Вы находитесь на странице: 1из 20

1

Ivan Júlio dos Reis Motta de Lima

Vinicius Oliveira Andrade

TRABALHO EXTRA DE GEOMETRIA ANALITICA

Arcos/MG

2018
IVAN JÚLIO DOS REIS MOTTA DE LIMA
VINICIUS OLIVEIRA ANDRADE

TRABALHO EXTRA DE GEOMETRIA


ANALÍTICA: QUÁDRICAS

Trabalho extra de
Geometria Analítica
apresentado ao Instituto
Federal de Educação,
Ciência e Tecnologia de
Minas Gerais - Campus:
Arcos.
Orientador: Prof.Dr.
Nilton Vieira Junior.

Arcos/MG

2018
RESUMO

O objetivo é abordar a respeito de superfícies de revolução, demonstrar a teoria,


equacionamento, desenhos e justificar as conclusões por meio de cálculos.

Palavras chaves: Geometria analítica, Quádricas.


Sumário

1. INTRODUÇÃO .................................................................................................................... 5

1.1 O QUE SÃO SUPERFÍCIES QUÁDRICAS ................................................................... 5

2. ELIPSÓIDE .......................................................................................................................... 6

3. HIPERBOLOIDE DE UMA FOLHA ................................................................................ 8

4. HIPERBOLOIDE DE DUAS FOLHAS ........................................................................... 10

5. CONE ELÍPTICO .............................................................................................................. 12

6. PARABOLÓIDE HIPERBÓLICO ................................................................................... 14

7. PARABOLÓIDE ELÍPTICO ............................................................................................ 15

8.CONSIDERAÇOES FINAIS .............................................................................................. 16


5

1. INTRODUÇÃO

1.1 O QUE SÃO SUPERFÍCIES QUÁDRICAS

Por meio da equação de superfície quádricas, é possível obter superfícies de


revolução a partir da rotação de curvas como as parábolas, hipérboles,
elipses, retas em torno de um eixo fixo.

Figura1 - Exemplo de superfície de revolução

Fonte: IME-USP

Dependendo de qual eixo for fixo a partir de uma mesma curva se obtém
revoluções com formato diferente, durante o trabalho será abordado que tais
superfícies são geradas a parir de diferentes tipos de curvas.
6

2. ELIPSÓIDE

A Elipsóide é obtida através da rotação da elipse em torno de um eixo fixo, de


acordo com (PAULO WEIRE, 2000, p.214) “Superfície de revolução é a
superfície gerada por uma curva plana (chamada geratriz) que gira 360° em
torno de uma reta (chamada eixo) situada no plano da curva” assim a partir da
equação quadrática reduzida e da equação da elipse é possível ter a equação
da elipsóide, de acordo com (PAULO WEIRE, 2000, p.215)

Se a geratriz estiver contida num dos planos coordenados e girar 360° em torno de
um dos eixos desse plano, a equação da superfície assim gerada será obtida da
seguinte maneira: se curva gira em torno

(a) Do eixo dos x, substitui-se y ou z na equação da curva por √𝑦 2 + 𝑧 2

(b) Do eixo dos y, substitui-se x ou z na equação da curva por √𝑥 2 + 𝑧 2

(c) Do eixo dos z, substitui-se x ou z na equação da curva por √𝑦 2 + 𝑥 2

𝑥2 𝑦2
Assim se a equação da elipse é + 𝑏2 = 1 para girar em torno do eixo x ,
𝑎^2

𝑥2 𝑦 2 +𝑧 2
basta substituir a incógnita y por √𝑦 2 + 𝑧 2 , ou seja, + = 1. Para
𝑎^2 𝑏2

demonstrar a elipsóide o software Matlab por meio do comando ellipsoid é


capaz de criar utilizando os seguintes passos:

Figura 2 - Plano zOy

Fonte: Próprios autores


7

[𝑥, 𝑦, 𝑧] = 𝑒𝑙𝑙𝑖𝑝𝑠𝑜𝑖𝑑(𝑥𝑐, 𝑦𝑐, 𝑧𝑐, 𝑥𝑟, 𝑦𝑟, 𝑧𝑟, 𝑛)

