicadas no e edital órgão técnico-científico estatutaria- administrativos da Escola que lecio- tigação e prospeção, bem como na industriais, dos avanços tecnológi-
de abertura, os titulares do grau mente competente; os detentores de na o curso a que se candidata, sendo eventual, exploração de lítio à escala cos relativos ao seu processamento
de licenciado ou equivalente legal; um currículo escolar, científico ou ainda disponibilizada informação mundial. mineral e metalúrgico e do impacto
os titulares de um grau académico profissional que seja reconhecido, em: http://www.ipg.pt/website/ Entre os diversos temas a ambiental relacionado com a sua
superior estrangeiro, conferido na como atestando a capacidade para candidatos_mestrados_geral.aspx. abordar, destacam-se as principais prospeção e exploração.
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • •9

Altice pondera criação de laboratório


de investigação na Covilhã
Conselho Executivo da operadora reuniu com empresários, instituições de ensino superior e autarquias da Covilhã e da Guarda
DR
A administração da Altice de de reativar uma parceria com
reuniu na passada sexta-feira o Politécnico em cursos tecnoló-
com as autarquias, o Politécnico gicos. «Levamos contactos mui-
e a UBI e empresários da Guarda to importantes para trazermos
e Covilhã. O encontro foi mais projetos de investigação e de
produtivo na “cidade-neve”, pois investimento», disse Alexandre
a operadora anunciou que a SAP, Fonseca no final do encontro. «A
um dos maiores fabricantes Guarda já tem hoje a capacidade
mundiais de software, vai alojar de se apresentar, com solidez,
dados no Data Center. como candidata a algo, coisa que
«Fechámos um acordo com se calhar não tinha no passado»,
a SAP, que certificou este Data afirmou Álvaro Amaro, para
Center como um dos primei- quem empresas da dimensão da
ros, senão o primeiro a nível Altice «já olham para a cidade
europeu, a poder alojar solu- com maior interesse e acho que
ções dessa empresa», revelou vamos bons proveitos disso no
Alexandre Fonseca no final da futuro».
visita à Covilhã, que acrescentou Por sua vez, o presidente
que a ampliação daquele projeto do IPG adiantou que poderá ser
acontecerá «quando o mercado retomada a parceria com a Altice
o exigir». O presidente do Conse- para o curso técnico superior
lho Executivo da Altice adiantou, profissional de infraestruturas
no entanto, que a taxa de ocu- “cloud”, redes e data center.
pação do Data Center cresceu Constantino Rei disse ainda
dois dígitos em três anos, pelo esperar que a Fundação Portu-
que, «a manter-se este ritmo, gal Telecom continue a apoiar
a médio prazo também haverá o desenvolvimento do projeto
Data Center da Covilhã vai armazenar dados de um dos maiores fabricantes mundiais de software
necessidade de expandir». E “Magic Key”. «Quisemos sinali-
quando isso acontecer, «temos poder vir a fixar na cidade um esse polo e que a autarquia está Vítor Pereira. zar a importância e o interesse
a capacidade financeira, temos o dos laboratórios de investiga- inteiramente disponível para Pouco depois, o Conselho em aprofundar estas parcerias»,
músculo financeiro para o fazer, ção e inovação da Altice Labs ajudar a concretizar o projeto. Executivo da Altice esteve no disse o responsável, que tam-
isso que fique claro», disse o ligado à tecnologia da saúde. «Temos uma universidade com IPG, onde ficou a conhecer as bém manifestou disponibilidade
administrador. Uma hipótese bem acolhida prestígio e massa crítica capaz necessidades dos empresários, para acolher um Altice Lab «ou
Na Covilhã, Alexandre Fon- pelo presidente da Câmara, para e diferenciadora, consentânea nomeadamente do “cluster” do outro projeto que a empresa
seca adiantou que foi analisada quem a cidade tem as «condi- com as necessidades de um automóvel, e das instituições da considere interessante desen-
a possibilidade da empresa ções propícias» para acolher polo desta natureza» considerou Guarda, bem como a possibilida- volver na região».

PUB
10 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

FIGUEIRA DE CASTELO RODRIGO LINHA DO DOURO

Torre de Almofala alvo Santinho Pacheco


reclama reabertura do
troço Pocinho-Barca

de requalificação DR
d’Alva
O deputado socialista Santinho
Pacheco quer saber se o Governo ten-
ciona reabrir o troço Pocinho-Barca
O município de Figueira de Castelo
Rodrigo já iniciou a requalificação da d’Alva, na Linha do Douro, e recuperar
Torre de Almofala, classificada como a via para fins turísticos.
monumento nacional, num investimento Numa pergunta dirigida ao minis-
que ultrapassa o meio milhão de euros, tro do Planeamento e das Infraestru-
«A também conhecida como Torre turas, o eleito pelo círculo da Guarda
das Águias é um monumento impor- questiona se «no momento em que se
tantíssimo que tem um valor histórico inicia a discussão pública do Programa
e patrimonial incalculável», sublinha Nacional de Investimentos 2030 para
o presidente da autarquia, lembrando definir as prioridades infraestruturais
que aquele antigo templo romano, re- estratégicas, vai o Governo incluir o
convertido em atalaia na Idade Média, caso da Linha do Douro, numa perspe-
estava para ser requalificado «há mais tiva de ligação ao centro da Península
de 16 anos». Paulo Langrouva adianta Ibérica, Porto, Salamanca, Madrid». O
que a intervenção foi validada pela Di- parlamentar lembra que o troço que
reção Regional da Cultura do Centro e tem atravessa os concelhos de Vila Nova
garantido financiamento comunitário da de Foz Côa e Figueira de Castelo Ro-
ordem dos 400 mil euros. «É um marco drigo foi desativado e encerrado ao
importante, também, naquilo que será a tráfego ferroviário há mais de 20 anos,
oferta turística do concelho» de Figueira de encontrando-se hoje «num estado de
Castelo Rodrigo, acrescenta o edil, uma vez absoluto abandono». Santinho Pache-
que após esta requalificação a autarquia vai co argumenta que é «a única via-férrea
ali criar um centro interpretativo dotado de do país que atravessa um território
novas tecnologias. Está também planeada a que integra dois Patrimónios Mundiais
melhoria das acessibilidades ao local. da UNESCO, o Douro Vinhateiro e o
Segundo o município, antigas escava- Parque Arqueológico do Vale do Côa»,
ções arqueológicas realizadas junto da entender-se como uma referência à de certa importância e que altera o mapa pelo que possui «um enorme potencial
Torre de Almofala revelaram uma ara vo- capital dos Cobelcos, um povo de que não de distribuição das cidades conhecidas e uma mais-valia para reforçar o vale
tiva do Casarão da Torre, que apresenta a havia referência. O achado leva a supor no período da ocupação romana da do Douro enquanto destino turístico
inscrição “CIVITAS COBELCORVM”. «Pode que terá existido no local uma povoação Península Ibérica», destaca a autarquia. internacional».

PUB

DUAS FORÇAS,
UM FUTURO.
NOVOS HÍBRIDOS PLUG-IN
BMW iPERFORMANCE.

O futuro está aí e vem cheio de vantagens para a sua Empresa, consulte-nos.

Matos & Prata, S.A.


Rua Vila de Manteigas, 1
6300-617 Guarda
Tel.: 271 208 608
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • • 11

PUB

Ideias que alteram o meio que o rodeia

PROGRAMA DE APOIOS A PROJETOS


TRANSFORMADORES - 2018

A Fundação ”la Caixa” e o BPI, comprometidos com o


desenvolvimento económico e sustentável das regiões
do interior de Portugal, criaram o programa de apoios
PROMOVE Regiões Fronteiriças com o objetivo de
impulsionar iniciativas que contribuam para a
transformação e dinamização do território.
Se tiver um projeto inovador que possa ajudar a melhorar
o futuro da sua região, apresente-o até ao dia 6 de julho.

Mudamos o presente, construímos o futuro.

