Вы находитесь на странице: 1из 102

CONTABILIDADE GERAL E INTERMEDIÁRIA

Teoria e Questões – Curso Genérico


Igor Cintra Aula Demonstrativa
Pessoal, depois de muitos pedidos de alunos enfim saiu o tão aguardado
curso “genérico” de Contabilidade Geral e Intermediária!

Antes de qualquer coisa quero deixar claro que o termo “genérico” é


utilizado no sentido de que este curso não é elaborado com foco específico em
determinada banca. Ou seja, é genérico por abarcar várias bancas, sendo
especialmente elaborado aos alunos focados na área fiscal (Receita Federal,
Fiscos Estaduais e Municipais) e que iniciaram os estudos recentemente.
Vamos aprender Contabilidade Geral desde o início, com calma e com o auxílio
de muitas questões recentes resolvidas! Para se ter uma ideia, analiso mais
de 950 questões de concursos públicos recentes!

Para que seu aprendizado seja realizado da forma mais objetiva, iremos
analisar muitos exercícios recentes das mais diversas bancas, principalmente
em relação às questões elaboradas pela ESAF, FGV e FCC, que são as
principais bancas organizadoras dos concursos mais disputados da área fiscal.

Antes de prosseguir com a análise do curso permita-me uma breve


apresentação. Sou formado em Engenharia Civil pela UNICAMP e atualmente
ocupo o cargo de Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo, onde
exerço a função de fiscalização direta de tributos. Antes disso, ocupei o cargo
de Auditor Fiscal de Tributos Municipais da Prefeitura de São Paulo e também
de Analista Tributário da Receita Federal do Brasil. Tenho certeza de que
minha experiência como “concurseiro” ajudará você a compreender essa
disciplina tão apaixonante, como a Contabilidade!

Enfim, todos nós sabemos que para ser aprovado num concurso de grande
nível da área fiscal é necessário dominar os conceitos de contabilidade.
Normalmente é uma disciplina que faz toda a diferença na aprovação (ou não)
de um candidato.

Ao longo do curso teremos a presença do ilustre Zé Curioso, que sempre


aparece nas aulas com dúvidas pontuais. Trata-se daquele aluno que adora
fazer perguntas que estão na cabeça da maioria dos estudantes!

Zé Curioso: “Professor, quer dizer que estarei apto a gabaritar qualquer


prova da área fiscal depois deste curso?”

Não Zé! Certamente não estará! Afinal, este curso não compreende o
conteúdo de Contabilidade Avançada. Há previsão de lançamento de um
curso “genérico” de Contabilidade Avançada logo após o encerramento deste,
onde serão vistos os mais diversos Pronunciamentos Técnicos Contábeis que
têm despencado em concursos públicos.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Em outras palavras, praticamente todos os conteúdos que serão vistos ao
longo deste curso cairão em qualquer prova da área fiscal. Trata-se do núcleo
básico da disciplina, que permitirá que vocês tenham condições de assimilarem
conteúdos avançados mais facilmente no futuro.

O curso está previsto para ser desenvolvido em 12 encontros semanais (aula


demonstrativa + onze aulas), conforme discriminado abaixo.

Conceitos Iniciais de Contabilidade. Conceituação, Objetivos e Campo de Aplicação.


Aula 00 Patrimônio: Componentes patrimoniais. Ativo, Passivo Exigível e Situação Líquida (ou
(06/03/2016) Patrimônio Líquido). Equação Fundamental do Patrimônio. Representação gráfica dos
Estados Patrimoniais. Balanço Patrimonial – noções gerais.

Natureza das contas. Método das Partidas Dobradas. Fórmulas de Lançamento.


Aula 01
Origens e Aplicações de Recursos. Fatos Contábeis (Permutativos, Modificativos ou
(13/03/2016)
Mistos). Variações Patrimoniais. Razonete.

Escrituração Contábil. Erros de Escrituração e suas correções. Livros Contábeis.


Aula 02 Contas: conceito, débito, crédito e saldo. Plano de contas. Teoria das Contas. Contas
(20/03/2016) Patrimoniais e de Resultado. Receitas e Despesas – Apuração de Resultado. Duplicatas
Descontadas. Balancete de verificação. Regimes Contábeis.

Aula 03
Princípios Contábeis.
(27/03/2016)

Ativo Circulante. Disponibilidades. Perdas Estimadas com Créditos de Liquidação


Aula 04
Duvidosa. Operações com Mercadorias. Sistemas de Inventários. Instrumentos
(03/04/2016)
Financeiros.

Aula 05 Ativo Não Circulante. Ativo Realizável a Longo Prazo. Investimentos. Método de
(10/04/2016) Equivalência Patrimonial. Intangível.

Aula 06 Imobilizado. Depreciação, exaustão e amortização. Aspectos iniciais do Teste de


(17/04/2016) Recuperabilidade.

Ativo Diferido. Passivo Exigível. Folha de Pagamentos. Arrendamento Mercantil


Aula 07
(conceitos iniciais). Provisões em Geral (conceitos iniciais). Resultado de Exercícios
(24/04/2016)
Futuros: conceitos.

Patrimônio Líquido. Reservas. Dividendos. Balanço Patrimonial: Obrigatoriedade e


Aula 08
apresentação. Conteúdo dos Grupos e Subgrupos. Levantamento do Balanço de acordo
(01/05/2016)
com a Lei nº 6.404/76.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Demonstrações Contábeis. Demonstração do Resultado do Exercício: estrutura,
Aula 09
características e elaboração de acordo com a Lei nº 6.404/76. Participações
(08/05/2016)
Estatutárias.

Aula 10 Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados. Demonstração das Mutações do


(15/05/2016) Patrimônio Líquido.

Aula 11 Reorganização e reestruturação de empresas: Processos de incorporação, fusão, cisão e


(22/05/2016) extinção de empresas – Aspectos contábeis, fiscais e legais da reestruturação social.

Uma dica muito importante que sempre dou nos cursos é: anote todos os
exercícios que você errar. Refaça-os quando terminar as aulas ou, por
exemplo, antes do início da próxima aula. Para atingir um nível de excelência,
que é aquele capaz de te aprovar numa prova de alto nível, você deve atacar
seus pontos fracos!

Caso você tenha alguma dúvida podemos nos comunicar através do site do
Setor EAD. Além disso, fique à vontade para curtir minha página no Facebook,
clicando na figura abaixo:

Para que a gente não fique só na conversa vamos falar um pouco sobre
conceitos iniciais de contabilidade. Tais conhecimentos serão importantes para
que os alunos fiquem nivelados, afinal estou pressupondo que você não sabe
absolutamente nada a respeito do tema!

Espero que gostem!

Prof. Igor Cintra

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Sumário
1. CONCEITO INICIAIS DE CONTABILIDADE .................................................................................................. 7
1.1 Campo de Aplicação .................................................................................................................................... 7
2. COMPONENTES PATRIMONIAIS: ATIVO, PASSIVO E SITUAÇÃO LÍQUIDA ............................................ 15
2.1 Equação Fundamental do Patrimônio ....................................................................................................... 16
2.2 Diferenciação entre Capital e Patrimônio ................................................................................................. 28
2.3 Estado Patrimonial e Representação Gráfica ............................................................................................ 29
3. BALANÇO PATRIMONIAL – NOÇÕES GERAIS ......................................................................................... 32
3.1 Ativo Circulante ......................................................................................................................................... 43
3.1.1 Disponibilidades ..................................................................................................................................... 43
3.1.2 Direitos Realizáveis no Curso do Exercício Subsequente ....................................................................... 45
3.1.3 Despesas do Exercício Seguinte.............................................................................................................. 47
3.2 Ativo Não Circulante .................................................................................................................................. 47
3.2.1 Realizável a Longo Prazo ........................................................................................................................ 50
3.2.1.1 Direitos realizáveis após o término do exercício seguinte .................................................................. 50
3.2.1.2 Direitos derivados de vendas, adiantamentos, ou empréstimos a sociedades controladas, diretores,
acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não constituírem negócios usuais na exploração do
objeto da companhia....................................................................................................................................... 51
3.2.2 Investimentos ......................................................................................................................................... 56
3.2.2.1 Participações permanentes em outras sociedades ............................................................................. 56
3.2.2.2 Bens não destinados à manutenção das atividades da companhia .................................................... 56
3.3 Imobilizado ................................................................................................................................................ 56
3.4 Intangível ................................................................................................................................................... 57
3.5 Passivo Circulante ...................................................................................................................................... 66
3.6 Passivo Não Circulante .............................................................................................................................. 66
3.7 Patrimônio Líquido (PL) ............................................................................................................................. 67
3.7.1 Capital Social........................................................................................................................................... 67
3.7.2 Reservas de Capital................................................................................................................................. 68
3.7.3 Reservas de Lucros ................................................................................................................................. 69
3.7.4 Ajustes de Avaliação Patrimonial ........................................................................................................... 69
3.7.5 Prejuízos Acumulados............................................................................................................................. 69
3.7.6 Ações em Tesouraria .............................................................................................................................. 69
LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS ............................................................................................................. 77
GABARITO ..................................................................................................................................................... 102

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Pessoal, antes de começar a analisar conceitos iniciais da Contabilidade, que
serão fundamentais para seu aprendizado ao longo do curso, vamos discutir
brevemente a história da Contabilidade.

A origem da Contabilidade, que é uma das ciências mais antigas do mundo,


tem forte ligação aos registros do comércio, afinal, pela atividade mercantil os
proprietários sentiram a necessidade de controlar seu patrimônio, bens e
direitos, dívidas, assim como suas receitas e despesas.

Neste sentido, a introdução da técnica contábil foi uma contribuição de


comerciantes italianos do século XIII.

Posteriormente, com o advento da Revolução Industrial, a Contabilidade de


Custos surgiu com forma de mensurar e controlar o processo produtivo da
entidade.

No Brasil, até a década de 70 a contabilidade brasileira teve forte influência


da escola italiana. Isso mudou posteriormente, mais precisamente após a
edição da Lei n° 6.404/76, que teve forte influência da escola norte-americana.

Zé Curioso: “Professor, larga mão de enrolar! Isso nunca cairia em prova!”

Zé, então veja esta questão de 2015.

01. (CESPE – Contador – FUB – 2015) A Lei n.º 6.404/1976, ou Lei das
Sociedades por Ações, originalmente elaborada em consonância com
as teorias da Escola Italiana de Contabilidade, foi, nos últimos anos,
modificada para atender a convergência da contabilidade brasileira às
normas internacionais de contabilidade do IASB.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Veja que a afirmativa dispõe que a Lei n° 6.404/76 foi elaborada em


consonância com as teorias da Escola Italiana de Contabilidade, o que é um
equívoco! Vimos que tal Lei, importantíssima para nosso estudo, teve forte
influência da Escola Norte-Americana.

Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

Enfim, feita essa brevíssima introdução vamos partir para a análise dos
conceitos básicos da Contabilidade.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
1. CONCEITO INICIAIS DE CONTABILIDADE
Zé Curioso: “Professor, afinal, o que é Contabilidade”?

Zé, Contabilidade é uma ciência que tem por objeto o patrimônio das
entidades e por objetivo o controle desse patrimônio, com a finalidade de
fornecer informações a seus usuários.

Também podemos definir a contabilidade como uma ciência que estuda,


registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das entidades
com fins lucrativos ou não.

Já podemos acertar uma questão com esta definição! Guarde bem tais
conceitos, pois podem estar em sua prova!

Objeto → Patrimônio das entidades;


Objetivo → Controle do patrimônio;
Finalidade → Fornecer informações a seus usuários.

Zé Curioso: “Tá bom professor, e de onde vêm essas informações”?

Simples, são divulgadas pelas Demonstrações Contábeis, tais como:


Balanço Patrimonial, Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados,
Demonstração do Resultado do Exercício, Demonstração dos Fluxos de Caixa,
Demonstração do Valor Adicionado. Não se preocupe com tais demonstrações
neste momento, iremos estudá-las ao longo do curso.

1.1 Campo de Aplicação


O Campo de Aplicação da Contabilidade se estende a todas as entidades
que possuam patrimônio. Estas entidades são unidades econômico-
administrativas cujos objetivos poder ser sociais e/ou econômicos.

Campo de Aplicação → Entidades que possuam patrimônio


(azienda).
Uma entidade econômico-administrativa também pode ser chamada de
Azienda, formada pelo patrimônio e gestão.

Zé Curioso: “Que fácil professor! Isso já foi cobrado”?

Olha, já foi cobrado diversas vezes! Vejamos algumas questões!

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
02. (FUNDATEC – Contador – CAGE-RS – 2014) A partir da Teoria
Contábil, considera-se objeto da contabilidade:

A) Os atos e fatos patrimoniais.

B) O patrimônio das entidades.

C) As entidades públicas e privadas.

D) Os atos e fatos da gestão.

E) As entidades empresariais e sem fins lucrativos.

Resolução:

Acabamos de aprender que a Contabilidade é uma ciência que tem por


objeto o patrimônio das entidades e por objetivo o controle desse
patrimônio, com a finalidade de fornecer informações a seus usuários.

Assim, correta a alternativa B.

Gabarito: B

03. (FEPESE – ISS-Florianópolis – 2014) Assinale a alternativa que


apresenta o objeto das ciências contábeis.

a) Patrimônio

b) Ativo e Passivo

c) Receitas e Despesas

d) Situação Líquida patrimonial

e) Comitê de pronunciamento contábil

Resolução:

Tranquilo, não é? Você não pode esquecer que o patrimônio é o objeto da


contabilidade.

Gabarito: A

04. (FEPESE – Técnico – MPE-SC – 2014) O principal objeto da


Contabilidade é:

a) a receita.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
b) o capital social.

c) a reserva legal.

d) o patrimônio.

e) o lucro.

Resolução:

Você já sabe, mas não custa repetir! A Contabilidade é uma ciência que tem
por objeto o patrimônio das entidades e por objetivo o controle desse
patrimônio, com a finalidade de fornecer informações a seus usuários.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

05. (FGV – Técnico – ALBA – 2014) Assinale a opção que indica o


objeto da Contabilidade.

a) Os ativos.

b) As receitas.

c) O patrimônio.

d) As demonstrações contábeis.

e) O balanço patrimonial.

Resolução:

Falou em objeto da contabilidade assinale o patrimônio sem pestanejar!

Gabarito: C

06. (VUNESP – Perito Criminal – PC-SP – 2014) A finalidade da


contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrado e
fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais,
bem como o resultado das atividades econômicas desenvolvidas.
Analise a seguinte frase: A contabilidade é a ciência que estuda,
registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das
_____________, com fins lucrativos ou não. Complete a frase com a
alternativa que preenche corretamente a lacuna do texto.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
a) entidades

b) sociedades civis

c) empresas

d) sociedades de economia privada

e) organizações não governamentais

Resolução:

Vimos que a Contabilidade é uma ciência que tem por objeto o patrimônio
das entidades e por objetivo o controle desse patrimônio, com a finalidade de
fornecer informações a seus usuários.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

07. (FGV – ACI – Recife-PE – 2014) As opções a seguir apresentam


objetivos da Contabilidade, à exceção de uma. Assinale-a.

(A) A medição dos recursos que determinada entidade possui.

(B) A evidenciação dos direitos e interesses de uma entidade.

(C) A medição das variações ocorridas nos recursos, direitos e interesses.

(D) A administração dos recursos escassos, buscando compatibilizá-la com as


necessidades da sociedade.

(E) O fornecimento de um conjunto básico de informações a diferentes


usuários.

Resolução:

A Contabilidade é uma ciência que tem por objeto o patrimônio das


entidades e por objetivo o controle desse patrimônio, com a finalidade de
fornecer informações a seus usuários.

A existência de diferentes usuários com diferentes necessidades e


preferências é um problema do qual a contabilidade, em sua função de bem
informar, não pode fugir, entretanto, em sua incapacidade de atender às
especificações de cada tipo de usuário, acaba por optar pelo fornecimento de
um conjunto básico de informações, que pressupõe ser útil para a maioria
dos usuários.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Além desses, são também reconhecidos como objetivos da contabilidade:

(a) A medição dos recursos que determinada entidade possui;

(b) a evidenciação dos direitos contra tal entidade e os interesses nela


existentes;

(c) a medição das variações ocorridas nesses recursos, direitos e


interesses;

(d) a atribuição a períodos determinados destas variações; e

(e) a utilização de um denominador comum (moeda) para exprimir os


dados anteriormente tratados.

A alternativa D é incorreta, uma vez que a administração dos recursos


escassos, buscando compatibilizá-la com as necessidades da sociedade é um
objetivo da Economia.

Gabarito: D

08. (VUNESP – Contador – Câmara de São Carlos-SP – 2013) A


contabilidade é uma ciência social que tem como objeto o patrimônio
das entidades, sejam privadas ou públicas. Nesse sentido, assinale a
alternativa que define o que é um conjunto de bens, direitos e
obrigações vinculados à entidade econômica, e que constitui um meio
indispensável para que a entidade realize seus objetivos.

(A) São as riquezas pelas quais a entidade gerará receitas.

(B) São contas de natureza credoras e devedoras.

(C) É o resultado ou a geração de riqueza da entidade.

(D) É o Patrimônio.

(E) São os mecanismos de geração de caixa.

Resolução:

O Patrimônio é o campo de atuação da Contabilidade e é representado pelo


conjunto de bens, direitos e obrigações da entidade.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
09. (VUNESP – Contador – Câmara de São Carlos-SP – 2013) Toda
atividade econômica desenvolvida por uma entidade deve ser
registrada pela contabilidade para que esta possa acumular, analisar,
estudar, criticar, interpretar e controlar os fenômenos ocorridos entre
ativos e passivos, substancialmente com o objetivo de fornecer
informações e orientação, aos seus usuários, sobre a composição
desses ativos e passivos, num determinado período. Para a
contabilidade, esses fenômenos são chamados de

(A) variações patrimoniais.

(B) fatos qualitativos e quantitativos.

(C) lançamentos contábeis.

(D) registros contábeis.

(E) variações econômicas e financeiras.

Resolução:

Os fenômenos ocorridos no patrimônio da entidade são chamados de


variações patrimoniais, que podem ser classificadas em quantitativas ou
qualitativas. As variações quantitativas são aquelas que provocam variação no
patrimônio líquido. As variações qualitativas, por sua vez, alteram a
composição do Patrimônio Líquido sem provocar variação em seu valor.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

10. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) No que tange ao campo de


atuação, a contabilidade, na qualidade de ciência aplicada, parte de
uma metodologia especialmente concebida para captar, registrar,
acumular, resumir e interpretar os fenômenos que afetam as situações

(A) patrimoniais.

(B) financeiras.

(C) econômicas e financeiras.

(D) de produção.

(E) de caixa.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Resolução:

Questão bem semelhante à anterior! São os fatos que provocam variações


patrimoniais que interessam à contabilidade!

