Вы находитесь на странице: 1из 8

A cidade de Esmirna onde hoje e chamada Izmir (Turquia) fica ao norte de Éfeso de onde João

enviou a sua carta. Da Ilha de Patmos até Esmirna.

Esmirna = Mirra

O nome significa cheiro suave por causa das plantações de mirra e amargara pelo sabor.

Esmirna possuía um grande mercado público de três andares.

A cidade sofreu vários terremotos,

Havia jogos olímpicos na cidade e os vencedores recebiam coroas de ouro.

Policarpo

Apocalipse 2

Ele se apresenta... Para cada uma Ele se apresenta.

8. E ao anjo da igreja em Esmirna, escreve:

Isto diz o primeiro e o último, que foi morto, e reviveu:

Escreve ao anjo da igreja de Éfeso:

Isto diz aquele que tem na sua destra as sete estrelas, que anda no meio dos sete
castiçais de ouro: Apocalipse 2:1

E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve:

Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:

Apocalipse 2:12

E ao anjo da igreja de Tiatira escreve:


Isto diz o Filho de Deus, que tem seus olhos como chama de fogo, e os pés
semelhantes ao latão reluzente:
Apocalipse 2:18

E ao anjo da igreja que está em Sardes escreve:

Isto diz o que tem os sete espíritos de Deus, e as sete estrelas: Conheço as tuas
obras, que tens nome de que vives, e estás morto.
Apocalipse 3:1

E ao anjo da igreja que está em Filadélfia escreve:

Isto diz o que é santo, o que é verdadeiro, o que tem a chave de Davi; o que abre, e
ninguém fecha; e fecha, e ninguém abre:
Apocalipse 3:7

E ao anjo da igreja de Laodicéia escreve:

Isto diz o Amém, a testemunha fiel e verdadeira, o princípio da criação de Deus:


Apocalipse 3:14

...E aqui Ele e o...

Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o
Todo-Poderoso.

Apocalipse 1:8

Assim diz o Senhor, Rei de Israel, e seu Redentor, o Senhor dos Exércitos: Eu sou o primeiro, e
eu sou o último, e fora de mim não há Deus.

Isaías 44:6

Eu sou o Alfa e o Ômega, o princípio e o fim, o primeiro e o derradeiro.

Apocalipse 22:13

O qual é imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;


Porque nele foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam
tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para
ele.
E ele é antes de todas as coisas, e todas as coisas subsistem por ele.

Colossenses 1:15-17
Ele nos conhece...
9. Conheço as tuas obras, e tribulação, e pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que se dizem judeus, e não
o são, mas são a sinagoga de Satanás.

Éfeso; Conheço as tuas obras, e o teu trabalho, e a tua paciência, e que não podes sofrer os maus; e puseste à
prova os que dizem ser apóstolos, e o não são, e tu os achaste mentirosos.

Apocalipse 2:2

Pérgamo .Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não
negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás
habita.

Apocalipse 2:13

Tiatira Eu conheço as tuas obras, e o teu amor, e o teu serviço, e a tua fé, e a tua paciência, e que as tuas
últimas obras são mais do que as primeiras.

Apocalipse 2:19

Sardes . Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto.

Apocalipse 3:1

Filadélfia . Conheço as tuas obras; eis que diante de ti pus uma porta aberta, e ninguém a pode fechar; tendo
pouca força, guardaste a minha palavra, e não negaste o meu nome.

Apocalipse 3:8

Laodiceia. Conheço as tuas obras, que nem és frio nem quente; quem dera foras frio ou quente!

Apocalipse 3:15

10. Nada temas das coisas que hás de padecer. Eis que o diabo lançará alguns de vós na prisão, para que sejais
tentados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida.

11. Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: O que vencer não receberá o dano da segunda
morte.

