Вы находитесь на странице: 1из 4

3ª Prova diagnóstica – 2015 – 3ª Série

SEDUCE-GO – Língua Portuguesa – Ens.M

ESCOLA: ________________________ vento do mar, veio enriquecer nosso canteirinho


Prof.:____________________________ vulgar com uma força e uma alegria que me fazem
Nome: ___________________________ bem. É alguma coisa que se afirma com ímpeto e
certeza. Meu pé de milho é um belo gesto da terra.
Eu não sou mais um medíocre homem que vive
atrás de uma chata máquina de escrever: sou um
rico lavrador da rua Júlio de Castilhos.
Rubem Braga

O fato que deu origem a essa narrativa foi


A) o pé de milho ter pendoado.
B) o outro amigo afirmar que era um pé de cana.
C) os americanos terem entrado em contato com a
Lua.
D) o jardineiro ter trazido um monte de terra para
o quintal.
E) o amigo ter declarado desdenhosamente que
era um pé de capim.

D10 –––––––– QUESTÃO 01 ––––––––––– D16 ––––––––– QUESTÃO 02 ––––––––––


Leia o texto abaixo e, a seguir, responda. Leia o texto abaixo e, a seguir, responda.
Um pé de milho

Os americanos, através do radar, entraram em


contato com a Lua, o que não deixa de ser
emocionante. Mas o fato mais importante da
semana aconteceu com o meu pé de milho.
Aconteceu que, no meu quintal, em um monte de
terra trazida pelo jardineiro, nasceu alguma coisa
que podia ser um pé de capim - mas descobri que
era um pé de milho. Transplantei-o para o exíguo
canteiro da casa. Secaram as pequenas folhas;
pensei que fosse morrer. Mas ele reagiu. Quando Disponível em http://qtohumor.blogspot.com.br/2011/08/charge-o-vendedor-de-
carro.html
estava do tamanho de um palmo, veio um amigo e
declarou desdenhosamente que aquilo era capim. O efeito de humor nos quadrinhos é produzido a
Quando estava com dois palmos, veio um outro partir do
amigo e afirmou que era cana. A) emprego do advérbio "aí".
Sou um ignorante, um pobre homem da B) valor denotativo da palavra carro.
cidade. Mas eu tinha razão. Ele cresceu, está com C) valor polissêmico do verbo "andar".
dois metros, lança suas folhas além do muro e é um D) duplo sentido da expressão "carro de garagem".
esplêndido pé de milho. Já viu o leitor um pé de E) uso do ponto de exclamação na expressão
milho? Eu nunca tinha visto. Tinha visto centenas de "Não anda!".
milharais - mas é diferente.
Um pé de milho sozinho, em um canteiro
espremido, junto do portão, numa esquina de rua -
D19 –––––––––– QUESTÃO 03 ––––––––––
não é um número numa lavoura, é um ser vivo e
independente. Suas raízes roxas se agarram no Leia o texto abaixo e, a seguir, responda.
chão e suas folhas longas e verdes nunca estão O Apito
Luis Fernando Verissimo
imóveis. Detesto comparações surrealistas - mas na
lógica de seu crescimento, tal como vi numa noite Tudo o que o Mafra dizia, o Dubin duvidava. Eram
de luar, o pé de milho parecia um cavalo empinado, inseparáveis, mas viviam brigando. Porque o Mafra
de crinas ao vento e em outra madrugada, parecia contava histórias fantásticas e o Dubin sempre fazia
um galo cantando. aquela cara de conta outra.
Anteontem aconteceu o que era inevitável, — Uma vez...
mas que nos encantou como se fosse inesperado: — Lá vem história.
meu pé de milho pendoou. Há muitas flores lindas — Eu nem comecei e você já está duvidando?
no mundo, e a flor de milho não será a mais linda. — Duvidando, não. Não acredito mesmo.
Mas aquele pendão firme, vertical, beijado pelo
1
3ª Prova diagnóstica – 2015 – 3ª Série
SEDUCE-GO – Língua Portuguesa – Ens.M

