Вы находитесь на странице: 1из 7

Trabalho de Filosofia

Filosofia e outras Áreas de Conhecimento

Tarefa 10

UFPEL - Pós em Ensino de Filosofia

Professora Úrsula.

Aluno: Fábio D Christovam


Polo: Sapiranga.
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

Tarefa 10
Secretaria Municipal de Educação de Sapiranga - RS
Planos de Estudo - 2015.

Ementa: ​Filosofia

1. Objetivos gerais:
a. pensar, refletir, e reorganizar percepções a cerca de situações do cotidiano;
b. adotar no dia a dia atitudes baseadas nos valores éticos, de solidariedade, de
cooperação, de tolerância e de repúdio às injustiças, respeitando o outro e exigindo
para si o mesmo respeito.
2. Habilidades e competências:

Habilidades e competências 1o ano 2o ano 3o ano

Entender as normas coletivas e interiorizar valores I/A A C


humanos por meio do convívio para além do mundo
familiar

Respeitar as regras do convívio social e a diversidade I A C


do grupo

Perceber que a paz, a justiça, o amor e a solidariedade I/A A/C C


são frutos de uma luta diária que começa no interior de
cada um de nós

Desenvolver o espírito de participação adquirindo I A C


critérios para a formação de seus juízos de valores e
aprofundando as motivações para a autêntica
cidadania (trânsito, preconceito, direitos, deveres do
cidadão)

Expressar sua ideias, sentimentos e desejos I A C

Demonstrar atitudes de ajuda e colaboração I/A A/C C


(cooperação e solidariedade), assim como autonomia,
atuando de forma mais independente, identificando e
enfrentando situações de conflito

Analisar criticamente as mídias e sua relação com o I/A A/C C


consumismo exagerado (imediatismo)

Priorizar as relações interpessoais, valorizando o I/A A/C C


diálogo e a convivência

I - Introduzir; A - Aprofundar; C - Consolidar I/A A/C C

1. Disciplina: Filosofia

2-7
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

a. Série 3o Ano

2. Plano de Aula:
a. Tema: ​Priorizar as relações interpessoais, valorizando o diálogo e a
convivência

3. Objetivo:
a. observar meus desejos e necessidades;
b. observar os desejos dos outros e suas necessidades;
c. observar e pensar a diferença;
i. o que é respeito?
d. por que surgem os conflitos?
i. como posso resolver um conflito?

4. Metodologia:
a. Utilizando-se da metodologia de grupos de investigação Lipman, ao mesmo
tempo da crítica de Walter Kohan à FpC, propús a seguinte aula utilizando
um jogo para despertar habilidades em Comunicação Não-violenta, baseado
na obra de Marshall Rosemberg.
b. 1a aula: 50”
i. turma de 20 alunos, sentados em 5 grupos de 4;
ii. cada turma tem um líder que organizará a turma;
iii. aplicação de um questionário, que será respondido pelos membros do
grupo.
c. 2a aula: 50”
i. jogo Grok
1. necessidades e desejos;
2. empatia como tema central e síntese.
d. 3a aula: 50”
i. síntese e fechamento.

5. Aplicação:
a. Primeiramente, a aplicação do questionário para ser resolvido em grupo (cada
um dos 5 grupos de 4 alunos), onde cada aluno responde o seu, e depois
elabora um documento do grupo com as semelhanças e diferenças entre eles
(30 minutos, 15 minutos individual, e 15 minutos coletivo)
b. 1a aula: O questionário aquece o grupo para o debate e a dinâmica que vai
acontecer na próxima aula e segue um tema:
i. Individual
1. o que preciso para ser feliz?
2. o que me “faz” feliz?
3. o que tenho demais?
4. o que me falta?
5. o que me deixa triste?
6. qual meus 3 maiores medos?
7. o que me trás felicidade?

3-7
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

8. o que quero ser no futuro?


9. o que preciso dos meus colegas para ser feliz?
10. o que eu faço para meus colegas que os deixo tristes?
ii. Síntese do grupo:
1. escrevam o que é comum para todos vocês, sobre:
a. o que preciso para ser feliz?
b. o que me “faz” feliz?
c. o que tenho demais?
d. o que me falta?
e. o que me deixa triste?
f. qual meus 3 maiores medos?
g. o que me trás felicidade?
h. o que quero ser no futuro?
i. o que preciso dos meus colegas para ser feliz?
j. o que eu faço para meus colegas que os deixo tristes?
2. escrevam sobre o que ​não é comum​ entre vocês sobre:
a. o que preciso para ser feliz?
b. o que me “faz” feliz?
c. o que tenho demais?
d. o que me falta?
e. o que me deixa triste?
f. qual meus 3 maiores medos?
g. o que me trás felicidade?
h. o que quero ser no futuro?
i. o que preciso dos meus colegas para ser feliz?
j. o que eu faço para meus colegas que os deixo tristes?
3. Redação individual para casa (para próxima aula):
a. O que é o diferente?
4. Apresentação dos grupos: (20 minutos).
a. No que somos iguais…
b. No que somos diferentes…
c. 2a aula:
i. Provavelmente a continuação da apresentação.
ii. Jogo Grok.
1. Há várias maneiras de se jogar o jogo Grok. Neste caso vou
propor uma que simplifique e socialize o jogo entre os
grupos e o coletivo.
2. O objetivo é a reflexão entre os alunos de diversas situações
em que o próprio aluno se perceba e perceba o outro como
alguém que tem as mesmas necessidades e carências que ele
tem.
3. Com isto quero trazer a questão da empatia para o tema
central da aula e sintetizá-la em forma de um projeto.
iii. Aplicação do jogo:

