Вы находитесь на странице: 1из 2

PVS CEDERJ – Pólo CSM (Jardim Primavera) LISTA DE EXERCÍCIOS – HISTÓRIA

1- Leia e reflita sobre o texto.

“À primeira vista, afigura-se paradoxal que Portugal e Espanha tenham conseguido preservar seus extensos
domínios ultramarinos depois da perda da hegemonia ibérica e ascensão das novas potências preponderantes no
quadro europeu e do desenvolvimento da competição colonial. Efetivamente, tendo realizado com precedência
etapas decisivas da unificação nacional e da centralização política da monarquia absolutista, os países ibéricos
(…) puderam marchar na vanguarda da expansão marítima que redefiniu a geografia econômica do mundo e
marcou a abertura dos Tempos Modernos (…).”
(NOVAIS, Fernando.Portugal e Brasil na crise do antigo sistema colonial (1777-1808), São Paulo: Hucitec, 1981,
p.17.)

O conhecimento histórico e as ideias do autor possibilitam afirmar que:


a) a Inglaterra, a França, a Alemanha e a Itália, ao iniciarem a expansão imperialista sobre as colônias, colocaram
em xeque a hegemonia econômica e política exercida pela Espanha e Portugal.
b) os países da Península Ibérica tinham a hegemonia no contexto da colonização europeia, fator que decorreu do
processo de centralização política que
contribuiu para a expansão marítima e comercial.
c) os países ibéricos realizaram um processo de unificação nacional e centralização política depois que perderam a
hegemonia econômica na Europa, em razão da acirrada disputa dos países europeus pelo mercado colonial.
d) Portugal e Espanha não conseguiram manter os territórios na América, já que estes foram conquistados pela
Inglaterra, que passou a exercer uma posição hegemônica no continente.
e) as monarquias absolutas dos países ibéricos contribuíram para a própria dominação holandesa, inglesa e
francesa na América, uma vez que estabeleceram uma nova divisão das terras americanas.

2- Considerando-se o papel e a importância do Mercantilismo, é INCORRETO afirmar que:


a) essa doutrina tinha como fundamento básico a convicção de que o Estado deveria interferir nos processos
econômicos.
b) as políticas fundamentadas nessa doutrina abarcavam as relações entre os países da Europa Ocidental e,
também, os laços entre estes e suas colônias.
c) o principal aspecto dessa doutrina era a adoção de ações planejadas para fomentar a industrialização da
economia.
d) essa doutrina consistia num conjunto de pressupostos e crenças econômicas vigentes no período de formação e
apogeu dos Estados modernos.

3- Foram elementos da Reforma Católica no século XVI:


a) A tradução da Bíblia para as diversas línguas nacionais, a defesa do princípio da infalibilidade da Igreja e a
proibição do casamento dos clérigos.
b) A afirmação da doutrina da predestinação, a condenação das indulgências como instrumento para a salvação e a
manutenção do celibato dos clérigos.
c) A manutenção do latim como língua litúrgica, a reafirmação do livre-arbítrio e a eliminação do batismo como
um dos sacramentos.
d) A tradução da Bíblia para as diversas línguas nacionais, a abolição da confissão e a crítica ao culto das imagens.
e) A manutenção do latim como língua litúrgica, o estabelecimento do Tribunal do Santo Ofício e a criação da
Companhia de Jesus.

4- O período 1450-1550, de transição da Medievalidade para a Modernidade, conheceu dentre outras


características:
a) decadência econômica e racionalização da vida religiosa.
b) revalorização do aristotelismo e consolidação do Estado Absolutista.
c) forte efervescência religiosa e intensa expansão comercial.
d) avanço do liberalismo burguês e recuo do feudalismo.
e) hegemonia europeia francesa e despontar da arte gótica.