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

11. (FUNCAB – Contador – SUDECO – 2013) Um dos principais


objetivos da contabilidade é fornecer, aos interessados, informações,
relativas à evolução do patrimônio da entidade. Sob esse ponto de
vista, identifique e assinale nas alternativas a seguir, aquela que faz
referência ao patrimônio de uma entidade.

A) Toda a estrutura física da entidade, responsável pelo seu processo de


produção.

B) O conjunto dos elementos necessários à existência da entidade, formado


pelos bens, direitos e menos obrigações.

C) Somente o conjunto de bens intangíveis da entidade, formado pelos


funcionários, a carteira de clientes, de fornecedores e outros.

D) Todos os elementos necessários à existência da entidade, formado pelos


bens, direitos e obrigações.

E) Somente o conjunto de bens tangíveis da entidade, formado pelos terrenos,


máquinas, veículos e outros.

Resolução:

O Patrimônio, que é o objeto de estudo da Contabilidade, é o conjunto de


bens, direitos e obrigações de determinada Entidade.

De outra forma, a Estrutura Conceitual Básica (CPC 00) define o Patrimônio


Líquido como o interesse residual nos ativos da entidade depois de
deduzidos todos os seus passivos.

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
12. (FGV – Técnico de Gestão Administrativa – ALEMA – 2013) Com
relação aos conceitos básicos da Contabilidade Geral, relacione os
tópicos a seguir.

1. Objeto de estudo
2. Campo de aplicação
3. Finalidade econômica
4. Usuário Externo
5. Técnica Contábil

( ) Escrituração
( ) Fornecedor
( ) Entidade
( ) Resultado
( ) Patrimônio

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para


baixo.

a) 1 – 3 – 2 – 4 – 5

b) 3 – 4 – 1 – 5 – 2

c) 2 – 1 – 4 – 5 – 3

d) 5 – 4 – 2 – 3 – 1

e) 1 – 2 – 4 – 3 – 5

Resolução:

Vimos que a Contabilidade é definida como uma ciência que tem por objeto
o patrimônio das entidades e por objetivo o controle desse patrimônio, com a
finalidade de fornecer informações a seus usuários.

Objeto → Patrimônio das entidades;


Objetivo → Controle do patrimônio;
Finalidade → Fornecer informações a seus usuários.

O Campo de Aplicação da Contabilidade se estende a todas as entidades


que possuam patrimônio. Estas entidades são unidades econômico-
administrativas cujos objetivos poder ser sociais e/ou econômicos. Uma
entidade econômico-administrativa também pode ser chamada de Azienda,
formada pelo patrimônio e gestão.

Campo de Aplicação → Entidades que possuam patrimônio


(azienda).
www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
A Finalidade econômica perseguida pelas entidades é o lucro (resultado).

Dentre os usuários das informações das informações contábeis-financeiras,


destacam-se, primariamente, os investidores, financiadores e outros
credores.

A escrituração é uma técnica contábil que tem por objetivo registrar os


fatos contábeis em livros próprios. Fique tranquilo que ainda iremos discutir
bastante os aspectos da escrituração.

Com isso, correta a alternativa D.

Gabarito: D

2. COMPONENTES PATRIMONIAIS: ATIVO, PASSIVO E SITUAÇÃO LÍQUIDA


Vimos no início desta aula que a Contabilidade é uma ciência que tem por
objeto o patrimônio das entidades e por objetivo o controle desse
patrimônio, com a finalidade de fornecer informações a seus usuários.

Até aí sem segredos! Mas afinal, o que representa o patrimônio de uma


entidade?

O Patrimônio é composto pelo conjunto de bens, direitos e obrigações


de propriedade de uma entidade.

PATRIMÔNIO

BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES

Bens representam tudo aquilo que possui utilidade e pode ser quantificado
monetariamente, por exemplo: caixa, banco conta movimento, mercadorias,
matéria-prima, imóveis, veículos, móveis e utensílios, computadores, terrenos,
obras de arte, ações, patentes, fundo de comércio etc.

Os direitos representam todos os créditos de uma empresa contra


terceiros, como: duplicatas a receber, contas a receber, adiantamentos a

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
fornecedores, impostos a recuperar, empréstimos a coligadas, dividendos a
receber, juros a receber, aluguéis a receber.

Os direitos da empresa podem ser reais (sobre mercadorias, imóveis,


veículos, terrenos etc) ou pessoais (sobre duplicatas a receber, notas
promissórias a receber, adiantamento de despesas etc).

Por sua vez as obrigações refletem os débitos da empresa contra


terceiros, como: duplicatas a pagar, contas a pagar, salários a pagar,
adiantamento de clientes, impostos a recolher, dividendos a pagar,
empréstimos de coligadas, provisão para Imposto de Renda, provisão para 13º
salário etc.

Para medirmos o Patrimônio Líquido (PL), ou Situação Líquida, devemos


apurar seus bens e direitos e subtrairmos suas obrigações. Só assim
teremos uma noção exata da situação desta entidade. Escrevendo de forma
simplificada temos:

PL = BENS + DIREITOS – OBRIGAÇÕES

Se considerarmos que os bens e direitos compõem o ATIVO de uma


empresa, bem como suas obrigações representam o PASSIVO EXIGÍVEL,
chegaremos à Equação Fundamental do Patrimônio:

2.1 Equação Fundamental do Patrimônio

PL = ATIVO – PASSIVO EXIGÍVEL

DICA: Algumas bancas costumam chamar, erroneamente, o Passivo


Exigível simplesmente de Passivo. Na realidade, no Balanço Patrimonial, o
Passivo representa a soma do Passivo Exigível com o Patrimônio Líquido.
Portanto, fique atento!

Com isso, temos que a equação fundamental do patrimônio:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL

Zé Curioso: “Professor, tudo bem que o Patrimônio Líquido é igual ao valor


do Ativo de uma entidade subtraído do seu Passivo Exigível. No entanto, o que
o Patrimônio Líquido representa de fato?”

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Zé, o Patrimônio Líquido (PL) representa, inicialmente, o valor que os
proprietários ou acionistas investiram na empresa. Isso é devidamente
representado pela conta Capital Social ou Capital Subscrito, que é
classificada dentro do PL.

No entanto, ao longo da existência da entidade suas Receitas e Despesas


também influenciarão o valor do Patrimônio Líquido. Se num determinado
período as Receitas possuírem valor superior às Despesas, a empresa apurará
Lucro. De outra forma, se as Despesas forem maiores que as Receitas, o
resultado será um Prejuízo. Assim:

Receitas > Despesas → LUCRO

Receitas < Despesas → PREJUÍZO

Então, desprezando todas as outras contas que fazem parte do Patrimônio


Líquido e que estudaremos mais a frente, podemos desenvolver a Equação
Fundamental do Patrimônio ao discriminar o Capital Social, as Receitas e as
Despesas. Vejam como isso foi cobrado na questão abaixo:

13. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O conjunto de bens e


direitos de uma empresa ou entidade é também conhecido como:

(A) Passivo não circulante.

(B) Reservas de capital.

(C) Patrimônio Líquido.

(D) Lucros retidos.

(E) Ativo.

Resolução:

O Ativo representa o conjunto de bens e direitos de uma entidade. O passivo


Exigível, por sua vez, representa as obrigações da entidade perante terceiros.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

14. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O chamado capital de


terceiros é composto por:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
I. obrigações com fornecedores em curto e longo prazo;

II. obrigações com fornecedores em curto prazo;

III. obrigações com fornecedores em longo prazo;

IV. obrigações totais, ou seja, passivo exigível;

V. obrigações com os sócios.

Está correto apenas o contido em

(A) II.

(B) IV.

(C) V.

(D) I e II.

(E) III e V.

Resolução:

Conforme acabamos de verificar, o Passivo Exigível compreende as


obrigações que a entidade possui com terceiros, como fornecedores,
empréstimos, salários a pagar, aluguéis a pagar, adiantamento de clientes,
dividendos a pagar, impostos a recolher, etc.

Assim, correta a alternativa B.

Gabarito: B

15. (CONSULPLAN – Técnico Contábil – Pref. Natividade – 2014)


Analisando as demonstrações contábeis de uma empresa comercial, o
contador verificou que no período de um ano o Ativo, que tinha o valor
de $ 30.000, aumentou em 20%. Já o Passivo Exigível, que tinha o
valor $ 10.000, reduziu em 30%. É correto afirmar que nesse período o
Capital Próprio

a) diminuiu $ 3.000.

b) aumentou $ 6.000.

c) aumentou $ 9.000.

d) permaneceu igual.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Resolução:

Inicialmente cabe ressaltar que Capital Próprio equivale ao valor do


Patrimônio Líquido. São sinônimos. Neste sentido, vamos calcular o valor inicial
do PL.

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL

$ 30.000 = $ 10.000 + PL

PLINICIAL = $ 20.000

Segundo o enunciado o Ativo aumentou em 20% e o passivo exigível reduziu


em 30%. Assim:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL

$ 36.000 = $ 7.000 + PL

PLFINAL = $ 29.000

Com isso, correta a alternativa C, pois o Capital Próprio (PL) aumentou em


$ 9.000.

Gabarito: C

16. (CETRO – Analista – ANVISA – 2013) Uma empresa detém


R$3.900.000,00 como valor total do ativo. Sabe-se que o patrimônio
líquido representa 3/4 do valor das exigibilidades. É correto afirmar
que o valor do patrimônio líquido é de

a) R$2.925.000,00.

b) R$2.228.571,43.

c) R$975.000,00.

d) R$3.120.000,00.

e) R$1.671.428,57.

Resolução:

O enunciado diz que o Patrimônio Líquido é igual a 3/4 do Passivo Exigível


(exigibilidades). Conclui-se, portanto, que o Passivo Exigível é igual a 4/3 do
PL. Assim:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
4
ATIVO = PATRIMÔNIO LÍQUIDO + PATRIMÔNIO LÍQUIDO
3
3
PATRIMÔNIO LÍQUIDO = × ATIVO
7
3
𝐏𝐀𝐓𝐑𝐈𝐌Ô𝐍𝐈𝐎 𝐋Í𝐐𝐔𝐈𝐃𝐎 = × R$ 3.900.000,00 = 𝑹$ 𝟏. 𝟔𝟕𝟏. 𝟒𝟐𝟖, 𝟓𝟕
7

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

17. (FUNIVERSA – Assistente – CFM – 2012) No início de 2011, foi


verificado que o ativo e o passivo de determinada empresa valiam,
respectivamente, R$ 232.535,75 e R$ 167.315,25. Após essa
verificação, durante o exercício de 2011, essa mesma empresa obteve
R$ 20.713,95 de receitas e teve despesas de R$ 7.893,45. Com base
nesses dados, assinale a alternativa que apresenta o valor, em reais,
do patrimônio líquido dessa empresa no final de 2011.

a) 12.820,50

b) 65.220,50

c) 78.041,00

d) 232.535,75

e) 253.249,70

Resolução:

Novamente vamos calcular o valor inicial do Patrimônio Líquido.

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL

R$ 232.535,75 = R$ 167.315,25 + PL

PLINICIAL = R$ 65.220,50

O enunciado disse que ao longo do período a entidade obteve receitas no


valor de R$ 20.713,95 e despesas de R$ 7.893,45. Assim, o resultado apurado
será de:

Resultado = Receitas – Despesas

Resultado = R$ 20.713,95 – 7.893,45

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Resultado = R$ 12.820,50

Perceba, portanto, que houve um lucro de R$ 12.820,50. Com isso, o valor


do Patrimônio Líquido ao final de 2011 será de:

PLFINAL = PLINICIAL + Resultado

PLFINAL = R$ 65.220,50 + R$ 12.820,50

PLFINAL = R$ 48.041,00

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

18. (ESAF – Analista de Comércio Exterior – MDIC – 2012) Em relação


ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que

a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações de uma


pessoa física ou jurídica.

b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o


valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.

c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais pertencentes a uma


entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa entidade.

d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de recursos


aplicados em seu patrimônio.

e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou jurídica tem o
mesmo valor de seu passivo real.

Resolução:

a) Incorreta. O Ativo é composto por bens e direitos. As obrigações estão


no Passivo Exigível.

b) Incorreta. Vimos que o Ativo = Passivo Exigível + PL, não é? Assim:

PL = ATIVO – PASSIVO EXIGÍVEL

A ESAF considerou aqui, corretamente, que a expressão “Passivo”


compreende o Passivo Exigível e o PL.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
c) Correta. É exatamente isso. O Ativo compreende os bens, que são
direitos reais e os direitos pessoais, como duplicatas a receber,
empréstimos a receber, notas promissórias a receber.

d) Incorreta. O montante de recursos aplicados no patrimônio da empresa é


representado pelo ATIVO. O Capital Social, como eu disse
anteriormente, representa apenas o valor que os sócios ou acionistas
aplicaram na entidade.

e) Incorreta. Nem sempre o Ativo será igual ao Passivo Exigível (passivo


real). Isso pode até ocorrer, mas é raro. Se você analisar a Equação
Fundamental do Patrimônio (ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL) irá
perceber que isso ocorrerá quando o Patrimônio Líquido for nulo, ou seja,
de valor igual a zero.

Gabarito: C

19. (FCC – Analista Judiciário – TRF – 2012) No Balanço Patrimonial da


Cia. Fernandópolis, relativo ao exercício encerrado em 31-12-2011, o
valor do Patrimônio Líquido da entidade é 50% maior que o valor do
seu Passivo. Isso implica que o total do Ativo da companhia equivale a

a) 250% do valor do Patrimônio Líquido.

b) 150% do valor do Passivo.

c) 250% do valor do Passivo.

d) 150% da soma do Patrimônio Líquido com o Passivo.

e) 200% do valor do Patrimônio Líquido.

Resolução:

O enunciado diz que o PL = 1,5 Passivo Exigível. Assim, vamos substituir


esta informação na Equação Fundamental do Patrimônio:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + 1,5 PASSIVO EXIGÍVEL

𝐀𝐓𝐈𝐕𝐎 = 𝟐, 𝟓 𝐏𝐀𝐒𝐒𝐈𝐕𝐎 𝐄𝐗𝐈𝐆Í𝐕𝐄𝐋

Gabarito: C

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
20. (FGV – Técnico de Gestão – ALEMA – 2013) Quanto às situações
patrimoniais existentes, assinale a afirmativa correta.

a) Um fato permutativo com contas patrimoniais de Ativo e Passivo resultará


numa variação positiva ou negativa na situação líquida inicial

b) A equação fundamental da contabilidade de uma situação patrimonial


favorável será composta por Patrimônio Líquido igual a Ativo mais Passivo

c) O resultado do exercício, quando a despesa for maior que a receita,


provocará um patrimônio líquido negativo mesmo quando o patrimônio liquido
apresentar saldo inicial positivo

d) Uma situação líquida de passivo a descoberto é quando o saldo do


Patrimônio Líquido está negativo e o Ativo positivo

e) Uma situação patrimonial inconcebível é quando o Passivo é maior que o


Ativo, desde que o Ativo esteja positivo

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas apresentadas.

a) Incorreta. Eu não quero que você se preocupe agora com o conceito de


um fato permutativo, pois iremos discuti-lo futuramente, mas saiba que é
um fato contábil que não provoca variação quantitativa no patrimônio
da entidade. Ou seja, não provoca variações no PL. Um exemplo de fato
permutativo é a compra à vista de mercadorias. Ao mesmo tempo que
diminui o caixa da entidade aumenta seu estoque. Houve, portanto, uma
troca entre elementos do ativo (conta “Caixa” e conta “Estoques”), não
havendo alteração no valor total deste grupo.

b) Incorreta. Vimos que o Ativo é igual a soma do Passivo Exigível e do


Patrimônio Líquido. Em outras palavras, o Patrimônio Líquido é igual ao
Ativo deduzido do Passivo Exigível.

Patrimônio Líquido = Ativo – Passivo Exigível.

c) Incorreta. Vimos que se as despesas de um período foram superiores às


receitas, a entidade apurará um prejuízo. Este prejuízo será refletido no
Patrimônio Líquido da entidade (na conta “Prejuízos Acumulados),
provocando, portanto, diminuição de seu valor. No entanto, nem sempre
o PL terá saldo negativo após a apropriação deste prejuízo. Isso só
ocorrerá se o prejuízo for superior ao valor inicial do PL. Neste caso, o PL
passará a apresentar um saldo negativo (também chamado de “Passivo a
Descoberto”).

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
d) Correta. É exatamente o que acabamos de ver. O “Passivo a Descoberto”
ocorre quando o Ativo da entidade é menor que seu Passivo Exigível (ou
seja, seus bens e direitos são menores que suas obrigações).

ATIVO
PASSIVO
PATRIMÔNIO EXIGÍVEL
LÍQUIDO

e) Incorreta. É totalmente possível que as obrigações da entidade (passivo


exigível) sejam maiores que seus bens e direitos (ativo).

Gabarito: D

21. (CETRO – Técnico Contábil – MCID – 2013) Uma empresa


apresenta um passivo a descoberto quando o valor do

a) ativo é maior que o valor do passivo.

b) passivo é igual ao valor do ativo.

c) passivo é maior que o valor do ativo.

d) passivo é menor que o valor do patrimônio líquido.

e) patrimônio líquido é igual ao valor do passivo.

Resolução:

Vimos que a entidade terá um “Passivo a Descoberto” quando seu


patrimônio líquido for negativo, ou seja, quando o valor total do passivo
exigível for superior ao valor total do ativo.

Interessante observar que o CETRO considerou em suas alternativas o termo


“Passivo” como sinônimo de “Passivo Exigível”. Não se esqueça que na
realidade o termo “Passivo” engloba tanto o Passivo Exigível quanto o
Patrimônio Líquido.

Como não há outra alternativa melhor a ser assinalada, ficamos com a


alternativa C.

Gabarito: C

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
22. (CETRO – Técnico Contábil – MCID – 2013) Considere as legendas:
A = ativo; P = passivo; PL = patrimônio líquido. É correto afirmar que a
equação de Balanço Patrimonial A = P e PL = 0 de uma empresa revela

a) existência de riqueza própria.

b) inexistência de dívidas, logo todo o ativo é dos sócios e não há reclamos de


terceiros sobre ele.

c) inexistência de riqueza própria.

d) inexistência de bens e direitos, apenas existência de dívidas.

e) existência de passivo a descoberto.

Resolução:

O enunciado diz que o Ativo (A) é igual ao Passivo (P). Percebe-se que
novamente o CETRO está considerando o termo “Passivo” como sinônimo de
“Passivo Exigível". Além disso, o enunciado diz que o Patrimônio Líquido é igual
a zero. Nesta situação, diz-se que o Patrimônio Líquido é nulo (ou situação
líquida neutra), indicando a ausência de riqueza própria da entidade.

Assim, correta a alternativa C.