Mais informações em: fundacaolacaixa.pt


12 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

CELORICO DA BEIRA
Deputado do PS Bodas reais de D. Dinis
e Isabel de Aragão
questiona Governo
sobre supressão de
passagem de nível
Santinho Pacheco questionou
o Governo sobre as soluções para a
supressão da passagem de nível na
inspiram feira medieval
em Trancoso
estação da CP de Celorico da Beira no
âmbito das obras de modernização da
Linha da Beira Alta.
Numa pergunta dirigida ao ministro
do Planeamento e das Infraestruturas, o SG
Sara Guterres
deputado socialista quer conhecer as so-
luções que existem para a Linha da Beira
Alta na zona da Estação de Celorico da
Durante o último fim-de-
Beira. «Havendo nessa povoação uma
semana o centro histórico
passagem de nível, o que está previsto
de Trancoso ganhou uma
para a sua supressão? Passagem aérea
nova vida com milhares
ou túnel?», interroga o parlamentar,
de curiosos e visitantes a
que também quer saber se o projeto
deslocarem-se à “cidade
vai ser objeto de discussão pública e
de Bandarra” para viver
se «podem as populações, através dos
de perto os costumes, a
seus representantes autárquicos e de
história e as tradições da
classe, apresentar sugestões ou soluções
Idade Média. As ruas foram
alternativas». No documento, Santinho
decoradas a preceito e
Pacheco recorda que a população de
encheram-se de centenas de
Celorico-Gare terá tido conhecimento,
figurantes e atores trajados a
numa sessão de esclarecimento, que
rigor, com músicas antigas e
seria construída «uma variante ou
falas de outros tempos.
circular externa à atual estrada que
atravessa a localidade, que sendo uma
Foi debaixo de um sol abrasador
terra de comércio e restauração teme
que, no domingo, os atores Diogo Lopes
pela sua sobrevivência e pela viabilidade
e Bruna Quintas recuaram até 1282 para
económica dos seus negócios».
recriar o esposamento e bodas reais entre
A recriação do casamento de D. Dinis com a Rainha Santa foi um dos pontos altos do fim-de-semana
PUB D. Dinis e Isabel de Aragão. Montados a de Bandarra” para exporem os seus
cavalo e em cortejo, passaram a Porta d’El produtos. Desde tasquinhas de ourives
Rey em direção à Praça Dom Dinis onde a queijeiros, passando por padeiros,
eram esperados por alguns milhares de – alguns trajados a rigor – a oferta era
pessoas. Mais uma vez, o centro histó- extensa, mas a procura podia ter sido
rico de Trancoso recuou no tempo com melhor para alguns vendedores. «Está
nobres, mendigos, guerreiros, mouros e fraquinho, acho que foi dos piores anos»,
cristãos, judeus e mercadores, pregoei- queixou-se Anabela Martins, que veio
ros, taberneiros, cavaleiros e infantes a de Celorico da Beira para expor queijo
completarem o ambiente medieval que artesanal e que participa neste certame
se viveu durante dois dias. há vários anos. A participar pela primeira
Não faltaram também tendas de vez na “Festa da História” com os pastéis
variadas artes e ofícios e as típicas ta- de Tentúgal, António Pratas confirma
bernas de comes e bebes com iguarias que «há muitas pessoas pelas ruas, mas
de comer e chorar por mais. Mas nem nem todas compram». Ainda assim, «está
só a realeza teve lugar de destaque na dentro da expectativa e os objetivos estão
“Festa da História” e o primeiro dia do ser cumpridos», garantiu o expositor,
evento foi dedicado a episódios relativos acrescentando que as vendas não foram
a uma figura incontornável na história de «nada de espetacular, mas também nada
Trancoso: o padre Costa, que alegada- de deprimente».
mente terá vivido no século XV e muito Pelas ruas encontram-se pessoas
terá contribuído para o povoamento do que vieram pela primeira vez. É o caso
território com os seus 299 descendentes. de Ana Dias, de Sernancelhe: «Nunca
São Pedro também ajudou e não pregou tinha visto as bodas. Gostei muito, acho
nenhuma partida inesperada: «O balan- que está muito bem organizado e faz-nos
ço é extremamente positivo, até porque relembrar um pouco o antigamente»,
estiveram dois dias com temperaturas ex- disse, adiantando que tenciona repetir
celentes», afirmou o autarca trancosense, esta visita, «sempre que possível, se
segundo o qual a presença dos dois atores calhar nesta data». Mais habituada a
no cortejo e bodas reais foi um atrativo. estas andanças está Maria Gregório, que
«Foi a primeira vez que trouxemos atores já tinha estado na “Festa da História” e
profissionais. Por norma recorremos à para quem «este ano está muito melhor
prata da casa, procurando jovens com e mais bem organizada». Desde grupos
algumas qualidades», explicou Amílcar locais a associações, praticamente todo o
Salvador. Mas, este ano, «para dar algu- concelho esteve envolvido e «queremos
ma dimensão ao cortejo e à cerimónia», continuar a melhorar», afiançou Amílcar
apadrinharam caras conhecidas da tele- Salvador, sem adiantar pormenores sobre
visão portuguesa que «vieram valorizar a edição do próximo ano. «Trancoso é
este dia e trazer mais gente a Trancoso», uma terra histórica cheia de lendas, de
considerou o presidente. figuras, de monumentos, mas sobretudo
Cerca de 70 a 80 expositores insta- de factos históricos. E isso para nós é um
laram-se de malas e bagagens na “cidade orgulho», defendeu o autarca.
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • • 13

FADO MÚSICA

Fadistas amadores vão a concurso


no Fundão
Ciclo de Jazz está de volta
O concurso de fado “Amália
Rodrigues” acontece domingo
(21h30), no Fundão.
compositor, produtor discográ-
fico e músico; Miguel Carval-
hinho, professor do curso de
à Guarda
O Ciclo “Guarda in Jazz”
Os finalistas vão atuar no música da ESART - IPCB; e Joel
está de volta entre amanhã e 12
Largo da Capela do Calvário. Pina, professor de viola e viola-
de julho com sete espetáculos
Podem participar os fadistas baixo para fado. O vencedor irá
e a apresentação de um livro
amadores, a partir dos 15 anos receber 250 euros e vai poder
no TMG.
de idade, inclusive, sendo que gravar uma maqueta profis-
Dos standards ao improvi-
nos ensaios do concurso, que sional nos estúdios Pé de Vento,
so, passando pelo jazz de fusão,
decorrem nesse dia no Casino de Fernando Nunes. O segundo
a diversidade é muita e a abrir
Fundanense a partir das 10 classificado terá direito a 200
o ciclo estão amanhã (22 horas)
horas, serão eliminados os con- euros e o terceiro a 150. A inicia-
os Slow is Possible. Segue-se no
correntes que não preencham tiva promovida pela autarquia
sábado (21h30) o concerto do
os requisitos. O júri é constituído tem como intuito divulgar os
trio feminino português “Elas e
por Alcina Cerdeira, vereadora novos talentos na área do fado
o Jazz”, que aborda o reportório
da Câmara do Fundão; Alexan- e homenagear a mítica Amália
de standards de jazz de toda a
dra Cruchinho, professora na Rodrigues, que tinha raízes fa-
história. O programa do ciclo ao palco do pequeno auditório traz “Spectral Songs” no dia 7 de
ESART - IPCB; Custódio Castelo, miliares no concelho do Fundão.
prossegue no dia 3 com a apre- a 5 de julho. No dia seguinte é a julho. O TMG recebe também
sentação do livro “O Jazz Depois vez do histórico Vítor Rua subir duas atrações internacionais de
FUNDÃO do Jazz”, de Ivo Martins, progra- ao palco. Trata-se de um músico grande relevo: o super trio The
“Há Música no Parque do Convento” mador do Festival Guimarães
Jazz, no café-concerto. Destaque
iconoclasta e irreverente que
vem mostrar ao TMG a sua visão
Bad Plus, oriundos dos Estados
Unidos, que atuam a 11 de julho
este sábado também para o Trio Lokomotiv, particular do jazz, acompanhado e os efervescentes canadia-
O Parque do Convento, no de Jazz de Matosinhos, com que comemora os 20 anos de pelos Metaphysical Angels. Para nos Jazzamboka, que misturam
Fundão, acolhe no sábado a ini- direção de Pedro Guedes e uma intensa atividade em Por- ouvir há ainda João Hasselberg, jazz com ritmos africanos, no dia
ciativa “Há Música no Parque Carlos Azevedo. Segundo a tugal e no estrangeiro, e sobe contrabaixista de referência que 12 de julho.
do Convento”. Pelas 17h30 atua autarquia, promotora do
o Quarteto de Saxofones da evento, “Há Música no Parque PUBLICAÇÃO
EPABI, sob a direção de Tiago do Convento” é «uma festa
Gonçalves. Segue-se (22 horas)
o concerto “Do Ballroom à Sala
onde a natureza e a música
se juntam para proporcionar
Gabriel Magalhães lança romance policial
O professor de Literatura da Crimes Inocentes”. A sessão de- impiedosa ao modus operandi
de Concerto”, da Orquestra uma vivência única».
Universidade da Beira Interior correrá na Biblioteca Municipal das elites portuguesas e um
(UBI), Gabriel Magalhães, apre- da Covilhã, pelas 15h30. Trata- retratos dos alpinistas sociais,
SEIA senta no sábado o seu romance se de um romance «cheio de ávidos de reconhecimento e po-
de estreia no género policial “Os ironia, que é também uma crítica der», adianta a editora Planeta.
Festival ARTIS prolongado até 13 de julho
A organização do ARTIS fotógrafos locais e da região. Já
decidiu prolongar o Festival de entre os 36 artistas convidados TEATRO
Artes de Seia até 13 de julho destaca-se Agostinho Santos,
devido «ao interesse suscitado
pelas exposições».
presidente dos Artistas de Gaia
e Diretor da Bienal Internacional
“Odisseia” estreia segunda-feira em Seia
A atividade abriu portas no de Arte de Gaia, que foi também O projeto “Cultura em Rede” dos atores da companhia, com percorrendo caminhos ances-
passado dia 5 de maio na Casa o presidente do Júri de Premia- da Comunidade Intermunicipal a participação de cerca de 30 trais, «criando um poema cole-
Municipal da Cultura de Seia, no ção. O tema deste ano é “A Condi- das Beiras e Serra da Estrela atores dos cinco municípios en- tivo, símbolo dos atos heroicos
foyer do Cineteatro e no posto ção Humana”, havendo ainda um (CIMBSE) continua a percorrer volvidos: Seia, Gouveia, Fornos e grandiosos de um povo, dos
de turismo local, onde podem tema livre. Todas as exposições, os 15 municípios da região, des- de Algodres, Celorico da Beira e seus heróis sem rosto e da sua
ser apreciadas obras de uma espetáculos e sessões de cinema ta vez com a estreia na segunda- Manteigas. “Odisseia” foi «criado identidade», adianta a ASTA. O
centena de artistas plásticos e têm entrada grátis. feira (22 horas) do espetáculo em torno da memória coletiva espetáculo será apresentado
de teatro “Odisseia” no Largo da das Beiras e da Serra da Estrela, em Fornos de Algodres (14 de
Câmara Municipal de Seia. em particular das gentes de Seia, julho), Manteigas (dia 20), Ce-
TEATRO Esta criação é coordenada Gouveia, Fornos de Algodres, lorico da Beira (4 de agosto) e
Teatro das Beiras estreia amanhã pela ASTA e conta, para além Celorico da Beira e Manteigas», Gouveia (dia 8).
centésima produção PUB
DR
“Do princípio ao fim”, com l
Av. S.Migue
Pinhel
textos de Eduardo De Filippo A23 A25
a

e encenação de Gil Salgueiro


rej
. Ig

Nave, é a centésima produção PSP


Av

do Teatro das Beiras. Estação


O espetáculo tem es- REJA
Caminhos
de Ferro
IG
sta ção
treia marcada para amanhã Av. E
(21h30), no auditório da com-
A25
panhia covilhanense. A produ- A23
ção estará em cena também no
Av. Igreja Ed. S. Miguel nº14 | 6300-399 Guarda-Gare
sábado (21h30) e no domingo
(16 horas). Já a 6 e 7 de julho,
“Do princípio ao fim” será
apresentada ao ar livre no
Teatro das Beiras, sempre às
21h30. O espetáculo é cons-
truído a partir da revisitação
ao acervo dramatúrgico de
Eduardo De Filippo e está
estruturado num guião que grande expressão popular nos
aborda os géneros comuns ao teatros de bairro e cafés-teatro
teatro musical e dramático de na Europa do pós-guerra. AGORA ABERTOS TAMBÉM À HORA DE ALMOÇO E SÁBADOS À TARDE
14 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018 Publicidade