𝐹𝑖𝑔𝑢𝑟𝑒

𝑆𝑢𝑟𝑓(𝑥, 𝑦, 𝑧)

(𝑥 − 𝑥𝑐)2 (𝑦 − 𝑦𝑐)2 (𝑧 − 𝑧𝑐)2


+ + =1
𝑥𝑟 2 𝑦𝑟 2 𝑧𝑟 2

O comando ellipsoid é nativo do MatLab, onde a letra c é responsável pela


localização do centro da elipsóide e a r pelo tamanho dos semi eixos, e n
número de matrizes que compõem a malha da superfície composta três n+1
por n+1 matrizes, já o comando figure é para criar a janela onde o gráfico 3d
será plotado, e finalmente surf(x,y,z) o responsável por criar o gráfico.

Figura 3 - Elipsóide no MatLab

Fonte: Próprios autores

𝑥2 𝑦 2 +𝑧 2
A Elipsóide foi criada a partir da formula + = 1, onde a=5 b=√2,
𝑎^2 𝑏2

a (Figura 4) demonstra com foi feito no software:


8

Figura 4 - Script utilizado para gerar a elipsóide

Fonte: Próprios autores

3. HIPERBOLOIDE DE UMA FOLHA

Para criar a hiperbolóide, a hipérbole gira em torno de um eixo fixo com o


mesmo princípio de todas as curvas cônicas, porém utiliza outra formula.
Para se obter a hipérbole de uma folha é preciso tomar como referencia um
𝑥2 𝑦2
dos planos, para o exemplo será utilizado a curva de formula − 𝑏2 = 1,
𝑎^2

graficamente o esboço da equação pode ser representada pela (Figura 4):


9

Figura 4 - Hipérbole no plano xOy

Fonte: Próprios autores

Pela (Figura 4) fica claro que é preciso rotacionar em torno do eixo y, dessa
forma 𝑦 = √𝑥 2 + 𝑧 2 substituído na formula da curva tem se que:

(𝑥 2 + 𝑧 2 ) 𝑦^2
− =1
𝑎2 𝑏^2

Além do software Matlab existem outros com o GeoGebra, este programa


oferece uma ferramenta de gráfico 3D onde basta inserir a equação e o
aplicativo mostra a superfície dentro de um intervalo de x, y e z.

Figura 5 - Como inserir no GeoGebra a equação

Fonte: Próprios autores


10

Figura 6 - Exemplo de hipérbole de uma folha

Fonte: próprios autores

Os valores a e b podem ser alterados, onde a determina o tamanho dos semi-


eixos da elipsóide localizado no eixo x e z, enquanto que b determina do
semi-eixo no eixo y. O mesmo procedimento pode ser feito para se obter a
superfície em outros planos para isso basta que esteja no plano zOy e a
𝑦2 𝑧2
formula a se usar é − 𝑐 2 = 1.
𝑏2

4. HIPERBOLOIDE DE DUAS FOLHAS

O Hiperbolóide de duas folhas é outro caso de revolução de cônicas onde


𝑥2 𝑦2
temos 𝑎^2 − 𝑏2 = 1 nesta situação o eixo fixo é o x.
11

Figura 7 – Eixo onde a curva rotaciona

Fonte: Próprios autores.

A (Figura 7) demonstra que para se realizar este tipo de cônica é necessário


girar em tono do eixo x, dessa forma substitui se a variável z ou y na equação
da curva, como o plano escolhido foi xOy tem se que:

𝑥2 𝑦 2 +𝑧 2
− =1
𝑎^2 𝑏2

A prova de que essa formula é valida esta no fato de o aplicativo GeoGebra é


capaz de gerar a superfície da (Figura 2):
12

Figura 2 Hipérbole de duas folhas

Fonte: Próprios autores

5. CONE ELÍPTICO

Cone elíptico observando que a=b, nunca é o gráfico de uma função real de
duas variáveis reais sendo quase sempre ocorrendo dois cortes por retas
verticais, podemos em dois gráficos dados em duas funções. As interseções
com os eixos coordenados, o eixo x,y,z é o ponto origem (0,0,0) .A interseção
com o plano coordenado :

xOy, plano de equação z=0 , é uma curva C com equações reduzidas C: z=0

𝑥2 𝑦2
+ = 0
𝑎2 𝑏 2

Logo, a seção reduz-se a origem.

