Вы находитесь на странице: 1из 13

HUMANIVERSIDADE HOLÍSTICA

An-Má

Humaniversidade formando você um dos mais dedicados e competentes terapeutas do planeta!


Sumário

Assunto Página:

Teoria _______________________________________________02
Normas para o Terapeuta__________________________________03
Condições Necessárias para Prática do An-Má_________________03
Teoria da Prática________________________________________ 04
Região do Pescoço e Braço – Lateral________________________ 05
Região Glútea – Lateral___________________________________06
Região Femural – Lateral__________________________________06
Região Dorsal__________________________________________ 06
Finalização - Região Ventral_______________________________09
Pescoço e Rosto________________________________________ 09
Região Abdominal______________________________________ 09
Região Femural – Anterior________________________________ 09
Desarranjos Ocasionais__________________________________ 11
Referências bibliográficas________________________________ 12

Humaniversidade Holística 1
Teoria
Histórico: Não se sabe exatamente quando e onde começou esta técnica, mas teve início há
muito tempo, (aproximadamente 2.000 A.C.), através de experiências.
Fala-se que foi utilizada primeiramente pelos brâmanes (casta hindu) que se preocupavam em curar
doenças e aliviar dores através de deslizamentos e pressões.

Conceito: É um tipo de massagem que consiste no tratamento de doenças e na preservação do


equilíbrio energético do organismo. Podemos dizer que esta técnica é “preventiva e terapêutica”.
Através de nossas mãos mandamos diferentes estímulos sobre a superfície corporal, segundo as
técnicas de: deslizamento, amassamento, pressão, vibração, percussão, kyokude, movimentação para
que ocorra uma homeostase (equilíbrio) no organismo, e também para aliviar dores e acelerar o
processo de cura.

AN = pressão: equilibra o funcionamento do organismo através da técnica de sedação.

MÁ = deslizamento: equilibra o funcionamento do organismo através da tonificação.

Segundo as antigas escritas, a técnica de AN-MÁ é considerada como técnica de equilíbrio do


organismo através da tonificação e da sedação.
Esta técnica tem como base o sistema cardiovascular, equilibrando órgãos e vísceras. Nesta
tentativa de equilíbrio, o organismo humano procura um autocontrole das seguintes reações contra
doenças ou anomalias que podem afetar a saúde: REFLEXO, AUTOIMUNIZAÇÃO,
SUBSTITUIÇÃO DE TECIDOS, EQUILÍBRIO METABÓLICO, ELIMINAÇÃO DE TOXINAS,
ATIVIDADES DOS NERVOS PERIFÉRICOS, COMPENSAÇÃO DOS ÓRGÃOS DEBILITADOS.
Através dessas reações, o organismo tem a capacidade de recuperar-se normalmente das doenças,
obtendo-se assim, um grande efeito benéfico sobre o funcionamento orgânico, mas também tem
CONTRAINDICAÇÕES.

1 - DOENÇAS INFECTOCONTAGIOSAS:
Não realizar AN-MÁ para evitar que a moléstia caia na circulação sanguínea e ocorra a sua
expansão.
Na fase de recuperação e alta recebida pelo médico, a massagem poderá ser aplicada para ocorrer
recuperação mais rápida.

2 - REUMATISMO EM GERAL NA FASE AGUDA:


Reumatismo em geral e artrite aguda não se deve aplicar, pois pode ocorrer inflamação nas veias ou
trombose; a compressa quente é a mais indicada. Na fase da artrite, as articulações devem estar em
repouso.

3 - CLIENTE EM REPOUSO ABSOLUTO:.


Contraindicado, pois o cliente nesta condição apresenta problemas cardíacos e pulmonares,
podendo a massagem agravar o quadro clínico.

4 - HEMOFILIA POR PROBLEMAS DE VASOS:


Evitar aplicar AN-MÁ, pois esse cliente é portador de vasos com baixa resistência, podendo ocorrer
hemorragia com difícil estancamento.