PUB

Prof. Doutor
PUB
MÉDICO
Diogo Cabrita
Cirurgião geral L. Taborda Barata
tratamento de varizes
e suas complicações, Imunoalergologista
pequenas cirurgias,
hérnias, hidrocelos,
vesícula Litiásica.
Asma e Doenças Alérgicas
Marcações : (Clínica
Cembi) Rua Comendador Campos Melo, nº 29 – 1º Esq, Covilhã;
Tel: 275334876
Telef.: 271213445
Cliniform, Rua Mouzinho da Silveira nº 15 R/C, Guarda;
Protocolo com a Médis Tel: 271211905

Consultas de Otorrinolaringologia,
Pneumologia/Doenças Alérgicas
Exames de Audiologia e Terapia da Fala
Contacte-nos! UNIDADE DE OTORRINOLARINGOLOGIA DA BEIRA INTERIOR
Tel: 271212153 Alameda Pêro da Covilhã, 29, r/c Esq – COVILHÃ
Tlm: 964246413 Telf: 275 324 236 www.uobi.pt 2ª a 6ª feira 10-13h e 14-19h

Dr. José João Dr. Luís Teixeira J. Alexandre Marques


Garcia Pires Médico especialista em ortopedia ORTOPEDISTA
Especialista pelos Hospitais da Universidade de Coimbra e traumatologia pelos hospitais da Médico Especialista pelo H.U.Coimbra
Universidade de Coimbra.
ORTOPEDIA Patologia da coluna vertebral.
Assistente da Faculdade de Medicina.
271 211 368
968 731 860
Consultas: CLIFIG – Clínica Fisiátrica da Guarda
Rua Pedro Álvares Cabral, Edíficio Gulbenkian Consultas na Egiclínica Guarda GUARDA - Rua Batalha Reis, 2B, 1º

Telef.: 271 231 397 Telefone: 271211416 ( Edifício da Farmácia da Sé )

PROF. CELSO PEREIRA Dra Assunção Vaz Patto


Imuno-Alergologia
(Doenças Alérgicas) NEUROLOGISTA
Ass Graduado HU Coimbra /
Fac Medicina UC Consultas de Neurologia
Exames: Electromiografia
Covilhã: Clínica Médica Serra da Estrela e Potenciais Evocados
Galerias de S. Silvestre - Piso 3 Telf: 960023455
Guarda: Clínica de Fisioterapia da Guarda CLIFIG - Rua Pedro Álvares Cabral -
Av. Rainha D. Amélia, nº 6 - 271238581/96 Edifício Gulbenkian, s/n
Coimbra: 239802700; 968574777 e 918731560 6300-745 Guarda

VENDE-SE
ADVOGADOS António Gil Advogado
António Ferreira, Paula Camilo Tel. / Fax 271 238 344
& Associados R. Dr. Lopo de Carvalho, 30-2º • 6300-700 Guarda
T3 duplex, usado, Sociedade de Advogados, RL
antonio.gil-5388C@adv.oa.pt
sito nos Castelos Velhos, Telefone: 271 213 346 • Fax: 271 082 765
e_mails:
Guarda. antonio.ferreira.adv@gmail.com • paula.m.camilo@gmail.com
Rua Alves Roçadas, nº 27 A, 1º CM2
Contacto: 935601979 (ao lado da loja MANGO)
6300-663 Guarda

CLASSIFICADOS
Imobiliário Vende-se/Arrenda-se/Diversos Emprego Diversos
Férias. Praia da Oura - Albu- STA CRUZ, Guarda: 5,69 ha - Cul- SENHORA desempregada, soz- EXPLICAÇÕES Bio/Geo, ensino CAVALHEIRO com 72 anos pro- EXECUTAM-SE trabalhos de con-
feira. T2. A 200 metros da praia. tura - Água - Lameiro - Pastagem. inha, séria e competente, procura personalizado - 1 ou 2 alunos (max). cura senhora com idade inferior. strução civil, pinturas, aplicação
Telef.289367024 Vendo. Tlm. 964278087 trabalho, nem que seja umas horas Prof. com 20 anos de experiência. Assunto sério. Preferência por de pladur, azulejos/mosaicos, en-
de limpeza. Tlm. 968339121 Guarda-Gare. T. 914617113 senhora com boa apresentação e tre outros. Contacto: 960136446
VENDE-SE Casa c/ terreno, água honesta, como eu sou. De Guarda
e árvores de fruto. Mizarela. Bons JOVEM procura trabalho para umas OFERECE-SE Senhora desem- até Covilhã. Tenho casa mobilada, SENHORA procura cavalheiro,
acessos. Tlm. 965199646 horas de limpeza, passar a ferro, pregada cuida de senhora idosa carro e ordenado acima da média, dos 50 aos 50 anos. Assunto
restauração, etc. Telem.: 964166861 e trabalhos domésticos. Zona da entre outras coisas. Ainda ligado sério. Tlm.: 965210062
VENDE-SE Apart. Duplex c/ cobe- Guarda ou Covilhã. Tlm. 911996779 à vida profissional em Esculturas.
rtura, 4 quartos, 3 WC, terraço, PRECISA-SE Colaborador(a) Contacto: 932263293
garagem, 230m2, acab. de luxo. com formação em Design de In- CAVALHEIRO solteiro, reformado,
Centro de Viseu. Telm. 910491439 teriores / Relações Públicas, para sem filhos, deseja encontrar compa- BANDA Mega Star - Grandes
empresa sedeada na Guarda. nheira dos 50 aos 55 anos. Escrever Músicas - João Marques Almeida.
Marcação entrevista: 966907501 para Luís Duarte Rato, Travessa das Tlm. 914889442/919546447 (24h)
Moitinhas nº8, 6200-684 Teixoso
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • • 15

FUTEBOL ATLETISMO

Sp. Covilhã inicia trabalhos Brasileiros pulverizam recordes


na segunda-feira do meeting da Guarda
O plantel do Sp. Covilhã, que franceses da Académie Univers, DR
milita na IIª Liga, inicia os traba- da cidade de Nimes. A 18 de
lhos de pré-época na segunda- julho realiza-se outro particular
feira sob a orientação de Dito, com o Benfica e Castelo Branco,
o sucessor de José Augusto no no estádio municipal Vale do
comando técnico. Romeiro, e no dia 25 os “leões
Tal como em anos ante- da Serra” viajam até Alcochete
riores, o plantel vai fazer um para jogar com o Sporting.
estágio em altitude, nas Penhas O plantel do Covilhã tem por
da Saúde, na Serra da Estrela, enquanto 15 atletas, faltando con-
de 9 a 14 de julho, dia para o tratar mais nove jogadores. Em
qual está prevista a apresenta- termos de reforços, Dito tem por
ção aos sócios no Santos Pinto. enquanto às suas ordens o cen-
O adversário é o Santa Clara, trocampista Adriano Castanheira
recém-promovido à Iª Liga, e (ex-União de Leiria), o defesa
em disputa estará a Taça IMB. Os central João Cunha (ex-Vizela), os
serranos têm agendados mais defesas Rafael Vieira e Henrique Atletas do Brasil, Espanha, do disco com a marca de 62,63 metros em 48s44’. A par desta
quatro jogos, sendo que o pri- Gomes (ambos ex-Vilaverdense), Guatemala e de Portugal mar- metros, enquanto Marco Fortes competição realizou-se ainda o
meiro acontece a 7 de julho no os médios Paulico (ex-Vitória do caram presença, na passada (Sporting) venceu o lançamento Meeting Jovem com os seguintes
complexo desportivo da Covilhã Pico), Rúben Nogueira (ex-Águias sexta-feira no 19º Meeting Inter- do peso com 17,49 metros. Vera resultados: Matilde Simões e
frente a uma seleção distrital da do Moradal) e Soares (ex-Cinfães). nacional de Atletismo da Guarda. Lima (Grecas) ganhou a corrida André Osório (ambos do Sport
AF Castelo Branco. Quatro dias Este último também está de re- A pista do estádio municipal dos 400 metros (59s70’), Andreia Viseu e Benfica) venceram os
depois o Sp. Covilhã regressa ao gresso ao clube que representou proporcionou momentos interes- Pingueiro (UC Eirense) venceu os 150 metros de infantis; Ana Rita
Santos Pinto para defrontar os durante quatro épocas. santes e boas marcas, obtidas por 800 metros em 2m14s23’ e João Lopes (Penta Clube Covilhã) e
cinco atletas brasileiros. Em ter- Fonseca (Benfica) foi o primeiro Guilherme Pais (GCA Donas)
mos individuais, Shaina Mag (Sp. em masculinos (1m50s69’). foram os mais rápidos nos 250
TRIAL Braga) venceu em comprimento Nos 400 metros barreiras metros iniciados; e Gabriela
Toni Bou conquista em Gouveia com 5,93 metros, Filipe Vital e
Silva (Real Sociedad, Espanha)
ganhou a guardense Andreia
Crespo (Sporting) com o tempo
Santos (NS Leões da Fronteira,
Vilar Formoso) e Rodrigo Mar-
centésima vitória no Mundial DR
ganhou no lançamento do disco
(54,13 metros), Duarte Eusébio (J.
de 59s09’ e o brasileiro Márcio
Telles (49s76’) venceu em mascu-
tins (Casa Benfica Abrantes)
ganharam os 1.000 metros dos
Vidigalense) foi o melhor no salto linos. A compatriota Vitória Rosa infantis.
com vara (4,25) e Anabela Neto foi a mais rápida nos 200 metros Nos 1.500 metros dos ini-
(Sporting) dominou o salto em e estabeleceu um novo recorde do ciados os primeiros a corta a
altura (1,75 metros). O brasileiro meeting com o tempo de 23s08’. meta foram Sara Amaral (GCA
Alexandre de Melo pulverizou o Na mesma distância, mas nos Donas) e Júlio Couceiro (Casa
recorde da prova com no salto em homens, ganhou outro brasileiro, Benfica Abrantes). O meeting foi
comprimento com 8,14 metros e Aldemir Júnior, em 20s32’, novo organizado pela Associação de
a compatriota Fernanda Raquel recorde. Já o guatemalteco Gerber Atletismo da Guarda, com o apoio
fez o mesmo no lançamento Mena dominou a prova dos 400 da autarquia.

