You are on page 1of 1

Proposta de Simpósio Temático em Teoria da História e História da Historiografia

IV EPHIS/2015

Visando consolidar, no interior do EPHIS, um fórum permanente e profícuo de


discussões acerca da Teoria da História e História da Historiografia, bem como dos vastos
terrenos que daí se expandem, prosseguimos a tradição que acompanha as sucessivas
edições do evento de propor um Simpósio que se dedicasse a fomentar tais debates.
Queremos abrir espaço aos trabalhos ainda incipientes e, que de maneira geral, não
dispõem de maiores oportunidades para serem publicizados, sejam apresentados e
enriqueçam-se a partir das intervenções, servindo de incentivo para novas pesquisas na
área; bem como, também, às reflexões mais elaboradas, de pesquisadores já mais
experientes, para que as novidades de suas pesquisas sejam compartilhadas e criticadas.
Os terrenos, intersecções e fronteiras do campo da Teoria da História são suficientemente
amplos para fomentar temas e abordagens das mais variadas; pretendemos gerar um
espaço onde todas elas possam ser bem acolhidas. Todavia, mesmo que não pareça
evidente, em comum, as propostas devem versar sobre as questões essenciais que
conferem a especificidade teórica das reflexões, tais como – O que é a História? É
possível formular um conhecimento racional metodicamente conduzido a respeito do
passado? Quais são os limites desse conhecimento? Por que o homem se dedica aos seus
estudos? Que necessidades ontológicas e antropológicas são atendidas por ele? Como o
historiador e o conhecimento que produz se inserem nas sociedades e culturas que
possibilitam, demandam ou reprimem a ação do historiador? Enfim, as propostas devem
girar em torno das questões ontológicas, epistemológicas, éticas, estéticas, sociais e
políticas do conhecimento histórico; problematizar como este tipo específico de saber foi
elaborado mesmo antes de se tornar uma disciplina científica e analisar as diversas facetas
que a consciência histórica deu a parecer em diferentes momentos e lugares, e em como
diferentes culturas trabalharam a questão do sentido histórico.
Assim, uma vasta gama de propostas encontram-se bem vindas, cobrindo
temáticas mais tradicionais aos problemas cada vez mais específicos e atuais que a
bibliografia da área tem se dedicado a estudar. Enfim, com este Simpósio pretendemos
debater sobre aquilo de mais caro há na reflexão sobre Teoria da História, sobre como o
historiador pode dar sentido ao passado, transformá-lo e permitir que, com ele, se conviva.
E, para fazê-lo, almeja-se trabalhos capazes de historicizar a própria tradição, revirá-la,
ressignificá-la e continuá-la criticamente, renovando os sentidos do fazer da Teoria da
História.