Вы находитесь на странице: 1из 3

Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano

Rua Texeira Amaral, 50


Centro Ouro Preto MG 35400 000
Telfax (31) 3559 3215
Tel (31) 3559 3340

ROTEIRO PARA LOTEAMENTOS


PROCEDIMENTOS DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÕES EXIGIDAS
OBS: As documentações exigidas são baseados na Lei Federal
6766/79, deliberação normativa do COPAM nº 58/2002, e nas
diretrizes municipais estabelecidas pelo CODEMA/SEMMA e
pelo SEMAE.
1 – INFORMAÇÕES BÁSICAS
O Proprietário, o Responsável Técnico pelo projeto ou o • Croquis e/ou descrição da localização da área a ser
interessado em adquirir o imóvel deverá protocolar na loteada;
Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano • Preenchimento do formulário de requerimento na
(SMPDU) o pedido de INFORMA-ÇÃO BÁSICA. Este documento SMPDU.
será fornecido num prazo de até 20 (vinte) dias úteis a contar da • Certidão atualizada da matrícula da gleba, expedida
data do pedido e conterá as informações necessárias à pelo Cartório de Registro de imóveis; (Lei 6766/79, art.
apresentação do projeto conforme leis e normas municipais. Se 9º)
houver necessidade, poderá ser marcada uma entrevista para
esclarecimentos com o proprietário, o responsável técnico e um
arquiteto ou engenheiro da SMPDU.

O documento de Informação Básica tem validade de 90 dias


a contar de sua emissão.
2 – PROJETO BÁSICO
• Levantamento Topográfico contendo representação das
PROCEDIMENTOS curvas de nível com respectivas cotas; estudo de
declividades; delimitação da área devidamente cotada;
O Responsável Técnico pelo projeto deverá levar e protocolar
representação da vegetação de porte existente com
o Projeto Urbanístico Básico na Secretaria Municipal de
indicação de espécies; representação dos demais
Patrimônio e Desenvolvimento Urbano (SMPDU).
elementos naturais existentes (como cursos d’água,
nascentes, afloramentos rochosos etc). O desenho deve
O Projeto será analisado e conferido por profissional habilitado
estar dentro das normas técnicas da ABNT;
da SMPDU, no prazo de 20 (vinte) dias úteis a contar da data de
• Projeto Urbanístico Básico do loteamento contendo
entrada do projeto. Havendo necessidade de correções e
representação das curvas de nível, estudo de declividades
modificações, o proprietário será contactado e receberá um
em relação ao projeto urbanístico; sistema viário, projeto
Ofício de Correções, o qual deverá ser repassado ao
geométrico, projeto de greides das ruas com indicação do
responsável técnico.
perfil do eixo das ruas indicando corte e aterro, memorial
descritivo, com a indicação das cotas dos vértices de lote;
Não havendo necessidade de modificações e correções, passar-
se-á a etapa seguinte.

3 – ANTEPROJETO URBANÍSTICO E LICENCIAMENTO AMBIENTAL PRÉVIO


• Anteprojeto Urbanístico do loteamento contendo
PROCEDIMENTOS representação das curvas de nível, em relação ao projeto
urbanístico; sistema viário, projeto geométrico, projeto de
O Responsável Técnico pelo projeto deverá levar e protocolar
greides das ruas com indicação do perfil do eixo das ruas
o Anteprojeto na Secretaria Municipal de Patrimônio e
indicando corte e aterro, memorial descritivo, com a
Desenvolvimento Urbano (SMPDU).
indicação das cotas dos vértices de lote.
• Projeto de drenagem pluvial com estudos hidrológicos;
O anteprojeto será analisado e conferido por profissional
habilitado da SMPDU, no prazo de 20 (vinte) dias úteis a contar • Projeto de terraplenagem ;
da data de entrada do projeto. Havendo necessidade de • Projeto de redes de esgoto sanitário, com captação,
correções e modificações, o proprietário será contactado e tratamento e lançamento;
receberá um Ofício de Correções, o qual deverá ser repassado • Projeto de água potável, com captação, tratamento,
ao responsável técnico. reservação e distribuição;
• Laudo geológico e geotécnico – com 2 cópias xerox;
Não havendo necessidade de modificações e correções, passar- • Certidão negativa de ônus reais (expedida pelo cartório
se-á a etapa seguinte. e prefeitura) – 1 cópia xerox;
• ART dos projetos – 1 cópia;
• (caso pessoa jurídica) Contrato Social e Alterações
Contratuais – 1 cópia xerox.
• EIV – Estudo de Impacto de Vizinhança e/ou EIA/RIMA –
Estudo de Impacto Ambiental/Relatório de Impacto
Ambiental, conforme o caso.