PUB

O Grande Prémio de Portugal classificados, respetivamente.


de Trial regressou a Gouveia no Bou procura este ano conquistar
último fim-de-semana para con- o seu 12º título mundial.
sagrar o espanhol Toni Bou, que, Na Trial 2 Dan Peace (Gas
na pista do Parque da Senhora Gas) conquistou a primeira vitó-
dos Verdes, venceu pela centési- ria no campeonato liderado por
ma vez. Matteo Grattarola. O pódio ficou
A quarta prova do Mundial completo com Aniol Gelabert
da modalidade mais técnica do (Scorpa) na segunda posição e
motociclismo de competição Gabriel Marcelli (Montesa) no
correu de feição ao catalão, que terceiro lugar. Diogo Vieira, o
disputou o seu 200º grande único português que alinhou,
prémio e tornou-se o piloto com foi forçado a abandonar com
mais vitórias no campeonato problemas de travões. Na Trial
do mundo, ultrapassando os 125 foi Billy Green (Beta) quem
99 sucessos de Doug Lampkin. venceu pela quarta vez este
Em Gouveia, os pilotos percor- ano, dilatando a sua vantagem
reram 15 zonas de obstáculos no campeonato para 17 pontos
por duas vezes, com a vitória do sobre Martin Riobo (Gas Gas),
espanhol da Montesa no TrialGP terceiro em Gouveia atrás de
a desenhar-se logo na primeira Pablo Jambrina (Gas Gas). A
volta, quando registou apenas organização, a cargo do Clube
um ponto de penalização. Na Talentos & Objetivos, Câmara de
segunda passagem Toni Bou Gouveia e Federação de Motoci-
dilatou a vantagem sobre Jeroni clismo de Portugal, revelou que
Fajardo (Gas Gas) e Jaime Busto o regresso do Mundial de Trial a
(Gas Gas), segundo e terceiro Gouveia está garantido para 2019.
16 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018 Publicidade

VIDENTE
Restaurante
Moreira
Ruado
Rua doCampo,
Campo,55––1º1ºDto
Dto- -6300-672
6300-672Guarda
Guarda Lic.NºNº2890
Lic. 2890––AMI
AMI Com longos anos de experiência
Telefone:271211730
Telefone: 271211730 -- 964126775
967543140 www.predialdaguarda.pt
www.predialdaguarda.pt Trata inveja, mau olhado, espiritual, estudos, negócios,
VENDE empresas, amor, problemas familiares, saúde, etc.
D:1003 T2 Guarda Bem localizado,1 wc, sala e um grande terraço….. .45.000€ Aberto todos os dias
Sempre pronto a dar resposta aos seus problemas.
ID:1231 T3 Guarda Lareira e despensa na cozinha,2 wc´s, sótão…. ....54.000€
ID:0861 Casa Rustica Moradia p/restaurar, a cinco minutos, quintal…..55.000€ Saiba tudo sobre o seu futuro e o porquê que tudo Prato do dia (semana): 7€ (Diária completa)
ID:1119 T3 Centro Cozinha mobilada,3 quartos,2wc´s.Oportunidade.. ..60.000€
ID:1197 T3 Guarda C/ lugar de garagem, sótão, lareira na cozinha…. ..69.000€
corre mal em sua vida? Renovação TOTAL; Estética e Ementa. Preço único
ID:1181 V3 Guarda Fracção de moradia, garagem p/2carros, quintal.…69.900€ Não hesite, fale com quem sabe. Tenha FÉ: e ementa muito variada. A Gerência Agradece.
ID:1227 Prédio Possibilidade de fazer 3 fracções independentes…...…75.000€
ID:0577 V3Guarda C/3,em fase de acabamentos,quintal.Oportunidade 75.000€
271238451 ou 969012923 Sítio do Carrilhão - Arrifana 6300 Guarda Telef. 271 237 683
ID:0829 T3 Duplex Cozinha c/lareira,3quartos,2wc´s,lugar de garagem 84.900€

ARRENDA-SE
ID:0614 T3 Guarda Lareira, roupeiros embutidos, sótão, garagem….....90.000€
ID:0122 T3 Centro Coz.mobilada, aquec.central, 2 wc´s, garagem….…99.000€
ID:1105 Casas Rústicas Em pedra, c/ 710m de terreno envolvente. ..100.000€
2

ID:0956B V4 Guarda C/4 quartos, sótão habitável, garagem, quintal... 179.900€


ID:1229 V4 Guarda Cozinha c/lareira, 3wc´s, garagem, sótão quintal..190.000€
T3, no centro da cidade da Guarda, próxi-
ID:1226 V3 Isolada Vivenda c/3 quartos, aquec. central, garagem…...195.000€
ID:1230 V4 Guarda Paineis solares,3wc´s, garagem,sótão,logradouro240.000€ mo de Farmácia e do Mercado Municipal.
Novo de pintura, casas de banho, cozinha,
ARRENDA
ID:0972C Escritório Guarda Centro Com 30m² e óptimas vistas………….150€ esquentador ventilado, em prédio pintado de
ID:1039 Escritório Com grande área e boa exposição solar………….........200€ novo, janelas duplas e percianas modernas
ID:1081B T3 Guarda Cozinha c/lareira,3 quartos,1wc´s,arrecadação….…..200€
ID:0220 T2 GuardaCoz.mobilada,salamandra,quartos,mobilados,sala,wc. .225€ contra o frio. Com Lareira, Sótão e garagem.
ID:0221 T2 Guarda Cozinha mobilada, lareira, 2 quartos, sala, 1wc……….250€
ID:1043C T3 Guarda Coz. c /lareira,despensa,2wc´s,3 quartos, garagem.. .250€
ID:1108 T2 Centro Bem localizado,cozinha,despensa,2 quartos,sala,1wc..250€
Contactar José Pina: 271215721
ID:1095 T3 Guarda Cozinha c/ lareira, roupeiros embutidos,2 wc´s,sótão. .275€
ID:0025 T2 Centro Remodelado, coz.mobilada, 2 quartos, sala, 1wc.….....300€
ID:1042 T3 Guarda Próximo do Forninho,3 quartos, roupeiros,2wc´s…......330€
ID:0229 T3 Guarda Aquec.central, 3 quartos, sala, 2wc,garagem,sótão. ….350€
ID:0614 T3 Guarda Mobilado e equipado,3 quartos, 2wc´s, garagem…......380€
VENDE-SE
Predial da Guarda, VENDE, ARRENDA E ADMINISTRA IMÓVEIS
desde 1998 – IMOBILIÁRIA DE CONFIANÇA - Bicicleta elétrica Nova, Anúncio público
para exercícios Eleição do Presidente do Instituto Politécnico da Guarda

ARRENDA-SE e ginástica Nos termos do disposto pelo artigo 86.º do Regime Jurídico das Instituições
de Ensino Superior (RJIES), aprovado pela Lei n.º 62/2007, de 10 de
Setembro, do artigo 33.º, n.º 3 dos Estatutos do Instituto Politécnico da
T2, no centro da cidade da Guarda, próxi- Guarda (IPG) e do artigo 5.º do Regulamento de Eleição do Presidente
mo de Farmácia e do Mercado Municipal. Contactar José Pina: 271215721 do IPG, aprovado em 28/02/2018, pelo Conselho Geral do Instituto, torno
Novo de pintura, casas de banho, cozinha, público que, por deliberação do Conselho Geral do Instituto de 28/02/2018,
tem início em 28/06/2018 o processo de eleição do Presidente do IPG.
esquentador ventilado, em prédio pintado de PUB

novo, janelas duplas e percianas modernas Torno ainda público que, de 28/08/2018 a 27/09/2018, se encontra aberto
o prazo para apresentação de candidaturas à eleição do Presidente do
contra o frio. Com Lareira, Sótão e garagem. Instituto Politécnico da Guarda.

