You are on page 1of 2

CARACTERÍSTICAS DO JAPÃO

O Japão é um país composto por um arquipélago situado no Oceano Pacífico e localizado no extremo
leste do continente asiático. O território japonês possui uma área de 377.899 km², onde reside uma
população de 127,3 milhões de pessoas.

No Japão, o crescimento vegetativo é negativo, ou seja, o Japão vem perdendo o seu número de
habitantes em virtude das baixíssimas taxas de natalidade. Por outro lado, isso gera outro problema
demográfico e econômico: o envelhecimento populacional, haja vista que a expectativa de vida da
população japonesa é uma das mais elevadas do mundo (83,6 anos).

ASPECTOS NATURAIS E ECONOMIA

Atualmente, o Japão possui a terceira maior economia do mundo, atrás dos Estados Unidos e da
China, que o ultrapassou no início do século atual. Seu Produto Interno Bruto (PIB) nominal encontra-
se na faixa de 5,6 trilhões de dólares, e a renda per capita é de 43000 dólares.

Quanto aos aspectos naturais, é preciso destacar que o país é formado por um conjunto de ilhas
vulcânicas – 3400 ao todo. Em razão de seu tipo de formação geológica, o relevo japonês é muito
acidentado e composto por um grande número de montanhas e vulcões, além da grande quantidade
de terremotos que atingem o país.

CULTURA JAPONESA

O Japão exibe uma cultura multifacetada, com tradições milenares. Embora tenha raízes na cultura
chinesa, a distância geográfica permitiu ao Japão a construção de um modelo cultural diferenciado e
cujas marcas persistem mesmo com a característica dinâmica do povo de adaptar-se à evolução
tecnológica.

RELIGIÃO DO JAPÃO

As duas religiões que predominam no Japão são o Budismo (religião não teísta que tem uma série de
crenças e tradições) e o Xintoísmo (religião politeísta que adora as forças da natureza). Diferente do
que ocorre no Ocidente, no Japão, não há pregações religiosas e a religião não é vista como doutrina,
mas um modo de vida. É considerada um código moral, um modo de viver e está tão arraigada, que
não se distingue dos valores sociais e culturais da população. A introspecção também marca a religião
no Japão. As orações não são públicas e, menos ainda, integram cerimônias oficiais. A adoração não
é comum entre os japoneses.

COSTUMES JAPONESES
Entre os hábitos mais comuns e que levam ao conhecimento da cultura japonesa está a
imposição de uma curvatura nas costas. De costas em arco, os japoneses dizem olá, despedem-se,
demonstram gratidão ou arrependimento. Curvar as costas significa ter respeito. A reverência formal
logo leva à imagem do povo japonês.
Outro símbolo que logo conduz à imagem do Japão está nos calçados, que são retirados à
entrada de casas, templos e, até mesmo, restaurantes. Por tradição, os japoneses retiram os sapatos
para dormir, sentar e comer. Como as refeições são feitas em tatamis, retirar os sapatos é uma forma
de manter o ambiente higienizado.
COMIDA JAPONESA
A comida japonesa é tão particularmente diversa e sedutora que, sozinha, seria uma justificativa para
visitar o país. Assim como o esporte, espalhou-se pelo mundo, levada por migrantes e envolvendo
apreciadores por toda parte.
Do Japão saiu o sushi, iguaria que mistura peixe e arroz envolto em uma capa de alga. E de suma
importância na culinária japonesa está o arroz que, de tamanho significado, já foi negociado como
moeda.
O arroz é a base de ao menos 2 mil pratos japoneses. A exigência pela qualidade começa no plantio e
a colheita segue diretrizes especiais.
Outro ingrediente que resume a peculiaridade da culinária japonesa é o peixe, preparado de maneira
tão diversa que chega a ser apreciado até mesmo no café da manhã, onde precisa ser consumido cru.

CURIOSIDADES
– Pouca gente sabe, mas é o país que mais fabrica navios no mundo;

- O Japão tem cerca de 110 vulcões ativos

- É comum que em algumas escolas os próprios alunos façam a limpeza do ambiente

– Os japoneses trocam presentes, entre os amigos, no meio e no final de cada ano;

– Sim, tirar os sapatos ao entrar em uma casa é um costume verdadeiro;

– No primeiro dia do ano é costume limpar a casa;

– Poucos dias antes da Primavera, os japoneses atiram feijões pelas janelas para atrair boas
energias.