4 – PROJETO EXECUTIVO FINAL E LICENCIAMENTO AMBIENTAL DE INSTALAÇÃO


PROCEDIMENTOS • Jogo completo do projeto urbanístico contendo:
⇒ Projeto Urbanístico e Geométrico:
O Responsável Técnico pelo projeto deverá protocolar o • Proposta de parcelamento da área; em forma de
Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano
Rua Texeira Amaral, 50
Centro Ouro Preto MG 35400 000
Telfax (31) 3559 3215
Tel (31) 3559 3340

projeto na Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento relatório, descrevendo o plano de parcelamento e


Urbano (SMPDU), acompanhado da documentação exigida. proposta de ocupação e uso;
Caso haja necessidade de modificações no projeto, será • Indicação das áreas consideradas de preservação
marcada uma entrevista com o RT, para esclarecimentos. Não permanente, de acordo com laudo fornecido pelo
havendo necessidade de modificações, será solicitado ao COPAM, CODEMA ou IEF.
Responsável Técnico e ao proprietário a entrega da • Indicação de equipamentos, áreas verdes e áreas
documentação necessária. de preservação permanente;
• Cálculo dos PIs por Coordenadas UTM;
DOCUMENTAÇÃO E INFORMAÇÕES EXIGIDAS • O Sistema Viário, em planta planialtimétrico, com
estaqueamento de 20 em 20 metros;
• Os Parâmetros Geométricos das vias;
• Cronograma físico de obra e físico financeiro – com 2
• As seções transversais-tipos das vias;
cópias xerox;
• Orçamento de Obras de Infraestrutura – com 2 cópias • A divisão dos lotes com todas as dimensões
xerox; cotadas;
• A demarcação das áreas de preservação
permanente com todas as dimensões cotadas;
• Quadro quantitativo e determinando os percentuais de
extensão e área das vias; área dos lotes; área verde e de
preservação permanente; área institucional; número de ⇒ Projeto de redes de esgoto sanitário com detalhamento
lotes e área total do terreno; da captação, tratamento e lançamento;
• Memorial descritivo do projeto de parcelamento contendo: a - Escala da planta : 1/1.000
indicação e quantificação das áreas públicas que passarão - Escala dos perfis horizontais: 1/1.000 ou 1/2.000
ao domínio público no ato do registro de parcelamento; a - Escala dos perfis verticais: 1/100 ou 1/200
enumeração dos equipamentos urbanos, comunitários e dos
serviços públicos ou de utilidade pública já existentes nas ⇒ Projeto de água potável, com captação detalhamento
adjacências, a descrição de todos os lotes, com suas de: tratamento, reservação e distribuição;
dimensões e confrontações. - Escala da planta : 1/1.000
- Escala : 1/200 - Escala dos perfis horizontais: 1/1.000 ou 1/2.000
- Escala dos perfis verticais: 1/100 ou 1/200
⇒ Projeto de Terraplenagem contendo:
⇒ Mapa de localização da área objeto de estudos em
• Seções transversais do terreno indicando a plataforma, off-
relação à bacia em que se situa. - Escala: 1/25.000
set etc, com espaçamento mínimo de 20 metros;
⇒ Planta da área, contendo arruamento e a divisão das
• Indicação de todas as áreas onde ocorrerão os cortes,
bacias, com indicação da vazão nos pontos críticos ao
aterros e platôs;
longo de talvegues e/ou ruas, tanto internas à área quanto
• Calculo de volumes de corte, aterro, considerado o em seus extremos a montante e a jusante
empolamento e, caso necessário, o número de caminhões - Escala: 1/1.000 ou 1/2.000.
necessários na retirada de terra;
⇒ Planta da área contendo, plano de escoamento, e as
• Projeto de obras e medidas de proteção contra erosão. vazões calculadas nos pontos mais importantes, a
• Indicação dos locais de empréstimo e bota-foras. proposta da rede de drenagem a ser projetada e
- Escala: 1/100 ou 1/200 construída, com a localização dos dispositivos de
drenagem mais importantes;
⇒ Projeto de Drenagem e Estudos Hidrológicos contendo: - Escala : 1/1.000 ou 1/2.000.
• Determinação das vazões do projeto, a indicação dos ⇒ Perfis das galerias projetadas
dispositivos de drenagem a serem projetados , bem como a ⇒ Proposta de Projeto de Reflorestamento, com indicação
definição da metodologia a ser empregada no seu dos locais a serem reflorestados e as espécies a serem
dimensionamento; plantadas,
• Relatório contendo a descrição e justificativa da
metodologia adotada, parâmetros assumidos, dados DOCUMENTAÇÃO FINAL PARA APROVAÇÃO :
utilizados, cálculos elaborados, resultados obtidos e • 3 Jogos de cópias do projeto corrigido;
conclusões; • ART de todos os projetos quitado junto ao CREA – com 1
• Mapa de situação da área objeto dos estudos em relação à cópia xerox de cada;
bacia hidrográfica em que se situa;
• Cópia da carteira profissional do CREA;
• Planta planialtimétrica da área, contendo arruamento e a
• Comprovante de pagamento do ISSQN dos RTs
divisão das bacias, com indicação da vazão dos pontos
(Responsáveis Técnicos), junto à Prefeitura Municipal –
críticos ao longo dos talvegues e/ou ruas, tanto internas à
com 1 cópia xerox;
área quanto em seus extremos a montante e a jusante;
• Comprovante de pagamento da taxa de análise de
• Relatório contendo o plano de escoamento, às vazões
projeto
calculadas nos pontos mais importantes, a proposta da rede
– com 1 cópia xerox;
de drenagem a ser projetada e construída, com a
localização dos dispositivos de drenagem mais importantes; • Licença Ambiental e RCA (conforme o potencial poluidor /
degradador, estabelecido pelos órgãos de competência), se
• Relatório contendo a justificativa da proposta, bem como a
for o caso – 2 cópias xerox;
descrição da metodologia a ser utilizada e os parâmetros a
serem assumidos no dimensionamento dos diversos • Parecer da CEMIG, caso exista alguma linha de
dispositivos de drenagem; transmissão na área a ser parcelada – com 1 cópia xerox;
- Escala da planta : 1/1.000 • Termo de Compromisso celebrado entre as partes
- Escala dos perfis horizontais: 1/1.000 ou 1/2.000 (PMOP, proprietário, etc.)
- Escala dos perfis verticais: 1/100 ou 1/200 ALERTA: O início das obras do loteamento só poderá
ocorrer após o seu registro no cartório de imóveis e
em tempo de período não chuvoso e com a devida
autorização da Prefeitura.
5 – TERMO DE VERIFICAÇÃO DA EXECUÇÃO DAS OBRAS E LICENÇA DE OPERAÇÃO
Secretaria Municipal de Patrimônio e Desenvolvimento Urbano
Rua Texeira Amaral, 50
Centro Ouro Preto MG 35400 000
Telfax (31) 3559 3215
Tel (31) 3559 3340