5 - FERIMENTOS GRAVES:
Se for externo, só aplicar deslizamento suave ao redor da lesão. Não aplicar nas lesões internas dos
músculos, tendões, fraturas, distensões musculares e hemorragia interna.

6 - DIABETE NA FASE AGUDA:


Na fase aguda, o cliente com diabete sente muitas dores.

Humaniversidade Holística 2
7 - ESTADO FEBRIL:
No estado febril é contraindicado quando a febre é muito alta, porém, nos membros inferiores
enfraquecidos pode-se aplicar a massagem.
Obs.: Em caso de febre de gripe e resfriado pode receber a massagem.

8 - TUBERCULOSE E SÍFILIS:
O caso é o mesmo da doença infectocontagiosa, além disso, ocorre o desgaste do terapeuta (perda
de energia).

9 - CÂNCER:
O caso é o mesmo da doença infectocontagiosa, acelera o processo.

10 - CICATRIZES E QUEIMADURAS RECENTES:


Somente ao redor e o resto do corpo.

11 - ECZEMAS:
Contraindicado na região afetada devido a inflamação que poderá se expandir para outras áreas.

Nota:
É recomendável medir a pressão arterial (P.A.) antes de iniciar a massagem e depois de encerrada.
Em gestantes evitar a técnica da pressão, realizar somente o amassamento.
Em gestantes de até 3 meses, não fazer massagem na região lombar.
Em toda gestação, não fazer massagem na região do tendão calcâneo e nas partes internas dos
membros inferiores e superiores.

Normas para o Terapeuta


1. O terapeuta deverá estar com a roupa limpa, mãos limpas e desinfetadas, unhas curtas e
arredondadas.

2. Desenvolver um estado de tranquilidade e concentração antes de iniciar a prática.

3. Evitar falar desnecessariamente com o cliente durante a massagem.

4. Tomar as devidas precauções para não agitar o cliente. Geralmente ocorre quando se faz
manipulação em excesso.

5. Aplicar os estímulos de acordo com o cliente (observar se é obeso, ou se é magro e se teve


experiência de massagem).

6. Dominar completamente todas as técnicas antes de tentar aplicá-las.

7. Antes de aplicar AN-MÁ, deve-se decidir qual a técnica a ser aplicada, local do tratamento e o
tempo de duração.

Condições Necessárias para Prática do An-Má

1. O cliente deverá estar com a roupa fina e leve no momento da massagem.


2. O cliente deverá estar em uma posição confortável e o terapeuta adotar uma posição adequada
para não gastar a energia desnecessariamente.
3. Ponderar o ritmo, não usar força desnecessária.
4. Controlar o tempo da massagem.
5. Determinar o número de sessões a serem aplicadas, segundo a reação e a necessidade do
paciente.

Humaniversidade Holística 3
Teoria da Prática
* Cliente deitado em decúbito lateral.
*Terapeuta na cabeceira ou ao lado da maca.

1. Deslizamento com as mãos, simultaneamente, sobre a região peitoral e dorsal, a partir da linha 1
do ombro.
2. Pinçamento com os 4 dedos e os polegares sobrepostos na linha 1 - ombro.
3. Pressão com o polegar sobre os 3 pontos dessa linha.
4. Amassamento com o polegar sobre a linha 1 - ombro.
5. Amassamento com o polegar sobre a linha 2 - trapézio.
6. Amassamento com o polegar sobre a linha 3 - ao redor da escápula.
7. Amassamento com o polegar sobre a linha 4 - em toda extensão da paravertebral.
8. Amassamento paravertebral da região lombar e trocando de mão, subir até a crista ilíaca.
9. Pressão com o polegar em toda paravertebral (torácica e lombar).
10. Deslizamento em toda região.

