Вы находитесь на странице: 1из 2

EEEP de Baturité

Aulão de Língua Portuguesa


TD (assunto: compreensão textual)
_______________________________________________________________________________________________
___
QUESTÃO 01 Sobre esse poema, assinale a alternativa correta.
Sexo pode fazer os homens se apegarem e desejarem a) Como o próprio título aponta, o poema traz com
relacionamento sério – inclusive com prostitutas profundidade psicológica os sentimentos do ser humano
Um estudo publicado em agosto na revista Men and diante da morte. Assim, as questões filosóficas que
Masculinities desmente a ideia amplamente difundida de que rondam os pensamentos do “eu” são enfatizados.
os homens que pagam por sexo não querem compromisso. b) A causa de toda a decadência do eu-lírico é sua origem
Os pesquisadores concluíram que, embora isso seja humilde, o que pode ser comprovado no verso “Sofro,
verdade num primeiro momento, muitos homens que se desde a epigênesis da infância”. Essa decadência vai
tornam clientes regulares de prostitutas frequentemente persegui-lo por toda a vida até a sua morte.
desenvolvem sentimentos profundos de afeição por elas e c) Apesar de seu tom pessimista, o eu-lírico reconhece a
passam a desejar uma conexão emocional além do sexo. grandeza do ser humano e aponta para uma esperança.
No estudo, foram analisadas 2.442 postagens em um Isso pode ser percebido principalmente quando afirma
fórum popular em que os usuários classificavam o serviço de que o presente causa-lhe repugnância, preferindo olhar
profissionais do sexo e contavam sobre suas experiências. para o futuro.
Aproximadamente um terço dessas postagens falava sobre d) O tema central é a impotência da miserável existência
envolvimentos emocionais com as prostitutas e muitos dos humana diante da morte. Para isso, o eu-lírico mostra, em
seus clientes expressaram o desejo de desenvolver relações oposição, a ação do “eu” e a ação do “verme”. Enquanto
que iam além da mera interação física. o primeiro lamenta seu drama existencial, o segundo
Em outras palavras, eles muitas vezes passam a arquiteta em silêncio a destruição final do “eu”.
querer um relacionamento amoroso sério e monogâmico. “A e) Nesse poema, embora haja um tom pessimista e de
provedora do sexo deixa de ser só a fornecedora de uma completa desesperança, vislumbra-se felicidade do eu
breve experiência e passa a ser vista como uma parceira lírico pelo fato de sua morte representar uma libertação.
romântica na vida real”, explica a autora principal do estudo, QUESTÃO 03
a psicoterapeuta Christine Milrod.
“Muitas das narrativas revelam surpresa a respeito do Mar português
desenrolar dos fatos: o que era meramente uma transação Ó mar salgado, quanto do teu sal
de pagamento por sexo se torna algo em que sentimentos São lágrimas de Portugal!
surgem e o cliente se questiona se os sentimentos do Por te cruzarmos, quantas mães choraram,
provedor do sexo são fingidos ou se baseiam em amizade Quantos filhos em vão rezaram!
mútua e sentimentos profundos partilhados”, diz o estudo. Quantas noivas ficaram por casar
Ana Carolina Prado Para que fosses nosso, ó mar!
Disponível em: http://super.abril.com.br/blogs/como-pessoas- Valeu a pena? Tudo vale a pena
funcionam/sexo-pode-fazer-os-homens-se-apegarem-e-desejarem-
relacionamento-serio-inclusive-com-prostitutas/. Acesso em: 27 set 2012.
Se a alma não é pequena.
A ideia central do texto é Quem quer passar além do Bojador
a) o fato de os homens que pagam por sexo não quererem Tem que passar além da dor.
compromisso com suas parceiras. Deus ao mar o perigo e o abismo deu,
b) o fato de prostitutas, frequentemente, envolverem-se Mas nele é que espelhou o céu.
emocionalmente com seus clientes regulares. PESSOA, F. Mensagens. São Paulo: Difel, 1986.
c) o fato de clientes quererem apenas uma amizade mútua Nos versos 1 e 2, a hipérbole e a metonímia foram utilizadas
e sentimentos profundos com suas parceiras regulares. para subverter a realidade. Qual o objetivo dessa subversão
d) o fato de os clientes quererem apenas uma transação de para a constituição temática do poema?
pagamento por sexo. a) Potencializar a importância dos feitos lusitanos durante
e) o fato de clientes regulares, frequentemente, as grandes navegações.
desenvolverem algum sentimento de afeto para-além da
relação sexual com as profissionais do sexo. b) Criar um fato ficcional ao comparar o choro das mães ao
choro da natureza.
QUESTÃO 02 c) Reconhecer as dificuldades técnicas vividas pelos
PSICOLOGIA DE UM VENCIDO navegadores portugueses.
Augusto dos Anjos
d) Atribuir as derrotas portuguesas nas batalhas às fortes
Eu, filho do carbono e do amoníaco,
correntes marítimas.
Monstro de escuridão e rutilância,
e) Relacionar os sons do mar ao lamento dos derrotados
Sofro, desde a epigêneses da infância,
nas batalhas do Atlântico.
A influência má dos signos do zodíaco.
QUESTÃO 04
Profundissimamente hipocondríaco, TEXTO I
Este ambiente me causa repugnância... É evidente que a vitamina D é importante — mas como
Sobe-me à boca uma ânsia análoga à ânsia obtê-la? Realmente, a vitamina D pode ser produzida
Que se escapa da boca de um cardíaco. naturalmente pela exposição à luz do sol, mas ela também
existe em alguns alimentos comuns. Entretanto, como fonte
Já o verme — este operário das ruínas — dessa vitamina, certos alimentos são melhores do que
Que o sangue podre das carnificinas
Come, e à vida em geral declara guerra, outros. Alguns possuem uma quantidade significativa de
vitamina D, naturalmente, e são alimentos que talvez você
Anda a espreitar meus olhos para roê-los, não queira exagerar: manteiga, nata, gema de ovo e fígado.
Disponível em: http://saude.hsw.uol.com.br. Acesso em: 31 jul. 2012.
E há de deixar-me apenas os cabelos,
Na frialdade inorgânica da terra!
ANJOS, A. Eu e Outras Poesias. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998.
TEXTO II a) defender o ponto de vista de que as ondas
Todos nós sabemos que a vitamina D (colecalciferol) é eletromagnéticas são inofensivas.
crucial para sua saúde. Mas a vitamina D é realmente uma b) divulgar resultados de recentes pesquisas científicas
vitamina? Está presente nas comidas que os humanos para a sociedade.
normalmente consomem? Embora exista em algum c) apresentar informações acerca das ondas
percentual na gordura do peixe, a vitamina D não está em eletromagnéticas e de seu uso.
nossas dietas, a não ser que os humanos artificialmente d) alertar o leitor sobre os riscos de usar as micro-ondas em
incrementem um produto alimentar, como o leite enriquecido seu dia a dia.
com vitamina D. A natureza planejou que você a produzisse e) apontar diferenças fisiológicas entre formigas e seres
em sua pele, e não a colocasse direto em sua boca. humanos.
Então, seria a vitamina D realmente uma vitamina? QUESTÃO 07
Disponível em: www.umaoutravisao.com.br. Acesso em: 31 jul. 2012.
Frequentemente circulam na mídia textos de divulgação
científica que apresentam informações divergentes sobre
um mesmo tema. Comparando os dois textos, constata-se
que o Texto II contrapõe-se ao I quando
a) comprova cientificamente que a vitamina D não é
uma vitamina.
b) demonstra a verdadeira importância da vitamina D
para a saúde.
c) enfatiza que a vitamina D é mais comumente
produzida pelo corpo que absorvida por meio de
alimentos.
d) afirma que a vitamina D existe na gordura dos peixes
e no leite, não em seus derivados.
e) levanta a possibilidade de o corpo humano produzir
artificialmente a vitamina D.