5- O Renascimento foi o período de renovação de ideias. Teve início na Itália e depois se espalhou pelo Europa. O
Renascimento foi também uma época de grandes artistas e escritores, como Leonardo da Vinci, Michelângelo e
Shakespeare. A vida cultural deixou de ser controlada pela Igreja Católica e foi influenciada por estudiosos da
Antiguidade grego-romana chamados de humanistas.
SCHMIDT, Mário. Nova História Crítica. 6ª série. São Paulo: Nova Geração, 1999, p. 112

O Renascimento teve como características, EXCETO:


a) inspiração na Antiguidade Clássica
b) valorização do homem
c) desejo de romper com a cultura Medieval
d) valorização da cultura teocêntrica

6- O Renascimento Cultural é visto, pelo senso comum, como um movimento artístico. Sabemos, no entanto, que
esse movimento é muito mais abrangente. Sobre o Renascimento, é correto afirmar:
a) O Renascimento foi um movimento de mudança de mentalidade da sociedade europeia e repercutiu nas mais
diversas áreas.
b) A força das ideias humanistas combateram o cristianismo e impôs o pensamento ateu.
c) As ciências em geral não tiveram grande desenvolvimento, porque no período renascentista não havia uma
preocupação com a questão empírica.
d) O Renascimento resgatou o pensamento humanista que se manteve forte durante a Idade Média no combate às
heresias.
e) A busca por valores perdidos na Antiguidade recebeu amplo apoio da Igreja Católica, que compartilhava do
ideal antropocentrista dos gregos.

7- "Se volveres a lembrança ao Gênese, entenderás que o homem retira da natureza seu sustento e a sua felicidade.
O usuário, ao contrário, nega a ambas, desprezando a natureza e o modo de vida que ela ensina, pois outros são no
mundo seus ideais."
(Dante Alighieri, A DIVINA COMÉDIA, Inferno, canto XI, tradução de Hernâni Donato).

Esta passagem do poeta florentino exprime:


a) uma visão já moderna da natureza, que aqui aparece sobreposta aos interesses do homem.
b) um ponto de vista já ultrapassado no seu tempo, posto que a usura era uma prática comum e não mais proibida.
c) uma nostalgia pela Antiguidade greco-romana, onde a prática da usura era severamente coibida.
d) uma concepção dominante na Baixa Idade Média, de condenação à prática da usura por ser contrária ao espírito
cristão.
e) uma perspectiva original, uma vez que combina a prática da usura com a felicidade humana.

8- O sistema de administração instituído por Portugal nas regiões que começou a ocupar logo nos anos iniciais de
sua expansão marítima foi:
a) a capitania.
b) a Real Casa de Exploração.
c) a feitoria.
d) a intendência das Minas.
e) a intendência da África.

9- A assim chamada "Diáspora Africana", em direção a vários pontos do continente americano, ocorreu a partir do
século XV, com o estabelecimento de entrepostos comerciais europeus, inicialmente ao longo da costa ocidental
africana. As trocas comerciais ocorriam, nestes entrepostos, entre europeus, chefes tribais e representantes de
reinos do interior do continente. Entre os “produtos” comercializados, como ouro, tecidos, armas de fogo, dentre
outros, estavam homens e mulheres escravizados em guerras tribais ou em conquistas militares de reinos
africanos. A motivação econômica europeia pelo comércio de seres humanos reduzidos à escravidão se baseava
principalmente no(a):
a) dinamização econômica das colônias americanas, condição básica para o desenvolvimento industrial das
metrópoles.
b) abastecimento de mão de obra aos proprietários de grandes propriedades rurais monocultoras nas colônias
americanas.
c) necessidade de produzir a acumulação primitiva de capital que alimentasse a engrenagem econômica
mercantilista.
d) crença da supremacia racial europeia frente aos povos de outros continentes, que poderiam ser reduzidos à mera
condição de mão de obra.
e) inserção da população escravizada, trazida para o Novo Mundo, no mercado consumidor colonial, abastecido
pelos manufaturados metropolitanos.

Похожие интересы