Gabarito: C

23. (FCC – Analista Judiciário – TRE-SP – 2012) A Cia. Varginha iniciou


suas atividades em janeiro de 2011 com um capital totalmente
integralizado pelos sócios em numerário no valor de R$ 1.370.000,00.
As únicas mutações sofridas pelo patrimônio líquido da entidade no
decorrer do ano foram um aumento de capital de R$ 220.000,00 que,
entretanto, não foi integralizado no exercício e o ingresso de lucros
correspondentes a 40% do capital inicial. No final do exercício, o
patrimônio bruto da companhia montava a R$ 2.850.000,00. O Passivo
da companhia, na mesma data, foi equivalente, em reais, a

a) 932.000,00.

b) 1.480.000,00.

c) 712.000,00.

d) 1.206.000,00.

e) 1.140.000,00.

Resolução:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Inicialmente o PL era de R$ 1.370.000,00. Posteriormente houve um
aumento de capital mas que não foi integralizado (ou seja, só houve a
promessa, pelos sócios, da integralização do dinheiro). Assim, não há alteração
no PL. Os lucros aumentam o PL. Então:

Lucro = 40% do Capital Social Inicial = 40% x R$ 1.370.000,00

Lucro = R$ 548.000,00.

O PL após a contabilização do lucro passará a valer, portanto, R$


1.918.000,00 (R$ 1.370.000,00 + R$ 548.000,00).

O enunciado diz que no final do exercício o Patrimônio Bruto, ou Ativo,


somava R$ 2.850.000,00. Assim, qual será seu Passivo Exigível?

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PL

R$ 2.850.000,00 = PASSIVO EXIGÍVEL + R$ 1.918.000,00

PASSIVO EXIGÍVEL = R$ 932.000,00

Gabarito: A

24. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Partindo da denominada


equação contábil básica, pode-se concluir que:

A) O Patrimônio Líquido poderá ser positivo ou negativo, mas nunca será nulo.

B) O Ativo não poderá ser menor do que o Passivo.

C) O Ativo nunca será menor que o Patrimônio Líquido.

D) O Patrimônio Líquido é sempre superior ao Passivo.

E) O Passivo poderá ser negativo.

Resolução:

Sabe-se que:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

A partir disso vamos analisar as alternativas apresentadas.

a) Incorreta. O Patrimônio Líquido também pode ser nulo, por exemplo,


quando o valor do Ativo é igual ao valor do Passivo.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
b) Incorreta. Basta que as obrigações (Passivo Exigível) da companhia
sejam maiores que seus bens e direitos (Ativo). Essa situação é chamada
de “Passivo a Descoberto” (Patrimônio Líquido negativo).

c) Correta. Realmente o valor do Ativo nunca será inferior ao valor do


Patrimônio Líquido. No máximo será igual, como na constituição da
empresa. Perceba pela Equação Patrimonial que o Ativo só poderia ser
inferior ao Patrimônio Líquido se o valor do Passivo Exigível fosse
negativo e isso é impossível (seria uma obrigação negativa)!

d) Incorreta. Não há relação entre o Patrimônio Líquido e o Passivo Exigível.

e) Incorreta. Não há como ter uma obrigação negativa!

Gabarito: C

25. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Determinada empresa


tem capitais de terceiros no montante de R$ 4.500, que representam
60% dos recursos à sua disposição. O valor de seu Ativo e de seu
Patrimônio Líquido são, respectivamente:

A) R$ 11.250 e R$ 6.750

B) R$ 7.500 e R$ 3.000

C) R$ 4.500 e R$ 2.700

D) R$ 3.000 e R$ 7.500

E) R$ 6.750 e R$ 11.250

Resolução:

Os Capitais de Terceiros representam o Passivo Exigível da entidade. O


enunciado diz que os Capitais de Terceiros representam 60% dos recursos à
disposição da empresa (ou seja, seu ativo). Assim:

Capitais de Terceiros = 60% x Ativo

R$ 4.500,00 = 60% x Ativo

Ativo = R$ 7.500,00

Com isso, através da Equação Fundamental do Patrimônio podemos calcular


o valor do Patrimônio Líquido da entidade!

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
R$ 7.500,00 = R$ 4.500,00 + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

PATRIMÔNIO LÍQUIDO = R$ 3.000,00

Gabarito: B

2.2 Diferenciação entre Capital e Patrimônio


O Capital Social, ou Capital Subscrito, corresponde ao total de ações
subscritas na constituição de uma companhia. É composto pelo Capital a
Integralizar e o Capital Realizado.

O Capital a Integralizar é o valor com que cada acionista se comprometeu


para a formação do Capital Social.

O Capital Realizado representa o que já foi cumprido pelos acionistas.

Por exemplo: Aurélio e Daniel decidem abrir uma empresa de Hot Dog. Para
isso decidem (se comprometem) a integralizar, cada um, o valor de R$
150.000,00.

Assim, neste momento o Capital a Integralizar da entidade é de R$


300.000,00.

Aurélio integraliza sua parte com uma Kombi Gourmet Turbo no valor de R$
150.000,00. Daniel, por sua vez, só tinha R$ 60.000,00 em dinheiro, deixando
o restante para o futuro. Assim, perceba que restam R$ 90.000,00 a serem
integralizados por Daniel. Teremos, portanto, a seguinte situação:

Capital Social Subscrito R$ 300.000,00


Capital Social a Integralizar (R$ 90.000,00)
Capital Social Realizado R$ 210.000,00

O Patrimônio, de outra forma, corresponde ao conjunto de bens, direitos e


obrigações de uma empresa.

O Patrimônio Líquido (ou Situação Líquida, ou Capital Próprio, ou Recursos


Próprios ou Passivo Não Exigível) é a riqueza própria da entidade, é
representado, como vimos, pela diferença do Ativo e Passivo Exigível.

Iremos estudar o Patrimônio Líquido detalhadamente em aula futura, fique


despreocupado. O importante agora é entender o que o PL representa para a
entidade.

Vamos realizar mais alguns exercícios.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
26. (FUNCAB – Contador – SESACRE – 2013) A equação patrimonial
(Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido), está fundamentada no método
das partidas dobradas, ou seja, uma operação contábil pode alterar um
ou ambos os lados da equação. Suponha o registro contábil de um
contrato de criação de uma determina empresa, cujo valor do capital
foi estipulado em R$ 120.000,00 e que só será integralizado um mês
após a assinatura do contrato. Uma das alternativas abaixo identifica
como se apresentará a equação patrimonial após o registro desse
contrato. Aponte-a.

A) 120.000,00 = 120.000,00 + 0

B) 0 = 0 + 0

C) 120.000,00 = 0 + 120.000,00

D) 120.000,00 = 60.000,00 + 60.000,00

E) 0 = 120.000,00 – 120.000,00

Resolução:

O registro contábil será realizado da seguinte forma:

D – Capital Social a Realizar R$ 120.000,00 (Retif. do PL)


C – Capital Social Subscrito R$ 120.000,00 (PL)

Desta forma a Equação Patrimonial evidenciará:

ATIVO = PASSIVO EXIGÍVEL + PATRIMÔNIO LÍQUIDO

0 = 0 + (R$ 120.000,00 – R$ 120.000,00)

0=0+0

Assim, correta a alternativa B.

Gabarito: B

2.3 Estado Patrimonial e Representação Gráfica


Existem três possibilidades de estados patrimoniais:

 Patrimônio Líquido Positivo;


 Patrimônio Líquido Negativo;
 Patrimônio Líquido Nulo

Vamos dar uma olhada em cada hipótese!

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
 Quando o ATIVO da entidade é maior que seu PASSIVO.

Vamos analisar o que ocorre com o Patrimônio Líquido a partir da equação


fundamental do patrimônio:

ATIVO = PASSIVO + PL
PL = ATIVO – PASSIVO
Como o ATIVO > PASSIVO, temos:
Patrimônio Líquido POSITIVO

Neste caso dizemos que a Situação Líquida é Positiva (Ativa,


Superavitária ou Favorável).

Representação gráfica:

PASSIVO
EXIGÍVEL
ATIVO
PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

 Quando o ATIVO da entidade é menor que seu PASSIVO.

ATIVO = PASSIVO + PL
PL = ATIVO – PASSIVO
Como o ATIVO < PASSIVO, temos:
Patrimônio Líquido NEGATIVO

Neste caso dizemos que a Situação Líquida é Negativa (Passiva,


Deficitária ou Desfavorável). É comum referir-se a este estado como PASSIVO
A DESCOBERTO.

Representação gráfica:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
ATIVO
PASSIVO
PATRIMÔNIO EXIGÍVEL
LÍQUIDO

 Quando o ATIVO da entidade é igual ao seu PASSIVO.

ATIVO = PASSIVO + PL
PL = ATIVO – PASSIVO
Como o ATIVO = PASSIVO, temos:
Patrimônio Líquido NULO

Neste caso dizemos que a Situação Líquida é Neutra.

Representação gráfica:

PASSIVO
ATIVO
EXIGÍVEL

A próxima questão cobrou este assunto!

27. (CESGRANRIO – Técnico – BNDES – 2010) Sabendo-se que A =


Ativo; P = Passivo e PL = Patrimônio Líquido, na equação patrimonial,
ocorrerá situação patrimonial nula quando

a) A + P = PL.

b) A + PL = P.

c) A = P.

d) A = PL.

e) A = P + PL.

Resolução:

Observe na representação gráfica que a situação liquida será nula quando o


valor do Ativo for igual ao valor do Passivo.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Gabarito: C

28. (NUCEPE – Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI – 2007) Na


equação patrimonial, existem casos em que o PL fica do lado do Ativo.
Nesse caso, isso se dá porque o PL é:

a) = zero

b) < zero

c) > zero

d) positivo

e) nulo

Resolução:

Veja nas representações gráficas que quando o “PL fica do lado do ativo” é
porque o Patrimônio Líquido é negativo. Esta situação também é chamada de
Passivo a Descoberto.

Gabarito: B

Tudo certo até aqui? Vamos dar uma olhada geral sobre o Balanço
Patrimonial.

3. BALANÇO PATRIMONIAL – NOÇÕES GERAIS


Balanço Patrimonial é a demonstração, que a empresa deverá realizar ao fim
de cada exercício social, e que deverá exprimir com clareza a situação do
patrimônio da companhia, sendo que o total do ATIVO (bens e direitos) deve
ser obrigatoriamente igual ao total do PASSIVO (obrigações e PL). Exemplo
simples do Balanço Patrimonial e suas contas:

ATIVO PASSIVO
Ativo Passivo Exigível
Caixa Fornecedores
Bancos conta Movimento Duplicatas a Pagar
Duplicatas a Receber Impostos a Recolher
Mercadorias Provisão para 13º
Ações de Coligadas
Veículos Patrimônio Líquido
Móveis e Utensílios Capital Social

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
TOTAL DO ATIVO TOTAL DO PE + PL

Em sua prova pode ser que apareçam alguns sinônimos para o Ativo,
Passivo Exigível e Patrimônio Líquido. Em destaque estão as expressões mais
frequentes em provas:

SINÔNIMOS
PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO EXIGÍVEL LÍQUIDO

Patrimônio Bruto Situação Líquida


Capital de Terceiros
Capital Aplicado Capital Próprio
Capital Alheio
Capital Investido Recursos Próprios
Recursos de terceiros
Aplicações dos Recursos Passivo Não Exigível

O Balanço Patrimonial exprime informações da situação do patrimônio de


determinada entidade ao término de cada exercício social.

Vamos analisar mais questões?

29. (IADES – Técnico Contábil – METRO-DF – 2014) O patrimônio de


uma entidade compõe-se de bens, direitos e obrigações. Acerca desse
assunto, assinale a alternativa que apresenta um Passivo não Exigível.

a) O Capital Social da entidade.

b) O Passivo Circulante.

c) As duplicatas a receber.

d) A conta Fornecedores.

e) O Passivo não Circulante.

Resolução:

Vimos que o Patrimônio Líquido também é chamado de Passivo Não Exigível.


Assim, a alternativa A é a única que traz uma conta do Patrimônio Líquido.

Gabarito: A

30. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) Trata-se


de uma das demonstrações contábeis preparadas pelas empresas e
demais entidades. Mostra a posição patrimonial e financeira em uma

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
determinada data, normalmente em 31 de dezembro, e de uma forma
estática, e está dividida em Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

O texto trata da(o)

(A) Balanço patrimonial.

(B) Demonstração de fluxos de caixa.

(C) Demonstração do resultado do exercício.

(D) Demonstração das mutações patrimoniais.

(E) Demonstração das variações dos ativos e passivos.

Resolução:

O Balanço Patrimonial é a demonstração contábil destinada a evidenciar,


quantitativa e qualitativamente, numa determinada data, a posição
patrimonial e financeira da Entidade.

Normalmente o Balanço Patrimonial é elaborado em 31 de dezembro, mas


nada impede que a entidade disponha de outra maneira.

Gabarito: A

Zé Curioso: “Professor, você disse que o quadro azul acima representava


um exemplo de Balanço Patrimonial e suas contas. Mas o que é, afinal, uma
conta?”

Zé, interessante sua pergunta! Uma conta identifica os componentes


patrimoniais (bens, direitos, obrigações e patrimônio líquido) e de resultado
(receitas e despesas). Todos os fatos contábeis são lançados em suas
respectivas contas. Por exemplo, toda movimentação ocorrida no caixa da
entidade será lançada na conta “Caixa”. Toda movimentação nos estoques será
evidenciada na conta “Estoques de Mercadorias”.

Zé Curioso: “Professor, aprendemos até agora que no Ativo são


classificados os bens e direitos de uma entidade. Também vimos que no
Passivo Exigível ficam as obrigações. Mas como devemos organizar essas
contas no Balanço Patrimonial? Podemos organizá-las aleatoriamente”?

Imagine se cada entidade tivesse a liberdade de organizar seu Balanço


Patrimonial de forma que bem entender, seria uma bagunça! Ficaria muito
difícil comparar as demonstrações de duas ou mais entidades, não é? Sendo
assim, a fim de padronizar o Balanço Patrimonial, a Lei 6.404/76, alterada
pelas leis 11.638/07 e 11.941/09, disciplinou como as contas devem ser

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
agrupadas. A leitura dos artigos 175 ao 205 da Lei n° 6.404/76 é
imprescindível para sua prova e acompanhamento deste curso!

Além disso, a entidade deverá elaborar seu plano de contas, que é um


conjunto de contas que irá nortear o registro de todos fatos contábeis que
ocorrem, servindo também como parâmetro para a elaboração das
demonstrações contábeis.

Vamos analisar alguns exercícios sobre este tema!

31. (VUNESP – Contador – Itatiba-SP – 2015) Trata-se da estrutura


básica da escrituração contábil, formada por um conjunto de contas
previamente estabelecido, que permite obter as informações
necessárias à elaboração de demonstrações contábeis. Seu principal
objetivo é estabelecer normas de conduta para o registro das
operações da organização e para a sua montagem.

Tal estrutura deve, ainda,

I. atender às necessidades de informação da administração da


empresa;

II. observar formato compatível com os princípios de contabilidade e


com a norma legal de elaboração do balanço patrimonial e das demais
demonstrações contábeis;

III. adaptar-se tanto quanto possível às exigências dos agentes


externos, principalmente às da legislação do Imposto de Renda.

O texto refere-se a

(A) balancete de verificação.

(B) razão contábil.

(C) plano de contas contábil.

(D) diário contábil.

(E) fluxo de caixa.

Resolução:

Um plano de contas é uma peça da técnica contábil que estabelece


previamente a conduta a ser adotada na escrituração, através da exposição
das contas em seus títulos, funções, funcionamento, grupamentos, análises,
derivações, dilatações e reduções. É um conjunto de normas e intitulação de

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
contas, previamente estabelecido, destinado a orientar os trabalhos da
escrituração contábil.

Cada empresa deverá elaborar seu plano de contas mediante adaptação a


suas peculiaridades de operação, necessidades internas, transações e contas
específicas. Ao preparar um projeto para desenvolver um plano de contas, a
empresa deve ter em mente as várias possibilidades de relatórios gerenciais e
para uso externo e, dessa maneira, prever as contas de acordo com os
diversos relatórios a serem produzidos.

A elaboração de um bom plano de contas é fundamental no sentido de


utilizar todo o potencial da contabilidade e seu valor informativo para os
inúmeros usuários.

Com isso, correta a alternativa C.

Gabarito: C

32. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) Trata-se


da estrutura básica da escrituração contábil, formada por um conjunto
de contas previamente estabelecido, que permite obter as informações
necessárias à elaboração de relatórios gerenciais e demonstrações
contábeis, conforme as características gerais da entidade,
possibilitando a padronização de procedimentos contábeis.

O texto aborda sobre

(A) Diário.

(B) Razão contábil.

(C) Balancete.

(D) Plano de contas.

(E) Demonstrações financeiras.

Resolução:

Novamente a VUNESP pede o conceito de plano de contas. Não tem nem o


que comentar, não é?

Gabarito: D

Pessoal, agora vamos destrinchar os artigos 178 ao 181:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Art. 178. No balanço, as contas serão classificadas segundo os
elementos do patrimônio que registrem, e agrupadas de modo a facilitar o
conhecimento e a análise da situação financeira da companhia.

§ 1º No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de


grau de liquidez dos elementos nelas registrados, nos seguintes
grupos:

I – ativo circulante; e

II – ativo não circulante, composto por ativo realizável a longo


prazo, investimentos, imobilizado e intangível

Zé Curioso: “Professor, não entendi o que é ordem decrescente de


liquidez”?

Zé, antes de responder seu questionamento vamos analisar algumas


questões!

33. (VUNESP – Contador – MPE-ES – 2013) O balanço patrimonial tem


por finalidade apresentar a posição financeira e patrimonial de uma
entidade em determinada data, portanto é uma demonstração em
forma estática. Conforme o art. 178 da Lei n.º 6.404/76, no balanço,
as contas serão classificadas segundo _______________ do
patrimônio que registrem e agrupadas de modo a facilitar o
conhecimento e a análise da _______________ da companhia.

Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as


lacunas do texto.

(A) as naturezas … situação patrimonial

(B) as naturezas … situação econômica e financeira

(C) as características econômicas … situação financeira e econômica

(D) os elementos … situação financeira

(E) os elementos … situação patrimonial

Resolução:

Segundo o art. 178 da Lei n° 6.404/76, no balanço as contas serão


classificadas segundo os elementos do patrimônio que registrem, e agrupadas
de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da
companhia.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

34. (FUNCAB – Contador – SESACRE – 2013) O lado do Ativo do


Balanço Patrimonial é composto de Circulante e Não Circulante. Uma
das alternativas abaixo especifica uma composição correta do Ativo
Não Circulante. Identifique-a:

A) Realizável C/P, Permanente, Investimento e Imobilizado

B) Realizável C/P, Imobilizado, Investimento e Intangível

C) Realizável L/P, Permanente, Imobilizado e Intangível

D) Realizável L/P, Investimento, Permanente e Intangível

E) Realizável L/P, Investimento, Imobilizado e Intangível

Resolução:

Vimos que segundo o art. 178 da Lei n° 6.404/76, o Ativo Não Circulante
compreende o Realizável a Longo Prazo, Investimentos, Imobilizado e
Intangível.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

35. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O ativo não circulante deve


ser subdividido em

I. realizável a longo prazo;

II. investimentos;

III. imobilizado;

IV. intangível.

Está correto o contido em

(A) I, apenas.

