You are on page 1of 44

INSTITUTO FEDERAL DE

EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA


RIO GRANDE DO NORTE
Campus Lajes

Fundamentos de lógica e algoritmos

Prof. Jomar Ferreira


jomarferreira.s@gmail.com

08/08/2018 Lajes – RN, 08/08/2018 1


Roteiro
• Introdução
• Noções de lógica
• Lógica no dia-a-dia
• Exemplos
• Exercícios
• Introdução a lógica matemática
• Proposições e conectivos
• Construção de tabelas-verdade
• Tautologia, contradição e contingência

08/08/2018 2
Introdução

08/08/2018 3
Introdução

• Noções de lógica
As palavras “lógica” e “lógico” nos são familiares. Falamos frequentemente
de comportamento lógico”, de explicação lógica” em contraste com
comportamento ilógico”, de explicação ilógica”

Ciência que estuda o raciocínio, permitindo distinguir


argumentos corretos e incorretos

08/08/2018 4
Introdução

• Noções de lógica
• Linguagem natural versus Lógica matemática
• A lógica matemática é conhecida também por Lógica Proposicional
ou Lógica Simbólica Clássica
• Seu objetivo é a formulação de critérios que permitam a análise da
legitimidade dos argumentos usados na demonstração de
determinadas afirmações
• O estudo de lógica proporciona, através da aplicação de algumas
técnicas, determinar a correção ou incorreção de todos os raciocínios

08/08/2018 5
Introdução

• Exemplos:

– Todo mamífero é animal.


– Todo cavalo é mamífero.
– Portanto, todo cavalo é animal.

– Brasil é país do planeta Terra.


– Todos os Brasileiros são do Brasil.
– Portanto, todos os Brasileiros são terráqueos.

08/08/2018 6
Introdução

• Existe lógica no dia-a-dia?


• Sempre que pensamos
• Quando falamos, pois a palavra falada é a representação do
pensamento
• Quando escrevemos, pois a palavra escrita é a representação da
palavra falada ou mesmo do nosso pensamento

Daí a importância da lógica em nossa vida, pois quando


pensamos, escrevemos ou falamos corretamente,
precisamos colocar ordem no pensamento

08/08/2018 7
Introdução

• Exemplos:

– A gaveta está fechada.


– A agenda está da gaveta.
– Portanto, preciso abrir a gaveta
para pegar a agenda.

– Ana é mais velha do que João.


– João é mais velho do que Pedro.
– Portanto, Ana é mais velha do que Pedro.

08/08/2018 8
Treinando o raciocínio lógico

• Exercício 1:
Três senhoras - dona Branca, dona Rosa e dona Violeta -
passeavam pelo parque quando dona Rosa disse:
- Não é curioso que estejamos usando vestidos de cores branca, rosa e
violeta, embora nenhuma de nós esteja usando um vestido de cor igual
ao seu próprio nome?
- Uma simples coincidência - respondeu a senhora com o vestido
violeta. Qual a cor do vestido de cada senhora?

08/08/2018 9
Treinando o raciocínio lógico

• Exercício 2:
Um homem precisava atravessar um rio com um barco que possui
capacidade apenas para carregar ele mesmo e mais uma de suas três
cargas, que são: um lobo, um bode e um maço de alfafa.
O que o homem deve fazer para conseguir atravessar o rio sem perder suas
cargas?
Escreva um algoritmo mostrando a resposta, ou seja, indicando todas as
ações necessárias para efetuar uma travessia segura.

OBS:
✓ O lobo não pode ficar sozinho com o bode, senão ele o come;
✓ O bode não pode ficar sozinho com a alfafa, senão ele a come.

08/08/2018 10
Treinando o raciocínio lógico

• Exercício 3:

Elabora um algoritmo que mova três discos de uma Torre de Hanói, que
consiste em três hastes (a - b - c), uma das quais serve de suporte para três
discos de tamanhos diferentes (1 - 2 - 3), os menores sobre os maiores.
Pode-se mover um disco de cada vez para qualquer haste, contanto que
nunca seja colocado um disco maior sobre um menor. O objetivo é
transferir os três discos para outra haste.

