Вы находитесь на странице: 1из 2

“PORQUE HÁ ESPERANÇA PARA A ÁRVORE, QUE, SE FOR CORTADA, AINDA

SE RENOVARÁ, E NÃO CESSARÃO OS SEUS RENOVOS.” (JÓ 14.7)

Podemos resumir o livro de Jó da seguinte maneira:

A primeira cena do livro de Jó ocorre na terra (1.1-5) e descreve Jó, sua família e sua
fortuna; a segunda (1.6-12) ocorre no céu e descreve a conversa entre Deus e Satanás; a
terceira cena (1.13-22) retorna à terra e descreve a catástrofe que sobreveio a Jó; a quarta cena
(2.1-6), no céu, registra uma segunda conversa entre Deus e Satanás; e, na quinta cena (2.7-
13), lemos sobre um terrível ataque ao corpo de Jó e sua resposta a essa adversidade, bem
como a reação de sua esposa e a chegada dos três amigos que vieram consolá-lo.

A lamentação de Jó (3.1-26) interrompeu o silêncio de uma semana inteira (2.13) e


provocou discussões acaloradas com seus amigos.

Foram feitas três rodadas de debate entre Jó e seus amigos. A sequência da primeira
rodada ocorre da seguinte forma: Elifaz discursa (caps. 4-5), e Jó responde (caps. 6-7);
Bildade discursa (cap. 8), e Jó responde (caps. 9-10); Zofar discursa (cap. 11), e Jó responde
(caps. 12-14).

A sequência da segunda rodada de discussões ocorre da seguinte maneira: Elifaz


discursa (cap. 15), e Jó responde (caps. 16-17); Bildade discursa (cap. 18), e Jó responde (cap.
19); Zofar discursa (cap. 20), e Jó responde (cap. 21).

A sequência da terceira rodada de discussões ocorre da seguinte maneira: Elifaz fala


(cap. 22), e Jó responde (caps. 23-24); Bildade fala (cap. 25), e Jó responde (caps. 26-27).

Depois dessas rodadas de debate, sem nenhum aviso, surge outro indivíduo na
história. Eliú não foi mencionado com os outros amigos no final do prefácio (2.11-13), nem
incluído na condenação de Deus contra Elifaz e seus dois companheiros, acusados de não
falarem de Deus o que era reto, como fez Jó (42.7).

Eliú faz alguns discursos (32.1 - 37.24). Depois em seguida Deus faz o seu discurso e
vemos a reação de Jó (38.1 - 42.6). Em seguida tem o julgamento dos três amigos de Jó (42.7-
9), e por ultimo vemos a restauração de Jó (42.10-17).

Comentário de Jó 14.7

Jó capítulo 14 e versículo 7 “Porque há esperança para a árvore, que, se for cortada,


ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos.” Faz parte do ultimo discurso de Jó da
primeira rodada de discussões.

Esse versículo faz parte da reflexão de Jó sobre a brevidade e a futilidade


(insignificância) da vida humana, iniciada em 13.28.

Jó esta comparando a vida e a morte da árvore, e a vida e a morte do homem (14.7-


10). A árvore cortada pode renascer ao cheiro das águas, mas não existe essa esperança para o
ser humano: “Como as águas do lago se evaporam, e o rio se esgota e seca, assim o homem se
deita e não se levanta; enquanto existirem os céus, não acordará” (14.11-12).

Definição

ESPERANÇA – Uma das virtudes fundamental ou principal da fé cristã, através da


qual o crente é motivado a crer no impossível e a enxergar a intervenção divina nos momentos
mais críticos da (vida) existência. É a certeza de se receber as promessas feitas por Deus
através de Cristo Jesus. A esperança tem a fé por motivação; seu fundamento é o amor. A
esperança jamais morre porque tem como aprovação a palavra de Deus. Quando o
arrebatamento da Igreja acontecer, porém, a esperança há de perder sua utilidade, pois o que
se espera já será realidade.

Possível reflexão sobre a vida ser curta, e só termos esperança em vida

Pv 28.13 – Quem vive em pecado nunca vai prosperar, então, se esta em pecado,
confesse, Deus esta disposta a perdoar, basta se arrepender, confessar o pecado e deixar ele.

Hb 9.27 – Essa esperança só existe enquanto temos vida, depois que morremos,
seguimos direto ao juízo, temos que estar preparados. Caso a morte chegar não estar
despreparado. Com o vida embaraçada, em pecado.

2 Tm 2.3-5 – Só é coroado se não se embaraça com os negócios dessa vida.

Ec 9.10 – Faça a obra de Deus, só temos oportunidade para fazer a obra de Deus
enquanto temos vida, depois que morrermos não temos mais esta oportunidade.

Rm 14.10b - “Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo”.

Rm 14.12 – Cada um de nos dará conta de si mesmo a Deus, faça uma analise, como
você estaria, se hoje Deus lhe chamasse para se apresentar diante dele agora para prestação de
conta da sua vida.

Ec 11.9 – Faça o que você quiser, mas saiba “por todas essas coisas te trará Deus a
juízo”.

Ec 12.13 – É o dever de todo o homem “teme a Deus e guarda (ou obedecer) os seus
mandamentos”.

Conclusão

Só há esperança de concerta a vida diante de Deus, enquanto temos vida e enquanto


Jesus não volta, depois não há mais esperança, portanto, saia da aqui hoje, com o proposito de
mudar, de ser uma pessoa diferente, a partir de hoje vai se esforça mais, orar mais, vai jejuar
mais, vai ler mais a bíblia, vai se santificar mais.