Вы находитесь на странице: 1из 11

Todo compositor passa por um momento em que a inspiração

parece se secar e bate aquele instante de desespero.


Se isso ocorre ou já ocorreu contigo, esse e-book trará grandes
dicas para superar essa adversidade.
Caso ainda não seja compositor e queira se aventurar no ramo
encare essas dicas como iniciação. Compor é uma arte que
raramente é ensinada, Os músicos em geral preferem escrever
institivamente se apoiando em ideias gerais sobre a estrutura da
música, E contando com uma inspiração para dar um melhor
direcionamento na melodia e letra.
Você pode melhorar consideravelmente seu trabalho como
compositor se aceitar que não é um resultado de um processo
mágico ou até sobrenatural (risos) que ocorre com coisas que
não podemos controlar mas sim, que você tem total poder sobre
ele e exerce participação ativa e direta em cada estágio.
Certamente, você acha que necessita de alguma habilidade para
começar. Porém isso não é uma regra. Podemos aprimorar o
processo de composição começando do zero. Irei citar 10 dicas
para te fazer pensar na forma em que compõe ou para usá-las se
arriscando nessa área. São dicas valiosas que foram garimpadas
mediante a pesquisa e também inseridas algumas experiências
pessoais. Bons estudos!!
Thiago Souza
1. LIBERTE-SE

É natural que com o decorrer do tempo você se sinta preso a um


determinado tom ou sequência de acordes, talvez por segurança
ou por se sentir mais à vontade.
Quando perceber que isso esteja ocorrendo liberte-se!! Mude o
tom, mude a sequência, comece a trabalhar de outra forma.
Por melhor que esteja sua música se você percebe esse padrão de
repetição é muito melhor recomeçar do zero. Experimente novas
harmonias, estude campo harmônico, acordes de empréstimo
modal também funcionam muito bem produzindo um resultado a
típico. Além disso você estará evoluindo, conhecendo outras
possibilidades sua música só estará ganhando com isso.

2. ARRISQUE

Se compõe com o violão se arrisque usando outros recursos


como: capotraste, afinações alternativas... mesmo mudanças
simples podem fazer total diferença te dando novas ideias que
poderão se incrementadas ao seu estilo.
3. REGISTRE

Não perca suas ideias, o maior erro de um compositor é


acreditar que um riff, uma melodia ou um fragmento de uma
letra pode simplesmente voltar a mente do nada. Isso é um
erro, Eu mesmo já perdi muita coisa por não registrar.
Use o gravador do seu celular para salvar suas ideias desde as
mínimas como riffs, dedilhados, solos... até melodias vocais.
Faça anotações no próprio celular ou num caderno com suas
letras, Não precisa necessariamente compor letras inteiras.
Também a utilize registrando algumas frases, fragmentos,
ideias de nomes para canções, temas etc....
Já fiz uma música chamada: ‘’ Não é mais um final feliz ‘’ que
nasceu de um riff que gravei no celular e apenas alguns dias
depois inseri a letra.
Mesmo que descarte boa parte desse material no futuro, você
pode utilizar essas ideias em outras músicas. Essas anotações
são verdadeiras preciosidades, Não confie em sua memória!!

4. INOVE
Use as oportunidades que surgirem para fugir do compasso 4/4
tradicional. Se você nunca usa 3/4 por exemplo tente faze-lo.
É normal que suas primeiras criações dessa forma não obtenham
o mesmo nível que está acostumado, Mas caso você não tenha
conhecimento rítmico procure se informar sobre o assunto. No
youtube tem diversos vídeos com material didático que você
pode aproveitar além de tudo o estudo de partitura também é
recomendado pois é o principal método de escrita musical te
dando noções de compassos, andamentos e figuras rítmicas.

5. ESTUDE
Se você é uma pessoa que assim como eu procura por qualidade
em letras e as analisa, Essa dica é primordial. Não pare de ouvir
músicas e analisar letras, Sempre há lições do que fazer ou não
embutidas nessas letras porém isso vai de encontro ao seu
objetivo como compositor.
Pense: você quer investir em músicas tidas como comerciais que
são aqueles hits com pouco conteúdo que foram feitas para
alcançar as grandes massas ou em músicas que transmitem
sentimento que fazem as pessoas pensarem, questionarem e te
valorize como compositor?
Não necessariamente você utilizará na prática o que tirar dessas
lições mas certamente isso te dará uma visão crítica, aumentará
seu conhecimento e confiança.

6. APARE AS ARESTAS
Reveja a estrutura harmônica de sua música. Evite acordes em
excesso, Questione sobre a necessidade daquela música ter uma
ponte ou de uma outra um pré-refrão. Corte uma frase de uma
estrofe que talvez tenha se alongado. Por outro lado, não seja
simplório temos exemplos de canções com 3, 4 acordes que são
muito boas valorize as melodias dentro da base que criar.
Se conhecer outras pessoas que tenham um conhecimento de
composição mostre suas letras a elas. Eles possuem uma visão
externa possibilitando um julgamento imparcial. Tente ser
sensível a tais críticas porém tenha personalidade para batalhar
pelo seu trabalho. Não se torne arrogante sendo um compositor
que não houve sugestões ou humilde demais a ponto de alguém
estragar algo que já esteja bom.