08/08/2018 11
Treinando o raciocínio lógico

• Resposta Exercício 3:

08/08/2018 12
Introdução a lógica matemática

08/08/2018 13
Proposição

Conjunto de palavras ou símbolos que exprimem um


pensamento de sentido completo, de modo que se possa
atribuir, dentro de certo contexto, somente um de dois valores
lógicos possíveis: verdadeiro ou falso.

Exemplos:
1. A lua é satélite da terra

2. Natal é a capital de São Paulo

3. O homem é imortal

08/08/2018 14
Proposição

Assim, temos:

Exemplos:
1. “A lua é satélite da terra” É uma proposição verdadeira

2. “Natal é a capital de São Paulo” É uma proposição falsa

3. “O homem é imortal” É uma proposição falsa

08/08/2018 15
Proposição

O que não é uma proposição?

• Sentenças exclamativas: “Caramba!”, “Feliz aniversário!”,


“Feliz ano novo!”
• Sentenças interrogativas: “Como é seu nome?”, “O jogo saiu
de quanto?”
• Sentenças imperativas: “Estude mais”, “Leia aquele livro”.

08/08/2018 16
Princípios das Proposições

• Princípio da identidade: Uma proposição verdadeira é


verdadeira; uma proposição falsa é falsa.

• Princípio da Não-contradição: Uma proposição não


pode ser verdadeira e falsa ao mesmo tempo.

• Princípio do Terceiro-excluído: Uma proposição ou será


verdadeira, ou será falsa: não há outra possibilidade.

08/08/2018 17
Proposição

• Proposições SIMPLES:
• aquelas que vêm sozinhas, desacompanhadas de outras
proposições: São geralmente designadas por letras
minúsculas p, q, r ...
• Exemplos: p = Todo homem é mortal
q = O novo papa é alemão.
• Proposições COMPOSTAS:
• duas ou mais proposições conectadas entre si, formando
uma só sentença. Habitualmente designadas por letras
maiúsculas P, Q, R ...
• Exemplo: P = João é médico e Pedro é dentista.

08/08/2018 18
Conectivos

• Os conectivos são representados da seguinte


forma:
• ^ corresponde a “e”
• v corresponde a “ou”
• → corresponde a “então”
• ↔ corresponde a “se e somente se”

Partícula:
• ~ corresponde a “não” (negação)

08/08/2018 19
Conectivos

• A partir de uma proposição podemos construir uma


outra com a sua negação;
• Exemplo: Maria é professora.
Maria não é professora.
• Com duas proposições ou mais, podemos formar:
• Conjunções: a ^ b (lê-se: a e b)
• Disjunções: a v b (lê-se: a ou b)
• Disjunções exclusivas: a v b (lê-se: ou a ou b)
• Condicionais: a → b (lê-se: se a então b)
• Bicondicionais: a ↔ b (lê-se: a se e somente se b)

08/08/2018 20
Proposição

• Exercícios:
• Considere as proposições p: Está frio e q: Está chovendo.
Traduza para a linguagem corrente as seguintes
proposições:
A) p v ~q
B) p  q
C) ~p ^ ~q
D) p ↔ ~q

08/08/2018 21
Conectivos

• Conjunções:
• Exemplo:
• Conjunções (conectivo e):
“Marcos é médico e Maria é estudante”
• ... poderemos representá-la apenas por: p∧q.
onde: p = Marcos é médico e q = Maria é estudante
• Como se revela o valor lógico de uma proposição conjuntiva?

Da seguinte forma: uma conjunção só será verdadeira, se ambas


as proposições componentes forem também verdadeiras.

Essas conclusões podem ser resumidas em uma pequena tabela.


Trata-se da ______-_____, de fácil construção e de fácil
entendimento.

08/08/2018 22
Conectivos

• Exemplo:
• Retomemos as nossas premissas:
p = Marcos é médico e q = Maria é estudante.
Se tivermos que ambas são verdadeiras, a conjunção
formada por elas (Marcos é médico e Maria é estudante)
será ______.
a) falsa b) também verdadeira.
Teremos:

08/08/2018 23
Conectivos

• Exemplo:
• Se for verdade apenas que Marcos é médico, mas falso
que Maria é estudante?
• Por outro lado, se for verdadeiro que Maria é estudante,
e falso que Marcos é médico?
• Se ambas as sentenças simples forem falsas, teremos?