(B) I e II, apenas.

(C) II e III, apenas.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(D) III e IV, apenas.

(E) I, II, III e IV.

Resolução:

Vimos que segundo o art. 178 da Lei n° 6.404/76, o Ativo Não Circulante
compreende o Realizável a Longo Prazo, Investimentos, Imobilizado e
Intangível.

Assim, correta a alternativa E.

Gabarito: E

36. (VUNESP – Contador – FESC – 2012) De acordo com o art. 178 da


Lei n.º 6.404/76, no balanço patrimonial, as contas serão classificadas
segundo os elementos do patrimônio que registrem, e agrupadas de
modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da
companhia. Nesse sentido, no ativo, as contas serão dispostas nos
respectivos grupos:

(A) em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos nelas


registrados.

(B) em ordem crescente de grau de liquidez dos elementos nelas registrados.

(C) em ordem decrescente de vencimentos dos elementos nelas registrados.

(D) em ordem crescente de vencimentos dos elementos nelas registrados.

(E) em ordem de propriedade desses ativos.

Resolução:

Você já deve ter percebido a importância de decorar as disposições do art.


178 da Lei n° 6.404/76. A VUNESP adora questionar alguns de seus pontos!

Vimos que no ativo as contas serão dispostas em ordem decrescente de


grau de liquidez dos elementos nelas registrados. Ou seja, as contas mais
líquidas serão evidenciadas antes das menos líquidas.

A lei se cala em relação a disposição das contas do Passivo Exigível, mas


entende-se que a entidade deve classificar as contas em ordem decrescente
de exigibilidade.

Assim, correta a alternativa A.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Gabarito: A

Agora vou responder a pergunta do Zé sobre liquidez! Liquidez representa


a facilidade em que um ativo pode ser convertido em meios líquidos. Pense em
“meios líquidos” como a facilidade em transformar algo em dinheiro.

Por exemplo, a conta “Caixa” é perfeitamente líquida, bem como a conta


“Bancos conta Movimento”. Já conta “Estoques” ou “Mercadorias” é menos
líquida, mas ainda é líquida se comparada à conta “Veículos”, não é? E a conta
“Imóveis”? É menos líquida ainda (a não ser que a entidade em análise seja
uma imobiliária, não é?)!

Pois bem! Entendido o sentido de liquidez, o que o § 1º do Art. 178 nos diz é
que no ativo as contas devem ser demonstradas na ordem decrescente de
grau de liquidez. Ou seja, do mais líquido para o menos líquido.

Além disso, para facilitar a análise no Balanço Patrimonial, o Ativo também


é separado em dois grupos: Circulante e Não Circulante. Vimos que este
é subdividido em quatro subgrupos, a saber: realizável a longo prazo,
investimentos, imobilizado e intangível. Vamos esquematizar:

Circulante

ATIVO Realizável a Longo Prazo


Investimentos
Não Circulante
Imobilizado
Intangível

Zé Curioso: “Professor, como faço para definir se determinada conta deve


ser apresentada no Ativo Circulante ou no Ativo Não Circulante? E os
subgrupos, o que é classificado em cada um deles”?

Vamos dar um pulo até o art. 179 da Lei n° 6.404/76? Veja:

Art. 179. As contas serão classificadas do seguinte modo:

I - no ativo circulante: as disponibilidades, os direitos realizáveis


no curso do exercício social subsequente e as aplicações de
recursos em despesas do exercício seguinte;

II - no ativo realizável a longo prazo: os direitos realizáveis após


o término do exercício seguinte, assim como os derivados de

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades
coligadas ou controladas (artigo 243), diretores, acionistas ou
participantes no lucro da companhia, que não constituírem
negócios usuais na exploração do objeto da companhia;

III - em investimentos: as participações permanentes em outras


sociedades e os direitos de qualquer natureza, não classificáveis
no ativo circulante, e que não se destinem à manutenção da
atividade da companhia ou da empresa;

IV – no ativo imobilizado: os direitos que tenham por objeto bens


corpóreos destinados à manutenção das atividades da
companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade,
inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens;

V – (Revogado pela Lei nº 11.941, de 2009)

VI – no intangível: os direitos que tenham por objeto bens


incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou
exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio
adquirido.

Parágrafo único. Na companhia em que o ciclo operacional da


empresa tiver duração maior que o exercício social, a
classificação no circulante ou longo prazo terá por base o prazo desse
ciclo.

Vamos dar uma olhada nestes subgrupos do Ativo, mas antes faça mais
alguns exercícios!

37. (CESPE – Contador – Polícia Federal – 2014) Uma companhia que


detém o controle, os riscos e os benefícios de terrenos que estão
sendo utilizados em suas operações deve reconhecê-los como ativos e
classificá-los no ativo imobilizado. Se, no entanto, esses terrenos não
tiverem uma destinação específica, a companhia deve classificá-los no
ativo realizável a longo prazo.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

De acordo com o inciso IV do art. 179 da Lei n.º 6.404/1976, e alterações


posteriores: Os direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à
manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou exercidos com
essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à
companhia os benefícios, riscos e controle desses bens. Nesse sentido, a

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
primeira parte da afirmativa do item está correta. No entanto, os terrenos sem
uma destinação específica devem ser classificados no ativo investimentos e
não no ativo realizável a longo prazo.

Gabarito: E

38. (VUNESP – Contador – UFABC – 2013) Classificam-se como


participações permanentes em outras sociedades e os direitos de
qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se
destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa. O
texto trata de

(A) Investimentos.

(B) Aplicações de recursos financeiros.

(C) Ativo intangível.

(D) Imobilizado.

(E) Partes relacionadas.

Resolução:

Vimos que segundo o art. 179 da Lei n° 6.404/76:

Art. 179. As contas serão classificadas do seguinte modo:

I - no ativo circulante: as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício


social subseqüente e as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte;

II - no ativo realizável a longo prazo: os direitos realizáveis após o término do exercício


seguinte, assim como os derivados de vendas, adiantamentos ou empréstimos a
sociedades coligadas ou controladas (artigo 243), diretores, acionistas ou participantes
no lucro da companhia, que não constituírem negócios usuais na exploração do objeto
da companhia;

III - em investimentos: as participações permanentes em outras sociedades e os


direitos de qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se
destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa;

IV – no ativo imobilizado: os direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados
à manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou exercidos com essa
finalidade, inclusive os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens;

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
VI – no intangível: os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos destinados à
manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de
comércio adquirido.

Parágrafo único. Na companhia em que o ciclo operacional da empresa tiver duração


maior que o exercício social, a classificação no circulante ou longo prazo terá por base o
prazo desse ciclo.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

3.1 Ativo Circulante


Vimos no inciso I do art. 179 da Lei n° 6.404/76 que são classificados no
ativo circulante as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício
social subsequente e as aplicações de recursos em despesas do exercício
seguinte.

Disponibilidades

ATIVO CIRCULANTE Direitos Realizáveis no Curso do Exerício Subsequente

Aplicações dos Recursos em Despesas do Exercício Seguinte

3.1.1 Disponibilidades
São classificadas no Ativo Circulante – Disponibilidades as contas que
representam bens numerários, como:

 Caixa;
 Bancos conta Movimento;
 Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata;
 Depósitos bancários.
A intitulação Disponibilidades, dada pela Lei n° 6.404/76, é usada para
designar dinheiro em caixa e em bancos, bem como valores equivalentes,
como cheques em mãos e em trânsito que representam recursos com livre
movimentação para aplicação nas operações da empresa e para os quais não
haja restrições para uso imediato.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
O Caixa inclui dinheiro, bem como cheque em mãos recebidos e ainda não
depositados.

Os depósitos bancários à vista são representados por contas de livre


movimentação que são mantidas pela entidade em bancos. Podem ser
subdividias em conta movimento, contas especiais para pagamentos
específicos (tais como contas para folha de pagamento do pessoal,
dividendos a pagar etc), e contas especiais de cobrança.

A FGV costuma cobrar tais conceitos, vejamos uma questão!

39. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Assinale a opção que indica, no


Balanço Patrimonial, exemplos de disponibilidades.

(A) As contas para pagamentos específicos e as contas especiais de cobrança.

(B) Os depósitos bancários vinculados à liquidação de empréstimos e a conta


corrente.

(C) Os saldos de contas em bancos em liquidação e os cheques recebidos para


depósito imediato.

(D) As contas especiais de cobrança e os depósitos bancários vinculados à


liquidação de empréstimos.

(E) As contas para pagamentos específicos e os depósitos bloqueados.

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas!

a) Correta. Vimos que conas especiais para pagamentos específicos e contas


especiais de cobrança fazem parte das disponibilidades.

b) Incorreta. Os Depósitos Bancários Vinculados não integram as


Disponibilidades, pois seus saldos não estão imediatamente disponíveis
para os pagamentos normais da empresa.

c) Incorreta. As Contas em Bancos em Liquidação ou sob intervenção


devem ser classificados como Contas a Receber no Ativo Circulante ou
Realizável a Longo Prazo, dependendo da situação.

d) Incorreta. Vimos nos comentários da alternativa B que os Depósitos


Bancários Vinculados não integram as Disponibilidades.

e) Incorreta. Os depósitos bloqueados não fazem parte das


Disponibilidades.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Gabarito: A

40. (FGV – ISS-Recife – 2014) Em 31/12/2013, uma entidade possuía


entre suas contas os seguintes saldos:

Caixa: R$ 20.000,00;

Depósito vinculado para liquidação de contratos de câmbio: R$


10.000,00;

Depósito com restrição de movimentação por força de cláusula


contratual de financiamento: R$ 15.000,00;

Numerário em trânsito: R$ 22.000,00.

Com base nessas informações, o valor da conta Disponibilidades da


Entidade, em 31/12/2013, era de

(A) R$ 20.000,00.

(B) R$ 42.000,00.

(C) R$ 47.000,00.

(D) R$ 52.000,00.

(E) R$ 67.000,00.

Resolução:

As Disponibilidades serão de:

Caixa R$ 20.000,00
( + ) Numerário em Trânsito R$ 22.000,00
( = ) Total Disponibilidades R$ 42.000,00

As demais contas são classificadas como depósitos vinculados e não fazem


parte das Disponibilidades.

Gabarito: B

3.1.2 Direitos Realizáveis no Curso do Exercício Subsequente

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Aqui serão classificadas as contas que representam direitos de curto
prazo (direitos pessoais), ou seja, a receber no exercício seguinte, bem como
bens que serão realizáveis no exercício seguinte (direitos reais), como:

 Duplicatas a Receber;
 Adiantamento a Fornecedores;
 Adiantamento a Empregados;
 Produtos em Elaboração;
 Estoques.

Obs.: o Exercício seguinte é o exercício posterior à data do Balanço atual.


No entanto, a doutrina majoritária entende que devem ser classificados no
Ativo Circulante os direitos de curto prazo, assim entendido como vencíveis
nos próximos 12 meses (ou durante ciclo operacional da entidade, se maior).

41. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) As obrigações exigíveis com


prazo para liquidação dentro do ciclo operacional da entidade devem
ser classificadas no grupo do passivo circulante.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

É exatamente isso! A lei n° 6.404/76 diz que as obrigações da companhia,


inclusive financiamentos para aquisição de direitos do ativo não circulante,
serão classificadas no passivo circulante, quando se vencerem no
exercício seguinte, e no passivo não circulante, se tiverem vencimento em
prazo maior, observado o disposto no parágrafo único do art. 179 desta Lei
Circulante.

O parágrafo único do art. 179 mencionado acima diz que na companhia em


que o ciclo operacional da empresa tiver duração maior que o exercício social,
a classificação no circulante ou longo prazo terá por base o prazo desse ciclo.

Zé Curioso: “Professor, não entendi este último parágrafo!”

Zé, normalmente as entidades possuem um exercício social de 1 ano,


coincidindo com o nosso calendário, ou seja, iniciando em 01 de janeiro e
terminando em 31 de dezembro. No entanto, algumas entidades que fabricam
produtos altamente especializados, como navios cargueiros, possuem um ciclo
operacional maior que um ano (ou seja, demora mais de um ano para ficar
pronto tal produto). Neste caso, o que a lei admite é que a classificação em
circulante e não circulante deverá acompanhar o ciclo operacional da entidade.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Suponha que determinada entidade tenha um ciclo operacional de 18 meses.
Ela deverá classificar suas obrigações exigíveis nos próximos 18 meses no
Passivo Circulante. As obrigações cujo prazo de exigibilidade for superior serão
evidenciadas no Passivo Não Circulante.

Assim, correta a afirmativa.

Gabarito: C

3.1.3 Despesas do Exercício Seguinte


São aquelas despesas em que o fato gerador só ocorrerá no exercício
seguinte, mas que já estão devidamente pagas. Ou seja, se já foram pagas
representam um direito da entidade e devem ser classificadas no seu Ativo,
conforme aprendemos. São exemplos de despesas do exercício seguinte:

 Seguros;
 Aluguel pago Antecipadamente;
 Assinatura de Revistas e Jornais;
 Adiantamento de Salários.

Não fique ansioso com a quantidade de contas que aparecerão daqui até o
fim do curso. Elas são muitas! O ideal é que você tenha em mente o
fundamento, a base, o porquê de determinada conta ser classificada em um ou
outro grupo.

Desta forma, se no dia de sua prova aparecer uma conta nunca vista antes
você poderá ter uma ideia de onde classificá-la. E não ache que isso não
acontece. Muitas vezes as bancas, maldosas, criam ou trazem algumas contas
não muito usuais para confundir o candidato. Iremos praticar tanto que tudo
ficará automático para você!

Agora vamos esquematizar o ativo não circulante.

3.2 Ativo Não Circulante


Vimos que segundo o art. 178 da Lei n° 6.404/76, o Ativo Não Circulante
compreende o Realizável a Longo Prazo, Investimentos, Imobilizado e
Intangível.

Vamos esquematizar!

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Realizável a Longo Prazo
Investimentos
ATIVO NÃO CIRCULANTE
Imobilizado
Intangível

Apenas com o quadro acima podemos acertar uma questão de concurso!

42. (CESPE – Contador – SUFRAMA – 2014) Integram o ativo não


circulante os grupos: realizável a longo prazo, permanente e diferido.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Vimos que integram Ativo Não Circulante é composto por ativo realizável a
longo prazo, investimentos, imobilizado e intangível.

Assim, a afirmativa está incorreta.

Gabarito: E

43. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) Um grupo criado no


Balanço Patrimonial pelas Leis n° 11.638/2007 e n° 11.941/2009 foi o

(A) Passivo Circulante.

(B) Ativo Intangível.

(C) Ativo Imobilizado.

(D) Resultado de Exercícios Futuros.

(E) Ativo Diferido.

Resolução:

Antes da Lei n° 11.638/2007 o Ativo era dividido em Circulante, Realizável


a Longo Prazo e Permanente (o qual era subdividido em Investimentos,
Imobilizado e Diferido).

Após a Lei n° 11.638/2007 o Ativo Permanente passou a ser subdividido em


Investimentos, Imobilizado, Intangível e Diferido.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Posteriormente, com a edição da Medida Provisória n° 449/08, convertida
em Lei n° 11.941/09, o Ativo passou a ser dividido em Circulante e Não
Circulante, composto por ativo realizável a longo prazo, investimentos,
imobilizado e intangível.

Assim, correta a alternativa B.

Gabarito: B

44. (FUNCAB – ISS-Salvador – 2014) Marque a alternativa que


apresenta um grupo contábil que foi excluído dos demonstrativos
contábeis a partir da edição da Lei n° 11.638/2007.

A) Exigível a longo prazo

B) Permanente

C) Reserva de incentivos fiscais

D) Intangível

E) Ativo circulante

Resolução:

Na redação original da Lei n° 6.404/76 o Ativo era composto ativo


circulante, ativo realizável a longo prazo e o ativo permanente. O ativo
permanente era dividido em investimentos, imobilizado e diferido.

No entanto, a Lei n° 11.638/2007 alterou a configuração do ativo


permanente, que passou a ser dividido em investimentos, imobilizado,
intangível e diferido.

Assim, conclui-se que a partir da edição da Lei n° 11.638/2007 não houve


exclusão de qualquer grupo contábil e sim a inclusão do intangível na
estrutura do ativo permanente.

Salienta-se que o Ativo Permanente foi extinto pela MP 449/2008, que


passou a dividir o Ativo em Circulante e Não Circulante.

Assim, no meu entendimento esta questão deveria ser anulada.

Gabarito: B (DEVERIA SER ANULADA)

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
3.2.1 Realizável a Longo Prazo
Neste subgrupo são classificados basicamente dois tipos de contas. Vamos
esquematizar:

Direitos realizáveis após o término do exercício seguinte

Realizável a Longo Prazo


- Coligadas
Vendas - Controladas
Direitos derivados de Adiantamentos a - Diretores
- Acionistas
Empréstimos
- Participantes do Lucro

3.2.1.1 Direitos realizáveis após o término do exercício seguinte


São aqueles direitos que serão recebidos apenas após o término do
exercício seguinte. No entanto, a Lei n° 6.404/76 foi infeliz neste ponto, pois
ao mencionar o “término do exercício seguinte” acabou provocando confusões.
Para facilitar o entendimento vou lançar mão de um exemplo.

Imagine que determinada empresa tenha vendido, a prazo e sem entrada,


em 27 de junho de 2012, mercadorias no valor total de R$ 120.000,00. A
venda será recebida em sessenta prestações mensais de R$ 2.000,00 a serem
pagas sempre no dia 27 de cada mês.

Adotando que o exercício tem duração de um ano, iniciando em 01 de


janeiro e terminando em 31 de dezembro, teremos no ato da venda:

 Ativo Circulante (AC): R$ 24.000,00 referente às primeiras doze


parcelas a serem pagas; e
 Ativo Não Circulante – Realizável a Longo Prazo (ANC): R$
96.000,00 referente às demais 48 parcelas.

Zé Curioso: “Ora Professor, mas a própria Lei n° 6.404/76 diz em seu


artigo 179, I, que devem ser classificados no Ativo Circulante os direitos
realizáveis no curso do exercício social subsequente. Diz também que os
direitos realizáveis após o término do exercício seguinte serão classificados no
Realizável a Longo Prazo. No seu exemplo o término do exercício seguinte
ocorre em 31/12/2013. Desta forma, a entidade deveria classificar no ato da
venda 18 parcelas em seu Ativo Circulante e as demais no Não Circulante!”

Zé, é por isso que eu mencionei que a Lei n° 6.404/76 foi infeliz neste
ponto. Na cabeça do legislador era como se ele estivesse escrevendo o texto

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
legal em 31 de dezembro. Neste caso, o término do exercício seguinte coincide
com os próximos 12 meses. No meu exemplo não coincide, não é?