2346 θλιβω thlibo

semelhante a raíz de 5147; TDNT - 3:139,334; v

1) prensar (como uvas), espremer, pressionar com firmeza


2) caminho comprimido
2a) estreitado, contraído
3) metáf. aborrecer, afligir, angustiar

2347 θλιψις thlipsis de 2346;

TDNT - 3:139,334; n f
1) ato de prensar, imprensar, pressão
2) metáf. opressão, aflição, tribulação, angústia, dilemas
Sinônimos ver verbete 5907

5907 - Aflição.

Ver definição de θλιπσις 2347


Ver definição de στενοχωρια 4730

θλιπσις de acordo com sua derivação significa pressão. No seu sentido figurado, é
aquilo que pressiona o espírito, aflição.
στενοχωρια significou originalmente um espaço estreito, confinado. Denota aflição que
se origina de circunstâncias que limitam. No uso, não pode sempre diferenciada de

Aflição.

Para que ninguém se comova por estas tribulações; porque vós mesmos sabeis que para isto fomos ordenados,

1 Tessalonicenses 3:3

4666 σμυρνα smurna


aparentemente reforçado de 3464; TDNT - 7:457,1055; n f

1) mirra, goma amarga e perfume caro que exsuda de uma determinada árvore ou arbusto na
Arábia e Etiópia, ou que é obtida pela incisão feita na casca: como um antiséptico, era
usado para embalsamar

4667 σμυρνα Smurna


o mesmo que 4666; n pr loc
Esmirna = “mirra”

1) cidade jônica da Ásia Menor, no Mar Ageu, 65 Km ao norte de Éfeso


4668 σμυρναιος Smurnaios
de 4667; adj

1) de ou que pertence a Esmirna, habitante de Esmirna

4432 πτωχεια ptocheia


de 4433; TDNT - 6:885,969; n f
1) pobreza, miséria
2) no NT, indigência
2a) condição de alguém destituído de riquezas e abundância
4433 πτωχευω ptocheuo
de 4434; TDNT - 6:885,969; v
1) ser um mendigo, mendigar, ser pobre

Apocalipse 2

8“Ao anjo da igreja em Esmirna escreve: ‘Aquele que é o primeiro e o último, que foi morto e ressuscitado, faz
as seguintes afirmações:

Referência Cruzada

Isaías 44:6
“Assim diz Yahweh, o SENHOR, o rei de Israel, o seu Redentor, o Eterno dos Exércitos: ‘Eu Sou o primeiro e Eu Sou o último; além
de mim não há Deus.

Romanos 14:9
Porquanto foi por este motivo que Cristo morreu e voltou a viver, para ser Senhor tanto de vivos quanto de mortos.

Apocalipse 22:13
Eu Sou o Alfa e o Ômega, o Primeiro e o Derradeiro, o Princípio e o Fim.

Apocalipse 2;9

Referência Cruzada

2 Coríntios 6:10
entristecidos, mas sempre felizes; pobres, mas enriquecendo a muitas pessoas; nada tendo, mas possuindo tudo.
Exortação a uma vida santa

2 Coríntios 8:9
Pois conheceis a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, que, sendo rico, tornou-se pobre por vossa causa, para que
fosseis enriquecidos por sua pobreza.

Tiago 2:5
Ouvi, meus amados irmãos. Não escolheu Deus os que para o mundo são pobres, para serem ricos em fé e
herdeiros do Reino que Ele prometeu aos que o amam?

Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.

Salmos 34:19
Porque, como as aflições de Cristo são abundantes em nós, assim também é abundante a nossa consolação por
meio de Cristo.

2 Coríntios 1:5

E a nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que, como sois participantes das aflições, assim o sereis
também da consolação.

2 Coríntios 1:7

Tu pois, sofre as aflições, como bom soldado de Jesus Cristo.

2 Timóteo 2:3

Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.

2 Timóteo 4:5

Porque para mim tenho por certo que as aflições deste tempo presente não são para comparar com a glória que
em nós há de ser revelada.