Contactar José Pina: 271215721 O processo eleitoral encontra-se regulado no Regulamento de Eleição do
Presidente do Instituto Politécnico da Guarda, disponível para consulta
em www.ipg.pt.
Empresa de transportes recruta:
Guarda, 28 de junho de 2018
COMERCIAL O Presidente do Conselho Geral do IPG,
Procuramos profissional com o seguinte perfil: José Augusto Alves O Interior, nº 966 de 28/06/2018
• Fluente na língua francesa (imprescindível);
• Conhecimentos de língua inglesa;
• Informática na ótica do utilizador;
Diretor e Editor: Luís Baptista-Martins
• Valorizam-se conhecimentos e relações comerciais Rua da Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda
no setor de transportes; Redação: Luis Martins (Chefe de Redacção) e Ana Eugénia Inácio.
Conselho Editorial: António Ferreira, Nuno Amaral Jerónimo, Cláudia Quelhas, João OFICIAL ELETRICISTA
Canavilhas, José Carlos Alexandre, Diogo Cabrita e Maurício Vieira.
Oferecemos: Colunistas e Colaboradores: Albino Bárbara, Américo Brito, António Ferreira,
Funções: Gestão e execução de obra; Eletricidade geral. Requesitos: Experiência
• Formação; António Costa, António Godinho, Cláudia Quelhas, Cláudia Teixeira, David
• Disponibilização de computador portátil; Santiago, Diogo Cabrita, Fernando Pereira, Frederico Lucas, Hélder Sequeira,
Honorato Robalo, Joaquim Igreja, João Canavilhas, Joaquim Nércio, Jorge Noutel,
SERRALHEIROS
Requesitos: Experiência
• Trabalho a partir de casa; José Carlos Lopes, José Pires Manso, Júlio Salvador, Marcos Farias Ferreira, Miguel
Sousa Tavares e Norberto Gonçalves. Desporto: António Pacheco, António Silva,
Enviar Curriculum Vitae para Apartado 196, 6300-909 GUARDA Arlindo Marques, Daniel Soares, José Ambrósio, José Luís Costa e Miguel Machado.
Cartoon: Maurício Vieira. Paginação: Jorge Coragem Projeto Gráfico: Maurício
CANALIZADORES
Vieira. Departamento Comercial: Joana Santos Impressão: FIG-Indústrias Requesitos: Experiência
Gráficas, S.A. • Rua Adriano Lucas – 3020-265 Coimbra • Telefone 239 499 922

VENDE-SE SUB EMPREITEIROS


• Fax 239 499 981 • e-mail: fig@fig.pt Sede, Redação e Publicidade: Rua da
Corredoura, 80 - R/C Dto - C • 6300-825 Guarda N.I.P.C. – P-504847422. Nº de
registo na ERC: 123436 Depósito Legal:146398/00 Tiragem desta edição: 7.200 Funções: Execução de trabalhos de eletricidade.
exemplares Periodicidade: Semanário Edição Internet: O Interior Propriedade:
Quinta com Casa, cerca de 12 ha JORINTERIOR - Jornal • O Interior, Ldª. Detentores de mais de 10% do capital
CONSULTORES DE ENERGIA
da empresa: José Luís Carrilho Agostinho de Almeida e Luís Baptista-Martins.
à beira do rio Mondego, perto das rotundas Estatuto Editorial: http://www.ointerior.pt/jornal/fichatecnica.asp Descritivo da Funções: Procura-se comerciais criativos, responsáveis e resilientes
da A25 e IP2 • Lageosa do Mondego Guarda - Redacção/Publicidade: 271212153 www.
ointerior.pt
com gosto pela área comercial e pelo relacionamento com clientes empresariais.

Contactos: 966473371 • 271926638 publicidade@ointerior.pt Envie o CV para o e-mail marketing@leirivolt.pt

Cupão de Assinatura
Identificação: NACIONAL ____ Semestral.(12,5€) Anual .(25€)
Nome: _________________________________________________________________________________________________________
ESTRANGEIRO Semestral....(15€) Anual .(30€)

Morada: ________________________________________________________________________________ Código Postal: _________ - ______ Localidade: _____________________________________________

NIF: ________________________ Telefone/Telemóvel: __________________________________________________ Email: ________________________________________________________________

Modo de Pagamento:
Enviar para: Rua da Corredoura 80, R/C Dto C • 6300-825 Guarda
Transferência Avulsa
IBAN: PT50 001000002256785000177
Data ___/___/______ Assinatura ________________________________________ Assinatura __________________________________________________ Data _____/_____/________
Transfira o valor da Assinatura para o NIB indicado e junte a este cupão o talão comprovativo da transferência.
O Jornal O Interior compromete-se a adoptar as medidas de segurança necessárias para garantir a salvaguarda dos dados
Cheque / Vale Postal nº _____________________ Banco _________________ pessoais / empresas dos assinantes contra a sua eventual utilização abusiva ou contra o acesso não autorizado.
O contrato de assinatura renovar-se-á por iguais e sucessivos períodos de tempo (seis/12 meses), até que qualquer das partes
Numerário denuncie a desistência por meio de comunicação escrita com antecedência mínima de 30 (trinta) dias.
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • • 17

CICLISMO CONVÍVIO

Belmonte coroou Domingos Escape Livre organiza Rali


da Guarda no fim-de-semana
Gonçalves e Daniela Reis João Fonseca
A Guarda recebe no fim-
de-semana a 22ª edição do rali
Rali Bridgestone/ First Stop,
têm à sua espera um programa
com roteiros pelos concelhos
da Guarda e Pinhel. Haverá vi-
numa organização do Clube sitas guiadas, provas de vinhos
Escape Livre. da Beira Interior, jogos e de-
Trata-se de uma dupla monstrações das marcas, bem
jornada de convívio e perícia como momentos de convívio.
que vai juntar 120 profissio- No domingo assinalar-se-á o
nais do mundo automóvel em quinto aniversário da cápsula
45 equipas. do tempo “Guarda 2050”, na
A prova de maneabilida- Torre de Menagem e auditório
de, marcada para as 17 horas do IPG na Rua Soeiro Viegas, a
de sábado, junto ao mercado partir das 10h30. A efemérida
municipal, é o ponto alto da ficará marcada com a inaugu-
atividade, mas os participantes ração de uma escultura.

FUTEBOL
Guarda ainda não ganhou
no Torneio Lopes da Silva DR

Os novos campeões nacio- Joni Brandão (Sporting-Tavira) um super-contrarrelógio na


nais de ciclismo foram coroa- foi segundo, a 30 segundos do sexta-feira, o que é um excelente
dos nas estradas de Belmonte vencedor, enquanto Henrique indicador. Ser duplo campeão
no último fim-de-semana. Casimiro (Efapel) terminou na enche-me de orgulho», afirmou
Domingos Gonçalves (Rádio terceira posição, a 34 segundos. Domingos Gonçalves no final da
Popular-Boavista), na foto, O calor e um percurso exigente corrida. Nas restantes competi-
foi o grande vencedor destes dizimaram o já depauperado pe- ções, Daniela Reis (Doltcini-Van
Campeonatos ao conquistar os lotão, tendo chegado ao fim 26 Eyck Sport) também conseguiu
títulos de fundo e do contrar- dos 57 ciclistas que alinharam a dobradinha ao vencer o con-
relógio de elites. à partida. O guardense David trarrelógio e a corrida de fundo
A seleção sub-14 da Guar- bos do Guarda Unida), David
No domingo, o barcelense Rodrigues (Rádio Popular-Boa- de elites femininas. Já nos sub-
da ainda não venceu na 24ª Morgado (Trancoso), Dinis
venceu destacado os 181,8 vista) foi um dos 31 corredores 23, Rui Oliveira (Hagens Berman
edição do Torneio Interasso- Carola, Diogo Ribeiro (ambos
quilómetros do circuito com que desistiram da prova. Axeon) sagrou-se campeão
ciações Lopes da Silva, que do NDS), Bernardo Noguei-
início e final na terra natal de «O segredo da vitória foi nacional de fundo e o irmão Ivo
está a decorrer em Braga com ra, Ricardo Jorge (ambos do
Pedro Álvares Cabral. O corre- conseguir poupar-me, graças à (Hagens Berman Axeon) obteve
organização da Federação Seia FC), Jorge Cardoso (ED
dor integrou todas as fugas e ajuda do Luís Gomes, que esta- o título no contrarrelógio, prova
Portuguesa de Futebol. Gouveia), Ricardo Rodrigues,
a 15 quilómetros da meta sur- va no grupo da frente, sempre em que o manteiguense Fran-
No domingo, os guarden- Guilherme Lopes, Gonçalo
preendeu os adversários com a apoiar-me. À medida que o cisco Moreira (Rádio Popular-
ses perderam 4-0 com a equipa Moura (todos do Figueirense),
um ataque fulminante que não grupo foi diminuindo, percebi Boavista) foi 12º a 4m53s do
da casa e na segunda-feira Leonardo Santos, Miguel Antu-
deu hipóteses aos adversários. que podia ganhar, porque fiz vencedor.
foram novamente derrotados, nes (ambos do Pinhelenses),
desta vez por Coimbra (3-0). Francisco Videira (Sp. Vilar
FUTEBOL Já na terça, a Guarda vacilou Formoso), Gonçalo Proença
perante a formação de Setúbal (Sp. Mêda), David Gonçalves
Torneio sub-9 e sub13 em Almeida por 5-0. O torneio prossegue
hoje e os jovens representan-
e Daniel Coelho (ambos do
Aguiar da Beira).
O município de Almeida repartidas por dois grupos. No em Vilar Formoso, sendo que
tes do distrito vão defrontar A maior competição de
organiza hoje e amanhã um segundo competem o Estrela os primeiros têm início pelas
os vizinhos de Castelo Branco. formação organizada pela Fe-
torneio de futebol de sub-9 e Almeida, UD Belmonte, Maríti- 9 horas de hoje. As finais dos
Amanhã o adversário será deração, que junta 400 atletas
sub-13. mo, Sp. Vilar Formoso, Celta de dois escalões estão marcadas
Viseu. A seleção guardense é das 22 associações distritais
Participam no primeiro Vigo e Benfica e Castelo Branco, para amanhã, às 17 e 18h15,
composta pelos jogadores João do país, termina no sábado e
escalão as equipas do Estrela igualmente divididas em dois respetivamente, no municipal de
Esteves (Celoricense), Hugo irá servir de base para a pró-
Almeida, Celta de Vigo (Espa- grupos. Os jogos decorrem no Almeida. O torneio conta com o
Pissarra, Tomás Almeida (am- xima seleção nacional sub-15.
nha), Benfica, Sp. Vilar Formoso, estádio municipal de Almeida apoio da Associação de Futebol
Sp. Braga e Académico de Viseu, e no Campo José Júlio Balcão, da Guarda.
ANDEBOL
RALI
Torneio Linda Saraiva em Pinhel
José Blanco vence no Sabugal A Escola de Andebol Fal- (1996-2008) é organizada
cão - Pinhel, o Benfica, o CD São pelo município e Associação
A dupla espanhola José especiais de classificação (PEC). Samuel Torrado desistiram por
Bernardo (Aveiro), o Almada de Andebol da Guarda. Os
Blanco/Garcia Cuadrado (Mit- No final, José Blanco ganhou avaria. O Rali do Sabugal foi apa-
Atlético Clube, o Andebol Club jogos têm lugar no Pavilhão
subishi Lancer Evo VI) foi a com o tempo de 21m48s06’, me- drinhado pelo navegador Nuno
de Lamego e o Bastinhos Escola Multiusos da “cidade-falcão”
vencedora da primeira edição nos uma décima de segundo que Rodrigues da Silva, ex-campeão
Clube de Andebol (Celorico de e a entrada é livre. A primeira
do Rali do Sabugal, realizado David Brites/Pompílio Numa do Mundo de Ralis. A compe-
Bastos) disputam no fim-de- partida está agendada para as
no sábado. (Peugeot 206), que terminou tição atraiu muito público nas
semana, em Pinhel, o nono Tor- 20h30 de amanhã e vai opor
A prova organizada pelo com 21m48s07’. A equipa Nuno diferentes PEC e os promotores
neio de Andebol Linda Saraiva. o Benfica à Escola de Andebol
Guarda Unida Desportiva e Ferreira/Ricardo Domingos anunciaram que tencionam
A competição de inicia- Falcão. No domingo realizam-
autarquia raiana contou com a (Mitsubishi Lancer Evo VII) preparar uma candidatura ao
dos que homenageia a jo- se os derradeiros jogos, com a
participação de onze equipas, fechou o pódio com o tempo Campeonato do Centro de Ralis
vem andebolista pinhelense final a decorrer pelas 15 horas.
que disputaram seis provas de 22m27s09’. Rui Cardoso e de 2019.
18 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

