You are on page 1of 12

Prevenção

Inserir Título
e Controle
Aqui
Inserir
de Riscos
Título
em Aqui
Máquinas,
Equipamentos e
Instalações
Riscos em Máquinas Rotativas

Responsável pelo Conteúdo:


Prof. Me. Marcio Nunes

Revisão Textual:
Prof.ª Me. Natalia Conti
Riscos em Máquinas Rotativas

Nesta unidade, trabalharemos os seguintes tópicos:


• Introdução ao Tema;
• Orientações para Leitura Obrigatória;
• Material Complementar.

Fonte: iStock/Getty Images


Objetivos
• Oferecer um panorama do que representa a segurança em máquinas rotativas e quais
as possíveis soluções básicas a serem implantadas para se evitar acidentes. Obviamente
não abrangeremos todo o espectro de máquinas rotativas existentes, mas pinçaremos
as mais relevantes sob o ponto de vista de quantidade e acessibilidade para tratarmos
desse assunto.

Caro Aluno(a)!

Normalmente, com a correria do dia a dia, não nos organizamos e deixamos para o
último momento o acesso ao estudo, o que implicará o não aprofundamento no material
trabalhado ou, ainda, a perda dos prazos para o lançamento das atividades solicitadas.

Assim, organize seus estudos de maneira que entrem na sua rotina. Por exemplo, você
poderá escolher um dia ao longo da semana ou um determinado horário todos ou alguns
dias e determinar como o seu “momento do estudo”.

No material de cada Unidade, há videoaulas e leituras indicadas, assim como sugestões


de materiais complementares, elementos didáticos que ampliarão sua interpretação e
auxiliarão o pleno entendimento dos temas abordados.

Após o contato com o conteúdo proposto, participe dos debates mediados em fóruns de
discussão, pois estes ajudarão a verificar o quanto você absorveu do conteúdo, além de
propiciar o contato com seus colegas e tutores, o que se apresenta como rico espaço de
troca de ideias e aprendizagem.

Bons Estudos!
UNIDADE
Riscos em Máquinas Rotativas

Introdução ao Tema
Como devemos nos portar diante de uma máquina rotativa? Será que devemos nos
afastar dela sempre que esta se encontre em operação? Se você é um visitante, é melhor
se afastar mesmo. Porém, se você for o operador da máquina, não haverá alternativa a
não ser estar presente e ao lado do equipamento.

Diante deste quadro, perguntamos: já que terei que estar ao lado da máquina quando
ela estiver em operação, como proceder para evitar o risco de um acidente? A resposta
está em nós mesmos: pelo conhecimento adquirido e pela nossa família, vamos nos
proteger. Partimos do conhecimento acerca do equipamento e então tomamos as
medidas necessárias para que qualquer parte que se mova não nos atinja.

A Norma Regulamentadora No. 12 (NR-12) é o início do processo. Ela trata de


aspectos de segurança relativos a máquinas e equipamentos, onde se incluem as rotativas.
Obviamente são aspectos gerais, porém indicam que a questão da segurança deve ser
rigorosamente observada para um bom andamento sem acidentes.

O livro texto recomendado para leitura foi escrito por dois especialistas experientes e
o ponto de partida teve início durante o processo de industrialização brasileira e chamado
pelos historiadores de “internacionalização”. Fatos ocorridos nessa fase de desenvolvimento
do país nos permitem compreender melhor de onde viemos e o que podemos modificar
em relação às heranças e hábitos de segurança deixados por nossos precursores.

Vivemos em uma nação onde os processos de crescimento educacional e industrial


são colocados como programas a serem implantados em curtos intervalos de tempo e
numa velocidade que torna difícil a implementação e abrangência, por igual, de tudo que
é necessário para a solidez do mesmo. Os famosos “Anos Dourados” retratam bem o
relato acima, quando o então presidente da República, Juscelino Kubitschek de Oliveira
(1956-1961), lançou seu Plano de Metas: “O Brasil iria desenvolver 50 anos em 5.” A
forte entrada das multinacionais na época, representadas principalmente pelas grandes
montadoras de automóveis, gerou empregos e trouxe os trabalhadores da zona rural
para os grandes centros.

Porém, nessas circunstâncias, não é difícil imaginar sob quais condições de segurança
os novos operários estavam submetidos e quais eram suas habilidades técnicas e
intelectuais para operar máquinas e equipamentos oriundos dos chamados países
desenvolvidos. E o mais lamentável é que a grande maioria dessas máquinas estavam
e ainda estão abaixo dos padrões internacionais de segurança e, em consequência,
acabaram vitimando muitos trabalhadores.

Somente no final dos anos 1970 foram criadas as Normas Regulamentadoras pelo
Ministério do Trabalho e Emprego a partir da Lei No. 6.514 de 1977, aprovadas pela
Portaria No. 3.214, de 08 de junho de 1978. De lá para cá passamos por diversos
programas de aceleração da economia, dentre os quais podemos citar recentemente
o Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 1 e 2), Reestruturação e Expansão
das Universidades Federais (Reuni) e revisões das Normas Regulamentadoras; as NR

6
se tornaram mais fortes e adquiriram força de lei e, portanto, devem ser cumpridas.
Tais fatos nos oferecem um vislumbre das dificuldades e dúvidas que assolam nossos
profissionais e dentre as diversas perguntas que inevitavelmente nos perturbam podemos
citar: o que são as NRs? Como implantá-las? Quais as consequências da não adequação
a elas? A que profissional recorrer? Onde se aplicam as NRs?