Assim, o entendimento doutrinário é que a entidade deverá classificar no


Ativo Circulante os direitos realizáveis nos próximos 12 meses. Fique muito
atento a isso! Por exemplo, se a entidade levantar um Balanço Intermediário,
em 30/06 de determinado ano, ela deverá classificar em seu Ativo Circulante
os direitos realizáveis até 30/06 do ano subsequente. Os direitos realizáveis
após esta data serão classificados no Ativo Não Circulante.

Resumindo: Para saber se um direito é classificado no AC ou no ANC


devemos analisar quando é a previsão de quitação por parte do devedor. Se a
quitação se der em até 12 meses devemos classifica-lo no Ativo Circulante.
Caso contrário (prazo superior), no ANC. Muito simples, não é?

São exemplos deste tipo de contas:

 Duplicatas a Receber (Longo Prazo);


 Despesas Antecipadas (LP)
 Seguros a Vencer (LP).

Vamos analisar agora o outro tipo de conta classificada no Realizável a


Longo Prazo:

3.2.1.2 Direitos derivados de vendas, adiantamentos, ou empréstimos a sociedades


controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não
constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia.
Desde que não constituam negócios usuais na exploração do objeto da
entidade, estes direitos serão classificados no Realizável a Longo Prazo
independentemente do prazo previsto para recebimento.

Zé Curioso: “Professor, não estou entendendo! Por exemplo, caso


determinado diretor ou acionista de uma empresa de artigos esportivos
compre, para pagamento em 60 dias, um tênis nesta loja, ela deverá
contabilizar esta operação no Ativo Não Circulante – Realizável a Longo
Prazo”?

NÃO! Não é isso Zé!!! Neste caso a companhia deve contabilizá-lo no Ativo
Circulante, pois a venda de tênis é um negócio usual na exploração do
objeto desta entidade.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Agora, e se o Germano, sócio da empresa Bigatu’s S/A (que vende lanches)
pegue emprestado com o tesoureiro desta entidade R$ 5.000,00 para
pagamento em 90 dias. Como ela deverá contabilizar este fato?

Zé Curioso: “Ahh Professor, agora ficou fácil! A empresa irá contabilizar o


empréstimo efetuado numa conta representativa de um direito de longo prazo,
pois não é negócio usual da empresa emprestar dinheiro e sim vender
lanches!”

Perfeito garotinho! Irá contabilizar este fato no Ativo Não Circulante –


Realizável a Longo Prazo.

São, portanto, exemplos deste tipo de conta:

 Empréstimos a Coligadas;
 Empréstimos a Controladas;
 Adiantamentos a Diretores;
 Adiantamento a Acionistas.

Para consolidar este conceito vamos analisar algumas questões!

45. (CESPE – Auditor – CGE-PI – 2015) Os adiantamentos concedidos a


sociedades controladas e não ligados à exploração do objeto social da
empresa controladora devem ser registrados no ativo não circulante
da controladora.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Conforme vimos, segundo o artigo 179, II, da Lei n° 6.404/76, os


adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas,
diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não
constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia são
classificados no Ativo Não Circulante – Realizável a Longo Prazo.

Assim, correta a afirmativa.

Gabarito: C

46. (CESPE – Analista – MPU – 2013) Os empréstimos concedidos a


sociedades coligadas e controladas, realizáveis no curso do exercício
social subsequente e que não sejam caracterizados como negócios

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
usuais na exploração do objeto social da companhia, devem ser
classificados no ativo circulante.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Acabamos de ver que os adiantamentos ou empréstimos a sociedades


coligadas ou controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro da
companhia, que não constituírem negócios usuais na exploração do objeto
da companhia são classificados no Ativo Não Circulante – Realizável a Longo
Prazo.

Perceba que independentemente do prazo de recebimento de tais


empréstimos a entidade sempre deverá classifica-los no Ativo Não Circulante.

Zé Curioso: “Professor, mesmo se o empréstimo concedido pela entidade à


sociedade coligada ou controlada tiver um prazo de recebimento de um mês?”

Sim Zé, independe do prazo! Com isso, incorreta a afirmativa.

Gabarito: E

47. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) Assinale a


alternativa com a conta que é sempre classificada no subgrupo Ativo
Realizável a Longo Prazo, pertencente ao Ativo Não Circulante.

(A) Duplicatas a Receber.

(B) Participações Societárias Temporárias.

(C) Propriedades para Investimento.

(D) Direitos Autorais.

(E) Empréstimos a Sócios ou Acionistas.

Resolução:

Segundo o inciso II do artigo 179 da Lei n° 6.404/76, são classificados no


Ativo Realizável a Longo Prazo os direitos realizáveis após o término do
exercício seguinte, assim como os derivados de vendas, adiantamentos ou
empréstimos a sociedades coligadas ou controladas (artigo 243), diretores,
acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não
constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Assim, veja que há uma ressalva importantíssima no fim do inciso, qual
seja: tais atividades não são usuais na exploração do objeto da companhia.

Ou seja, imagine que uma entidade tenha como objeto a concessão de


empréstimos. Neste caso, um empréstimo a sócios ou acionistas são usuais
para a empresa e a classificação em Circulante e Não Circulante vai ser em
função do prazo de realização de tal direito.

Apesar desta possibilidade, a VUNESP considerou a alternativa E como


gabarito da questão.

No meu entendimento tal questão deveria ser anulada, pois conforme vimos,
nem sempre um empréstimo a sócio ou acionista será classificado no Ativo Não
Circulante (apenas será se tal atividade não for usual).

Gabarito: E

48. (CESGRANRIO – Profissional Junior – LIQUIGÁS – 2014) As novas


normas e práticas contábeis, emanadas dos pronunciamentos técnicos
do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, e as modificações na Lei das
Sociedades Anônimas provocaram fortes alterações na Contabilidade
brasileira, no seu processo de convergência aos padrões internacionais
de Contabilidade.

De acordo com a nova redação da Lei das Sociedades Anônimas em


vigor, os direitos realizáveis de uma Sociedade Anônima, decorrentes
das suas transações com sociedades coligadas e controladas, deverão
ser classificados no Balanço, no Ativo

(A) Circulante e Realizável a Longo Prazo, sempre em decorrência do prazo de


realização desses direitos e do ciclo operacional da companhia.

(B) Circulante e Realizável a Longo Prazo, sempre em decorrência do prazo de


realização desses direitos e do exercício social da companhia.

(C) Circulante, sempre, independente do prazo de realização desses direitos.

(D) Realizável a Longo Prazo, sempre, independente do prazo de realização


desses direitos.

(E) Realizável a Longo Prazo, sempre que não constituírem negócios usuais na
exploração do objeto da companhia.

Resolução:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Segundo o artigo 179 da Lei n° 6.404/76, serão classificados no Ativo Não
Circulante – Realizável a Longo Prazo os direitos realizáveis após o
término do exercício seguinte, assim como os derivados de vendas,
adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas,
diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia, que não
constituírem negócios usuais na exploração do objeto da companhia.

Assim, correta a alternativa E.

Perceba que se tratar-se de uma instituição financeira, cujo objeto de


exploração seja a concessão de empréstimos, a classificação no Ativo
Circulante ou Não Circulante será realizada de acordo com o prazo de
realização desses direitos.

Gabarito: E

49. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Os direitos decorrentes de


vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas,
controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro de uma
companhia e que não constituírem negócios usuais da empresa,
independentemente do prazo de vencimento, deverão ser registrados
no:

A) ativo circulante, direitos realizáveis no curto prazo.

B) ativo não circulante, investimentos.

C) ativo circulante, empréstimos a coligadas.

D) ativo não circulante, realizável a longo prazo.

E) ativo circulante, valores diferidos.

Resolução:

Você já sabe mas vamos olhar novamente o que diz o artigo 179, II, da Lei
n° 6.404/76, que diz que as contas serão classificadas do seguinte modo:

(...)

II - no ativo realizável a longo prazo: os direitos realizáveis após o término do


exercício seguinte, assim como os derivados de vendas, adiantamentos ou
empréstimos a sociedades coligadas ou controladas, diretores, acionistas
ou participantes no lucro da companhia, que não constituírem negócios
usuais na exploração do objeto da companhia;

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(...)

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

3.2.2 Investimentos
Vimos que segundo o art. 179, III, da Lei n° 6.40476, são classificadas em
investimentos as participações permanentes em outras sociedades e os direitos
de qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se
destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa

Neste subgrupo basicamente são classificados dois tipos de contas, as


participações permanentes em outras sociedades e os bens não destinados à
manutenção das atividades da companhia.

3.2.2.1 Participações permanentes em outras sociedades


 Ações de Controladas;
 Ações de Coligadas.

3.2.2.2 Bens não destinados à manutenção das atividades da companhia


 Obras de Arte;
 Imóveis para Aluguel;
 Terrenos não utilizados.

3.3 Imobilizado
Integra os direitos que tenham por objeto bens corpóreos destinados à
manutenção das atividades da companhia ou empresa ou exercidos com
essa finalidade, inclusive decorrentes de operações que transfiram à
companhia os benefícios, riscos e controle desses bens, como o arrendamento
mercantil financeiro.

São exemplos de contas classificadas no ANC – Imobilizado:

 Imóveis;
 Veículos;
 Máquinas e Equipamentos;
 Móveis e Utensílios;
 Terrenos.

Vamos praticar?

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
50. (FUNDATEC – Contador – CEEE-RS – 2010) De acordo com a Lei das
Sociedades por Ações, atualmente em vigor, os direitos que tenham
por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da
companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive
os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens, devem ser registrados no
grupo de contas do Ativo denominado:

A) Circulante.

B) Bens Incorpóreos.

C) Imobilizado.

D) Diferido.

E) Realizável a Longo Prazo.

Resolução:

Segundo o inciso IV do artigo 179 da Lei n° 6.404/76, serão classificados no


ativo imobilizado os direitos que tenham por objeto bens corpóreos
destinados à manutenção das atividades da companhia ou da empresa ou
exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes de operações que
transfiram à companhia os benefícios, riscos e controle desses bens.

Gabarito: C

3.4 Intangível
É composto pelos direitos que tenham por objeto bens incorpóreos
destinados à manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade,
inclusive o fundo de comércio adquirido.

São exemplos de contas classificadas no ANC – Intangível:

 Fundo de Comércio;
 Patentes;
 Direitos de Exploração de minas, jazidas ou florestas;
 Franquias;
 Softwares;
 Direitos Autorais.

Como já vimos todos os subgrupos do Ativo vamos analisar mais algumas


questões!

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
51. (FCC – Analista – ManausPrev-AM – 2015) Considere os elementos
patrimoniais de uma sociedade anônima de capital aberto em
31/12/2014:

I. Direito de uso de uma marca por um período de 10 anos.

II. Participação permanente em outras empresas, sem detenção do


controle acionário e sem influência significativa na administração.

III. Equipamentos adquiridos para revenda em conformidade com


suas atividades e ciclo operacionais.

IV. Imóvel onde funciona o setor administrativo da empresa.

Os itens I, II, III e IV devem ser evidenciados no Balanço Patrimonial


de 31/12/2014, respectivamente, no ativo

(A) intangível, investimentos, circulante e imobilizado.

(B) intangível, investimentos, imobilizado e imobilizado.

(C) realizável a longo prazo, investimentos, circulante e imobilizado.

(D) intangível, realizável a longo prazo, circulante e imobilizado.

(E) realizável a longo prazo, investimentos, imobilizado e imobilizado.

Resolução:

Só para facilitar vou reproduzir novamente o artigo 179 da Lei n° 6.404/76,


que dispõe que as contas serão classificadas do seguinte modo:

I - no ativo circulante: as disponibilidades, os direitos realizáveis no


curso do exercício social subseqüente e as aplicações de recursos em
despesas do exercício seguinte;

II - no ativo realizável a longo prazo: os direitos realizáveis após o


término do exercício seguinte, assim como os derivados de vendas,
adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas ou controladas
(artigo 243), diretores, acionistas ou participantes no lucro da companhia,
que não constituírem negócios usuais na exploração do objeto da
companhia;

III - em investimentos: as participações permanentes em outras


sociedades e os direitos de qualquer natureza, não classificáveis no ativo
circulante, e que não se destinem à manutenção da atividade da
companhia ou da empresa;

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
IV – no ativo imobilizado: os direitos que tenham por objeto bens
corpóreos destinados à manutenção das atividades da companhia
ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive os decorrentes
de operações que transfiram à companhia os benefícios, riscos e controle
desses bens;

VI – no intangível: os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos


destinados à manutenção da companhia ou exercidos com essa
finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

Parágrafo único. Na companhia em que o ciclo operacional da empresa


tiver duração maior que o exercício social, a classificação no circulante ou
longo prazo terá por base o prazo desse ciclo.

Com isso, vamos analisar as afirmativas!

I. O direito de uso de uma marca por um período de 10 anos será


classificado no ANC – Intangível.

II. As participações permanentes em outras empresas,


independentemente de ser ou não uma controlada ou coligada, são
classificadas no ANC – Investimentos.

III. Os equipamentos adquiridos para revenda em conformidade com suas


atividades e ciclo operacionais são classificados como Estoques, e como
tal são classificados no Ativo Circulante.

IV. O imóvel onde funciona o setor administrativo da empresa deve ser


classificado no ANC – Imobilizado.

Com isso, correta a alternativa A.

Gabarito: A

52. (FGV – Contador – BADESC – 2010) De acordo com as regras


contábeis vigentes, o fundo de comércio adquirido deve ser
contabilizado no:

(A) intangível.

(B) imobilizado.

(C) diferido.

(D) investimento.

(E) disponível.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Resolução:

Segundo o artigo 179 da Lei n° 6.404/76, serão classificados no Ativo


Intangível os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos destinados à
manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive o
fundo de comércio adquirido.

Gabarito: A

53. (FUNDATEC – Contador – UFCSPA – 2010) De acordo com a Lei das


Sociedades por Ações (Lei 6.404/1976, atualizada pela Lei
11.638/2007), os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos
destinados à manutenção da companhia ou exercidos com essa
finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido, são classificados
no Ativo

A) Circulante.

B) Diferido.

C) Disponível.

D) Imobilizado.

E) Intangível.

Resolução:

Segundo o inciso VI do artigo 179 da Lei 6.404/76, serão classificados no


Ativo Intangível os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos destinados
à manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive o
fundo de comércio adquirido.

Gabarito: E

54. (FUNDATEC – Auditor – UFCS – Porto Alegre – 2010) Em relação à


forma das demonstrações financeiras, a legislação societária em vigor
estabelece como as contas devem ser classificadas. Especificamente
quanto ao Ativo, estabelece a legislação, por exemplo, que as contas
serão classificadas:

I. No diferido: as despesas pré-operacionais e os gastos de


reestruturação que contribuirão, efetivamente, para o aumento do
resultado de mais de um exercício social e que não configurem tão-

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
somente uma redução de custos ou acréscimo na eficiência
operacional, são apresentadas em primeiro lugar; as contas mais
rapidamente conversíveis em disponibilidades, iniciando com o
disponível (caixa e bancos), contas a receber, estoques, e, assim,
sucessivamente.

II. No imobilizado: os direitos que tenham por objeto todos os bens


destinados à manutenção das atividades da companhia e da
empresa, ou exercidos com essa finalidade, inclusive os de
propriedade industrial ou comercial.

III. No intangível: os direitos que tenham por objeto bens


incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercidos
com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas II.

C) Apenas III.

D) Apenas I e II.

E) Apenas I e III.

Resolução:

Vamos analisar as afirmativas apresentadas.

I. Incorreta. Iremos estudar o Ativo Diferido nas próximas aulas, mas saiba
que este subgrupo foi extinto pela Lei 11.941/09. O saldo existente em
31 de dezembro de 2008 no ativo diferido que, pela sua natureza, não
puder ser alocado a outro grupo de contas, poderá permanecer no ativo
sob essa classificação até sua completa amortização, estando sujeito ao
teste de recuperabilidade.
II. Incorreta. São classificados no imobilizado os direitos que tenham por
objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da
companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive
os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens (como leasing, por
exemplo).

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
III. Correta. São classificados no intangível os direitos que tenham por
objeto bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou
exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

Gabarito: C

Agora vamos dar uma olhada rápida no § 2º do artigo 178 da Lei 6404/76,
que trata do passivo (obrigações + PL).

§ 2º No passivo, as contas serão classificadas nos seguintes


grupos:

I – passivo circulante;

II – passivo não circulante; e

III – patrimônio líquido, dividido em capital social,


reservas de capital, ajustes de avaliação patrimonial,
reservas de lucros, ações em tesouraria e prejuízos
acumulados.

Art. 180. As obrigações da companhia, inclusive


financiamentos para aquisição de direitos do ativo não
circulante, serão classificadas no passivo circulante, quando
se vencerem no exercício seguinte, e no passivo não
circulante, se tiverem vencimento em prazo maior, observado
o disposto no parágrafo único do art. 179 desta Lei.

Perceba, portanto, que de acordo com a Lei n° 6.404/76 o Patrimônio


Líquido é formado por:

Capital Social

Reservas de Capital

PATRIMÔNIO Ajustes de Avaliação Patrimonial

LÍQUIDO Reservas de Lucros

Ações em Tesouraria

Prejuízos Acumulados

Já podemos acertar questões de concursos com apenas estes conceitos!

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
55. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) De acordo com a Lei nº
11.638/07, assinale a opção que indica a conta que não deve constar
do patrimônio líquido de uma empresa brasileira, constituída na forma
de sociedade por ações, na data do encerramento do exercício social.

(A) Lucros Acumulados.

(B) Prejuízos Acumulados.

(C) Reservas de Capital.

(D) Ações em tesouraria.

(E) Provisão para Contingências.

Resolução:

Vimos que segundo o art. 178, § 2°, III, o Patrimônio Líquido é dividido
em capital social, reservas de capital, ajustes de avaliação patrimonial,
reservas de lucros, ações em tesouraria e prejuízos acumulados.

A Lei n° 11.638/07 foi quem retirou a possibilidade, para as Sociedades


Anônimas, de haver saldo positivo na conta “Lucros Acumulados” no
encerramento do exercício social. Ou seja, todo o lucro apurado no exercício
deve ser destinado, seja para reservas ou para pagamento de dividendos (ou
aumento do Capital Social). Não se preocupe agora com tais destinações, pois
veremos ao longo do curso!

Com isso, não há dúvida que a alternativa A apresenta uma conta que não
deve constar no PL na data do Balanço Patrimonial.

No entanto, o aluno poderia ter ficado na dúvida em relação à alternativa E


que cita a Provisão para Contingência. Tal conta também não faz parte do
Patrimônio Líquido da entidade e sim do Passivo Exigível. Assim, no meu
entendimento a questão deveria ser anulada.