— Mas eu nem contei ainda! Fez-se um silêncio de puro espanto. No fim do


— Então conta. qual Dubin falou outra vez:
— Uma vez eu fui a um baile só de pernetas — Mas também, era cada bucho!
e...
Disponível em http://www.releituras.com/lfverissimo_apito_imp.asp/ Acesso em
— Eu não disse? Eu não disse? 19/06/2015.
O Mafra às vezes fazia questão de provar as
suas histórias para o Dubin. No trecho "— Exato. Estou mentindo, Dubinzinho?",
— Dubin, eu sou ou não sou pai-de-santo o diminutivo é utilizado com o intuito de
honorário? A) indicar relação de cumplicidade pelo amigo.
O Dubin relutava, mas confirmava. B) demonstrar o desprezo pelo amigo.
— É. C) referir-se à estrutura do amigo.
Mas em seguida arrematava: D) fazer uma crítica ao amigo.
— Também, aquele terreiro está aceitando até E) ironizar o nome do amigo.
turista argentino...
Então veio o caso do apito. Um dia, numa
roda, assim no mais , o Mafra revelou: Leia os textos abaixo e, a seguir, responda as
— Tenho um apito de chamar mulher. questões 4 e 5.
— O quê?
— Um apito de chamar mulher. Texto I
Ninguém acreditou. O Dubin chegou a bater
com a cabeça na mesa, gemendo:
— Ai meu Deus! Ai meu Deus!
— Não quer acreditar, não acredita. Mas
tenho.
— Então mostra.
— Não está aqui. E aqui não precisa apito. É
só dizer "vem cá".
O Dubin gesticulava para o céu, apelando por
justiça.
— Um apito de chamar mulher! Só faltava
essa! Disponível em http://www.radiosentinela.com.br?preserve-ambiental-e-zoni-
Mas aconteceu o seguinte: Mafra e Dubin lancam-campanha-para-coleta-de-oleo. Acesso em 19/06/2015.
foram juntos numa viagem (Mafra queria provar ao
Dubin que tinha mesmo terras na Amazônia, uma Texto II
ilha que mudava de lugar conforme as cheias) e o Bola gigante de gordura e papel higiênico é
avião caiu em plena selva. Ninguém se pisou, todos removida do esgoto de Londres
sobreviveram e depois de uma semana a frutas e A estrutura tinha 10 toneladas e 40 metros de
água foram salvos pela FAB. Na volta, cercados diâmetro
pelos amigos, Mafra e Dubin contaram sua
aventura. E Mafra, triunfante, pediu para Dubin: Uma estrutura enorme feita de gordura e
— Agora conta do meu apito. papel higiênico congelados foi removida do esgoto
— Conta você — disse Dubin, contrafeito. de Londres. O negócio era tão pesado e gigantesco
— O apito existia ou não existia? que quebrou o encanamento da região de Chelsea,
— Existia. causando um prejuízo de 400 mil libras. A bolota foi
— Conta, conta — pediram os outros. apelidada de 'fatberg' - mistura de iceberg com
— Foi no quarto ou quinto dia. Já sabíamos 'fat' (que, em inglês, significa gordura).
que ninguém morreria. A FAB já tinha nos "Vemos bloqueios feitos do mesmo material o
localizado. O salvamento era só uma questão de tempo todo em residências - mas eles são do
tempo. Então, naquela descontração geral, tirei o tamanho de uma bola de cricket, no máximo", afirma
meu apito do bolso. Stephen Hunt, o supervisor de manutenção da
— O tal de chamar mulher? empresa responsável pelo esgoto da região, a
— Exato. Estou mentindo, Dubinzinho? Thames Water. "O encanamento está tão danificado
— Não — murmurou Dubinzinho. pela gordura que precisamos substituir vários
— Soprei o apito e pimba. metros".
— Apareceram mulheres? Apesar de um fatberg dessa dimensão ser
— Coisa de dez minutos. Três mulheres. raro, as estruturas estão se tornando um problema
Todos se viraram para o Dubin incrédulos. constante nos esgotos de Londres. Isso porque a
— É verdade? capital inglesa produz cerca de 44 milhões de litros
— É — concedeu Dubin. de óleo por ano - e uma boa parte dessa substância
2
3ª Prova diagnóstica – 2015 – 3ª Série
SEDUCE-GO – Língua Portuguesa – Ens.M