Romanos 8:18

Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o
mundo.

João 16:33

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência,

Romanos 5:3

Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós um peso eterno de glória mui excelente;

2 Coríntios 4:17

Alegrai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação, perseverai na oração;

Romanos 12:12
Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, ou a angústia, ou a perseguição, ou a fome, ou a nudez, ou
o perigo, ou a espada?

Romanos 8:35

3528 ννννιιιικκκκααααωωωω nikao

de 3529; TDNT - 4:942,634; v


1) conquistar

1a) levar à vitória, sair vitorioso

1a1) de Cristo, vitorioso sobre seus inimigos

1a2) de cristãos, que permanecem firmes na sua fé até a morte diante do poder de seus inimigos, tentações e
perseguições

1a3) quando alguém é processado pela lei, vencer o caso, manter a causa de alguém

A CARTA A ESMIRNA (Barclay).

ESMIRNA – A COROA DA ÁSIA

Apocalipse 2:8 11

Embora era inevitável que Éfeso fosse a primeira na lista das sete Igrejas, é natural que Esmirna, sua grande
rival, apareça na segunda. Entre todas as cidades da Ásia Menor, Esmirna era a mais bela. Era chamada, naquela
época, o ornamento, a coroa ou a flor da Ásia. Luciano disse que era a mais bela de todas as cidades da Jônia.
Aristides,