08/08/2018 24
Conectivos

• Ora, as quatro situações anteriores esgotam todas as


possibilidades para uma conjunção. Fora disso não
há outras! Criamos, portanto, a tabela-verdade que
representa uma conjunção, ou seja, a tabela-
verdade para uma proposição composta com a
presença do conectivo “e”.
• Teremos:

08/08/2018 25
Conectivos

• Dica:
Uma maneira de assimilar bem essa informação seria
pensarmos nas sentenças simples como promessas de
um pai a um filho: “eu te darei uma bola E te darei
uma bicicleta”. Ora, pergunte a qualquer criança! Ela
vai entender que a promessa é para os dois presentes.
Caso o pai não dê nenhum presente, ou dê apenas um
deles, a promessa não terá sido cumprida. Terá sido
falsa! No entanto, a promessa será verdadeira se as
duas partes forem também verdadeiras!

08/08/2018 26
Conectivos

• Disjunção
• Exemplo:
• Disjunção (conectivo ou, simbolicamente v):
“Marcos é médico ou Maria é estudante”
... então a representaremos por: p v q.

Seremos capazes de criar uma tabela-verdade para uma


proposição disjuntiva?

08/08/2018 27
Conectivos

• Dica:
Basta nos lembrarmos da tal promessa do pai para seu filho!
Vejamos: “eu te darei uma bola OU te darei uma bicicleta”.
Neste caso, a criança já sabe, de antemão, que a promessa é
por apenas um dos presentes! Bola ou bicicleta! Ganhando de
presente apenas um deles, a promessa do pai já valeu! Já foi
verdadeira! E se o pai for abastado e resolver dar os dois
presentes? Pense na cara do menino! Feliz ou triste?
Felicíssimo! A promessa foi mais do que cumprida. Só haverá
um caso, todavia, em que a bendita promessa não se cumprirá:
se o pai esquecer o presente, e não der nem a bola e nem a
bicicleta. Terá sido falsa toda a disjunção.

08/08/2018 28
Conectivos

08/08/2018 29
Conectivos

• Disjunção Exclusiva
“Te darei uma bola OU te darei uma bicicleta”
“OU te darei uma bola OU te darei uma bicicleta”
• Na segunda sentença acima, este tipo de construção
é uma DISJUNÇÃO EXCLUSIVA, pela presença dos
dois conectivos “ou”, que determina que uma
sentença é necessariamente verdadeira, e a outra,
necessariamente falsa.

08/08/2018 30
Conectivos

• Conectivo “Se ... Então...”


Se Pedro é médico, então Maria é dentista.
Se amanhecer chovendo, então não irei à praia

O que interessa é apenas uma coisa: a primeira parte da condicional é uma


condição suficiente para obtenção de um resultado necessário.

Exemplo:
Se nasci em Caraúbas, então sou potiguar.
Se nasci em Russas, então sou cearense

OBS: É importante salientar que o exemplo trabalhado acima (Se nasci em


Caraúbas então sou potiguar) foi escolhido exclusivamente para fins
didáticos. Na realidade, não é preciso que exista qualquer conexão de
sentido entre o conteúdo das proposições componentes da condicional

08/08/2018 31
Conectivos

• Conectivo “Se ... Então...”


Pensaremos aqui pela via de exceção: só será falsa
esta estrutura quando houver a condição suficiente,
mas o resultado necessário não se confirmar. Ou
seja, quando a primeira parte for verdadeira, e a
segunda for falsa. Nos demais casos, a condicional
será verdadeira.

08/08/2018 32
Conectivos

• Conectivo “... se e somente se ...”


A estrutura dita bicondicional apresenta o conectivo “se e somente se”,
separando as duas sentenças simples. Trata-se de uma proposição de fácil
entendimento. Se alguém disser:

“Eduardo fica alegre se e somente se Mariana sorri”.

É o mesmo que fazer a conjunção entre as duas proposições condicionais:

o “Eduardo fica alegre somente se Mariana sorri e Mariana sorri somente se Eduardo fica alegre”.