Não confunda Reserva de Contingência (conta do PL) com Provisão para


Contingência (conta do Passivo Exigível, como toda provisão). Também peço
para que tenha paciência, pois iremos estudar tanto as reservas quanto as
provisões exaustivamente!

Gabarito: A

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
56. (FUNDATEC – Contador – PGE-RS – 2014) Assinale a alternativa
que contém, exclusivamente, contas pertencentes ao PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

A) Capital Social – Reserva Legal – Provisões de Férias.

B) Capital Social – Reserva Legal – Dívidas de Sócios.

C) Capital Social – Provisão para Imposto de Renda – Imóveis a Comercializar.

D) Reserva Legal – Reserva Estatutária – Ações em Tesouraria.

E) Reserva Legal – Reserva Estatutária – Provisões Diferidas.

Resolução:

Segundo o inciso III do artigo 178 da Lei n° 6.404/76, o patrimônio líquido,


dividido em:

 Capital Social,
 Reservas de Capital,
 Ajustes de Avaliação Patrimonial,
 Reservas de Lucros,
 Ações em Tesouraria e
 Prejuízos Acumulados

Lembrando que, dentre outras, a Reserva Legal e a Reserva Estatutária são


Reservas de Lucros.

Gabarito: D

57. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) De acordo


com a nova estrutura das demonstrações financeiras, o balanço
patrimonial incluirá a seguinte estrutura de grupo de contas:

(A) ativo circulante e não circulante, ativo permanente, passivo circulante e


exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

(B) ativo circulante, realizável a longo prazo, ativo permanente, passivo


circulante e exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

(C) ativo circulante, ativo permanente, passivo circulante, exigível a longo


prazo e REF.

(D) ativo circulante e realizável a longo prazo, investimento, imobilizado,


diferido, passivo circulante e exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(E) ativo circulante e não circulante, passivo circulante e não circulante e
patrimônio líquido.

Resolução:

Segundo o art. 178 da Lei n° 6.404/76, no balanço, as contas serão


classificadas segundo os elementos do patrimônio que registrem, e agrupadas
de modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da
companhia.

§ 1º No ativo, as contas serão dispostas em ordem decrescente de grau de


liquidez dos elementos nelas registrados, nos seguintes grupos:

I – ativo circulante; e

II – ativo não circulante, composto por ativo realizável a longo prazo,


investimentos, imobilizado e intangível.

§ 2º No passivo, as contas serão classificadas nos seguintes grupos:

I – passivo circulante;

II – passivo não circulante; e

III – patrimônio líquido, dividido em capital social, reservas de


capital, ajustes de avaliação patrimonial, reservas de lucros, ações em
tesouraria e prejuízos acumulados.

Com isso, correta a alternativa E.

Gabarito: E

58. (FUNDATEC – Contador – CEEE-RS – 2010) De acordo com as novas


e vigentes normas que regem a elaboração das demonstrações
financeiras das companhias (mais precisamente o que prevê a Lei
11.638/2007), apenas uma das contas a seguir relacionadas não deve
figurar no Patrimônio Líquido. Assinale a alternativa que corresponda
a essa conta.

A) Reservas de Capital.

B) Capital Social.

C) Ajustes de Avaliação Patrimonial.

D) Lucros Acumulados.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
E) Prejuízos Acumulados.

Resolução:

Segundo o inciso III do artigo 178 da Lei n° 6.404/76, o patrimônio líquido é


composto pelo capital social, reservas de capital, ajustes de avaliação
patrimonial, reservas de lucros, ações em tesouraria e prejuízos acumulados.

Esta redação foi incluída pela Lei n° 11.941/09. Perceba, portanto, que para
as sociedades anônimas a conta Lucros Acumulados passa a não existir
mais no Patrimônio Líquido.

Mas atenção! Na verdade, a conta Lucros Acumulados não foi extinta. Ela só
não poderá apresentar saldo positivo no enceramento do exercício social.

Gabarito: D

Pessoal, vamos passar a análise inicial do Passivo Exigível.

3.5 Passivo Circulante


É composto pelas obrigações exigíveis até o término do exercício
seguinte.

São exemplos de contas classificadas no Passivo Circulante:

 Duplicatas a Pagar;
 Fornecedores;
 Empréstimos a Pagar (Curto Prazo);
 Salários a Pagar;
 Encargos Sociais a Recolher;
 Impostos a Recolher;
 Provisão para Imposto de Renda;
 Aluguéis a Pagar;
 Adiantamento de Clientes;
 Dividendos a Pagar.

3.6 Passivo Não Circulante


É composto pelas obrigações exigíveis após o término do exercício
seguinte.

São exemplos de contas classificadas no Passivo Não Circulante:

 Duplicatas a Pagar (Longo Prazo);


 Fornecedores (longo Prazo);

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
 Empréstimos a Pagar (Longo Prazo);
 Debentures a Pagar (Longo Prazo).

Obs.: lembre-se que a doutrina entende que devemos classificar no passivo


circulante as obrigações exigíveis nos próximos 12 meses. Obrigações exigíveis
após este prazo devem ser classificadas no passivo no não circulante.

3.7 Patrimônio Líquido (PL)


Vamos estudar algumas contas são classificadas no Patrimônio Líquido.
Vamos estuda-las a fundo em aula futura, não se preocupe.

3.7.1 Capital Social


É composto pelo total de ações subscritas na constituição de uma sociedade
anônima, ou de quotas subscritas na constituição de uma sociedade limitada.
Obs.: Vimos no início da aula que o Capital Social (Subscrito) é composto
por duas partes:
 Capital a Integralizar (a Realizar): corresponde ao valor com que
cada acionista prometeu a integralizar para a formação do Capital
Social.
 Capital Realizado: corresponde ao que já foi cumprido pelos
acionistas.
Exemplo: A empresa Xuxu S/A foi constituída com um Capital Subscrito de
R$ 40.000,00, sendo subscrito da seguinte forma:
o 30% por Germano em dinheiro a ser depositado em banco (R$
12.000,00);
o 30% por José relativos a móveis e utensílios (R$ 12.000,00);
o 40% por Ronald relativos a um imóvel (R$ 16.000,00);

No entanto, Germano depositou apenas R$ 4.000,00 no banco, deixando o


restante para o futuro. Assim:

ATIVO PASSIVO
Ativo Passivo Exigível
Bancos c/ Movimento R$ 4.000,00
Móveis e Utensílios R$ 12.000,00 Patrimônio Líquido
Imóvel R$ 16.000,00 Capital Social
Capital a Realizar R$ 40.000,00
(R$ 8.000,00)
Total R$ 32.000,00 Total R$ 32.000,00

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Observe que em Contabilidade o valor que está expresso entre parênteses
tem sinal negativo. Veja também que esta empresa não possui, ainda,
obrigações (a única obrigação existente é a de Germano com a empresa e não
da empresa com terceiros).

Suponhamos que a empresa compre mercadorias no valor de R$ 2.000,00


para pagamento em 30 dias. Assim:

ATIVO PASSIVO
Ativo Passivo Exigível
Bancos c/ Movimento R$ 4.000,00 Fornecedores R$ 2.000,00
Mercadorias R$ 2.000,00 Patrimônio Líquido
Móveis e Utensílios R$ 12.000,00 Capital Social
Imóvel R$ 16.000,00 Capital a Realizar R$ 40.000,00
(R$ 8.000,00)
Total R$ 34.000,00 Total R$ 34.000,00

Perceba que apareceu no ativo da empresa a conta “Mercadorias” no valor


de R$ 2.000,00. Por outro lado, no passivo surgiu a conta “Fornecedores”, de
igual valor, pela dívida que neste momento a empresa tem com o vendedor
destas mercadorias.

Supondo que Germano cumpra com o restante da promessa de


integralização (R$ 8.000,00), em dinheiro vivo no caixa da empresa:

ATIVO PASSIVO
Ativo Passivo Exigível
Caixa R$ 8.000,00 Fornecedores R$ 2.000,00
Bancos c/ Movimento R$ 4.000,00
Mercadorias R$ 2.000,00 Patrimônio Líquido
Móveis e Utensílios R$ 12.000,00 Capital Social R$ 40.000,00
Imóvel R$ 16.000,00
Total R$ 42.000,00 Total R$ 42.000,00

Veja que surgiu a conta “Caixa” no ativo, enquanto a conta “Capital a


Realizar” sumiu do Patrimônio Líquido.

Para entender melhor sobre a escrituração contábil iremos estudar logo mais
o “método das partidas dobradas”. Aguenta aí!

3.7.2 Reservas de Capital


São receitas que não transitam pelo resultado do exercício. Ficam
contabilizadas no PL para utilização posterior, se houver necessidade.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
3.7.3 Reservas de Lucros
São constituídas após a apuração do Lucro Líquido do Exercício. Há diversas
Reservas de Lucros, mas iremos estuda-las exaustivamente em aula futura!

3.7.4 Ajustes de Avaliação Patrimonial


Constituem aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do
ativo e do passivo, em decorrência da sua avaliação a preço de mercado.

3.7.5 Prejuízos Acumulados


Ocorre quando ao fim do exercício social uma companhia apura prejuízo
líquido. Isso ocorre quando suas despesas foram superiores às receitas. Neste
caso, o prejuízo apurado será transferido à conta Prejuízos Acumulados.

3.7.6 Ações em Tesouraria


Conta que representa as compras que a companhia efetuou de terceiros de
suas próprias ações. Esta conta é representada de forma a reduzir o valor do
patrimônio líquido (conta retificadora).

Vejam como a Lei n° 6.404/76 trata do Patrimônio Líquido:

Patrimônio Líquido

Art. 182. A conta do capital social discriminará o montante subscrito e, por


dedução, a parcela ainda não realizada.

§ 1º Serão classificadas como reservas de capital as contas que registrarem:

a) a contribuição do subscritor de ações que ultrapassar o valor nominal e


a parte do preço de emissão das ações sem valor nominal que ultrapassar a
importância destinada à formação do capital social, inclusive nos casos de
conversão em ações de debêntures ou partes beneficiárias;

b) o produto da alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição;

§ 2° Será ainda registrado como reserva de capital o resultado da correção


monetária do capital realizado, enquanto não-capitalizado.

§ 3° Serão classificadas como ajustes de avaliação patrimonial, enquanto


não computadas no resultado do exercício em obediência ao regime de
competência, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valor
atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a valor justo, nos casos previstos nesta Lei ou, em normas expedidas

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
pela Comissão de Valores Mobiliários, com base na competência conferida pelo §
3° do art. 177 desta Lei.

§ 4º Serão classificados como reservas de lucros as contas constituídas pela


apropriação de lucros da companhia.

§ 5º As ações em tesouraria deverão ser destacadas no balanço como


dedução da conta do patrimônio líquido que registrar a origem dos recursos
aplicados na sua aquisição.

Vamos analisar mais alguns exercícios!

59. (CESPE – AFC – MPU – 2015) O capital social integralizado pelos


sócios deve ser discriminado, em uma única conta, pelo seu montante,
sem qualquer dedução.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

Segundo o caput do art. 182 da Lei n° 6.404/76, a conta do capital social


discriminará o montante subscrito e, por dedução, a parcela ainda não
realizada.

Veja, portanto, que o Capital Social não é apresentado num montante único.

Gabarito: E

60. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) O ajuste a valor justo de itens


do ativo e do passivo, enquanto não transitar pelo resultado do
exercício, deve ser registrado, em respeito ao regime de competência,
na conta ajustes de avaliação patrimonial.

( ) CERTO ( ) ERRADO

Resolução:

É exatamente o que dispõe o §3° do artigo 182 da Lei n° 6.404/76! Volte na


página anterior e leia novamente os dispositivos deste artigo, pois são
importantes para sua prova!

Gabarito: C

61. (VUNESP – Contador – TJ-SP – 2015) É correto afirmar que

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(A) as ações em tesouraria deverão ser destacadas no balanço como dedução
da conta de bancos conta movimento que registrar a origem dos recursos
aplicados na sua aquisição.

(B) poderão ser classificadas no ativo investimentos as despesas pré-


operacionais e os gastos de reestruturação que contribuirão, efetivamente,
para o aumento do resultado de mais de um exercício social e que não
configurem tão somente uma redução de custos ou acréscimo na eficiência
operacional.

(C) serão classificadas como ajustes de reavaliação patrimonial ou valor


adicionado, enquanto computadas no resultado do exercício em obediência ao
regime de competência, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de
valor atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a valor justo.

(D) poderão ser classificados no intangível os direitos que tenham por objeto
bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercidos com
essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

(E) serão classificadas como receitas de exercícios futuros as receitas a serem


reconhecidas, diminuídas dos custos e despesas a elas correspondentes.

Resolução:

Vamos analisar as alternativas apresentadas!

a) Incorreta. As Ações em Tesouraria são classificadas como conta


retificadora do Patrimônio Líquido.

b) Incorreta. Antes da Lei n° 11.941/09 a classificação correta seria no Ativo


Diferido. No entanto, com a exclusão deste subgrupo pela referida Lei,
atualmente a classificação correta seria no resultado do exercício, como
despesa.

c) Incorreta. Segundo o § 3° do artigo 182 da Lei n° 6.404/76, serão


classificadas como ajustes de avaliação patrimonial, enquanto não
computadas no resultado do exercício em obediência ao regime de
competência, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valor
atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a valor justo.

d) Correta. Trata-se da redação literal do inciso VI do artigo 179 da Lei n°


6.404/76.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
e) Incorreta. Essa era a redação do artigo 181 da Lei n° 6.404/76 antes da
Lei n° 11.941/09, que o revogou.

Gabarito: D

62. (FGV – Contador – SEDUC-AM – 2014) Determinada companhia


efetuou uma captação de recursos por meio de aumento de capital. As
ações foram emitidas com ágio.

A companhia deve reconhecer a diferença entre o preço de subscrição


que os acionistas pagaram pela ação e seu valor nominal no
Patrimônio Líquido, na conta

(A) Reserva de Capital.

(B) Reserva de Lucros.

(C) Ajuste de Avaliação Patrimonial.

(D) Reserva Legal.

(E) Reserva de Lucros a Realizar.

Resolução:

Segundo o artigo 182 da Lei n° 6.404/76, serão classificadas como


Reservas de Capital as contas que registrarem:

a) a contribuição do subscritor de ações que ultrapassar o valor


nominal e a parte do preço de emissão das ações sem valor nominal que
ultrapassar a importância destinada à formação do capital social, inclusive
nos casos de conversão em ações de debêntures ou partes beneficiárias;

b) o produto da alienação de partes beneficiárias e bônus de subscrição;

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

63. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Em determinado período, uma


companhia alienou bônus de subscrição. A contrapartida do aumento
do caixa da empresa deverá ser reconhecida como

(A) Ajuste de Avaliação Patrimonial.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(B) Resultado.

(C) Reserva Especial.

(D) Reserva de Capital.

(E) Reserva Legal.

Resolução:

Acabamos de ver que segundo o artigo 182 da Lei n° 6.404/76, serão


classificadas como Reservas de Capital as contas que registrarem:

a) a contribuição do subscritor de ações que ultrapassar o valor nominal e


a parte do preço de emissão das ações sem valor nominal que ultrapassar
a importância destinada à formação do capital social, inclusive nos casos
de conversão em ações de debêntures ou partes beneficiárias;

b) o produto da alienação de partes beneficiárias e bônus de


subscrição;

Assim, correta a alternativa D.

Gabarito: D

64. (FUNDATEC – Contador – CAGE-RS – 2014) De acordo com a Lei n°


6.404/76, com redação dada pela Lei n° 11.638/07, a conta ajustes de
avaliação patrimonial pertence ao patrimônio líquido e recebe as
contrapartidas de

A) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo


permanente, em decorrência da sua avaliação pela equivalência patrimonial.

B) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo


permanente, em decorrência da sua avaliação pelo valor de mercado.

C) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo e do


Passivo, em decorrência da sua avaliação a valor justo.

D) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Passivo


Circulante, em decorrência da precificação dos derivativos a valor de mercado.

E) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos das dividas em


moeda estrangeira, em decorrência da variação cambial conjuntural.

Resolução:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Acabamos de ver que serão classificadas como ajustes de avaliação
patrimonial, enquanto não computadas no resultado do exercício em
obediência ao regime de competência, as contrapartidas de aumentos ou
diminuições de valor atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em
decorrência da sua avaliação a valor justo.

Gabarito: C

65. (FUNCAB – Contador – IPAJM-ES – 2014) De acordo com a Lei nº


11.638/2007, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valor
atribuído a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a preço de mercado, e enquanto não computadas no
resultado do exercício em obediência ao regime de competência, serão
classificadas como:

A) ajustes de avaliação patrimonial.

B) aplicações em instrumentos financeiros.

C) reservas de capital.

D) reservas de lucros.

E) resultados acumulados.

Resolução:

Segundo o artigo 182, § 3° da Lei n° 6.404/76, serão classificadas como


ajustes de avaliação patrimonial, enquanto não computadas no resultado
do exercício em obediência ao regime de competência, as contrapartidas de
aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do ativo e do
passivo, em decorrência da sua avaliação a valor justo.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

66. (VUNESP – Contador – MPE-ES – 2013) Em decorrência da Lei n.º


11.638/07, que alterou e complementou a Lei n.º 6.404/76, no
balanço patrimonial, a diferença entre os ativos e passivos está
representada pelo patrimônio líquido, que por sua vez representa a
figura dos investidores, sócios ou donos e está apresentado por várias
rubricas. Dentre estas, aquela que representa as contrapartidas de
aumentos ou diminuições de valor atribuído a elementos do ativo e do
passivo, em decorrência de sua avaliação a valor justo, enquanto não

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
computadas no resultado do exercício em obediência ao regime de
competência, é a denominada

(A) Ajustes de avaliação patrimonial.

(B) Reserva de reavaliação.

(C) Reserva de ajustes do ativo e do passivo.

(D) Ajustes de avaliação ao valor justo.

(E) Variações patrimoniais.

Resolução:

Segundo a Lei n° 6.404/76, o Patrimônio Líquido é dividido em capital social,


reservas de capital, ajustes de avaliação patrimonial, reservas de lucros, ações
em tesouraria e prejuízos acumulados.

Segundo o art. 182, § 3°, desta lei, serão classificadas como ajustes de
avaliação patrimonial, enquanto não computadas no resultado do exercício
em obediência ao regime de competência, as contrapartidas de aumentos ou
diminuições de valor atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em
decorrência da sua avaliação a valor justo, nos casos previstos nesta Lei ou,
em normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários.

Um exemplo prático que tem sido muito cobrado em provas de concurso é o


ajuste a valor justo dos títulos classificados pela entidade como Disponíveis
para Venda. Tal ajuste, conforme mandamento acima, deve ser contabilizado
na conta Ajuste de Avaliação Patrimonial.

Assim, correta a alternativa A.

