Вы находитесь на странице: 1из 3

ATIVIDADE

Competências Empreendedoras e Técnicas


Designação da Ação Código da Ação PN1.000087.8600.01
de Procura de Trabalho
Módulo/UFCD 8600 Atividade n.º 2

Nome do Formador Silvana Carvalho Data de aplicação

Nome do Formando

Classificação obtida Assinatura do Formador

ATIVIDADE- TENHO UMA IDEIA DE NEGÓCIO

Recursos necessários
 Mínimo 12 participantes
 2h
 Sala ampla

Objetivos específicos
• Reconhecer a importância da postura e imagem, autoconfiança e auto domínio no contacto com nos
outros;
• Manejar adequadamente a apresentação pessoal, postura e linguagem gestual de acordo com o
contexto nas relações interpessoais.
• Compreender a importância das competências chave para o empreendedorismo no contexto de
trabalho (por conta própria e/ou de outrem).

Condução
Esta dinâmica deverá ser introduzida com a indicação de que a comunicação não-verbal - gestos corporais e
faciais, tom de voz, forma de vestir, apresentação pessoal – é tão importante como a comunicação verbal numa
situação de trabalho, quer seja por conta própria quer seja por conta de outrem.

O formador seleciona um grupo de elementos para participar no jogo de papéis (3 investidores e 4


empreendedores). Aos investidores é dado um guião com questões que deverão colocar aos empreendedores e
que deverão orientar a discussão. Como estas questões não são exaustivas, o investidor tem liberdade para
acrescentar outras.

A cada par de atores (empreendedor e investidor / financiador) será dada a ideia empreendedora.
Dar-lhes-á também os respetivos guiões que poderão ser acrescido de outras ideias e questões.

O formador dará 10 minutos para que os atores se prepararem.


Deverá pedir-se aos atores que se esforcem por representar as suas personagens deforma criativa e que as
caracterize. Poderemos ajudá-los a identificar as características mais relevantes.

Enquanto o grupo se prepara será organizado o grupo de observadores. A este grupo será dado um guião com
vários itens a avaliar nos investidores/financiadores e nos empreendedores. Deverão avaliar os atores quanto à
sua postura e quanto à forma como evidenciam as suas competências-chave. Os guiões podem ser
acrescentados com outra informação relevante recolhida na observação.

O cenário será uma situação de apresentação/negociação entre uma pessoa, jovens com formação profissional,
com uma ideia empreendedora e outra pessoa que representa o papel do investidor/financiador.

A representação iniciará com um empreendedor e o facilitador no papel de investidor.

Serão dados 10 minutos para desenrolar a simulação, e após os 10 minutos, outros dois participantes deverão
substituir cada um dos atores no seu papel. É importante que os vários participantes da simulação tentem
acrescentar, melhorar/ou dar outro rumo à cena anterior.

No início de cada representação é o empreendedor que define, à partida, quem é o investidor/financiador (ex.:
familiar, amigo, um financiador externo, um representante duma organização com interesse na proposta, um
representante político, IEFP, IAPMEI, entidade empregadora, …).

O restante grupo estará no papel de observador.

No final das representações, enquanto atores desmontam o cenário e repõem as mesas em U, os observadores
deverão reunir a suas apreciações, chegar a uma apreciação comum e eleger um representante para apresentar
as suas opiniões e eventual decisão de investimento caso estivessem no papel de investidor.

Discussão final
No final da representação será dado um espaço aos observadores para que expressem a sua
avaliação/apreciação.

O jogo em si
O que sentiram em relação:

[Para os empreendedores]
• À situação de jogo: simulação; Ao contexto: apresentação/negociação com investidor/financiador; Ao
responder/perguntar; Ao ter de falar das suas competências pessoais.
• Como foi para os que entraram e puderam modificar o rumo da conversa?
• Que preocupações tiveram com a sua postura durante a entrevista? E em expor assuas competências chave?

[Para os investidores/financiadores]
• À situação de jogo: simulação; Ao contexto: apresentação/negociação com investidor/financiador; Ao
responder/perguntar; Ao ter de falar das suas competências pessoais.
• Como foi para os que entraram e puderam modificar o rumo da conversa?
• Que preocupações tiveram com a sua postura durante a entrevista? E em expor assuas competências chave?
É fácil selecionar pessoas e projetos empreendedores?
Quais as preocupações que sentiu?

Paralelismo com a realidade


 Já alguma vez tinham experimentado uma situação destas? Tentaram convencer alguém a comprar a
vossa guitarra? Mostraram a alguém que tinham uma ideia realmente empreendedora e que valia a
pena outros vos seguirem/apoiarem?
 Acharam que a simulação foi de acordo com as expectativas que têm em relação aos eventuais
contactos para conseguir encontrar investidores/financiadores para as vossas ideias de
negócio/projetos pessoais (familiar, amigo, apenas um financiador financeiro, um representante duma
organização com interesse na proposta, um representante político, IEFP, IAPMEI, entidade
empregadora, …)?
 Que aspetos deverão ser tidos em conta quando pretendemos argumentar um projeto que idealizámos?
Que competências são requeridas?
 De que forma as competências empreendedoras serão importantes para situações de criação do próprio
emprego/ posto/função.
 Como poderemos evidenciar a nossa atitude empreendedora na identificação, promoção/ argumentação
e condução de um determinado projeto?
 De que forma um processo de balanço de competências para o empreendedorismo (refletir, criticar,
autoavaliar e melhorar) nos pode tornar mais empreendedores?