vai pelo ralo, literalmente. Lá, encontra papel sociedade violenta que lhe nega condições básicas
higiênico descartado pelas privadas e acontece a de vida.
formação dos fatbergs. Pesquisas mostram que Por trás de um garoto abandonado existe um
uma em cada cinco pessoas admite dar descarga adulto abandonado. E o garoto abandonado de hoje
no papel higiênico, contribuindo para a criação é o adulto abandonado de amanhã. É um círculo
dessas massas. Lembrando que, além de serem vicioso, em que todos são vítimas, em maior ou
péssimas para o meio ambiente, prejudicando o menor escala. Vítimas de uma sociedade que não
tratamento do esgoto, elas também aumentam as consegue garantir um mínimo de paz social.
chances de que aconteçam alagamentos (não de Paz social significa poder andar na rua sem
água cristalina) nas casas. ser incomodado por pivetes. Isso porque, num país
E vale lembrar que esse fatberg nem é o civilizado, não existem pivetes. Existem crianças
maior registrado. Em 2013, uma bola de 15 desenvolvendo suas potencialidades. Paz é não ter
toneladas foi encontrada em Kingston e, no ano medo de seqüestradores. È nunca desejar comprar
passado, trabalhadores precisaram lidar com um uma arma para se defender ou querer se refugiar
fatberg de 80 metros. em Miami. É não considerar normal a idéia de que o
Da próxima vez em que for descartar seu extermínio de crianças ou adultos garanta a
papel higiênico ou for jogar o óleo da cozinha pela segurança & nbsp; Entender a infância marginal
pia, pense no monstro que você pode ajudar a criar. significa entender por que um menino vai para a rua
Disponível em http://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Meio- e não para a escola. Essa é, em essência, a
Ambiente/noticia/2015/04/bola-gigante-de-gordura-e-papel-higienico-e-
removida-do-esgoto-de-londres.html. Acesso em 19/06/2015 diferença entre o garoto que está dentro do carro,
de vidros fechados, e aquele que se aproxima do
carro para vender chiclete ou pedir esmola. E essa é
D20 –––––––––– QUESTÃO 04 –––––––––– a diferença entre desenvolvido e um país de
Os dois textos tratam Terceiro Mundo.
A) da falta de combinação entre água e óleo. É também entender a história do Brasil,
B) do descarte inadequado do papel higiênico. marcada pelo descaso das elites em relação aos
C) do descarte inadequado do óleo de cozinha. menos privilegiados. Esse descaso é simbolizado
D) da danificação dos encanamentos pela gordura. por uma frase que fez muito sucesso na política
E) do aparecimento de uma bolota chamada brasileira: caso social é caso de polícia.
"fatberg". A frase surgiu como uma justificativa para o
tratamento dado ao trabalhador no começo do
século XX. Em outras palavras, é a mesma postura
que as pessoas assumem hoje em relação à
D11 –––––––––– QUESTÃO 05 –––––––––– infância carente e aos meninos de rua.
DIMENSTEIN, Gilberto. O cidadão de papel: a infância, a adolescência e os
De acordo com o texto 2, as estruturas dos direitos humanos no Brasil. 20. ed. São Paulo: Ática, 1993.
esgotos de Londres estão se tornando um
problema porque
A) os trabalhadores precisaram lidar com um
D13 –––––––––– QUESTÃO 06 ––––––––––
fatberg de 80 metros.
B) boa parte do óleo produzido na capital inglesa Passagens do texto como "Do menino marginal,
escoa pelo ralo. esculpe-se o adulto marginal, talhado diariamente
C) uma em cada cinco pessoas admite dar por uma sociedade violenta...", revelam um locutor
descarga no papel higiênico. que faz uso de linguagem predominantemente
D) o encanamento está muito danificado e por isso A) formal.
precisa ser substituído. B) técnica.
E) estão aumentando as chances de que C) regional.
acontecem alagamentos nas casas. D) científica.
E) informal.