agoradigoEU
opinião
David Santiago
opinião
Albino Bárbara
A doença do SNS
Afirmar que o SNS está doente é um lugar-comum. No caso da Guarda verificam-se carências estruturais
O fim do arco da Afirmar que o SNS está em crise é outro lugar-comum.
Afirmar que a saúde está doente, também.
que determinam a existência de inúmeras pessoas sem
médico de família e, independentemente de toda a boa

governação, mas
Na passada semana discutiu-se no Parlamento a lei de vontade, a lista de espera em Ortopedia é de dois anos e
bases da saúde, pois a atual, com data de 1990, continua a em Oftalmologia também, tendo o serviço de Pediatria as
ser o grande problema quando atribui papel (quase) principal piores instalações do país.

não só aos privados.


No país de brandos costumes onde mais de um terço da
O poder político acena-nos agora com uma proposta
de revisão da lei de bases da saúde, feita por encomenda,
Se dúvidas houvesse, chegou mesmo ao população está isenta do pagamento de taxas moderadoras, deixando a porta aberta a novas PPP’s, pese embora os
fim o arco da governação que subentendia por insuficiência económica, as famílias portuguesas pagam orçamentos possam vir a ser plurianuais. De realçar que as
exclusivamente PS, PSD e CDS. A morte deste 34% da despesa total do país em saúde. Os grupos BES, tais parcerias público privadas, grandes responsáveis pelo
anel de poder foi decretada em vários atos, o úl- Melo, Lusíada e Trofa detêm 60 unidades controlando mais caos instalado, na ótica da grande maioria da população,
timo dos quais a vontade enunciada pelo Bloco de 60% da saúde em Portugal, gerindo quase metade das devem existir única e exclusivamente por exceção e nunca
de Esquerda de, no próximo ano, se constituir unidades de saúde. por e como regra e esta revisão que aceita o princípio
como “força de governo”. Com a “troika” e já no pós-troika, atendimentos, con- universal do acesso à saúde, constitucionalmente definido,
Esta demonstração de vontade surge na sultas, exames complementares de diagnóstico diminuíram deve apostar no investimento em recursos humanos, equi-
moção A, que a direção bloquista vai levar à nos hospitais públicos tendo aumentado significativamente pamentos, infraestruturas, diminuindo o esforço financeiro
próxima convenção do partido fundado por no privado. A redução de camas no público, uma realidade, dos cidadãos aproximando-se dos orçamentos dedicados à
Francisco Louça, Fernando Rosas e Miguel menos 3.000, aumento de mil e tantas no privado. E como saúde em países da OCDE e da União Europeia, excluindo
Portas, onde pode ler-se que «em 2019, o sempre as célebres PPP’s a darem a sua “caridosa” ajudinha. ao maior denominador comum as PPP’s, privilegiando o
Bloco quer ser força de governo, com uma A despesa com recursos humanos ficou muito abaixo de investimento, pois só desta forma se defende a saúde.
nova relação de forças». Essa relação de qualquer país europeu. Há medicamentos inovadores que Reestruturar significativamente este modelo de governa-
forças estará intimamente ligada ao que for não entram no SNS, existindo uma divida de 1.600 milhões ção, que já leva mais de 25 anos, para além de ser necessário
o resultado das legislativas do próximo ano, de euros, já vencida, à indústria farmacêutica. e urgente, é também prestar justa homenagem ao último
que poderá ditar uma maioria absoluta do PS, E que dizer do aumento de tempo para as cirurgias e trabalho de António Arnaut quando defendeu que o principal
pender para um governo minoritário socialista as listas de espera a somarem cada vez mais tempo, o que problema é o oportunismo do papel dos privados na saúde,
a negociar acordos pontuais à esquerda e à dá para perceber que é obrigatório haver outras e novas pois, para além da Liberdade que o 25 de Abril nos trouxe,
direita, para a reedição da geringonça, mesmo abordagens políticas. E depois temos administrações o Serviço Nacional de Saúde foi, sem dúvida ou discussão,
que em moldes distintos, ou mesmo para um (muitas delas nomeadas apenas e tão só pela cor do cartão a melhor coisa que a democracia nos deu, cabendo a todos,
novo bloco central. partidário) sem dinheiro, chegando a ser racionadas coisas sem exceção, defende-lo, com unhas e dentes, pois a saúde
Mas o que fica desde já claro é que o básicas como sejam almofadas e lençóis… é e vai continuar a ser o maior de todos os bens universais…
partido liderado por Catarina Martins quer apro-
fundar o caminho iniciado, em 2015, pela coor-
denadora bloquista quando, num frente-a-frente
com António Costa, impôs três condições para
dialogar no período pós-eleições. Os outros atos
que ditaram o fim do arco da governação foram
a vontade expressa por Costa de acabar com a
exclusão de PCP e BE no que à governação diz
respeito e a garantia de Jerónimo de Sousa de

A inutilidade das coisas


que a direita só continuaria no governo se o PS opinião
assim quisesse. Maria Afonso
Na moção, a direção bloquista valoriza «a
convergência à esquerda com o PCP», que se Os primeiros sinais de outono bateram-lhe no peito sempre uma espécie de dèjá vu. Caminhos poeirentos bor-
constituiu como «uma componente importante como se uma sombra lhe arrancasse, bruscamente, os len- dados de luz. Desertos incomuns. Mares purgados. Os pés
dos avanços sociais neste período e no futuro». çóis e a abandonasse na berma de um carreiro entregue à sua nus. Linhas na palma das mãos. Um vigor violeta a moldar
Contudo, o BE não quer ficar agrilhoado a dispu- sorte. Desde sempre que manhãs de alvoroço a assaltaram a íris. E aquele sopro que a neve desfaz dentro do coração.
tas com comunistas sobre qual é mais partido em passadas largas. A saudade do trote do cavalo do Rei a Uma diástole. A dor incendiada na visão do amor.
de protesto e menos apegado ao poder porque pisar-lhe o corpo como se ela, estendida naquela alcova, se Uma bruma imprevista ergueu-se como uma mão gigan-
«a persistência de acusações sectárias não assemelhasse à calçada ou a trilhos inusitados. Em certos te. Um mar imenso a envolve-la. O calafrio que a trespassou
impedirá o Bloco de se continuar a empenhar no dias deixava-se esmagar. Como se o amado chegasse e, falou num linguajar ecoante. Ali sozinha. Lívida. O Rei já lhe
sentido do desenvolvimento das possibilidades depois do banho, lhe recolhesse do pó dos caminhos o falara da enormidade do mundo. De cidadelas inexpugnáveis.
de convergência e da recusa do sectarismo barro. Assim o moldaria. Assim o sentiria. Noutras manhãs De catedrais. De vitrais coloridos. Um dia tentou ensiná-la a
entre as esquerdas». uma dor fina atravessava-lhe a pele golpeando-a. rezar. Indomável, aprenderia a fazer, tão só, o sinal da cruz. A
Esta moção assinada primeiramente por Aquela sombra de um outono anunciado não era um apreensão que a invadira quase a tornou maquinal. Se desse
Catarina Martins, Marisa Matias e Pedro Filipe alvoroço comum. A Ribeirinha intuía usualmente as coisas um passo em frente penetraria na humidade da bruma. Sumiria
Soares representa bem mais do que uma mera por antevisão. Um género raro de sibila corria-lhe na linfa. num túnel a delonga dos dias. O amor não mais seria relâmpago
confirmação do fim do arco da governação. É Saltou da cama. Dispensou os cuidados da aia. Vestir-se-ia trepidante no olhar. Talvez o Rei lhe dedicasse uma cantiga.
o fim declarado de um partido que não quer ser sozinha. Uma premência tomara conta dela. A sua brancura Porque lhe tardava o seu amigo na Guarda.
somente força de protesto ou muleta de uma disputava um tom ainda mais leitoso por entre os cabelos Regressara a sombra que a aturdira de manhã. Um
solução de governo que não integra. Ou seja, fulvos desalinhados. Outros homens competiam, sem que quase absurdo estendeu a luz ao bulício interior. Era outo-
o Bloco não quer ser figura de corpo presente, o rei soubesse, a pele que vestia o corpo daquela mulher. no e a alquimista da praça teria que agarrar as cores e os
quer ser figura. E fazer figura no governo. Corre em direcção à torre sem sentir as primeiras folhas cheiros para dulcificar os paladares. A Ribeirinha visitava-a
O BE considera que só uma solução gover- secas debaixo dos pés. Dali avistaria o mundo. Conhecia com frequência. Numa ingénua cumplicidade sempre se
nativa de esquerda assegura ao povo a defesa a orientação de Espanha de onde chegava o dia. Já o sol completaram. O caminho de volta trouxe-lhe o som pisado
do «salário, da pensão e do emprego» e só um sabia ela desde sempre, morria para os lados do mar. O das primeiras folhas secas. Esvaziou o ar quente da alma.
governo com bloquistas permitirá fazer o que oceano era o seu elemento, mas isso ainda não adivinhava. Era urgente um novo respirar que a ungisse por dentro.
o PS rejeitou fazer, nomeadamente «relançar a Arquejante, com o sangue a atulhar todas as extremidades, Seguiu pela rua a preto e branco. Na esquina da rua,
saúde e escola públicas e a dignidade do trabalho, aprimora a visão. Não distingue sinais do cavalo do Rei. como se fosse a esquina de uma vida abalroou o olhar da
combater o rentismo e recuperar a propriedade de Um abatimento repentino obriga-a a sentar-se e a erguer-se alquimista. Um dizer sem palavras que a Ribeirinha abrigou.
bens estratégicos na economia e no ambiente» compulsivamente. Quem a visse ao longe julgaria tratar-se Sem vacilar, como se sempre vigiasse esse dia, vestiu-se
e «abrir um processo de alteração dos tratados dum passo de dança. de branco. Descalça, sobre as pedras da calçada que arre-
europeus para a redefinição da política económica Alinhou os cabelos. Sentada olhou para dentro de si fecia, pressentia a inevitável partida. O amor perene como
e da dívida». Aí está parte do enunciado a levar a mesma. Uma prática que lhe ficara desde que a mãe lhe as paredes densas das casas. Os olhos encharcados de um
futuras negociações com o PS. mostrara aquilo que ela sabia jamais conseguir ser. Era cinzento de granito. De um cinzento de mar.
Quinta-feira • 28 de junho de 2018 • • 19