Linha 1
(ombro) Esplênio
Linha 2
(Trapézio)
Linha 3 trapézio

(ao redor da escápula) Romboide


Infraespinha

Latíssimo do Linha 4
Dorso (paravertebral)

Fáscia

Humaniversidade Holística 4
Região do Pescoço e Braço - Lateral.
1. Amassamento com o polegar nas linhas 1 e 2 do pescoço.
2. Amassamento com 4 dedos linha “3” do pescoço e pressão com o polegar no occipital.
3. Amassamento com polegar e indicador, movimento de abrir-lata, sobre o
esternocleidooccipitomastoideo.
4. Amassamento e pressão sobre a linha 5 - occipital.
5. Amassamento na articulação escapuloumeral.
6. Pinçamento com as mãos da região do ombro até o punho.
7. Amassamento com o polegar na “linha cava”.
8. Amassamento geral com polegar e 4 dedos sobre o músculo deltoide.
9. Amassamento com os 4 dedos no Bíceps.
10. Amassamento do Tríceps.
11. Amassamento com os 4 dedos ou polegar no antebraço (região interna e externa).
12. Pressão e amassamento nas palmas das mãos e dedos.
13. Amassamento do braço e antebraço até o punho, com o braço levantado.
14. Tração e vibração do membro superior - puxando pelo punho.

Linha 5
Occipital

Linha 4 - Esternocleidomastoide

Trapézio
Amassamento
Deltoide Linha Cava

Tríceps
Bíceps

Amassamento anterior
e posterior do braço

Flexores e Extensores
dos dedos

Humaniversidade Holística 5
Região Glútea - Lateral
1. Deslizamento na região lombar para a região glútea.

2. Pressão com o polegar sobre as 3 linhas dessa região.

3. Amassamento com o polegar nas 3 linhas.

Região Femural - Lateral


1. Deslizamento sobre a lateral da coxa até o tornozelo.

2. Pinçamento sobre o lateral da coxa até o tornozelo.

3. Amassamento sobre a lateral da coxa - 2 linhas - medial e lateral.

4. Pressão nessa região.

5. Pinçamento com amassamento na panturrilha.

6. Amassamento no tendão calcâneo.

7. Deslizamento final em toda região.

Região Dorsal
* Paciente em decúbito ventral.
* Terapeuta ao lado do cliente ou em cima da maca.

1. Deslizamento em "L" na região do ombro, descendo até a lombar.

2. Pinçamento na linha 1 - ombro.

3. Pressão com os polegares na paravertebral até a lombar lateralmente sobre a crista ilíaca.

4. Pressão nas 3 linhas do glúteo

5. Pressão na região posterior da coxa (2 linhas).

6. Amassamento com 4 dedos na panturrilha.

7. Pressão nas plantas dos pés.

8. Percussões gerais em toda região.

Humaniversidade Holística 6
Glúteo Médio

Linha 1

Linha 2

Tríceps Sural

Gastrocnêmio

Amassamento Lateral

Humaniversidade Holística 7
Pinçamento Ombro

Deslizamento em “L”

Romboide

Pressão (paravertebral)

Glúteo Pressão 5 linhas (Glúteo)

Descendo por toda


Parte posterior da
Coxa

Reto femoral

Vasto medial

Vasto lateral

Amassamento Fossa Poplítea

Pressão nos Pés

Humaniversidade Holística 8
Finalização - Região Ventral
* Cliente em decúbito dorsal.
* Terapeuta na cabeceira do cliente.

Pescoço e Rosto
1. Deslizamento com os 4 dedos, simultaneamente no pescoço
2. Pressão na região occipital com 4 dedos.
3. Pressão com os polegares na cabeça do centro para a testa.
4. Deslizamento com os polegares na testa do cliente.
5. Pressão na fronte.
6. Pressão no arco zigomático.
7. Pressão mandibular e submandibular.
* Terapeuta ao lado do cliente.

Região Abdominal
1. Deslizamento cruzado peitoral.
2. Deslizamento no abdome.
3. Pressão com os polegares internamente e suavemente ao redor das últimas costelas.
4. Com as palmas das mãos, movimentar a musculatura abdominal.
5. Na mesma região, movimentos circulares.