CAULOS. Disponível em: www .caulos.com. Acesso em 24 set. 2011. (Foto:


QUESTÃO 05 Reprodução)
Quem procura a essência de um conto no espaço que fica entre
a obra e seu autor comete um erro: é muito melhor procurar não O cartum faz uma crítica social. A figura destacada está em
no terreno que fica entre o escritor e sua obra, mas justamente oposição às outras e representa a
no terreno que fica entre o texto e seu leitor. a) a opressão das minorias sociais.
OZ, A. De amor e trevas. São Paulo: Cia. das Letras, 2005 (fragmento). b) carência de recursos tecnológicos.
c) falta de liberdade de expressão.
A progressão temática de um texto pode ser estruturada por d) defesa da qualificação profissional.
meio de diferentes recursos coesivos, entre os quais se e) reação ao controle do pensamento coletivo.
destaca a pontuação. Nesse texto, o emprego dos
dois pontos caracteriza uma operação textual realizada com
a finalidade de QUESTÃO 08
a) comparar elementos opostos. Essas moças tinham o vezo de afirmar o contrário do que
b) relacionar informações gradativas. desejavam. Notei a singularidade quando principiaram a
c) intensificar um problema conceitual. elogiar o meu paletó cor de macaco. Examinavam-no sérias,
d) introduzir um argumento esclarecedor. achavam o pano e os aviamentos de qualidade superior, o
e) assinalar uma consequência hipotética. feitio admirável. Envaideci-me: nunca havia reparado em tais
vantagens. Mas os gabos se prolongaram, trouxeram-me
QUESTÃO 06 desconfiança. Percebi afinal que elas zombavam e não me
Por que as formigas não morrem quando postas em forno susceptibilizei. Longe disso: achei curiosa aquela maneira de
de micro-ondas? falar pelo avesso, diferente das grosserias a que me
As micro-ondas são ondas eletromagnéticas com habituara. Em geral me diziam com franqueza que a roupa
frequência muito alta. Elas causam vibração nas moléculas não me assentava no corpo, sobrava nos sovacos.
de água, e é isso que aquece a comida. Se o prato estiver RAMOS, G. Infância. Rio de Janeiro: Record, 1994.
seco, sua temperatura não se altera. Da mesma maneira, se
as formigas tiverem pouca água em seu corpo, podem sair Por meio de recursos linguísticos, os textos mobilizam
incólumes. Já um ser humano não se sairia tão bem quanto estratégias para introduzir e retomar ideias, promovendo a
esses insetos dentro de um forno de micro-ondas progressão do tema. No fragmento transcrito, um novo
superdimensionado: a água que compõe 70% do seu corpo aspecto do tema é introduzido pela expressão
aqueceria. Micro-ondas de baixa intensidade, porém, estão a) “a singularidade”.
por toda a parte, oriundas da telefonia celular, mas não há b) “tais vantagens”.
comprovação de que causem problemas para a população c) “os gabos”.
humana. d) “Longe disso”.
OKUNO, E. Disponível em: http://revistapesquisa.fapesp.br. Acesso em: 11 e) “Em geral”.
dez. 2013.

Os textos constroem-se com recursos linguísticos que


materializam diferentes propósitos comunicativos. Ao
responder à pergunta que dá título ao texto, o autor tem
como objetivo principal