Вы находитесь на странице: 1из 2

https://www.thoughtco.

com/atheism-and-agnosticism-4133105

A CIÊNCIA NOS PERMITE DIZER QUE DEUS NÃO EXISTE


Não há nenhum papel para Deus na ciência, nenhuma explicação que Deus possa
fornecer
Por Austin Cline

Uma objeção popular aos argumentos e críticas do ateísmo ao teísmo é insistir em


que o deus preferido de alguém não pode ser refutado - de fato, que a própria
ciência é incapaz de provar que Deus não existe. Esta posição depende de uma
compreensão equivocada da natureza da ciência e da forma como a ciência opera. Em
um sentido muito real e importante, é possível dizer que, cientificamente, Deus não
existe - assim como a ciência é capaz de desconto da existência de uma miríade de
outros seres alegados.
O que a Ciência pode provar ou refutar?

Para entender por que "Deus não existe" pode ser uma declaração científica
legítima, é importante entender o que a afirmação significa no contexto da ciência.
Quando um cientista diz que "Deus não existe", eles significam algo semelhante ao
que dizem "o éter não existe", "poderes psíquicos não existem" ou "a vida não
existe na lua".

Todas essas declarações são casual de pouca mão para uma declaração mais elaborada
e técnica: "esta suposta entidade não tem lugar em nenhuma equação científica, não
desempenha nenhum papel em nenhuma explicação científica, não pode ser usada para
prever eventos, não descreve nada ou Força que ainda foi detectada, e não há
modelos do universo em que sua presença seja necessária, produtiva ou útil ".

O que deve ser mais óbvio sobre a afirmação mais tecnicamente precisa é que ele não
é absoluto. Não nega para sempre a existência possível da entidade ou força em
questão; Em vez disso, é uma declaração provisória negando a existência de qualquer
relevância ou realidade para a entidade ou a força com base no que conhecemos
atualmente.

Os teístas religiosos podem se apegar rapidamente a isso e insistem em demonstrar


que a ciência não pode "comprovar" que Deus não existe, mas isso exige um padrão
muito rígido para o que significa "provar" algo cientificamente.
Prova científica contra Deus

Em " Deus: A Hipótese Falhada - Como a Ciência mostra que Deus não existe ", Victor
J. Stenger oferece esse argumento científico contra a existência de Deus:
1. Parta da hipótese de um Deus que desempenha um papel importante no universo.
2. Suponha que Deus tenha atributos específicos que devem fornecer evidências
objetivas para sua existência.
3. Procure por tais provas com uma mente aberta.
4. Se essa evidência for encontrada, conclua que Deus pode existir.
5. Se essa evidência objetiva não for encontrada, conclua além de uma dúvida
razoável que um deus com essas propriedades não existe.

Isto é basicamente como a ciência refutaria a existência de qualquer entidade


alegada e é uma forma modificada do argumento de uma falta de evidência: Deus,
conforme definido, deveria produzir evidências de algum tipo; Se não conseguimos
encontrar essa evidência, Deus não pode existir conforme definido. A modificação
limita o tipo de evidência ao que pode ser predito e testado através do método
científico .

Certeza e Dúvida na Ciência


Nada na ciência é provado ou refutado além da sombra de qualquer dúvida. Na
ciência, tudo é provisório. Ser provisório não é uma fraqueza ou um sinal de que
uma conclusão é fraca. Ser provisório é uma tática inteligente e pragmática porque
nunca podemos ter certeza do que enfrentaremos quando rodaremos na próxima esquina.
Essa falta de certeza absoluta é uma janela através da qual muitos teólogos
religiosos tentam deslizar seu deus, mas isso não é um movimento válido.

Em teoria, talvez seja possível que algum dia encontremos novas informações que
exigem ou se beneficiem de algum tipo de hipótese de "deus" para melhor entender o
modo como são as coisas. Se a evidência descrita no argumento acima foi encontrada,
por exemplo, isso justificaria uma crença racional na existência do tipo de deus em
consideração. Não seria prova da existência de tal deus além de toda dúvida, porém,
porque a crença ainda teria que ser provisória.

Do mesmo jeito, porém, pode ser possível que o mesmo possa ser verdade de um número
infinito de outros seres hipotéticos, forças ou outras coisas que possamos
inventar. A mera possibilidade de existir é aquela que se aplica a todos os deuses
possíveis, mas os teístas religiosos só tentam usá-lo para qualquer deus que eles
preferem pessoalmente.

A possibilidade de precisar de uma hipótese de "deus" aplica igualmente igualmente


a Zeus e Odin como faz ao deus cristão; Ela se aplica igualmente bem aos deuses
malignos ou desinteressados como faz aos bons deuses. Assim, mesmo se limitarmos
nossa consideração à possibilidade de um deus, ignorando todas as hipóteses
aleatórias, ainda não há boas razões para escolher qualquer deus para uma
consideração favorável.

O que significa "Deus existe"?


O que significa existir? O que significaria se " Deus existe " eram uma proposição
significativa? Para tal proposição significar qualquer coisa, teria que implicar
que qualquer "Deus" é, deve ter algum impacto no universo. Para que possamos dizer
que há um impacto no universo, então deve haver eventos mensuráveis e testáveis que
melhor ou apenas sejam explicados por qualquer que seja este "Deus" é que estamos
hipotetizando. Os crentes devem poder apresentar um modelo do universo no qual
alguns deus são "necessários, produtivos ou úteis".

Obviamente, isso não é o caso. Muitos crentes trabalham duro tentando encontrar uma
maneira de apresentar seu deus em explicações científicas, mas nenhum deles
conseguiu. Nenhum crente pôde demonstrar, ou mesmo sugerir fortemente, que existem
eventos no universo que exigem algum "Deus" alegado para explicar.

Em vez disso, essas tentativas constantemente falhando acabam reforçando a


impressão de que não há "lá" lá - nada para que "deuses" façam, nenhum papel para
eles jogar e nenhuma razão para lhes fazer um segundo pensamento.

É tecnicamente verdade que as falhas constantes não significam que ninguém jamais
terá sucesso. Mas é ainda mais verdade que em todas as outras situações em que tais
falhas são tão consistentes, não reconhecemos nenhuma razão razoável, racional ou
séria para incomodar acreditar.
https://www.thoughtco.com/science-allows-belief-god-does-not-exist-248234