FIOdePRUMO
Incêndios e Interior
opinião
opinião
Acácio Pereira
Santinho Pacheco *

A Guarda precisa de uma Passou um ano sobre a tragédia de Pedrógão e já


todos percebemos, mesmo quando a falta de pudor leva a
transformar os incêndios em arma de arremesso político,
máximo os contactos com a realidade distrital, não visitando
nenhum concelho, deslocando-se apenas à maternidade, aos
bombeiros e à Coficab.

estratégia turística que a valorização do interior não se faz por decreto, a partir
do Terreiro do Paço.
Há tendências que são bem reveladoras de estados
de alma. O Movimento pelo Interior apresenta as suas
Já se definiu o que é turismo? Uma pergunta simples, mas de resposta É preciso ter a visão de defender que a saída para a propostas em Lisboa; o Grupo Parlamentar do PSD reúne
complexa. Para muitos o turismo não passa de dar umas voltas, preferentemente nossa realidade atual não passa por receitas antigas que já num distrito com 14 concelhos e centenas de freguesias e
de calções e de chinelos, de máquina ao peito, a beber umas cervejas, dar uns demonstraram a sua ineficácia no passado. É tempo de inovar, resolve não sair da Guarda.
mergulhos, fazer umas passeatas – e pouco mais. de inventar novas soluções, sem calculismos demagógicos e No distrito dos grandes vinhos, do queijo da serra, da
Só que o turismo é muito mais do que isso. É um processo complexo, com ideias politicamente corretas, que só servirão para uma fuga, castanha e da vaca jarmelista, a pouca ou nenhuma atenção
importantíssimos impactos no ambiente e no meio urbano, nas sociedades e nos em frente, aos problemas. à agricultura tem leituras políticas. Para quem quer valorizar
indivíduos. Tem implicações financeiras, ambientais, de conhecimento. Aos sucessivos governos faltou vontade politica para o interior e enche todos os dias a boca com os custos da
Como em todas as coisas da vida, há bom e mau turismo, há bons e maus criar verdadeiros incentivos estruturantes que fomentassem a interioridade, é pouco, é muito poucochinho.
turistas, há bons e maus serviços prestados a turistas. Nada disso tem a ver com deslocalização de serviços e investimentos para o interior. Sem Mesmo quando o senhor Presidente da República
riqueza de quem recebe, ou de quem visita. Paris, por exemplo, tem boas ofertas quer emprego não há futuro e o despovoamento acelera! alerta para 2023 como o limite para fazer reviver o interior.
para multimilionários, quer para mochileiros com pouco dinheiro. E a Costa Alentejana, Mais por tacticismo que por convicção – não podemos Se não formos capazes, proclama, falhámos como país.
outro exemplo, é um destino cada vez mais qualificado ao alcance de todas as bolsas. esquecer a recente pugna eleitoral para a presidência da P.S.: O professor Marcelo Rebelo de Sousa tem sido
O que é necessário é definir quem faz o quê, quando o faz, onde o faz,
Distrital laranja e todos os pretextos eram bons para mostrar exemplar no desempenho das suas funções institucionais
como o faz. Todas as motivações são importantes, umas dependem da vontade
peso político interno –, a Guarda foi o distrito escolhido para e constitucionais. Mas no dia 17 de junho, em Pedrógão,
de quem faz turismo, outras dependem de quem o promove. É aqui que reside
a chave da questão.
as jornadas parlamentares do PSD. Vale mais tarde que não devia ter pactuado com o sectarismo politico e a falta de
Há destinos turísticos conhecidos, procurados e promovidos pelas mais nunca… A justificação da opção pela cidade mais alta era educação cívica da presidente da Associação das Vítimas,
variadas razões, desde a praia, a natureza, o turismo cultural, o religioso, o gas- óbvia e simples: Incêndios e Interior. Nádia Piazza, que não convidou o primeiro-ministro e o
tronómico, o desportivo, de saúde, ou outros. Num distrito em perda populacional há mais de 50 presidente da Câmara para a inauguração do monumento
Dito isto, vamos à pergunta que se impõe: que tipo de turismo a Guarda e a anos, as questões da natalidade e da demografia estão sem- de homenagem às vitimas dos incêndios.
sua região oferecem aos visitantes de forma clara e explícita? Qual é o conceito, ou pre presentes como prioridade. Coesão nacional e coesão Tanta ingratidão bem merecia o repúdio institucional
conceitos, da sua oferta turística? Património urbano, natureza? A que mercados- territorial, economia e emprego fecharam o sumário para do senhor Presidente da República!
alvo se dirige? Que meios de divulgação privilegia em detrimento de outros? dois dias de debates e reflexão.
Perguntado de outra maneira: qual é a imagem de marca da Guarda? Qual é E para evitar desmobilização ou perda de tempo – cruel * Deputado do PS na Assembleia da República
a aposta estratégica da sua autarquia, dos seus serviços de turismo, e dos seus juízo da comunicação social ao referir a presença de menos de eleito pelo círculo da Guarda e antigo Governador Civil
empresários e investidores ligados ao setor? metade dos deputados no início das Jornadas – reduziram ao da Guarda
O meu ponto é este. E sei bem que a resposta não é fácil. Quer a Sé, quer
a Serra, quer o turismo de saúde (e desportivo) – só para mencionar pontos de
opinião
partida óbvios – não oferecem, só por si, resposta satisfatória. Logo, é necessário
que a cidade gere uma liderança que promova e conduza uma discussão sobre
um tema que é crucial para o seu futuro e da região. Dubai: uma escala conveniente DR
Este desafio dirige-se, claro está, à Câmara e ao seu presidente. Mas não Joana Dente*
só! O tecido empresarial, as associações cívicas e culturais, o Instituto Politécnico
têm, não só o interesse, mas o dever ético e moral de promoverem o debate e de O Médio
apresentarem propostas consistentes para discussão. Oriente, fasci-
De que é que estão à espera?!! nante zona do
* Dirigente sindical nosso planeta,
remete-nos,
inevitavelmente,
para o imagi-
nário das “Mil
e Uma Noites”; um imaginário de cores,
de cheiros, de deserto, de camelos e de

Honorato Robalo *
crónicaPOLÍTICA ouro reluzente. Infelizmente, por razões de
segurança, muitos países do Médio Oriente
estão categoricamente desaconselhados ao