Região Femural - Anterior

1. Amassamento com a região supracarpal na região interna da coxa até o joelho.


2. Amassamento com a supracarpal na região anterior da coxa, pode-se usar as mãos
sobrepostas.
3. Amassamento com os polegares na região lateral da coxa - polegares posicionados para baixo.
4. Amassamento na região patelar (joelho).
5. Amassamento e pressão nas duas linhas da fíbula e tíbia.
6. Amassamento ao redor dos maléolos.
7. Amassamento com os polegares nos pés.
8. Tração e vibração nos membros inferiores, segurando nos tornozelos.
9. Alongamento e finalização com percussão

Humaniversidade Holística 9
Pressão na Cabeça

Deslizamento Testa

Têmpora
Pressão Pressão Frontal

Deslizamento e pressão
Na occipital com 4 dedos

Peitoral Maior e Menor Deslizamento

Pressão nas últimas costelas

Amassamento e
Movimento Circular

Amassamento
(região interna)
Amassamento

Amassamento no Joelho

Pressão nos pés


ee dedos
dedos
Amassamento e Pressão
na região fibular e tibial

Humaniversidade Holística 10
Desarranjos Ocasionais
- Dores Musculares
Normalmente é efeito de esforços excessivos ou de trauma. Quando nos exercitamos muito uma
grande quantidade de ácido láctico é liberada nas terminações nervosas que se inserem nos músculos.
Esse ácido provoca alteração bioquímica que vão dar origem à dor nos nervos que estejam ligados ao
músculo.

- Torcicolo
Contração abrupta do músculo provocada por um movimento brusco ou por permanecer muito tempo
em má postura.

- Cãibras
Problema de alteração circulatória local acontece geralmente nas pernas e pés.
Há acumulo de ácido láctico devido a pouca circulação gerado por fadiga muscular.

- Dor de Coluna
Não é a coluna que dói, na verdade a dor se dá nas estruturas neuromusculares que saem da medula
espinhal e estão em volta da coluna. A dor ocorre quando há um pinçamento dos nervos. Na grande
maioria dos casos está relacionada com tensão onde toda a estrutura muscular se contrai (tensão tanto
nervosa como causada por postura incorreta).
Os desvios de coluna e a tensão muscular pode gerar dor em outras partes do corpo, como dores de
cabeça, devido ao reflexo dos nervos que partem da cervical e dores nas pernas (ciático) reflexo dos
nervos da lombar.

- Nervo Isquiático (Ciático)


Maior do corpo humano, estende-se desde o glúteo até o calcâneo, tem origem entre a 4° e 5° vértebras
lombares. Tem seu trajeto entre o trocanter maior do fêmur e a tuberosidade isquiática.
Quando comprimido torna-se irritado e conseqüentemente sensível a dor no decorrer de seu trajeto.
A compressão do isquiático pode ser pelas vértebras lombares e irradiar dor ao longo das pernas ou
ainda por contraturas nos músculos do glúteo (glúteo máximo e piriforme). Em 80% dos casos a ciatalgia
melhora com massagem no glúteo.

- Entorses
Quando o limite fisiológico e biomecânico do movimento ë ultrapassado envolvendo lesão de
ligamentos, tendão e ossos.

- Luxação ou Subluxação
Perda total (luxação) ou parcial (subluxação) da confluência articular com rompimento das estruturas
ligamentar e capsular.

- Distensão Muscular
Alongamento excessivo na fixação de fibras musculares,pode distender o músculo, tendão ou até
mesmo rompimento. Ocorre principalmente por desequilíbrio muscular, falta de alongamento
preparatório, exaustão.

- Tendinites
Inflamação do tendão muscular devido a sobre carga na zona de inserção óssea.
Também desencadeada por microtraumas constantes em músculos fracos ou fatigados.

- Tenossinovite
Tendinite mal tratada. Inflamação envolvendo a bainha que recobre o tendão muscular. Há perda de
elasticidade do tendão e enrijecimento.

Humaniversidade Holística 11
Referências bibliográficas

Fritz, Sandy – Fundamentos da massagem terapêutica. Ed. Manole

Bentley, Eilean – Livro essencial de massagem. Ed Manole

Cassar, Mario-Paul – Manual de massagem terapêutica. Ed. Manole

Humaniversidade Holística 12