7. ESCREVA
Escrever as ideias assim como citei no ponto três é vital no
processo real da composição. Porém escrever por si só também é
importante. Escreva frases, poesias, romances, qualquer coisa...
Trabalhe sua escrita, evolua. Isso não só te dará ideias sobre
músicas, como vai te ajudar a enxergar a construção de frases de
forma diferente.
No momento de uma composição quando você estiver ‘’
empacado ‘’ trabalhando numa ideia a qual considere muito boa.
Tente sentar-se com papel e caneta ou com celular ou notebook
em mãos e anote palavras e sentimentos que surgirem sobre esse
assunto.
O ato de ler também é muito importante não só desenvolve seu
intelectualismo mas também amplia seu vocabulário. Escrever e
ler é uma das melhores formas de traduzir sentimentos e
opiniões, Transmiti-los através da música é um pré requisito para
alcançar um número maior de pessoas.
8. RIME
Esse é um ponto muito polêmico na atual cena musical Brasileira
devido a ‘’ pobreza poética ‘’ encontrada em boa parte das
músicas atuais.
Mesmo que algumas pessoas tenham dificuldades em construir
letras com rimas ricas elas são importantes.
Rimas bem construídas capturam a atenção e transmite uma
sensação agradável a quem ouve.
Caso fique sem saída e fizer com que sua letra fique ridícula
inserindo a rima que procurava deixe isso de lado e comece
novamente.
Lembre-se: não exagere
Rimas exageradas ou bobas pode causar efeito oposto fazendo o
ouvinte se irritar e perdendo a atenção em sua música.
Encontre um meio termo não há regras definidas. Sua linha de
composição é única assim como todas as outras.
Temos exemplos de grandes compositores que não utilizam
muitas rimas em suas obras e outros que usam com frequência
porém com bom gosto e de forma moderada.
O seu estilo de compor pode rimar muito ou não, Mas não tente
copiar alguém ou ser quem você não é. Tenha identidade e um
estilo próprio e utilize essa característica a seu favor.

9. USE O GOOGLE OU UM DICIONÁRIO


Não sinta vergonha ou receio para usar o google. Não acredite
que domina todos os assuntos, que não seja necessário pesquisar
ou se inteirar sobre um tema. Não perca uma boa oportunidade
por medo de escrever sobre um assunto. Pesquise!
O dicionário também é uma ótima ferramenta, Inclusive
abordando o tema anterior você pode encontrar sinônimos de
palavras e inclusive aquela bendita rima que parece não existir.
Nossa língua é brutalmente extensa não se culpe por não
conhecê-la de ponta a ponta. Isso servirá de motivação aos seus
ouvintes que ao gostarem da música irão pesquisar sobre o que
significa tal palavra. Sem querer ou querendo você leva ainda
mais cultura para as pessoas...

10. REGISTRE AS CANÇÕES


Caso componha por hobby e não tem a pretensão de mostrar
suas canções a ninguém, Seu ser egoísta e antissocial!! (Risos)
desconsidere esse ponto. Muitas pessoas lucram mediante a boa-
fé dos outros, Mesmo um simples post em sites como facebook e
youtube pode te fazer perder os famosos direitos autorais da
canção.
Como? Se alguém a escuta e a registra não há como provar sua
autoria, será a sua palavra contra um documento oficial.
Portanto, tenha o cuidado de registrar as músicas antes de expô-
las. Existem sites que fazem isso de graça ou a baixo custo, Mas
pesquise em fontes confiáveis como fóruns de músicos para não
ser enganado.

EXERCICIOS EXTRAS
Isso é válido para aqueles que já compõem:
1. Tente compor uma música sobre um tema comum como:
árvores, travesseiros, escolas...
2. Tente compor uma música sem rimas, Sem que ela se torne
cansativa, enjoada ou sem sentido.
3. Experimente combinações ‘não manjadas ‘de acordes.
4. Analise letras de músicas que considere boas e ruins e faça um
comparativo com bons argumentos e observações sobre as
diferenças de ambas, A temática que expressam e as diferentes
mensagens que transmitem.

BÔNUS:
FORMAS DE COMPOR
 LETRA + MELODIA + HARMONIA + RITMO
Geralmente é o modo mais rápido, fazendo tudo ao mesmo
tempo. Mas para ter um resultado final satisfatório é necessário
já possuir uma noção da temática, letra e melodia.
 LETRA
Isso vai de encontro a dica número três sobre registrar suas
ideias. Com um esboço já pronto resta apenas caso necessário
aparar a métrica da canção acrescentando sua harmonia.
 MELODIA + HARMONIA
Com uma ideia já elaborada seja um riff, acordes ou introdução,
Desenvolva a canção acrescentando a letra. Você pode usar o
que já criou como base para a construção da mesma.
Ex. Dedilhado: Letra romântica ou reflexiva.
Riffs: Letras com teor político, protesto, ou simplesmente
uma música ‘’ mais pra cima ‘’.
Acordes: Construção livre.
CONSIDERAÇÕES FINAIS
Espero que essas dicas tenham lhe ajudado a dar um
direcionamento ou abrir novas possibilidades em suas
composições. Mesmo que algumas você já as utilize, Isso pode
reforçar seu posicionamento e usar as demais de forma
intencional para enriquecer suas músicas.
Se precisar, Deixe sua obra respirar um pouco depois retorne e
veja o que necessita ser trabalhado.
Já fiz músicas que só consegui terminar após meses, Porque ela
nunca se direcionava de forma satisfatória aonde desejava.
Claro, que podendo fazer tudo ao mesmo tempo te poupa tempo,
neurônios e dor de cabeça mas tenha cuidado para não cair
numa cilada.
Caso, tenha alguma dúvida, queira trocar experiências entre em
contato comigo:
E-mail: tsouzarock@gmail.com
Página oficial: facebook.com/thiagosouzarock