O empreendedor ou o Responsável Técnico pela Obra DOCUMENTAÇÃO DE CONCLUSÃO TOTAL DO


deverá protocolar na Secretaria de Patrimônio e LOTEAMENTO:
Desenvolvimento Urbano o pedido de certidão de conclusão total • Pareceres de todas as vistorias e fiscalizações feitas pelos
do loteamento, acompanhado da documentação exigida. órgãos competentes – 2 cópias xerox;
• Parecer final de recebimento total do loteamento, das
Secretarias de Obras, Meio Ambiente e Patrimônio e
Desenvolvimento Urbano, de conclusão de todas a fases de
acordo com o projeto aprovado - 1 cópia xerox de cada;
• Liberação de caução.

6 – PROCEDIMENTO PARA NOVOS LOTEAMENTOS SEGUNDO O SEMAE


O empreendedor ou o Responsável Técnico pela Obra DOCUMENTAÇÃOA SER APRESENTADA AO SEMAE:
solicitará ao SEMAE, parecer técnico de viabilidade para • projetos executivos de abastecimento de água e
abastecimento de água potável, coleta e lançamento de esgotos; esgotamento sanitários;
• termo de doação, ou servidão do sistema de abastecimento
Os projetos de água e esgotamento sanitário serão apreciados de água e esgotamento sanitário, devidamente registrado em
pelo SEMAE, devidos testes e ajustes se necessário. Cartório as expensas do empreendedor.

Entrega e aceite pelo SEMAE, dos sistemas de água potável e


esgotamento sanitário;