Comentário Bíblico Broadman


2. Esmirna (2:8-11)

8 Ao anjo da igreja emjEsmirnaescreve: Isto diz o primeiro e o últimoTqüèfoi morto e reviveu r5 (Jonheço a tua
"tribulação èTQi “pobreza (mas tu és rico), e a blasfêmia dos que dizem ser judeus, e não o são, porém são
sinagoga defSatanaBylO Não tema» n qim há« de padecer. Eis que o(plabo está parãTlan çar alguns"3e vós na
prisão, para que sejais provados; e tereis uma tribulação de dez dias. Sê fiel até a morte, e dar-te-STã coroa da
ylda. il Quem tem ouvidos, ouça o que o (Espírito) diz às igrejas. O que vencer, de mõ3(T algum sofrerá o dano
da segunda morte. '
Endereço. Esmirna (a modernaflzmir) ', competia com [Êfeso\ em comércio.^pul- tura e influência romana. Esta
cidade estava localizada na costa, ao norte de Éfeso. Era a localização de um templo a Tiberias e havia
observado o culto a Roma desde pelo menos 195 a.C.
A igreja em Esmirna não é mencionada em outras passagens do Novo Testamento. Conseqüentemente, não
sabemos quem fundou essa comunidade cristã. Paulo esteve perto de Esmirna (At. 19: 10), mas não sabemos se
ele visitou esta cidade. A igreja recebeu louvor irrestrito de João, era uma igreja importante no segundo século e
é lãmosa põr~causa de (Policarpo} Bispo de Esmirna, que foi qúeimado vivo em 156 d.G. Inácio)visitou esta
igreia~quando~istãva~HEHo~pãra’ Roma e para o martírio, e escreveu quatro cartas enquanto estava em
Esmirna. Duas de suas cartas a Esmirna sobreviveram.
Cristo. A identificação que João faz de Cristo, que é representado como o remetente da mensagem, é uma
repetição de duas declarações de 1:17 cTs7 £stãs"3êcla- rações enfatizam a sua eternidade e a sua ressurreição
dentre os mortos.
Elogio. O elogio é um tanto vago. Em três anos de sofrimento — tribulação,
pobreza e blasfêmia — eles haviam sido vitoriosos. De fato, eles eram ricosT Ãluz de seus sofrimentos, a sua
riqueza devia estar na área de realizações espirituais, bêncão e comunhão. A~tribulacão era uma forma de
perseguição, “provavelmente relacionada com a oposição da comunidade judaica. Pobreza pode ter resultado da
violência da multidão contra os cristãos ou da política de {Doml- ciano, de confiscação dos bens dos cristãos.
Este era um aspecto da perseguição na igreja primitiva (Heb. 10:34). A blasfêmia é definidamente identificada
cõmõ
de origem judaica.
O elogio era porque os cristãos haviam permanecido ricos em êsbírito. mesmo sofrendo esta espécie de
perseguição.
Os judeus, de acordo com João,.eram falsos. JoâoV que não estava acima de retaliação, comenta que eles não
são judeus, embora digam que são. Isto, provavelmente, expressa a interpretação dos cristãos primitivos de que
a igreja cristã é o verdadeiro Israel, e que a circuncisão é um assunto espiritual" (Rom. 2:28; Gál. 6:15 e s.). A
segunda acusação de João contra os judeus éFa mais~sévéra. Joãócria quêlgatanás' era~o arquiinimigo de Deus,
e autor dcTdilema do homem. Sinagoga de Satanás liga uma palavra sagrada, usada normalmente para designar
a assembléia, ou congregação, dos fiéis com a corporifi- cação do mal.
Não houve repreensão para a igreja em Esmirna.""" "
Exortação. A exortação foi muito específica, nesta carta. João prediz uma provação tríplice: sofrimento, prisão e
tribulação. Evidentemente, ele previa uma nova erupção de perseguição, em que todos iriam sofrer. João
esperava que alguns deles fossem presos. Tribulação 1 êrã colsa que se devia temer mais do que o simples
sofrimento._ '
Neste caso, era oifDiabo) que era responsável pela prisão,(João^cria queTSatã^ nas] era o grande inimigo de
Deus e~do homem, e que efiTestava por detrás dã perseguição romana (13:1). Mas a teologia cristã de João
mostra que esse jnçar- ceramento é uma ocasião em quê elès~ possam ser testados, provados. Isto não deve ser
entendido com o significado de que, por conseguinte, Deus o havia ordenado, mas que do ponto de vista cristão,
a tribuíãção pode ser provação. Ê também significativo que a exortação de João se baseia parcialmente na
limitação do tempo em dez dias. O limite de dez dias é linguagem apocalíptica, que significa um pequeno
período, que pode ser 1 *_| _ i ii '
suportadoQPaniel^recomendou provar-se os servos dèz dias (Dan. 1:12,14; com respeito a 2:11, veja as notas
sobre 2:7).
A exortação Não temas estava sendo apresentada, portanto, aos cristãos de Esmima, porauejJ 1) o Diabo estava
por detrás da^prõvãcão, de forma que os cristãos precisavam ser fiéis a Deus; (2) era um período de provação,
de forma cfúe eles precisavam suportá-la para provar a sua pureza; (3) o tempo será limitado a um período
curto.
Promessa. A promessa é dupla. Embora a tribulação devesse limitar-se quanto à sua duração, alguns seriam
mortos. Ser fiél até a morte é o mesmo que vencer. O martírio era a_vitória no 1
ÍdisapuTãdo de João. Os cristãos vencem somente mediante a fidelidade a Cristo, e I não usando as armas de
Roma.
A promessa da coroa da vida deve cumprir-se mais tarde no fato de que eles reinarão eternamente (cf. 22:5). Ela
é o símbolo dlTvItòna ímalTe realmente não e diferente da recompensa prometida aos efésios. A promessa foi
declarada negativamente na última declaração desta carta. Imunidade da segunda morte (cf. 20:6,l4; 21:8) será a
vitória final — a vida eterna. João não podia prometer^ aos seus leitores, proteção contra a primeira morte, o
martírio ou a morte natural. Contudo, ele podia dar-lhes a certeza de que, mediante a fidelidade a Cristo, eles
seriam imunes ao perigo da , , segunda morte. A expressão “segunda
morte” não é incomum nas obras dos escritores judeus daquele período.