Leia os textos abaixo e, a seguir, responda as


questões 6 e 7. D2 –––––––––– QUESTÃO 07 ––––––––––
Paz social No período "Do menino marginal, esculpe-se o
adulto marginal, talhado diariamente por uma
Está comprovado que a violência só gera sociedade violenta que lhe nega condições básicas
violência. A rua serve para a criança como uma de vida", o termo destacado refere-se à
escola preparatória. Do menino marginal, esculpe- A) marginal.
se o adulto marginal, talhado diariamente por uma B) sociedade.
C) adulto marginal.
3
3ª Prova diagnóstica – 2015 – 3ª Série
SEDUCE-GO – Língua Portuguesa – Ens.M

D) menino marginal.
E) sociedade violenta.

D14 –––––––––– QUESTÃO 08 ––––––––––


Leia o texto abaixo e, a seguir, responda.
Entre raios e trovões

Primeiro o céu fica bem escuro e começa a


chover. Aí vem um clarão bem forte, seguido de um https://www.google.com.br/search?q=bill+watterson+O+melhor+de-Calvin.
barulho enorme. E a gente toma o maior susto! O Acesso em 15/06/2015.
nome desse fenômeno, poderoso e às vezes
assustador, é raio. O raio nasce em nuvens grandes A conclusão do menino no último quadrinho revela
e escuras, que têm a parte de baixo lisa. Elas são
que
conhecidas como cúmulos-nimbos e ficam bem
altas, entre 2 e 18 quilômetros do chão. A) a orientação da sua mãe foi atendida.
Quando estão cheias de gotículas de água e B) a mãe lhe permitia comer o que ele queria.
pequenos pedaços de gelo, caem grandes C) a sua mãe o orientou a comer o que ele queria.
tempestades. Com o vento as pedrinhas de gelo D) a intenção da mãe contraria as expectativas
batem umas nas outras. Essa agitação cria dele.
partículas de eletricidade na nuvem. Se uma nuvem E) a sua mãe se preocupa em lhe oferecer
com muitas partículas elétricas negativas encontra alimentos saudáveis.
outra com muitas partículas positivas, elas trocam
essas partículas, formando uma corrente elétrica
poderosa. Também pode acontecer de se formar D3 –––––––––– QUESTÃO 10 ––––––––––
uma corrente elétrica entre uma nuvem e o solo. Leia o texto a seguir e responda.
Nos dois casos, o resultado final é o raio.
(MOIÓLI, Júlia. Revista Recreio n.411. Janeiro/2008) Doce bem salgada

Nesse texto, há uma opinião expressa pela autora Em restaurantes finos, sobremesas comuns
em têm preço de prato principal Foram-se os tempos
A) "Primeiro o céu fica bem escuro e começa a em que quem pagava a conta no restaurante se
chover". preocupava apenas com o preço do prato principal e
B) "O raio nasce em nuvens grandes e escuras..." da bebida. Agora, em casas elegantes do Rio de
C) "Essa agitação cria partículas de eletricidade na Janeiro e de São Paulo. E não se está falando,
nuvem." necessariamente, de sobremesas sofisticadas ou
D) "E a gente toma o maior susto! O nome desse criações originais dos chefs. Uma torta de morango
fenômeno, poderoso e às vezes assustador, é do Massimo, em São Paulo, abocanha 17 reais do
raio". cliente. Só para fazer uma comparação que os
E) "Quando estão cheias de gotículas de água e donos de restaurante detestam: com esse dinheiro é
pequenos pedaços de gelo, caem grandes possível comprar onze caixas da fruta, com 330
tempestades." moranguinhos. Ou um filé com fritas num
restaurante médio.
D5 –––––––––– QUESTÃO 09 –––––––––– No Le Champs Elisées, no Rio, uma torta de
maçã sai por 15 reais, mesmo preço da torta de figo
Leia o texto a seguir e responda.
do Le Saint Honoré. “Nossos doces são elaborados
e não estão na geladeira há dois dias, como os de
outros lugares”, justifica o chef Alain Raymond, do
Champs Elisées.
http://fabricialetras.blogspot.com.br/2015/03/plano-de-aula-2-o-uso-
de-adjetivos.html

No trecho, "Em restaurantes finos, sobremesas


comuns têm preço de prato principal.", a expressão
destacada significa que os restaurantes são
A) comuns.
B) delgados.
C) populares.
D) conhecidos.
E) sofisticados.
4

Похожие интересы