4-7
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

1. Primeira fase: mudança dos grupos, 4 grupos com 5


membros, sendo o mais diferente possível dos grupos
anteriores. (O professor tem que interferir nessa confusão).
2. São 78 cartas. 10 cartas para cada grupo - sendo 6 cartas de
necessidade e 6 cartas de sentimento. 38 cartas ficarão de
fora.
3. Primeiramente, os participantes vão olhar suas cartas e em
suas palavras vão explicar o que são essas palavras contidas
nos cartões - é o autoconhecimento.
4. Segunda fase:
a. um grupo é sorteado.
b. esse grupo vai para a frente e mostra uma carta:
i. de necessidade
ii. de sentimento
c. os outros grupos tem que definir essa necessidade e
sentimento.
i. somente 1 representante dos grupos pode
falar. Na próxima rodada esse representante
tem que ser outra pessoa.
ii. “ganha”, quem definir primeiro essa
necessidade e esse sentimento.
d. após isso, outro grupo é sorteado, e repete-se o
mesmo procedimento. Até todos os grupos serem
ouvidos.
d. 3a aula
i. Síntese e fechamento:
1. Comentário: da última vez que fiz um protótipo dessa aula,
as perguntas, sem o jogo grok, para uma turma de 7o ano,
ansiedade e medo de violência foram as angústias e
sofrimentos mais comum em 70% dos jovens de 2 turmas.
2. Antes da síntese, a questão é instigar os jovens a perceberem
o diferente. A perceber que as panelinhas “naturais”
formadas pelos grupos têm mais coisas afins. E dar uma
outra cara para o diferente, e ao mesmo tempo avaliar o
impacto do jogo.
3. Um outro ponto de vista é ver se o grupo identifica e integra
alguém que é “diferente”:
a. abolindo e prevenindo o bullying;
b. combatendo a imagem do “bode expiatório”.
4. Aqui, a aula é com a sala em “roda”, o professor no meio
guiando a conversa, ao mesmo tempo que a deixa fluir.
ii. É um sensível equilíbrio entre o que surgiu da experiência das duas
últimas aulas, e ao mesmo tempo, uma síntese necessária da qual
parte desta síntese é feita pelos próprios alunos.
iii. Guia básico e “flexível” das perguntas que vão guiar a conversa com
os alunos, ao mesmo tempo ver para onde vai o diálogo com a turma:

5-7
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

1. O que vocês acharam dessa experiência?


2. O que vocês têm em comum?
a. coisas boas…
i. escrever na lousa.
b. coisas ruins…
i. escrever na lousa.
ii. Também é necessário direcionar mais a
conversa dada a faixa etária.
3. Quem não tem isso? Sentiu algo diferente?
a. O que você sentiu?
4. No que vocês são diferentes?
5. E se todo mundo fosse igual?
6. O que os deixa alegres?
7. E tristes?
8. O que é violência?
a. essa palavra aparece invariavelmente. E é um
momento importante de parada.
b. por que alguém é violento?
i. aqui, o silêncio é sepulcral… é preciso ter
calma e puxar um pouquinho com
delicadeza.
c. como nós podemos resolver esse problema?
9. O que todos nós temos em comum? (​Pergunta novamente
repetida, insistida, para ver o efeito que isso tem, para gerar
um incômodo e um insistir ao debate, que é muito fácil, nessa
idade, alunos maiores são mais difíceis).
10. E o que nós podemos fazer para sermos felizes?
a. esse momento é importante.
b. geralmente todos querem falar.
11. Como podemos nos ajudar?
a. pontuar na lousa as respostas em conjunto da turma.
12. Como podemos nos atrapalhar?
a. pontuar na lousa as respostas em conjunto da turma.
13. Provocação: será que vocês conseguem se “auto-proteger”?
Se “auto-organizar”?... e prevenir o bullying entre vocês, e de
outros colegas com vocês?
a. Comentário: como já tenho experiência com a
“Pedagogia do Movimento Escoteiro”, boas
experiências podem sair daqui.
b. O que vocês fazem se alguém está sofrendo
bullying? (Reforço)... Indução comportamental.
14. Como nos sentimos quando somos aceitos em um grupo?
a. E quando não somos?
15. O que podemos fazer para melhorar nosso relacionamento
com outras pessoas?
a. ser claro em sua necessidades;

6-7
Filosofia e outras áreas de conhecimento - Tarefa 10

b. observar as necessidades das outras pessoas.


16. O que podemos fazer para melhorar nossa vida aqui na
escola?
e. Tarefa para casa, para próxima aula:
i. Faça uma redação com o seguinte tema contendo no máximo 30
linhas.
1. O que é ser diferente? Existe alguém igual?

6. Materiais complementares:
a. jogo Grok.

7. Referências:
a. Site do Jogo Grok: ​https://colabcolibri.com/jogos/landing-jogo-grok/​, acesso
em: 20/06/2018.
b. Planos de Estudo da Secretaria Municipal de Educação de Sapiranga, 2015,
Pág. 73.
c. KOHAN, W. Infância, entre educação e filosofia - Belo Horizonte, Editora
Autêntica, 2005.
d. Silva, Ursula - A infância do Sentido: Aportes para o ensino de filosofia a
partir de uma racionalidade estética - Tese de Doutorado UFPEL, Pelotas,
2009.

7-7