Assim sendo, ao longo dos capítulos do livro texto citado, podemos notar que existe
uma preocupação exercida pelos autores para responder de forma clara, precisa e
ilustrativa todas as questões acima citadas, graças principalmente à experiência vivida
por eles.

O Ministério do Trabalho, pela Portaria SIT 197, de 17 de dezembro de 2010, alterou


o texto da Norma Regulamentadora No. 12. A alteração foi necessária em função do
número elevado de acidentes do trabalho registrados no Brasil na última década. O texto
antigo não garantia aos trabalhadores a segurança adequada, em função das mudanças
tecnológicas no parque fabril. Além disso, do ponto de vista de proteção, as máquinas
e equipamentos instalados estavam obsoletos, sendo necessária uma revisão com forte
apelo técnico e tecnológico.

O Ministério da Previdência Social, por meio de dados estatísticos, informou que


cerca de 25% dos acidentes de trabalho com nível de gravidade alta foram causados
por máquinas obsoletas. Preocupado com as estatísticas, o Ministério do Trabalho e
Emprego vem desenvolvendo um trabalho eficaz e contínuo, visando garantir que as
máquinas instaladas no Brasil possuam requisitos mínimos de segurança, preservando
assim a integridade dos trabalhadores. Nesse intuito, a norma tem aplicabilidade desde
a fase do projeto até seu descarte final.

Enfim, recomendamos a leitura dos capítulos assinalados (e também a dos demais


capítulos, por que não?) no intuito de que se aprimorem o conhecimento sobre as
questões de segurança e se conscientizem da importância de sua integridade física e
mental no dia a dia e após cada jornada de trabalho.

Este é assunto desta nossa segunda Unidade. Bons estudos.

7
7
UNIDADE
Riscos em Máquinas Rotativas

Orientações para Leitura Obrigatória


O material didático a ser lido sobre o assunto desta Unidade está localizado na
Biblioteca Virtual da Universidade Cruzeiro do Sul. Após a leitura, você estará apto a
responder as questões formuladas na avaliação da disciplina.

Vamos começar lendo os principais aspectos relativos ao conceito de segurança e


de prevenção de acidentes em máquinas rotativas. Para isso, leia as páginas 80 a 82
do capítulo 5 da obra entitulada NR-12 Segurança em Máquinas e Equipamentos -
Conceitos e Aplicações, dos autores Joubert Santos Jr. e Marcio Zangirolami. Para
acessar este livro, percorra o seguinte caminho:

Após entrar em sua “área do aluno”, dis-


ponível em: https://goo.gl/FiiHDq, no menu
à esquerda da tela, clique em “Serviços”,
depois em “Biblioteca” e, no centro da tela,
clique em “E-books - Minha biblioteca. No
topo da tela que abrirá haverá um campo
de busca para autor, título, assunto, etc.
Digite “NR-12” nessa caixa de texto e ap-
erte o botão ENTER. Em seguida, clique na
capa que aparecer como resultado. Terá en-
tão a seguinte interface de leitura:
Imagem 1

Note a seta ao lado direito da tela para avançar página a página, assim como perceba que
os ícones no rodapé da tela correspondem a determinadas funções, entre as quais ampliar
a visualização (zoom), marcar a obra como favorita, imprimir trechos que escolher e pular
para um número específico de página. Iniciando pelo capítulo 5, digite o número 80 e
assim irá direto para a página por onde começará a leitura.
Na sequência, leia as seguintes páginas desse mesmo livro: 113 a 127. Digite 114 na caixa
de busca ao invés de 113. Essas páginas estão no capítulo 6, que se refere ao item 6.5 do
capítulo 6, entitulado Requisitos Específicos para Prensas e Similares. Neste capítulo são
tratados os principais tópicos relativos à proteção do indivíduo, quando este se encontra
nas proximidades do equipamento operativo, tais como prensas, máquinas de estampar,
forjas, dobradeiras, etc.
E por último, leia as páginas 183 a 189 deste mesmo livro. Digite 184 na caixa de busca, ao
invés de 183. Essas páginas estão no capítulo 12, que trata de Componentes Pressurizados.
Neste capítulo são tratados os principais tópicos relativos à proteção do indivíduo quando
este se encontra nas proximidades de compressores, sistemas hidráulicos, mangueiras,
bombas, etc.

Bons estudos!

8
Material Complementar
Indicações para saber mais sobre os assuntos abordados nesta Unidade:

 Livros
Manutenção Mecânica Industrial - Conceitos Básicos e Tecnologia Aplicada
Manutenção Mecânica Industrial - Conceitos Básicos e Tecnologia Aplicada. Autor: Paulo
Almeida. Editora Érica - Saraiva - Capítulo 16 - Páginas 221 a 233

Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos


Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos. Autor: Guilherme Fillipo Filho -
Editora Erica - Saraiva - Capítulo 3 - Páginas 87 a 110

Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos


Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos. Autor: Guilherme Fillipo Filho -
Editora Erica - Saraiva - Capítulo 4 - Páginas 117 a 144

Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos


Bombas, Ventiladores e Compressores - Fundamentos. Autor: Guilherme Fillipo Filho -
Editora Erica - Saraiva - Capítulo 6 - Páginas 194 a 243

9
9