Вы находитесь на странице: 1из 3

A Luta da Carne contra o Espírito

A Luta da Carne Contra o Espírito

Texto Base: Gálatas 5:16-18.

No capítulo anterior, Paulo orientava os irmãos que moravam na Galácia sobre


a necessidade de vivermos a liberdade que há em cristo Jesus, sobre a
importância de os irmãos não se submeterem de novo ao jugo da Lei judaica,
ao legalismo expressado em coisas como a circuncisão. Depois disso, Paulo
faz um adendo no verso 16 “Digo, porém: Andai no Espírito, e não satisfarei à
concupiscência da carne”.

É que havia um risco enorme: agora libertos da obediência ritualística à Lei, os


irmãos poderiam se achar livres para viver uma vida não de liberdade, mas de
libertinagem e, assim, agora se colocarem como escravos não mais da Lei,
mas da carne.

E Paulo ensina que o dever do cristão é andar no Espírito, segundo as


orientações do Espírito de Deus. Paulo, então, alerta sobre a luta que é travada
na vida do homem: carne x Espírito (ler verso 17).

Paulo cita as Obras da Carne (19-21) e o Fruto do Espírito (21-22).

A carne ainda pode exercer influência nas nossas vidas mesmo quando
aceitamos a Cristo, pode, mas não deve! Se não tivermos a postura de
negarmos os anseios da carne, incorreremos em pecado e nos afastaremos da
vontade de Deus.

A orientação do apóstolo é crucificar a carne (verso 24).

Pois é, a carne não se converte, ela se inclina para o pecado, para o erro, e
deve ser crucificada com Cristo.

Eu estou falando dos desejos pecaminosos do homem, não das suas


necessidades biológicas, fisiológicas, mas os seus desejos ilícitos, a sua
inclinação para o pecado, os seus desejos imundos, as obras da carne. Tudo
isso deve ser crucificado! E como devemos fazer isso?

Costumo dizer que a carne deve morrer de fome, ou seja, eu não devo
alimentá-la.
No momento em que eu me exponho a uma situação que pode me induzir ao
pecado, eu estou alimentando a carne. Se eu me exponho a tentação, eu
alimento a carne e acabo caindo porque ela é fraca.

Mas se eu sigo a orientação bíblica que é de fugir da tentação, eu não alimento


os desejos carnais.

Aí alguém me diz: irmão eu preciso que você ore por mim porque eu ando
tendo sonhos eróticos, ando desejando outras mulheres.

A minha resposta será: pare de ficar vendo novela, pare de ficar prestando
atenção em revistas pornográficas e coisas do tipo, pare de se expor às
tentações, pois a Bíblia nos diz para fugirmos dos desejos da mocidade, fugir
da aparência do mal e de toda espécie de exposição ao pecado.

Observe algumas recomendações bíblicas:

1 Co 5:18 = “Fugi da prostituição...”

1 Co 10:14 = “Portanto, meus amados, fugi da idolatria”.

1 Timóteo 6:10 e 11 = “Porque o amor ao dinheiro é a raiz de todos os males; e


nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com
muitas dores.
Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas, e segue a justiça, a piedade, a
fé, o amor, a paciência, a mansidão”.

2 Timóteo 2:22 = “Foge também dos desejos da mocidade, e segue a justiça, a


fé, o amor, e a paz com os que, com coração puro, invocam
ao Senhor”.

Não queira parecer forte diante do pecado, esse é um grande laço do diabo
que antecipará a sua queda.

Se homem se acha bom o suficiente e crê que não corre riscos, este é o
momento em ele se torna mais vulnerável (1Co 10:12) = “Aquele pois, que
pensa estar em pé, cuida para que não caia”.

Antes, busque a Deus, ore, estude a Palavra, esteja na presença do Senhor e,


assim, você andará no Espírito e sufocará a ação da carne na sua vida.

Mato a carne submetendo-me a Deus, resistindo ao diabo e fugindo das


tentações.

O diabo está louco para nos fazer pecar, mas o primeiro inimigo a ser vencido
está em nós mesmos, é a nossa carne!

Conta-se a história de um velho homem para quem um dia se fez a seguinte


pergunta: o que decide o comportamento de um homem?
Ele respondeu: o homem tem dentro de si dois cachorros, um bom e um mau, e
os dois vivem brigando.

Perguntaram pra ele: e quem vence a luta?

Ele respondeu: aquele que eu alimento mais.

O que você tem alimentado na sua vida: a sua carne ou o espírito?

O homem espiritual não é aquele que tem mais o Espírito de Deus, pois o
Espírito é uma pessoa da Trindade, Ele não se divide, Ele não pode estar mais
em um e menos no outro, ou Ele está ou não está, mas o homem espiritual é
aquele que se deixa dominar pelo Espírito Santo, aquele que permite que o
Senhor controle a sua vida, esse é o homem cheio do Espírito.

Busquemos a presença do Senhor e permitamos que Ele dirija as nossas


vidas!

Похожие интересы