Reflexão para a mudança


turismo. Todavia, há exceções e os Emirados
Árabes Unidos são uma delas!
Por entre os vários Emirados, o Dubai merece uma é considerado como um único bilhete; a grande vantagem
Os dias de hoje estão impregnados de apologismo do próprio descurando visita. Além de conservar o misticismo do Médio Oriente, está no segundo voo (Dubai-Banguecoque), o qual permite
o coletivo. consagra uma marca de modernidade e desenvolvimento partir do Dubai dias depois (quantos quiser) de ter chegado
É a cultura do individualismo esquecendo a selva instalada nas relações tecnológico impressivos; o toque de ocidentalização, tal o a partir de Lisboa. Desta forma, a estada no Dubai é mais
laborais. É necessário haver legislação laboral que proteja genuinamente os traba- número de expatriados que aí reside e trabalha, é notável e prolongada e, apesar de o bilhete ser mais caro, a diferença
lhadores e garanta a possibilidade de conciliarem a vida laboral com a vida familiar. a segurança não é – jamais – um problema. pode não ser significativa.
Quando o PSD vem com uma proposta de apoio à natalidade esquece as suas Quanto aos preços, não são de facto os mais apetecíveis
responsabilidades quando foi governo com o CDS e alterou a legislação laboral para a carteira dos portugueses e, por isso, algo que acon- É sabido que os países do Médio Oriente são conser-
sempre no sentido de retirar direitos aos trabalhadores e facilitar e promover a selho é aproveitar para fazer escala no Dubai. Na verdade, vadores em muitos aspetos, essencialmente por imposições
exploração por parte do patronato. Foi o Governo PSD/CDS que, contra o sentido a companhia aérea Emirates parte de Lisboa e permite-nos religiosas, por isso, viajar para o Dubai requer sempre alguns
do progresso e desenvolvimento, promoveu o aumento dos horários de trabalho viajar para centenas de destinos, um pouco por todo o cuidados extras. Por exemplo: consumir bebidas alcoólicas
na Administração Pública para as 40 horas e a sua desregulação, que cortou mundo – incluindo Hong Kong, Tailândia, Singapura, Sydney, na rua não é permitido (aliás, com exceção dos hotéis, não
feriados e dias de férias. Tanzânia... Em todos esses voos faz-se escala no Dubai e é se comercializam bebidas alcoólicas); a exposição do corpo,
Foi o Governo PSD/CDS, a “troika” nacional, que quis ir mais longe que precisamente aqui que reside a minha advertência de hoje. Ao como é sabido por todos, sofre alguns constrangimentos;
a “troika” estrangeira, que tudo fez para promover a precariedade laboral, que fazer-se escala no Dubai pode optar-se por várias escolhas: na altura do Ramadão, fora das horas permitidas, não se
facilitou os despedimentos, destruiu meio milhão de postos de trabalho, fez a pode comer e/ou beber em espaços públicos, etc., etc., etc.
taxa de desemprego atingir níveis astronómicos e que, não satisfeito, ainda veio Uma escala rápida de 2/3 horas, que pouco mais per- Todavia, há sempre alguma tolerância para com os turistas,
dificultar o acesso e cortar o valor do subsídio de desemprego, bem como diminuiu mite do que mudar de avião; principalmente nos hotéis; ainda assim, convém ser prudente
o alcance de outras prestações e apoios sociais. Uma escala de 18/19 horas, que permite sair do aeroporto e deixar o bom senso reinar!
Na verdade, este PSD que agora compõe o seu ar casto e imaculado, car- sem ter de recolher a bagagem de porão e fazer uma visita rá- O Burj Khalifa (até ao momento, o edifício mais alto do
pindo lágrimas, mágoas e lamentos vários sobre os problemas da natalidade, é pida à cidade, tempo suficiente para ver e sentir o destino, sem mundo, mas prestes a ser destronado), a Palm Jumeirah
exatamente o mesmo partido que congelou e cortou os salários dos pais destas qualquer custo adicional no bilhete – aliás, a fim de promover e uma excursão ao deserto são os “must do”. A grande
crianças (por exemplo, mantendo o salário mínimo congelado em 485 euros desde o turismo, os bilhetes com esta escala costumam até ser mais advertência relaciona-se com o clima: as temperaturas são
2011). A isto acresce que o atual governo PS aliou-se ao patronato e à UGT para baratos, permitindo a reserva de um quarto com o que se poupa extremamente elevadas, por isso, a hidratação constante e
precarizar ainda mais a vida dos trabalhadores com um novo Pacote Laboral. no voo; importa, contudo, assegurar que a escala não é maio- proteção solar são obrigatórias.
Há outro caminho, este à esquerda do PS, e como o próprio não quer, cabe ritariamente noturna porque, neste caso, tudo estará fechado; No mais, é procurar divertimento e usufruir do fasci-
a si, caro leitor, contribuir na sua opção de classe, enquanto trabalhador, potenciar Escolher um bilhete multi-stop, ou seja, um bilhete para nante Dubai.
a necessária mudança de políticas que promovam a efetiva e necessária coesão vários destinos por meio da mesma reserva, o que fica mais Vai? Boa viagem!
territorial e social do nosso país. barato do que tirar vários bilhetes individuais. Por exemplo:
Lisboa-Dubai, Dubai-Banguecoque, Banguecoque-Lisboa. O * @pitangaboss
* Militante do PCP último voo, no regresso, também faz escala no Dubai, mas Jurista / Makeup Artist / Fashion Stylist
publicida

opinião
20 • • Quinta-feira • 28 de junho de 2018

rua da corredoura, 80 - R/C Dto - C 6300-825 Guarda


bilhete postal
Redacção/Publicidade: 271212153 • www.ointerior.pt • publicidade@ointerior.pt • ointerior@ointerior.pt

GUARDA Recados dcabrita@iol.pt


Diogo Cabrita

ULS à beira de um ataque de nervos Tanto me faz – não pode ser verdade! Entra por um ouvido e
sai por outro – não acredito, fica lá sempre um resíduo. Sou muito

por causa da lei das 35 horas nervosa – nasceste com saco de nervos e outros não.
Os teus direitos são maiores que os meus? Levas o teu cão sem
A presidente do Conselho de O INTERIOR na terça-feira, sem de serviços, mas não tudo», acres- trela porque sim! Gritas debaixo do meu prédio porque estás contente.
Administração da Unidade Local adiantar mais pormenores por centou a responsável. Conforme Que importo eu? Não colocas o cinto porque não te apetece. Ligas
de Saúde (ULS) da Guarda reuniu não ter reunido com os restantes O INTERIOR avançou na edição para a mãe porque te preocupas mais que todos – mesmo ao volan-
anteontem com a Administração elementos do CA, o que estava de 7 de junho, alguns serviços te. Escreves no livro de reclamações porque no teu trabalho és uma
Regional de Saúde (ARS) do previsto acontecer ontem, após hospitalares estão em risco e po- estrela. Não gostas de esperar, porque por ti não esperou ninguém.
Centro por causa da aplicação o fecho desta edição. «Vamos dem mesmo ser encerrados com Não há como os filhos dos outros para desinquietar o teu porque o teu
da lei das 35 horas por parte dos ter que reformular o plano de a entrada em vigor, no próximo é um doce. O teu menino nunca aborreceu ninguém – mesmo que tu
enfermeiros e não regressou nada atuação que tínhamos delineado mês, dos horários de 35 horas e não o vejas dias seguidos. Fazes petição contra os circos. Tens peixes
otimista. tendo em conta o que nos foi sem a contratação de mais en- grandes em aquários minúsculos. O teu cão vive na varanda e não o
«Precisávamos de mais re- apresentado pela ARS, que po- fermeiros. A ULS deverá também levas ao jardim. Levas a bata imunda do Hospital ao parque de estacio-
cursos, que não nos foram ga- derá colmatar alguma situações, fechar camas, reduzir períodos namento, mas estás na comissão de infeções. Ontem obrigaste vários
rantidos», disse Isabel Coelho a nomeadamente a reorganização operatórios e de consulta externa. a lavar as mãos. Estacionas no lugar dos deficientes – tens pressa.
Usas bengala para mentir nas prioridades – a tua urgência é a mais
RADICALISMO importante. Subscreveste a eutanásia do teu pai mas foste contra a
dos cães que morderam os meninos. Não queres fumo no restaurante
Guardense detida na Síria onde chegaste aos gritos com a mulher e exuberantemente bêbado.
Tu tens sempre razão e decides bem. Tu tens poucas dúvidas e podes
Uma mulher originária da com 25 anos, Dylan Omar está Síria, sem a presença da mãe
escolher por mim. Há trinta anos que estás no sindicato e trabalhaste,
Guarda, o filho e os netos estão numa cadeira de rodas devido das crianças. É a avó Catarina
como nós, dois anos. É tudo por nós que não reconhecemos nem
detidos na Síria, avançou o site a ferimentos em combate. Se- quem toma conta dos netos. O
agradecemos. Bolas!
do semanário “Expresso”. gundo o semanário, a família “Expresso” refere que terá sido
Trata-se da lusodescen- de quatro a cinco elementos foi o companheiro da guardense,
dente Catarina Almeida, de 46 capturada pelas forças curdas de nacionalidade turca, quem
anos, que está naquele país do YPG, na Síria, mas, ao con- radicalizou a mulher e o filho.
do Médio Oriente desde 2014 trário de outros fundamenta- Emigrada em França há mais
com o filho Dylan, que com- listas islâmicos ocidentais, não de 20 anos, a família de Cata-
bateu nas fileiras dos radicais foram abatidos. Estão retidos rina Almeida possuiu uma casa
islâmicos do Daesh, deixando «há poucos meses» num campo no Bairro do Bonfim, na Guar- www.facebook.com/ointerior
a cidade francesa de Trappes, destinado a mulheres
AF_210x148_CampanhaVerao_Finiclasse.pdf 1 e08/06/18
filhos da, onde a lusodescendente
16:33
nos arredores de Paris. Hoje de jiadistas situado no norte da terá estado no verão de 2014.

PUB

Finiclasse

Cuide bem do seu SEAT.


Porque ao contrário de si,
C

M
ele nunca tira férias.
Y

89€
CM

MY

• Mudança Óleo
89€
CY

• Filtro Óleo
• Carregamento AC
89€
CMY

• Filtro Ar
• Kit Tratamento AC
• Aditivo Limpa
K

Vidros • Filtro Pólen • Conjunto Pastilhas Inclui


frente ou trás • Check-up Gratuito
• Peças Origem com
Garantia 2 anos
• Óleo Recomendado

Finiclasse
GUARDA - Av. S. Miguel, 7 - Tel.: 271 093 031 - www.seat.finiclasse.pt - seat@finiclasse.pt
Campanha válida até 30 de Setembro de 2018 para viaturas com mais de 4 anos. Valor final com IVA.

Похожие интересы