xOz , plano de equação y=0 , é uma curva C com equações reduzidas C: y=0,

𝑥2
= 𝑧2
𝑎2
13

cujas soluções fornecem duas retas passando pela origem

𝑥 𝑥
𝑧=𝑎 𝑧 = −𝑎 .

Cuja a equação será obtida da equação da reta , substituindo se y por


±√𝑥 2 + 𝑦 2 :

𝑥2 𝑦2
z=m(±√𝑥 + 𝑦 2) ou 𝑧 2= 𝑚2 (𝑥 2 + 𝑦 2 ) ou 𝑧 2 = 𝑎2 + 𝑎2

Equação cone elíptico:

𝑥2 𝑦2
z 2 = 𝑎2 + 𝑏 2

Figura 8 - Cônica no GeoGebra

Fonte: Próprios autores

O passo percorrido para se criar (Figura 8) pelo celular é:

APP GEOGEBRA > 3𝐷 > 𝐵𝐴𝑅𝑅𝐴 𝐷𝐸 𝐹𝐸𝑅𝑅𝐴𝑀𝐸𝑁𝑇𝐴𝑆 > 𝐹𝑂𝑅𝑀𝑈𝐿𝐴


14

6. PARABOLÓIDE HIPERBÓLICO

O parabolóide hiperbólico é diferente hiperbolóide, sua superfície duplamente


determinada em forma de sela, não possui seções circulares. Porém, sua
interseção com planos também resulta em outras curvas cônicas.Em um
sistema de coordenadas apropriado, um parabolóide hiperbólico pode ser
representado pela equação

𝑦2 𝑥2
A superfície dada por uma equação do tipo 𝑧 = 𝑏2 − 𝑎2

Figura 8

Fonte: Próprios autores

Passos no software:

APP GEOGEBRA > 3𝐷 > 𝐵𝐴𝑅𝑅𝐴 𝐷𝐸 𝐹𝐸𝑅𝑅𝐴𝑀𝐸𝑁𝑇𝐴 > 𝑃𝐴𝑅𝐴𝐵𝑂𝐿𝐴 >


𝐹𝑂𝑅𝑀𝑈𝐿𝐴
15

7. PARABOLÓIDE ELÍPTICO

É uma superfície de revolução da parábola que é responsável pela criação da


equação parabolóide elíptico, a rotação da parábola em torno do eixo resulta
numa parabolóide.

A equação padrão para parabolóide elíptico é:

×2 y2
+ 𝑏2 ± z = 0
𝑎2

Figura 8 - Parabolóide no GeoGebra

Fonte: Os proprios autores

Feito no software:

APP GEOGEBRA > 3𝐷 > 𝐵𝐴𝑅𝑅𝐴 𝐷𝐸 𝐹𝐸𝑅𝑅𝐴𝑀𝐸𝑁𝑇𝐴 > 𝑃𝐴𝑅𝐴𝐵𝑂𝐿𝐴 >


𝐹𝑂𝑅𝑀𝑈𝐿𝐴
16

8. CONSIDERAÇOES FINAIS

Durante a analise das equações, da figuras apresentadas, ficou evidente com é


importante dominar os temas da Geometria Analítica, para que se possa obter
qualquer superfície quadrática é necessário ter o conhecimento do tipo de
curva que se deseja girar, assim todo conteúdo abordado na matéria de
cônicas é crucial, provando com o aprendizado de matemática é acumulativo
e progressivo, assim conclui-se o trabalho apresentado.

9. REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

WINTERLE, P. Vetores e Geometria Analítica. São Paulo: MAKRON


Books, 2000.
17
18
19
20

Похожие интересы