Ou ainda, dito de outra forma:


“Se Eduardo fica alegre, então Mariana sorri e se Mariana sorri, então Eduardo fica alegre”.

08/08/2018 33
Conectivos

• Conectivo “... se e somente se ...”


A bicondicional é uma conjunção entre duas condicionais.
Haverá duas situações em que a bicondicional será verdadeira:
quando antecedente e conseqüente forem ambos
verdadeiros, ou quando forem ambos falsos. Nos demais
casos, a bicondicional será falsa:
Sabendo que a frase “p se e somente se q” é
representada por “p↔q”, então nossa tabela-verdade
será a seguinte:

08/08/2018 34
Conectivos

• Partícula “Não”
• Veremos algo de suma importância: como negar uma
proposição.
• No caso de uma proposição simples, não poderia ser mais
fácil: basta pôr a palavra não antes da sentença, e já a
tornamos uma negativa.
• Exemplos:
• João é médico. Negativa: ?
• Maria é estudante. Negativa: ?
• E se a sentença original já seja uma negativa (já traga a
palavra não)?
• João não é médico. Negativa: ?
• Maria não é estudante. Negativa: ?

08/08/2018 35
Conectivos

• Partícula “Não”
• O símbolo que representa a negação é uma pequena
cantoneira (¬) ou um sinal de til (~), antecedendo a frase.
(Adotaremos o til). A tabela-verdade da negação é mais
simplificada que as demais já vistas

08/08/2018 36
Conectivos

• Negação de uma proposição composta


• Negação de uma proposição conjuntiva: ~(p e q)
• Para negar uma proposição no formato de conjunção (p e q),
faremos o seguinte:
• 1. Negaremos a primeira parte (~p);
• 2. Negaremos a segunda parte (~q);
• 3. Trocaremos e por ou.

08/08/2018 37
Conectivos

• Negação de uma proposição composta


• Daí, a questão dirá: “Não é verdade que João é médico e Pedro é
dentista”, e pedirá que encontremos, entre as opções de resposta,
aquela frase que seja logicamente equivalente a esta fornecida.
• Analisemos: o começo da sentença é “não é verdade que...”. Ora,
dizer que “não é verdade que...” é nada mais nada menos que
negar o que vem em seguida. E o que vem em seguida? Uma
estrutura de conjunção!
• Daí, como negaremos que “João é médico e Pedro é dentista”?
• 1. Nega-se a primeira parte (~p) = João não é médico;
• 2. Nega-se a segunda parte (~q) = Pedro não é dentista;
• 3. Troca-se E por OU, e o resultado final será o seguinte:
JOÃO NÃO É MÉDICO OU PEDRO NÃO É DENTISTA.

08/08/2018 38
Construção de tabela-verdade

• Trata-se de uma tabela mediante a qual são analisados os


valores lógicos de proposições compostas.
• O número de linhas da tabela pode ser previsto efetuando o
cálculo: 2 elevado ao número de proposições simples. Nos
exemplos abaixo tem-se 22 = 4 linhas e 23 = 8 linhas.

08/08/2018 39
Construção de tabela-verdade

• Ordem de precedência:
• Faremos as negações (~);
• Faremos as conjunções ou disjunções, na ordem em que
aparecerem;
• Faremos a condicional;
• Faremos o bicondicional.

08/08/2018 40
Tautologia

• É uma proposição cujo valor lógico é sempre


verdadeiro;
• A proposição p v (~p) é uma tautologia, pois o seu
valor lógico é sempre V, conforme a tabela-verdade:

08/08/2018 41
Tautologia

• A proposição (p ^ q) → (p ↔ q) é uma tautologia,


pois a última coluna da tabela-verdade só possui V:

08/08/2018 42
Contradição

• É uma proposição cujo valor lógico é sempre falso;

• A proposição p ^ ~p é uma contradição, pois o seu


valor lógico é sempre F conforme a tabela-verdade.
Que significa que uma proposição não pode ser falsa
e verdadeira ao mesmo tempo, isto é, o principio da
não contradição:

08/08/2018 43
Contingência

• Quando não é tautologia nem contradição;


• A proposição p ^ q é uma contingência:

08/08/2018 44