Gabarito: A

67. (VUNESP – ISS-SJC – 2012) De acordo com a Lei n.º 6.404/76,


complementada pela Lei n.º 11.638/07, serão classificadas como
________________, enquanto não computadas no resultado do
exercício em obediência ao regime de competência, as contrapartidas
de aumentos ou diminuições de valores atribuídos a elementos do
ativo e do passivo, em decorrência da sua avaliação a valor justo, nos
casos previstos na referida Lei ou, em normas expedidas pela
Comissão de Valores Mobiliários.

A lacuna do texto pode ser corretamente preenchida por:

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(A) reservas de ajustes

(B) reservas de reavaliação

(C) ajustes de avaliação patrimonial

(D) despesas

(E) intangível

Resolução:

Questão idêntica à anterior, não é? Não tem como errar! Lembre-se de que
serão classificadas como ajustes de avaliação patrimonial, enquanto não
computadas no resultado do exercício em obediência ao regime de
competência, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valor
atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a valor justo, nos casos previstos na Lei n° 6.404/76 ou em
normas expedidas pela Comissão de Valores Mobiliários.

Gabarito: C

Pessoal, espero que tenham gostado desta aula demonstrativa. O curso


seguirá esse mesmo modelo, ou seja, recheado de questões comentadas
recentes das mais diversas bancas! Excepcionalmente na aula demonstrativa
tive que analisar questões um tanto quanto antigas para que você pudesse
fixar conceitos básicos da melhor forma possível. A tendência será sempre em
praticar cada vez mais com exercícios recentes!

Grande abraço e até a próxima!

Prof. Igor Cintra

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS
01. (CESPE – Contador – FUB – 2015) A Lei n.º 6.404/1976, ou Lei das
Sociedades por Ações, originalmente elaborada em consonância com
as teorias da Escola Italiana de Contabilidade, foi, nos últimos anos,
modificada para atender a convergência da contabilidade brasileira às
normas internacionais de contabilidade do IASB.

( ) CERTO ( ) ERRADO

02. (FUNDATEC – Contador – CAGE-RS – 2014) A partir da Teoria


Contábil, considera-se objeto da contabilidade:

A) Os atos e fatos patrimoniais.

B) O patrimônio das entidades.

C) As entidades públicas e privadas.

D) Os atos e fatos da gestão.

E) As entidades empresariais e sem fins lucrativos.

03. (FEPESE – ISS-Florianópolis – 2014) Assinale a alternativa que


apresenta o objeto das ciências contábeis.

a) Patrimônio

b) Ativo e Passivo

c) Receitas e Despesas

d) Situação Líquida patrimonial

e) Comitê de pronunciamento contábil

04. (FEPESE – Técnico – MPE-SC – 2014) O principal objeto da


Contabilidade é:

a) a receita.

b) o capital social.

c) a reserva legal.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
d) o patrimônio.

e) o lucro.

05. (FGV – Técnico – ALBA – 2014) Assinale a opção que indica o


objeto da Contabilidade.

a) Os ativos.

b) As receitas.

c) O patrimônio.

d) As demonstrações contábeis.

e) O balanço patrimonial.

06. (VUNESP – Perito Criminal – PC-SP – 2014) A finalidade da


contabilidade é assegurar o controle do patrimônio administrado e
fornecer informações sobre a composição e as variações patrimoniais,
bem como o resultado das atividades econômicas desenvolvidas.
Analise a seguinte frase: A contabilidade é a ciência que estuda,
registra, controla e interpreta os fatos ocorridos no patrimônio das
_____________, com fins lucrativos ou não. Complete a frase com a
alternativa que preenche corretamente a lacuna do texto.

a) entidades

b) sociedades civis

c) empresas

d) sociedades de economia privada

e) organizações não governamentais

07. (FGV – ACI – Recife-PE – 2014) As opções a seguir apresentam


objetivos da Contabilidade, à exceção de uma. Assinale-a.

(A) A medição dos recursos que determinada entidade possui.

(B) A evidenciação dos direitos e interesses de uma entidade.

(C) A medição das variações ocorridas nos recursos, direitos e interesses.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(D) A administração dos recursos escassos, buscando compatibilizá-la com as
necessidades da sociedade.

(E) O fornecimento de um conjunto básico de informações a diferentes


usuários.

08. (VUNESP – Contador – Câmara de São Carlos-SP – 2013) A


contabilidade é uma ciência social que tem como objeto o patrimônio
das entidades, sejam privadas ou públicas. Nesse sentido, assinale a
alternativa que define o que é um conjunto de bens, direitos e
obrigações vinculados à entidade econômica, e que constitui um meio
indispensável para que a entidade realize seus objetivos.

(A) São as riquezas pelas quais a entidade gerará receitas.

(B) São contas de natureza credoras e devedoras.

(C) É o resultado ou a geração de riqueza da entidade.

(D) É o Patrimônio.

(E) São os mecanismos de geração de caixa.

09. (VUNESP – Contador – Câmara de São Carlos-SP – 2013) Toda


atividade econômica desenvolvida por uma entidade deve ser
registrada pela contabilidade para que esta possa acumular, analisar,
estudar, criticar, interpretar e controlar os fenômenos ocorridos entre
ativos e passivos, substancialmente com o objetivo de fornecer
informações e orientação, aos seus usuários, sobre a composição
desses ativos e passivos, num determinado período. Para a
contabilidade, esses fenômenos são chamados de

(A) variações patrimoniais.

(B) fatos qualitativos e quantitativos.

(C) lançamentos contábeis.

(D) registros contábeis.

(E) variações econômicas e financeiras.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
10. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) No que tange ao campo de
atuação, a contabilidade, na qualidade de ciência aplicada, parte de
uma metodologia especialmente concebida para captar, registrar,
acumular, resumir e interpretar os fenômenos que afetam as situações

(A) patrimoniais.

(B) financeiras.

(C) econômicas e financeiras.

(D) de produção.

(E) de caixa.

11. (FUNCAB – Contador – SUDECO – 2013) Um dos principais


objetivos da contabilidade é fornecer, aos interessados, informações,
relativas à evolução do patrimônio da entidade. Sob esse ponto de
vista, identifique e assinale nas alternativas a seguir, aquela que faz
referência ao patrimônio de uma entidade.

A) Toda a estrutura física da entidade, responsável pelo seu processo de


produção.

B) O conjunto dos elementos necessários à existência da entidade, formado


pelos bens, direitos e menos obrigações.

C) Somente o conjunto de bens intangíveis da entidade, formado pelos


funcionários, a carteira de clientes, de fornecedores e outros.

D) Todos os elementos necessários à existência da entidade, formado pelos


bens, direitos e obrigações.

E) Somente o conjunto de bens tangíveis da entidade, formado pelos terrenos,


máquinas, veículos e outros.

12. (FGV – Técnico de Gestão Administrativa – ALEMA – 2013) Com


relação aos conceitos básicos da Contabilidade Geral, relacione os
tópicos a seguir.

1. Objeto de estudo
2. Campo de aplicação
3. Finalidade econômica
4. Usuário Externo
5. Técnica Contábil

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
( ) Escrituração
( ) Fornecedor
( ) Entidade
( ) Resultado
( ) Patrimônio

Assinale a alternativa que apresenta a sequência correta, de cima para


baixo.

a) 1 – 3 – 2 – 4 – 5

b) 3 – 4 – 1 – 5 – 2

c) 2 – 1 – 4 – 5 – 3

d) 5 – 4 – 2 – 3 – 1

e) 1 – 2 – 4 – 3 – 5

13. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O conjunto de bens e


direitos de uma empresa ou entidade é também conhecido como:

(A) Passivo não circulante.

(B) Reservas de capital.

(C) Patrimônio Líquido.

(D) Lucros retidos.

(E) Ativo.

14. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O chamado capital de


terceiros é composto por:

I. obrigações com fornecedores em curto e longo prazo;

II. obrigações com fornecedores em curto prazo;

III. obrigações com fornecedores em longo prazo;

IV. obrigações totais, ou seja, passivo exigível;

V. obrigações com os sócios.

Está correto apenas o contido em

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(A) II.

(B) IV.

(C) V.

(D) I e II.

(E) III e V.

15. (CONSULPLAN – Técnico Contábil – Pref. Natividade – 2014)


Analisando as demonstrações contábeis de uma empresa comercial, o
contador verificou que no período de um ano o Ativo, que tinha o valor
de $ 30.000, aumentou em 20%. Já o Passivo Exigível, que tinha o
valor $ 10.000, reduziu em 30%. É correto afirmar que nesse período o
Capital Próprio

a) diminuiu $ 3.000.

b) aumentou $ 6.000.

c) aumentou $ 9.000.

d) permaneceu igual.

16. (CETRO – Analista – ANVISA – 2013) Uma empresa detém


R$3.900.000,00 como valor total do ativo. Sabe-se que o patrimônio
líquido representa 3/4 do valor das exigibilidades. É correto afirmar
que o valor do patrimônio líquido é de

a) R$2.925.000,00.

b) R$2.228.571,43.

c) R$975.000,00.

d) R$3.120.000,00.

e) R$1.671.428,57.

17. (FUNIVERSA – Assistente – CFM – 2012) No início de 2011, foi


verificado que o ativo e o passivo de determinada empresa valiam,
respectivamente, R$ 232.535,75 e R$ 167.315,25. Após essa
verificação, durante o exercício de 2011, essa mesma empresa obteve
R$ 20.713,95 de receitas e teve despesas de R$ 7.893,45. Com base

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
nesses dados, assinale a alternativa que apresenta o valor, em reais,
do patrimônio líquido dessa empresa no final de 2011.

a) 12.820,50

b) 65.220,50

c) 78.041,00

d) 232.535,75

e) 253.249,70

18. (ESAF – Analista de Comércio Exterior – MDIC – 2012) Em relação


ao patrimônio, objeto da contabilidade, é correto afirmar que

a) o ativo patrimonial é composto dos bens, direitos e obrigações de uma


pessoa física ou jurídica.

b) o patrimônio líquido pode ser entendido como sendo a diferença entre o


valor do ativo e o valor do passivo de um patrimônio.

c) se calcularmos os direitos reais e os direitos pessoais pertencentes a uma


entidade, estaremos calculando o ativo patrimonial dessa entidade.

d) o capital social de um empreendimento comercial é o montante de recursos


aplicados em seu patrimônio.

e) o montante dos bens e dos direitos de uma pessoa física ou jurídica tem o
mesmo valor de seu passivo real.

19. (FCC – Analista Judiciário – TRF – 2012) No Balanço Patrimonial da


Cia. Fernandópolis, relativo ao exercício encerrado em 31-12-2011, o
valor do Patrimônio Líquido da entidade é 50% maior que o valor do
seu Passivo. Isso implica que o total do Ativo da companhia equivale a

a) 250% do valor do Patrimônio Líquido.

b) 150% do valor do Passivo.

c) 250% do valor do Passivo.

d) 150% da soma do Patrimônio Líquido com o Passivo.

e) 200% do valor do Patrimônio Líquido.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
20. (FGV – Técnico de Gestão – ALEMA – 2013) Quanto às situações
patrimoniais existentes, assinale a afirmativa correta.

a) Um fato permutativo com contas patrimoniais de Ativo e Passivo resultará


numa variação positiva ou negativa na situação líquida inicial

b) A equação fundamental da contabilidade de uma situação patrimonial


favorável será composta por Patrimônio Líquido igual a Ativo mais Passivo

c) O resultado do exercício, quando a despesa for maior que a receita,


provocará um patrimônio líquido negativo mesmo quando o patrimônio liquido
apresentar saldo inicial positivo

d) Uma situação líquida de passivo a descoberto é quando o saldo do


Patrimônio Líquido está negativo e o Ativo positivo

e) Uma situação patrimonial inconcebível é quando o Passivo é maior que o


Ativo, desde que o Ativo esteja positivo

21. (CETRO – Técnico Contábil – MCID – 2013) Uma empresa


apresenta um passivo a descoberto quando o valor do

a) ativo é maior que o valor do passivo.

b) passivo é igual ao valor do ativo.

c) passivo é maior que o valor do ativo.

d) passivo é menor que o valor do patrimônio líquido.

e) patrimônio líquido é igual ao valor do passivo.

22. (CETRO – Técnico Contábil – MCID – 2013) Considere as legendas:


A = ativo; P = passivo; PL = patrimônio líquido. É correto afirmar que a
equação de Balanço Patrimonial A = P e PL = 0 de uma empresa revela

a) existência de riqueza própria.

b) inexistência de dívidas, logo todo o ativo é dos sócios e não há reclamos de


terceiros sobre ele.

c) inexistência de riqueza própria.

d) inexistência de bens e direitos, apenas existência de dívidas.

e) existência de passivo a descoberto.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
23. (FCC – Analista Judiciário – TRE-SP – 2012) A Cia. Varginha iniciou
suas atividades em janeiro de 2011 com um capital totalmente
integralizado pelos sócios em numerário no valor de R$ 1.370.000,00.
As únicas mutações sofridas pelo patrimônio líquido da entidade no
decorrer do ano foram um aumento de capital de R$ 220.000,00 que,
entretanto, não foi integralizado no exercício e o ingresso de lucros
correspondentes a 40% do capital inicial. No final do exercício, o
patrimônio bruto da companhia montava a R$ 2.850.000,00. O Passivo
da companhia, na mesma data, foi equivalente, em reais, a

a) 932.000,00.

b) 1.480.000,00.

c) 712.000,00.

d) 1.206.000,00.

e) 1.140.000,00.

24. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Partindo da denominada


equação contábil básica, pode-se concluir que:

A) O Patrimônio Líquido poderá ser positivo ou negativo, mas nunca será nulo.

B) O Ativo não poderá ser menor do que o Passivo.

C) O Ativo nunca será menor que o Patrimônio Líquido.

D) O Patrimônio Líquido é sempre superior ao Passivo.

E) O Passivo poderá ser negativo.

25. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Determinada empresa


tem capitais de terceiros no montante de R$ 4.500, que representam
60% dos recursos à sua disposição. O valor de seu Ativo e de seu
Patrimônio Líquido são, respectivamente:

A) R$ 11.250 e R$ 6.750

B) R$ 7.500 e R$ 3.000

C) R$ 4.500 e R$ 2.700

D) R$ 3.000 e R$ 7.500

E) R$ 6.750 e R$ 11.250

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
26. (FUNCAB – Contador – SESACRE – 2013) A equação patrimonial
(Ativo = Passivo + Patrimônio Líquido), está fundamentada no método
das partidas dobradas, ou seja, uma operação contábil pode alterar um
ou ambos os lados da equação. Suponha o registro contábil de um
contrato de criação de uma determina empresa, cujo valor do capital
foi estipulado em R$ 120.000,00 e que só será integralizado um mês
após a assinatura do contrato. Uma das alternativas abaixo identifica
como se apresentará a equação patrimonial após o registro desse
contrato. Aponte-a.

A) 120.000,00 = 120.000,00 + 0

B) 0 = 0 + 0

C) 120.000,00 = 0 + 120.000,00

D) 120.000,00 = 60.000,00 + 60.000,00

E) 0 = 120.000,00 – 120.000,00

27. (CESGRANRIO – Técnico – BNDES – 2010) Sabendo-se que A =


Ativo; P = Passivo e PL = Patrimônio Líquido, na equação patrimonial,
ocorrerá situação patrimonial nula quando

a) A + P = PL.

b) A + PL = P.

c) A = P.

d) A = PL.

e) A = P + PL.

28. (NUCEPE – Analista do Tesouro Estadual – SEFAZ-PI – 2007) Na


equação patrimonial, existem casos em que o PL fica do lado do Ativo.
Nesse caso, isso se dá porque o PL é:

a) = zero

b) < zero

c) > zero

d) positivo

e) nulo

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
29. (IADES – Técnico Contábil – METRO-DF – 2014) O patrimônio de
uma entidade compõe-se de bens, direitos e obrigações. Acerca desse
assunto, assinale a alternativa que apresenta um Passivo não Exigível.

a) O Capital Social da entidade.

b) O Passivo Circulante.

c) As duplicatas a receber.

d) A conta Fornecedores.

e) O Passivo não Circulante.

30. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) Trata-se


de uma das demonstrações contábeis preparadas pelas empresas e
demais entidades. Mostra a posição patrimonial e financeira em uma
determinada data, normalmente em 31 de dezembro, e de uma forma
estática, e está dividida em Ativo, Passivo e Patrimônio Líquido.

O texto trata da(o)

(A) Balanço patrimonial.

(B) Demonstração de fluxos de caixa.

(C) Demonstração do resultado do exercício.

(D) Demonstração das mutações patrimoniais.

(E) Demonstração das variações dos ativos e passivos.

31. (VUNESP – Contador – Itatiba-SP – 2015) Trata-se da estrutura


básica da escrituração contábil, formada por um conjunto de contas
previamente estabelecido, que permite obter as informações
necessárias à elaboração de demonstrações contábeis. Seu principal
objetivo é estabelecer normas de conduta para o registro das
operações da organização e para a sua montagem.

Tal estrutura deve, ainda,

I. atender às necessidades de informação da administração da


empresa;

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
II. observar formato compatível com os princípios de contabilidade e
com a norma legal de elaboração do balanço patrimonial e das demais
demonstrações contábeis;

III. adaptar-se tanto quanto possível às exigências dos agentes


externos, principalmente às da legislação do Imposto de Renda.

O texto refere-se a

(A) balancete de verificação.

(B) razão contábil.

(C) plano de contas contábil.

(D) diário contábil.

(E) fluxo de caixa.

32. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) Trata-se


da estrutura básica da escrituração contábil, formada por um conjunto
de contas previamente estabelecido, que permite obter as informações
necessárias à elaboração de relatórios gerenciais e demonstrações
contábeis, conforme as características gerais da entidade,
possibilitando a padronização de procedimentos contábeis.

O texto aborda sobre

(A) Diário.

(B) Razão contábil.

(C) Balancete.

(D) Plano de contas.

(E) Demonstrações financeiras.

33. (VUNESP – Contador – MPE-ES – 2013) O balanço patrimonial tem


por finalidade apresentar a posição financeira e patrimonial de uma
entidade em determinada data, portanto é uma demonstração em
forma estática. Conforme o art. 178 da Lei n.º 6.404/76, no balanço,
as contas serão classificadas segundo _______________ do
patrimônio que registrem e agrupadas de modo a facilitar o
conhecimento e a análise da _______________ da companhia.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
Assinale a alternativa que completa, correta e respectivamente, as
lacunas do texto.

(A) as naturezas … situação patrimonial

(B) as naturezas … situação econômica e financeira

(C) as características econômicas … situação financeira e econômica

(D) os elementos … situação financeira

(E) os elementos … situação patrimonial

34. (FUNCAB – Contador – SESACRE – 2013) O lado do Ativo do


Balanço Patrimonial é composto de Circulante e Não Circulante. Uma
das alternativas abaixo especifica uma composição correta do Ativo
Não Circulante. Identifique-a:

A) Realizável C/P, Permanente, Investimento e Imobilizado

B) Realizável C/P, Imobilizado, Investimento e Intangível

C) Realizável L/P, Permanente, Imobilizado e Intangível

D) Realizável L/P, Investimento, Permanente e Intangível

E) Realizável L/P, Investimento, Imobilizado e Intangível

35. (VUNESP – Contador – UNESP – 2012) O ativo não circulante deve


ser subdividido em

I. realizável a longo prazo;

II. investimentos;

III. imobilizado;

IV. intangível.

Está correto o contido em

(A) I, apenas.

(B) I e II, apenas.

(C) II e III, apenas.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(D) III e IV, apenas.

(E) I, II, III e IV.

36. (VUNESP – Contador – FESC – 2012) De acordo com o art. 178 da


Lei n.º 6.404/76, no balanço patrimonial, as contas serão classificadas
segundo os elementos do patrimônio que registrem, e agrupadas de
modo a facilitar o conhecimento e a análise da situação financeira da
companhia. Nesse sentido, no ativo, as contas serão dispostas nos
respectivos grupos:

(A) em ordem decrescente de grau de liquidez dos elementos nelas


registrados.

(B) em ordem crescente de grau de liquidez dos elementos nelas registrados.

(C) em ordem decrescente de vencimentos dos elementos nelas registrados.

(D) em ordem crescente de vencimentos dos elementos nelas registrados.

(E) em ordem de propriedade desses ativos.

37. (CESPE – Contador – Polícia Federal – 2014) Uma companhia que


detém o controle, os riscos e os benefícios de terrenos que estão
sendo utilizados em suas operações deve reconhecê-los como ativos e
classificá-los no ativo imobilizado. Se, no entanto, esses terrenos não
tiverem uma destinação específica, a companhia deve classificá-los no
ativo realizável a longo prazo.

( ) CERTO ( ) ERRADO

38. (VUNESP – Contador – UFABC – 2013) Classificam-se como


participações permanentes em outras sociedades e os direitos de
qualquer natureza, não classificáveis no ativo circulante, e que não se
destinem à manutenção da atividade da companhia ou da empresa. O
texto trata de

(A) Investimentos.

(B) Aplicações de recursos financeiros.

(C) Ativo intangível.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(D) Imobilizado.

(E) Partes relacionadas.

39. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Assinale a opção que indica, no


Balanço Patrimonial, exemplos de disponibilidades.

(A) As contas para pagamentos específicos e as contas especiais de cobrança.

(B) Os depósitos bancários vinculados à liquidação de empréstimos e a conta


corrente.

(C) Os saldos de contas em bancos em liquidação e os cheques recebidos para


depósito imediato.

(D) As contas especiais de cobrança e os depósitos bancários vinculados à


liquidação de empréstimos.

(E) As contas para pagamentos específicos e os depósitos bloqueados.

40. (FGV – ISS-Recife – 2014) Em 31/12/2013, uma entidade possuía


entre suas contas os seguintes saldos:

Caixa: R$ 20.000,00;

Depósito vinculado para liquidação de contratos de câmbio: R$


10.000,00;

Depósito com restrição de movimentação por força de cláusula


contratual de financiamento: R$ 15.000,00;

Numerário em trânsito: R$ 22.000,00.

Com base nessas informações, o valor da conta Disponibilidades da


Entidade, em 31/12/2013, era de

(A) R$ 20.000,00.

(B) R$ 42.000,00.

(C) R$ 47.000,00.

(D) R$ 52.000,00.

(E) R$ 67.000,00.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
41. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) As obrigações exigíveis com
prazo para liquidação dentro do ciclo operacional da entidade devem
ser classificadas no grupo do passivo circulante.

( ) CERTO ( ) ERRADO

42. (CESPE – Contador – SUFRAMA – 2014) Integram o ativo não


circulante os grupos: realizável a longo prazo, permanente e diferido.

( ) CERTO ( ) ERRADO

43. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) Um grupo criado no


Balanço Patrimonial pelas Leis n° 11.638/2007 e n° 11.941/2009 foi o

(A) Passivo Circulante.

(B) Ativo Intangível.

(C) Ativo Imobilizado.

(D) Resultado de Exercícios Futuros.

(E) Ativo Diferido.

44. (FUNCAB – ISS-Salvador – 2014) Marque a alternativa que


apresenta um grupo contábil que foi excluído dos demonstrativos
contábeis a partir da edição da Lei n° 11.638/2007.

A) Exigível a longo prazo

B) Permanente

C) Reserva de incentivos fiscais

D) Intangível

E) Ativo circulante

45. (CESPE – Auditor – CGE-PI – 2015) Os adiantamentos concedidos a


sociedades controladas e não ligados à exploração do objeto social da
empresa controladora devem ser registrados no ativo não circulante
da controladora.

( ) CERTO ( ) ERRADO

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
46. (CESPE – Analista – MPU – 2013) Os empréstimos concedidos a
sociedades coligadas e controladas, realizáveis no curso do exercício
social subsequente e que não sejam caracterizados como negócios
usuais na exploração do objeto social da companhia, devem ser
classificados no ativo circulante.

( ) CERTO ( ) ERRADO

47. (VUNESP – ISS-São José dos Campos – 2015) Assinale a


alternativa com a conta que é sempre classificada no subgrupo Ativo
Realizável a Longo Prazo, pertencente ao Ativo Não Circulante.

(A) Duplicatas a Receber.

(B) Participações Societárias Temporárias.

(C) Propriedades para Investimento.

(D) Direitos Autorais.

(E) Empréstimos a Sócios ou Acionistas.

48. (CESGRANRIO – Profissional Junior – LIQUIGÁS – 2014) As novas


normas e práticas contábeis, emanadas dos pronunciamentos técnicos
do Comitê de Pronunciamentos Contábeis, e as modificações na Lei das
Sociedades Anônimas provocaram fortes alterações na Contabilidade
brasileira, no seu processo de convergência aos padrões internacionais
de Contabilidade.
De acordo com a nova redação da Lei das Sociedades Anônimas em
vigor, os direitos realizáveis de uma Sociedade Anônima, decorrentes
das suas transações com sociedades coligadas e controladas, deverão
ser classificados no Balanço, no Ativo
(A) Circulante e Realizável a Longo Prazo, sempre em decorrência do prazo de
realização desses direitos e do ciclo operacional da companhia.
(B) Circulante e Realizável a Longo Prazo, sempre em decorrência do prazo de
realização desses direitos e do exercício social da companhia.
(C) Circulante, sempre, independente do prazo de realização desses direitos.
(D) Realizável a Longo Prazo, sempre, independente do prazo de realização
desses direitos.
(E) Realizável a Longo Prazo, sempre que não constituírem negócios usuais na
exploração do objeto da companhia.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
49. (FUNCAB – Contador – IPEM-RO – 2013) Os direitos decorrentes de
vendas, adiantamentos ou empréstimos a sociedades coligadas,
controladas, diretores, acionistas ou participantes no lucro de uma
companhia e que não constituírem negócios usuais da empresa,
independentemente do prazo de vencimento, deverão ser registrados
no:

A) ativo circulante, direitos realizáveis no curto prazo.

B) ativo não circulante, investimentos.

C) ativo circulante, empréstimos a coligadas.

D) ativo não circulante, realizável a longo prazo.

E) ativo circulante, valores diferidos.

50. (FUNDATEC – Contador – CEEE-RS – 2010) De acordo com a Lei das


Sociedades por Ações, atualmente em vigor, os direitos que tenham
por objeto bens corpóreos destinados à manutenção das atividades da
companhia ou da empresa ou exercidos com essa finalidade, inclusive
os decorrentes de operações que transfiram à companhia os
benefícios, riscos e controle desses bens, devem ser registrados no
grupo de contas do Ativo denominado:

A) Circulante.

B) Bens Incorpóreos.

C) Imobilizado.

D) Diferido.

E) Realizável a Longo Prazo.

51. (FCC – Analista – ManausPrev-AM – 2015) Considere os elementos


patrimoniais de uma sociedade anônima de capital aberto em
31/12/2014:

I. Direito de uso de uma marca por um período de 10 anos.

II. Participação permanente em outras empresas, sem detenção do


controle acionário e sem influência significativa na administração.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
III. Equipamentos adquiridos para revenda em conformidade com
suas atividades e ciclo operacionais.

IV. Imóvel onde funciona o setor administrativo da empresa.

Os itens I, II, III e IV devem ser evidenciados no Balanço Patrimonial


de 31/12/2014, respectivamente, no ativo

(A) intangível, investimentos, circulante e imobilizado.

(B) intangível, investimentos, imobilizado e imobilizado.

(C) realizável a longo prazo, investimentos, circulante e imobilizado.

(D) intangível, realizável a longo prazo, circulante e imobilizado.

(E) realizável a longo prazo, investimentos, imobilizado e imobilizado.

52. (FGV – Contador – BADESC – 2010) De acordo com as regras


contábeis vigentes, o fundo de comércio adquirido deve ser
contabilizado no:

(A) intangível.

(B) imobilizado.

(C) diferido.

(D) investimento.

(E) disponível.

53. (FUNDATEC – Contador – UFCSPA – 2010) De acordo com a Lei das


Sociedades por Ações (Lei 6.404/1976, atualizada pela Lei
11.638/2007), os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos
destinados à manutenção da companhia ou exercidos com essa
finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido, são classificados
no Ativo

A) Circulante.

B) Diferido.

C) Disponível.

D) Imobilizado.

E) Intangível.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
54. (FUNDATEC – Auditor – UFCS – Porto Alegre – 2010) Em relação à
forma das demonstrações financeiras, a legislação societária em vigor
estabelece como as contas devem ser classificadas. Especificamente
quanto ao Ativo, estabelece a legislação, por exemplo, que as contas
serão classificadas:

I. No diferido: as despesas pré-operacionais e os gastos de


reestruturação que contribuirão, efetivamente, para o aumento do
resultado de mais de um exercício social e que não configurem tão-
somente uma redução de custos ou acréscimo na eficiência
operacional, são apresentadas em primeiro lugar; as contas mais
rapidamente conversíveis em disponibilidades, iniciando com o
disponível (caixa e bancos), contas a receber, estoques, e, assim,
sucessivamente.

II. No imobilizado: os direitos que tenham por objeto todos os bens


destinados à manutenção das atividades da companhia e da
empresa, ou exercidos com essa finalidade, inclusive os de
propriedade industrial ou comercial.

III. No intangível: os direitos que tenham por objeto bens


incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercidos
com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

Quais estão corretas?

A) Apenas I.

B) Apenas II.

C) Apenas III.

D) Apenas I e II.

E) Apenas I e III.

55. (FGV – Contador – DPE-MT – 2015) De acordo com a Lei nº


11.638/07, assinale a opção que indica a conta que não deve constar
do patrimônio líquido de uma empresa brasileira, constituída na forma
de sociedade por ações, na data do encerramento do exercício social.

(A) Lucros Acumulados.

(B) Prejuízos Acumulados.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
(C) Reservas de Capital.

(D) Ações em tesouraria.

(E) Provisão para Contingências.

56. (FUNDATEC – Contador – PGE-RS – 2014) Assinale a alternativa


que contém, exclusivamente, contas pertencentes ao PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

A) Capital Social – Reserva Legal – Provisões de Férias.

B) Capital Social – Reserva Legal – Dívidas de Sócios.

C) Capital Social – Provisão para Imposto de Renda – Imóveis a Comercializar.

D) Reserva Legal – Reserva Estatutária – Ações em Tesouraria.

E) Reserva Legal – Reserva Estatutária – Provisões Diferidas.

57. (VUNESP – Técnico em Contabilidade – UNIFESP – 2014) De acordo


com a nova estrutura das demonstrações financeiras, o balanço
patrimonial incluirá a seguinte estrutura de grupo de contas:

(A) ativo circulante e não circulante, ativo permanente, passivo circulante e


exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

(B) ativo circulante, realizável a longo prazo, ativo permanente, passivo


circulante e exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

(C) ativo circulante, ativo permanente, passivo circulante, exigível a longo


prazo e REF.

(D) ativo circulante e realizável a longo prazo, investimento, imobilizado,


diferido, passivo circulante e exigível a longo prazo e patrimônio líquido.

(E) ativo circulante e não circulante, passivo circulante e não circulante e


patrimônio líquido.

58. (FUNDATEC – Contador – CEEE-RS – 2010) De acordo com as novas


e vigentes normas que regem a elaboração das demonstrações
financeiras das companhias (mais precisamente o que prevê a Lei
11.638/2007), apenas uma das contas a seguir relacionadas não deve

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
figurar no Patrimônio Líquido. Assinale a alternativa que corresponda
a essa conta.

A) Reservas de Capital.

B) Capital Social.

C) Ajustes de Avaliação Patrimonial.

D) Lucros Acumulados.

E) Prejuízos Acumulados.

59. (CESPE – AFC – MPU – 2015) O capital social integralizado pelos


sócios deve ser discriminado, em uma única conta, pelo seu montante,
sem qualquer dedução.

( ) CERTO ( ) ERRADO

60. (CESPE – Analista – ANTAQ – 2014) O ajuste a valor justo de itens


do ativo e do passivo, enquanto não transitar pelo resultado do
exercício, deve ser registrado, em respeito ao regime de competência,
na conta ajustes de avaliação patrimonial.

( ) CERTO ( ) ERRADO

61. (VUNESP – Contador – TJ-SP – 2015) É correto afirmar que

(A) as ações em tesouraria deverão ser destacadas no balanço como dedução


da conta de bancos conta movimento que registrar a origem dos recursos
aplicados na sua aquisição.

(B) poderão ser classificadas no ativo investimentos as despesas pré-


operacionais e os gastos de reestruturação que contribuirão, efetivamente,
para o aumento do resultado de mais de um exercício social e que não
configurem tão somente uma redução de custos ou acréscimo na eficiência
operacional.

(C) serão classificadas como ajustes de reavaliação patrimonial ou valor


adicionado, enquanto computadas no resultado do exercício em obediência ao
regime de competência, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
valor atribuídos a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a valor justo.

(D) poderão ser classificados no intangível os direitos que tenham por objeto
bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercidos com
essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.

(E) serão classificadas como receitas de exercícios futuros as receitas a serem


reconhecidas, diminuídas dos custos e despesas a elas correspondentes.

62. (FGV – Contador – SEDUC-AM – 2014) Determinada companhia


efetuou uma captação de recursos por meio de aumento de capital. As
ações foram emitidas com ágio.

A companhia deve reconhecer a diferença entre o preço de subscrição


que os acionistas pagaram pela ação e seu valor nominal no
Patrimônio Líquido, na conta

(A) Reserva de Capital.

(B) Reserva de Lucros.

(C) Ajuste de Avaliação Patrimonial.

(D) Reserva Legal.

(E) Reserva de Lucros a Realizar.

63. (FGV – Técnico – COMPESA – 2014) Em determinado período, uma


companhia alienou bônus de subscrição. A contrapartida do aumento
do caixa da empresa deverá ser reconhecida como

(A) Ajuste de Avaliação Patrimonial.

(B) Resultado.

(C) Reserva Especial.

(D) Reserva de Capital.

(E) Reserva Legal.

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
64. (FUNDATEC – Contador – CAGE-RS – 2014) De acordo com a Lei n°
6.404/76, com redação dada pela Lei n° 11.638/07, a conta ajustes de
avaliação patrimonial pertence ao patrimônio líquido e recebe as
contrapartidas de

A) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo


permanente, em decorrência da sua avaliação pela equivalência patrimonial.

B) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo


permanente, em decorrência da sua avaliação pelo valor de mercado.

C) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Ativo e do


Passivo, em decorrência da sua avaliação a valor justo.

D) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos do Passivo


Circulante, em decorrência da precificação dos derivativos a valor de mercado.

E) aumentos ou diminuições de valor atribuídos a elementos das dividas em


moeda estrangeira, em decorrência da variação cambial conjuntural.

65. (FUNCAB – Contador – IPAJM-ES – 2014) De acordo com a Lei nº


11.638/2007, as contrapartidas de aumentos ou diminuições de valor
atribuído a elementos do ativo e do passivo, em decorrência da sua
avaliação a preço de mercado, e enquanto não computadas no
resultado do exercício em obediência ao regime de competência, serão
classificadas como:

A) ajustes de avaliação patrimonial.

B) aplicações em instrumentos financeiros.

C) reservas de capital.

D) reservas de lucros.

E) resultados acumulados.

66. (VUNESP – Contador – MPE-ES – 2013) Em decorrência da Lei n.º


11.638/07, que alterou e complementou a Lei n.º 6.404/76, no
balanço patrimonial, a diferença entre os ativos e passivos está
representada pelo patrimônio líquido, que por sua vez representa a
figura dos investidores, sócios ou donos e está apresentado por várias
rubricas. Dentre estas, aquela que representa as contrapartidas de

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
aumentos ou diminuições de valor atribuído a elementos do ativo e do
passivo, em decorrência de sua avaliação a valor justo, enquanto não
computadas no resultado do exercício em obediência ao regime de
competência, é a denominada

(A) Ajustes de avaliação patrimonial.

(B) Reserva de reavaliação.

(C) Reserva de ajustes do ativo e do passivo.

(D) Ajustes de avaliação ao valor justo.

(E) Variações patrimoniais.

67. (VUNESP – ISS-SJC – 2012) De acordo com a Lei n.º 6.404/76,


complementada pela Lei n.º 11.638/07, serão classificadas como
________________, enquanto não computadas no resultado do
exercício em obediência ao regime de competência, as contrapartidas
de aumentos ou diminuições de valores atribuídos a elementos do
ativo e do passivo, em decorrência da sua avaliação a valor justo, nos
casos previstos na referida Lei ou, em normas expedidas pela
Comissão de Valores Mobiliários.

A lacuna do texto pode ser corretamente preenchida por:

(A) reservas de ajustes

(B) reservas de reavaliação

(C) ajustes de avaliação patrimonial

(D) despesas

(E) intangível

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra
GABARITO
01 – E 08 – D 15 – C 22 – C 29 – A 36 – A 43 – B 50 – C 57 – E 64 – C
02 – B 09 – A 16 – E 23 – A 30 – A 37 – E 44 – B¹ 51 – A 58 – D 65 – A
03 – A 10 – A 17 – C 24 – C 31 – C 38 – A 45 – C 52 – A 59 – E 66 – A
04 – D 11 – D 18 – C 25 – B 32 – D 39 – A 46 – E 53 – E 60 – C 67 – C
05 – C 12 – D 19 – C 26 – B 33 – D 40 – B 47 – E 54 – C 61 – D
06 – A 13 – E 20 – D 27 – C 34 – E 41 – C 48 – E 55 – A 62 – A
07 – D 14 – B 21 – C 28 – B 35 – E 42 – E 49 – D 56 – D 63 – D

¹ No meu entendimento esta questão deveria ter sido anulada

www.setoread.com.br
Professor: Igor Cintra